SlideShare uma empresa Scribd logo
PALAVRAS MÁGICAS
Geneci de Fátima Pascal
Marcia Fabiana de oliveira
Marcela Alves Araújo Valandro
Pábola Dalprai
Shaiane Pasquali Machado
Solange Zarth
RESUMO
Educar! Tarefa das mais difíceis! Como se preparar na vida e para a vida?
Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo, no qual prevalece a cada um por
si... O ser humano está perdendo seu valor... e parece não perceber. Hoje, na maioria
dos países, os povos são influenciados pela ideologia materialista que cria uma cultura
de acúmulo, posse, egoísmo e ganância. A escola enquanto instituição, sofre
inevitavelmente com esta realidade, perderam-se os valores essenciais para vida. Desta
forma desde a educação infantil os verdadeiros valores precisam ser abordados. Não no
sentido da imposição, mas no da construção. Toda pessoa está em processo de constante
aprendizagem, porém, ela será um ser privilegiado e mais seguro se a bagagem de
conhecimento for de soma, ano a ano, em sua existência.
Palavras- Chave: Palavras mágicas; escola, família.
ABSTRAC
To educate! The most difficult task! How to prepare yourself in life and for life?
We live in an increasingly competitive world, in which each one prevails for himself ...
The human being is losing its value ... and does not seem to notice. Today, in most
countries, people are influenced by materialistic ideology that creates a culture of
accumulation, ownership, selfishness, and greed. The school as an institution, inevitably
suffers with this reality, the essential values for life have been lost. In this way since the
infantile education the true values need to be approached. Not in the sense of
imposition, but in the sense of construction. Every person is in process of constant
learning, however, it will be a privileged and more secure being if the baggage of
knowledge is of sum, year by year, in its existence.
Keywords: Magic words; school, family.
JUSTIFICATIVA
Por que viver valores? Os valores motivam o comportamento e a atividade humana. São
fontes de energia que mantém a autoconfiança e a objetividade.
Baseado em observações feitas pelos profissionais da escola surgiu a necessidade de um
projeto que vise o resgate dos valores não demonstrado pelas crianças e que são
essenciais para um bom convívio escolar, familiar e social.
Visando construir um ser capaz de melhorar o mundo em que vivemos sentimos a
necessidade de atuar de forma mais eficaz no que concerne aos valores humanos, pois
com esta ação estaremos colaborando para a existência de alunos mais íntegros e
saudáveis.
Viver pode parecer algo normal e natural para todos, principalmente para as crianças
que vivem e curtem a vida, em geral, intensamente. Mas, para conviver, as coisas são
diferentes e muitas vezes é percebido que elas não sabem como funciona e o que são as
regras de boa convivência, pois, estão condicionadas a viverem sozinhas com os seus, e
dessa forma tem todos os seus desejos e vontades saciadas imediatamente e a qualquer
custo. Ao iniciar seu convívio escolar, os conflitos iniciam-se, e faz-se necessário o
desenvolvimento de um bom projeto pedagógico para auxiliar nas peculiaridades
apresentadas por cada um de forma a auxiliá-los na superação de suas angústias
possibilitando um harmonioso convívio em grupo. Enfim, este projeto valoriza a
existência de regras para uma boa convivência social. Com intuito de conscientizar a
importância das regras para que haja uma boa convivência entre as pessoas nas quais
elas convivem. Respeitar as diferenças e dificuldades de cada um dos nossos colegas e
não criticá-las.
REFERENCIAL TEÓRICO
A criança por sua vez vive uma sequência de etapas e aprendizagens durante os
primeiro anos de vida, tendo como principio tentar encontrar equilíbrio em uma serie de
exercícios em uma estruturação continua, tendo em vista que a criança pensa com o
imaginário.
De acordo com PIAGET (1973)
Uma vez que os símbolos e os sinais se diferenciem de seus significados vão
possibilitar a evocação de objetos e situação não percebidos atualmente,
constituído o inicio da representação. Dessa forma, a função simbólica
permite a interiorização, passam cada vez mais a ser exercitada em
pensamento, ou simbolicamente.
Sendo assim os contos infantis auxiliam na produção do conhecimento e de vivencias,
com atividades prazerosas e interação entre sujeito e objeto.
A realização do diagnóstico curricular é muito rica, pois através deste passa-se conhecer
a realidade escolar, e também as habilidades e ter a possibilidade de transformar o
ambiente educacional.
De acordo com Freire (1996):
Creio poder afirmar, na altura destas considerações, que toda prática
educativa demanda a existência de sujeitos, um que ensinando aprende outro
que, aprendendo, ensina daí o seu cunho gnosiológico; a existência de
objetos, conteúdos a serem ensinados e aprendido, envolve o uso de métodos,
de técnicas de materiais, implica, em função de seu caráter diretivo, objetivo,
sonhos, utopias, ideais. Daí a sua politicidade, qualidade que tem a pratica
educativa de ser política, de não poder ser neutra.
Pensa-se que o aluno não é um deposito de informações e sim um sujeito que tem
conhecimento prévio sendo este informal.
Sendo assim os contos infantis auxiliam na produção do conhecimento e de vivencias,
com atividades prazerosas e interação entre sujeito e objeto.
Vygotsky afirma:
A criança atravessa determinados estágios de desenvolvimento
cultural cada um dos quais se caracterizam pelos diferentes modos pelos
quais as crianças se relacionam com o mundo exterior; pelo modo diferente
de usar os objetos; por formas diferentes de intervenção e diferentes técnicas
culturais [...]
Como se imaginava, cada criança é única e tem seu tempo. Tendo em vista que cada
qual desenvolve seu aprendizado em período diferenciado.
CONCLUSÃO
Na busca das experiências e vivências das crianças, principalmente aquelas relacionadas
com o brincar, as relações que estabelecem com o mundo à sua volta e os desafios que
instigam a ampliar essas relações, observa-se o quanto de aprendizado a criança adquire,
ou melhor, constrói através de uma brincadeira, por mais simples que esta possa parecer
aos olhos de um adulto. E a experiência escolar, deve então, ser mais uma possibilidade
de ampliação das relações da criança com o mundo, pois as contribuições do ato de
brincar trazem aprendizado para o processo de construção do conhecimento
sistematizado.
BIBLIOGRAFIA
Referencial teórico www.psicopedagogia.com.br (Ângela Cristina M.Maluf)
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. São
Paulo: Paz e Terra, 1996.
ULBRA, Ludicidade e Psicomotricidade. Curitiba: Ibpex, 2008.
PEREZ, Carmem Lucia Vidal. Revisando a pré-escola. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1993.
PALANGANA, Islda Campaner. Desenvolvimento e aprendizagem em Piaget
e Vygotsky: A relevância social. 3.ed. São Paulo:Summus, 2001.
FARIA, Maria Alice. Como usar a literatura infantil na sala de aula. 3.ed. São Paulo:
Contexto, 2006.
RODRIGUES, Carolina Araújo. Problemas de aprendizagem: enfoque multidisciplinar.
2.ed. Campinas: Alínea, 2005.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Toda Criança tem Direitos
Toda Criança tem DireitosToda Criança tem Direitos
Toda Criança tem Direitos
Miriam Camargo
 
