SlideShare uma empresa Scribd logo
Planejamento e
Trabalho Docente
Suélen Gonçalves
O QUE É O PLANEJAMENTO?
O planejamento escolar é um processo de
reflexão sobre os desafios do cotidiano tendo
em vista o comprometimento com a
transformação da prática. É uma prática mental
para posterior execução de um objetivo pré-
estabelecido.
“Sem a clareza de qual é esse desejo e sem a entrega a ele nada poderá
ser construído satisfatóriamente e sadiamente. Não é pela vontade que
vamos construir as coisas. Da vontade decorre o esforço, mas não prazer
de ser, viver e agir. Com o esforço da vontade se constrói resultado;
porém resultados mirrados, no limite, sem tesão. Com a entrega, torna-se
tudo possível, devido ao fato de que o universo nos apoia totalmente em
cada pensamento que escolhemos ter e acreditar” (Luckesi, 1995)
Tipos de Planejamento:
(Celso Vasconcelos)
• Planejamento do Sistema de Educação: níveis
federais; estaduais; municipais,
ex: PCNs; [LDB/Art. 9º A União incumbir-se-á de: I -
elaborar o Plano Nacional de Educação
• O PPP – Projeto Político Pedagógico da Escola: plano
integral de cada instituição; [Art. 12. Os
estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas
comuns e as do seu sistema de ensino
• Planejamento Curricular: grade ou matriz de
conteúdos;
• Plano de curso
• Plano de Disciplina
• Plano semanal ou diário e de aula
• Projetos; Módulos
P
L
A
N
EJ
A
M
E
N
T
O
Projeto Político
Pedagógico
• Marco situacional
• Marco Conceitual
• Marco Operacional
Proposta
Pedagógica ou
Projeto
Pedagógico
Proposta Curricular
• O quê?
• O como?
• O por quê?
• O para quê? Para quem?
Plano de Ação
da Escola
• Organiza e articula as
ações necessárias ao
funcionamento do ponto de
vista da gestão escolar.
Plano de
Trabalho
Docente
• Parte da proposta
pedagógica.
• Organiza o ensino-
aprendizagem em sala de
aula.
A proposta pedagógica
pressupõe:
• Conhecimento e análise crítica por
meio de uma avaliação diagnóstica
de seus limites e possibilidades
• Conhecimento da realidade para
eleger / construir os fundamentos
da proposta em coerência com os
anseios da população escolar.
A proposta pedagógica
pressupõe:
• Participação coletiva e responsável de todos
os sujeitos do processo educativo,
assegurando autonomia e cooperação,
respeito à identidade cultural do aluno e
definição de estratégias e enfrentamento das
desigualdades sociais
• Formação permanente dos profissionais com
base na reflexão crítica de sua própria
prática e na criação de condições necessárias
à transformação dessa prática
A proposta pedagógica
pressupõe:
• Um projeto político, cultural e educacional
• Estabelecer o melhor caminho, a direção, e o
sentido: dimensão ético-profissional
Planejamento de Ensino
PROCESSO
EFICIÊNCIA EFICÁCIA
PRAZOSMETAS
PLANEJAMENTO
Elaborar
Executar
Avaliar
Plano de Ensino é um instrumento
que norteia a ação do professor:
PARA QUE OBJETIVO
O QUE CONTEÚDO
COMO METODOLOGIA
COM O QUE RECURSOS DIDÁTICOS
AVALIAÇÃORESULTADO
Níveis de Planejamento
Planejamento do Ensino:
É o que desenvolve em nível mais concreto
e está a cargo principalmente dos
PROFESSORES.
Construido a partir do planejamento curricular
visa determinar o caminho das atividades a
serem desenvolvidas com o objetivo de
facilitar o aprendizado dos estudantes.
PLANO DE CURSO
• CONCEITO - é a previsão das ações e
procedimentos que o (a) professor (a) vai
realizar junto aos estudantes, e a organização
das atividades discentes e das experiências
de aprendizagem, visando atingir os objetivos
educacionais estabelecidos no Projeto
Pedagógico.
• COMPONENTES DO PLANO
– OBJETIVOS – GERAL E ESPECÍFICOS
– CONTEÚDOS – CONCEITUAIS, ATITUDINAIS E
PROCEDIMENTAIS
– PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
– AVALIAÇÃO
OBJETIVO
• CONCEITO – guia da ação docente
– Devem ser elaborados conforme a proposta da
disciplina,
– Para se traçar objetivos é necessário considerar
todo e qualquer objeto de aprendizagem. Os
conteúdos devem ir além do conteúdo específico da
disciplina; sendo assim incluem-se os conteúdos:
• Conceituais (saber: fatos, conceitos, princípios);
• Procedimentais (saber fazer);
• Atitudinais (ser: valores, normas e atitudes).
COMO ELABORAR
OBJETIVOS?
Devem ser redigidos iniciando-se com o
verbo no infinitivo, que explicita a
operação de pensamento que se pretende
que o estudante desenvolva (exemplo:
analisar criticamente, aplicar,
compreender, criar. etc. ...) e o conteúdo
específico da disciplina.
COMO ELABORAR
OBJETIVOS?
• Indicam aquilo que o aluno deverá ser capaz
de fazer como consequência de seu
desempenho em determinadas atividades .
• O estabelecimento de objetivos orienta o
professor para selecionar o conteúdo,
escolher as estratégias de ensino e elaborar
o processo de avaliação.
• E orienta também o aluno.
Plano de Disciplina:
1. relacionar-se com o plano curricular
2. linguagem clara, precisa e concisa;
3. adapta-se às necessidades , capacidades e interesses dos
estudantes;
4. objetivos realistas, atingíveis e levando em consideração
os meios disponíveis para alcançá-los;
5. conteúdos que ofereçam meios para alcance dos
objetivos;
6. prever tempo suficiente para garantir a assimilação dos
conteúdos pelos estudantes;
7. flexível para possibilitar o ajustes. Não engessado.
PLANO de Unidade e
PLANO de Aula
São planejamentos mais detalhados que
o plano de disciplina.
PLANO de Disciplina
Constitui uma previsão das atividades a
serem desenvolvidas ao longo do ano ou
do semestre letivo.
