SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 63
Fundamentação
para
Aplicação
Prá5ca


Treinamento
Funcional

26 DE OUTUBRO DE 2010
Fernandópolis - SP
esaber

Conteúdo
Programá5co

Parte I – Fundamentação Fisiológica
Prof. Guilherme Borges Pereira
Parte II – Análise e aplicação de Artigos
Científicos
Prof. Guilherme F. F. Speretta
Prof. Guilherme Borges Pereira
Fundamentos
para

aplicação
prá5ca


Treinamento

Funcional

Parte I – Fundamentação Fisiológica
Prof. Guilherme Borges Pereira
Conteúdo
1 – Organização do Sistema Nervoso
– SNC e SNP
2 – Sistema Muscular
3 - Alto Comando Motor
- Encéfalo e Medula Espinhal
4 – Atividade Reflexa
- Fuso muscular
- Órgão tendinoso de Golgi
Equilíbrio
Força
Flexibilidade
Resistência
Coordenação
Velocidade
Treinamento
Funcional
Indivíduos
saudáveis
Treinamento
desportivo
Reabilitação
Prevenção
Osso
Tendão
Epimísio
Músculo
Fascículo
Fibra
muscular
Endomísio
Perimísio
Miofibrila
Cabeça
da miosina
Filamento
grosso
Filamento
fino
+--+
Contraído
Banda A
ATP, Ca2+
Banda IBanda I
Banda A
Relaxado
2ª
Estruturas responsáveis pela transmissão da
força gerada pelos sarcômeros.
De onde vem o ATP hidrolizado durante o processo contrátil
Sistemas de energia utilizados durante o exercício físico
Sistema de energia a
longo prazo
(aeróbio)
Sistema de energia a
curto prazo
(glicólise)
Sistema de energia
imediato (ATP-CP)
3 PROCESSOS PARA FORMAÇÃO DO ATP
PRODUÇÃO DE ATP
1. Creatina-fosfato: 1 mol
2. Glicólise: produção = 4 moles
gasto = 2 moles
SALDO = 2 moles
3. Oxidação Completa da Glicose:
glicólise = 2 moles
S.T.E. = 36 moles
TOTAL = 38 moles ATP + 1 mol GTP
4. Ciclo das Pentoses: 4 moles
mATPase Cadeia pesada de
miosina
Bioquímica
CLASSIFICAÇÃO DO TIPO DE FIBRA
Agonistas
Antagonistas
Estabilizadores
Neutralizadores
Conteúdo
1 – Organização do Sistema Nervoso
– SNC e SNP
2 – Sistema muscular
3- Alto Comando Motor
- Encéfalo e Medula
Espinhal
4 – Atividade Reflexa
- Fuso muscular
- Órgão tendinoso de Golgi
esaber
Complementando seu conhecimento.
“Pequeno cérebro"
Postura corporal
Controle do tônus muscular
Coordenação dos membros
inferiores (marcha)
ATAXIA
PERDA DO EQUILÍBRIO /
DIMINUIÇÃO DO TÔNUS
DISMETRIA
MOVIMENTOS DECOMPOSTOS
Manutenção do equilíbrio
MEDULA ESPINAL
É a continuação do encéfalo
Inicia-se na 1ª vértebra cervical
Término na 1ª e 2ª vértebra
lombar
44-46 cm
Substância branca
Substância
cinzenta
Substância branca
esaber
Complementando seu conhecimento.
Conteúdo

