SlideShare uma empresa Scribd logo
Obsessão  e Desobsessão
A Obsessão
"É o domínio que alguns espíritos logram adquirir sobre certas pessoas. Nunca é praticado senão por espíritos inferiores que procuram dominar" (Livro dos Médiuns, Cap. 23 item 237). "É a acção persistente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta caracteres muito diversos, desde a simples influência moral, sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais." (O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. 25, item 81). Definição de Obsessão
Allan Kardec, através dos seus estudos classificou a obsessão por seus estágios, sendo que por isso mesmo, não tem um carácter definitivo, servindo apenas como parâmetro para estudo, uma vez que a obsessão é muito variada em seus aspectos, sendo difícil estabelecer onde uma fase começa e termina a outra.  SIMPLES - É a influência subtil na atitude do espírito, encarnado ou desencarnado. FASCINAÇÃO - É a acção directa de um espírito sobre o pensamento de outro. SUBJUGAÇÃO - É a paralisação através da acção mental, que um espírito determina sobre a vontade de outro. CLASSIFICAÇÃO  DA  OBSESSÃO
A Obsessão pode ser de: Encarnado para encarnado Desencarnado para desencarnado Encarnado para desencarnado Desencarnado para encarnado Auto – Obsessão
Factores que levam à Obsessão O que predispõe um espírito (encarnado ou desencarnado) à Obsessão, são as imperfeições morais.  Na medida que o espírito se aperfeiçoa moralmente, ele não se predispõe à obsessão .
Quando podemos reconhecer a Obsessão Quando sentimos ideias torturantes a se fixar.  Quando sentimos forças interferindo no processo mental.  Quando se verifica a vontade sendo dominada.  Quando se experimenta inquietação constante.  Quando se sinta desequilíbrio espiritual . Causas provocadoras  da Obsessão Ideias profundamente negativas Depressão / Desânimo  Revolta / Irritação / Cólera  Vícios / Fumo / Tóxicos / Álcool  Medo  Desregramento sexual Maledicência Ciúme Avareza/Egoísmo Ociosidade Remorso
Obsessão como evitá-la? (Conheça a ti mesmo) Sócrates (o grande filósofo grego) leu no Templo de Delfos a seguinte frase: "Homem, conhece-te a ti mesmo".  Somente com o estudo de nós próprios é que saberemos se é o nosso pensamento ou se é o pensamento de outrém que nos influência. É claro que nem sempre conseguimos perceber, mas sempre poderemos saber se agimos dentro daquilo que aprendemos da Lei do Cristo ou se agimos fora dela. E se estivermos agir fora da moral cristã, não importa se nosso pensamento é erróneo   ou não. Cabe a nós combatê-lo.  Paulo de Tarso diz: "Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convém”. Alerta-nos através dessas palavras que tudo podemos fazer com o nosso livre arbítrio, mas nem tudo que fazemos se reverterá em nosso proveito espiritual.
A Desobsessão
A Desobsessão No sentido amplo da palavra significa o acto de curar alguém da obsessão. A cura espírita da obsessão baseia-se na conscientização do enfermo e do espírito agressor, posto que o paciente, é o agente da própria cura. Para isso a Doutrina propõe: O esclarecimento através do estudo. Renovação interior por intermédio da acção do pensamento e da vontade. O Tratamento da Obsessão A grande maioria das vezes, o tratamento não se resume em apenas um "remédio", necessário se faz não só o esclarecimento do obsessor, seja no plano espiritual, ou numa reunião mediúnica, como também toda sorte de recursos que facilite a sua mudança de vibração e pensamento, que não permita a influenciação directa e constante sobre ele nesse caso, entra a oração, o estudo, a reflexão sobre os próprios actos, a mudança de atitudes, pois não basta retirar o obsessor, mas evitar que ele volte novamente, enchendo a nossa “ Casa Mental “ com pensamentos e atitudes positivas.