Identificação Data, instituição, professor,
série, carga horária
Ementa Resumo do conteúdo da
disciplina
Objetivos Indicam a função da disciplina
Conteúdo Programático Corresponde aos temas e
conteúdos a serem ensinados
Recursos Ferramenta plurissensoriais
facilitadora da aprendizagem
Estratégias de Ensino Técnicas facilitadoras do
processo ensino-aprendizagem
Avaliação Verificar em que medidas os
objetivos foram alcançados
PLANO DE DISCIPLINA
Facilitador das atividades
docentes, além de ampliar
as dimensões e abordagens
do que será trabalhado.
Acaba com o improviso.
Um bom planejamento
A Pirâmide de Aprendizagem
Palestras5%
10%
20%
Leitura
Audiovisual
Demonstrações
Grupos de Discussão
Praticar Fazendo
Ensinar os outros/
Uso imediato
30%
50%
75%
80%
Taxa média de Retenção
PLANO DE TRABALHO
DOCENTE
Professor
Ocorre na sala de aula
Passagem
Do ideal à realidade
Da teoria à prática
Da prática à teoria
É na sala de aula que se dá o processo
de socialização do conhecimento.
Plano de curso e aula
Plano de curso :
•Planejamento mais global
para as atividades .
Plano de aula:
•planejamento que busca o
detalhamento do plano de curso,
definindo objetivos,
metodologias, recursos
instrucionais e avaliações
específicas.
ELEMENTOS DO PLANEJAMENTO DOCENTE:
OBJETIVOS: possuem dois níveis de abrangência: os gerais e os específicos.
Podem ser divididos também por domínios como por exemplo: cognitivos,
afetivos, psicomotores
CONTEÚDOS: Além dos conhecimentos específicos de cada disciplinas, fazem
parte: hábitos, habilidades, atitudes, valores.
Libâneo: conhecimentos sistematizados; habilidades e hábitos;
atitudes convicções;
Amorim e Gomes: conceituais, procedimentais e atitudinais;
Método e metodologia
Método é o meio pelo qual
se busca atingir um
objetivo, é o caminho que se
segue.
Metodologia é o princípio que norteará
a escolha dos métodos segundo seus
príncípios. “logia” é o estudo de, então
metodologia estuda quais os métodos
adequados a cada objetivo. Podemos
ter uma metodologia e vários métodos.
ALGUNS MÉTODOS DE ENSINO:
• Aula expositiva, exposição compartilhada, seminários, palestras, vídeos,
• Trabalho independente: estudo dirigido, pesquisa, leitura e interpretação;
• Interação conjunta: orientação de trabalho, debates sobre texto, video,
passeio
• Trabalhos em duplas ou grupos
(maquetes,pesquisas,entrevistas,cartazes,etc)
• Aula passeio com roteiro de observação, com coleta de dados,
com relatório de observação
TAXONOMIA DE BLOOM
A idéia central da taxonomia é a de que aquilo
que os professores querem que os estudantes
saibam (definido em declarações escritas como
objetivos educacionais) pode ser arranjado numa
hierarquia do menos para o mais complexo.
Baixo nível de autonomia
e participação
Alto nível de: autonomia
e participação
1- conhecimento
2-compreensão
3- aplicação
4- análise
5- síntese
6 - avaliação
Maior capacidade crítica
A classificação dos objetivos permite também ao
professor analisar a estreita relação entre
nível de desempenho e grau de autonomia e
participação do aluno .
O que se percebe é que quanto mais o aluno
atinge níveis mais complexos de
raciocínio, maior grau de autonomia e participação
ele consegue. Um aluno que sabe
avaliar seu trabalho, certamente está muito mais
preparado, em termos de aprendizagem,
do que um aluno que apenas desenvolve uma
tarefa sem julgá-la.
NÍVEL DENÍVEL DE
DESENVOLVIMENTO MENTALDESENVOLVIMENTO MENTAL
Habilidade mental básica exigida é a identificação dasHabilidade mental básica exigida é a identificação das
propriedades fundamentais dos objetos de conhecimento.propriedades fundamentais dos objetos de conhecimento.
Identifique, assinale, cite, nomeie,complete a
lacuna relacione as colunas
Palavras-chave para este nível
CONHECIMENTO
COMPREENSÃO
Neste nível de operação mental, além da identificação
proposta no reconhecimento, há uma indicação de
elementos que dão significado ao objeto de conhecimento:
sua composição, finalidade, propriedades características,
etc.
Palavras-chave para este nível
Explique, descreva, apresente características, dê o
significado, etc.
APLICAÇÃO
Este nível se caracteriza pela transposição da
compreensão de um objeto de conhecimento, em caso
específico, fato determinado, situação-problema peculiar
etc. Assim compreendida uma fórmula, um conceito, uma
estrutura etc. , eles são aplicados em situações e em
problemas bem definidos.
Palavras-chave para este nível
Resolva, determine, calcule, aplique, com base no
texto, etc.
ANÁLISE
Analisar é uma operação mental que parte de um todo
para a compreensão de suas partes.
Palavras-chave para este nível
Analise, faça uma análise, examine os fatos,
decomponha a sentença
SÍNTESE
A síntese é a operação mental inversa da análise, isto é,
ao fazer uma síntese relacionam-se as diversas partes
para estabelecer as características de um “todo”.
Palavras-chave para este nível
Faça uma síntese, generalize, apresente uma
frase-síntese.
AVALIAÇÃO
Este nível é o de maior complexidade dentro da
taxionomia de Bloom . Nele há normalmente, a
emissão de juízo de valor após análises e/ou
sínteses efetuadas.
Palavras-chave para este nível
Julgue, justifique sua resposta, apresente
argumentos a favor (ou contra).
Metodologias utilizadas na docência
Exposição dialogada;
Discussões de temas
relevantes;relacionados ao contexto
da disciplina;
Seminários;
Aula didática;
PLANO DE TRABALHO DOCENTE
1
2
4 2
3
4
1
1
2
34
Bloco de
Conteúdos
Metodologia


