SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
VALOR 6,0
NOTA 6,0


                   Concepções Pedagógicas e a Educação à distância

Aline Rodrigues Totti, Pedagogia Digital, Docência no Ensino à Distância

Introdução
       Esta produção textual pretende fazer uma reflexão a cerca das principais tendências
pedagógicas, bem como relacioná-las a própria práxis da autora, à suas vivências enquanto
aluna e discutir como estas concepções podem contribuir na modalidade de ensino à
distância.

Os principais eixos epistemológicos: empirismo, apriorismo e interacionismo
        Primeiramente, a epistemologia é o estudo das teorias do conhecimento, um estudo
reflexivo e crítico relacionado à crença e ao conhecimento. É um ramo da filosofia ligado à
educação e à psicologia que procura entender questões relativas ao conhecimento e de que
forma se dá o desenvolvimento, aprendizagem e o ensino.
        O apriorismo, também chamado racionalismo ou inatismo, usa uma pedagogia não-
diretiva focada no aluno. Acredita que sujeito que possui idéias inatas, e que cabe ao
professor apenas despertar o conhecimento pré-existente, o aluno aprende por si só. Procura
raciocinar a partir da natureza, da hereditariedade, das raças, dos dons, dos instintos o que
pode levar a um preconceito perigoso.
        Já o empirismo toma por base uma pedagogia diretiva centrada no professor, onde o
aluno é o sujeito, visto como a “tabula rasa”, fita vazia, folha em branco ou receptáculo,
que nada sabe. Não há diálogo, há monólogo (do professor). Acredita-se que apenas pelo
treino e repetição de exercícios organizados em seqüências e etapas bem definidas o aluno
pode aprender. O professor é autoritário, há muito silencio em sala de aula e a figura do
aluno é passiva, apenas escuta. Não há interação.
        Interacionismo é visto como uma alternativa, uma resposta às deficiências dos
anteriores: empirismo muito focado no professor e apriorismo muito focado no aluno. Na
pedagogia relacional o sujeito e objeto são elementos inseparáveis que se complementam e
interagem.O professor leva o aluno a agir e a problematizar a ação. A aprendizagem se dá
não só pela fala do professor e nem só pelo esforço do aluno, mas pela interação das partes:
aluno, professor e conteúdo. O professor é um mediador entre o aluno e o objeto
(conteúdo). Há situações problematizadas e estímulo às pesquisas.

        Primeiramente relacionando essas concepções à minha própria prática docente,
fiquei bem satisfeita, ao refletir sobre isso pela primeira vez, visto que este é meu primeiro
contato com termos como: pedagogia, metodologia, espistemologia, plano de ensino, práxis
pedagogia entre outros. Considerando que o processo de ensino-aprendizagem é composto
por três partes básicas: o professor, o aluno e o conteúdo, vou assumir um risco ao dizer
que há momento para tudo. Reconheço que trabalho com conteúdos que muitas vezes são
absolutamente técnicos criando alguns monólogos, meus. Porém, há conteúdos que
favorecem um ambiente mais interativo de discussões, pesquisas e descobertas, de
participação ativa e interessada dos alunos, ambiente este tão almejado por nós professores.
Mas há que se considerar que em certas ocasiões, determinadas turmas ou grupos de alunos,
ainda não atingiram um amadurecimento necessário a este tipo de prática mais
interacionista. Pensando nisto, prefiro deixar estes momentos de maior interatividade para
depois de um contato maior com a turma, é preciso preparar os alunos para este tipo de
prática. Num primeiro momento gosto de ouvir suas expectativas, suas experiências,
vivências e conhecimentos e trabalhar com isso. O conhecimento pré-existente é
importante. Como disse a professora Gleicione Souza em seu guia: “Não existe uma única
teoria, que sozinha responda a todas as questões. Nenhuma teoria sozinha poderá dar
respostas à diversidade de questões que se apresentam no ato de educar.” (SOUZA, 2010)

