SlideShare uma empresa Scribd logo
Absolutismo
Absolutismo
Absolutismo
Absolutismo
Teóricos
Nicolau Maquiavel: (1469-1527)
 Obra: O Príncipe
 Soberano: manter o Bem
Comum
 Usar de qualquer meio
(O Fim justifica os Meios)
 Atos avaliados por suas
consequências e não pela
moral
 Exército Nacional poderoso
Teóricos
Thomas Hobbes: (1588-1679)
 Obra: Leviatã
 Autoridade para um só: acabar com a desordem e
insegurança
 Homens: constantes lutas entre si
(homem é o lobo do homem)
 O Indivíduo cede seus direitos para
o Estado, que garante a segurança
da Nação.
Teóricos
Jaques Bossuet: (1627-1704)
 Obra: Política tirada das
palavras da própria escritura
 Absolutismo de Direito Divino
 Predestinado por Deus para
governar a sociedade
 Responsabilidade somente
perante Deus
 “Um Rei, uma fé, uma Lei”
Teóricos
Hugo Grotius: (1583-1645)
 Obra: Do direito da Paz e da Guerra (Direito
Internacional)
 Soberania do Estado sobre o indivíduo
 Estado garante Ordem e Paz
 Autoridade ilimitada do soberano
Teóricos
Jean Bodin:
(1530-1596)
 Obra: A República
 Doutrina da Soberania do Estado
 Monarca autoridade máxima e
faz as Leis
 Monarca = Autoridade de Pai
autoridade vem de Deus
súditos  obediência passiva
ABSOLUTISMO
FRANÇA
Dinastia Valois
Absolutismo na França
Henrique II (1547-1559):
Aumento das Receitas (Impostos)
Monarquia concentra o Poder
Nomeações Eclesiásticas (Rei)
Mecenato (Renascimento)
Guerra contra os Habsburgos
Absolutismo na França
Francisco II (1559-1560): Assume com 15 anos
 Conflitos religiosos > Huguenotes x Católicos
 Guerras de Religião – 1562-1598
(atrasa absolutismo)
Absolutismo na França
Carlos IX (1560-1574):
 10 anos
 Catarina de Medicis (Regente)
 Edito de Saint-German > Culto calvinista:
somente nos meios rurais, com aprovação da
coroa francesa.
 Noite de São Bartolomeu (24/08/1572):
massacre sobre Huguenotes
 Fuga dos burgueses = Crise econômica
 Francisco de Guise (Católico) X Gaspar Coligny (Huguenote)
Absolutismo na França
 Fim dos Valois
Henrique III (1574-1589):
 Edito de Beaulieu (1576) > liberdade de culto aos huguenotes
> direito de ocupar todas as profissões e cargos que até então
lhes eram vedados
 Reação católica (Henrique de Guise) > Liga Católica
 Guerra dos Três Henriques (1586-1587):
# Henrique de Guise: assassinado pelo rei
# Henrique de Bourbon, herdeiro do trono
francês, líder dos protestantes
# Padre assassina Henrique III
# Trono: Henrique de Bourbon
Henrique IV (1589-1610):
 Adota catolicismo
 Edito de Nantes (1598): liberdade de culto, igualdade civil
perante a lei, e acesso a todos os cargos (protestantes)
 Consolidação do Estado Nacional Francês
 Fim das Guerras de Religião
 Dinheiro com a Venda de Cargos (Títulos
de Nobreza)
 Incentivo a Agricultura e Manufaturas
 Expedições Ultramarinas  Canadá
 Assassinato
Dinastia Bourbon
Absolutismo na França
Luís XIII (1610-1643): 09 anos > Rainha-Mãe: Maria de
Médici.
 Influência da nobreza
 Cardeal Richelieu (1624-1642): (Armand du Plessis)
 Diminui poder da Nobreza
 Equilibrou Finanças
 Guerra dos 30 anos
 Aumento dos Impostos
 Conflitos Sociais (Urbanos e Rurais)
 Repressão violenta do Governo
 1642 morre Richelieu
 1643 morre Luís XIII
Absolutismo na França
Luís XIV (1643-1715):
“Roi Soleil”
05 anos
Rainha-Mãe
Cardeal Mazzarino (1648-1661):
Revoltas continuam: Fome, Más colheitas,