Atividades
A 
B 
C 
Critérios de
Avaliação
1.
2.
3.
4.
Instrumentos
de Avaliação
Objetivos7
Período
PLANO DE TRABALHO DOCENTE
1
2
4 2
3
4
1
1
2
34
Bloco de
Conteúdos
Metodologia


Atividades
A 
B 
C 
Critérios de
Avaliação
1.
2.
3.
4.
Instrumentos
de Avaliação
Objetivos
Período
MÉTODOMÉTODO
Qual o seu papel naQual o seu papel na
elaboração doelaboração do Plano dePlano de
Trabalho Docente?Trabalho Docente?
MÉTODOMÉTODO
Ponto de Partida Ponto de Chegada
Prática Social Prática Social
Visão Sincrética Visão Sintética
Totalidade Totalidade
Conceitos
Espontâneos
Conceitos
Científicos
Nebulosa
Desarticulada
Fragmentada
Explicita
Articuladora
Coesa
OrgânicaDesorganizada
Análise
Dividir o
todo em
partes
Particularizar
Análise e Síntese
Passos absolutamente
necessário ao
pensamento
PPP-Projeto Político PedagógicoPPP-Projeto Político Pedagógico
O PPP é o plano integral da instituição. Sistematização
de um planejamento participativo que se aperfeiçoa e se
concretiza ao longo da caminhada da instituição de
ensino, definindo claramente que tipo de ação quer se
realizar.
Segundo Danilo Gandin (2001) o “planejamento
participativo, enquanto instrumento e
metodologia, isto é, enquanto processo
técnico, abre espaços especiais para a
questão política”
Modelo de PPP – segundo GandinModelo de PPP – segundo Gandin
PARTES SIGNIFICADO ASPECTOS A
CONSIDERAR
1. MARCO
REFERENCIAL
O ideal da instituição
-Marco situacional
-Marco doutrinal
-Marco operativo
Realidade global existente
Realidade global desejada
Realidade do campo de
ação da instituição
2. DIAGNÓSTICO Comparação entre o
ideal e o real
Confronto entre a realidade
desejada e a existente: os
limites do possível
3. PROGRAMAÇÃO Proposta de ação Transformações propostas
para a realidade
institucional existente
PPP segundo Ilma Passos A. VeigaPPP segundo Ilma Passos A. Veiga
O PPP é:
- Uma forma de organização do trabalho pedagógico para facilitar a busca de
melhoria de qualidade de ensino;
- Ocorre em dois níveis: a escola como um todo e na sala de aula;
A IMPLANTAÇÃO DO PPP DEVE CONSIDERAR OS
SEGUINTES ASPECTOS:
ANÁLISE DE CONFLITOS
NEUTRALIZAÇÃO DE AÇÕES CORPORATIVAS E AUTORITÁRIAS
ROMPIMENTO COM A BUROCRACIA
REFORMULAÇÃO DA DIVISÃO DO TRABALHO
RESPONSABILIDADES COMPARTILHADAS AUTONOMIA E IDENTIDADE
Princípios Norteadores do PPPPrincípios Norteadores do PPP
1) IGUALDADE – condições de acesso e permanência na escola
2) QUALIDADE – alcançada com:
•Definição clara de que tipo de escola os educadores, funcionários, alunos e pais
desejam;
• Definição dos fins a serem alcançados pela escola;
• Definição do perfil de cidadão que a escola formará;
• avaliação das condições de viabilidade dessa escola ideal, com definição de
metas, etapas para alcança-la;
3) GESTÃO DEMOCRÁTICA – princípio consagrado na constituição que abrange
dimensões: pedagógica, administrativa e financeira;
4) LIBERDADE – autonomia também prevista constitucionalmente
5) VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO – mediante a:
• Formação inicial e continuada;
• condições de trabalho: fisicos, humanos e materiais;
• Remuneração
Elementos constitutívos do PPPElementos constitutívos do PPP
Finalidade da Escola;Finalidade da Escola;
Estrutura Organizacional;Estrutura Organizacional;
Currículo;Currículo;
Tempo/ Calendário Escolar;Tempo/ Calendário Escolar;
Processo Decisório;Processo Decisório;
Relações de Trabalho;Relações de Trabalho;
AvaliaçãoAvaliação
AVALIAÇÃO
A avaliação da aprendizagem ser um processo sistemático, contínuo e
integral para determinar a extensão em que os objetivos de ensino são
alcançados.
A medida é a representação quantitativa, uma busca por certa
“objetividade” na expressão dos resultados do processo de ensino
aprendizagem
A avaliação históricamente vem se constituindo como o ato de comparar uma
medida com um padrão e a partir desta comparação emitir um juizo de valor,
fazer um julgamento sobre esta comparação.Diagnóstica ou
inicial
Usada ao inicio de qualquer aprendizagem para:
- Determinar a presença ou ausência de habilidades/ pré-requisitos;
- Identificar as causas de repetidas dificuldades de aprendizagem;
Formativa ou
de processo
Usada durante o processo de ensino aprendizagem para:
-Verificar se os objetivos estão sendo alcançados;
- Identificar possíveis dificuldades no caminhos e agir sobre elas
Somativa ou de
produto
Usada ao final do curso, unidade, semestre ou período letivo para:
- Identificar se os objetivos traçados foram alcançados ou não;
- Visa classificar os alunos, atribuir notas ou conceitos.
Referência Bibliográfica
•GADOTTI, Moacir. A dialética: Concepção e método.
In: Concepção dialética da educação: um estudo
introdutório. São Paulo: Cortez: Autores Associados,
1987. p.15-38
•GANDIN, Danilo. A prática do planejamento
participativo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995
•LEFEBVRE, H. Materialismo e idealismo. In: Lógica
formal /lógica dialética. Trad.: Carlos Nelson
Coutinho. RJ: Civilização Brasileira, 1995. p. 59-74
•PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico:
Como produzir o projeto político-pedagógico da
escola. São Paulo: Cortez, 2001
• Bons Estudos!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
SMEdeItabaianinha
 
