SlideShare uma empresa Scribd logo
Colégio São José 
Aula de História 
Prof°: Paulinho Oliveira 
O EGITO
LOCALIZAÇÃO 
• Nordeste africano (margens do 
rio Nilo); 
• Como a região é formada por 
um deserto (Saara), o rio Nilo 
ganhou uma extrema 
importância para os egípcios. O 
rio era utilizado como via de 
transporte (através de barcos) 
de mercadorias e pessoas. As 
águas do rio Nilo também eram 
utilizadas para beber, pescar e 
fertilizar as margens, nas 
épocas de cheias, favorecendo 
a agricultura.
DIVISÃO DA HISTÓRIA DO EGITO EM TRÊS 
GRANDES PERÍODOS: 
• Antigo Império: de 3200 a.C. até 2200 a.C. 
No Egito Antigo existiam médicos. Eram chamados de nu dom (o 
homem do sofrimento). 
• Médio Império: de 2200 a.C. a 1750 a.C. 
No final do Médio Império houve uma grande imigração pacífica 
dos hebreu para o Egito, que acabaram sendo escravizados e 
finalmente liberados para voltarem a seu país de origem. Depois dos 
hebreus, os hicsos invadiram o Egito, aí se estabelecendo por duzentos 
anos e desde sua expulsão teve início o Novo Império. 
• Novo Império: de 1580 a.C. a 1085 a.C. 
Ao final do Novo Império, houve um enfraquecimento do Egito e 
sua decadência facilitou a invasão e o domínio por parte de vários 
povos, como persas, gregos e romanos. Nos tempos modernos, o 
Egito foi dominado politicamente pelos franceses e ingleses, até se 
tornar independente em 1962, como país moderno com governo 
próprio.
OS FARAÓS 
• Na civilização egípcia, os faraós eram considerados deuses 
vivos; 
• Os impostos arrecadados no Egito concentravam-se nas mãos 
do faraó, sendo que era ele quem decidia a forma que os tributos 
seriam utilizados; 
• Ainda em vida o faraó começava a construir sua pirâmide, pois 
está deveria ser o túmulo para o seu corpo. Como os egípcios 
acreditavam na vida após a morte, a pirâmide servia para 
guardar, em segurança, o corpo mumificado do faraó e seus 
tesouros. No sarcófago era colocado também o livro dos mortos, 
contando todas as coisas boas que o faraó fez em vida. Esta 
espécie de biografia era importante, pois os egípcios acreditavam 
que Osíris (deus dos mortos) iria utilizá-la para julgar os mortos.
FARAÓS E SUAS REALIZAÇÕES 
 Tutmés I – Conquistou boa parte da 
Núbia e ampliou, através de guerras, 
territórios até a região do rio Eufrates; 
 Tutmés III – Consolidou o poder egípcio 
no continente africano após derrotar o 
reino de Mitani; 
 Ransés II – Buscou estabelecer relações 
pacíficas com os hititas, conseguindo 
fazer o reino egípcio obter grande 
desenvolvimento e prosperidade; 
 Tutankamon – o faraó menino, governou o 
Egito de 10 a 19 anos de idade, quando 
morreu, provavelmente assassinado. A 
pirâmide deste faraó foi encontrada por 
arqueólogos em 1922. Dentro dela foram 
encontrados, além do sarcófago e da 
múmia, tesouros impressionantes.
COROAS DOS FARAÓS E SUAS SIMBOLOGIAS 
A coroa branca ou hedjet apresentava a 
forma de um longo cone, que terminava com 
a ponta arredondada (uma espécie de bola). 
Antes da Unificação do Egito, esta coroa era 
usada pelos Faraós do Alto Egito, que se 
estendia para de Mênfis a Tebas. 
A coroa vermelha era chamada em egípcio 
decheret ou net, estando associada à coroa 
do rei do Baixo Egito (o norte do país, região 
que correspondia ao Delta do Nilo). 
A coroa dupla resultava da combinação das 
duas coroas anteriores. Significava o 
domínio sobre as Duas Terras. 
Assemelhava-se à coroa branca, possuindo 
um disco solar e duas plumas de avestruz 
colocadas uma em cada lado. Esta coroa era 
usada pelos deuses Osíris, Sokar, Tot.,
DIVISÃO SOCIAL 
•FARAÓ - Era o governante do Egito. 
Possuía poderes totais sobre a sociedade 
egípcia, além de ser reconhecido como um 
