SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
momentos

ARTÍSTICOS

da história

por Antonio Abreu
2º ano de Publicidade e Propaganda
Arte Gótica
1.150 d.C. a 1.520 d.C.

Artes Rupestres
40.000 a.C. a 4.000 a.C.
O homem pré-histórico era
capaz de se expressar
artisticamente através dos
desenhos que fazia nas
paredes de suas cavernas.
Suas pinturas mostravam os
animais e pessoas do
período em que vivia, além
de cenas de seu cotidiano
(caça, rituais, danças,
alimentação, etc.).
Expressava-se também
através de suas esculturas
em madeira, osso e pedra.

pré-história

Arte Egípcia
3.000 a.C. a 30 a.C.
Tendo funções para fora do
simples deleite estético, a
arte dos povos egípcios era
bastante padronizada e não
valorizava o aprimoramento
técnico ou o
desenvolvimento de um
estilo autoral. Geralmente, as
pinturas e baixos-relevos
apresentavam uma mesma
representação do corpo, em
que o indivíduo tinha seu
tronco colocado de frente e
os demais membros
desenhados de perfil.

antiguidade
Arte Grega

Originou-se de uma
denominação utilizada pelos
refinados artistas renascentistas
para designar genericamente um
estilo artístico que achavam de
mau gosto, exótico, carregado
de apelos decorativos e pelo
exagero da altura das suas
torres. O gótico, igualmente
como o romântico, caracterizouse predominantemente por ser
um estilo
grandioso de
construções
religiosas, foi a
arte por
excelência das
magníficas
catedrais
européias.

idade média

Barroco
final do séc. XVI e meados do séc. XVIII
Surgido na Itália, o barroco foi uma tendência
artística que se desenvolveu primeiramente
nas artes plásticas e depois se manifestou na
literatura, no teatro e na música. As obras de
pintura e escultura deste período são
rebuscadas, detalhistas e expressam as
emoções da vida e do ser humano.
A palavra barroco representa bem as
características deste estilo. Significa " pérola
irregular" ou "pérola deformada" e representa
de forma pejorativa a ideia de irregularidade.

idade moderna
Renascimento

1.100 a.C. a 1 a.C.

1.300 a 1.650

Os gregos antigos se
destacaram muito no mundo
das artes. As esculturas,
pinturas e obras de
arquitetura impressionam,
até os dias de hoje, pela
beleza e perfeição. Os
artistas gregos buscavam
representar, através das
artes, cenas do cotidiano
grego, acontecimentos
históricos e, principalmente,
temas religiosos e
mitológicos. As grandes
obras de arquitetura como os
templos, por exemplo, eram
erguidos em homenagem
aos deuses gregos.

Na Itália, esse foi um período
marcante na história e representou
muito mais do que a simples volta da
arte greco-romana. Cientificamente, o
homem buscava abrir o pensamento e
formular hipóteses e teorias, deixando
o lado religioso e valorizando mais o
homem. Na pintura renascentista, o
homem, por meio
das técnicas que
já haviam sido
feitas na arte
gótica,
começaram a
fazer uso do
realismo, da
perspectiva e do
claro-escuro.
Expressionismo
Neocalssicismo

entre 1904 e 1905

séculos XVIII e XIX

Esse movimento esteve
em oposição ao
Impressionismo e focou
mais nas sensações que a
arte proporcionava. Ele
mostrou os sentimentos
humanos e suas
preocupações no início do
século XX. Esse
movimento ora fora
esquecido, ora lembrado no decorrer do século
por causa das sensações que o mesmo
proporcionava. Suas características são:
representação dos sentimentos humanos
através de linhas e cores, algo que já vinha
sendo trabalhado por Van Gogh, em que cor e
deformação mostravam o interior do homem
moderno; deformação da realidade; pessimismo
em relação ao mundo; foge das regras
tradicionais da arte; melancolia etc.