1
–
Organização
do
Sistema
Nervoso

– SNC
e
SNP

2
–
Sistema
muscular

3‐
Alto
Comando
Motor


 
‐
Encéfalo
e
Medula


















Espinhal

4
–
A4vidade
Reflexa



 
‐
Fuso
muscular


 
‐
Órgão
tendinoso
de
Golgi

Percepção do próprio corpo
• Posição articular
• Cinestesia
• Equilíbrio
• Ativação muscular reflexa
Proprioceptores
Musculares: 
• Fuso muscular
• Órgão tendinoso de Golgi
Córtex Somatossensorial
Pernas
Pescoço
Dedos
Braços
Mãos
Face
Vísceras
Pés
Genitálias
Homúnculo sensorial
Fuso muscular
(alongamento)
Comprimento da fibras
extrafusais no
relaxamento
Extremidades dos
neurônios
sensitivos
Fibras
intrafusais
As fibras
extrafusais mantêm
um certo nível de
tensão mesmo em
repouso
Função integradora da
medula espinal
As fibras extrafusais estão tonicamente ativos
O neurônio sensitivo está
tonicamente ativo
Função do fuso muscular – manter certo nível de tensão
neurônios motores α
Neurônio sensorial
Músculo
Tendão
Cápsula do órgão
tendinoso de Golgi
A contração muscular estira o
órgão tendinoso de Golgi
Músculo
contraído
Interneurônio
inibido
Neurônio motor
Órgão tendinoso
de Golgi
Se um peso excessivo é colocado sobre o músculo,
o reflexo tendinoso de Golgi é ativado causando
relaxamento, protegendo assim o músculo
Neurônio do OTG dispara
Neurônio motor é inibido
Músculo relaxa
Peso é liberado
Conteúdo
1 – Organização do Sistema Nervoso
– SNC e SNP
2 – Sistema muscular
3- Alto Comando Motor
- Encéfalo e Medula Espinhal
4 – Atividade Reflexa
- Fuso muscular
- Órgão tendinoso de Golgi
Conteúdo
Programá5co

Parte I – Fundamentação Fisiológica
Prof. Guilherme Borges Pereira
Parte II – Análise e aplicação de Artigos
Científicos
Prof. Guilherme F. F. Speretta
Prof. Guilherme Borges Pereira
Blenda,

Qual
musculatura
está
a5va

durante
o
AGACHAMENTO?


Livre
parcial;
Livre
completo;
Smith
(guiado)

Mas
qual
a
aplicação

funcional
deste
movimento?

Agachamento
parcial
 Agachamento
paralelo

Agachamento
completo

Texto

Caterisano et al. Journal of Strength and Conditioning Research, 2002, 16(3), 428–432
- Síndrome da dor femoropatelar
- Síndrome do trato iliotibial
- Lesão do ligamento cruzado anterior
- Instabilidade crônica do tornozelo
Fundamentais para a
estabilidade estática e
dinâmica da articulação
(quadril e joelho)
Can
J
Appl
Physiol.
2005
Feb;30(1):33‐45.

AGACHAMENTO
SMITH
AGACHAMENTO LIVRE
AGACHAMENTO

INSTÁVEL
Mul;fidos
 Eretores
da


espinha

Estabilizadores


abdominais

Smith

Livre

Instável

Atividade eletromiográfica do tronco
Smith

Livre

Instável

SÓLEO:

Maior
a5vação
em
movimentos

instáveis,
devido
a
seu
papel
na

manutenção
 da
 postura
 –

fortalecimento
 pode
 reduzir

desequilibrio
 em
 super`cies

instáveis.

VASTO
LATERAL:

Maior
 a5vação
 em
 movimento

estável,
 devido
 ao
 padrão
 de

movimento
guiado
pela
barra.

BÍCEPS
FEMORAL:

Não
 foi
 significa5vamente

afetado
pela
instabilidade.

Sóleo
 Vasto
lateral
 Bíceps
femoral

Estabilização dinâmica do tronco: 
Um programa conceitual para a prevenção
de lesão lombar para atletas de voleibol
Como usar ciência no
trabalho
esaber
Complementando seu conhecimento.
O registro apropriadamente elaborado reflete o
planejamento de um dia específico e registra
os desempenhos efetivos do praticante.
• 
Saber
o
que
foi
feito
nas
sessões
de
treinamento
anteriores;

• 
Registrar
o
progresso
conforme
o
programa
evolui;

• 
Saber
quando
aumentar
a
carga
de
um
exercício;

• 
Ter
registro
de
um
programa
sa5sfatório
para
que
possa
ser

repe5do
futuramente;

• 
Ter
registro
de
um
programa
insa5sfatório,
de
modo
que
este

possa
ser
corrigido;

• 
 Notar
 qualquer
 mudança
 nas
 variáveis
 do
 programa
 agudo

com
base
em
testes
anteriores
às
sessões


• 
Dar
indicação
imediata
da
qualidade
do
desempenho
em
um

exercício
específico

O registro deve conter: nome dos exercícios
em sequência, o número de séries, a duração
dos intervalos de descanso e a intensidade ou
carga de cada exercício.
Pode conter quaisquer outros fatores
relevantes.
Conteúdo
Programá5co

Parte I – Fundamentação Fisiológica
Prof. Guilherme Borges Pereira
Parte II – Análise e aplicação de Artigos
Científicos
Prof. Guilherme F. F. Speretta
Prof. Guilherme Borges Pereira
Quem você
quer ser?
Fundamentação
para
Aplicação
Prá5ca

Treinamento
Funcional

“Líder faz aquilo que é certo e
não aquilo que é conveniente.”
Obrigado...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercícios de Equilíbrio Corporal
Exercícios de Equilíbrio CorporalExercícios de Equilíbrio Corporal
Exercícios de Equilíbrio Corporal
dvdsousa
 