deus. O poder dos faraós era transmitido 
hereditariamente, portanto não havia nenhum 
processo de escolha ou votação para colocá-lo 
no poder; 
•SACERDOTES - Na escala de poder 
estavam abaixo somente do faraó. Eram 
responsáveis pelos rituais, festas e atividades 
religiosas no Antigo Egito. Conheciam muito 
bem as características e funções dos deuses 
egípcios; 
•CHEFES MILITARES - Os chefes militares 
eram os responsáveis pela segurança do 
território egípcio. Em momentos de guerra 
ganhavam destaque na sociedade; 
Faraó 
Sacerdotes 
Chefes 
Militares 
Escribas 
Povo egípcio 
Escravos
•ESCRIBAS - eram os responsáveis pela escrita egípcia (hieroglífica e demótica). 
Registravam os acontecimentos e, principalmente, a vida do faraó. Escreviam no 
papiro (papel feito de fibras da planta papiro), nas paredes das pirâmides ou em 
placas de barro ou pedra; 
POVO EGÍPCIO - mais da metade da sociedade egípcia era formada por 
comerciantes, artesãos, lavradores e pastores. Trabalhavam muito para ganhar o 
suficiente para a manutenção da vida. Podiam ser convocados pelo faraó para 
trabalharem, sem receber salários, em obras públicas (diques, represas, palácios, 
templos); 
ESCRAVOS - Geralmente eram os inimigos capturados em guerras de conquista. 
Trabalhavam muito e não recebiam salário. Ganhavam apenas roupas velhas e 
alimentos para a sobrevivência. Eram constantemente castigados como forma de 
punição. Eram desprezados pela sociedade e não possuíam direitos.
ECONOMIA 
 Era baseada principalmente na agricultura que era realizada, 
principalmente, nas margens férteis do rio Nilo; 
 Praticavam o comércio de mercadorias e o artesanato. Os 
trabalhadores rurais eram constantemente convocados pelo faraó para 
prestarem algum tipo de trabalho em obras públicas (canais de 
irrigação, pirâmides, templos, diques). 
RELIGIÃO 
 Era repleta de mitos e crenças interessantes. Acreditavam na existência 
de vários deuses (muitos deles com corpo formado por parte de ser 
humano e parte de animal sagrado) que interferiam na vida das 
pessoas;
MITOLOGIA EGÍPCIA 
deus(a) representação 
Rá Sol (principal deus da religião 
egípcia) 
Anúbis os mortos e o submundo 
Hórus céu 
Osíris vida após a morte, vegetação 
Ísis amor, magia 
Toth sabedoria, conhecimento, 
representante da Lua 
Seth tempestade, mal, desordem e 
violência
O PROCESSO DE MUMIFICAÇÃO 
1º - O cadáver era aberto na região do 
abdômen e retirava-se as vísceras 
(fígado, coração, rins, intestinos, 
estômago, etc. O coração e outros 
órgãos eram colocados em recipientes a 
parte. O cérebro também era extraído. 
2º - O corpo era colocado em um 
recipiente com natrão (espécie de sal) 
para desidratar e também matar 
bactérias. 
3º - Após desidratado, enchia-se o corpo 
com serragem. Aplicava-se também 
alguns “perfumes” e outras substâncias 
para conservar o corpo. Textos sagrados 
eram colocados dentro do corpo. 
4º - O corpo era envolvido em faixas de 
linho branco, sendo que amuletos eram 
colocados entre estas faixas.
ALIMENTAÇÃO 
 A alimentação dos mais pobres (camponeses, 
escravos) era composta basicamente por pão e 
água. Raramente comiam carne e frutas. 
 Já os mais ricos (faraós, sacerdotes, chefes 
militares, ricos comerciantes) possuíam uma 
alimentação bem variada. Além de pão, 
consumiam muita carne animal (boi, porco e 
peixe), queijos, frutas e legumes. O cardápio 
era composto também por vinho e uma espécie 
de cerveja.
HABITAÇÃO 
 As casas dos mais pobres eram simples e pequenas. 
Geralmente eram feitas de barro ou pedras. Com 
apenas um cômodo, quase não possuíam móveis. 
Os camponeses dormiam em esteiras ou palhas 
jogadas no chão. Os utensílios domésticos eram 
