SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 94
Baixar para ler offline
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os grandes movimentos populacionais sempre ocorreram ao
    longo do processo de formação do espaço geográfico
                          mundial.
 Desde os tempos mais antigos, as comunidades humanas
  migravam em busca de alimentos e de terras férteis ou
mesmo fugindo dos rigores climáticos que dificultavam a vida
                  e a fixação dos grupos.




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A partir do século XVI, as grandes navegações empreendidas
     pelas nações européias permitiram a ocupação e a
  dominação de enormes áreas das Américas, que ficaram
               conhecidas como Novo Mundo.

                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Desde então um fluxo
pequeno mas constantes de
 europeus emigrou para a
   América para fugir das
   guerras, perseguições
  religiosas, doenças que
 assolava o Velho Mundo
          europeu.   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A população de um país não é apenas
modificada pelas mortes e nascimentos de seus
habitantes. É preciso levar em conta, também,
os movimentos de entrada e de saída, ou seja,
 as migrações que ocorrem em seu território




                  Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-EMIGRAÇÃO
Saída de população de um determinado local




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-EMIGRAÇÃO
Saída de população de um determinado local

-IMIGRAÇÃO
Entrada populacional em um determinado local




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-EMIGRAÇÃO
Saída de população de um determinado local

-IMIGRAÇÃO
Entrada populacional em um determinado local

-MIGRAÇÃO
Mobilidade espacial da população entre vários locais



                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A migração afeta a distribuição da população sobre
uma dada área, altera o total populacional (fazendo-o
 aumentar ou diminuir) e transforma a estrutura da
população das áreas de saída e chegada de migrantes.




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O Brasil, desde a sua colonização, foi receptor de
migrantes. Porém, nos últimos anos, em função das
   crises econômica e social, muitos brasileiros
             tornaram-se EMIGRANTES




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Saldo migratório anual em milhões entre 2000 e 2005
       1 370 000

                   1 083 000




                                 103 000
                                                 África         Am. Latina        Ásia

       América      Europa       Oceania
       do Norte

                                                -455 000

                                                                - 804 000


                                                                                -1 297 000


                               Gráfico apostila – página 18



                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Todo processo migratório pressupõe a existência de
 vários elementos: um ponto ou zona de partida, um
 local de acolhida, alguns fatores de atração e outros
de repulsão.Na atualidade, a maioria das migrações é
de pessoas procedentes de países subdesenvolvidos.




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO

PERMANENTE

SEMIPERMANENTE

SAZONAL

PENDULAR ou DIÁRIA




                     Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO

PERMANENTE           1.EXTERNA (internacional)

SEMIPERMANENTE

SAZONAL

PENDULAR ou DIÁRIA




                        Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-MIGRAÇÃO EXTERNA
Deslocamento de um PAÍS para outro



                           -MIGRAÇÃO INTERNA
                        Deslocamento populacional
                        no mesmo país, sem alterar
                             a população total



           Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO                                                          EXEMPLOS

PERMANENTE           1.EXTERNA (internacional)
                     -Voluntária
                     -Forçada
SEMIPERMANENTE

SAZONAL

PENDULAR ou DIÁRIA




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO                                                          EXEMPLOS

PERMANENTE           1.EXTERNA (internacional)                  Voluntária mexicanos
                     -Voluntária                                para os EUA, marroquinos
                     -Forçada                                   para a França
                                                                Forçada escravos africa-
                                                                nos para as Américas
SEMIPERMANENTE

SAZONAL

PENDULAR ou DIÁRIA




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO                                                          EXEMPLOS

PERMANENTE           1.EXTERNA (internacional)                  Voluntária mexicanos
                     -Voluntária                                para os EUA, marroquinos
                     -Forçada                                   para a França
                     2.INTERNA                                  Forçada escravos africa-
                     -Êxodo Rural                               nos para as Américas
                     -Êxodo Urbano
                     -Regional
SEMIPERMANENTE

SAZONAL

PENDULAR ou DIÁRIA




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TIPO DE MIGRAÇÃO                                                          EXEMPLOS

PERMANENTE           1.EXTERNA (internacional)                  Voluntária mexicanos
                     -Voluntária                                para os EUA, marroquinos
                     -Forçada                                   para a França
                     2.INTERNA                                  Forçada escravos africa-
                     -Êxodo Rural                               nos para as Américas
                     -Êxodo Urbano
                     -Regional
SEMIPERMANENTE       Por vários anos                            Brasileiros para o Japão

SAZONAL              Por vários meses ou                        Época de colheita
                     semanas
PENDULAR ou DIÁRIA   Diária                                     Grandes aglomerações
                                                                urbanas




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Essas migrações são estimuladas por fatores de repulsão nos
lugares de origem:

-pressão demográfica
-dificuldades para encontrar trabalho nas grandes cidades
superpovoadas
-ineficiência dos sistemas agrícolas para garantir vida digna
etc.



                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
FLUXO MIGRATÓRIO DO CAMPO PARA AS CIDADES
Esse tipo de deslocamento intensificou-se a partir da década de 50, quando o Brasil
começou a se modernizar (industrialização).

As indústrias necessitavam de trabalhadores e muitas pessoas migraram em busca de
trabalho. Principalmente da região NE.




                                Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Outra situação que provocou grandes migrações inter-regionais, foi a construção de
Brasília




              Inaugurada em 21 de abrilApresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de
                                        de 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek.                       Geografia
A partir da década de 60, o governo brasileiro intensificou a modernização do campo e
a industrialização das cidades. Esses dois fatores associados provocaram a inversão da
                  distribuição da população entre a cidade e o campo.




                                 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os principais movimentos migratórios internos no Brasil
atenderam principalmente os ciclos econômicos (cana-de
acúcar, borracha, café), à política de ocupação do interior do
país (frentes pioneiras, marcha para o oeste...) e ao processo
de industrialização (êxodo rural)




                        Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Até o século XVII, quase toda a população do país estava
concentrada no litoral. O primeiro ciclo econômico à transferir
milhares de pessoas para o interior do país foi o da
mineração.




                        Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-INTER-REGIONAIS: entre regiões
-INTRA-REGIONAIS: no interior de uma mesma região




                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
-INTER-REGIONAIS: entre regiões
-INTRA-REGIONAIS: no interior de uma mesma região




                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
MOVIMENTOS HORIZONTAIS  mobilidade espacial



Os movimentos migratórios podem ser:
                   -Temporários
                   -Permanentes




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
MIGRAÇÕES TEMPORÁRIAS
quando a migração é só durante um determinado
período de tempo


-Nomadismo
-Sazonal
-Diária




                 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
NOMADISMO
Executado principalmente por comunidades que
vivem do extrativismo (coleta, pesca...) e de pequenos
comerciantes




                     Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
SAZONAL
quando é durante um determinado período do ano
(estações - frutos, inverno rigoroso definem o ritmo
das plantações)




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
SAZONAL
Também se enquadra na sazonalidade os
trabalhadores que se deslocam para as praias nos
períodos de veraneio.