Conscientização Deve-se conscientizar o paciente da situação de enfermo em que se encontra, para que, com sua força de vontade, possa ajudar-se na cura. Nenhum tratamento surtirá efeito se não contar com a vontade de quem precisa dele.  Reeducação É preciso orientar o assistido sobre a necessidade de melhoria de sua conduta na vida diária. Que se esforce para evitar os vícios mais grosseiros e que procure controlar suas más tendências. Sem essa mudança de postura e de visão, dificilmente ficará livre das más influências, que predispõem aos processos obsessivos. Evangelização Enfatizar sempre ao enfermo a necessidade de observar os ensinos morais do Evangelho de Jesus, roteiro seguro para libertação dos males do Espírito. Orientar a necessidade da frequência regular à casa espírita, até que sua enfermidade seja curada ou esteja sob controle. Estimular o hábito da prece, o mais poderoso auxílio no tratamento de obsedados.
Intercâmbio espiritual Orientar moralmente o Espírito obsessor nas reuniões mediúnicas, evocando-o em médiuns preparados para esta tarefa, aconselhando-o a seguir outro caminho que não o da vingança, da mentira ou dos prazeres inferiores.  Fluido terapia  Submeter o paciente portador da obsessão a um tratamento fluídico energético, através do passe espírita.  São momentos em que as energias perdidas pela acção da enfermidade espiritual, poderão ser repostas e o obsediado, ficando livre dos fluidos malsãos de que estava impregnado, poderá pensar e tomar decisões com maior liberdade.  A água fluidificada é também um poderoso recurso no tratamento das obsessões.
Reequilíbrio familiar Sempre que possível, a equipe responsável pelo tratamento do enfermo deverá orientar moralmente sua família que, em muitos casos, está envolvida directa ou indirectamente na problemática obsessiva. Além disso, o apoio e a compreensão dos familiares no processo de cura desta grave enfermidade espiritual é fundamental.  Tratamento médico Nos casos em que o processo obsessivo apresentar-se com grave comprometimento psíquico, o paciente deverá receber assistência de um profissional habilitado, que lhe despenderá os cuidados necessários.  É importante enfatizar que não podemos interferir nas prescrições médicas, tampouco suspender medicamentos por conta própria.  "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar suas más inclinações" - (Allan Kardec - Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. XVII, item 4).
Tratamento da desobsessão  na  U.C.E.O Desobsessão simples:  Consiste no tratamento através dos Decretos da Nova Era onde usamos a palavra falada. Desobsessão por captação:  O médium incorpora o entendido obsessor, a qual é doutrinado por trabalhadores do centro capacitados para este mister. É um trabalho de fundamental importância, visto ter dupla finalidade: curar o encarnado dos males da obsessão e ao mesmo tempo esclarecer o espírito desencarnado que ele está sendo enganado por promessas vãs e que a sua melhor recompensa é a prática do bem e o recebimento de bónus luz.  Assim ambos terão bases sólidas para mudarem hábitos e atitudes, condicionando-se a atitudes mentais mais saudáveis.
Formatação: Maria Souza Olhão,6 de Abril de 2008

