SlideShare uma empresa Scribd logo
1

Obsessão
Conceitos, causas e graus
ESDE 7 – FERN 2014.1
08 de Fevereiro de 2014
Alma

2
Inteligência

Mente

Pensamentos
Amor

Egoísmo

Caridade

Orgulho

Justiça

Vaidade

Feliz

Infeliz
3

AS PERGUNTAS
 1 - O que é obsessão?
 2 – Porque um indivíduo sofre os efeitos de obsessão?
 3 - Q do LE 459 – Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e
as nossas ações?
 4 - Q do LE 465 – Com que objetivo os Espíritos imperfeitos nos
compelem ao mal?
 5 - Q do LE 465 a – Isso diminui seus sofrimentos?
 6 - Q do LE 465 b – Que natureza de sofrimento eles querem fazer
experimentar?
 7 - Q do LE 466 – Por que Deus permite que os Espíritos nos excitem ao
mal?
4

AS PERGUNTAS - continuação

 8 – Quais são as causas de obsessão?
 9 - Quais são os graus de obsessão?
 10 - Quem obsidia a quem?
 11 - Quais são os transtornos mentais e corporais causados pela obsessão?
5

1 - O que é obsessão?

 Resposta
 A ação persistente dos espíritos maus exercida para dominar as pessoas é
chamado de obsessão.
 As imagens mentais passadas pelo obsessor constantemente vão fazer
parte dos pensamentos do obsidiado.
6

2 – Porque um indivíduo sofre os efeitos de
obsessão?
 Resposta
 Um indivíduo sofre os efeitos de obsessão em consequência da sua
inferioridade moral.
7

3 - Q do LE 459 – Os Espíritos influem sobre os
nossos pensamentos e as nossas ações?
 Resposta
 Os espíritos influem sobre os nossos pensamentos e nossas ações muito
mais que nós imaginemos.
8

4 - Q do LE 465 – Com que objetivo os Espíritos
imperfeitos nos compelem ao mal?
 Resposta
 Para vos fazer a sofrer como eles.
9

5 - Q do LE 465 a – Isso diminui seus sofrimentos?

 Resposta

 Não, mas o fazem por inveja de verem seres mais felizes.
10

6 - Q do LE 465 b – Que natureza de sofrimento
eles querem fazer experimentar?
 Resposta

 Os que resultam de ser de uma ordem inferior e afastada de Deus.
11

7 - Q do LE 466 – Por que Deus permite que os
Espíritos nos excitem ao mal?
 Resposta
 Nós todos precisamos passar pelas provas do mal para alcançar o bem.
Os Espíritos imperfeitos são os instrumentos destinados a experimentar
nossa fé e nossa constância no bem. Eles não podem nos ajudar a fazer o
mal, senão quando nós queremos o mal. Eles apenas fortaleçam as nossas
escolhas no caminho do mal.
12

8 – Quais são as causas de obsessão?
 A – A imperfeição moral predispõe obsessão.
 B – A ansiedade, culpa, sentimentos de incerteza, impotência em face de
um perigo.
 C – A vingança,

 D – O espírito infeliz não gostam que outras almas e espíritos gozem a
felicidade,
 E – Os espíritos dominam os indivíduos com as fraquezas morais para
recrutá-los para fazer mal.
 F – Os espíritos pseudo sábios querem fazer suas opiniões prevalecer sobre
a ciência, economia social, a moral, a religião.
 G – Os Espíritos maus sentem bem junto aos outrem que vibram na mesma
faixa.
13

9 – Quais são os graus de obsessão?

