SlideShare uma empresa Scribd logo
MARLENE NOBRE
(1937-2015)
Médica, paulista, espírita.
Foi uma das responsáveis
pela fundação da AME
Brasil, Associação Médico
Espírita do Brasil
Primeira Parte
• O QUE SE DOA?
Segunda Parte
• COMO É QUE SE DOA?
Terceira Parte
• COMO SE DOA?
Quarta Parte
• QUEM DOA? QUEM RECEBE?
ESTUDO DO LIVRO:
O PASSE COMO CURA
MAGNÉTICA
MARLENE NOBRE
Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
O PASSE ESPÍRITA
CONTINUAÇÃO 4ª PARTE
QUEMDOA?QUEMECEBE? 58Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUEM PODE DAR PASSES?
PASSISTA
SÃO MUITO POUCOS OS QUE DECIDEM
COLABORAR.
Embora a capacidade exista, o concurso dos
encarnados é pequeno.
A SEARA É GRANDE E OS TRABALHADORES SÃO
POUCOS.
São muito raros os companheiros que
demonstram a vocação de servir
espontaneamente.
Muitos, não obstante bondosos e sinceros nas
suas convicções, aguardam a mediunidade
curadora, como se ela fosse um acontecimento
miraculoso em suas vidas e não um serviço do
bem, que pede do candidato o esforço laborioso
do começo.
TODOS, com maior ou menor intensidade,
poderão prestar concurso fraterno, nesse sentido,
porquanto, revelada a disposição fiel de cooperar
a serviço do próximo, por esse ou aquele
trabalhador, as autoridades de nosso meio
DESIGNAM ENTIDADES SÁBIAS E BENEVOLENTES
QUE ORIENTAM, indiretamente, o neófito
(novato), utilizando-lhe a boa vontade e
enriquecendo-lhe o próprio valor.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 59Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUEM PODE DAR PASSES?
PASSISTA
Perfeitamente.
Desde que o interesse dele nas aquisições sagradas do bem seja
mantido acima de qualquer preocupação transitória, deve esperar
incessante progresso das faculdades radiantes, não só pelo próprio
esforço, senão também pelo concurso de Mais Alto, de que se faz
merecedor.
Alexandre - o Instrutor do livro - Missionários da Luz
Caso
O encarnado
ofereça valores
muito
reduzidos,
ele poderia ser
aproveitado?
QUEMDOA?QUEMECEBE? 60Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUEM PODE DAR PASSES?
PASSISTA
A ASSIDUIDADE e a BOA
VONTADE, o
DESPRENDIMENTO e a
DEDICAÇÃO, são fundamentais
para o incremento das forças
radiantes.
Toda vez que a pessoa decide
em seu coração realizar uma
tarefa, precisa deixar espaço
mental a fim de cultivá-la e
torná-la realidade. E o servidor
devotado sempre encontra
apoio da Espiritualidade
Superior para sustentar e
ampliar sua capacidade de
doação.
A doação fluídica através de
PASSES NAS CASAS ESPÍRITAS É
UM COMPROMISSO SAGRADO
com o Mestre Jesus e como em
qualquer outra modalidade de
mediunidade, o exercício
constante é fundamental.
Para que as lições transmitidas
pelos mensageiros divinos ou a
distribuição das forças radiantes
mantenham o mesmo grau de
pureza, É NECESSÁRIO QUE
PASSEM POR UMA CANALIZAÇÃO
ADEQUADA.
Compete ao médium, portanto,
manter-se como instrumento útil,
conscientizando-se de que a
MEDIUNIDADE é um processo de
AUTOEDUCAÇÃO e o
BURILAMENTO (aprimoramento)
se efetiva com o serviço
desinteressado em favor do
próximo.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 61Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUEM PODE DAR PASSES?
PASSISTA
O primeiro e mais importante compromisso
do médium responsável é com o estudo
construtivo e a ação positiva no campo da
caridade.
Os médiuns que lutam contra o personalismo
inferior, buscando, com sinceridade, cultivar a
humildade e a caridade, são legítimos
vanguardeiros do progresso espiritual, capazes
de refletir, com suas ideias sublimadas, a Luz
que jorra do Mais Alto, do coração amoroso do
Mestre Jesus.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 62Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR
PASSISTA
O passista deve procurar
equilibrar o campo das
emoções, evitando o
desperdício das forças
vitais.
Com o sistema nervoso
esgotado não pode haver
doação.
Médiuns guiados pela VAIDADE
ou pela AMBIÇÃO INFERIOR,
acabam vampirizados,
precipitando-se em difíceis
situações obsessivas.
O cultivo de
MÁGOA EXCESSIVA, PAIXÃO
DESVAIRADA, INQUIETAÇÃO
PERMANENTE,
não transmite, nem faz circular,
as energias radiantes, porque
seu próprio sistema nervoso está
desgastado.
Não é recomendável a
doação fluídica quando
estão em CURSO
MOLÉSTIAS DO SANGUE
OU DEGENERATIVAS, como a anemia
e o câncer, porque o próprio médium
está necessitado de repor suas
energias desgastadas.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 63Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR
PASSISTA
O EXCESSO DE
ALIMENTAÇÃO
também constitui
impeditivo ao
desenvolvimento da
capacidade de doação
fluídica, porque a pessoa
passa a produzir odores
fétidos, detectados,
espiritualmente, pelos
poros, bem como das
saídas dos pulmões e do
estômago, prejudicando
a circulação das
faculdades radiantes.
O FUMO, O ÁLCOOL E OUTRAS
SUBSTÂNCIAS TÓXICAS
operam distúrbios nos centros nervosos,
modificando certas funções psíquicas e anulando
os melhores esforços na transmissão de
elementos regeneradores e salutares.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 64Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR
PASSISTA
A
PRÁTICA
DO BEM
não está