De acordo com os neoclassicistas, só
haveria arte, se os artistas resgatassem
os ideais gregos e renascentistas.
Dessa forma, a arte nesse período era
considerada bela. A pintura é inspirada
na escultura clássica grega e na pintura
renascentista italiana, principalmente
em Rafael, um pintor que se destacou
por usar o equilíbrio entre as cores.
Geralmente as obras expressavam
fortes emoções
e um realismo,
fazendo da
obra uma
grande
influência para
a época.

Barroco
final do séc. XVI e meados do séc. XVIII
Surgido na Itália, o barroco foi uma tendência
artística que se desenvolveu primeiramente
nas artes plásticas e depois se manifestou na
literatura, no teatro e na música. As obras de
pintura e escultura deste período são
rebuscadas, detalhistas e expressam as
emoções da vida e do ser humano.
A palavra barroco representa bem as
características deste estilo. Significa " pérola
irregular" ou "pérola deformada" e representa
de forma pejorativa a ideia de irregularidade.

a partir do século XX

idade contemporanea...
Realismo

Impressionismo

entre 1.850 a 1.900

século XIX

Fauvismo

Cubismo

1.905 a 1.907

1.907

O homem contemporâneo
entendeu que precisava ser
realista, tendo uma visão
mais técnica e deixando um
pouco de lados as emoções
humanas. São
características gerais: o
cientificismo, a valorização
do objeto, o sóbrio e o
minucioso, a expressão da
realidade e dos aspectos
descritivos.

Movimento artístico que surgiu na pintura
francesa do século XIX. O nome do
movimento é derivado da obra Impressão,
nascer do sol (1872), de Claude Monet. Tudo
começou com um grupo de jovens pintores
que rompeu com as regras da pintura
vigentes até então. Principais características:
registro das alterações que a luz provocava
nas cores da natureza; as pinturas deveriam
representar a cor que a luz do sol refletia nos
objetos, pois
elas se alteram
com a luz;
figuras sem
contorno;
sombras
luminosas e
coloridas; etc.

Movimento artístico caracterizado pela
equivalência da luz e pela construção
do espaço com auxílio exclusivo
da cor. Este movimento
revolucionou o conceito de cor na
arte contemporânea, renegando
a paleta de tons naturalistas dos
impressionistas e usando cores
violentas. Foi a tentativa de
adicionar o elemento dinâmico ao
cubismo estático, sendo a
primeira revolução artística do
séc. XX, onde se abolia o
modelado jogo de luzes e cores.
Havia uma correspondência entre
o elemento expressivo e o
decorativo e simplificação dos
meios expressivos. Seu percursor
foi Van Gogh, porém os mais
famosos fauves (significa "feras")
foram Matisse, Vlaminck e Rouault.

Sua origem
remonta à Paris e
a 1907, ano do
célebre quadro de
Pablo Picasso,
Les Demoiselles
d'Avignon.
Considerado um
divisor de águas na história da arte ocidental,
o cubismo recusa a idéia de arte como
imitação da natureza, afastando noções
como perspectiva e modelagem, assim como
qualquer tipo de efeito ilusório. Cubos,
volumes e planos geométricos entrecortados
reconstroem formas que se apresentam,
simultaneamente, em vários ângulos nas
telas.
Havia três tipos de cubismos: o Cèzanniano,
o analítico e o sintético. Alguns cubistas:
Cèzanne, Picasso, Braque, Gris e Léger.
Pop Art
1.960

Dadaísmo
1916

Abstracionismo
1910 e 1920
O abstracionismo é a arte que se opõe
à arte figurativa ou objetiva.
Caracteriza-se por não procurar
reproduzir as formas e as cores
naturais. É o mesmo que arte nãofigurativa ou não-representativa. Pintura
abstrata é qualquer manifestaçäo
artística que, desprezando a mera cópia
das formas naturais, tenha por ambição
criar formas outras que nem imitem e
nem simplesmente dupliquem as
naturais.

Ao contrário de outras
correntes artísticas, o
dadaísmo apresentase como um
movimento de crítica
cultural mais ampla, que interpela não somente
as artes, mas modelos culturais passados e
presentes. Trata-se de um movimento radical de
contestação de valores que utiliza variados
canais de expressão: revista, manifesto,
exposição e outros. A criação do Cabaré
Voltaire, 1916, em Zurique, inaugura
oficialmente o dadaísmo. Demonstrou que não
precisava de sentido para se fazer arte, que era
possível buscar outras formas de se fazer arte.