Mais procurados (20)

Treinamento funcional
Treinamento funcionalTreinamento funcional
Treinamento funcional
 
Entendendo o Core. Grazzi Favarato
 Entendendo o Core. Grazzi Favarato Entendendo o Core. Grazzi Favarato
Entendendo o Core. Grazzi Favarato
 
Treinamento funcional para quem e para quê
Treinamento funcional  para quem e para quêTreinamento funcional  para quem e para quê
Treinamento funcional para quem e para quê
 
Exercícios de Equilíbrio Corporal
Exercícios de Equilíbrio CorporalExercícios de Equilíbrio Corporal
Exercícios de Equilíbrio Corporal
 
Treinamento funcional cefiep1
Treinamento funcional cefiep1Treinamento funcional cefiep1
Treinamento funcional cefiep1
 
Conceito de Treinamento Funcional
Conceito de Treinamento FuncionalConceito de Treinamento Funcional
Conceito de Treinamento Funcional
 
Sobre ed. fisica e musculaçao
Sobre ed. fisica e musculaçaoSobre ed. fisica e musculaçao
Sobre ed. fisica e musculaçao
 
HOMEGYM - Treinamento Suspenso
HOMEGYM - Treinamento SuspensoHOMEGYM - Treinamento Suspenso
HOMEGYM - Treinamento Suspenso
 
Musculação
MusculaçãoMusculação
Musculação
 
Curso de Treinamento Funcional
Curso de Treinamento FuncionalCurso de Treinamento Funcional
Curso de Treinamento Funcional
 
SLF-Tabloide_Fila5
SLF-Tabloide_Fila5SLF-Tabloide_Fila5
SLF-Tabloide_Fila5
 
Checklist escoliose
Checklist escolioseChecklist escoliose
Checklist escoliose
 
Treinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cgTreinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cg
 
TREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORETREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORE
 
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTOASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
 
Treinamento de-forca
Treinamento de-forcaTreinamento de-forca
Treinamento de-forca
 
Musculação
MusculaçãoMusculação
Musculação
 
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do PilatesAbordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
 
Atividades fisicas em academias
Atividades fisicas em academiasAtividades fisicas em academias
Atividades fisicas em academias
 
Treinamento de força
Treinamento de força Treinamento de força
Treinamento de força
 

Destaque

Guía Inicio rapido trx
Guía Inicio rapido trxGuía Inicio rapido trx
Guía Inicio rapido trx
SocialCycling
 
Entrenamiento funcional
Entrenamiento funcionalEntrenamiento funcional
Entrenamiento funcional
DANIEL VENTURA
 
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
Edivaldo Santos Lima
 
Certificação core 360 treinamento funcional
Certificação core 360 treinamento funcionalCertificação core 360 treinamento funcional
Certificação core 360 treinamento funcional
F! Web Designer
 
Plano de negócios
Plano de negóciosPlano de negócios
Plano de negócios
Paula Pinho
 

Destaque (20)

Como montar e administrar um studio de treinamento funcional
Como montar e administrar um studio de treinamento funcionalComo montar e administrar um studio de treinamento funcional
Como montar e administrar um studio de treinamento funcional
 
Core Completo
Core CompletoCore Completo
Core Completo
 
Guía Inicio rapido trx
Guía Inicio rapido trxGuía Inicio rapido trx
Guía Inicio rapido trx
 
Entrenamiento funcional
Entrenamiento funcionalEntrenamiento funcional
Entrenamiento funcional
 
Entrenamiento Funcional
Entrenamiento FuncionalEntrenamiento Funcional
Entrenamiento Funcional
 
TRX Suspension Trainer
TRX Suspension TrainerTRX Suspension Trainer
TRX Suspension Trainer
 
Trx force tabla de ejercicios
Trx force tabla de ejerciciosTrx force tabla de ejercicios
Trx force tabla de ejercicios
 
ENTRENAMIENTO FUNCIONAL PROGRESIONES DE ENTRENAMIENTO
ENTRENAMIENTO FUNCIONAL PROGRESIONES DE ENTRENAMIENTOENTRENAMIENTO FUNCIONAL PROGRESIONES DE ENTRENAMIENTO
ENTRENAMIENTO FUNCIONAL PROGRESIONES DE ENTRENAMIENTO
 
Entrenamiento funcional
Entrenamiento funcionalEntrenamiento funcional
Entrenamiento funcional
 
Parte I - Avaliacao
Parte I - Avaliacao Parte I - Avaliacao
Parte I - Avaliacao
 
Fortalecimento de Core
Fortalecimento de CoreFortalecimento de Core
Fortalecimento de Core
 