Desemprego, Impostos
Centralização do Poder
1661: morre Mazzarino
Absolutismo na França
Luís XIV (1661 – 1715):
 Governo de Caráter Pessoal
(Monarquia Absolutista)
“L’État c’est moi”
 Fim do poder da Nobreza >
Corte de nobres submissa
 Estado subordina a Igreja Católica
 Revogado Edito de Nantes (1685)
Absolutismo na França
 Migração de protestantes
Crise de mão-de-obra
qualificada
 Colbertismo (Industrialismo):
# Manufaturas
# Mercantilismo Francês
 Palácio de Versalhes
(estratégia)
ABSOLUTISMO
INGLATERRA
Dinastia Tudor
Absolutismo na Inglaterra
Guerra das Duas Rosas (1455 a 1485)
 Casa de Lancaster (rosa vermelha) e Casa de York
(rosa Branca)
 Causas: A derrota na Guerra dos cem Anos (1337 a
1453 > Henrique VI da Casa Lancaster > rei: a
administração fraca e os problemas mentais
apresentados por Henrique.
 Lancaster se une a Henrique Tudor, que chega ao
poder
 Limitado pelo parlamento: Carta das Liberdades
(1100) e Magna Carta (1215)
Absolutismo na Inglaterra
Henrique VIII (1509-1547):
Reforma Anglicana
(Ato de Supremacia)
Consolidação da Monarquia
(Absolutismo)
Incentiva Renascimento Cultural
Manufatura
Marinha Britânica
Gastos com guerras externas
Dinheiro: saques nos mosteiros
 Diminui
influência do
parlamento.
Absolutismo na Inglaterra
Eduardo VI (1547-1553): 10 anos
 Saúde debilitada
 Regência do Tio (Eduardo Seymour)
 Influência da nobreza: cai absolutismo
Maria I (Bloody Mary): (1553-1558)
 Católica
 Casamento com Felipe II (Espanha)
 Perseguição aos Protestantes
(Anglicanos e Calvinistas)
 Morre sem descendentes
Absolutismo na Inglaterra
Elizabeth I (Virgin Queen): (1558-1603)
Concentração do Poder
Refaz o Anglicanismo
Ato de Supremacia (restabeleceu)
Ato de Uniformidade: Controle sobre a Igreja
Perseguição (Católicos e Puritanos)
Formação do Estado Português
 Guerras de Reconquista (718: Revolta em
Pelágio – 1492: tomada do reino de Granada)
 Leão, Castela, Navarra e Aragão: francês
Henrique de Borgonha (condado Portucalense)
> casou: Dona Teresa (filha do rei de Leão)
 Após a morte de Henrique de Borgonha, seu
filho, Afonso Henriques, lutou pela autonomia
política do condado.
Revolução de Avis
1383, morre o rei Henrique I (Portugal) > sem
herdeiros.
Reino de Castela tentou reivindicar o domínio das
terras lusitanas com o apoio da rainha regente, Dona
Leonor de Telles
Burguesia: resistência ao processo de anexação de
Portugal formando um exército próprio.
Batalha de Aljubarrota (1385): vitória dos burgueses
> Dom João, mestre de Avis, assume o trono
português.
Formação do Estado Português
Formação do Estado Espanhol
 Invasão moura- Califado de Córdoba
 A região norte ficou sob controle dos reinos cristãos
de Leão, Castela, Navarra, Aragão e o Condado de
Barcelona.
 Guerra da Reconquista (séc. XI ao XV)
 Em 1469, a presença muçulmana estava restrita ao
Reino Mouro de Granada
 Casamento de Isabel de Castela e Fernando de
Aragão (1469)
 Morte de D. Henrique (1474)
 Criação de um exército permanente
 Conversão de judeus – Cristãos Novos- que
representavam uma ameaça ao Estado em formação
 Reis Católicos- uniram-se a Igreja contra os mouros e
os judeus apoiando a difusão da inquisição.
 A expulsão dos mouros do Reino de Granada ocorreu
em 1492. O território é anexado e o Estado espanhol
se consolida
Formação do Estado Espanhol