Resposta

 A – Obsessão simples

 B – A fascinação
 C – A subjugação.
14

A - A obsessão simples

 A obsessão simples é caracterizada pela influencia espiritual. Os Espíritos
malfazejos intrometem e impõem na vida da pessoa, causando lhe
inúmeros desconfortos. O obsidiado sente que ele está sendo influenciado
pelo espírito que pensa como ele. O Espírito obsessor impede a recepção
de conselhos dos afeiçoados e dos Espíritos benfeitores. Até pode
alcançar o impedimentos da comunicações benevolentes criando
perturbações e ruídos. Se nada foi feito, a obsessão simples transforma em
irritação, ciúme, inveja, ideia de perseguição, amargura, ansiedade,
vaidade, arrogância, desrespeito e atitudes inconvenientes. O
comportamento e as atitudes revelados pelo obsidiado são marcantes de
natureza não usual.
15

B – A fascinação

A fascinação possui as consequências muito mais graves. O obsessor
paralisa o raciocínio do obsidiado pelas ações direitas e o impeça o
julgamento acerca de comunicações recebidas. O obsessor assegura a
confiança cega do obsidiado. O obsessor faz o que quiser do obsidiado
sem ele perceber. As pessoas sentem as atitudes estranhas e ridículas
mostradas pelo obsidiado. As pessoas simples, ignorantes e desprovidas de
faculdade de julgar, quem sofrem obsessão pelo modo da fascinação.
Nem mesmo os homens instruídos e inteligentes escapam deste modo de
obsessão. O Espírito que causa a obsessão pela fascinação é muito mais
esperto, astucioso e hipócrita. Ele domina o obsidiado pela máscara de
virtude que se veste. As palavras de tipo caridade, humildade, amor de
Deus servem como cartas de crédito para ter aceso total à mente da
vítima.
16

C – A subjugação
A subjugação é uma coação que paralisa a vontade daquele que sofre.
Ela pode ser moral ou corporal. No caso de subjugação moral, o
subjugado é constrangido para tomar resoluções absurdas e
comprometedoras. No caso de subjugação corporal o subjugado é
motivado para realizar movimentos involuntários. Um médium escrevente
experimenta uma necessidade incessante de escrever nos momentos
menos oportunos.
A subjugação corpórea pode ir mais longe, podendo levar a vítima ao
cometer os atos ridículos. Um homem casado, que não era jovem, nem
belo, sob domínio de uma obsessão, se via constrangido, por uma força
irresistível. Ele pôr-se de joelho diante de uma jovem por quem não nutria
qualquer sentimento e pedi-la em casamento.
17

10 – Quem obsidia a quem?
 A – Encarnado obsidiando um desencarnado (Alma  Espírito).

 Exemplo - filho obsidiando pai por não ter dividido a herança justo.
 B – Desencarnado obsidiando um encarnado (Espírito  Alma).
 Exemplo – O Espírito que quer vingar do seu homicida.
 C – Encarnado obsidiando outro encarnado ( Alma  Alma).
 Exemplos – Marido e esposa, pais e filhos, entre irmãos.

 D – Espírito obsidiando outro espírito ( Espírito  Espírito).
 Exemplo – inimigos de longa data não conseguiram fazer o pacto da paz.
18

10 – Quem obsidia a quem? - continuação

 E – Obsessões recíprocas.
 Exemplo – O obsidiado exerce os atos de obsessão ao seu obsessor. Mais
forte dos dois leva melhor.
 F – Auto Obsessão. Depressão, auto punição, auto criticismo e falta de
auto estima. A auto obsessão leva obsessão, atraindo os espíritos infelizes e
deprimidos.
 Exemplo – O indivíduo carrega o peso de remorsos dos atos praticados por
ele aos outros. Ele não procura o caminho da redenção para livrar das
suas dívidas por meio de perdão e seguindo no caminho do bem.
19

11 – Quais são os transtornos mentais e corporais
causados pela obsessão?
 A - Transtornos obsessivos compulsivos.
 B - Transtorno de pânico (Agora fobia).
 C - Transtorno mental dissociativa(despersonalização).
 D - Transtorno bipolar.