                  Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
TRANSUMÂNCIA (TIPO DE SAZONAL)
significa a migração periódica entre dois locais
definidos - rebanho migra da planície à montanha ou
da montanha à planície, e isso em função das
condições climáticas, e, portanto, da sazonalidade.




                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
DIÁRIA ou PENDULAR
tipo de migração característico de grandes cidades, no qual milhões de
  trabalhadores saem todas as manhãs de sua casa em direção do seu
                 trabalho, e retornam no final do dia.




    Terminal de Integração de Ônibus André Maggi - VG Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
DIÁRIA ou PENDULAR
Os momentos de maior aglomeração de pessoas são chamados de rush
  Isso se dá em virtude da periferização dos trabalhadores que muitas
   vezes moram a vários quilômetros de distância de seu trabalho, em
alguns casos até mesmo em outras cidades que passam a ser chamadas
                         de cidades dormitório.




     Terminal de Integração de Ônibus André Maggi - VG Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
MIGRAÇÕES PERMANENTES
quando a migração é em caráter definitivo



-Externas
-Internas




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
EXTERNAS
Quando uma fronteira é ultrapassada – pode ser
continental ou intercontinental




                 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
http://noticias.uol.com.br/ultimas-
noticias/infografico/afp/2011/02/16/migracao-
rotas-para-a-europa.jhtm
                                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Qual a importância dos movimentos de população no
                   mundo atual?
  Diante de um período histórico em que o dinheiro
praticamente não encontra limites, qual a situação do
           trabalho diante da globalização




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
GLOBALIZAÇÃO




      CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS
      CIRCULAÇÃO DE CAPITAL

      CIRCULAÇÃO DE EMPREGOS
               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Porém no caso da circulação de pessoas,
      o cenário é bem diferente




             Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
MEXICANO TENTA ENTRAR NOS
                                        ESTADOS UNIDOS DENTRO DE MALA

                                        Um homem escondido em uma mala e
                                        um motorista foram detidos pelos
                                        funcionários da alfândega americana
                                        após uma tentativa frustrada de entrar
                                        no país. Autoridades acreditam que
                                        ambos se dirigiam a Denver, nos Estados
                                                        Unidos.

                                        O caso foi descoberto numa parada no
                                        posto de Paso del Norte. A grande mala
                                        estava no banco traseiro do carro,
                                        dirigido por Martin Enriquez Hernandez,
                                        42 anos, acusado de contrabando ilegal
                                        de                           imigrantes.

                                        O homem dentro da mala foi
                                        identificado como sendo o mexicano
                                        Jesus Ivan Payan Estrada, 26 anos. Ele foi
                                                       deportado.

                                        Funcionários da aduana afirmaram que a
                                        mala media 1,5 m por 2,1 m e pesava
                                        aproximadamente 72,5 kg

                                        FONTE: http://www.guiadoimigrante.com/materia-
                                        3780.Mexicano-tenta-entrar-nos-Estados-Unidos-dentro-de-
                                        mala.html

Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
As restrições à livre circulação de pessoas está
aumentando nos países industrializados, apesar da
        formação dos blocos econômicos.




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
As restrições à livre circulação de pessoas está
aumentando nos países industrializados, apesar da
        formação dos blocos econômicos.




                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A União Européia é uma parceria econômica e política
entre 27 países de todas as partes do continente.




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os principais objetivos são promover o livre comércio
e a livre circulação de pessoas entre os seus países-
membros, além de assegurar a manutenção da
segurança e da democracia.




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Livre circulação de:
                         -mercadorias
                         -capitais
                         -pessoas
                         -serviços




                       Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Número médio anual de migrantes entre 2000 e 2050 necessários para manter
        constante tamanho da população economicamente ativa




                           Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O Espaço Schengen permite a livre circulação de pessoas dentro dos
países signatários, sem a necessidade de apresentação de passaporte
nas fronteiras.

Porém, é necessário ser portador de um documento
legal como, por exemplo, o Bilhete de Identidade.
Além do mais, o Espaço Schengen não se relaciona
com a livre circulação de mercadorias (embargos,
etc.) cuja entidade mediadora é a União Europeia e
os outros membros fora do bloco econômico.




                          Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Optaram por não aderir o acordo e manter o controle da circulação de
estrangeiros em suas fronteiras:


-REINO UNIDO e
-IRLANDA




                          Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Irlanda aprova Tratado de Lisboa e avança
processo de reforma da UE - 03/10/2009




-A proposta do Partido Conservador de fazer um referendo sobre o Tratado de Lisboa (conjunto
de novas normas para os 27 países da EU) fracassa em março de 2008.
-A Câmara dos Comuns a rejeita por 311 a 248 votos.
-A reforma da Constituição da EU é aprovada em junho, pela Câmara dos Lordes.
-O Reino Unido deu sequência à votação mesmo depois do Tratado ter sido reprovado em um
referendo na Irlanda do Norte. (em 2008)


                                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Assim, a globalização é um processo de duas vias: de
um lado aumenta a mobilidade do dinheiro, de outro
restringe os deslocamentos da população que busca
                      trabalho.




                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Polícia mexicana chega ao local onde estavam os 72 corpos, em San Fernando, Tamulipas
                                    Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Os 72 corpos encontrados na terça-feira em um rancho no estado mexicano de Tamaulipas -
quatro deles de brasileiros - somam-se a um número surpreendente de vítimas de chacinas no
país: cerca de 28.000 mortos, desde 2006




                                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Quatro brasileiros estão entre os 72 mortos no México
Segundo as investigações preliminares, há também vítimas do Equador, Honduras e El
Salvador
Pelo menos quatro brasileiros estão entre os 72 corpos encontrados numa vala em um rancho
no estado de Tamaulipas, México, confirmou um porta-voz do ministério brasileiro das Relações
Exteriores. De acordo com o governo do México, os mortos são imigrantes sem documentos do
Equador, Honduras, El Salvador e Brasil.
Pela manhã, a procuradoria-geral do México havia dito que, segundo um sobrevivente, as
vítimas eram da América Central. O contra-almirante José Luis Vergara também informou que
um integrante das Forças Armadas do México e três supostos bandidos morreram em uma série
de enfrentamentos relacionados ao caso. “Uma aeronave que sobrevoou o local dos crimes foi
expulsa com disparos de armas de alto calibre e, então, mais dois helicópteros foram enviados”,
disse Vergara.
As autoridades apreenderam armas, carros e detiveram uma pessoa, suspeita de envolvimento
com os assassinos.
O caso - O ministério da Marinha informou, na noite de terça-feira, ter encontrado 72 corpos em
um rancho no estado de Taumalipas, no nordeste do país. Entre as vítimas, havia 14 mulheres.
A região é cenário de fortes disputas entre o cartel de traficantes de drogas do Golfo e seus
antigos aliados, Los Zetas, liderados por soldados de elite desertores, acusados pelas
autoridades de cometer diversos massacres e de realizar sequestros em massa.