pequenos copos, potes e vasos de cerâmica. 
 As casas dos mais ricos eram grandes e espaçosas, 
compostas por vários cômodos. Feitas de tijolos de 
barro, possuíam em seu interior vários utensílios e 
móveis (cadeiras, camas, mesas, bancos). Eram 
decoradas por dentro e recebiam pintura interna e 
externa. Os faraós habitavam em palácios onde o 
luxo e o conforto eram as marcas principais.
DIVERSÃO 
o A natação, lutas e jogos de tabuleiros eram 
as formas de lazer mais comuns no Egito 
Antigo. Os mais ricos divertiam-se também 
com competições no rio Nilo, usando 
embarcações. 
o As crianças gostavam de brincar com 
bonecos feitos de madeira e bolas. 
Brincadeiras coletivas, baseadas em danças 
e jogos de equipe também eram comuns 
entre os pequenos egípcios.
ROUPAS 
Como o clima no Egito Antigo é quente e seco, 
as roupas eram leves e finas. Homens 
camponeses e artesãos vestiam apenas 
pedaços de tecido amarrados na cintura. As 
mulheres vestiam vestidos simples ou túnicas. 
Os mais ricos, principalmente nobres, usavam 
roupas com muitos enfeites. As mulheres 
abusavam das jóias e vestidos com bordados 
com contas. Era comum entre os homens 
nobres o uso de uma espécie de saiote com 
pregas.
TRANSPORTES 
Os egípcios usavam muito o rio Nilo 
como via de transporte de mercadorias 
e pessoas. Para tanto, embarcações de 
todos os tamanhos eram utilizadas. As 
embarcações grandes eram feitas de 
madeira, enquanto as pequenas eram 
de fibras de papiro. Cavalos, camelos e 
bois também eram usados como meios 
de transportes. 
EDUCAÇÃO 
No Egito Antigo existiam as "Casas de 
Vida". Eram espécies de escolas 
avançadas, que serviam também como 
biblioteca, oficina, arquivo e local para 
copiar manuscritos. Somente os 
sacerdotes e escrivas tinham acesso a 
estas instituições de ensino.
PINTURA 
Grande parte das pinturas eram 
feitas nas paredes das 
pirâmides. Estas obras 
retratavam a vida dos faraós, as 
ações dos deuses, a vida após a 
morte entre outros temas da 
vida religiosa. Estes desenhos 
eram feitos de maneira que as 
figuras eram mostradas de 
perfil. Os egípcios não 
trabalhavam com a técnica da 
perspectiva (imagens 
tridimensionais). Os desenhos 
eram acompanhados de textos, 
feitos em escrita hieroglífica (as 
palavras e expressões eram 
representadas por desenhos). 
As tintas eram obtidas na 
natureza (pó de minérios, 
substâncias orgânicas, etc).
ESCULTURA 
Nas tumbas de diversos faraós foram 
encontradas diversas esculturas do 
ouro. Os artistas egípcios conheciam 
muito bem as técnicas de trabalho 
artístico em ouro. Faziam estatuetas 
representando deuses e deusas da 
religião politeísta egípcia. O ouro 
também era utilizado para fazer 
máscaras mortuárias que serviam de 
proteção para o rosto da múmia.
ARQUITETURA 
Os egípcios desenvolveram 
vários conhecimentos 
matemáticos. Com isso, 
conseguiram erguer obras que 
sobrevivem até os dias de 
hoje. Templos, palácios e 
pirâmides foram construídos 
em homenagem aos deuses e 
aos faraós. Eram grandiosos e 
imponentes, pois deviam 
mostrar todo poder do faraó. 
Eram construídos com blocos 
de pedra, utilizando-se mão-de- 
obra escrava para o 
trabalho pesado.
ESCRITA 
 Escrita Hieroglífica; 
 Escrita Hierática: escrita 
hieroglífica simplificada, 
usada para escrever 
textos com um pincel de 
madeira ou em tiras de 
papiro; 
 Escrita Demótica: escrita 
popular, apareceu por 
volta do ano de 700 a.C. 
Era uma escrita mais 
simples, usada também 
para escrever cartas, fazer 
contas e registros.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
najlaghaouchee
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
Espanhol Puríssimo
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
cattonia
 