 E – Esquizofrenia.
 E – As enfermidades de ordem diversas. A saúde física de todos órgãos são
subordinados às ascendências morais. André Luz do livro Missionários da
luz.
20

Conclusão

 A falta de amor próprio, amor aos outros e a vontade de progredir, são os
principais causadores de desequilíbrio mental provocando vários
transtornos psiquiátricos citados anteriormente.
21

Como incluir e atualizar os seus dados no Banco de
dados do ESDE/FERN 2014.1
 Entrar no site
 www.edufern.org
 Digite seu e-mail
 Aperte Butão de Login para entrar sem colocar a senha

 Poderão incluir e atualizar seus dados online
 Poderão mudar criar a sua senha de acesso anotando a mesma
 Há provisão de colocar a imagem sua no site.
 Aqueles participantes do ESDE 7 que não nos forneceram e-mail pode me o enviar

 Oremos uns pelos outros em nossa turma e Deus nos abençoe sempre!
 Um excelente domingo para todos e nova semana com muitas realizações
edificantes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ideoplastia
IdeoplastiaIdeoplastia
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
Jorge Luiz dos Santos
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
Fórum Espírita
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiuns
Alfredo Lopes
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
Marta Gomes
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
Marta Gomes
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
Ricardo Azevedo
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
Denise Aguiar
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
hamletcrs
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
jcevadro
 
Roteiro 5 retorno à vida corporal - infância
Roteiro 5    retorno à vida corporal - infânciaRoteiro 5    retorno à vida corporal - infância
Roteiro 5 retorno à vida corporal - infância
Bruno Cechinel Filho
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritos
Izabel Cristina Fonseca
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Sergio Lima Dias Junior
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
paikachambi
 

Mais procurados (20)

Ideoplastia
IdeoplastiaIdeoplastia
Ideoplastia
 
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTEVISÃO ESPÍRITA DA MORTE
VISÃO ESPÍRITA DA MORTE
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
A Influência dos Espíritos
A Influência dos EspíritosA Influência dos Espíritos
A Influência dos Espíritos
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiuns
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Ondas e Percepções
Ondas e PercepçõesOndas e Percepções
Ondas e Percepções
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
 
Roteiro 5 retorno à vida corporal - infância
Roteiro 5    retorno à vida corporal - infânciaRoteiro 5    retorno à vida corporal - infância
Roteiro 5 retorno à vida corporal - infância
 
Das ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritosDas ocupações e missões dos espíritos
Das ocupações e missões dos espíritos
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 

Destaque

Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
grupodepaisceb
 
Obsessão: Definição e Características
Obsessão:  Definição e CaracterísticasObsessão:  Definição e Características
Obsessão: Definição e Características
igmateus
 
13ª aula da obsessão - conceitos e causas - coem
13ª aula   da obsessão - conceitos e causas - coem13ª aula   da obsessão - conceitos e causas - coem
13ª aula da obsessão - conceitos e causas - coem
Wagner Quadros
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
meebpeixotinho
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
Jose Ferreira Almeida
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
Graça Maciel
 
refletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�orefletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�o
Ari Carrasco
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
Ceile Bernardo
 
A ObsessãO E A DesobsessãO
A ObsessãO E A DesobsessãOA ObsessãO E A DesobsessãO
A ObsessãO E A DesobsessãO
Roque Souza
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
Graça Maciel
 
Objetivos da reencarnação - n.22
Objetivos da reencarnação - n.22Objetivos da reencarnação - n.22
Objetivos da reencarnação - n.22
Graça Maciel
 
Revista novos tempos
Revista novos temposRevista novos tempos
Revista novos tempos
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Roteiro para Estudo da Mediunidade
Roteiro para Estudo da MediunidadeRoteiro para Estudo da Mediunidade
Roteiro para Estudo da Mediunidade
Movimento da Fraternidade
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
Graça Maciel
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físico
Wilma Badan C.G.
 