        Num segundo momento, relacionando essas concepções à prática docente dos
professores, em geral, nos diversos níveis de ensino. Analisando isso na minha visão de
aluna, relembrando os momentos vivenciados em minha vida acadêmica, noto que a
concepção adotada na prática educacional da maioria de meus professores foi
essencialmente empirista até o ensino médio e principalmente nele. Há um memorável
professor de biologia no ensino fundamental, temido por todos, com aulas absolutamente
silenciosas, que nos fez decorar todos os ossos do corpo que são mais de 100, dos quais eu
devo me recordar de cinco, no máximo. No ensino médio, listas intermináveis de exercícios
extremamente repetitivos como um treino para o tão temido vestibular, com raras exceções
de divertidas aulas no laboratório de química. Já no ensino superior, ainda havia um temido
professor de física, mas de um modo geral pude vivenciar como aluna práticas mais
interacionistas com estimulo às pesquisas, à busca pelo conhecimento, à formação do
pensamento científico, à formação de um olhar crítico para a tecnologia, um ambiente
muito mais agradável de aprendizado, com pouquíssimas exceções.

Conclusão
        Na modalidade de educação à distância que é o foco desta disciplina e deste curso,
algumas concepções podem trazer mais contribuições ao professor, ao aluno e ao ensino-
aprendizagem do que outras. Atividades e ferramentas que favoreçam uma prática mais
interacionista devem ser privilegiadas. Na modalidade à distância o aluno ganha uma
autonomia maior e uma grande liberdade de pesquisa. Neste sentido é primordial o papel de
mediador do professor entre o aluno e o conteúdo, para que o aluno conduza suas pesquisas
de maneira acertada dentro dos objetivos propostos e esperados pelo professor. O
interacionismo se apresenta como a tendência que mais atende às propostas do ensino à
distancia, que se confundem com as propostas do próprio interacionismo, como:
Aprendizagem cooperativa, a pesquisa do meio, a ligação entre teoria e prática e a
construção e produção do conhecimento em detrimento à reprodução do conhecimento. Na
educação à distância o aprender a aprender se torna gritante, visto que o aluno terá
múltiplas vias de comunicação e novas ferramentas que deverão ser dominadas em favor da
sua própria aprendizagem.
        As concepções pedagógicas surgem em resposta ao momento histórico-cultural pelo
qual passa a sociedade e o interacionisto parece responder bem ao momento atual. Este
momento atual é a chamada pós-modernidade onde nada é estático, onde o novo surge a
todo instante e as possibilidades de busca por informações são praticamente inesgotáveis,
assim não cabe mais neste momento uma postura empirista onde o professor abarca todo
conhecimento, pois o conhecimento agora é plural, heterogêneo e está em constante
mudança. Também não há espaço para um posicionamento totalmente apriorista, já que, se
o professor não pode mais abarcar todo conhecimento, logo o aluno também não o
consegue. “As formas tradicionais de ensinar e aprender não se mostram eficazes em um
mundo que cada vez mais acumula informação e conhecimentos em um número gigantesco,
se comparado com épocas predecessoras. Onde dificilmente, pessoas ou livros,
individualmente, poderão abarcar todo o conhecimento em uma só área da
ciência”(GOMES,2010)


Bibliografia

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda Amaral. Filosofia da Educação. 2.ed. São Paulo:
    Moderna, 1996. 254 p.

MOREIRA, Simone de Paula Teodoro. Guia de Estudo – Pós-Graduação em
    Docência na Educação a Distância (EaD) – Pedagogia Digital – Varginha:
    GEaDUNIS/ MG, 2006.


Referências bibliográficas

SOUZA, Gleicione Aparecida Dias Bagne de. Guia de Estudo – Didática e Metodologia no
    Ensino Superior. Varginha: GEaD-Unis-MG, 2010.