Na década de 1960, nos Estados Unidos, os
artistas defendem uma arte popular (pop) que
se comunique diretamente com o público por
meio de signos e símbolos retirados do
imaginário que cerca a cultura de massa e a
vida cotidiana. A defesa do popular traduz
uma atitude artística contrária ao hermetismo
da arte moderna. Nesse sentido, a arte pop
se coloca na cena artística que tem lugar em
fins da década de 1950
como um dos movimentos
que recusam a separação
arte/vida. E o faz - eis um
de seus traços
característicos - pela
incorporação das histórias
em quadrinhos, da
publicidade, das imagens
televisivas e do cinema
(colagem).

a partir do século XX
Futurismo

Op art

1.909 a 1.918

1965 a 1968

O Manifesto Futurista, de autoria do poeta
italiano Filippo Tommaso Marinetti é publicado
em Paris em 1909. Nesse primeiro de uma série
de manifestos veiculados até 1924, Marinetti
declara a raiz italiana da nova estética.
Movimento de origem literária, o futurismo se
expande com a
adesão de um grupo
de artistas reunidos
em torno do
Manifesto dos
Pintores Futuristas e
do Manifesto Técnico
dos Pintores
Futuristas (1910). A
partir de então, se
projeta como um
movimento artístico mais amplo, que defende a
experimentação técnica e estilística nas artes
em geral, sem deixar de lado a intervenção e o
debate político-ideológico.

Expressão do inglês, optical art, que
significa arte óptica. Os artistas
envolvidos com essa vertente realizam
pesquisas que privilegiam efeitos
óticos, em função de um método
ancorado na interação entre ilusão e
superfície plana, entre visão e
compreensão. Victor Vasarelyn é o
responsável por iniciar essa arte
através da plástica do movimento.
As pinturas possuem
representações de figuras
geométricas e cores, preto e
branco ou coloridas. Toda a obra
sugeria o movimento e era
uma arte que estava em
constante mudança.

Digitalismo
pós 1.990
Arte digital é aquela produzida em ambiente gráfico
computacional. Utiliza-se de processos digitais e virtuais.
Inclui experiências com net arte, web arte, vídeo-arte, etc.
Tem o objetivo de dar vida virtual as coisas e mostrar que
a arte não é feita só a mão. Existem diversas categorias
de arte digital tais como pintura digital, gravura digital,
programas de modelação 3D, edição de fotografias e
imagens, animação, entre outros. Os resultados podem
ser apreciados em
impressões em papéis
especiais ou no próprio
ambiente gráfico
computacional. Vários
artistas usam estas
técnicas. Ao contrário dos
meios tradicionais, o
trabalho é produzido por
meios digitais. A apreciação
da obra de arte pode ser
feita nos ambientes digitais
ou em mídias tradicionais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019Aula dica enem 2019
Aula dica enem 2019
 
As vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XXAs vanguardasno inicio do século XX
As vanguardasno inicio do século XX
 
8ºano
8ºano8ºano
8ºano
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
9ano
9ano9ano
9ano
 
Fundamentos da arte
Fundamentos da arteFundamentos da arte
Fundamentos da arte
 
Evolução conceito arte
Evolução conceito arteEvolução conceito arte
Evolução conceito arte
 
Artes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVArtes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EV
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
 
Revisão para o Enem 2018 / Do moderno ao contemporâneo
Revisão para o Enem 2018 / Do moderno ao contemporâneoRevisão para o Enem 2018 / Do moderno ao contemporâneo
Revisão para o Enem 2018 / Do moderno ao contemporâneo
 
Aula 4 art em
Aula 4   art emAula 4   art em
Aula 4 art em
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 04
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
7ºano.pdfslideshare
7ºano.pdfslideshare7ºano.pdfslideshare
7ºano.pdfslideshare
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 9º A e B 1ºB
 