circunscrita (limitada) aos Espíritos
completamente bons, onde houver
merecimento por parte dos que
sofrem e boa vontade nos que
auxiliam, os mentores estarão
sempre dispostos a conceder o
benefício espiritual.
Os bem feitores espirituais só
podem, portanto, contar conosco,
espíritos imperfeitos em vias de
evolução.
Médiuns dedicados à cura e
que se desviaram do
objetivo construtivo do
"DAI DE GRAÇA O QUE DE
GRAÇA RECEBESTES",
aceitando dinheiro no
exercício de suas faculdades
curativas, comunicam-se
depois de desencarnados,
em estado lastimável,
arrependidos pelo mau uso
da mediunidade.
E SÓ TERÃO UM MEIO DE SE
RECOMPOR:
RECOMEÇANDO UMA
NOVA EXISTÊNCIA.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 65Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL
PASSISTA
Os Benfeitores Espirituais
afirmam que o passista, no
mundo espiritual, obedece a
um programa.
ELE PROCURA TER:
 Grande domínio sobre si
mesmo.
 Espontâneo equilíbrio de
sentimentos.
 Acendrado (apurado) amor
aos semelhantes.
 Alta compreensão da vida.
 Fé vigorosa.
 Profunda confiança no
Poder Divino.
Os passistas devem ser os
primeiros a buscar a
preservação da higiene
espiritual na SALA DE
PASSES, não permitindo
que, sob seu teto,
desenrolem-se CONVERSAS
FRÍVOLAS ou ATITUDES
MENOS EDIFICANTES.
Na sala de passes,
reúnem-se emanações
mentais sublimes,
constituídas dos
melhores pensamentos,
preces e aspirações, tanto
dos que são beneficiados,
quanto dos que ali
trabalham com amor.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 66Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL
PASSISTA
Alexandre ameniza o rigor dos
requisitos propostos afirmando:
“na esfera carnal, a boa vontade
sincera, em muitos casos, pode suprir
essa ou aquela deficiência, o que se
justifica, em virtude da assistência
prestada pelos benfeitores de nossos
círculos de ação ao servidor humano,
ainda incompleto no terreno das
qualidades desejáveis.
Missionários da luz
Nenhum trabalhador da Casa Espírita
deve se sentir amedrontado diante de
um programa de requisitos tão
abrangentes.
O tarefeiro espírita
não pode esquecer,
de que a ausência
de estudo significa
estagnação.
Jamais deve
desistir de
aprender.
“Espíritas!, amai-vos,
eis o primeiro ensinamento.
Instruí-vos, eis o segundo”.
Para o servidor sincero
tudo é luta e aprendizado.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 67Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL
PASSISTA
Quando os Instrutores da Sabedoria
preconizam o estudo, não desejam
que o aprendiz se intelectualize em
excesso, para a volúpia de humilhar
os semelhantes com as cintilações da
inteligência, e, quando recomendam
a meditação, decerto não nos
inclinam à ociosidade ou ao êxtase
inútil.
Mecanismos da mediunidade
Dr. Alberto Seabra, espírito
A doação de passes é
oportunidade inegável
de autodisciplina e
vigilância, de reforma
íntima e esforço
construtivo no bem.
O passista, além de
enriquecer-se,
espiritualmente, pelo
estudo constante e
edificante, tem a
oportunidade de
adquirir hábitos
nobres por seu
trabalho simples e
humilde em favor da
saúde humana.
O médium passista, por não ter
controle sobre os resultados obtidos
por meio de sua faculdade, porque
os efeitos da ação fluídicas sobre o
assistido são extremamente
variados, tem a oportunidade de
exercitar a humildade e a paciência.
Esta conscientização leva o
trabalhador a creditar os benefícios
advindos do tratamento espiritual a
Deus, considerando que todo bem
procede do coração generoso do
nosso Pai.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 68Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL
PASSISTA
QUEM SÃO OS MÉDIUNS PASSISTAS?
Somos simples elos de uma cadeia de
socorro, cuja orientação vem do Alto.
Na verdade, somos singela tomada elétrica,
dando passagem à força que não nos
pertence e que servirá na produção de
energia e luz.
Conrado - Nos domínios da mediunidade
Emmanuel nos chama atenção para não
nos deixarmos levar pelo fanatismo: No
que se refere aos doentes, os cientistas
ateus apenas enxergam o corpo na alma
e os religiosos fanáticos extremistas
apenas enxergam a alma no corpo; as
inteligências sensatas, porém, observam
uma e outro, conjugando bondade e
medicação nos processos de cura.
"seja qual for o doente do qual te
aproximes, compadece-te quantas vezes
se fizerem necessárias, entendendo que
é preciso aprender a ajudar o
necessitado, de maneira que o
necessitado aprenda a ajudar a si
mesmo".
Seara dos médiuns, lição Mediunidade e doentes
QUEMDOA?QUEMECEBE? 69Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
QUEM RECEBE?
ASSISTIDO
No magnetismo, conforme François Deleuze,
para um indivíduo agir sobre outro, é
necessário:
• Haver uma simpatia moral e física entre o
magnetizador e o assistido.
• A vontade do magnetizador.
• Fé do magnetizador na sua capacidade.
• Desejo de fazer o bem.
Sem a adesão da vontade do assistido,
porém, todo o esforço será praticamente
inútil.
Há pacientes que nada
recebem.
As irradiações magnéticas
não penetram o veículo
orgânico deles.
Falta-lhes o estado de
confiança. Sem a fé, é
impossível reter qualquer
auxílio espiritual.
A adesão da vontade de
quem recebe o passe é,
portanto, de crucial