Egito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º anoEgito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º ano
Acrópole - História & Educação
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Douglas Barraqui
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípcia
Carlos Pinheiro
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
Fatima Freitas
 
A vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolíticoA vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolítico
amgmrodrigues
 
A idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-anoA idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-ano
Lucas Degiovani
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
Fábio Paiva
 
Egito 1
Egito 1Egito 1
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 
Persas slide
Persas slidePersas slide
Persas slide
Isabel Aguiar
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
Fábio Paiva
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
Escolacsm
 
Política e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia AntigaPolítica e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia Antiga
Bruce Portes
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
Henrique Tobal Jr.
 

Mais procurados (20)

Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Egito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º anoEgito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º ano
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Antigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípciaAntigo Egito - A religião egípcia
Antigo Egito - A religião egípcia
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
A vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolíticoA vida do homem no neolítico
A vida do homem no neolítico
 
A idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-anoA idade dos metais 6-ano
A idade dos metais 6-ano
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
 
Egito 1
Egito 1Egito 1
Egito 1
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Persas slide
Persas slidePersas slide
Persas slide
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Política e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia AntigaPolítica e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia Antiga
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
 

Destaque

Egito antigo escola com audio
Egito antigo   escola com audioEgito antigo   escola com audio
Egito antigo escola com audio
Leticia Ribeiro
 
Egito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
Egito Antigo - 6ºAno Colégio PiagetEgito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
Egito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
Leticia Ribeiro
 
Antigo Egito
Antigo EgitoAntigo Egito
Antigo Egito
Anna Caroline
 
Resumão Egito Antigo
Resumão Egito AntigoResumão Egito Antigo
Resumão Egito Antigo
Wilton Silva
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Lutero Ramos
 
Ciência egípcia
Ciência egípciaCiência egípcia
Ciência egípcia
Maria Gomes
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificação
Nelia Salles Nantes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Luis Alberto Bassoli
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
Jose Ribamar Santos
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
ailguitar
 
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp ExperienceFrequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
Buzz Marketing Pros
 
Slide antigo egito
Slide antigo egitoSlide antigo egito
Slide antigo egito
Railda Lopes da Cruz
 
Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23
jssrs1313
 
A arte egipcia
A arte egipciaA arte egipcia
A arte egipcia
Mírian Carlos
 
Da câmara escura a lanterna mágica
Da câmara escura a lanterna mágicaDa câmara escura a lanterna mágica
Da câmara escura a lanterna mágica
Leonardo Fernandes
 
Musica árabe
Musica árabeMusica árabe
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º AnoEgito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
Leticia Ribeiro
 
Unidade 3 meu
Unidade 3 meuUnidade 3 meu
Unidade 3 meu
Rosilane
 
07 cultura no egito
07   cultura no egito07   cultura no egito
07 cultura no egito
Carla Freitas
 
Os Persas
Os PersasOs Persas
Os Persas
Ramon Chieppe
 

Destaque (20)