Evolução da Arte
Evolução da ArteEvolução da Arte
Evolução da Arte
 
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
Revisão HISTÓRIA DA ARTE - 02
 
17,18,19,20,21 vanguardas 2020
17,18,19,20,21 vanguardas 202017,18,19,20,21 vanguardas 2020
17,18,19,20,21 vanguardas 2020
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das ArtesAs Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
 

Semelhante a Panorama Momentos Artísticos da História

A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
bia139
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
ceufaias
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a arte
p337
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernista
guestbdd8c1f
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
Lú Carvalho
 

Semelhante a Panorama Momentos Artísticos da História (20)

História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
O Modernismo na Arte
O Modernismo na ArteO Modernismo na Arte
O Modernismo na Arte
 
Arte - 3G - ARTE FIGURATIVA.pdf TEXTO INFORMATIVO
Arte - 3G - ARTE FIGURATIVA.pdf TEXTO INFORMATIVOArte - 3G - ARTE FIGURATIVA.pdf TEXTO INFORMATIVO
Arte - 3G - ARTE FIGURATIVA.pdf TEXTO INFORMATIVO
 
Ufu 2019 Revisão
Ufu 2019 RevisãoUfu 2019 Revisão
Ufu 2019 Revisão
 
13. VANGUARDAS EUROPEIAS - EDIÇÃO 2020.pptx
13. VANGUARDAS EUROPEIAS - EDIÇÃO 2020.pptx13. VANGUARDAS EUROPEIAS - EDIÇÃO 2020.pptx
13. VANGUARDAS EUROPEIAS - EDIÇÃO 2020.pptx
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a arte
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernista
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
História da arte - Arte Moderna
História da arte  - Arte ModernaHistória da arte  - Arte Moderna
História da arte - Arte Moderna
 
Aula História da Arte / Cursinho Novo Colégio 2018
Aula História da Arte / Cursinho Novo Colégio 2018Aula História da Arte / Cursinho Novo Colégio 2018
Aula História da Arte / Cursinho Novo Colégio 2018
 
23 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 202023 arte abstrata 2020
23 arte abstrata 2020
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
Ruptura e inovações da arte e literatura- História 9ano
 