importância, tendo em vista
que toda cura é antes de
tudo uma auto cura.
Mesmer chamou a
atenção para o fato de
que o magnetismo
animal não curará aquele
que ao sentir o retorno
de suas forças se volta
para novos excessos.
Antes de tudo, é
indispensável que o
doente deseje ser
curado.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 70Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar
COMO CIRCULAM AS FORÇAS RADIANTES NO RECEPTOR
ASSISTIDO
A energia transmitida
pelos benfeitores
espirituais circula
primeiramente na cabeça
dos médiuns passistas, e
o mesmo acontece na
cabeça do beneficiário,
ao toque da força
radiante.
O pensamento
influi diretamente,
tanto na doação
dos princípios
curadores
quanto na
recepção deles.
No trabalho do passe estabelece-se uma ligação
sutil entre o necessitado e o socorrista e, é
claro, com a Espiritualidade, que vem em auxílio
a ambos, tendo em vista a atividade construtiva,
baseada na prece, na fé, no total desinteresse
material.
A CURA É, NA VERDADE, UMA AUTOCURA
Com a ajuda do fluido vital ou magnético, que
recebe através do passe, o doente centralizará as
próprias radiações sobre as células, regulando-lhes
os movimentos e corrigindo-lhes as atividades, de
modo a mantê-las dentro de normas desejáveis.
A harmonia volta e a mente retoma o controle do
corpo.
A fixação
dos fluidos
adquiridos
no passe requer
recolhimento e
respeito na
receptividade.
QUEMDOA?QUEMECEBE? 71Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar PASSE
O passe é uma
TRANSMISSÃO
CONJUNTA, ou MISTA,
de fluidos magnéticos
- provenientes do
encarnado - e de
fluidos espirituais -
oriundos dos
benfeitores espirituais
-, não devendo ser
considerada uma
simples transmissão
de energia animal
(magnetização).
 SANAR desarmonias
físicas e psíquicas,
substituindo os fluidos
deletérios por fluidos
benéficos.
 EQUILIBRAR o
funcionamento de
células e tecidos
lesados.
 PROMOVER a
harmonização do
funcionamento de
estruturas neurológicas
que garantem o estado
de lucidez mental e
intelectual do indivíduo.
 Mãos
 Olhar
 Sopro
 À distância
 Irradiações mentais.
VONTADE de quem doa as
energias benéficas e de
quem as recebe.
Ligação com os planos
superiores através da prece.
A cura verdadeira das
doenças está relacionada ao
processo de reajuste.
NÃO TEM. Criancinhas,
velhos, desde a mais tenra
idade, enfermos de toda
classe, podem fazer uso
dele, sem problemas.
O QUE É? FINALIDADE:
TRANSMIÇÃO:
PRÉ-REQUISITO:
CONTRAINDICAÇÃO:
QUEMDOA?QUEMECEBE? 72Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar ORAÇÃO
O MÉDIUM PASSISTA DEVE
BUSCAR NA PRECE O FIO DE
LIGAÇÃO COM OS PLANOS
SUPERIORES.
Sem essa conexão, terá
dificuldades de se unir aos
instrutores e guias espirituais
que suprem as suas
necessidades e servem de
intermediários com a
Providência Divina.
A ORAÇÃO É
PRODIGIOSO
BANHO DE
FORÇAS, tal a
vigorosa
corrente mental
que atrai.
Onde haja o SOCORRO
MAGNÉTICO, que vise a tarefa
de solidariedade pura, com
ardente desejo de ajudar e
sob a invocação da prece, há
sempre AUXÍLIO ESPIRITUAL.
A oração é (...) a forma de energia mais
poderosa que o homem é capaz de gerar.
Trata-se de uma força tão real como a
gravidade terrestre.
Na minha qualidade de médico, tenho
visto enfermos que, depois de tentarem,
sem resultado, os outros meios
terapêuticos, conseguiram libertar-se da
melancolia e da doença, pelo sereno
esforço da prece.
Dr. Alexis Garrei
Através da prece, o doador
expulsa dos seus próprios
envoltórios as sombras que
se acumulam nas lutas
diárias, quanto sorve do
plano espiritual,
substâncias renovadoras
para o seu próprio bem-
estar.
Nos Domínios da Mediunidade
Colegas,
Concluímos mais um estudo, que
consideramos importante, para nosso
crescimento espiritual.
Agradecemos a Deus, a espiritualidade
amiga e a todos do grupo que nos
acompanharam nesta jornada.
Convidamos a todos a permanecermos
unidos, neste propósito de instruirmo-nos
para melhor servir.
GRUPO DE ESTUDO FRATERNIDADE
ORAÇÃO DO SERVO IMPERFEITO
Albino Teixeira/Chico Xavier
Senhor!...
Dura é a pedra, entretanto, com a tua sabedoria, temo-
la empregada em obras de segurança.
Violento é o fogo, todavia, sob a tua inspiração, foi ele
posto em disciplina, em auxílio da inteligência.
Agressiva é a lâmina, no entanto, ao influxo de teu
amparo, vemo-la piedosa, na caridade da cirurgia.
Enfermiço é o pântano, contudo, sob tua benevolência,
encontramo-lo convertido em celeiro de flores.
Eu também trago comigo a dureza da pedra, a violência
do fogo, a agressividade da lâmina e a enfermidade do
charco, mas com a tua bênção de amor, posso desfrutar
o privilégio de cooperar na construção do teu reino!...
para isso, porém, Senhor, concede-me, por acréscimo de
misericórdia, a felicidade de trabalhar e ensina-me a
receber o dom de servir.
73
Estudo do livro:
O Passe Como Cura
Magnética
Marlene Nobre
TÉRMINODEESTUDOInstituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020
Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar EPÍLOGO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
Ricardo Azevedo
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
Louis Oliver
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
paikachambi
 