Egito antigo escola com audio
Egito antigo   escola com audioEgito antigo   escola com audio
Egito antigo escola com audio
 
Egito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
Egito Antigo - 6ºAno Colégio PiagetEgito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
Egito Antigo - 6ºAno Colégio Piaget
 
Antigo Egito
Antigo EgitoAntigo Egito
Antigo Egito
 
Resumão Egito Antigo
Resumão Egito AntigoResumão Egito Antigo
Resumão Egito Antigo
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Ciência egípcia
Ciência egípciaCiência egípcia
Ciência egípcia
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificação
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
O egito antigo
O egito antigoO egito antigo
O egito antigo
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp ExperienceFrequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
Frequently Asked Questions About Your Child's Summer Day Camp Experience
 
Slide antigo egito
Slide antigo egitoSlide antigo egito
Slide antigo egito
 
Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23
 
A arte egipcia
A arte egipciaA arte egipcia
A arte egipcia
 
Da câmara escura a lanterna mágica
Da câmara escura a lanterna mágicaDa câmara escura a lanterna mágica
Da câmara escura a lanterna mágica
 
Musica árabe
Musica árabeMusica árabe
Musica árabe
 
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º AnoEgito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
Egito antigo - Colégio Piaget - 6º Ano
 
Unidade 3 meu
Unidade 3 meuUnidade 3 meu
Unidade 3 meu
 
07 cultura no egito
07   cultura no egito07   cultura no egito
07 cultura no egito
 
Os Persas
Os PersasOs Persas
Os Persas
 

Semelhante a O Egito Antigo

Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
Escolacsm
 
Aula 4 o antigo egito
Aula 4   o antigo egitoAula 4   o antigo egito
Aula 4 o antigo egito
Dalton Lopes Reis Jr.
 
Povos antigos da africa
Povos antigos da africaPovos antigos da africa
Povos antigos da africa
Fernando Moreira
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
Jeferson Gevigier
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
Paulo Tenreiro
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
evando hermes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
evando hermes
 
Egito Antigo - alunos Politécnico
Egito Antigo - alunos PolitécnicoEgito Antigo - alunos Politécnico
Egito Antigo - alunos Politécnico
evando hermes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
professor ivan
 
O EGITO ANTIGO
O EGITO ANTIGOO EGITO ANTIGO
O EGITO ANTIGO
Antonio Marcos
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Isabel Aguiar
 
Antiguidade na africa
Antiguidade na africaAntiguidade na africa
Antiguidade na africa
tyromello
 
Egitoslide 130223211954-phpapp01
Egitoslide 130223211954-phpapp01Egitoslide 130223211954-phpapp01
Egitoslide 130223211954-phpapp01
luzia Camilo lopes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
A civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípciaA civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípcia
zetodje
 
A civilização egípcia apontamentos
A civilização egípcia   apontamentosA civilização egípcia   apontamentos
A civilização egípcia apontamentos
Pedro Souto
 
Egito antigo2016
Egito antigo2016Egito antigo2016
Egito antigo2016
luzia Camilo lopes
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Janayna Lira
 

Semelhante a O Egito Antigo (20)

Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Aula 4 o antigo egito
Aula 4   o antigo egitoAula 4   o antigo egito
Aula 4 o antigo egito
 
Povos antigos da africa
Povos antigos da africaPovos antigos da africa
Povos antigos da africa
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Egito Antigo - alunos Politécnico
Egito Antigo - alunos PolitécnicoEgito Antigo - alunos Politécnico
Egito Antigo - alunos Politécnico
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
O EGITO ANTIGO
O EGITO ANTIGOO EGITO ANTIGO
O EGITO ANTIGO
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Antiguidade na africa
Antiguidade na africaAntiguidade na africa
Antiguidade na africa
 
Egitoslide 130223211954-phpapp01
Egitoslide 130223211954-phpapp01Egitoslide 130223211954-phpapp01
Egitoslide 130223211954-phpapp01
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
A civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípciaA civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípcia
 