GOMES, Celso Augusto dos Santos. Guia de Estudo – Tecnologia e Educação – Celso
Augusto dos Santos Gomes. Varginha: GEPÓS-UNIS/MG, 2010. 122p.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
compartilhamos
 
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
João Alberto
 
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educaAspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
Antonio Carneiro
 
Teorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sinteseTeorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sintese
Eduardo Lopes
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
Mariana Dias
 
A sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicaçãoA sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicação
Ana Paula Azevedo
 
Apostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplinaApostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplina
Eduardo Lopes
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Kelly Lima
 
Abordagens do-processo
Abordagens do-processoAbordagens do-processo
Abordagens do-processo
afermartins
 

Mais procurados (19)

Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos
Modelos pedagógicos e modelos epistemológicosModelos pedagógicos e modelos epistemológicos
Modelos pedagógicos e modelos epistemológicos
 
Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
Compartilhamos filosofia com crianças uma possibilidade para o pensamento tra...
 
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
Modelos pedagogicos e_modelos_epistemologicos_3_
 
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educaAspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
Aspectos psicológicos, sociológicos e filosóficos da educa
 
Teorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sinteseTeorias de aprendizagem.sintese
Teorias de aprendizagem.sintese
 
Trabalho Teorias da Aprendizagem
Trabalho Teorias da Aprendizagem Trabalho Teorias da Aprendizagem
Trabalho Teorias da Aprendizagem
 
Psicologia da Educação
Psicologia da Educação Psicologia da Educação
Psicologia da Educação
 
A sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicaçãoA sala de aula como espaço de comunicação
A sala de aula como espaço de comunicação
 
Aula De Pedagogia
Aula De PedagogiaAula De Pedagogia
Aula De Pedagogia
 
Apostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplinaApostila psciologia.indisciplina
Apostila psciologia.indisciplina
 
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didáticaTENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
 
A autonomia, filosofia e aprendizagem significativa
A autonomia, filosofia e aprendizagem significativaA autonomia, filosofia e aprendizagem significativa
A autonomia, filosofia e aprendizagem significativa
 
Modelos PedagóGicos
Modelos PedagóGicosModelos PedagóGicos
Modelos PedagóGicos
 
livro-ensino-as-abordagens-do-processo
 livro-ensino-as-abordagens-do-processo livro-ensino-as-abordagens-do-processo
livro-ensino-as-abordagens-do-processo
 
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educaçãoAprendizagem e ensino   as teorias pedagógicas da educação
Aprendizagem e ensino as teorias pedagógicas da educação
 
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem químicaA construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
 
Resumo da aula tecnologia digital e educação
Resumo da aula tecnologia digital e educaçãoResumo da aula tecnologia digital e educação
Resumo da aula tecnologia digital e educação
 
Abordagens do-processo
Abordagens do-processoAbordagens do-processo
Abordagens do-processo
 
Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008
 

Destaque

Competencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogicoCompetencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogico
RODRIGO COSTA DE LIMA
 
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolarO papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
INSTITUTO GENS
 

Destaque (20)

Artecfato 2
Artecfato  2Artecfato  2
Artecfato 2
 
Simpósio Hipertexto na Educação 2008
Simpósio Hipertexto na Educação 2008Simpósio Hipertexto na Educação 2008
Simpósio Hipertexto na Educação 2008
 
A utilização de ferramentas Web 2.0 e a promoção de processos de aprendizagem...
A utilização de ferramentas Web 2.0 e a promoção de processos de aprendizagem...A utilização de ferramentas Web 2.0 e a promoção de processos de aprendizagem...
A utilização de ferramentas Web 2.0 e a promoção de processos de aprendizagem...
 