http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/
                                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
O único sobrevivente, Luis Fredy Lala, um equatoriano de 19 anos ferido à bala na garganta e
que permanece internado (foto ao lado), contou que os imigrantes se dirigiam à fronteira, de
onde pretendiam atravessar para lado americano próximo a Brownswille, no Texas. Os
atiradores, também pertencentes ao Los Zetas, teriam “eliminado” quem não aceitasse a oferta
de trabalhar como matador de aluguel para a organização criminosa. Fredy só se salvou porque
se fingiu de morto.




                                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Narcotráfico -   A fronteira entre o México e os Estados
Unidos é um dos mais movimentados pontos de
passagem de drogas do mundo, apesar de mais de 30.000 agentes de
segurança participarem da operação contra o crime organizado no país. Tamaulipas, localizado a
noroeste do país, na fronteira, é cenário de fortes disputas entre o Cartel do Golfo e seus antigos
aliados, os Los Zetas, liderados por soldados de elite desertores, acusados pelas autoridades de
cometer diversos massacres e realizar sequestros em massa.




                                      Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Estima-se que o narcotráfico mexicano, quase todo
direcionado aos EUA, movimente cerca de 20 bilhões
de dólares e que dois terços das cerca de 350
toneladas de cocaína que entram no país anualmente
cheguem via México. A solução encontrada pelo presidente mexicano Felipe
Calderón foi colocar militares nas ruas. Em meados de 2008, eles eram mais de 30.000. Analistas
dizem que a medida incentivou ainda mais a violência dos cartéis, que se sentiram ameaçados
ou simplesmente quiseram reforçar seu poder.




                                     Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
2)JEAN CHARLES
Julho/2005, o brasileiro Jean Charles de Menezes é
assassinado com sete tiros no cabeça pela polícia
britânica, numa estação de metrô em Londres.



A alegação é que os agentes o confundiram com um homem bomba.




                          Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Depois de uma longa batalha tentando
processar ao polícia britânica pela morte do
brasileiro (e tendo perdido todas) em fevereiro
de 2009 a promotoria anuncia que nenhum
policial será processado pela morte de Jean
Charles, o que leva a família a desistir de
indiciar os agentes britânicos.




                                 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Depois de uma longa batalha tentando
processar ao polícia britânica pela morte do
brasileiro (e tendo perdido todas) em fevereiro
de 2009 a promotoria anuncia que nenhum
policial será processado pela morte de Jean
Charles, o que leva a família a desistir de
indiciar os agentes britânicos.




                                                               Você consegue ver a diferença?




                                 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
A xenofobia é a recusa ao que é de fora. É a recusa e o ódio a tudo o que
é estrangeiro. É um comportamento alérgico dentro de uma sociedade
que surge do receio dos outros povos, das diferenças dos outros povos,
muitas vezes por não os conhecerem.




                            Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
É uma visão do mundo onde o “nosso grupo” é tomado como centro de
tudo e todos os outros são pensados e sentidos através dos nossos
próprios valores e nossas definições do que é existência




                         Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
ao mínimo sinal de ameaça, todos (governos inclusive) se fecham