Diversidade das Obsessões
Diversidade das ObsessõesDiversidade das Obsessões
Diversidade das Obsessões
ield
 
Obsessão e suas consequências
Obsessão e suas consequênciasObsessão e suas consequências
Obsessão e suas consequências
Graça Maciel
 
Instituto Espírita de Educação - Como combater a obsessão
Instituto Espírita de Educação -  Como combater a obsessãoInstituto Espírita de Educação -  Como combater a obsessão
Instituto Espírita de Educação - Como combater a obsessão
Instituto Espírita de Educação
 
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira). Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
Leonardo Pereira
 
Ambiente mental
Ambiente mental Ambiente mental
Ambiente mental
Dr. Walter Cury
 

Destaque (20)

Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
 
Obsessão: Definição e Características
Obsessão:  Definição e CaracterísticasObsessão:  Definição e Características
Obsessão: Definição e Características
 
13ª aula da obsessão - conceitos e causas - coem
13ª aula   da obsessão - conceitos e causas - coem13ª aula   da obsessão - conceitos e causas - coem
13ª aula da obsessão - conceitos e causas - coem
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
 
refletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�orefletindo sobre a obsess�o
refletindo sobre a obsess�o
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
A ObsessãO E A DesobsessãO
A ObsessãO E A DesobsessãOA ObsessãO E A DesobsessãO
A ObsessãO E A DesobsessãO
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
 
Objetivos da reencarnação - n.22
Objetivos da reencarnação - n.22Objetivos da reencarnação - n.22
Objetivos da reencarnação - n.22
 
Revista novos tempos
Revista novos temposRevista novos tempos
Revista novos tempos
 
Roteiro para Estudo da Mediunidade
Roteiro para Estudo da MediunidadeRoteiro para Estudo da Mediunidade
Roteiro para Estudo da Mediunidade
 
Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4Obsessão por fascinação - parte 4
Obsessão por fascinação - parte 4
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físico
 
Diversidade das Obsessões
Diversidade das ObsessõesDiversidade das Obsessões
Diversidade das Obsessões
 
Obsessão e suas consequências
Obsessão e suas consequênciasObsessão e suas consequências
Obsessão e suas consequências
 
Instituto Espírita de Educação - Como combater a obsessão
Instituto Espírita de Educação -  Como combater a obsessãoInstituto Espírita de Educação -  Como combater a obsessão
Instituto Espírita de Educação - Como combater a obsessão
 
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira). Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
Obsessão doença moral ( Leonardo Pereira).
 
Ambiente mental
Ambiente mental Ambiente mental
Ambiente mental
 

Semelhante a Obsessão conceitos causas e graus

Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)
Alice Lirio
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Sergio Lima Dias Junior
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
DeborahARodolfo
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Sergio Menezes
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Sergio Lima Dias Junior
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Apostila 10
Apostila 10Apostila 10
Apostila 10
Apostila 10Apostila 10
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
EHMANA
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
Daniela Azevedo
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Grupo Espírita Mensageiros
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Marcelo Suster
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Victor Passos
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptxINFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
francisco celio
 
As doenças da alma
As doenças da almaAs doenças da alma
As doenças da alma
Rosione Rodrigues
 
Intervencao dos espiritos I
Intervencao dos espiritos IIntervencao dos espiritos I
Intervencao dos espiritos I
Angelo Baptista
 
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
contatodoutrina2013
 
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Mocidade Espírita União Fraternal
 
Obsessores Os Melhores Professores Morais
Obsessores   Os Melhores Professores MoraisObsessores   Os Melhores Professores Morais
Obsessores Os Melhores Professores Morais
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 

Semelhante a Obsessão conceitos causas e graus (20)

Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
ComoosespritospodempenetrarnossospensamentosComoosespritospodempenetrarnossospensamentos
Comoosespritospodempenetrarnossospensamentos
 
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos PensamentosComo Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
Como Os EspíRitos Podem Penetrar Nossos Pensamentos
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - ObsessãoMocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
Mocidade Espírita Chico Xavier - Aula 9 - Obsessão
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
 