Atps letramento e alfabetização 4
Atps letramento e alfabetização 4Atps letramento e alfabetização 4
Atps letramento e alfabetização 4
 
Usos do blog na escola
Usos do blog na escolaUsos do blog na escola
Usos do blog na escola
 
A importancia das novas TIC no processo ensino aprendizagem
A importancia das novas TIC no processo ensino aprendizagemA importancia das novas TIC no processo ensino aprendizagem
A importancia das novas TIC no processo ensino aprendizagem
 
Concepções de leitura e implicações pedagógicas
Concepções de leitura e implicações pedagógicasConcepções de leitura e implicações pedagógicas
Concepções de leitura e implicações pedagógicas
 
Concepções pedagógica
Concepções pedagógicaConcepções pedagógica
Concepções pedagógica
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
Letramento Digital
Letramento DigitalLetramento Digital
Letramento Digital
 
LETRAMENTI DIGITAL COM PROFESSORES DO II CICLO
LETRAMENTI DIGITAL COM PROFESSORES DO II CICLOLETRAMENTI DIGITAL COM PROFESSORES DO II CICLO
LETRAMENTI DIGITAL COM PROFESSORES DO II CICLO
 
Tendências ou concepções pedagógicas brasileiras
Tendências ou concepções pedagógicas brasileirasTendências ou concepções pedagógicas brasileiras
Tendências ou concepções pedagógicas brasileiras
 
Letramento digital
Letramento digitalLetramento digital
Letramento digital
 
Letramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à praticaLetramento Digital: Do conceito à pratica
Letramento Digital: Do conceito à pratica
 
Abordagens pedagógicas
Abordagens pedagógicasAbordagens pedagógicas
Abordagens pedagógicas
 
Competencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogicoCompetencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogico
 
Texto SAVIANI Concepções Pedagógicas
Texto SAVIANI Concepções PedagógicasTexto SAVIANI Concepções Pedagógicas
Texto SAVIANI Concepções Pedagógicas
 
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolarO papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
O papel do professor nas diferentes concepções de escola e educação escolar
 
Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação  Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação
 
Concepcoes de alfabetizacao e letramento
Concepcoes de alfabetizacao e letramentoConcepcoes de alfabetizacao e letramento
Concepcoes de alfabetizacao e letramento
 

Semelhante a Pedagogia atv 03

Teoria e crítica literária
Teoria e crítica literáriaTeoria e crítica literária
Teoria e crítica literária
Edilene Jadao
 
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silvaTarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
Claudine Alvarenga
 
Contexto educativo
Contexto educativoContexto educativo
Contexto educativo
Xana Santos
 
Apresenta..PPP(1)Slides
Apresenta..PPP(1)SlidesApresenta..PPP(1)Slides
Apresenta..PPP(1)Slides
elianys
 
Ensino tradicional na educação médica
Ensino tradicional na educação médicaEnsino tradicional na educação médica
Ensino tradicional na educação médica
tvf
 

Semelhante a Pedagogia atv 03 (20)

A Aula Universitária
A Aula UniversitáriaA Aula Universitária
A Aula Universitária
 
Compartilhando conhecimentos
Compartilhando conhecimentosCompartilhando conhecimentos
Compartilhando conhecimentos
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
Teoria e crítica literária
Teoria e crítica literáriaTeoria e crítica literária
Teoria e crítica literária
 
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
Slides Tendência Pedagógica Renovada Progressivista
 
Didaticando l vethaysa
Didaticando l vethaysaDidaticando l vethaysa
Didaticando l vethaysa
 
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silvaTarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
Tarefa etapa4 claudine-alvarenga-silva
 
Contexto educativo
Contexto educativoContexto educativo
Contexto educativo
 
Ensino as abordagens do processo
Ensino as abordagens do processoEnsino as abordagens do processo
Ensino as abordagens do processo
 
Ensino as abordagens do processo
Ensino as abordagens do processoEnsino as abordagens do processo
Ensino as abordagens do processo
 
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...Projeto para o tcc   orientação educacional – mediação e  intervenção diante ...
Projeto para o tcc orientação educacional – mediação e intervenção diante ...
 