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da CaridadeConduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da Caridade
igmateus
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Sergio Lima Dias Junior
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
A Existência de Deus na Codificação
A Existência de Deus na CodificaçãoA Existência de Deus na Codificação
A Existência de Deus na Codificação
igmateus
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros 01 conceitos fundamentais
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  01 conceitos fundamentaisEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  01 conceitos fundamentais
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros 01 conceitos fundamentais
Jose Luiz Maio
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Datashow - Os vícios na visão espírita
Datashow  - Os vícios na visão espíritaDatashow  - Os vícios na visão espírita
Datashow - Os vícios na visão espírita
Alfredo Lopes
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
Ceile Bernardo
 
A Prece
A PreceA Prece
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Denise Aguiar
 
Felicidade E Infelicidade Relativa
Felicidade E  Infelicidade  RelativaFelicidade E  Infelicidade  Relativa
Felicidade E Infelicidade Relativa
Sergio Menezes
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
Nos domínios da mediunidade aula9
Nos domínios da mediunidade aula9Nos domínios da mediunidade aula9
Nos domínios da mediunidade aula9
Leonardo Pereira
 
A Prece
A PreceA Prece
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Antonino Silva
 
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
Jorge Luiz dos Santos
 

Mais procurados (20)

Conduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da CaridadeConduta Espírita na Prática da Caridade
Conduta Espírita na Prática da Caridade
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporteAula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
Aula 6 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de transporte
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
A Existência de Deus na Codificação
A Existência de Deus na CodificaçãoA Existência de Deus na Codificação
A Existência de Deus na Codificação
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros 01 conceitos fundamentais
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  01 conceitos fundamentaisEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  01 conceitos fundamentais
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros 01 conceitos fundamentais
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Datashow - Os vícios na visão espírita
Datashow  - Os vícios na visão espíritaDatashow  - Os vícios na visão espírita
Datashow - Os vícios na visão espírita
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel Laboratorio do mundo invisivel
Laboratorio do mundo invisivel
 
A Prece
A PreceA Prece
A Prece
 
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
 
Felicidade E Infelicidade Relativa
Felicidade E  Infelicidade  RelativaFelicidade E  Infelicidade  Relativa
Felicidade E Infelicidade Relativa
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Nos domínios da mediunidade aula9
Nos domínios da mediunidade aula9Nos domínios da mediunidade aula9
Nos domínios da mediunidade aula9
 
A Prece
A PreceA Prece
A Prece
 
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com JesusEvangeliza - Mediunidade com Jesus
Evangeliza - Mediunidade com Jesus
 
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...
 

Destaque

Os três batismos - n.13
Os três batismos - n.13Os três batismos - n.13
Os três batismos - n.13
Graça Maciel
 
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
Graça Maciel
 
Processos emocionais
Processos emocionaisProcessos emocionais
Processos emocionais
Silvia Revez
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
guest6d35e1
 
Sentimento
SentimentoSentimento
Sentimento
joja2001
 
Saude integral
Saude integralSaude integral
Saude integral
Andre Luiz Campos
 
Surgimento do espiritismo
Surgimento do espiritismoSurgimento do espiritismo
Surgimento do espiritismo
Graça Maciel
 
Jesus e o templo - n.16
Jesus e o templo - n.16Jesus e o templo - n.16
Jesus e o templo - n.16
Graça Maciel
 
Inimigos desencarnados
Inimigos desencarnadosInimigos desencarnados
Inimigos desencarnados
Graça Maciel
 
A providencia divina - n.10
A providencia divina - n.10A providencia divina - n.10
A providencia divina - n.10
Graça Maciel
 
Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19
Graça Maciel
 
O templo e as sinagogas - n 10
O templo e as sinagogas - n 10O templo e as sinagogas - n 10
O templo e as sinagogas - n 10
Graça Maciel
 
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espíritaO Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
Anderson Santos
 
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
Graça Maciel
 
A multidão e Jesus - n.15
A multidão e Jesus - n.15A multidão e Jesus - n.15
A multidão e Jesus - n.15
Graça Maciel
 
Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17
Graça Maciel
 
Estudos bíblicos - n.4
Estudos bíblicos - n.4 Estudos bíblicos - n.4
Estudos bíblicos - n.4
Graça Maciel
 
Curso básico de mediunidade
Curso básico de mediunidadeCurso básico de mediunidade
Curso básico de mediunidade
Joaquim Fontes
 
Atmosfera espiritual da terra
Atmosfera espiritual da terraAtmosfera espiritual da terra
Atmosfera espiritual da terra
Graça Maciel
 
A Bíblia - n. 3
A Bíblia - n. 3A Bíblia - n. 3
A Bíblia - n. 3
Graça Maciel
 

Destaque (20)

Os três batismos - n.13
Os três batismos - n.13Os três batismos - n.13
Os três batismos - n.13
 
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
Jesus o Cristo de Deus (2) - n.12
 
Processos emocionais
Processos emocionaisProcessos emocionais
Processos emocionais
 
Allan Kardec
Allan KardecAllan Kardec
Allan Kardec
 
Sentimento
SentimentoSentimento
Sentimento
 
Saude integral
Saude integralSaude integral
Saude integral
 
Surgimento do espiritismo
Surgimento do espiritismoSurgimento do espiritismo
Surgimento do espiritismo
 
Jesus e o templo - n.16
Jesus e o templo - n.16Jesus e o templo - n.16
Jesus e o templo - n.16
 
Inimigos desencarnados
Inimigos desencarnadosInimigos desencarnados
Inimigos desencarnados
 
A providencia divina - n.10
A providencia divina - n.10A providencia divina - n.10
A providencia divina - n.10
 
Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19Como Jesus dialogava - n.19
Como Jesus dialogava - n.19
 
O templo e as sinagogas - n 10
O templo e as sinagogas - n 10O templo e as sinagogas - n 10
O templo e as sinagogas - n 10
 
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espíritaO Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
O Duplo Etérico - atualidades da ciência espírita
 
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
Nao basta compreender a doutrina: é preciso, sobretudo, assimilá-la.
 