Apostila 10
Apostila 10Apostila 10
Apostila 10
 
Apostila 10
Apostila 10Apostila 10
Apostila 10
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
 
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentosComo os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
Como os espã ritos podem penetrar nossos pensamentos
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
Palestra Depressão: Doença Física ou Espiritual?
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptxINFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS.pptx
 
As doenças da alma
As doenças da almaAs doenças da alma
As doenças da alma
 
Intervencao dos espiritos I
Intervencao dos espiritos IIntervencao dos espiritos I
Intervencao dos espiritos I
 
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
 
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
Aula M2 - Os espiritos em nossa vida
 
Obsessores Os Melhores Professores Morais
Obsessores   Os Melhores Professores MoraisObsessores   Os Melhores Professores Morais
Obsessores Os Melhores Professores Morais
 

Mais de Shantappa Jewur

Os mediuns precursores
Os mediuns precursoresOs mediuns precursores
Os mediuns precursores
Shantappa Jewur
 
Obstaculos a reprodução
Obstaculos a reproduçãoObstaculos a reprodução
Obstaculos a reprodução
Shantappa Jewur
 
Justiça e direitos naturais
Justiça e direitos naturaisJustiça e direitos naturais
Justiça e direitos naturais
Shantappa Jewur
 
Instinto e inteligência
Instinto e inteligênciaInstinto e inteligência
Instinto e inteligência
Shantappa Jewur
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
Shantappa Jewur
 
Programa de Esde 1 fern 2012.2
Programa de Esde 1 fern 2012.2Programa de Esde 1 fern 2012.2
Programa de Esde 1 fern 2012.2Shantappa Jewur
 
Esde 7 2012.2 Folha de Freq
Esde 7 2012.2 Folha de FreqEsde 7 2012.2 Folha de Freq
Esde 7 2012.2 Folha de Freq
Shantappa Jewur
 
Esde 6 2012.2 Folha de Freq
Esde 6 2012.2 Folha de FreqEsde 6 2012.2 Folha de Freq
Esde 6 2012.2 Folha de Freq
Shantappa Jewur
 
Esde 5 2012.2 Folha de Freq
Esde 5 2012.2 Folha de FreqEsde 5 2012.2 Folha de Freq
Esde 5 2012.2 Folha de Freq
Shantappa Jewur
 
Esde 4 2012.2 Folha de Freq
Esde 4 2012.2 Folha de FreqEsde 4 2012.2 Folha de Freq
Esde 4 2012.2 Folha de Freq
Shantappa Jewur
 
Esde 3 2012.2
Esde 3 2012.2Esde 3 2012.2
Esde 3 2012.2
Shantappa Jewur
 
Esde 2 B 2012.2
Esde 2 B 2012.2Esde 2 B 2012.2
Esde 2 B 2012.2
Shantappa Jewur
 
Programa do ESDE 3
Programa do ESDE 3Programa do ESDE 3
Programa do ESDE 3
Shantappa Jewur
 
Programa do ESDE 2
Programa do ESDE 2Programa do ESDE 2
Programa do ESDE 2
Shantappa Jewur
 
Programa do ESDE 1
Programa do ESDE 1Programa do ESDE 1
Programa do ESDE 1
Shantappa Jewur
 
Ficha de Cadastro ESDE
Ficha de Cadastro ESDEFicha de Cadastro ESDE
Ficha de Cadastro ESDE
Shantappa Jewur
 
Programa ESDE 2 FERN 2012.1
Programa ESDE 2 FERN 2012.1Programa ESDE 2 FERN 2012.1
Programa ESDE 2 FERN 2012.1
Shantappa Jewur
 
Programa EADE 1 FERN 2012.1
Programa EADE 1 FERN 2012.1Programa EADE 1 FERN 2012.1
Programa EADE 1 FERN 2012.1
Shantappa Jewur
 
Programa ESDE 7 FERN 2012.1
Programa ESDE 7 FERN 2012.1Programa ESDE 7 FERN 2012.1
Programa ESDE 7 FERN 2012.1
Shantappa Jewur
 