5.revista magistério 2
5.revista magistério 25.revista magistério 2
5.revista magistério 2
 
didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Interação
Interação  Interação
Interação
 
Paper 4 do eja
Paper 4 do ejaPaper 4 do eja
Paper 4 do eja
 
Apresenta..PPP(1)Slides
Apresenta..PPP(1)SlidesApresenta..PPP(1)Slides
Apresenta..PPP(1)Slides
 
Vt6[1]
Vt6[1]Vt6[1]
Vt6[1]
 
Ensino tradicional na educação médica
Ensino tradicional na educação médicaEnsino tradicional na educação médica
Ensino tradicional na educação médica
 

Mais de aline totti

Pedagogia atividade12 auto avaliação
Pedagogia atividade12 auto avaliaçãoPedagogia atividade12 auto avaliação
Pedagogia atividade12 auto avaliação
aline totti
 
Pedagogia atv 11
Pedagogia   atv 11Pedagogia   atv 11
Pedagogia atv 11
aline totti
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
aline totti
 
Tecnologia atv03
Tecnologia atv03Tecnologia atv03
Tecnologia atv03
aline totti
 
Didatica pestalozzi
Didatica pestalozziDidatica pestalozzi
Didatica pestalozzi
aline totti
 
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozziDidatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
aline totti
 
Didatica atv09 plano de ensino
Didatica atv09 plano de ensinoDidatica atv09 plano de ensino
Didatica atv09 plano de ensino
aline totti
 
Didática quadro at v 06
Didática quadro at v 06Didática quadro at v 06
Didática quadro at v 06
aline totti
 
Semiotica a importância dos signos(atv03)
Semiotica   a importância dos signos(atv03)Semiotica   a importância dos signos(atv03)
Semiotica a importância dos signos(atv03)
aline totti
 
Semiotica fundamentos da composição visual (atv07)
Semiotica   fundamentos da composição visual (atv07)Semiotica   fundamentos da composição visual (atv07)
Semiotica fundamentos da composição visual (atv07)
aline totti
 
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
aline totti
 
Tecnologia E EducaçãO Atv 13
Tecnologia E EducaçãO Atv 13Tecnologia E EducaçãO Atv 13
Tecnologia E EducaçãO Atv 13
aline totti
 

Mais de aline totti (13)

Pedagogia atividade12 auto avaliação
Pedagogia atividade12 auto avaliaçãoPedagogia atividade12 auto avaliação
Pedagogia atividade12 auto avaliação
 
Pedagogia atv 11
Pedagogia   atv 11Pedagogia   atv 11
Pedagogia atv 11
 
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
Pedagogia avaliação em ea d(atv 07)
 
Tecnologia atv03
Tecnologia atv03Tecnologia atv03
Tecnologia atv03
 
Didatica pestalozzi
Didatica pestalozziDidatica pestalozzi
Didatica pestalozzi
 
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozziDidatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
Didatica atv 04 johann heinrich pestalozzi
 
Didatica atv09 plano de ensino
Didatica atv09 plano de ensinoDidatica atv09 plano de ensino
Didatica atv09 plano de ensino
 
Didatica atv02
Didatica atv02Didatica atv02
Didatica atv02
 
Didática quadro at v 06
Didática quadro at v 06Didática quadro at v 06
Didática quadro at v 06
 
Semiotica a importância dos signos(atv03)
Semiotica   a importância dos signos(atv03)Semiotica   a importância dos signos(atv03)
Semiotica a importância dos signos(atv03)
 
Semiotica fundamentos da composição visual (atv07)
Semiotica   fundamentos da composição visual (atv07)Semiotica   fundamentos da composição visual (atv07)
Semiotica fundamentos da composição visual (atv07)
 
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
TECNOLOGIA E EDUCAÇÂO InteraçãO E Interatividade Nas Tecnologias Educacionais...
 