5. orientação normativa nº 01
5. orientação normativa nº 015. orientação normativa nº 01
5. orientação normativa nº 01
Ulisses Vakirtzis
 
Desenvolvimento infantil 2
Desenvolvimento infantil 2Desenvolvimento infantil 2
Desenvolvimento infantil 2
SimoneHelenDrumond
 
Projeto Curricular de Turma 2 anos
Projeto Curricular de Turma 2 anosProjeto Curricular de Turma 2 anos
Projeto Curricular de Turma 2 anos
piratas2008
 
Orientações
 Orientações Orientações
Orientações
gabriellehdasilva
 
Finalidades e práticas educativas em creche 1
Finalidades e práticas educativas em creche 1Finalidades e práticas educativas em creche 1
Finalidades e práticas educativas em creche 1
Nanda Jecas
 
Apresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo crecheApresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo creche
Guida Sousa
 
As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...
Marilia Pires
 
Projeto de Fundamentos da Educação Infantil
Projeto de Fundamentos da Educação InfantilProjeto de Fundamentos da Educação Infantil
Projeto de Fundamentos da Educação Infantil
Júlia Gama
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
Rosinara Azeredo
 
Raesed05 artigo02
Raesed05 artigo02Raesed05 artigo02
Raesed05 artigo02
Creche Kennedy
 
Artigo8
Artigo8Artigo8
O perfil-doa-educadora-infantil
O perfil-doa-educadora-infantilO perfil-doa-educadora-infantil
O perfil-doa-educadora-infantil
AndrSantos592753
 