Orientações de Normas no ESDE 2012.1
Orientações de Normas no ESDE 2012.1Orientações de Normas no ESDE 2012.1
Orientações de Normas no ESDE 2012.1
Shantappa Jewur
 

Mais de Shantappa Jewur (20)

Os mediuns precursores
Os mediuns precursoresOs mediuns precursores
Os mediuns precursores
 
Obstaculos a reprodução
Obstaculos a reproduçãoObstaculos a reprodução
Obstaculos a reprodução
 
Justiça e direitos naturais
Justiça e direitos naturaisJustiça e direitos naturais
Justiça e direitos naturais
 
Instinto e inteligência
Instinto e inteligênciaInstinto e inteligência
Instinto e inteligência
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
 
Programa de Esde 1 fern 2012.2
Programa de Esde 1 fern 2012.2Programa de Esde 1 fern 2012.2
Programa de Esde 1 fern 2012.2
 
Esde 7 2012.2 Folha de Freq
Esde 7 2012.2 Folha de FreqEsde 7 2012.2 Folha de Freq
Esde 7 2012.2 Folha de Freq
 
Esde 6 2012.2 Folha de Freq
Esde 6 2012.2 Folha de FreqEsde 6 2012.2 Folha de Freq
Esde 6 2012.2 Folha de Freq
 
Esde 5 2012.2 Folha de Freq
Esde 5 2012.2 Folha de FreqEsde 5 2012.2 Folha de Freq
Esde 5 2012.2 Folha de Freq
 
Esde 4 2012.2 Folha de Freq
Esde 4 2012.2 Folha de FreqEsde 4 2012.2 Folha de Freq
Esde 4 2012.2 Folha de Freq
 
Esde 3 2012.2
Esde 3 2012.2Esde 3 2012.2
Esde 3 2012.2
 
Esde 2 B 2012.2
Esde 2 B 2012.2Esde 2 B 2012.2
Esde 2 B 2012.2
 
Programa do ESDE 3
Programa do ESDE 3Programa do ESDE 3
Programa do ESDE 3
 
Programa do ESDE 2
Programa do ESDE 2Programa do ESDE 2
Programa do ESDE 2
 
Programa do ESDE 1
Programa do ESDE 1Programa do ESDE 1
Programa do ESDE 1
 
Ficha de Cadastro ESDE
Ficha de Cadastro ESDEFicha de Cadastro ESDE
Ficha de Cadastro ESDE
 
Programa ESDE 2 FERN 2012.1
Programa ESDE 2 FERN 2012.1Programa ESDE 2 FERN 2012.1
Programa ESDE 2 FERN 2012.1
 
Programa EADE 1 FERN 2012.1
Programa EADE 1 FERN 2012.1Programa EADE 1 FERN 2012.1
Programa EADE 1 FERN 2012.1
 
Programa ESDE 7 FERN 2012.1
Programa ESDE 7 FERN 2012.1Programa ESDE 7 FERN 2012.1
Programa ESDE 7 FERN 2012.1
 
Orientações de Normas no ESDE 2012.1
Orientações de Normas no ESDE 2012.1Orientações de Normas no ESDE 2012.1
Orientações de Normas no ESDE 2012.1
 

Último

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 

Último (11)