Tecnologia E EducaçãO Atv 13
Tecnologia E EducaçãO Atv 13Tecnologia E EducaçãO Atv 13
Tecnologia E EducaçãO Atv 13
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 

Pedagogia atv 03

  • 1. VALOR 6,0 NOTA 6,0 Concepções Pedagógicas e a Educação à distância Aline Rodrigues Totti, Pedagogia Digital, Docência no Ensino à Distância Introdução Esta produção textual pretende fazer uma reflexão a cerca das principais tendências pedagógicas, bem como relacioná-las a própria práxis da autora, à suas vivências enquanto aluna e discutir como estas concepções podem contribuir na modalidade de ensino à distância. Os principais eixos epistemológicos: empirismo, apriorismo e interacionismo Primeiramente, a epistemologia é o estudo das teorias do conhecimento, um estudo reflexivo e crítico relacionado à crença e ao conhecimento. É um ramo da filosofia ligado à educação e à psicologia que procura entender questões relativas ao conhecimento e de que forma se dá o desenvolvimento, aprendizagem e o ensino. O apriorismo, também chamado racionalismo ou inatismo, usa uma pedagogia não- diretiva focada no aluno. Acredita que sujeito que possui idéias inatas, e que cabe ao professor apenas despertar o conhecimento pré-existente, o aluno aprende por si só. Procura raciocinar a partir da natureza, da hereditariedade, das raças, dos dons, dos instintos o que pode levar a um preconceito perigoso. Já o empirismo toma por base uma pedagogia diretiva centrada no professor, onde o aluno é o sujeito, visto como a “tabula rasa”, fita vazia, folha em branco ou receptáculo, que nada sabe. Não há diálogo, há monólogo (do professor). Acredita-se que apenas pelo treino e repetição de exercícios organizados em seqüências e etapas bem definidas o aluno pode aprender. O professor é autoritário, há muito silencio em sala de aula e a figura do aluno é passiva, apenas escuta. Não há interação. Interacionismo é visto como uma alternativa, uma resposta às deficiências dos anteriores: empirismo muito focado no professor e apriorismo muito focado no aluno. Na pedagogia relacional o sujeito e objeto são elementos inseparáveis que se complementam e interagem.O professor leva o aluno a agir e a problematizar a ação. A aprendizagem se dá não só pela fala do professor e nem só pelo esforço do aluno, mas pela interação das partes: aluno, professor e conteúdo. O professor é um mediador entre o aluno e o objeto (conteúdo). Há situações problematizadas e estímulo às pesquisas. Primeiramente relacionando essas concepções à minha própria prática docente, fiquei bem satisfeita, ao refletir sobre isso pela primeira vez, visto que este é meu primeiro contato com termos como: pedagogia, metodologia, espistemologia, plano de ensino, práxis pedagogia entre outros. Considerando que o processo de ensino-aprendizagem é composto por três partes básicas: o professor, o aluno e o conteúdo, vou assumir um risco ao dizer que há momento para tudo. Reconheço que trabalho com conteúdos que muitas vezes são absolutamente técnicos criando alguns monólogos, meus. Porém, há conteúdos que favorecem um ambiente mais interativo de discussões, pesquisas e descobertas, de participação ativa e interessada dos alunos, ambiente este tão almejado por nós professores.
  • 2. Mas há que se considerar que em certas ocasiões, determinadas turmas ou grupos de alunos, ainda não atingiram um amadurecimento necessário a este tipo de prática mais interacionista. Pensando nisto, prefiro deixar estes momentos de maior interatividade para depois de um contato maior com a turma, é preciso preparar os alunos para este tipo de prática. Num primeiro momento gosto de ouvir suas expectativas, suas experiências, vivências e conhecimentos e trabalhar com isso. O conhecimento pré-existente é importante. Como disse a professora Gleicione Souza em seu guia: “Não existe uma única teoria, que sozinha responda a todas as questões. Nenhuma teoria sozinha poderá dar respostas à diversidade de