Panorama Momentos Artísticos da História

  • 1. momentos ARTÍSTICOS da história por Antonio Abreu 2º ano de Publicidade e Propaganda
  • 2. Arte Gótica 1.150 d.C. a 1.520 d.C. Artes Rupestres 40.000 a.C. a 4.000 a.C. O homem pré-histórico era capaz de se expressar artisticamente através dos desenhos que fazia nas paredes de suas cavernas. Suas pinturas mostravam os animais e pessoas do período em que vivia, além de cenas de seu cotidiano (caça, rituais, danças, alimentação, etc.). Expressava-se também através de suas esculturas em madeira, osso e pedra. pré-história Arte Egípcia 3.000 a.C. a 30 a.C. Tendo funções para fora do simples deleite estético, a arte dos povos egípcios era bastante padronizada e não valorizava o aprimoramento técnico ou o desenvolvimento de um estilo autoral. Geralmente, as pinturas e baixos-relevos apresentavam uma mesma representação do corpo, em que o indivíduo tinha seu tronco colocado de frente e os demais membros desenhados de perfil. antiguidade Arte Grega Originou-se de uma denominação utilizada pelos refinados artistas renascentistas para designar genericamente um estilo artístico que achavam de mau gosto, exótico, carregado de apelos decorativos e pelo exagero da altura das suas torres. O gótico, igualmente como o romântico, caracterizouse predominantemente por ser um estilo grandioso de construções religiosas, foi a arte por excelência das magníficas catedrais européias. idade média Barroco final do séc. XVI e meados do séc. XVIII Surgido na Itália, o barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. As obras de pintura e escultura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano. A palavra barroco representa bem as características deste estilo. Significa " pérola irregular" ou "pérola deformada" e representa de forma pejorativa a ideia de irregularidade. idade moderna Renascimento 1.100 a.C. a 1 a.C. 1.300 a 1.650 Os gregos antigos se destacaram muito no mundo das artes. As esculturas, pinturas e obras de arquitetura impressionam, até os dias de hoje, pela beleza e perfeição. Os artistas gregos buscavam representar, através das artes, cenas do cotidiano grego, acontecimentos históricos e, principalmente, temas religiosos e mitológicos. As grandes obras de arquitetura como os templos, por exemplo, eram erguidos em homenagem aos deuses gregos. Na Itália, esse foi um período marcante na história e representou muito mais do que a simples volta da arte greco-romana. Cientificamente, o homem buscava abrir o pensamento e formular hipóteses e teorias, deixando o lado religioso e valorizando mais o homem. Na pintura renascentista, o homem, por meio das técnicas que já haviam sido feitas na arte gótica, começaram a fazer uso do realismo, da perspectiva e do claro-escuro.
  • 3. Expressionismo Neocalssicismo entre 1904 e 1905 séculos XVIII e XIX Esse movimento esteve em oposição ao Impressionismo e focou mais nas sensações que a arte proporcionava. Ele mostrou os sentimentos humanos e suas preocupações no início do século XX. Esse movimento ora fora esquecido, ora lembrado no decorrer do século por causa das sensações que o mesmo proporcionava. Suas características são: representação dos sentimentos humanos através de linhas e cores, algo que já vinha sendo trabalhado por Van Gogh, em que cor e deformação mostravam o interior do homem moderno; deformação da realidade; pessimismo em relação ao mundo; foge das regras tradicionais da arte; melancolia etc. De acordo com os neoclassicistas, só haveria arte, se os artistas resgatassem os ideais gregos e renascentistas. Dessa forma, a arte nesse período era considerada bela. A pintura é inspirada na escultura clássica grega e na pintura renascentista italiana, principalmente em Rafael, um pintor que se destacou por usar o equilíbrio entre as cores. Geralmente as obras expressavam fortes emoções e um realismo, fazendo da obra uma grande influência para a época. Barroco final do séc. XVI e meados do séc. XVIII Surgido na Itália, o barroco foi uma tendência artística que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. As obras de pintura e escultura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano. A palavra barroco representa bem as características deste estilo. Significa " pérola irregular" ou "pérola deformada" e representa de forma pejorativa a ideia de irregularidade. a partir do século XX idade contemporanea... Realismo Impressionismo entre 1.850 a 1.900 século XIX Fauvismo Cubismo 1.905 a 1.907 1.907 O homem contemporâneo entendeu que precisava ser realista, tendo uma visão mais técnica e deixando um pouco de lados as emoções humanas. São características gerais: o cientificismo, a valorização do objeto, o sóbrio e o minucioso, a expressão da realidade e dos aspectos descritivos. Movimento artístico que surgiu na pintura francesa do século XIX. O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol (1872), de Claude Monet. Tudo começou com um grupo de jovens pintores que rompeu com as regras da pintura vigentes até então. Principais características: registro das alterações que