de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 

Obsessão conceitos causas e graus

  • 1. 1 Obsessão Conceitos, causas e graus ESDE 7 – FERN 2014.1 08 de Fevereiro de 2014
  • 3. 3 AS PERGUNTAS  1 - O que é obsessão?  2 – Porque um indivíduo sofre os efeitos de obsessão?  3 - Q do LE 459 – Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas ações?  4 - Q do LE 465 – Com que objetivo os Espíritos imperfeitos nos compelem ao mal?  5 - Q do LE 465 a – Isso diminui seus sofrimentos?  6 - Q do LE 465 b – Que natureza de sofrimento eles querem fazer experimentar?  7 - Q do LE 466 – Por que Deus permite que os Espíritos nos excitem ao mal?
  • 4. 4 AS PERGUNTAS - continuação  8 – Quais são as causas de obsessão?  9 - Quais são os graus de obsessão?  10 - Quem obsidia a quem?  11 - Quais são os transtornos mentais e corporais causados pela obsessão?
  • 5. 5 1 - O que é obsessão?  Resposta  A ação persistente dos espíritos maus exercida para dominar as pessoas é chamado de obsessão.  As imagens mentais passadas pelo obsessor constantemente vão fazer parte dos pensamentos do obsidiado.
  • 6. 6 2 – Porque um indivíduo sofre os efeitos de obsessão?  Resposta  Um indivíduo sofre os efeitos de obsessão em consequência da sua inferioridade moral.
  • 7. 7 3 - Q do LE 459 – Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas ações?  Resposta  Os espíritos influem sobre os nossos pensamentos e nossas ações muito mais que nós imaginemos.
  • 8. 8 4 - Q do LE 465 – Com que objetivo os Espíritos imperfeitos nos compelem ao mal?  Resposta  Para vos fazer a sofrer como eles.
  • 9. 9 5 - Q do LE 465 a – Isso diminui seus sofrimentos?  Resposta  Não, mas o fazem por inveja de verem seres mais felizes.
  • 10. 10 6 - Q do LE 465 b – Que natureza de sofrimento eles querem fazer experimentar?  Resposta  Os que resultam de ser de uma ordem inferior e afastada de Deus.
  • 11. 11 7 - Q do LE 466 – Por que Deus permite que os Espíritos nos excitem ao mal?  Resposta  Nós todos precisamos passar pelas provas do mal para alcançar o bem. Os Espíritos imperfeitos são os instrumentos destinados a experimentar nossa fé e nossa constância no bem. Eles não podem nos ajudar a fazer o mal, senão quando nós queremos o mal. Eles apenas fortaleçam as nossas escolhas no caminho do mal.
  • 12. 12 8 – Quais são as causas de obsessão?  A – A imperfeição moral predispõe obsessão.  B – A ansiedade, culpa, sentimentos de incerteza, impotência em face de um perigo.  C – A vingança,  D – O espírito infeliz não gostam que outras almas e espíritos gozem a felicidade,  E – Os espíritos dominam os indivíduos com as fraquezas morais para recrutá-los para fazer mal.  F – Os espíritos pseudo sábios querem fazer suas opiniões prevalecer sobre a ciência, economia social, a moral, a religião.  G – Os Espíritos maus sentem bem junto aos outrem que vibram na mesma faixa.
  • 13. 13 9 – Quais são os graus de obsessão? Resposta  A – Obsessão simples  B – A fascinação  C – A subjugação.
  • 14. 14 A - A obsessão simples  A obsessão simples é caracterizada pela influencia espiritual. Os Espíritos malfazejos intrometem e impõem na vida da pessoa, causando lhe inúmeros desconfortos. O obsidiado sente que ele está sendo influenciado pelo espírito que pensa como ele. O Espírito obsessor impede a recepção de conselhos dos afeiçoados e dos Espíritos benfeitores. Até pode alcançar o impedimentos da comunicações benevolentes criando perturbações e ruídos. Se nada foi feito, a obsessão simples transforma em irritação, ciúme, inveja, ideia de perseguição, amargura, ansiedade, vaidade, arrogância, desrespeito e atitudes inconvenientes. O comportamento e as atitudes revelados pelo obsidiado são marcantes de natureza não usual.