questões que se apresentam no ato de educar.” (SOUZA, 2010) Num segundo momento, relacionando essas concepções à prática docente dos professores, em geral, nos diversos níveis de ensino. Analisando isso na minha visão de aluna, relembrando os momentos vivenciados em minha vida acadêmica, noto que a concepção adotada na prática educacional da maioria de meus professores foi essencialmente empirista até o ensino médio e principalmente nele. Há um memorável professor de biologia no ensino fundamental, temido por todos, com aulas absolutamente silenciosas, que nos fez decorar todos os ossos do corpo que são mais de 100, dos quais eu devo me recordar de cinco, no máximo. No ensino médio, listas intermináveis de exercícios extremamente repetitivos como um treino para o tão temido vestibular, com raras exceções de divertidas aulas no laboratório de química. Já no ensino superior, ainda havia um temido professor de física, mas de um modo geral pude vivenciar como aluna práticas mais interacionistas com estimulo às pesquisas, à busca pelo conhecimento, à formação do pensamento científico, à formação de um olhar crítico para a tecnologia, um ambiente muito mais agradável de aprendizado, com pouquíssimas exceções. Conclusão Na modalidade de educação à distância que é o foco desta disciplina e deste curso, algumas concepções podem trazer mais contribuições ao professor, ao aluno e ao ensino- aprendizagem do que outras. Atividades e ferramentas que favoreçam uma prática mais interacionista devem ser privilegiadas. Na modalidade à distância o aluno ganha uma autonomia maior e uma grande liberdade de pesquisa. Neste sentido é primordial o papel de mediador do professor entre o aluno e o conteúdo, para que o aluno conduza suas pesquisas de maneira acertada dentro dos objetivos propostos e esperados pelo professor. O interacionismo se apresenta como a tendência que mais atende às propostas do ensino à distancia, que se confundem com as propostas do próprio interacionismo, como: Aprendizagem cooperativa, a pesquisa do meio, a ligação entre teoria e prática e a construção e produção do conhecimento em detrimento à reprodução do conhecimento. Na educação à distância o aprender a aprender se torna gritante, visto que o aluno terá múltiplas vias de comunicação e novas ferramentas que deverão ser dominadas em favor da sua própria aprendizagem. As concepções pedagógicas surgem em resposta ao momento histórico-cultural pelo qual passa a sociedade e o interacionisto parece responder bem ao momento atual. Este momento atual é a chamada pós-modernidade onde nada é estático, onde o novo surge a todo instante e as possibilidades de busca por informações são praticamente inesgotáveis, assim não cabe mais neste momento uma postura empirista onde o professor abarca todo conhecimento, pois o conhecimento agora é plural, heterogêneo e está em constante mudança. Também não há espaço para um posicionamento totalmente apriorista, já que, se o professor não pode mais abarcar todo conhecimento, logo o aluno também não o consegue. “As formas tradicionais de ensinar e aprender não se mostram eficazes em um
  • 3. mundo que cada vez mais acumula informação e conhecimentos em um número gigantesco, se comparado com épocas predecessoras. Onde dificilmente, pessoas ou livros, individualmente, poderão abarcar todo o conhecimento em uma só área da ciência”(GOMES,2010) Bibliografia ARANHA, Maria Lúcia de Arruda Amaral. Filosofia da Educação. 2.ed. São Paulo: Moderna, 1996. 254 p. MOREIRA, Simone de Paula Teodoro. Guia de Estudo – Pós-Graduação em Docência na Educação a Distância (EaD) – Pedagogia Digital – Varginha: GEaDUNIS/ MG, 2006. Referências bibliográficas SOUZA, Gleicione Aparecida Dias Bagne de. Guia de Estudo – Didática e Metodologia no Ensino Superior. Varginha: GEaD-Unis-MG, 2010. GOMES, Celso Augusto dos Santos. Guia de Estudo – Tecnologia e Educação – Celso Augusto dos Santos Gomes. Varginha: GEPÓS-UNIS/MG, 2010. 122p.