A multidão e Jesus - n.15
A multidão e Jesus - n.15A multidão e Jesus - n.15
A multidão e Jesus - n.15
 
Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17Jesus e as sinagogas - n.17
Jesus e as sinagogas - n.17
 
Estudos bíblicos - n.4
Estudos bíblicos - n.4 Estudos bíblicos - n.4
Estudos bíblicos - n.4
 
Curso básico de mediunidade
Curso básico de mediunidadeCurso básico de mediunidade
Curso básico de mediunidade
 
Atmosfera espiritual da terra
Atmosfera espiritual da terraAtmosfera espiritual da terra
Atmosfera espiritual da terra
 
A Bíblia - n. 3
A Bíblia - n. 3A Bíblia - n. 3
A Bíblia - n. 3
 

Semelhante a A ObsessãO E A DesobsessãO

Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
Patricia Farias
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
G6 - AULA 14.pdf
G6 - AULA 14.pdfG6 - AULA 14.pdf
G6 - AULA 14.pdf
FilipeDuartedeBem
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
Graça Maciel
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
meebpeixotinho
 
A mediunidade e os seu despertar iv
A mediunidade e os seu despertar  ivA mediunidade e os seu despertar  iv
A mediunidade e os seu despertar iv
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdfOBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
cleversonrobertoma
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
paikachambi
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
Elias Evangelista
 
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Fraternidade Hilaríon de Monte Nebo
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 15 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
15 apostila [15]..
15 apostila [15]..15 apostila [15]..
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
o que é obsessão.ppt
o que é obsessão.ppto que é obsessão.ppt
o que é obsessão.ppt
msdbiasi
 
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina EspiritaObsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
jospeixoto26
 
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismoApometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Alessandra F. Torres
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
andreafratti
 
122693669 apometria
122693669 apometria122693669 apometria

Semelhante a A ObsessãO E A DesobsessãO (20)

Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
Livro dos Espiritos Q374 e 375 - ESE cap.28 item42
 
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTADEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
DEPRESSAO X ATUALIDADE VISÃO ESPIRITUALISTA
 
G6 - AULA 14.pdf
G6 - AULA 14.pdfG6 - AULA 14.pdf
G6 - AULA 14.pdf
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
A mediunidade e os seu despertar iv
A mediunidade e os seu despertar  ivA mediunidade e os seu despertar  iv
A mediunidade e os seu despertar iv
 
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdfOBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
OBSESSAO GRAUS e TIPOS PREDISPOSICOES.pdf
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011Cuidado e cura espiritual 25jun2011
Cuidado e cura espiritual 25jun2011
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 15 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 15 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
 
15 apostila [15]..
15 apostila [15]..15 apostila [15]..
15 apostila [15]..
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
 
o que é obsessão.ppt
o que é obsessão.ppto que é obsessão.ppt
o que é obsessão.ppt
 
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina EspiritaObsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
Obsessao espiritual Allan Kardec Doutrina Espirita
 
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismoApometria  -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
Apometria -josé_lacerda_de_azevedo_-_viagem_astral_-_espiritismo
 
José lacerda apometria
José lacerda   apometriaJosé lacerda   apometria
José lacerda apometria
 
122693669 apometria
122693669 apometria122693669 apometria
122693669 apometria
 

Mais de Roque Souza

Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasilVendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
Roque Souza
 
Passes E Curas Espirituais
Passes E Curas EspirituaisPasses E Curas Espirituais
Passes E Curas Espirituais
Roque Souza
 
As Reencarnações de Emmanuel
As Reencarnações de EmmanuelAs Reencarnações de Emmanuel
As Reencarnações de Emmanuel
Roque Souza
 
