SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Baixar para ler offline
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Por que estudar as populações?

Existe a necessidade de compreender as características e o comportamento das populações.
Antigamente os estudos e as previsões ajudavam a alertar para o risco do crescimento
desmedido e a fome generalizada.




Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...

1)Teoria Malthusiana                                               o crescimento populacional é o responsável
                                                                           pela ocorrência da miséria.



2)Teoria Neomalthusiana

3)Teoria Reformista


                                              Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...

1)Teoria Malthusiana
    o crescimento populacional é o
              responsável
      pela ocorrência da miséria.

Malthus acreditava que fatos históricos e
naturais, como guerras, epidemias, pestes e
catástrofes eram importantes para ‘regular o
crescimento populacional’

Dizia que a População cresceria em um ritmo de      PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto os
alimentos cresceriam em um ritmo de   PA (1,3,5,7,9,11...)


                                            Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...

1)Teoria Malthusiana
    o crescimento populacional é o
              responsável
      pela ocorrência da miséria.

Malthus acreditava que fatos históricos e
naturais, como guerras, epidemias, pestes e
catástrofes eram importantes para ‘regular o
crescimento populacional’

Dizia que a População cresceria em um ritmo de      PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto os
alimentos cresceriam em um ritmo de   PA (1,3,5,7,9,11...)


                                            Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...

2)Teoria Neomalthusiana
Países subdesenvolvidos eram pobres porque as
pessoas tinham muitos filhos.




Os neomalthusianos explicavam o subdesenvolvimento e a pobreza pelo crescimento
populacional, que estaria provocando a elevação dos gastos governamentais com
serviços como saúde e educação.




Comprometendo a realização de investimentos nos setores
produtivos e dificultando o desenvolvimento econômico.
                                          Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS...

3)Teoria Reformista
Essa teoria nega o princípio malthusiano de que a causa da conclusão inversa à das duas teorias
pobreza é a superpopulação. Defende exatamente o                 demográficas anteriores

contrário: a   pobreza é que gera a superpopulação.

  Se não houvesse pobreza, as pessoas teriam acesso a educação, saúde, higiene, etc... O que
                    naturalmente regularia o crescimento populacional.

Uma população jovem numerosa, em virtude de elevadas taxas de natalidade, não é causa, mas
                        conseqüência do subdesenvolvimento




                                                   Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Vazios demográficos
            Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
POPULAÇÃO é o conjunto de pessoas que residem em
determinada área, que pode ser um bairro, um
município, um estado, um país ou até mesmo o
planeta como um todo.




                         Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Como a população é o conjunto de todos os
habitantes, ela engloba, por exemplo, estrangeiros
residentes no país.

Eles possuem os direitos assegurados por tratados
internacionais e pela própria Constituição Federal,
mas não são e nem fazem parte do POVO brasileiro.


                          Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
POVO são aquelas pessoas que realmente participam
de um processo político, jurídico ou mesmo legislativo
de um território.

É fundamental é o vínculo do indivíduo ao Estado
através da nacionalidade ou cidadania.




                            Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
ETNIA é um grupo de pessoas que apresentam a
mesma história, o mesmo padrão cultural (afinidades
linguísticas e culturais além de semelhanças
genéticas)




                          Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A população de um país pode conter várias nações ou
etnias (países multinacionais ou multiétnicos).




                          Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
POPULAÇÃO ABSOLUTA

-É o número total de habitantes de um determinado lugar
(país, cidade, etc..)
-Quando uma área possui um grande número de habitantes,
dizemos que é POPULOSA ou de grande população absoluta.
Dez países mais
populosos do mundo:




                            Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
POPULAÇÃO RELATIVA

-É a média de habitantes por quilômetro quadrado (hab/km²),
ou seja, a concentração de habitantes em uma área.
-Para obtê-la, basta dividir a população absoluta pela área.
-Quando uma área possui um grande número de habitantes
por quilômetro quadrado, dizemos que é POVOADA ou de
grande população relativa.


Dez países mais
povoados do mundo:
                               Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Tradicionalmente as populações são divididas em três
faixas etárias:

-JOVENS (nascimento até os 14 anos)
-ADULTOS (15 a 59 anos)
-IDOSOS (60 anos ou mais)




                           Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Taxa de vida média humana expressa
em anos, em um determinado local.

-Condições de moradia
                               Fatores que aumentam ou diminuem
-Saúde                         a expectativa de vida
-Alimentação




                          Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Atualmente no Brasil para cada 100 mulheres existem
96,93 homens, portanto com um ligeiro predomínio
de mulheres.




                           Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE NATALIDADE
É a relação entre o número de nascimentos ocorridos
em um ano e o número de habitantes.