a luz provocava nas cores da natureza; as pinturas deveriam representar a cor que a luz do sol refletia nos objetos, pois elas se alteram com a luz; figuras sem contorno; sombras luminosas e coloridas; etc. Movimento artístico caracterizado pela equivalência da luz e pela construção do espaço com auxílio exclusivo da cor. Este movimento revolucionou o conceito de cor na arte contemporânea, renegando a paleta de tons naturalistas dos impressionistas e usando cores violentas. Foi a tentativa de adicionar o elemento dinâmico ao cubismo estático, sendo a primeira revolução artística do séc. XX, onde se abolia o modelado jogo de luzes e cores. Havia uma correspondência entre o elemento expressivo e o decorativo e simplificação dos meios expressivos. Seu percursor foi Van Gogh, porém os mais famosos fauves (significa "feras") foram Matisse, Vlaminck e Rouault. Sua origem remonta à Paris e a 1907, ano do célebre quadro de Pablo Picasso, Les Demoiselles d'Avignon. Considerado um divisor de águas na história da arte ocidental, o cubismo recusa a idéia de arte como imitação da natureza, afastando noções como perspectiva e modelagem, assim como qualquer tipo de efeito ilusório. Cubos, volumes e planos geométricos entrecortados reconstroem formas que se apresentam, simultaneamente, em vários ângulos nas telas. Havia três tipos de cubismos: o Cèzanniano, o analítico e o sintético. Alguns cubistas: Cèzanne, Picasso, Braque, Gris e Léger.
  • 4. Pop Art 1.960 Dadaísmo 1916 Abstracionismo 1910 e 1920 O abstracionismo é a arte que se opõe à arte figurativa ou objetiva. Caracteriza-se por não procurar reproduzir as formas e as cores naturais. É o mesmo que arte nãofigurativa ou não-representativa. Pintura abstrata é qualquer manifestaçäo artística que, desprezando a mera cópia das formas naturais, tenha por ambição criar formas outras que nem imitem e nem simplesmente dupliquem as naturais. Ao contrário de outras correntes artísticas, o dadaísmo apresentase como um movimento de crítica cultural mais ampla, que interpela não somente as artes, mas modelos culturais passados e presentes. Trata-se de um movimento radical de contestação de valores que utiliza variados canais de expressão: revista, manifesto, exposição e outros. A criação do Cabaré Voltaire, 1916, em Zurique, inaugura oficialmente o dadaísmo. Demonstrou que não precisava de sentido para se fazer arte, que era possível buscar outras formas de se fazer arte. Na década de 1960, nos Estados Unidos, os artistas defendem uma arte popular (pop) que se comunique diretamente com o público por meio de signos e símbolos retirados do imaginário que cerca a cultura de massa e a vida cotidiana. A defesa do popular traduz uma atitude artística contrária ao hermetismo da arte moderna. Nesse sentido, a arte pop se coloca na cena artística que tem lugar em fins da década de 1950 como um dos movimentos que recusam a separação arte/vida. E o faz - eis um de seus traços característicos - pela incorporação das histórias em quadrinhos, da publicidade, das imagens televisivas e do cinema (colagem). a partir do século XX Futurismo Op art 1.909 a 1.918 1965 a 1968 O Manifesto Futurista, de autoria do poeta italiano Filippo Tommaso Marinetti é publicado em Paris em 1909. Nesse primeiro de uma série de manifestos veiculados até 1924, Marinetti declara a raiz italiana da nova estética. Movimento de origem literária, o futurismo se expande com a adesão de um grupo de artistas reunidos em torno do Manifesto dos Pintores Futuristas e do Manifesto Técnico dos Pintores Futuristas (1910). A partir de então, se projeta como um movimento artístico mais amplo, que defende a experimentação técnica e estilística nas artes em geral, sem deixar de lado a intervenção e o debate político-ideológico. Expressão do inglês, optical art, que significa arte óptica. Os artistas envolvidos com essa vertente realizam pesquisas que privilegiam efeitos óticos, em função de um método ancorado na interação entre ilusão e superfície plana, entre visão e compreensão. Victor Vasarelyn é o responsável por iniciar essa arte através da plástica do movimento. As pinturas possuem representações de figuras geométricas e cores, preto e branco ou coloridas. Toda a obra sugeria o movimento e era uma arte que estava em constante mudança. Digitalismo pós 1.990 Arte digital é aquela produzida em ambiente gráfico computacional. Utiliza-se de processos digitais e virtuais. Inclui experiências com net arte, web arte, vídeo-arte, etc. Tem o objetivo de dar vida virtual as coisas e mostrar que a arte não é feita só a mão. Existem diversas categorias de arte digital tais como pintura digital, gravura digital, programas de modelação 3D, edição de fotografias e imagens, animação, entre outros. Os resultados podem ser apreciados em impressões em papéis especiais ou no próprio ambiente gráfico computacional. Vários artistas usam estas técnicas. Ao contrário dos meios tradicionais, o trabalho é produzido por meios digitais. A apreciação da obra de arte pode ser feita nos ambientes digitais ou em mídias tradicionais.