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.PpsxAllan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Roque Souza
 
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZREENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
Roque Souza
 
Reiki O Que é?
Reiki O Que é?Reiki O Que é?
Reiki O Que é?
Roque Souza
 
Quem Somos www.uceo.org
Quem Somos  www.uceo.orgQuem Somos  www.uceo.org
Quem Somos www.uceo.org
Roque Souza
 

Mais de Roque Souza (7)

Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasilVendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
Vendo apto de dois quartos em belo horizonte mg brasil
 
Passes E Curas Espirituais
Passes E Curas EspirituaisPasses E Curas Espirituais
Passes E Curas Espirituais
 
As Reencarnações de Emmanuel
As Reencarnações de EmmanuelAs Reencarnações de Emmanuel
As Reencarnações de Emmanuel
 
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.PpsxAllan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
Allan Kardec, Sua Vida E Sua Obra.Ppsx
 
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZREENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
REENCARNAÇÕES DE EMMANUEL, O MENSAGEIRO DA LUZ
 
Reiki O Que é?
Reiki O Que é?Reiki O Que é?
Reiki O Que é?
 
Quem Somos www.uceo.org
Quem Somos  www.uceo.orgQuem Somos  www.uceo.org
Quem Somos www.uceo.org
 

A ObsessãO E A DesobsessãO

  • 1. Obsessão e Desobsessão
  • 3. "É o domínio que alguns espíritos logram adquirir sobre certas pessoas. Nunca é praticado senão por espíritos inferiores que procuram dominar" (Livro dos Médiuns, Cap. 23 item 237). "É a acção persistente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta caracteres muito diversos, desde a simples influência moral, sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais." (O Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. 25, item 81). Definição de Obsessão
  • 4. Allan Kardec, através dos seus estudos classificou a obsessão por seus estágios, sendo que por isso mesmo, não tem um carácter definitivo, servindo apenas como parâmetro para estudo, uma vez que a obsessão é muito variada em seus aspectos, sendo difícil estabelecer onde uma fase começa e termina a outra. SIMPLES - É a influência subtil na atitude do espírito, encarnado ou desencarnado. FASCINAÇÃO - É a acção directa de um espírito sobre o pensamento de outro. SUBJUGAÇÃO - É a paralisação através da acção mental, que um espírito determina sobre a vontade de outro. CLASSIFICAÇÃO DA OBSESSÃO
  • 5. A Obsessão pode ser de: Encarnado para encarnado Desencarnado para desencarnado Encarnado para desencarnado Desencarnado para encarnado Auto – Obsessão
  • 6. Factores que levam à Obsessão O que predispõe um espírito (encarnado ou desencarnado) à Obsessão, são as imperfeições morais. Na medida que o espírito se aperfeiçoa moralmente, ele não se predispõe à obsessão .
  • 7. Quando podemos reconhecer a Obsessão Quando sentimos ideias torturantes a se fixar. Quando sentimos forças interferindo no processo mental. Quando se verifica a vontade sendo dominada. Quando se experimenta inquietação constante. Quando se sinta desequilíbrio espiritual . Causas provocadoras da Obsessão Ideias profundamente negativas Depressão / Desânimo Revolta / Irritação / Cólera Vícios / Fumo / Tóxicos / Álcool Medo Desregramento sexual Maledicência Ciúme Avareza/Egoísmo Ociosidade Remorso
  • 8. Obsessão como evitá-la? (Conheça a ti mesmo) Sócrates (o grande filósofo grego) leu no Templo de Delfos a seguinte frase: "Homem, conhece-te a ti mesmo". Somente com o estudo de nós próprios é que saberemos se é o nosso pensamento ou se é o pensamento de outrém que nos influência. É claro que nem sempre conseguimos perceber, mas sempre poderemos saber se agimos dentro daquilo que aprendemos da Lei do Cristo ou se agimos fora dela. E se estivermos agir fora da moral cristã, não importa se nosso pensamento é erróneo ou não. Cabe a nós combatê-lo. Paulo de Tarso diz: "Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convém”. Alerta-nos através dessas palavras que tudo podemos fazer com o nosso livre arbítrio, mas nem tudo que fazemos se reverterá em nosso proveito espiritual.