  • 15. 15 B – A fascinação A fascinação possui as consequências muito mais graves. O obsessor paralisa o raciocínio do obsidiado pelas ações direitas e o impeça o julgamento acerca de comunicações recebidas. O obsessor assegura a confiança cega do obsidiado. O obsessor faz o que quiser do obsidiado sem ele perceber. As pessoas sentem as atitudes estranhas e ridículas mostradas pelo obsidiado. As pessoas simples, ignorantes e desprovidas de faculdade de julgar, quem sofrem obsessão pelo modo da fascinação. Nem mesmo os homens instruídos e inteligentes escapam deste modo de obsessão. O Espírito que causa a obsessão pela fascinação é muito mais esperto, astucioso e hipócrita. Ele domina o obsidiado pela máscara de virtude que se veste. As palavras de tipo caridade, humildade, amor de Deus servem como cartas de crédito para ter aceso total à mente da vítima.
  • 16. 16 C – A subjugação A subjugação é uma coação que paralisa a vontade daquele que sofre. Ela pode ser moral ou corporal. No caso de subjugação moral, o subjugado é constrangido para tomar resoluções absurdas e comprometedoras. No caso de subjugação corporal o subjugado é motivado para realizar movimentos involuntários. Um médium escrevente experimenta uma necessidade incessante de escrever nos momentos menos oportunos. A subjugação corpórea pode ir mais longe, podendo levar a vítima ao cometer os atos ridículos. Um homem casado, que não era jovem, nem belo, sob domínio de uma obsessão, se via constrangido, por uma força irresistível. Ele pôr-se de joelho diante de uma jovem por quem não nutria qualquer sentimento e pedi-la em casamento.
  • 17. 17 10 – Quem obsidia a quem?  A – Encarnado obsidiando um desencarnado (Alma  Espírito).  Exemplo - filho obsidiando pai por não ter dividido a herança justo.  B – Desencarnado obsidiando um encarnado (Espírito  Alma).  Exemplo – O Espírito que quer vingar do seu homicida.  C – Encarnado obsidiando outro encarnado ( Alma  Alma).  Exemplos – Marido e esposa, pais e filhos, entre irmãos.  D – Espírito obsidiando outro espírito ( Espírito  Espírito).  Exemplo – inimigos de longa data não conseguiram fazer o pacto da paz.
  • 18. 18 10 – Quem obsidia a quem? - continuação  E – Obsessões recíprocas.  Exemplo – O obsidiado exerce os atos de obsessão ao seu obsessor. Mais forte dos dois leva melhor.  F – Auto Obsessão. Depressão, auto punição, auto criticismo e falta de auto estima. A auto obsessão leva obsessão, atraindo os espíritos infelizes e deprimidos.  Exemplo – O indivíduo carrega o peso de remorsos dos atos praticados por ele aos outros. Ele não procura o caminho da redenção para livrar das suas dívidas por meio de perdão e seguindo no caminho do bem.
  • 19. 19 11 – Quais são os transtornos mentais e corporais causados pela obsessão?  A - Transtornos obsessivos compulsivos.  B - Transtorno de pânico (Agora fobia).  C - Transtorno mental dissociativa(despersonalização).  D - Transtorno bipolar.  E – Esquizofrenia.  E – As enfermidades de ordem diversas. A saúde física de todos órgãos são subordinados às ascendências morais. André Luz do livro Missionários da luz.
  • 20. 20 Conclusão  A falta de amor próprio, amor aos outros e a vontade de progredir, são os principais causadores de desequilíbrio mental provocando vários transtornos psiquiátricos citados anteriormente.
  • 21. 21 Como incluir e atualizar os seus dados no Banco de dados do ESDE/FERN 2014.1  Entrar no site  www.edufern.org  Digite seu e-mail  Aperte Butão de Login para entrar sem colocar a senha  Poderão incluir e atualizar seus dados online  Poderão mudar criar a sua senha de acesso anotando a mesma  Há provisão de colocar a imagem sua no site.  Aqueles participantes do ESDE 7 que não nos forneceram e-mail pode me o enviar  Oremos uns pelos outros em nossa turma e Deus nos abençoe sempre!  Um excelente domingo para todos e nova semana com muitas realizações edificantes.