                     Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Após 13 anos no Japão, o paulista Fábio Yano e a mulher irão voltar para o Brasil. Com três filhos brasileiros, de cinco, sete e dez anos, o casal de ascendência nipônica
considera a repatriação uma "sorte", após meses de sufoco.
Yano, desempregado há sete meses, conta que a família está sem pagar o aluguel desde agosto. Com a demissão da mulher por uma fabricante de eletrônicos em dezembro,
a situação se agravou, a ponto de hoje o governo japonês ajudá-lo a pagar contas de luz e água.
"Um grupo de brasileiros traz cesta básica. Semana passada, veio uma pessoa que eu nunca tinha conhecido e trouxe carne para a gente", diz Yano. Em março, a família deixa
a prefeitura de Shizuoka. "Vamos para Campo Grande [MS]. Um tio deixou uma casa abandonada lá. Vamos começar vida nova, se Deus quiser."
A família Yano é o primeiro caso de repatriação neste ano (já foram pelo menos 16 desde o fim de 2008) e reflete as dificuldades que brasileiros decasséguis (trabalhadores
estrangeiros no Japão) enfrentam desde o agravamento da crise global, com o PIB nipônico tendo nos últimos três meses de 2008 a maior queda em 34 anos. Segundo
estimativa do consulado do Brasil em Nagóia, de 50 mil a 60 mil brasileiros perderam emprego nos últimos meses.
Até 2008, estimava-se que cerca de 320 mil viviam no Japão. Os brasileiros constituem a terceira maior comunidade estrangeira no Japão, atrás de China e Coreia do Sul.
A migração começou há 30 anos, quando o Brasil vivia contração, e o Japão, boom econômico. A situação se inverteu.
A maioria dos brasileiros trabalha na indústria automobilística e na de eletrônicos -as mais afetadas pela crise- e em regime de trabalho temporário -o primeiro a ser afetado
em períodos de instabilidade.
Desde outubro de 2008, 25 mil clientes do Banco do Brasil no Japão (20% do total) transferiram a residência de sua conta bancária para o Brasil. A partir desse dado, o
gerente regional do BB para a Ásia, Admilson Monteiro Garcia, estima que entre 40 mil e 50 mil brasileiros -incluindo correntista, cônjuge e filhos- já retornaram ao Brasil.
Segundo o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), os decasséguis enviam para cá US$ 2,2 bilhões por ano.
O vice-cônsul em Tóquio, Marcos Torres, diz que, antes da crise, havia uma "reserva de mercado" para estrangeiros, o que incluía ofícios mais "pesados". "Com a crise, os
japoneses estão pegando tudo, porque o desemprego é grande. Uma das primeiras coisas que estão exigindo é que falem japonês."
Garcia diz que um setor que ainda tem espaço para a mão-de-obra brasileira é a lavoura, mas os decasséguis brasileiros não querem essas vagas. "Eram pessoas de classe
média no Brasil e, quando vieram para cá, já se sentiam fazendo trabalho não muito nobre. Preferem voltar ao Brasil a enfrentar trabalho como esse", afirma.
A maioria dos desempregados que desejam retornar ao Brasil, porém, não o consegue por falta de dinheiro, diz o ex-decasségui Wilson Yamaguti, demitido de uma fábrica de
cerâmica em dezembro e de volta ao Paraná desde janeiro. Como em muitos casos a moradia está vinculada ao emprego, muitos brasileiros chegaram a virar moradores de
rua, relatam decasséguis ainda no Japão.
Um dos que continuam por lá é o sansei (neto de japonês) Márcio Silva, 34, que trabalhava havia três anos em uma fabricante de pneus em Shiga quando foi demitido, no
Natal.
A jornada de 12 horas diárias e seis dias por semana tinha um objetivo: comprar uma casa e voltar para o Brasil. Agora, Silva vive do seguro-desemprego e do salário da noiva,
que já cumpre aviso prévio. "Se a gente não conseguir nada no prazo do seguro, vai ter de ir embora."
Escola e moradia
Na semana retrasada, o embaixador do Japão em Brasília, Ken Shimanouchi, apresentou um plano de emergência para facilitar o retorno de decasséguis e apoiar os que
fiquem no Japão, com medidas para amenizar dificuldades relacionadas ao desemprego e à educação das crianças brasileiras.
Os filhos de decasséguis costumam estudar em escolas brasileiras privadas. Mas muitas estão fechando, já que os pais estão cada vez mais sem condições de pagar as
mensalidades.
Segundo a Associação das Escolas Brasileiras no Japão, cerca de metade dos alunos já abandonou as aulas -40% voltaram para o Brasil, 10% foram para escolas japonesas e
50% estão em casa.
Para impedir que mais brasileiros corram o risco de virar moradores de rua, o governo vai conceder moradia gratuita por seis meses, nas regiões que concentram mais
brasileiros, como Shizuoka, Aichi e Mie.
                                                                   Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Um dos mais conhecidos outdoors da Benetton recusa o racismo, mostrando três corações iguais, cada um representando
as diferentes raças: amarela, negra e branca. No fundo, com este outdoor, consegue dar à essência da humanidade a
importância que esta deve ter e até nos faz esquecer a que cultura pertencemos. Para a marca, a cultura deve ser misturada
sem preconceitos porque, afinal, todos somos iguais. É a partir do Artº 1 da Declaração dos Direitos do Homem que a
empresa critica a sociedade. A igualdade presente neste artigo mistura-se com as diferentes raças que, habitualmente, são
                                                     preconceituadas.
                                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Esta foi uma campanha publicitária da Benetton, que
                        decorreu em 1992, onde se a via a chocante imagem
                        de um navio cheio de imigrantes ilegais (supõe-se que
                        do Magreb) numa tentativa desesperada para atingir a
                        costa italiana. Desde então este fenómeno tem-se
                        repetido infinitamente no Mediterrâneo, assim como
                        noutros pontos do mundo, criando uma situação de
                        crise humanitária ligada às migrações. Como resolver
                        este problema? São muitos os académicos, políticos,
                        membros de ONG, activistas sociais, entre outros, que
                        têm procurado resposta para esta questão, no entanto
                        as barreiras políticas e económicas acabam por travar
                        de certa forma as pretensões de resolução.




Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Em 1993, 3 fotografias em mostrando um braço, uma nádega e a parte superior da virilha, cada uma carimbada com as
palavras “HIV Positivo”. O objectivo era enfatizar as principais vias de infecção, além de condenar a estereotipização dos
portadores de AIDS.                               Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoEspaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoSuely Takahashi
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileiraAbner de Paula
 
Transformação do espaço geográfico
Transformação do espaço geográficoTransformação do espaço geográfico
Transformação do espaço geográficoAEntrudeiranaEscola
 
Espaço agrário
Espaço agrárioEspaço agrário
Espaço agrárioAlmir
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEsMateus Silva
 
Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisProfessor
 
Regionalização do espaço geográfico mundial
Regionalização do espaço geográfico mundialRegionalização do espaço geográfico mundial
Regionalização do espaço geográfico mundialMarco Santos
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraArtur Lara
 
Sistemas Agrícolas
Sistemas AgrícolasSistemas Agrícolas
Sistemas Agrícolasjoao paulo
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoDébora Sales
 
O espaço geográfico rural
O espaço geográfico ruralO espaço geográfico rural
O espaço geográfico ruralProfessor
 
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
Geografia -  Continente Europeu: População e EconomiaGeografia -  Continente Europeu: População e Economia
Geografia - Continente Europeu: População e EconomiaAndré Luiz Marques
 

Mais procurados (20)

Espaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoEspaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6ano
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
 
Transformação do espaço geográfico
Transformação do espaço geográficoTransformação do espaço geográfico
Transformação do espaço geográfico
 
America latina
America latina America latina
America latina
 
Espaço agrário
Espaço agrárioEspaço agrário
Espaço agrário
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
 
Regionalização do espaço geográfico mundial
Regionalização do espaço geográfico mundialRegionalização do espaço geográfico mundial
Regionalização do espaço geográfico mundial
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Sistemas Agrícolas
Sistemas AgrícolasSistemas Agrícolas
Sistemas Agrícolas
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No Mundo
 
O espaço geográfico rural
O espaço geográfico ruralO espaço geográfico rural
O espaço geográfico rural
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
Geografia -  Continente Europeu: População e EconomiaGeografia -  Continente Europeu: População e Economia
Geografia - Continente Europeu: População e Economia
 
Regiões polares
Regiões polaresRegiões polares
Regiões polares
 

Destaque

Fluxos migratórios e a estrutura da população
Fluxos migratórios e a estrutura da populaçãoFluxos migratórios e a estrutura da população
Fluxos migratórios e a estrutura da populaçãoTamara Silva
 
Os fluxos migratórios e a estrutura da população
Os fluxos migratórios e a estrutura da populaçãoOs fluxos migratórios e a estrutura da população
Os fluxos migratórios e a estrutura da populaçãorafageosoares
 
Movimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasilMovimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasilFernanda Lopes
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migraçõesabarros
 
Tipos de migrações
Tipos de migraçõesTipos de migrações
Tipos de migrações8ºC
 
Debate capitalx social
Debate capitalx socialDebate capitalx social
Debate capitalx socialFernanda Lopes
 
Trabalho 8 Metas do Milênio
Trabalho 8 Metas do MilênioTrabalho 8 Metas do Milênio
Trabalho 8 Metas do MilênioDenis Moraes
 
