Teorias da aprendizagem

400 visualizações

Publicada em

Trabalho da disciplina Teorias de aprendizagem, da PUCRS.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
400
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teorias da aprendizagem

  1. 1. ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO DO ENSINO SUPERIOR – 3ª EDIÇÃO DISCIPLINA: TEORIAS DA APRENDIZAGEM PROFª DOUTORA ELAINE TURK FARIA VÂNIA OLIVEIRA UBAID SÃO PAULO – JUNHO - 2015
  2. 2. TEORIAS DA APRENDIZAGEM  Teoria é um conjunto de ideias organizadas e sistematizadas sobre um tema ou um assunto específico, como por exemplo, a educação.  As teorias da educação representam a realidade educativa sob o ponto de vista de determinado teórico.  Há várias teorias diversas porque se considerava muito quais métodos se analisavam para formular determinadas teses. E, principalmente, o tipo de sociedade, a época em que se estava sendo estudada determinada teoria.
  3. 3. Como é que eu aprendo?  Através desse questionamento muitos teóricos tiveram como base a epistemologia. A epistemologia é a teoria do conhecimento e com o estudo epistemológico surgiram as seguintes teorias:  Teoria empirista: indica que o aprendizado se dá por meio da experiência, a pessoa nada conhece, como uma folha em branco. E o conhecimento é limitado às experiências vivenciadas, e as aprendizagens se dão por meios de tentativas e erros. Seu principal teórico é o inglês John Locke (1632 – 1704).
  4. 4.  Teoria apriorista: nesta vertente se apregoava que o indíviduo já nascia sabendo, ou seja, ela já trazia consigo as condições de conhecimento e de aprendizagem, após um processo progressivo de amadurecimento. Principal representante: Emanuel Kant (1724 – 1804)  Teoria construtivista –o desenvolvimento da inteligência é determinado pelas ações mútuas entre o indivíduo e o meio. A ideia é que o homem constrói o seu próprio conhecimento, ele não nasce sabendo, mas também não é considerado uma tábula rasa. Principais teóricos: Jean Piaget (1896 – 1980); David Paul Ausubel (1918 – 2008) e Lev Vygotsky (1898 – 1934).
  5. 5. Aprendizagem Significativa  Teórico: David Paul Ausubel  Segundo o estudioso: “O fator isolado mais importante que influencia o aprendizado é aquilo que o aprendiz já conhece”.  Aprender significativamente é ampliar e reconfigurar ideias já existentes na estrutura mental e com isso ser capaz de relacionar e acessar novos conteúdos.
  6. 6.  De acordo com Ausubel há duas condições para que a aprendizagem significativa aconteça: o conteúdo a ser ensinado deve ser revelador e o estudante deve estar diposto a relacionar o material de maneira consistente e não arbitrária.  Ensinar algo sem levar em conta o que a criança já sabe não resulta significativo, já que o novo conhecimento não terá onde se fixar.
  7. 7.  O professor passa a ser um mediador, facilita os estímulos e respostas. Se considera o conhecimento prévio do aluno.
  8. 8. Cognitivista  A ciência da cognição ou ciência cognitiva é normalmente definida como o estudo científico da mente ou da intelingência.  Nesta ciência se explica os mecanismos internos que ocorrem na mente humana com relação ao aprendizado e à estrutura do conhecimento. O aluno já possui modelos e concepçõs existentes.
  9. 9. Teoria de Piaget  Teórico: Jean Piaget.  Pesquisou sobre as características do pensamento infantil com crianças francesas e também com deficientes mentais. Em 1921 escreveu suas primeiras teorias pedagógicas, passando, desde então, a ser mundialmente conhecido.  Para Piaget: “O principal objetivo da educação é criar indivíduos capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que as outras gerações fizeram”.
  10. 10.  A primeira teoria construtivista foi elaborada por Jean Piaget a partir dos seus estudos, baseados no desenvolvimento cognitivo humano.
  11. 11.  Papel do professor é passivo nesse modelo de teoria. O professor é um orientador, mediador e criador de conflitos.  Já o papel do aluno é ativo, ou seja, a construção do conhecimento é fruto de sua ação.
  12. 12. Modelo de sala de aula construtivista
  13. 13.  No modelo de sala de aula construtivista os estudantes trabalham em grupos.  As questões levantadas pelos alunos são altamente valorizadas.  Há materiais manipuláveis.  A avaliação da aprendizagem está interligada ao ensino e ocorre através da observação do professor sobre o trabalho dos estudantes.
  14. 14. Teoria sócio-construtivista  Teórico: Lev Semenovich Vygotsky.  Se considera nessa teoria o papel do am- biente, das pessoas e da cultura na apren- dizagem.  A aprendizagem é um processo construído pelas interações: do sujeito com outros indivíduos e do sujeito com o seu meio.  A linguagem e o pensamento estão fortemente conectados.
  15. 15.  O importante é avaliar a criança pelo o que ela está aprendendo e não pelo o que ela já aprendeu.  Para entender melhor o pensamento e a teoria de Vygotsky faz-se necessário citar quatro pensamentos chaves: interação; mediação; internalização e ZDP (zona de desenvolvimento proximal)  Para melhorar o nível de aprendizagem o indivíduo precisa mais do que agir sobre o meio, precisa interagir com ele.
  16. 16.  O indivíduo adquire seus conhecimentos a partir das relações interpessoais, de troca com o meio, por isso é chamado interativo. O que parece ser individual, na verdade é o resultado da construção da sua relação com o outro.  Através da língua, linguagem é feita a interação. Se a criança não interagir com o seu meio não se desenvolverá adequadamente.  Na internalização é o momento em que o aprendizado se completa. Tudo mediante a linguagem.
  17. 17. Zona do desenvolvimento proximal  Esse conceito trata da distância entre as práticas que uma criança já domina e as atividades pelas quais ela precisa de ajuda, seja de um adulto ou de um professor.  Há também a defesa de valorizar as diferenças. Crianças mais adiantadas estarem na mesma sala, no mesmo ambiente daquelas que ainda necessitam dar os primeiro passos.  Segundo Vygotsky, “a zona proximal de hoje será o nível de desenvolvimento real do amanhã.”Assim, se entende que, aquilo que uma criança só consegue realizar hoje com a ajuda de um adulto, amanhã ela conseguirá realizar sozinha.
  18. 18.  Após o conceito de Vygotsky, há mais de 80 anos, observou-se a importância da integração entre crianças de diferentes níveis de desenvolvimento e assim, tornar-se primordial no processo de aprendizagem.
  19. 19. Esquema do método sócio-construtivista
  20. 20.  Obrigada e finalizo aqui o meu presente trabalho.

×