1185617336 26.animacaoeducacao infantil
1185617336 26.animacaoeducacao infantil1185617336 26.animacaoeducacao infantil
1185617336 26.animacaoeducacao infantil
Pelo Siro
 
Reunião de pais agosto
Reunião de pais agostoReunião de pais agosto
Reunião de pais agosto
Roseli Tejo
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantilBrincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Simone Everton
 
Educa+º+úo do campo unidade 4
Educa+º+úo do campo unidade 4Educa+º+úo do campo unidade 4
Educa+º+úo do campo unidade 4
Lakalondres
 
Ise tcc thaisy_lomenso
Ise tcc thaisy_lomensoIse tcc thaisy_lomenso
Ise tcc thaisy_lomenso
MARCOS SOUSA
 
Trabalho de graduação 2017-1
Trabalho de graduação  2017-1Trabalho de graduação  2017-1
Trabalho de graduação 2017-1
Rose Zanonato
 
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da dianaReunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Diana Mendes Crespo
 

Mais procurados (20)

Toda Criança tem Direitos
Toda Criança tem DireitosToda Criança tem Direitos
Toda Criança tem Direitos
 
5. orientação normativa nº 01
5. orientação normativa nº 015. orientação normativa nº 01
5. orientação normativa nº 01
 
Desenvolvimento infantil 2
Desenvolvimento infantil 2Desenvolvimento infantil 2
Desenvolvimento infantil 2
 
Projeto Curricular de Turma 2 anos
Projeto Curricular de Turma 2 anosProjeto Curricular de Turma 2 anos
Projeto Curricular de Turma 2 anos
 
Orientações
 Orientações Orientações
Orientações
 
Finalidades e práticas educativas em creche 1
Finalidades e práticas educativas em creche 1Finalidades e práticas educativas em creche 1
Finalidades e práticas educativas em creche 1
 
Apresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo crecheApresentação projecto educativo creche
Apresentação projecto educativo creche
 
As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...As concepções de criança e infância...
As concepções de criança e infância...
 
Projeto de Fundamentos da Educação Infantil
Projeto de Fundamentos da Educação InfantilProjeto de Fundamentos da Educação Infantil
Projeto de Fundamentos da Educação Infantil
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
 
Raesed05 artigo02
Raesed05 artigo02Raesed05 artigo02
Raesed05 artigo02
 
Artigo8
Artigo8Artigo8
Artigo8
 
O perfil-doa-educadora-infantil
O perfil-doa-educadora-infantilO perfil-doa-educadora-infantil
O perfil-doa-educadora-infantil
 
1185617336 26.animacaoeducacao infantil
1185617336 26.animacaoeducacao infantil1185617336 26.animacaoeducacao infantil
1185617336 26.animacaoeducacao infantil
 
Reunião de pais agosto
Reunião de pais agostoReunião de pais agosto
Reunião de pais agosto
 
Brincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantilBrincadeiras e jogos na educação infantil
Brincadeiras e jogos na educação infantil
 
Educa+º+úo do campo unidade 4
Educa+º+úo do campo unidade 4Educa+º+úo do campo unidade 4
Educa+º+úo do campo unidade 4
 
Ise tcc thaisy_lomenso
Ise tcc thaisy_lomensoIse tcc thaisy_lomenso
Ise tcc thaisy_lomenso
 
Trabalho de graduação 2017-1
Trabalho de graduação  2017-1Trabalho de graduação  2017-1
Trabalho de graduação 2017-1
 
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da dianaReunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
Reunião de pais inicio de ano 2013.2014 sala da diana
 

Semelhante a Palavrasmagicas

Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.
Elisa Maria Gomide
 
Educação de Crianças em Creches - Grupo União
Educação de Crianças em Creches - Grupo UniãoEducação de Crianças em Creches - Grupo União
Educação de Crianças em Creches - Grupo União
grupouniao
 
O Cotidiano Da EducaçãO Infantil
O Cotidiano Da EducaçãO InfantilO Cotidiano Da EducaçãO Infantil
O Cotidiano Da EducaçãO Infantil
marlene_herter
 
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
Eduardo Lopes
 
Adaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidadeAdaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidade
cefaprodematupa
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantilFundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Leonarda Macedo
 
Talita
TalitaTalita
Joziel Bezerra de Souza
Joziel  Bezerra  de  SouzaJoziel  Bezerra  de  Souza
Joziel Bezerra de Souza
joziel Bezerra de souza
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
SimoneHelenDrumond
 