Internet e tecnologia final
Internet e tecnologia finalInternet e tecnologia final
Internet e tecnologia finalFernanda Lopes
 
áSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonaláSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonalFernanda Lopes
 
No teu altar diante do trono
No teu altar   diante do tronoNo teu altar   diante do trono
No teu altar diante do tronoDieison Moraes
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilFernanda Lopes
 

Destaque (20)

Fluxos migratórios e a estrutura da população
Fluxos migratórios e a estrutura da populaçãoFluxos migratórios e a estrutura da população
Fluxos migratórios e a estrutura da população
 
Os fluxos migratórios e a estrutura da população
Os fluxos migratórios e a estrutura da populaçãoOs fluxos migratórios e a estrutura da população
Os fluxos migratórios e a estrutura da população
 
Movimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasilMovimentos migratórios no brasil
Movimentos migratórios no brasil
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migrações
 
Os fluxos migratórios
Os fluxos migratóriosOs fluxos migratórios
Os fluxos migratórios
 
Tipos de migrações
Tipos de migraçõesTipos de migrações
Tipos de migrações
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migrações
 
Transgênicos
TransgênicosTransgênicos
Transgênicos
 
Debate capitalx social
Debate capitalx socialDebate capitalx social
Debate capitalx social
 
População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Trabalho 8 Metas do Milênio
Trabalho 8 Metas do MilênioTrabalho 8 Metas do Milênio
Trabalho 8 Metas do Milênio
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
 
Internet e tecnologia final
Internet e tecnologia finalInternet e tecnologia final
Internet e tecnologia final
 
áSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonaláSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonal
 
No teu altar diante do trono
No teu altar   diante do tronoNo teu altar   diante do trono
No teu altar diante do trono
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Crise na ucrânia
Crise na ucrâniaCrise na ucrânia
Crise na ucrânia
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasil
 
Eua poderio militar
Eua poderio militarEua poderio militar
Eua poderio militar
 

Semelhante a Migrações e deslocamentos populacionais

áFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoáFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoFernanda Lopes
 
Ascensão classes c e d
Ascensão classes c e dAscensão classes c e d
Ascensão classes c e dFernanda Lopes
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasilFernanda Lopes
 
Lugar, território, espaço e paisagem
Lugar, território, espaço e paisagemLugar, território, espaço e paisagem
Lugar, território, espaço e paisagemFernanda Lopes
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagemFernanda Lopes
 
Os ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesOs ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesFernanda Lopes
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaFernanda Lopes
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptAdriana Menezes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllFernanda Lopes
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptRosyFres
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptRosyFres1
 

Semelhante a Migrações e deslocamentos populacionais (20)

áFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoáFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimento
 
Bric's
Bric'sBric's
Bric's
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Ascensão classes c e d
Ascensão classes c e dAscensão classes c e d
Ascensão classes c e d
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasil
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Terrorismo
TerrorismoTerrorismo
Terrorismo
 
Lugar, território, espaço e paisagem
Lugar, território, espaço e paisagemLugar, território, espaço e paisagem
Lugar, território, espaço e paisagem
 
A população européia
A população européiaA população européia
A população européia
 
1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem1 lugar, território, espaço e paisagem
1 lugar, território, espaço e paisagem
 
Canadá formação
Canadá formaçãoCanadá formação
Canadá formação
 
Os ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesOs ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentes
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd ceja
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.ppt
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
áFrica conflitossss
áFrica conflitossssáFrica conflitossss
áFrica conflitossss
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.ppt
 
Movimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.pptMovimentos Populacionais.ppt
Movimentos Populacionais.ppt
 

Mais de Fernanda Lopes

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Fernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoFernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaFernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro anoFernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulFernanda Lopes
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neFernanda Lopes
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaFernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaFernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaFernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllFernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasFernanda Lopes
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentáriosFernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentários
 