Atendimento fraterno
Atendimento fraternoAtendimento fraterno
Atendimento fraterno
Jorge Elarrat
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
3ª aula da natureza das comunicações - coem
3ª aula   da natureza das comunicações - coem3ª aula   da natureza das comunicações - coem
3ª aula da natureza das comunicações - coem
Wagner Quadros
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O passe espírita curso básico
O passe espírita curso básicoO passe espírita curso básico
O passe espírita curso básico
asepal
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
Ailton Guimaraes
 
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismoGenese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Fernando Pinto
 
Pensamento E Vida
Pensamento E VidaPensamento E Vida
Pensamento E Vida
Iracema Perin
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
hamletcrs
 
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene NobrePARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
Denise Aguiar
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
Rodrigo Leite
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
Ponte de Luz ASEC
 
A Vontade
A VontadeA Vontade
A Vontade
Ceile Bernardo
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Wilma Badan C.G.
 

Mais procurados (20)

O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
O Passe
O PasseO Passe
O Passe
 
Atendimento fraterno
Atendimento fraternoAtendimento fraterno
Atendimento fraterno
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
3ª aula da natureza das comunicações - coem
3ª aula   da natureza das comunicações - coem3ª aula   da natureza das comunicações - coem
3ª aula da natureza das comunicações - coem
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
O passe espírita curso básico
O passe espírita curso básicoO passe espírita curso básico
O passe espírita curso básico
 
Espirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpoEspirito perispírito-corpo
Espirito perispírito-corpo
 
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismoGenese cap 13 aula 1 de 2   os milagres segundo o espiritismo
Genese cap 13 aula 1 de 2 os milagres segundo o espiritismo
 
Pensamento E Vida
Pensamento E VidaPensamento E Vida
Pensamento E Vida
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
 
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene NobrePARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
PARTE 2 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
A desencarnação
A desencarnaçãoA desencarnação
A desencarnação
 
A Vontade
A VontadeA Vontade
A Vontade
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
 

Semelhante a PARTE 4 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre

Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 09 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Cedcc 01 janeiro - 2015
Cedcc   01 janeiro - 2015Cedcc   01 janeiro - 2015
Cedcc 01 janeiro - 2015
Gildineide Marinho
 
Terceira parte v mediunidade - apostolado
Terceira parte    v mediunidade - apostoladoTerceira parte    v mediunidade - apostolado
Terceira parte v mediunidade - apostolado
Fatoze
 
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Toques de preto velho
Toques de preto velhoToques de preto velho
Toques de preto velho
aelaaruanda
 
Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
Neusa Brotto
 
Informativo Cristianismo Redivivo Agosto
Informativo Cristianismo Redivivo AgostoInformativo Cristianismo Redivivo Agosto
Informativo Cristianismo Redivivo Agosto
cristianismoredivivo
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
Associação Espírita Allan Kardec
 
Toques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemarToques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemar
veralimaa
 
Toques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemarToques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemarveralimaa
 
Toques do preto velho
Toques do preto velhoToques do preto velho
Toques do preto velho
Newton Luiz Machado
 
Toques do preto velho
Toques do preto velhoToques do preto velho
Mediunidade o que é isso apostila 017
Mediunidade o que é isso   apostila 017Mediunidade o que é isso   apostila 017
Mediunidade o que é isso apostila 017
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
O valor do acolhimento na casa espírita
O valor do acolhimento na casa espíritaO valor do acolhimento na casa espírita
O valor do acolhimento na casa espírita
Helio Cruz
 
Mediunidade o que é isso apostila 022
Mediunidade o que é isso   apostila 022Mediunidade o que é isso   apostila 022
Mediunidade o que é isso apostila 022
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistasA conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistas
Eduardo Henrique Marçal
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
Fatima Carvalho
 
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - larUniversalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.pptAula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
elsfisio
 
Parte 4 antônio fernandes
Parte 4   antônio fernandesParte 4   antônio fernandes
Parte 4 antônio fernandes
Claudia Barbosa Campos
 

Semelhante a PARTE 4 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre (20)

Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 09 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 09 doc
 
Cedcc 01 janeiro - 2015
Cedcc   01 janeiro - 2015Cedcc   01 janeiro - 2015
Cedcc 01 janeiro - 2015
 
Terceira parte v mediunidade - apostolado
Terceira parte    v mediunidade - apostoladoTerceira parte    v mediunidade - apostolado
Terceira parte v mediunidade - apostolado
 
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
 
Toques de preto velho
Toques de preto velhoToques de preto velho
Toques de preto velho
 
Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
 
Informativo Cristianismo Redivivo Agosto
Informativo Cristianismo Redivivo AgostoInformativo Cristianismo Redivivo Agosto
Informativo Cristianismo Redivivo Agosto
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho 2012
 
Toques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemarToques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemar
 
Toques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemarToques do preto_velho+++++gleidemar
Toques do preto_velho+++++gleidemar
 
Toques do preto velho
Toques do preto velhoToques do preto velho
Toques do preto velho
 
Toques do preto velho
Toques do preto velhoToques do preto velho
Toques do preto velho
 
Mediunidade o que é isso apostila 017
Mediunidade o que é isso   apostila 017Mediunidade o que é isso   apostila 017
Mediunidade o que é isso apostila 017
 
O valor do acolhimento na casa espírita
O valor do acolhimento na casa espíritaO valor do acolhimento na casa espírita
O valor do acolhimento na casa espírita
 
Mediunidade o que é isso apostila 022
Mediunidade o que é isso   apostila 022Mediunidade o que é isso   apostila 022
Mediunidade o que é isso apostila 022
 
A conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistasA conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistas
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
 
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - larUniversalismo crstico   apostila - 014 - 2011 - lar
Universalismo crstico apostila - 014 - 2011 - lar
 
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.pptAula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
Aula 00 - Apresentaao do Curso Basico de Espiritismo.ppt
 
Parte 4 antônio fernandes
Parte 4   antônio fernandesParte 4   antônio fernandes
Parte 4 antônio fernandes
 

Mais de Denise Aguiar

CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃOCAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
Denise Aguiar
 
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
Denise Aguiar
 
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
Denise Aguiar
 
Cientistas estudo da evolução quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Cientistas   estudo da evolução   quadro TEORIAS EVOLUCIONISTASCientistas   estudo da evolução   quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Cientistas estudo da evolução quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Denise Aguiar
 
Origem e natureza do Espirito parte 3
Origem e natureza do Espirito parte 3Origem e natureza do Espirito parte 3
Origem e natureza do Espirito parte 3
Denise Aguiar
 
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Denise Aguiar
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
Denise Aguiar
 
Sobrevivência do Espírito
Sobrevivência do EspíritoSobrevivência do Espírito
Sobrevivência do Espírito
Denise Aguiar
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
Denise Aguiar
 
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª ParteProgressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
Denise Aguiar
 
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª ParteProgressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Denise Aguiar
 
Poesia o mal e o sofrimento
Poesia o mal e o sofrimentoPoesia o mal e o sofrimento
Poesia o mal e o sofrimento
Denise Aguiar
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
Denise Aguiar
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
Denise Aguiar
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deus
Denise Aguiar
 
Provas da existência Deus
Provas da existência DeusProvas da existência Deus
Provas da existência Deus
Denise Aguiar
 
Existência de Deus
Existência de DeusExistência de Deus
Existência de Deus
Denise Aguiar
 
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásiaTerminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Denise Aguiar
 
Tipos de Psicografia
Tipos de PsicografiaTipos de Psicografia
Tipos de Psicografia
Denise Aguiar
 
02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte
Denise Aguiar
 

Mais de Denise Aguiar (20)

CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃOCAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
CAPÍTULO 1 - A FAMÍLIA SOARES - LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO
 
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
EXAMINANDO A OBSESSÃO - PARTE 2 DO LIVRO ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OB...
 
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
ESTUDO DO LIVRO NOS BASTIDORES DA OBSESSÃO REALIZADA - GRUPO FRATERNIDADE - I...
 
Cientistas estudo da evolução quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Cientistas   estudo da evolução   quadro TEORIAS EVOLUCIONISTASCientistas   estudo da evolução   quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Cientistas estudo da evolução quadro TEORIAS EVOLUCIONISTAS
 
Origem e natureza do Espirito parte 3
Origem e natureza do Espirito parte 3Origem e natureza do Espirito parte 3
Origem e natureza do Espirito parte 3
 
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
 
Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1Origem e natureza do Espirito parte 1
Origem e natureza do Espirito parte 1
 
Sobrevivência do Espírito
Sobrevivência do EspíritoSobrevivência do Espírito
Sobrevivência do Espírito
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª ParteProgressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
 
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª ParteProgressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
 
Poesia o mal e o sofrimento
Poesia o mal e o sofrimentoPoesia o mal e o sofrimento
Poesia o mal e o sofrimento
 
providência divina
providência divinaprovidência divina
providência divina
 
Atributos da divindade
Atributos da divindadeAtributos da divindade
Atributos da divindade
 
Provas da existência deus
Provas da existência deusProvas da existência deus
Provas da existência deus
 
Provas da existência Deus
Provas da existência DeusProvas da existência Deus
Provas da existência Deus
 
Existência de Deus
Existência de DeusExistência de Deus
Existência de Deus
 
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásiaTerminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
Terminalidade, a eutanásia, a distanásia e ortotanásia
 
Tipos de Psicografia
Tipos de PsicografiaTipos de Psicografia
Tipos de Psicografia
 
02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte02.02 allan kardec 1_parte
02.02 allan kardec 1_parte
 

Último

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 

Último (16)

Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 

PARTE 4 - O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA de Marlene Nobre