A civilização egípcia apontamentos
A civilização egípcia   apontamentosA civilização egípcia   apontamentos
A civilização egípcia apontamentos
 
Egito antigo2016
Egito antigo2016Egito antigo2016
Egito antigo2016
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 

Último

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 

Último (20)

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 

O Egito Antigo

  • 1. Colégio São José Aula de História Prof°: Paulinho Oliveira O EGITO
  • 2. LOCALIZAÇÃO • Nordeste africano (margens do rio Nilo); • Como a região é formada por um deserto (Saara), o rio Nilo ganhou uma extrema importância para os egípcios. O rio era utilizado como via de transporte (através de barcos) de mercadorias e pessoas. As águas do rio Nilo também eram utilizadas para beber, pescar e fertilizar as margens, nas épocas de cheias, favorecendo a agricultura.
  • 3. DIVISÃO DA HISTÓRIA DO EGITO EM TRÊS GRANDES PERÍODOS: • Antigo Império: de 3200 a.C. até 2200 a.C. No Egito Antigo existiam médicos. Eram chamados de nu dom (o homem do sofrimento). • Médio Império: de 2200 a.C. a 1750 a.C. No final do Médio Império houve uma grande imigração pacífica dos hebreu para o Egito, que acabaram sendo escravizados e finalmente liberados para voltarem a seu país de origem. Depois dos hebreus, os hicsos invadiram o Egito, aí se estabelecendo por duzentos anos e desde sua expulsão teve início o Novo Império. • Novo Império: de 1580 a.C. a 1085 a.C. Ao final do Novo Império, houve um enfraquecimento do Egito e sua decadência facilitou a invasão e o domínio por parte de vários povos, como persas, gregos e romanos. Nos tempos modernos, o Egito foi dominado politicamente pelos franceses e ingleses, até se tornar independente em 1962, como país moderno com governo próprio.
  • 4. OS FARAÓS • Na civilização egípcia, os faraós eram considerados deuses vivos; • Os impostos arrecadados no Egito concentravam-se nas mãos do faraó, sendo que era ele quem decidia a forma que os tributos seriam utilizados; • Ainda em vida o faraó começava a construir sua pirâmide, pois está deveria ser o túmulo para o seu corpo. Como os egípcios acreditavam na vida após a morte, a pirâmide servia para guardar, em segurança, o corpo mumificado do faraó e seus tesouros. No sarcófago era colocado também o livro dos mortos, contando todas as coisas boas que o faraó fez em vida. Esta espécie de biografia era importante, pois os egípcios acreditavam que Osíris (deus dos mortos) iria utilizá-la para julgar os mortos.
  • 5. FARAÓS E SUAS REALIZAÇÕES  Tutmés I – Conquistou boa parte da Núbia e ampliou, através de guerras, territórios até a região do rio Eufrates;  Tutmés III – Consolidou o poder egípcio no continente africano após derrotar o reino de Mitani;  Ransés II – Buscou estabelecer relações pacíficas com os hititas, conseguindo fazer o reino egípcio obter grande desenvolvimento e prosperidade;  Tutankamon – o faraó menino, governou o Egito de 10 a 19 anos de idade, quando morreu, provavelmente assassinado. A pirâmide deste faraó foi encontrada por arqueólogos em 1922. Dentro dela foram encontrados, além do sarcófago e da múmia, tesouros impressionantes.
  • 6. COROAS DOS FARAÓS E SUAS SIMBOLOGIAS A coroa branca ou hedjet apresentava a forma de um longo cone, que terminava com a ponta arredondada (uma espécie de bola). Antes da Unificação do Egito, esta coroa era usada pelos Faraós do Alto Egito, que se estendia para de Mênfis a Tebas. A coroa vermelha era chamada em egípcio decheret ou net, estando associada à coroa do rei do Baixo Egito (o norte do país, região que correspondia ao Delta do Nilo). A coroa dupla resultava da combinação das duas coroas anteriores. Significava o domínio sobre as Duas Terras. Assemelhava-se à coroa branca, possuindo um disco solar e duas plumas de avestruz colocadas uma em cada lado. Esta coroa era usada pelos deuses Osíris, Sokar, Tot.,