As duas europas
As duas europasAs duas europas
As duas europas
 

Migrações e deslocamentos populacionais

  • 1. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 2. Os grandes movimentos populacionais sempre ocorreram ao longo do processo de formação do espaço geográfico mundial. Desde os tempos mais antigos, as comunidades humanas migravam em busca de alimentos e de terras férteis ou mesmo fugindo dos rigores climáticos que dificultavam a vida e a fixação dos grupos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 3. A partir do século XVI, as grandes navegações empreendidas pelas nações européias permitiram a ocupação e a dominação de enormes áreas das Américas, que ficaram conhecidas como Novo Mundo. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 4. Desde então um fluxo pequeno mas constantes de europeus emigrou para a América para fugir das guerras, perseguições religiosas, doenças que assolava o Velho Mundo europeu. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 5. A população de um país não é apenas modificada pelas mortes e nascimentos de seus habitantes. É preciso levar em conta, também, os movimentos de entrada e de saída, ou seja, as migrações que ocorrem em seu território Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 6. -EMIGRAÇÃO Saída de população de um determinado local Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 7. -EMIGRAÇÃO Saída de população de um determinado local -IMIGRAÇÃO Entrada populacional em um determinado local Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 8. -EMIGRAÇÃO Saída de população de um determinado local -IMIGRAÇÃO Entrada populacional em um determinado local -MIGRAÇÃO Mobilidade espacial da população entre vários locais Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 9. A migração afeta a distribuição da população sobre uma dada área, altera o total populacional (fazendo-o aumentar ou diminuir) e transforma a estrutura da população das áreas de saída e chegada de migrantes. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 10. O Brasil, desde a sua colonização, foi receptor de migrantes. Porém, nos últimos anos, em função das crises econômica e social, muitos brasileiros tornaram-se EMIGRANTES Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 11. Saldo migratório anual em milhões entre 2000 e 2005 1 370 000 1 083 000 103 000 África Am. Latina Ásia América Europa Oceania do Norte -455 000 - 804 000 -1 297 000 Gráfico apostila – página 18 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 12. Todo processo migratório pressupõe a existência de vários elementos: um ponto ou zona de partida, um local de acolhida, alguns fatores de atração e outros de repulsão.Na atualidade, a maioria das migrações é de pessoas procedentes de países subdesenvolvidos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 13. TIPO DE MIGRAÇÃO PERMANENTE SEMIPERMANENTE SAZONAL PENDULAR ou DIÁRIA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 14. TIPO DE MIGRAÇÃO PERMANENTE 1.EXTERNA (internacional) SEMIPERMANENTE SAZONAL PENDULAR ou DIÁRIA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 15. -MIGRAÇÃO EXTERNA Deslocamento de um PAÍS para outro -MIGRAÇÃO INTERNA Deslocamento populacional no mesmo país, sem alterar a população total Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 16. TIPO DE MIGRAÇÃO EXEMPLOS PERMANENTE 1.EXTERNA (internacional) -Voluntária -Forçada SEMIPERMANENTE SAZONAL PENDULAR ou DIÁRIA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 17. TIPO DE MIGRAÇÃO EXEMPLOS PERMANENTE 1.EXTERNA (internacional) Voluntária mexicanos -Voluntária para os EUA, marroquinos -Forçada para a França Forçada escravos africa- nos para as Américas SEMIPERMANENTE SAZONAL PENDULAR ou DIÁRIA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 18. TIPO DE MIGRAÇÃO EXEMPLOS PERMANENTE 1.EXTERNA (internacional) Voluntária mexicanos -Voluntária para os EUA, marroquinos -Forçada para a França 2.INTERNA Forçada escravos africa- -Êxodo Rural nos para as Américas -Êxodo Urbano -Regional SEMIPERMANENTE SAZONAL PENDULAR ou DIÁRIA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 19. TIPO DE MIGRAÇÃO EXEMPLOS PERMANENTE 1.EXTERNA (internacional) Voluntária mexicanos -Voluntária para os EUA, marroquinos -Forçada para a França 2.INTERNA Forçada escravos africa- -Êxodo Rural nos para as Américas -Êxodo Urbano -Regional SEMIPERMANENTE Por vários anos Brasileiros para o Japão SAZONAL Por vários meses ou Época de colheita semanas PENDULAR ou DIÁRIA Diária Grandes aglomerações urbanas Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 20. Essas migrações são estimuladas por fatores de repulsão nos lugares de origem: -pressão demográfica -dificuldades para encontrar trabalho nas grandes cidades superpovoadas -ineficiência dos sistemas agrícolas para garantir vida digna etc. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 21. FLUXO MIGRATÓRIO DO CAMPO PARA AS CIDADES Esse tipo de deslocamento intensificou-se a partir da década de 50, quando o Brasil começou a se modernizar (industrialização). As indústrias necessitavam de trabalhadores e muitas pessoas migraram em busca de trabalho. Principalmente da região NE. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 22. Outra situação que provocou grandes migrações inter-regionais, foi a construção de Brasília Inaugurada em 21 de abrilApresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de de 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek. Geografia
  • 23. A partir da década de 60, o governo brasileiro intensificou a modernização do campo e a industrialização das cidades. Esses dois fatores associados provocaram a inversão da distribuição da população entre a cidade e o campo. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 24. Os principais movimentos migratórios internos no Brasil atenderam principalmente os ciclos econômicos (cana-de acúcar, borracha, café), à política de ocupação do interior do país (frentes pioneiras, marcha para o oeste...) e ao processo de industrialização (êxodo rural) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 25. Até o século XVII, quase toda a população do país estava concentrada no litoral. O primeiro ciclo econômico à transferir milhares de pessoas para o interior do país foi o da mineração. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 26. -INTER-REGIONAIS: entre regiões -INTRA-REGIONAIS: no interior de uma mesma região Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 27. -INTER-REGIONAIS: entre regiões -INTRA-REGIONAIS: no interior de uma mesma região Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 28. MOVIMENTOS HORIZONTAIS  mobilidade espacial Os movimentos migratórios podem ser: -Temporários -Permanentes Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 29. MIGRAÇÕES TEMPORÁRIAS quando a migração é só durante um determinado período de tempo -Nomadismo -Sazonal -Diária Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 30. NOMADISMO Executado principalmente por comunidades que vivem do extrativismo (coleta, pesca...) e de pequenos comerciantes Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 31. SAZONAL quando é durante um determinado período do ano (estações - frutos, inverno rigoroso definem o ritmo das plantações) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 32. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 33. SAZONAL Também se enquadra na sazonalidade os trabalhadores que se deslocam para as praias nos períodos de veraneio. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 34. TRANSUMÂNCIA (TIPO DE SAZONAL) significa a migração periódica entre dois locais definidos - rebanho migra da planície à montanha ou da montanha à planície, e isso em função das condições climáticas, e, portanto, da sazonalidade. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 35. DIÁRIA ou PENDULAR tipo de migração característico de grandes cidades, no qual milhões de trabalhadores saem todas as manhãs de sua casa em direção do seu trabalho, e retornam no final do dia. Terminal de Integração de Ônibus André Maggi - VG Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 36. DIÁRIA ou PENDULAR Os momentos de maior aglomeração de pessoas são chamados de rush Isso se dá em virtude da periferização dos trabalhadores que muitas vezes moram a vários quilômetros de distância de seu trabalho, em alguns casos até mesmo em outras cidades que passam a ser chamadas de cidades dormitório. Terminal de Integração de Ônibus André Maggi - VG Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 37. MIGRAÇÕES PERMANENTES quando a migração é em caráter definitivo -Externas -Internas Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 38. EXTERNAS Quando uma fronteira é ultrapassada – pode ser continental ou intercontinental Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 39. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 40. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 41. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 42. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 43. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 44. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 45. http://noticias.uol.com.br/ultimas- noticias/infografico/afp/2011/02/16/migracao- rotas-para-a-europa.jhtm Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 46. Qual a importância dos movimentos de população no mundo atual? Diante de um período histórico em que o dinheiro praticamente não encontra limites, qual a situação do trabalho diante da globalização Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 47. GLOBALIZAÇÃO CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS CIRCULAÇÃO DE CAPITAL CIRCULAÇÃO DE EMPREGOS Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 48. Porém no caso da circulação de pessoas, o cenário é bem diferente Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 49. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 50. MEXICANO TENTA ENTRAR NOS ESTADOS UNIDOS DENTRO DE MALA Um homem escondido em uma mala e um motorista foram detidos pelos funcionários da alfândega americana após uma tentativa frustrada de entrar no país. Autoridades acreditam que ambos se dirigiam a Denver, nos Estados Unidos. O caso foi descoberto numa parada no posto de Paso del Norte. A grande mala estava no banco traseiro do carro, dirigido por Martin Enriquez Hernandez, 42 anos, acusado de contrabando ilegal de imigrantes. O homem dentro da mala foi identificado como sendo o mexicano Jesus Ivan Payan Estrada, 26 anos. Ele foi deportado. Funcionários da aduana afirmaram que a mala media 1,5 m por 2,1 m e pesava aproximadamente 72,5 kg FONTE: http://www.guiadoimigrante.com/materia- 3780.Mexicano-tenta-entrar-nos-Estados-Unidos-dentro-de- mala.html Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 51. As restrições à livre circulação de pessoas está aumentando nos países industrializados, apesar da formação dos blocos econômicos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 52. As restrições à livre circulação de pessoas está aumentando nos países industrializados, apesar da formação dos blocos econômicos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 53. A União Européia é uma parceria econômica e política entre 27 países de todas as partes do continente. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 54. Os principais objetivos são promover o livre comércio e a livre circulação de pessoas entre os seus países- membros, além de assegurar a manutenção da segurança e da democracia. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 55. Livre circulação de: -mercadorias -capitais -pessoas -serviços Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 56. Número médio anual de migrantes entre 2000 e 2050 necessários para manter constante tamanho da população economicamente ativa Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 57. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 58. O Espaço Schengen permite a livre circulação de pessoas dentro dos países signatários, sem a necessidade de apresentação de passaporte nas fronteiras. Porém, é necessário ser portador de um documento legal como, por exemplo, o Bilhete de Identidade. Além do mais, o Espaço Schengen não se relaciona com a livre circulação de mercadorias (embargos, etc.) cuja entidade mediadora é a União Europeia e os outros membros fora do bloco econômico. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 59. Optaram por não aderir o acordo e manter o controle da circulação de estrangeiros em suas fronteiras: -REINO UNIDO e -IRLANDA Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 60. Irlanda aprova Tratado de Lisboa e avança processo de reforma da UE - 03/10/2009 -A proposta do Partido Conservador de fazer um referendo sobre o Tratado de Lisboa (conjunto de novas normas para os 27 países da EU) fracassa em março de 2008. -A Câmara dos Comuns a rejeita por 311 a 248 votos. -A reforma da Constituição da EU é aprovada em junho, pela Câmara dos Lordes. -O Reino Unido deu sequência à votação mesmo depois do Tratado ter sido reprovado em um referendo na Irlanda do Norte. (em 2008) Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 61. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 62. Assim, a globalização é um processo de duas vias: de um lado aumenta a mobilidade do dinheiro, de outro restringe os deslocamentos da população que busca trabalho. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 63. Polícia mexicana chega ao local onde estavam os 72 corpos, em San Fernando, Tamulipas Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 64. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 65. Os 72 corpos encontrados na terça-feira em um rancho no estado mexicano de Tamaulipas - quatro deles de brasileiros - somam-se a um número surpreendente de vítimas de chacinas no país: cerca de 28.000 mortos, desde 2006 Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 66. Quatro brasileiros estão entre os 72 mortos no México Segundo as investigações preliminares, há também vítimas do Equador, Honduras e El Salvador Pelo menos quatro brasileiros estão entre os 72 corpos encontrados numa vala em um rancho no estado de Tamaulipas, México, confirmou um porta-voz do ministério brasileiro das Relações Exteriores. De acordo com o governo do México, os mortos são imigrantes sem documentos do Equador, Honduras, El Salvador e Brasil. Pela manhã, a procuradoria-geral do México havia dito que, segundo um sobrevivente, as vítimas eram da América Central. O contra-almirante José Luis Vergara também informou que um integrante das Forças Armadas do México e três supostos bandidos morreram em uma série de enfrentamentos relacionados ao caso. “Uma aeronave que sobrevoou o local dos crimes foi expulsa com disparos de armas de alto calibre e, então, mais dois helicópteros foram enviados”, disse Vergara. As autoridades apreenderam armas, carros e detiveram uma pessoa, suspeita de envolvimento com os assassinos. O caso - O ministério da Marinha informou, na noite de terça-feira, ter encontrado 72 corpos em um rancho no estado de Taumalipas, no nordeste do país. Entre as vítimas, havia 14 mulheres. A região é cenário de fortes disputas entre o cartel de traficantes de drogas do Golfo e seus antigos aliados, Los Zetas, liderados por soldados de elite desertores, acusados pelas autoridades de cometer diversos massacres e de realizar sequestros em massa. http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/ Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 67. O único sobrevivente, Luis Fredy Lala, um equatoriano de 19 anos ferido à bala na garganta e que permanece internado (foto ao lado), contou que os imigrantes se dirigiam à fronteira, de onde pretendiam atravessar para lado americano próximo a Brownswille, no Texas. Os atiradores, também pertencentes ao Los Zetas, teriam “eliminado” quem não aceitasse a oferta de trabalhar como matador de aluguel para a organização criminosa. Fredy só se salvou porque se fingiu de morto. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 68. Narcotráfico - A fronteira entre o México e os Estados Unidos é um dos mais movimentados pontos de passagem de drogas do mundo, apesar de mais de 30.000 agentes de segurança participarem da operação contra o crime organizado no país. Tamaulipas, localizado a noroeste do país, na fronteira, é cenário de fortes disputas entre o Cartel do Golfo e seus antigos aliados, os Los Zetas, liderados por soldados de elite desertores, acusados pelas autoridades de cometer diversos massacres e realizar sequestros em massa. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 69. Estima-se que o narcotráfico mexicano, quase todo direcionado aos EUA, movimente cerca de 20 bilhões de dólares e que dois terços das cerca de 350 toneladas de cocaína que entram no país anualmente cheguem via México. A solução encontrada pelo presidente mexicano Felipe Calderón foi colocar militares nas ruas. Em meados de 2008, eles eram mais de 30.000. Analistas dizem que a medida incentivou ainda mais a violência dos cartéis, que se sentiram ameaçados ou simplesmente quiseram reforçar seu poder. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 70. 2)JEAN CHARLES Julho/2005, o brasileiro Jean Charles de Menezes é assassinado com sete tiros no cabeça pela polícia britânica, numa estação de metrô em Londres. A alegação é que os agentes o confundiram com um homem bomba. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 71. Depois de uma longa batalha tentando processar ao polícia britânica pela morte do brasileiro (e tendo perdido todas) em fevereiro de 2009 a promotoria anuncia que nenhum policial será processado pela morte de Jean Charles, o que leva a família a desistir de indiciar os agentes britânicos. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 72. Depois de uma longa batalha tentando processar ao polícia britânica pela morte do brasileiro (e tendo perdido todas) em fevereiro de 2009 a promotoria anuncia que nenhum policial será processado pela morte de Jean Charles, o que leva a família a desistir de indiciar os agentes britânicos. Você consegue ver a diferença? Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 73. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 74. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 75. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 76. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 77. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 78. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 79. A xenofobia é a recusa ao que é de fora. É a recusa e o ódio a tudo o que é estrangeiro. É um comportamento alérgico dentro de uma sociedade que surge do receio dos outros povos, das diferenças dos outros povos, muitas vezes por não os conhecerem. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 80. É uma visão do mundo onde o “nosso grupo” é tomado como centro de tudo e todos os outros são pensados e sentidos através dos nossos próprios valores e nossas definições do que é existência Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 81. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 82. ao mínimo sinal de ameaça, todos (governos inclusive) se fecham Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 83. Após 13 anos no Japão, o paulista Fábio Yano e a mulher irão voltar para o Brasil. Com três filhos brasileiros, de cinco, sete e dez anos, o casal de ascendência nipônica considera a repatriação uma "sorte", após meses de sufoco. Yano, desempregado há sete meses, conta que a família está sem pagar o aluguel desde agosto. Com a demissão da mulher por uma fabricante de eletrônicos em dezembro, a situação se agravou, a ponto de hoje o governo japonês ajudá-lo a pagar contas de luz e água. "Um grupo de brasileiros traz cesta básica. Semana passada, veio uma pessoa que eu nunca tinha conhecido e trouxe carne para a gente", diz Yano. Em março, a família deixa a prefeitura de Shizuoka. "Vamos para Campo Grande [MS]. Um tio deixou uma casa abandonada lá. Vamos começar vida nova, se Deus quiser." A família Yano é o primeiro caso de repatriação neste ano (já foram pelo menos 16 desde o fim de 2008) e reflete as dificuldades que brasileiros decasséguis (trabalhadores estrangeiros no Japão) enfrentam desde o agravamento da crise global, com o PIB nipônico tendo nos últimos três meses de 2008 a maior queda em 34 anos. Segundo estimativa do consulado do Brasil em Nagóia, de 50 mil a 60 mil brasileiros perderam emprego nos últimos meses. Até 2008, estimava-se que cerca de 320 mil viviam no Japão. Os brasileiros constituem a terceira maior comunidade estrangeira no Japão, atrás de China e Coreia do Sul. A migração começou há 30 anos, quando o Brasil vivia contração, e o Japão, boom econômico. A situação se inverteu. A maioria dos brasileiros trabalha na indústria automobilística e na de eletrônicos -as mais afetadas pela crise- e em regime de trabalho temporário -o primeiro a ser afetado em períodos de instabilidade. Desde outubro de 2008, 25 mil clientes do Banco do Brasil no Japão (20% do total) transferiram a residência de sua conta bancária para o Brasil. A partir desse dado, o gerente regional do BB para a Ásia, Admilson Monteiro Garcia, estima que entre 40 mil e 50 mil brasileiros -incluindo correntista, cônjuge e filhos- já retornaram ao Brasil. Segundo o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), os decasséguis enviam para cá US$ 2,2 bilhões por ano. O vice-cônsul em Tóquio, Marcos Torres, diz que, antes da crise, havia uma "reserva de mercado" para estrangeiros, o que incluía ofícios mais "pesados". "Com a crise, os japoneses estão pegando tudo, porque o desemprego é grande. Uma das primeiras coisas que estão exigindo é que falem japonês." Garcia diz que um setor que ainda tem espaço para a mão-de-obra brasileira é a lavoura, mas os decasséguis brasileiros não querem essas vagas. "Eram pessoas de classe média no Brasil e, quando vieram para cá, já se sentiam fazendo trabalho não muito nobre. Preferem voltar ao Brasil a enfrentar trabalho como esse", afirma. A maioria dos desempregados que desejam retornar ao Brasil, porém, não o consegue por falta de dinheiro, diz o ex-decasségui Wilson Yamaguti, demitido de uma fábrica de cerâmica em dezembro e de volta ao Paraná desde janeiro. Como em muitos casos a moradia está vinculada ao emprego, muitos brasileiros chegaram a virar moradores de rua, relatam decasséguis ainda no Japão. Um dos que continuam por lá é o sansei (neto de japonês) Márcio Silva, 34, que trabalhava havia três anos em uma fabricante de pneus em Shiga quando foi demitido, no Natal. A jornada de 12 horas diárias e seis dias por semana tinha um objetivo: comprar uma casa e voltar para o Brasil. Agora, Silva vive do seguro-desemprego e do salário da noiva, que já cumpre aviso prévio. "Se a gente não conseguir nada no prazo do seguro, vai ter de ir embora." Escola e moradia Na semana retrasada, o embaixador do Japão em Brasília, Ken Shimanouchi, apresentou um plano de emergência para facilitar o retorno de decasséguis e apoiar os que fiquem no Japão, com medidas para amenizar dificuldades relacionadas ao desemprego e à educação das crianças brasileiras. Os filhos de decasséguis costumam estudar em escolas brasileiras privadas. Mas muitas estão fechando, já que os pais estão cada vez mais sem condições de pagar as mensalidades. Segundo a Associação das Escolas Brasileiras no Japão, cerca de metade dos alunos já abandonou as aulas -40% voltaram para o Brasil, 10% foram para escolas japonesas e 50% estão em casa. Para impedir que mais brasileiros corram o risco de virar moradores de rua, o governo vai conceder moradia gratuita por seis meses, nas regiões que concentram mais brasileiros, como Shizuoka, Aichi e Mie. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 84. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 85. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 86. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 87. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 88. Um dos mais conhecidos outdoors da Benetton recusa o racismo, mostrando três corações iguais, cada um representando as diferentes raças: amarela, negra e branca. No fundo, com este outdoor, consegue dar à essência da humanidade a importância que esta deve ter e até nos faz esquecer a que cultura pertencemos. Para a marca, a cultura deve ser misturada sem preconceitos porque, afinal, todos somos iguais. É a partir do Artº 1 da Declaração dos Direitos do Homem que a empresa critica a sociedade. A igualdade presente neste artigo mistura-se com as diferentes raças que, habitualmente, são preconceituadas. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 89. Esta foi uma campanha publicitária da Benetton, que decorreu em 1992, onde se a via a chocante imagem de um navio cheio de imigrantes ilegais (supõe-se que do Magreb) numa tentativa desesperada para atingir a costa italiana. Desde então este fenómeno tem-se repetido infinitamente no Mediterrâneo, assim como noutros pontos do mundo, criando uma situação de crise humanitária ligada às migrações. Como resolver este problema? São muitos os académicos, políticos, membros de ONG, activistas sociais, entre outros, que têm procurado resposta para esta questão, no entanto as barreiras políticas e económicas acabam por travar de certa forma as pretensões de resolução. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 90. Em 1993, 3 fotografias em mostrando um braço, uma nádega e a parte superior da virilha, cada uma carimbada com as palavras “HIV Positivo”. O objectivo era enfatizar as principais vias de infecção, além de condenar a estereotipização dos portadores de AIDS. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 91. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 92. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 93. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia
  • 94. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES, disciplina de Geografia