  • 1. MARLENE NOBRE (1937-2015) Médica, paulista, espírita. Foi uma das responsáveis pela fundação da AME Brasil, Associação Médico Espírita do Brasil Primeira Parte • O QUE SE DOA? Segunda Parte • COMO É QUE SE DOA? Terceira Parte • COMO SE DOA? Quarta Parte • QUEM DOA? QUEM RECEBE? ESTUDO DO LIVRO: O PASSE COMO CURA MAGNÉTICA MARLENE NOBRE Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar O PASSE ESPÍRITA CONTINUAÇÃO 4ª PARTE
  • 2. QUEMDOA?QUEMECEBE? 58Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUEM PODE DAR PASSES? PASSISTA SÃO MUITO POUCOS OS QUE DECIDEM COLABORAR. Embora a capacidade exista, o concurso dos encarnados é pequeno. A SEARA É GRANDE E OS TRABALHADORES SÃO POUCOS. São muito raros os companheiros que demonstram a vocação de servir espontaneamente. Muitos, não obstante bondosos e sinceros nas suas convicções, aguardam a mediunidade curadora, como se ela fosse um acontecimento miraculoso em suas vidas e não um serviço do bem, que pede do candidato o esforço laborioso do começo. TODOS, com maior ou menor intensidade, poderão prestar concurso fraterno, nesse sentido, porquanto, revelada a disposição fiel de cooperar a serviço do próximo, por esse ou aquele trabalhador, as autoridades de nosso meio DESIGNAM ENTIDADES SÁBIAS E BENEVOLENTES QUE ORIENTAM, indiretamente, o neófito (novato), utilizando-lhe a boa vontade e enriquecendo-lhe o próprio valor.
  • 3. QUEMDOA?QUEMECEBE? 59Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUEM PODE DAR PASSES? PASSISTA Perfeitamente. Desde que o interesse dele nas aquisições sagradas do bem seja mantido acima de qualquer preocupação transitória, deve esperar incessante progresso das faculdades radiantes, não só pelo próprio esforço, senão também pelo concurso de Mais Alto, de que se faz merecedor. Alexandre - o Instrutor do livro - Missionários da Luz Caso O encarnado ofereça valores muito reduzidos, ele poderia ser aproveitado?
  • 4. QUEMDOA?QUEMECEBE? 60Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUEM PODE DAR PASSES? PASSISTA A ASSIDUIDADE e a BOA VONTADE, o DESPRENDIMENTO e a DEDICAÇÃO, são fundamentais para o incremento das forças radiantes. Toda vez que a pessoa decide em seu coração realizar uma tarefa, precisa deixar espaço mental a fim de cultivá-la e torná-la realidade. E o servidor devotado sempre encontra apoio da Espiritualidade Superior para sustentar e ampliar sua capacidade de doação. A doação fluídica através de PASSES NAS CASAS ESPÍRITAS É UM COMPROMISSO SAGRADO com o Mestre Jesus e como em qualquer outra modalidade de mediunidade, o exercício constante é fundamental. Para que as lições transmitidas pelos mensageiros divinos ou a distribuição das forças radiantes mantenham o mesmo grau de pureza, É NECESSÁRIO QUE PASSEM POR UMA CANALIZAÇÃO ADEQUADA. Compete ao médium, portanto, manter-se como instrumento útil, conscientizando-se de que a MEDIUNIDADE é um processo de AUTOEDUCAÇÃO e o BURILAMENTO (aprimoramento) se efetiva com o serviço desinteressado em favor do próximo.
  • 5. QUEMDOA?QUEMECEBE? 61Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUEM PODE DAR PASSES? PASSISTA O primeiro e mais importante compromisso do médium responsável é com o estudo construtivo e a ação positiva no campo da caridade. Os médiuns que lutam contra o personalismo inferior, buscando, com sinceridade, cultivar a humildade e a caridade, são legítimos vanguardeiros do progresso espiritual, capazes de refletir, com suas ideias sublimadas, a Luz que jorra do Mais Alto, do coração amoroso do Mestre Jesus.
  • 6. QUEMDOA?QUEMECEBE? 62Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR PASSISTA O passista deve procurar equilibrar o campo das emoções, evitando o desperdício das forças vitais. Com o sistema nervoso esgotado não pode haver doação. Médiuns guiados pela VAIDADE ou pela AMBIÇÃO INFERIOR, acabam vampirizados, precipitando-se em difíceis situações obsessivas. O cultivo de MÁGOA EXCESSIVA, PAIXÃO DESVAIRADA, INQUIETAÇÃO PERMANENTE, não transmite, nem faz circular, as energias radiantes, porque seu próprio sistema nervoso está desgastado. Não é recomendável a doação fluídica quando estão em CURSO MOLÉSTIAS DO SANGUE OU DEGENERATIVAS, como a anemia e o câncer, porque o próprio médium está necessitado de repor suas energias desgastadas.
  • 7. QUEMDOA?QUEMECEBE? 63Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR PASSISTA O EXCESSO DE ALIMENTAÇÃO também constitui impeditivo ao desenvolvimento da capacidade de doação fluídica, porque a pessoa passa a produzir odores fétidos, detectados, espiritualmente, pelos poros, bem como das saídas dos pulmões e do estômago, prejudicando a circulação das faculdades radiantes. O FUMO, O ÁLCOOL E OUTRAS SUBSTÂNCIAS TÓXICAS operam distúrbios nos centros nervosos, modificando certas funções psíquicas e anulando os melhores esforços na transmissão de elementos regeneradores e salutares.