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
Paulo Lima
 
Planejamento Escolar
Planejamento EscolarPlanejamento Escolar
Planejamento Escolar
folilim
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
Grasiela Dourado
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
Magda Marques
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogico
labteotonio
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
Linda-maria12
 
Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
Gerdian Teixeira
 
Tendência Pedagógica
Tendência PedagógicaTendência Pedagógica
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Magda Marques
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavares
CÉSAR TAVARES
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
Elizabet Tramontin Silveira Camargo
 
Avaliação ppt
Avaliação pptAvaliação ppt
Avaliação ppt
Caio Henrique
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Ulisses Vakirtzis
 
Formação sequência didática - conhecer para realizar
Formação sequência didática - conhecer para realizarFormação sequência didática - conhecer para realizar
Formação sequência didática - conhecer para realizar
Maria Cecilia Silva
 
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASILFINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
Mariela Rodrigues
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
Editora Moderna
 
O pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formalO pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formal
profamiriamnavarro
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 

Mais procurados (20)

Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
 
Planejamento Escolar
Planejamento EscolarPlanejamento Escolar
Planejamento Escolar
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Projeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogicoProjeto politico pedagogico
Projeto politico pedagogico
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Interdisciplinaridade
InterdisciplinaridadeInterdisciplinaridade
Interdisciplinaridade
 
Tendência Pedagógica
Tendência PedagógicaTendência Pedagógica
Tendência Pedagógica
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaic
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavares
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Avaliação ppt
Avaliação pptAvaliação ppt
Avaliação ppt
 
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianosGestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
Gestão Escolar: enfrentando os desafios cotidianos
 
Formação sequência didática - conhecer para realizar
Formação sequência didática - conhecer para realizarFormação sequência didática - conhecer para realizar
Formação sequência didática - conhecer para realizar
 
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASILFINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
O pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formalO pedagogo e a educação não-formal
O pedagogo e a educação não-formal
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 

Semelhante a Planejamento e trabalho docente

Apresentação 2 planejamento
Apresentação 2   planejamentoApresentação 2   planejamento
Apresentação 2 planejamento
Lídia Lourinho
 
Ppoint.Planejamento.Revisado2006
Ppoint.Planejamento.Revisado2006Ppoint.Planejamento.Revisado2006
Ppoint.Planejamento.Revisado2006
Albano Novaes
 