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
Privada
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Professor de História
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
Edenilson Morais
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
Geová da Silva
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
Eduard Henry
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIX
Rodrigo Luiz
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
Marcos Oliveira
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
Daniel Alves Bronstrup
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
Douglas Barraqui
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
Dirair
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
profnelton
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
Vivihistoria
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
Gilmar Rodrigues
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
Modernos estados nacionais
Modernos estados nacionaisModernos estados nacionais
Modernos estados nacionais
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Imperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIXImperialismo do século XIX
Imperialismo do século XIX
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Idade média
Idade médiaIdade média
Idade média
 
Aula 3 a formação dos estados nacionais
Aula 3   a formação dos estados nacionaisAula 3   a formação dos estados nacionais
Aula 3 a formação dos estados nacionais
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
A Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias NacionaisA Formação das Monarquias Nacionais
A Formação das Monarquias Nacionais
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 

Destaque

Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Carlos Vieira
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
Portal do Vestibulando
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Portal do Vestibulando
 
Aula Absolutismo Monárquico
Aula Absolutismo MonárquicoAula Absolutismo Monárquico
Aula Absolutismo Monárquico
seixasmarianas
 
Barroco
BarrocoBarroco
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
harlissoncarvalho
 
El absolutismo-en-francia
El absolutismo-en-franciaEl absolutismo-en-francia
El absolutismo-en-francia
nestor riquejo
 
1arigen del estado moderno
1arigen del estado moderno1arigen del estado moderno
1arigen del estado moderno
valentin bautista flores
 
Absolutismo - Sociedad y Cultura
Absolutismo - Sociedad y CulturaAbsolutismo - Sociedad y Cultura
Absolutismo - Sociedad y Cultura
MylexaPJ
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
Portal do Vestibulando
 
eL Absolutismo
eL AbsolutismoeL Absolutismo
eL Absolutismo
KAtiRojChu
 
El absolutismo
El absolutismoEl absolutismo
El absolutismo
Antonio Jimenez
 
Absolutismo e ilustración
Absolutismo e ilustraciónAbsolutismo e ilustración
Absolutismo e ilustración
KAtiRojChu
 
Guía de 8° agosto absolutismo
Guía de 8° agosto absolutismoGuía de 8° agosto absolutismo
Guía de 8° agosto absolutismo
En Casa
 
El Absolutismo
El AbsolutismoEl Absolutismo
El Absolutismo
KAtiRojChu
 
Justificacion del absolutismo
Justificacion del absolutismoJustificacion del absolutismo
Justificacion del absolutismo
Antonio Jimenez
 
Taller absolutismo
Taller absolutismoTaller absolutismo
Taller absolutismo
Antonio Jimenez
 
El Antiguo régimen
El Antiguo régimen El Antiguo régimen
El Antiguo régimen
bert2015
 
Actividades de la edad moderna
Actividades de la edad modernaActividades de la edad moderna
Actividades de la edad moderna
anitaa_2015
 

Destaque (20)

Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Aula Absolutismo Monárquico
Aula Absolutismo MonárquicoAula Absolutismo Monárquico
Aula Absolutismo Monárquico
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
El absolutismo-en-francia
El absolutismo-en-franciaEl absolutismo-en-francia
El absolutismo-en-francia
 
1arigen del estado moderno
1arigen del estado moderno1arigen del estado moderno
1arigen del estado moderno
 
Absolutismo - Sociedad y Cultura
Absolutismo - Sociedad y CulturaAbsolutismo - Sociedad y Cultura
Absolutismo - Sociedad y Cultura
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
 
eL Absolutismo
eL AbsolutismoeL Absolutismo
eL Absolutismo
 
El absolutismo
El absolutismoEl absolutismo
El absolutismo
 
Absolutismo e ilustración
Absolutismo e ilustraciónAbsolutismo e ilustración
Absolutismo e ilustración
 
Guía de 8° agosto absolutismo
Guía de 8° agosto absolutismoGuía de 8° agosto absolutismo
Guía de 8° agosto absolutismo
 
El Absolutismo
El AbsolutismoEl Absolutismo
El Absolutismo
 
Justificacion del absolutismo
Justificacion del absolutismoJustificacion del absolutismo
Justificacion del absolutismo
 
Taller absolutismo
Taller absolutismoTaller absolutismo
Taller absolutismo
 
El Antiguo régimen
El Antiguo régimen El Antiguo régimen
El Antiguo régimen
 
Actividades de la edad moderna
Actividades de la edad modernaActividades de la edad moderna
Actividades de la edad moderna
 