  • 8. QUEMDOA?QUEMECEBE? 64Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar ATITUDES QUE OS PASSISTAS DEVEM EVITAR PASSISTA A PRÁTICA DO BEM não está circunscrita (limitada) aos Espíritos completamente bons, onde houver merecimento por parte dos que sofrem e boa vontade nos que auxiliam, os mentores estarão sempre dispostos a conceder o benefício espiritual. Os bem feitores espirituais só podem, portanto, contar conosco, espíritos imperfeitos em vias de evolução. Médiuns dedicados à cura e que se desviaram do objetivo construtivo do "DAI DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBESTES", aceitando dinheiro no exercício de suas faculdades curativas, comunicam-se depois de desencarnados, em estado lastimável, arrependidos pelo mau uso da mediunidade. E SÓ TERÃO UM MEIO DE SE RECOMPOR: RECOMEÇANDO UMA NOVA EXISTÊNCIA.
  • 9. QUEMDOA?QUEMECEBE? 65Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL PASSISTA Os Benfeitores Espirituais afirmam que o passista, no mundo espiritual, obedece a um programa. ELE PROCURA TER:  Grande domínio sobre si mesmo.  Espontâneo equilíbrio de sentimentos.  Acendrado (apurado) amor aos semelhantes.  Alta compreensão da vida.  Fé vigorosa.  Profunda confiança no Poder Divino. Os passistas devem ser os primeiros a buscar a preservação da higiene espiritual na SALA DE PASSES, não permitindo que, sob seu teto, desenrolem-se CONVERSAS FRÍVOLAS ou ATITUDES MENOS EDIFICANTES. Na sala de passes, reúnem-se emanações mentais sublimes, constituídas dos melhores pensamentos, preces e aspirações, tanto dos que são beneficiados, quanto dos que ali trabalham com amor.
  • 10. QUEMDOA?QUEMECEBE? 66Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL PASSISTA Alexandre ameniza o rigor dos requisitos propostos afirmando: “na esfera carnal, a boa vontade sincera, em muitos casos, pode suprir essa ou aquela deficiência, o que se justifica, em virtude da assistência prestada pelos benfeitores de nossos círculos de ação ao servidor humano, ainda incompleto no terreno das qualidades desejáveis. Missionários da luz Nenhum trabalhador da Casa Espírita deve se sentir amedrontado diante de um programa de requisitos tão abrangentes. O tarefeiro espírita não pode esquecer, de que a ausência de estudo significa estagnação. Jamais deve desistir de aprender. “Espíritas!, amai-vos, eis o primeiro ensinamento. Instruí-vos, eis o segundo”. Para o servidor sincero tudo é luta e aprendizado.
  • 11. QUEMDOA?QUEMECEBE? 67Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL PASSISTA Quando os Instrutores da Sabedoria preconizam o estudo, não desejam que o aprendiz se intelectualize em excesso, para a volúpia de humilhar os semelhantes com as cintilações da inteligência, e, quando recomendam a meditação, decerto não nos inclinam à ociosidade ou ao êxtase inútil. Mecanismos da mediunidade Dr. Alberto Seabra, espírito A doação de passes é oportunidade inegável de autodisciplina e vigilância, de reforma íntima e esforço construtivo no bem. O passista, além de enriquecer-se, espiritualmente, pelo estudo constante e edificante, tem a oportunidade de adquirir hábitos nobres por seu trabalho simples e humilde em favor da saúde humana. O médium passista, por não ter controle sobre os resultados obtidos por meio de sua faculdade, porque os efeitos da ação fluídicas sobre o assistido são extremamente variados, tem a oportunidade de exercitar a humildade e a paciência. Esta conscientização leva o trabalhador a creditar os benefícios advindos do tratamento espiritual a Deus, considerando que todo bem procede do coração generoso do nosso Pai.
  • 12. QUEMDOA?QUEMECEBE? 68Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUALIDADES DO AGENTE DE SAÚDE ESPIRITUAL PASSISTA QUEM SÃO OS MÉDIUNS PASSISTAS? Somos simples elos de uma cadeia de socorro, cuja orientação vem do Alto. Na verdade, somos singela tomada elétrica, dando passagem à força que não nos pertence e que servirá na produção de energia e luz. Conrado - Nos domínios da mediunidade Emmanuel nos chama atenção para não nos deixarmos levar pelo fanatismo: No que se refere aos doentes, os cientistas ateus apenas enxergam o corpo na alma e os religiosos fanáticos extremistas apenas enxergam a alma no corpo; as inteligências sensatas, porém, observam uma e outro, conjugando bondade e medicação nos processos de cura. "seja qual for o doente do qual te aproximes, compadece-te quantas vezes se fizerem necessárias, entendendo que é preciso aprender a ajudar o necessitado, de maneira que o necessitado aprenda a ajudar a si mesmo". Seara dos médiuns, lição Mediunidade e doentes
  • 13. QUEMDOA?QUEMECEBE? 69Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar QUEM RECEBE? ASSISTIDO No magnetismo, conforme François Deleuze, para um indivíduo agir sobre outro, é necessário: • Haver uma simpatia moral e física entre o magnetizador e o assistido. • A vontade do magnetizador. • Fé do magnetizador na sua capacidade. • Desejo de fazer o bem. Sem a adesão da vontade do assistido, porém, todo o esforço será praticamente inútil. Há pacientes que nada recebem. As irradiações magnéticas não penetram o veículo orgânico deles. Falta-lhes o estado de confiança. Sem a fé, é impossível reter qualquer auxílio espiritual. A adesão da vontade de quem recebe o passe é, portanto, de crucial importância, tendo em vista que toda cura é antes de tudo uma auto cura. Mesmer chamou a atenção para o fato de que o magnetismo animal não curará aquele que ao sentir o retorno de suas forças se volta para novos excessos. Antes de tudo, é indispensável que o doente deseje ser curado.