3. planejamento de ensino peculiaridades significativas
3. planejamento de ensino   peculiaridades significativas3. planejamento de ensino   peculiaridades significativas
3. planejamento de ensino peculiaridades significativas
Claudio Lima
 
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptxPLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
MrciaAyala
 
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptxAula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
DenisedeAmorimRamos
 
Aula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptxAula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptx
ManuelTalacuece
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
Naysa Taboada
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogico
straraposa
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
familiaestagio
 
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptxCap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
DouglasRicardodeAssi
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Aula 09
Aula 09Aula 09
DIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptxDIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptx
Evaldo Pereira Merim
 
Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
Thiago Cellin Duarte
 
apostila projeto de vida 2 ano ensino médio
apostila projeto de vida 2 ano ensino médioapostila projeto de vida 2 ano ensino médio
apostila projeto de vida 2 ano ensino médio
rosenilrucks
 
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBBSlide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
GiseliaGisa
 
Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1
Kelly Ribeiro
 
Aula 2 didatica do ensino supeior copia
Aula 2 didatica do ensino supeior   copiaAula 2 didatica do ensino supeior   copia
Aula 2 didatica do ensino supeior copia
Marluce Filipe
 
Categorias De AnáLise Zaballa
Categorias De AnáLise  ZaballaCategorias De AnáLise  Zaballa
Categorias De AnáLise Zaballa
Socorro
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
Izaias Aguiar
 

Semelhante a Planejamento e trabalho docente (20)

Apresentação 2 planejamento
Apresentação 2   planejamentoApresentação 2   planejamento
Apresentação 2 planejamento
 
Ppoint.Planejamento.Revisado2006
Ppoint.Planejamento.Revisado2006Ppoint.Planejamento.Revisado2006
Ppoint.Planejamento.Revisado2006
 
3. planejamento de ensino peculiaridades significativas
3. planejamento de ensino   peculiaridades significativas3. planejamento de ensino   peculiaridades significativas
3. planejamento de ensino peculiaridades significativas
 
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptxPLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
PLANEJAMENTO DE ENSINO DIDÁTICA GERAL.pptx
 
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptxAula_ 20 planejamento,  didatica ensinopptx
Aula_ 20 planejamento, didatica ensinopptx
 
Aula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptxAula_2019_Planejamento.pptx
Aula_2019_Planejamento.pptx
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogico
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
 
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptxCap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
Cap. 4- Organização do trabalho educacional.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Aula 09
Aula 09Aula 09
Aula 09
 
DIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptxDIDÁTICA GERAL.pptx
DIDÁTICA GERAL.pptx
 
Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
 
apostila projeto de vida 2 ano ensino médio
apostila projeto de vida 2 ano ensino médioapostila projeto de vida 2 ano ensino médio
apostila projeto de vida 2 ano ensino médio
 
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBBSlide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
Slide Jornada Pedagógica interna 2024 PLBB
 
Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1Atividade avaliativa 1
Atividade avaliativa 1
 
Aula 2 didatica do ensino supeior copia
Aula 2 didatica do ensino supeior   copiaAula 2 didatica do ensino supeior   copia
Aula 2 didatica do ensino supeior copia
 
Categorias De AnáLise Zaballa
Categorias De AnáLise  ZaballaCategorias De AnáLise  Zaballa
Categorias De AnáLise Zaballa
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
 

Último

Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 

Último (20)

Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 

Planejamento e trabalho docente

  • 2. O QUE É O PLANEJAMENTO? O planejamento escolar é um processo de reflexão sobre os desafios do cotidiano tendo em vista o comprometimento com a transformação da prática. É uma prática mental para posterior execução de um objetivo pré- estabelecido. “Sem a clareza de qual é esse desejo e sem a entrega a ele nada poderá ser construído satisfatóriamente e sadiamente. Não é pela vontade que vamos construir as coisas. Da vontade decorre o esforço, mas não prazer de ser, viver e agir. Com o esforço da vontade se constrói resultado; porém resultados mirrados, no limite, sem tesão. Com a entrega, torna-se tudo possível, devido ao fato de que o universo nos apoia totalmente em cada pensamento que escolhemos ter e acreditar” (Luckesi, 1995)
  • 3. Tipos de Planejamento: (Celso Vasconcelos) • Planejamento do Sistema de Educação: níveis federais; estaduais; municipais, ex: PCNs; [LDB/Art. 9º A União incumbir-se-á de: I - elaborar o Plano Nacional de Educação • O PPP – Projeto Político Pedagógico da Escola: plano integral de cada instituição; [Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino • Planejamento Curricular: grade ou matriz de conteúdos; • Plano de curso • Plano de Disciplina • Plano semanal ou diário e de aula • Projetos; Módulos
  • 4. P L A N EJ A M E N T O Projeto Político Pedagógico • Marco situacional • Marco Conceitual • Marco Operacional Proposta Pedagógica ou Projeto Pedagógico Proposta Curricular • O quê? • O como? • O por quê? • O para quê? Para quem? Plano de Ação da Escola • Organiza e articula as ações necessárias ao funcionamento do ponto de vista da gestão escolar. Plano de Trabalho Docente • Parte da proposta pedagógica. • Organiza o ensino- aprendizagem em sala de aula.
  • 5. A proposta pedagógica pressupõe: • Conhecimento e análise crítica por meio de uma avaliação diagnóstica de seus limites e possibilidades • Conhecimento da realidade para eleger / construir os fundamentos da proposta em coerência com os anseios da população escolar.
  • 6. A proposta pedagógica pressupõe: • Participação coletiva e responsável de todos os sujeitos do processo educativo, assegurando autonomia e cooperação, respeito à identidade cultural do aluno e definição de estratégias e enfrentamento das desigualdades sociais • Formação permanente dos profissionais com base na reflexão crítica de sua própria prática e na criação de condições necessárias à transformação dessa prática
  • 7. A proposta pedagógica pressupõe: • Um projeto político, cultural e educacional • Estabelecer o melhor caminho, a direção, e o sentido: dimensão ético-profissional
  • 9. PLANEJAMENTO Elaborar Executar Avaliar Plano de Ensino é um instrumento que norteia a ação do professor: PARA QUE OBJETIVO O QUE CONTEÚDO COMO METODOLOGIA COM O QUE RECURSOS DIDÁTICOS AVALIAÇÃORESULTADO
  • 10. Níveis de Planejamento Planejamento do Ensino: É o que desenvolve em nível mais concreto e está a cargo principalmente dos PROFESSORES. Construido a partir do planejamento curricular visa determinar o caminho das atividades a serem desenvolvidas com o objetivo de facilitar o aprendizado dos estudantes.
  • 11. PLANO DE CURSO • CONCEITO - é a previsão das ações e procedimentos que o (a) professor (a) vai realizar junto aos estudantes, e a organização das atividades discentes e das experiências de aprendizagem, visando atingir os objetivos educacionais estabelecidos no Projeto Pedagógico. • COMPONENTES DO PLANO – OBJETIVOS – GERAL E ESPECÍFICOS – CONTEÚDOS – CONCEITUAIS, ATITUDINAIS E PROCEDIMENTAIS – PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS – AVALIAÇÃO
  • 12. OBJETIVO • CONCEITO – guia da ação docente – Devem ser elaborados conforme a proposta da disciplina, – Para se traçar objetivos é necessário considerar todo e qualquer objeto de aprendizagem. Os conteúdos devem ir além do conteúdo específico da disciplina; sendo assim incluem-se os conteúdos: • Conceituais (saber: fatos, conceitos, princípios); • Procedimentais (saber fazer); • Atitudinais (ser: valores, normas e atitudes).
  • 13. COMO ELABORAR OBJETIVOS? Devem ser redigidos iniciando-se com o verbo no infinitivo, que explicita a operação de pensamento que se pretende que o estudante desenvolva (exemplo: analisar criticamente, aplicar, compreender, criar. etc. ...) e o conteúdo específico da disciplina.
  • 14. COMO ELABORAR OBJETIVOS? • Indicam aquilo que o aluno deverá ser capaz de fazer como consequência de seu desempenho em determinadas atividades . • O estabelecimento de objetivos orienta o professor para selecionar o conteúdo, escolher as estratégias de ensino e elaborar o processo de avaliação. • E orienta também o aluno.
  • 15. Plano de Disciplina: 1. relacionar-se com o plano curricular 2. linguagem clara, precisa e concisa; 3. adapta-se às necessidades , capacidades e interesses dos estudantes; 4. objetivos realistas, atingíveis e levando em consideração os meios disponíveis para alcançá-los; 5. conteúdos que ofereçam meios para alcance dos objetivos; 6. prever tempo suficiente para garantir a assimilação dos conteúdos pelos estudantes; 7. flexível para possibilitar o ajustes. Não engessado.
  • 16. PLANO de Unidade e PLANO de Aula São planejamentos mais detalhados que o plano de disciplina. PLANO de Disciplina Constitui uma previsão das atividades a serem desenvolvidas ao longo do ano ou do semestre letivo.