Semelhante a Absolutismo

Absolutismo 4
Absolutismo 4Absolutismo 4
Absolutismo 4
Jorge Basílio
 
Absolutismo 5
Absolutismo 5Absolutismo 5
Absolutismo 5
Jorge Basílio
 
absolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
absolutismo4-121031154631-phpapp02.pptabsolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
absolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
ProfessoraValtiliaDi
 
Antigo regime cap. 19
Antigo regime   cap. 19Antigo regime   cap. 19
Antigo regime cap. 19
Auxiliadora
 
absolutismo.ppt............................
absolutismo.ppt............................absolutismo.ppt............................
absolutismo.ppt............................
ocg50
 
Absolutismo Bernoulli Live
Absolutismo Bernoulli Live Absolutismo Bernoulli Live
Absolutismo Bernoulli Live
CarlosNazar1
 
Absolutismo 6
Absolutismo 6Absolutismo 6
Absolutismo 6
Jorge Basílio
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
cecilianoclaro
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
cecilianoclaro
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
mundica broda
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Lú Carvalho
 
Absolutismo francês 2019
Absolutismo francês 2019Absolutismo francês 2019
Absolutismo monárquico
Absolutismo monárquicoAbsolutismo monárquico
Absolutismo monárquico
Elton Zanoni
 
ABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.pptABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.ppt
bernardoborges
 
Absolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterraAbsolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterra
Auxiliadora
 
Absolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterraAbsolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterra
Auxiliadora
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
Professor Marcelo
 
Apogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismoApogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismo
Kerol Brombal
 
Absolutismo mercantilismo
Absolutismo   mercantilismoAbsolutismo   mercantilismo
Absolutismo mercantilismo
Kelly Delfino
 

Semelhante a Absolutismo (20)

Absolutismo 4
Absolutismo 4Absolutismo 4
Absolutismo 4
 
Absolutismo 5
Absolutismo 5Absolutismo 5
Absolutismo 5
 
absolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
absolutismo4-121031154631-phpapp02.pptabsolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
absolutismo4-121031154631-phpapp02.ppt
 
Antigo regime cap. 19
Antigo regime   cap. 19Antigo regime   cap. 19
Antigo regime cap. 19
 
absolutismo.ppt............................
absolutismo.ppt............................absolutismo.ppt............................
absolutismo.ppt............................
 
Absolutismo Bernoulli Live
Absolutismo Bernoulli Live Absolutismo Bernoulli Live
Absolutismo Bernoulli Live
 
Absolutismo 6
Absolutismo 6Absolutismo 6
Absolutismo 6
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Absolutismo francês 2019
Absolutismo francês 2019Absolutismo francês 2019
Absolutismo francês 2019
 
Absolutismo monárquico
Absolutismo monárquicoAbsolutismo monárquico
Absolutismo monárquico
 
ABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.pptABSOLUTISMO - BB.ppt
ABSOLUTISMO - BB.ppt
 
Absolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterraAbsolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterra
 
Absolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterraAbsolutismo na frança e na inglaterra
Absolutismo na frança e na inglaterra
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 
Apogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismoApogeu do absolutismo
Apogeu do absolutismo
 
Absolutismo mercantilismo
Absolutismo   mercantilismoAbsolutismo   mercantilismo
Absolutismo mercantilismo
 

Mais de Portal do Vestibulando

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Portal do Vestibulando
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Portal do Vestibulando
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Portal do Vestibulando
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
Portal do Vestibulando
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Portal do Vestibulando
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
Portal do Vestibulando
 
Senhora
SenhoraSenhora
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Portal do Vestibulando
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Portal do Vestibulando
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
Portal do Vestibulando
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
Portal do Vestibulando
 
Análise sintática do período simples
Análise sintática do período simplesAnálise sintática do período simples
Análise sintática do período simples
Portal do Vestibulando
 
Novo acordo ortográfico
Novo acordo ortográficoNovo acordo ortográfico
Novo acordo ortográfico
Portal do Vestibulando
 
Trovadorismo ao Barroco
Trovadorismo ao BarrocoTrovadorismo ao Barroco
Trovadorismo ao Barroco
Portal do Vestibulando
 
A expansão e presença islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
A expansão e presença  islâmica no norte da África nos séculos VII e XIIA expansão e presença  islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
A expansão e presença islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
Portal do Vestibulando
 