  • 14. QUEMDOA?QUEMECEBE? 70Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar COMO CIRCULAM AS FORÇAS RADIANTES NO RECEPTOR ASSISTIDO A energia transmitida pelos benfeitores espirituais circula primeiramente na cabeça dos médiuns passistas, e o mesmo acontece na cabeça do beneficiário, ao toque da força radiante. O pensamento influi diretamente, tanto na doação dos princípios curadores quanto na recepção deles. No trabalho do passe estabelece-se uma ligação sutil entre o necessitado e o socorrista e, é claro, com a Espiritualidade, que vem em auxílio a ambos, tendo em vista a atividade construtiva, baseada na prece, na fé, no total desinteresse material. A CURA É, NA VERDADE, UMA AUTOCURA Com a ajuda do fluido vital ou magnético, que recebe através do passe, o doente centralizará as próprias radiações sobre as células, regulando-lhes os movimentos e corrigindo-lhes as atividades, de modo a mantê-las dentro de normas desejáveis. A harmonia volta e a mente retoma o controle do corpo. A fixação dos fluidos adquiridos no passe requer recolhimento e respeito na receptividade.
  • 15. QUEMDOA?QUEMECEBE? 71Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar PASSE O passe é uma TRANSMISSÃO CONJUNTA, ou MISTA, de fluidos magnéticos - provenientes do encarnado - e de fluidos espirituais - oriundos dos benfeitores espirituais -, não devendo ser considerada uma simples transmissão de energia animal (magnetização).  SANAR desarmonias físicas e psíquicas, substituindo os fluidos deletérios por fluidos benéficos.  EQUILIBRAR o funcionamento de células e tecidos lesados.  PROMOVER a harmonização do funcionamento de estruturas neurológicas que garantem o estado de lucidez mental e intelectual do indivíduo.  Mãos  Olhar  Sopro  À distância  Irradiações mentais. VONTADE de quem doa as energias benéficas e de quem as recebe. Ligação com os planos superiores através da prece. A cura verdadeira das doenças está relacionada ao processo de reajuste. NÃO TEM. Criancinhas, velhos, desde a mais tenra idade, enfermos de toda classe, podem fazer uso dele, sem problemas. O QUE É? FINALIDADE: TRANSMIÇÃO: PRÉ-REQUISITO: CONTRAINDICAÇÃO:
  • 16. QUEMDOA?QUEMECEBE? 72Instituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar ORAÇÃO O MÉDIUM PASSISTA DEVE BUSCAR NA PRECE O FIO DE LIGAÇÃO COM OS PLANOS SUPERIORES. Sem essa conexão, terá dificuldades de se unir aos instrutores e guias espirituais que suprem as suas necessidades e servem de intermediários com a Providência Divina. A ORAÇÃO É PRODIGIOSO BANHO DE FORÇAS, tal a vigorosa corrente mental que atrai. Onde haja o SOCORRO MAGNÉTICO, que vise a tarefa de solidariedade pura, com ardente desejo de ajudar e sob a invocação da prece, há sempre AUXÍLIO ESPIRITUAL. A oração é (...) a forma de energia mais poderosa que o homem é capaz de gerar. Trata-se de uma força tão real como a gravidade terrestre. Na minha qualidade de médico, tenho visto enfermos que, depois de tentarem, sem resultado, os outros meios terapêuticos, conseguiram libertar-se da melancolia e da doença, pelo sereno esforço da prece. Dr. Alexis Garrei Através da prece, o doador expulsa dos seus próprios envoltórios as sombras que se acumulam nas lutas diárias, quanto sorve do plano espiritual, substâncias renovadoras para o seu próprio bem- estar. Nos Domínios da Mediunidade
  • 17. Colegas, Concluímos mais um estudo, que consideramos importante, para nosso crescimento espiritual. Agradecemos a Deus, a espiritualidade amiga e a todos do grupo que nos acompanharam nesta jornada. Convidamos a todos a permanecermos unidos, neste propósito de instruirmo-nos para melhor servir. GRUPO DE ESTUDO FRATERNIDADE ORAÇÃO DO SERVO IMPERFEITO Albino Teixeira/Chico Xavier Senhor!... Dura é a pedra, entretanto, com a tua sabedoria, temo- la empregada em obras de segurança. Violento é o fogo, todavia, sob a tua inspiração, foi ele posto em disciplina, em auxílio da inteligência. Agressiva é a lâmina, no entanto, ao influxo de teu amparo, vemo-la piedosa, na caridade da cirurgia. Enfermiço é o pântano, contudo, sob tua benevolência, encontramo-lo convertido em celeiro de flores. Eu também trago comigo a dureza da pedra, a violência do fogo, a agressividade da lâmina e a enfermidade do charco, mas com a tua bênção de amor, posso desfrutar o privilégio de cooperar na construção do teu reino!... para isso, porém, Senhor, concede-me, por acréscimo de misericórdia, a felicidade de trabalhar e ensina-me a receber o dom de servir. 73 Estudo do livro: O Passe Como Cura Magnética Marlene Nobre TÉRMINODEESTUDOInstituto Espírita Dias da Cruz - Porto Alegre/RS - Março 2020 Grupo de Estudo Fraternidade - Facilitadoras: Dioni Aguiar Machado e Vera Saucedo - Arte: Denise Aguiar EPÍLOGO