  • 17. Identificação Data, instituição, professor, série, carga horária Ementa Resumo do conteúdo da disciplina Objetivos Indicam a função da disciplina Conteúdo Programático Corresponde aos temas e conteúdos a serem ensinados Recursos Ferramenta plurissensoriais facilitadora da aprendizagem Estratégias de Ensino Técnicas facilitadoras do processo ensino-aprendizagem Avaliação Verificar em que medidas os objetivos foram alcançados PLANO DE DISCIPLINA
  • 18. Facilitador das atividades docentes, além de ampliar as dimensões e abordagens do que será trabalhado. Acaba com o improviso. Um bom planejamento
  • 19. A Pirâmide de Aprendizagem Palestras5% 10% 20% Leitura Audiovisual Demonstrações Grupos de Discussão Praticar Fazendo Ensinar os outros/ Uso imediato 30% 50% 75% 80% Taxa média de Retenção
  • 20. PLANO DE TRABALHO DOCENTE Professor Ocorre na sala de aula Passagem Do ideal à realidade Da teoria à prática Da prática à teoria É na sala de aula que se dá o processo de socialização do conhecimento.
  • 21. Plano de curso e aula Plano de curso : •Planejamento mais global para as atividades . Plano de aula: •planejamento que busca o detalhamento do plano de curso, definindo objetivos, metodologias, recursos instrucionais e avaliações específicas. ELEMENTOS DO PLANEJAMENTO DOCENTE: OBJETIVOS: possuem dois níveis de abrangência: os gerais e os específicos. Podem ser divididos também por domínios como por exemplo: cognitivos, afetivos, psicomotores CONTEÚDOS: Além dos conhecimentos específicos de cada disciplinas, fazem parte: hábitos, habilidades, atitudes, valores. Libâneo: conhecimentos sistematizados; habilidades e hábitos; atitudes convicções; Amorim e Gomes: conceituais, procedimentais e atitudinais;
  • 22. Método e metodologia Método é o meio pelo qual se busca atingir um objetivo, é o caminho que se segue. Metodologia é o princípio que norteará a escolha dos métodos segundo seus príncípios. “logia” é o estudo de, então metodologia estuda quais os métodos adequados a cada objetivo. Podemos ter uma metodologia e vários métodos. ALGUNS MÉTODOS DE ENSINO: • Aula expositiva, exposição compartilhada, seminários, palestras, vídeos, • Trabalho independente: estudo dirigido, pesquisa, leitura e interpretação; • Interação conjunta: orientação de trabalho, debates sobre texto, video, passeio • Trabalhos em duplas ou grupos (maquetes,pesquisas,entrevistas,cartazes,etc) • Aula passeio com roteiro de observação, com coleta de dados, com relatório de observação
  • 23. TAXONOMIA DE BLOOM A idéia central da taxonomia é a de que aquilo que os professores querem que os estudantes saibam (definido em declarações escritas como objetivos educacionais) pode ser arranjado numa hierarquia do menos para o mais complexo.
  • 24. Baixo nível de autonomia e participação Alto nível de: autonomia e participação 1- conhecimento 2-compreensão 3- aplicação 4- análise 5- síntese 6 - avaliação Maior capacidade crítica
  • 25. A classificação dos objetivos permite também ao professor analisar a estreita relação entre nível de desempenho e grau de autonomia e participação do aluno . O que se percebe é que quanto mais o aluno atinge níveis mais complexos de raciocínio, maior grau de autonomia e participação ele consegue. Um aluno que sabe avaliar seu trabalho, certamente está muito mais preparado, em termos de aprendizagem, do que um aluno que apenas desenvolve uma tarefa sem julgá-la.
  • 26. NÍVEL DENÍVEL DE DESENVOLVIMENTO MENTALDESENVOLVIMENTO MENTAL Habilidade mental básica exigida é a identificação dasHabilidade mental básica exigida é a identificação das propriedades fundamentais dos objetos de conhecimento.propriedades fundamentais dos objetos de conhecimento. Identifique, assinale, cite, nomeie,complete a lacuna relacione as colunas Palavras-chave para este nível CONHECIMENTO
  • 27. COMPREENSÃO Neste nível de operação mental, além da identificação proposta no reconhecimento, há uma indicação de elementos que dão significado ao objeto de conhecimento: sua composição, finalidade, propriedades características, etc. Palavras-chave para este nível Explique, descreva, apresente características, dê o significado, etc.
  • 28. APLICAÇÃO Este nível se caracteriza pela transposição da compreensão de um objeto de conhecimento, em caso específico, fato determinado, situação-problema peculiar etc. Assim compreendida uma fórmula, um conceito, uma estrutura etc. , eles são aplicados em situações e em problemas bem definidos. Palavras-chave para este nível Resolva, determine, calcule, aplique, com base no texto, etc.
  • 29. ANÁLISE Analisar é uma operação mental que parte de um todo para a compreensão de suas partes. Palavras-chave para este nível Analise, faça uma análise, examine os fatos, decomponha a sentença
  • 30. SÍNTESE A síntese é a operação mental inversa da análise, isto é, ao fazer uma síntese relacionam-se as diversas partes para estabelecer as características de um “todo”. Palavras-chave para este nível Faça uma síntese, generalize, apresente uma frase-síntese.
  • 31. AVALIAÇÃO Este nível é o de maior complexidade dentro da taxionomia de Bloom . Nele há normalmente, a emissão de juízo de valor após análises e/ou sínteses efetuadas. Palavras-chave para este nível Julgue, justifique sua resposta, apresente argumentos a favor (ou contra).