Mais de Portal do Vestibulando (20)

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
 
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
 
Análise sintática do período simples
Análise sintática do período simplesAnálise sintática do período simples
Análise sintática do período simples
 
Novo acordo ortográfico
Novo acordo ortográficoNovo acordo ortográfico
Novo acordo ortográfico
 
Trovadorismo ao Barroco
Trovadorismo ao BarrocoTrovadorismo ao Barroco
Trovadorismo ao Barroco
 
A expansão e presença islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
A expansão e presença  islâmica no norte da África nos séculos VII e XIIA expansão e presença  islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
A expansão e presença islâmica no norte da África nos séculos VII e XII
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 

Último (20)

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 

Absolutismo

  • 5. Teóricos Nicolau Maquiavel: (1469-1527)  Obra: O Príncipe  Soberano: manter o Bem Comum  Usar de qualquer meio (O Fim justifica os Meios)  Atos avaliados por suas consequências e não pela moral  Exército Nacional poderoso
  • 6. Teóricos Thomas Hobbes: (1588-1679)  Obra: Leviatã  Autoridade para um só: acabar com a desordem e insegurança  Homens: constantes lutas entre si (homem é o lobo do homem)  O Indivíduo cede seus direitos para o Estado, que garante a segurança da Nação.
  • 7. Teóricos Jaques Bossuet: (1627-1704)  Obra: Política tirada das palavras da própria escritura  Absolutismo de Direito Divino  Predestinado por Deus para governar a sociedade  Responsabilidade somente perante Deus  “Um Rei, uma fé, uma Lei”
  • 8. Teóricos Hugo Grotius: (1583-1645)  Obra: Do direito da Paz e da Guerra (Direito Internacional)  Soberania do Estado sobre o indivíduo  Estado garante Ordem e Paz  Autoridade ilimitada do soberano
  • 9. Teóricos Jean Bodin: (1530-1596)  Obra: A República  Doutrina da Soberania do Estado  Monarca autoridade máxima e faz as Leis  Monarca = Autoridade de Pai autoridade vem de Deus súditos  obediência passiva
  • 11. Absolutismo na França Henrique II (1547-1559): Aumento das Receitas (Impostos) Monarquia concentra o Poder Nomeações Eclesiásticas (Rei) Mecenato (Renascimento) Guerra contra os Habsburgos
  • 12. Absolutismo na França Francisco II (1559-1560): Assume com 15 anos  Conflitos religiosos > Huguenotes x Católicos  Guerras de Religião – 1562-1598 (atrasa absolutismo)
  • 13. Absolutismo na França Carlos IX (1560-1574):  10 anos  Catarina de Medicis (Regente)  Edito de Saint-German > Culto calvinista: somente nos meios rurais, com aprovação da coroa francesa.  Noite de São Bartolomeu (24/08/1572): massacre sobre Huguenotes  Fuga dos burgueses = Crise econômica  Francisco de Guise (Católico) X Gaspar Coligny (Huguenote)
  • 14. Absolutismo na França  Fim dos Valois Henrique III (1574-1589):  Edito de Beaulieu (1576) > liberdade de culto aos huguenotes > direito de ocupar todas as profissões e cargos que até então lhes eram vedados  Reação católica (Henrique de Guise) > Liga Católica  Guerra dos Três Henriques (1586-1587): # Henrique de Guise: assassinado pelo rei # Henrique de Bourbon, herdeiro do trono francês, líder dos protestantes # Padre assassina Henrique III # Trono: Henrique de Bourbon
  • 15. Henrique IV (1589-1610):  Adota catolicismo  Edito de Nantes (1598): liberdade de culto, igualdade civil perante a lei, e acesso a todos os cargos (protestantes)  Consolidação do Estado Nacional Francês  Fim das Guerras de Religião  Dinheiro com a Venda de Cargos (Títulos de Nobreza)  Incentivo a Agricultura e Manufaturas  Expedições Ultramarinas  Canadá  Assassinato Dinastia Bourbon