  • 7. DIVISÃO SOCIAL •FARAÓ - Era o governante do Egito. Possuía poderes totais sobre a sociedade egípcia, além de ser reconhecido como um deus. O poder dos faraós era transmitido hereditariamente, portanto não havia nenhum processo de escolha ou votação para colocá-lo no poder; •SACERDOTES - Na escala de poder estavam abaixo somente do faraó. Eram responsáveis pelos rituais, festas e atividades religiosas no Antigo Egito. Conheciam muito bem as características e funções dos deuses egípcios; •CHEFES MILITARES - Os chefes militares eram os responsáveis pela segurança do território egípcio. Em momentos de guerra ganhavam destaque na sociedade; Faraó Sacerdotes Chefes Militares Escribas Povo egípcio Escravos
  • 8. •ESCRIBAS - eram os responsáveis pela escrita egípcia (hieroglífica e demótica). Registravam os acontecimentos e, principalmente, a vida do faraó. Escreviam no papiro (papel feito de fibras da planta papiro), nas paredes das pirâmides ou em placas de barro ou pedra; POVO EGÍPCIO - mais da metade da sociedade egípcia era formada por comerciantes, artesãos, lavradores e pastores. Trabalhavam muito para ganhar o suficiente para a manutenção da vida. Podiam ser convocados pelo faraó para trabalharem, sem receber salários, em obras públicas (diques, represas, palácios, templos); ESCRAVOS - Geralmente eram os inimigos capturados em guerras de conquista. Trabalhavam muito e não recebiam salário. Ganhavam apenas roupas velhas e alimentos para a sobrevivência. Eram constantemente castigados como forma de punição. Eram desprezados pela sociedade e não possuíam direitos.
  • 9. ECONOMIA  Era baseada principalmente na agricultura que era realizada, principalmente, nas margens férteis do rio Nilo;  Praticavam o comércio de mercadorias e o artesanato. Os trabalhadores rurais eram constantemente convocados pelo faraó para prestarem algum tipo de trabalho em obras públicas (canais de irrigação, pirâmides, templos, diques). RELIGIÃO  Era repleta de mitos e crenças interessantes. Acreditavam na existência de vários deuses (muitos deles com corpo formado por parte de ser humano e parte de animal sagrado) que interferiam na vida das pessoas;
  • 10. MITOLOGIA EGÍPCIA deus(a) representação Rá Sol (principal deus da religião egípcia) Anúbis os mortos e o submundo Hórus céu Osíris vida após a morte, vegetação Ísis amor, magia Toth sabedoria, conhecimento, representante da Lua Seth tempestade, mal, desordem e violência
  • 11. O PROCESSO DE MUMIFICAÇÃO 1º - O cadáver era aberto na região do abdômen e retirava-se as vísceras (fígado, coração, rins, intestinos, estômago, etc. O coração e outros órgãos eram colocados em recipientes a parte. O cérebro também era extraído. 2º - O corpo era colocado em um recipiente com natrão (espécie de sal) para desidratar e também matar bactérias. 3º - Após desidratado, enchia-se o corpo com serragem. Aplicava-se também alguns “perfumes” e outras substâncias para conservar o corpo. Textos sagrados eram colocados dentro do corpo. 4º - O corpo era envolvido em faixas de linho branco, sendo que amuletos eram colocados entre estas faixas.
  • 12. ALIMENTAÇÃO  A alimentação dos mais pobres (camponeses, escravos) era composta basicamente por pão e água. Raramente comiam carne e frutas.  Já os mais ricos (faraós, sacerdotes, chefes militares, ricos comerciantes) possuíam uma alimentação bem variada. Além de pão, consumiam muita carne animal (boi, porco e peixe), queijos, frutas e legumes. O cardápio era composto também por vinho e uma espécie de cerveja.