Curso Musculacao Total
Curso Musculacao TotalCurso Musculacao Total
Curso Musculacao Total
 
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
148203083 musculacao-biomecanica-e-treinamento
 
Areas funcionais do treinamento
Areas funcionais do treinamentoAreas funcionais do treinamento
Areas funcionais do treinamento
 
Certificação core 360 treinamento funcional
Certificação core 360 treinamento funcionalCertificação core 360 treinamento funcional
Certificação core 360 treinamento funcional
 
O fim do treinamento funcional na Rússia (The end of functional training in R...
O fim do treinamento funcional na Rússia (The end of functional training in R...O fim do treinamento funcional na Rússia (The end of functional training in R...
O fim do treinamento funcional na Rússia (The end of functional training in R...
 
Power Funcional - um sistema racional de treinamento funcional
Power Funcional - um sistema racional de treinamento funcionalPower Funcional - um sistema racional de treinamento funcional
Power Funcional - um sistema racional de treinamento funcional
 
Trx Power Core Workout
Trx Power Core WorkoutTrx Power Core Workout
Trx Power Core Workout
 
Plano de negócios
Plano de negóciosPlano de negócios
Plano de negócios
 
Functional training idde 4 pilares del movimiento humano
Functional training idde 4 pilares del movimiento humanoFunctional training idde 4 pilares del movimiento humano
Functional training idde 4 pilares del movimiento humano
 

Semelhante a Parte i fundamentacao

Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdfAula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
IvonePessoa2
 
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de DiscoBenefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Gaia Pilates
 
Active Aging Faixa Elástica - Alice Becker
Active Aging Faixa Elástica  - Alice BeckerActive Aging Faixa Elástica  - Alice Becker
Active Aging Faixa Elástica - Alice Becker
Physio Pilates
 
Water Pilates Ii
Water Pilates IiWater Pilates Ii
Water Pilates Ii
Acquanews
 

Semelhante a Parte i fundamentacao (20)

Sist.esq.muscular.blog
Sist.esq.muscular.blogSist.esq.muscular.blog
Sist.esq.muscular.blog
 
Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdfAula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
Aula Relaçao do captor ocular com o sistema postural PDF.pdf
 
Orientação postural no trabalho
Orientação postural no trabalhoOrientação postural no trabalho
Orientação postural no trabalho
 
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de DiscoBenefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
 
Rpg mazzola & zaparoli 3ª edição
Rpg mazzola & zaparoli 3ª ediçãoRpg mazzola & zaparoli 3ª edição
Rpg mazzola & zaparoli 3ª edição
 
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
 
Fisiologia Muscular
Fisiologia MuscularFisiologia Muscular
Fisiologia Muscular
 
Treinamentocore
TreinamentocoreTreinamentocore
Treinamentocore
 
Pilates
PilatesPilates
Pilates
 
Active Aging Faixa Elástica - Alice Becker
Active Aging Faixa Elástica  - Alice BeckerActive Aging Faixa Elástica  - Alice Becker
Active Aging Faixa Elástica - Alice Becker
 
Manual Eliminando Dor Nas Costas V2.docx
Manual Eliminando Dor Nas Costas V2.docxManual Eliminando Dor Nas Costas V2.docx
Manual Eliminando Dor Nas Costas V2.docx
 
SISTEMA MOTOR E MOTIVAÇÃO
SISTEMA MOTOR E MOTIVAÇÃOSISTEMA MOTOR E MOTIVAÇÃO
SISTEMA MOTOR E MOTIVAÇÃO
 
Water Pilates Ii
Water Pilates IiWater Pilates Ii
Water Pilates Ii
 
CORE - Métodos de treinamento da estabilização central
CORE - Métodos de treinamento da estabilização centralCORE - Métodos de treinamento da estabilização central
CORE - Métodos de treinamento da estabilização central
 
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial AlunoRevista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
 
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfAula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
 
Efeito metodo pilates
Efeito metodo pilatesEfeito metodo pilates
Efeito metodo pilates
 
Palestra alongamento x flexionamento.pptx
Palestra alongamento x flexionamento.pptxPalestra alongamento x flexionamento.pptx
Palestra alongamento x flexionamento.pptx
 
A reabilitação do paciente em Estado Vegetativo Persistente
A reabilitação do paciente em Estado Vegetativo PersistenteA reabilitação do paciente em Estado Vegetativo Persistente
A reabilitação do paciente em Estado Vegetativo Persistente
 
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
Curso 2013   treinamento funcional 2 - coreCurso 2013   treinamento funcional 2 - core
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Parte i fundamentacao