  • 16. Absolutismo na França Luís XIII (1610-1643): 09 anos > Rainha-Mãe: Maria de Médici.  Influência da nobreza  Cardeal Richelieu (1624-1642): (Armand du Plessis)  Diminui poder da Nobreza  Equilibrou Finanças  Guerra dos 30 anos  Aumento dos Impostos  Conflitos Sociais (Urbanos e Rurais)  Repressão violenta do Governo  1642 morre Richelieu  1643 morre Luís XIII
  • 17. Absolutismo na França Luís XIV (1643-1715): “Roi Soleil” 05 anos Rainha-Mãe Cardeal Mazzarino (1648-1661): Revoltas continuam: Fome, Más colheitas, Desemprego, Impostos Centralização do Poder 1661: morre Mazzarino
  • 18. Absolutismo na França Luís XIV (1661 – 1715):  Governo de Caráter Pessoal (Monarquia Absolutista) “L’État c’est moi”  Fim do poder da Nobreza > Corte de nobres submissa  Estado subordina a Igreja Católica  Revogado Edito de Nantes (1685)
  • 19. Absolutismo na França  Migração de protestantes Crise de mão-de-obra qualificada  Colbertismo (Industrialismo): # Manufaturas # Mercantilismo Francês  Palácio de Versalhes (estratégia)
  • 21. Absolutismo na Inglaterra Guerra das Duas Rosas (1455 a 1485)  Casa de Lancaster (rosa vermelha) e Casa de York (rosa Branca)  Causas: A derrota na Guerra dos cem Anos (1337 a 1453 > Henrique VI da Casa Lancaster > rei: a administração fraca e os problemas mentais apresentados por Henrique.  Lancaster se une a Henrique Tudor, que chega ao poder  Limitado pelo parlamento: Carta das Liberdades (1100) e Magna Carta (1215)
  • 22. Absolutismo na Inglaterra Henrique VIII (1509-1547): Reforma Anglicana (Ato de Supremacia) Consolidação da Monarquia (Absolutismo) Incentiva Renascimento Cultural Manufatura Marinha Britânica Gastos com guerras externas Dinheiro: saques nos mosteiros  Diminui influência do parlamento.
  • 23. Absolutismo na Inglaterra Eduardo VI (1547-1553): 10 anos  Saúde debilitada  Regência do Tio (Eduardo Seymour)  Influência da nobreza: cai absolutismo Maria I (Bloody Mary): (1553-1558)  Católica  Casamento com Felipe II (Espanha)  Perseguição aos Protestantes (Anglicanos e Calvinistas)  Morre sem descendentes
  • 24. Absolutismo na Inglaterra Elizabeth I (Virgin Queen): (1558-1603) Concentração do Poder Refaz o Anglicanismo Ato de Supremacia (restabeleceu) Ato de Uniformidade: Controle sobre a Igreja Perseguição (Católicos e Puritanos)
  • 25. Formação do Estado Português  Guerras de Reconquista (718: Revolta em Pelágio – 1492: tomada do reino de Granada)  Leão, Castela, Navarra e Aragão: francês Henrique de Borgonha (condado Portucalense) > casou: Dona Teresa (filha do rei de Leão)  Após a morte de Henrique de Borgonha, seu filho, Afonso Henriques, lutou pela autonomia política do condado.
  • 26. Revolução de Avis 1383, morre o rei Henrique I (Portugal) > sem herdeiros. Reino de Castela tentou reivindicar o domínio das terras lusitanas com o apoio da rainha regente, Dona Leonor de Telles Burguesia: resistência ao processo de anexação de Portugal formando um exército próprio. Batalha de Aljubarrota (1385): vitória dos burgueses > Dom João, mestre de Avis, assume o trono português. Formação do Estado Português
  • 27. Formação do Estado Espanhol  Invasão moura- Califado de Córdoba  A região norte ficou sob controle dos reinos cristãos de Leão, Castela, Navarra, Aragão e o Condado de Barcelona.  Guerra da Reconquista (séc. XI ao XV)  Em 1469, a presença muçulmana estava restrita ao Reino Mouro de Granada  Casamento de Isabel de Castela e Fernando de Aragão (1469)
  • 28.  Morte de D. Henrique (1474)  Criação de um exército permanente  Conversão de judeus – Cristãos Novos- que representavam uma ameaça ao Estado em formação  Reis Católicos- uniram-se a Igreja contra os mouros e os judeus apoiando a difusão da inquisição.  A expulsão dos mouros do Reino de Granada ocorreu em 1492. O território é anexado e o Estado espanhol se consolida Formação do Estado Espanhol