Semana Pedagógica 2022.pptx
Semana Pedagógica 2022.pptxSemana Pedagógica 2022.pptx
Semana Pedagógica 2022.pptx
SocorroBrito12
 
Escola Brincadeira & InfâNcia
Escola Brincadeira & InfâNciaEscola Brincadeira & InfâNcia
Escola Brincadeira & InfâNcia
REGINALDO K. FARIA
 
Educação infantil referencias curriculares.pptx
Educação infantil referencias curriculares.pptxEducação infantil referencias curriculares.pptx
Educação infantil referencias curriculares.pptx
AbimaelsonSantos
 
Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]
Ana Carreiro
 
O que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinarO que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinar
gracabt2011
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
SimoneHelenDrumond
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumondInvestigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Ensino fundamental de 9 anos
Ensino fundamental de 9 anosEnsino fundamental de 9 anos
Ensino fundamental de 9 anos
Naysa Taboada
 
Função social da escrita eliane poster
Função social da escrita eliane  posterFunção social da escrita eliane  poster
Função social da escrita eliane poster
Eliane Tramontin Silveira Moleta
 
O Cotidiano Da Educao Infantil2050
O Cotidiano Da Educao Infantil2050O Cotidiano Da Educao Infantil2050
O Cotidiano Da Educao Infantil2050
Brenduxinha
 
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdfSlides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
SheilaKalkmann
 

Semelhante a Palavrasmagicas (20)

Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.
 
Educação de Crianças em Creches - Grupo União
Educação de Crianças em Creches - Grupo UniãoEducação de Crianças em Creches - Grupo União
Educação de Crianças em Creches - Grupo União
 
O Cotidiano Da EducaçãO Infantil
O Cotidiano Da EducaçãO InfantilO Cotidiano Da EducaçãO Infantil
O Cotidiano Da EducaçãO Infantil
 
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
21655835 a-indissociabilidade-entre-educar-cuidar-e-brincar
 
Adaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidadeAdaptação e socialização através da ludicidade
Adaptação e socialização através da ludicidade
 
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantilFundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
Fundamentos teóricos e metodológicos da educação infantil
 
Talita
TalitaTalita
Talita
 
Joziel Bezerra de Souza
Joziel  Bezerra  de  SouzaJoziel  Bezerra  de  Souza
Joziel Bezerra de Souza
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.Investigação do currículo na escola da educação infantil.
Investigação do currículo na escola da educação infantil.
 
Semana Pedagógica 2022.pptx
Semana Pedagógica 2022.pptxSemana Pedagógica 2022.pptx
Semana Pedagógica 2022.pptx
 
Escola Brincadeira & InfâNcia
Escola Brincadeira & InfâNciaEscola Brincadeira & InfâNcia
Escola Brincadeira & InfâNcia
 
Educação infantil referencias curriculares.pptx
Educação infantil referencias curriculares.pptxEducação infantil referencias curriculares.pptx
Educação infantil referencias curriculares.pptx
 
Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]Texto desenvolvimento infantil[1]
Texto desenvolvimento infantil[1]
 
O que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinarO que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinar
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
Investigação do currículo na escola da educação infantil. 1
 
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumondInvestigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
Investigação do currículo na escola da educação infantil. simone helen drumond
 
Ensino fundamental de 9 anos
Ensino fundamental de 9 anosEnsino fundamental de 9 anos
Ensino fundamental de 9 anos
 
Função social da escrita eliane poster
Função social da escrita eliane  posterFunção social da escrita eliane  poster
Função social da escrita eliane poster
 
O Cotidiano Da Educao Infantil2050
O Cotidiano Da Educao Infantil2050O Cotidiano Da Educao Infantil2050
O Cotidiano Da Educao Infantil2050
 
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdfSlides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
Slides1 - Introdução e conceitos básicos Psicomotricidade.pdf
 

Mais de cefaprodematupa

Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
cefaprodematupa
 
Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
cefaprodematupa
 
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOSA IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
cefaprodematupa
 
4
44
3
33
1
11
2
22
Prontp
ProntpProntp
Jornal (1)
Jornal (1)Jornal (1)
Jornal (1)
cefaprodematupa
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
cefaprodematupa
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
cefaprodematupa
 
O alfabeto em movimento
O alfabeto em movimentoO alfabeto em movimento
O alfabeto em movimento
cefaprodematupa
 
Reciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzirReciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzir
cefaprodematupa
 
Ensinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escolaEnsinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escola
cefaprodematupa
 
Contagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantilContagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantil
cefaprodematupa
 
A avaliação docente
A avaliação docenteA avaliação docente
A avaliação docente
cefaprodematupa
 
4 mortalidade das micro
4   mortalidade das micro4   mortalidade das micro
4 mortalidade das micro
cefaprodematupa
 
1 administrador
1   administrador1   administrador
1 administrador
cefaprodematupa
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
cefaprodematupa
 
2 gestao de pessoas
2   gestao de pessoas2   gestao de pessoas
2 gestao de pessoas
cefaprodematupa
 

Mais de cefaprodematupa (20)

Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
 
Artigo 1
Artigo 1Artigo 1
Artigo 1
 
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOSA IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
A IMPORTÂNCIA DA EA NAS ESCOLAS E OS SEUS OBJETIVOS
 
4
44
4
 
3
33
3
 
1
11
1
 
2
22
2
 
Prontp
ProntpProntp
Prontp
 
Jornal (1)
Jornal (1)Jornal (1)
Jornal (1)
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
 
O alfabeto em movimento
O alfabeto em movimentoO alfabeto em movimento
O alfabeto em movimento
 
Reciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzirReciclar, reutilizar e reduzir
Reciclar, reutilizar e reduzir
 
Ensinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escolaEnsinar e aprender na escola
Ensinar e aprender na escola
 
Contagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantilContagem de história na educação infantil
Contagem de história na educação infantil
 
A avaliação docente
A avaliação docenteA avaliação docente
A avaliação docente
 
4 mortalidade das micro
4   mortalidade das micro4   mortalidade das micro
4 mortalidade das micro
 
1 administrador
1   administrador1   administrador
1 administrador
 
3 marketing nas redes sociais
3   marketing nas redes sociais3   marketing nas redes sociais
3 marketing nas redes sociais
 
2 gestao de pessoas
2   gestao de pessoas2   gestao de pessoas
2 gestao de pessoas
 

Último

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 

Último (20)

Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 

Palavrasmagicas

  • 1. PALAVRAS MÁGICAS Geneci de Fátima Pascal Marcia Fabiana de oliveira Marcela Alves Araújo Valandro Pábola Dalprai Shaiane Pasquali Machado Solange Zarth RESUMO Educar! Tarefa das mais difíceis! Como se preparar na vida e para a vida? Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo, no qual prevalece a cada um por si... O ser humano está perdendo seu valor... e parece não perceber. Hoje, na maioria dos países, os povos são influenciados pela ideologia materialista que cria uma cultura de acúmulo, posse, egoísmo e ganância. A escola enquanto instituição, sofre inevitavelmente com esta realidade, perderam-se os valores essenciais para vida. Desta forma desde a educação infantil os verdadeiros valores precisam ser abordados. Não no sentido da imposição, mas no da construção. Toda pessoa está em processo de constante aprendizagem, porém, ela será um ser privilegiado e mais seguro se a bagagem de conhecimento for de soma, ano a ano, em sua existência. Palavras- Chave: Palavras mágicas; escola, família. ABSTRAC To educate! The most difficult task! How to prepare yourself in life and for life? We live in an increasingly competitive world, in which each one prevails for himself ... The human being is losing its value ... and does not seem to notice. Today, in most countries, people are influenced by materialistic ideology that creates a culture of accumulation, ownership, selfishness, and greed. The school as an institution, inevitably suffers with this reality, the essential values for life have been lost. In this way since the infantile education the true values need to be approached. Not in the sense of imposition, but in the sense of construction. Every person is in process of constant learning, however, it will be a privileged and more secure being if the baggage of knowledge is of sum, year by year, in its existence. Keywords: Magic words; school, family.
  • 2. JUSTIFICATIVA Por que viver valores? Os valores motivam o comportamento e a atividade humana. São fontes de energia que mantém a autoconfiança e a objetividade. Baseado em observações feitas pelos profissionais da escola surgiu a necessidade de um projeto que vise o resgate dos valores não demonstrado pelas crianças e que são essenciais para um bom convívio escolar, familiar e social. Visando construir um ser capaz de melhorar o mundo em que vivemos sentimos a necessidade de atuar de forma mais eficaz no que concerne aos valores humanos, pois com esta ação estaremos colaborando para a existência de alunos mais íntegros e saudáveis. Viver pode parecer algo normal e natural para todos, principalmente para as crianças que vivem e curtem a vida, em geral, intensamente. Mas, para conviver, as coisas são diferentes e muitas vezes é percebido que elas não sabem como funciona e o que são as regras de boa convivência, pois, estão condicionadas a viverem sozinhas com os seus, e dessa forma tem todos os seus desejos e vontades saciadas imediatamente e a qualquer custo. Ao iniciar seu convívio escolar, os conflitos iniciam-se, e faz-se necessário o desenvolvimento de um bom projeto pedagógico para auxiliar nas peculiaridades apresentadas por cada um de forma a auxiliá-los na superação de suas angústias possibilitando um harmonioso convívio em grupo. Enfim, este projeto valoriza a existência de regras para uma boa convivência social. Com intuito de conscientizar a importância das regras para que haja uma boa convivência entre as pessoas nas quais elas convivem. Respeitar as diferenças e dificuldades de cada um dos nossos colegas e não criticá-las. REFERENCIAL TEÓRICO A criança por sua vez vive uma sequência de etapas e aprendizagens durante os primeiro anos de vida, tendo como principio tentar encontrar equilíbrio em uma serie de
  • 3. exercícios em uma estruturação continua, tendo em vista que a criança pensa com o imaginário. De acordo com PIAGET (1973) Uma vez que os símbolos e os sinais se diferenciem de seus significados vão possibilitar a evocação de objetos e situação não percebidos atualmente, constituído o inicio da representação. Dessa forma, a função simbólica permite a interiorização, passam cada vez mais a ser exercitada em pensamento, ou simbolicamente. Sendo assim os contos infantis auxiliam na produção do conhecimento e de vivencias, com atividades prazerosas e interação entre sujeito e objeto. A realização do diagnóstico curricular é muito rica, pois através deste passa-se conhecer a realidade escolar, e também as habilidades e ter a possibilidade de transformar o ambiente educacional. De acordo com Freire (1996): Creio poder afirmar, na altura destas considerações, que toda prática educativa demanda a existência de sujeitos, um que ensinando aprende outro que, aprendendo, ensina daí o seu cunho gnosiológico; a existência de objetos, conteúdos a serem ensinados e aprendido, envolve o uso de métodos, de técnicas de materiais, implica, em função de seu caráter diretivo, objetivo, sonhos, utopias, ideais. Daí a sua politicidade, qualidade que tem a pratica educativa de ser política, de não poder ser neutra. Pensa-se que o aluno não é um deposito de informações e sim um sujeito que tem conhecimento prévio sendo este informal. Sendo assim os contos infantis auxiliam na produção do conhecimento e de vivencias, com atividades prazerosas e interação entre sujeito e objeto. Vygotsky afirma: A criança atravessa determinados estágios de desenvolvimento cultural cada um dos quais se caracterizam pelos diferentes modos pelos quais as crianças se relacionam com o mundo exterior; pelo modo diferente de usar os objetos; por formas diferentes de intervenção e diferentes técnicas culturais [...]
  • 4. Como se imaginava, cada criança é única e tem seu tempo. Tendo em vista que cada qual desenvolve seu aprendizado em período diferenciado. CONCLUSÃO Na busca das experiências e vivências das crianças, principalmente aquelas relacionadas com o brincar, as relações que estabelecem com o mundo à sua volta e os desafios que instigam a ampliar essas relações, observa-se o quanto de aprendizado a criança adquire, ou melhor, constrói através de uma brincadeira, por mais simples que esta possa parecer aos olhos de um adulto. E a experiência escolar, deve então, ser mais uma possibilidade de ampliação das relações da criança com o mundo, pois as contribuições do ato de brincar trazem aprendizado para o processo de construção do conhecimento sistematizado. BIBLIOGRAFIA Referencial teórico www.psicopedagogia.com.br (Ângela Cristina M.Maluf) FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. ULBRA, Ludicidade e Psicomotricidade. Curitiba: Ibpex, 2008. PEREZ, Carmem Lucia Vidal. Revisando a pré-escola. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1993. PALANGANA, Islda Campaner. Desenvolvimento e aprendizagem em Piaget e Vygotsky: A relevância social. 3.ed. São Paulo:Summus, 2001.
  • 5. FARIA, Maria Alice. Como usar a literatura infantil na sala de aula. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2006. RODRIGUES, Carolina Araújo. Problemas de aprendizagem: enfoque multidisciplinar. 2.ed. Campinas: Alínea, 2005.