  • 32. Metodologias utilizadas na docência Exposição dialogada; Discussões de temas relevantes;relacionados ao contexto da disciplina; Seminários; Aula didática;
  • 33. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1 2 4 2 3 4 1 1 2 34 Bloco de Conteúdos Metodologia   Atividades A  B  C  Critérios de Avaliação 1. 2. 3. 4. Instrumentos de Avaliação Objetivos7 Período
  • 34. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1 2 4 2 3 4 1 1 2 34 Bloco de Conteúdos Metodologia   Atividades A  B  C  Critérios de Avaliação 1. 2. 3. 4. Instrumentos de Avaliação Objetivos Período
  • 35. MÉTODOMÉTODO Qual o seu papel naQual o seu papel na elaboração doelaboração do Plano dePlano de Trabalho Docente?Trabalho Docente?
  • 36. MÉTODOMÉTODO Ponto de Partida Ponto de Chegada Prática Social Prática Social Visão Sincrética Visão Sintética Totalidade Totalidade Conceitos Espontâneos Conceitos Científicos Nebulosa Desarticulada Fragmentada Explicita Articuladora Coesa OrgânicaDesorganizada Análise Dividir o todo em partes Particularizar Análise e Síntese Passos absolutamente necessário ao pensamento
  • 37. PPP-Projeto Político PedagógicoPPP-Projeto Político Pedagógico O PPP é o plano integral da instituição. Sistematização de um planejamento participativo que se aperfeiçoa e se concretiza ao longo da caminhada da instituição de ensino, definindo claramente que tipo de ação quer se realizar. Segundo Danilo Gandin (2001) o “planejamento participativo, enquanto instrumento e metodologia, isto é, enquanto processo técnico, abre espaços especiais para a questão política”
  • 38. Modelo de PPP – segundo GandinModelo de PPP – segundo Gandin PARTES SIGNIFICADO ASPECTOS A CONSIDERAR 1. MARCO REFERENCIAL O ideal da instituição -Marco situacional -Marco doutrinal -Marco operativo Realidade global existente Realidade global desejada Realidade do campo de ação da instituição 2. DIAGNÓSTICO Comparação entre o ideal e o real Confronto entre a realidade desejada e a existente: os limites do possível 3. PROGRAMAÇÃO Proposta de ação Transformações propostas para a realidade institucional existente
  • 39. PPP segundo Ilma Passos A. VeigaPPP segundo Ilma Passos A. Veiga O PPP é: - Uma forma de organização do trabalho pedagógico para facilitar a busca de melhoria de qualidade de ensino; - Ocorre em dois níveis: a escola como um todo e na sala de aula; A IMPLANTAÇÃO DO PPP DEVE CONSIDERAR OS SEGUINTES ASPECTOS: ANÁLISE DE CONFLITOS NEUTRALIZAÇÃO DE AÇÕES CORPORATIVAS E AUTORITÁRIAS ROMPIMENTO COM A BUROCRACIA REFORMULAÇÃO DA DIVISÃO DO TRABALHO RESPONSABILIDADES COMPARTILHADAS AUTONOMIA E IDENTIDADE
  • 40. Princípios Norteadores do PPPPrincípios Norteadores do PPP 1) IGUALDADE – condições de acesso e permanência na escola 2) QUALIDADE – alcançada com: •Definição clara de que tipo de escola os educadores, funcionários, alunos e pais desejam; • Definição dos fins a serem alcançados pela escola; • Definição do perfil de cidadão que a escola formará; • avaliação das condições de viabilidade dessa escola ideal, com definição de metas, etapas para alcança-la; 3) GESTÃO DEMOCRÁTICA – princípio consagrado na constituição que abrange dimensões: pedagógica, administrativa e financeira; 4) LIBERDADE – autonomia também prevista constitucionalmente 5) VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO – mediante a: • Formação inicial e continuada; • condições de trabalho: fisicos, humanos e materiais; • Remuneração
  • 41. Elementos constitutívos do PPPElementos constitutívos do PPP Finalidade da Escola;Finalidade da Escola; Estrutura Organizacional;Estrutura Organizacional; Currículo;Currículo; Tempo/ Calendário Escolar;Tempo/ Calendário Escolar; Processo Decisório;Processo Decisório; Relações de Trabalho;Relações de Trabalho; AvaliaçãoAvaliação
  • 42. AVALIAÇÃO A avaliação da aprendizagem ser um processo sistemático, contínuo e integral para determinar a extensão em que os objetivos de ensino são alcançados. A medida é a representação quantitativa, uma busca por certa “objetividade” na expressão dos resultados do processo de ensino aprendizagem A avaliação históricamente vem se constituindo como o ato de comparar uma medida com um padrão e a partir desta comparação emitir um juizo de valor, fazer um julgamento sobre esta comparação.Diagnóstica ou inicial Usada ao inicio de qualquer aprendizagem para: - Determinar a presença ou ausência de habilidades/ pré-requisitos; - Identificar as causas de repetidas dificuldades de aprendizagem; Formativa ou de processo Usada durante o processo de ensino aprendizagem para: -Verificar se os objetivos estão sendo alcançados; - Identificar possíveis dificuldades no caminhos e agir sobre elas Somativa ou de produto Usada ao final do curso, unidade, semestre ou período letivo para: - Identificar se os objetivos traçados foram alcançados ou não; - Visa classificar os alunos, atribuir notas ou conceitos.
  • 43. Referência Bibliográfica •GADOTTI, Moacir. A dialética: Concepção e método. In: Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1987. p.15-38 •GANDIN, Danilo. A prática do planejamento participativo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995 •LEFEBVRE, H. Materialismo e idealismo. In: Lógica formal /lógica dialética. Trad.: Carlos Nelson Coutinho. RJ: Civilização Brasileira, 1995. p. 59-74 •PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: Como produzir o projeto político-pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2001 • Bons Estudos!