  • 13. HABITAÇÃO  As casas dos mais pobres eram simples e pequenas. Geralmente eram feitas de barro ou pedras. Com apenas um cômodo, quase não possuíam móveis. Os camponeses dormiam em esteiras ou palhas jogadas no chão. Os utensílios domésticos eram pequenos copos, potes e vasos de cerâmica.  As casas dos mais ricos eram grandes e espaçosas, compostas por vários cômodos. Feitas de tijolos de barro, possuíam em seu interior vários utensílios e móveis (cadeiras, camas, mesas, bancos). Eram decoradas por dentro e recebiam pintura interna e externa. Os faraós habitavam em palácios onde o luxo e o conforto eram as marcas principais.
  • 14. DIVERSÃO o A natação, lutas e jogos de tabuleiros eram as formas de lazer mais comuns no Egito Antigo. Os mais ricos divertiam-se também com competições no rio Nilo, usando embarcações. o As crianças gostavam de brincar com bonecos feitos de madeira e bolas. Brincadeiras coletivas, baseadas em danças e jogos de equipe também eram comuns entre os pequenos egípcios.
  • 15. ROUPAS Como o clima no Egito Antigo é quente e seco, as roupas eram leves e finas. Homens camponeses e artesãos vestiam apenas pedaços de tecido amarrados na cintura. As mulheres vestiam vestidos simples ou túnicas. Os mais ricos, principalmente nobres, usavam roupas com muitos enfeites. As mulheres abusavam das jóias e vestidos com bordados com contas. Era comum entre os homens nobres o uso de uma espécie de saiote com pregas.
  • 16. TRANSPORTES Os egípcios usavam muito o rio Nilo como via de transporte de mercadorias e pessoas. Para tanto, embarcações de todos os tamanhos eram utilizadas. As embarcações grandes eram feitas de madeira, enquanto as pequenas eram de fibras de papiro. Cavalos, camelos e bois também eram usados como meios de transportes. EDUCAÇÃO No Egito Antigo existiam as "Casas de Vida". Eram espécies de escolas avançadas, que serviam também como biblioteca, oficina, arquivo e local para copiar manuscritos. Somente os sacerdotes e escrivas tinham acesso a estas instituições de ensino.
  • 17. PINTURA Grande parte das pinturas eram feitas nas paredes das pirâmides. Estas obras retratavam a vida dos faraós, as ações dos deuses, a vida após a morte entre outros temas da vida religiosa. Estes desenhos eram feitos de maneira que as figuras eram mostradas de perfil. Os egípcios não trabalhavam com a técnica da perspectiva (imagens tridimensionais). Os desenhos eram acompanhados de textos, feitos em escrita hieroglífica (as palavras e expressões eram representadas por desenhos). As tintas eram obtidas na natureza (pó de minérios, substâncias orgânicas, etc).
  • 18. ESCULTURA Nas tumbas de diversos faraós foram encontradas diversas esculturas do ouro. Os artistas egípcios conheciam muito bem as técnicas de trabalho artístico em ouro. Faziam estatuetas representando deuses e deusas da religião politeísta egípcia. O ouro também era utilizado para fazer máscaras mortuárias que serviam de proteção para o rosto da múmia.
  • 19. ARQUITETURA Os egípcios desenvolveram vários conhecimentos matemáticos. Com isso, conseguiram erguer obras que sobrevivem até os dias de hoje. Templos, palácios e pirâmides foram construídos em homenagem aos deuses e aos faraós. Eram grandiosos e imponentes, pois deviam mostrar todo poder do faraó. Eram construídos com blocos de pedra, utilizando-se mão-de- obra escrava para o trabalho pesado.
  • 20. ESCRITA  Escrita Hieroglífica;  Escrita Hierática: escrita hieroglífica simplificada, usada para escrever textos com um pincel de madeira ou em tiras de papiro;  Escrita Demótica: escrita popular, apareceu por volta do ano de 700 a.C. Era uma escrita mais simples, usada também para escrever cartas, fazer contas e registros.