  • 10. A Desobsessão No sentido amplo da palavra significa o acto de curar alguém da obsessão. A cura espírita da obsessão baseia-se na conscientização do enfermo e do espírito agressor, posto que o paciente, é o agente da própria cura. Para isso a Doutrina propõe: O esclarecimento através do estudo. Renovação interior por intermédio da acção do pensamento e da vontade. O Tratamento da Obsessão A grande maioria das vezes, o tratamento não se resume em apenas um "remédio", necessário se faz não só o esclarecimento do obsessor, seja no plano espiritual, ou numa reunião mediúnica, como também toda sorte de recursos que facilite a sua mudança de vibração e pensamento, que não permita a influenciação directa e constante sobre ele nesse caso, entra a oração, o estudo, a reflexão sobre os próprios actos, a mudança de atitudes, pois não basta retirar o obsessor, mas evitar que ele volte novamente, enchendo a nossa “ Casa Mental “ com pensamentos e atitudes positivas.
  • 11. Conscientização Deve-se conscientizar o paciente da situação de enfermo em que se encontra, para que, com sua força de vontade, possa ajudar-se na cura. Nenhum tratamento surtirá efeito se não contar com a vontade de quem precisa dele. Reeducação É preciso orientar o assistido sobre a necessidade de melhoria de sua conduta na vida diária. Que se esforce para evitar os vícios mais grosseiros e que procure controlar suas más tendências. Sem essa mudança de postura e de visão, dificilmente ficará livre das más influências, que predispõem aos processos obsessivos. Evangelização Enfatizar sempre ao enfermo a necessidade de observar os ensinos morais do Evangelho de Jesus, roteiro seguro para libertação dos males do Espírito. Orientar a necessidade da frequência regular à casa espírita, até que sua enfermidade seja curada ou esteja sob controle. Estimular o hábito da prece, o mais poderoso auxílio no tratamento de obsedados.
  • 12. Intercâmbio espiritual Orientar moralmente o Espírito obsessor nas reuniões mediúnicas, evocando-o em médiuns preparados para esta tarefa, aconselhando-o a seguir outro caminho que não o da vingança, da mentira ou dos prazeres inferiores. Fluido terapia Submeter o paciente portador da obsessão a um tratamento fluídico energético, através do passe espírita. São momentos em que as energias perdidas pela acção da enfermidade espiritual, poderão ser repostas e o obsediado, ficando livre dos fluidos malsãos de que estava impregnado, poderá pensar e tomar decisões com maior liberdade. A água fluidificada é também um poderoso recurso no tratamento das obsessões.
  • 13. Reequilíbrio familiar Sempre que possível, a equipe responsável pelo tratamento do enfermo deverá orientar moralmente sua família que, em muitos casos, está envolvida directa ou indirectamente na problemática obsessiva. Além disso, o apoio e a compreensão dos familiares no processo de cura desta grave enfermidade espiritual é fundamental. Tratamento médico Nos casos em que o processo obsessivo apresentar-se com grave comprometimento psíquico, o paciente deverá receber assistência de um profissional habilitado, que lhe despenderá os cuidados necessários. É importante enfatizar que não podemos interferir nas prescrições médicas, tampouco suspender medicamentos por conta própria. "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar suas más inclinações" - (Allan Kardec - Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. XVII, item 4).
  • 14. Tratamento da desobsessão na U.C.E.O Desobsessão simples: Consiste no tratamento através dos Decretos da Nova Era onde usamos a palavra falada. Desobsessão por captação: O médium incorpora o entendido obsessor, a qual é doutrinado por trabalhadores do centro capacitados para este mister. É um trabalho de fundamental importância, visto ter dupla finalidade: curar o encarnado dos males da obsessão e ao mesmo tempo esclarecer o espírito desencarnado que ele está sendo enganado por promessas vãs e que a sua melhor recompensa é a prática do bem e o recebimento de bónus luz. Assim ambos terão bases sólidas para mudarem hábitos e atitudes, condicionando-se a atitudes mentais mais saudáveis.
  • 15. Formatação: Maria Souza Olhão,6 de Abril de 2008