Obtemos essa taxa tomando os nascimentos
ocorridos durante um ano, multiplicando-os por 1.000
e dividindo o resultado pela população absoluta.

       Número de nascimentos X 1.000           Taxa de Natalidade
           Número de habitantes


                                       Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE MORTALIDADE
É a relação entre o número de óbitos ocorridos em
um ano e o número de habitantes.

Obtemos essa taxa tomando os óbitos ocorridos
durante um ano, multiplicando-os por 1.000 e
dividindo o resultado pela população absoluta.

        Número de óbitos X 1.000           Taxa de Mortalidade
           Número de habitantes


                                   Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL
É o número de crianças que morrem antes de
completar um ano de vida.

A taxa de mortalidade infantil é um importante
indicador socioeconômico de um país.




                        Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-CRESCIMENTO VEGETATIVO

Crescimento vegetativo ou natural é a diferença entre
a Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade.
   Taxa de Natalidade – Taxa de Mortalidade         Crescimento Vegetativo




EXEMPLO:
Se um país apresenta taxa de natalidade de 30% e taxa de mortalidade
de 10%, seu crescimento vegetativo será de 20%.

                                         Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-TAXA DE FECUNDIDADE

É o número médio de filhos por mulher em idade de
procriar. (15 a 49 anos)
A população brasileira apresenta uma diminuição no seu crescimento.
Ela tende a diminuir, uma vez que a taxa de fecundidade da mulher
brasileira baixou de:


                    -6,3 filhos (em 1960)
                    -2,0 filhos (em 2006)
                                   Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
São representações gráficas da população (classificadas por idade e
sexo).

        Cada um dos lados representa um sexo, a base representa os
jovens (até 19 anos), a área intermediária representa o grupo adulto
(20 a 59) e o topo representa a população idosa.



O formato da pirâmide etária de um país apresenta o seu nível de
desenvolvimento.



                                   Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
PIRÂMIDE DE PAÍSES DESENVOLVIDOSC

CARACTERÍSTICAS:

A baixa taxa de natalidade implica uma base curta, a parte central é a
mais larga porque as taxas de natalidade e mortalidade são baixas; e o
topo é bem maior do que nas pirâmides dos países subdesenvolvidos
devido à alta qualidade de vida.




                                    Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
PIRÂMIDE DE PAÍSES SUBDESENVOLVIDOSC

CARACTERÍSTICAS:

A alta taxa de natalidade implica uma base larga, a parte central é
afunilada em decorrência da alta taxa de mortalidade; e ápice é muito
estreito em virtude da baixa expectativa de vida.




                                    Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Através das pirâmides etárias é possível conhecer a realidade
socioeconômica dos países e suas implicações.
       Uma pirâmide típica de país desenvolvido revela que a baixa taxa
de natalidade e a alta expectativa de vida implicarão a ausência de uma
população economicamente ativa. Ou seja, faltarão trabalhadores,
porque é cada vez maior o número de idosos na população. Além disso,
essa população idosa representa excessivos gastos previdenciários.

        Uma pirâmide típica de país subdesenvolvido demonstra que a
alta taxa de natalidade implicará gastos excessivos com educação e
saúde, desviando capitais que poderiam ser investidos nas indústrias de
base e na melhoria dos setores de transporte e energético.




                                     Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Composta de pessoas que têm ocupação remunerada. A PEI (População
Economicamente Inativa) corresponde aos que não exercem atividade
remunerada. (crianças que não trabalham, os aposentados, idosos que não trabalham, as mulheres
que cuidam do lar)




                                                 Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Localização no espaço geografico 6º ano
Localização no espaço geografico 6º anoLocalização no espaço geografico 6º ano
Localização no espaço geografico 6º anoNilberte Correia
 
Atividade mst gabarito
Atividade mst gabaritoAtividade mst gabarito
Atividade mst gabaritoCBM
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do BrasilChristie Freitas
 
Caderno atividades geografia_7_anola
Caderno atividades geografia_7_anolaCaderno atividades geografia_7_anola
Caderno atividades geografia_7_anolaAluisiane Kraisch
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográficaunesp
 
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICASREPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICASRenata Rodrigues
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoItalo Colares
 
7º-ANO-GEO-II.pdf
7º-ANO-GEO-II.pdf7º-ANO-GEO-II.pdf
7º-ANO-GEO-II.pdfPauliannodas
 
Aula exodo rural - urbanização
Aula   exodo rural - urbanizaçãoAula   exodo rural - urbanização
Aula exodo rural - urbanizaçãoLUIS ABREU
 
Capítulo 2 o mundo urbano
Capítulo 2   o mundo urbanoCapítulo 2   o mundo urbano
Capítulo 2 o mundo urbanoPaulo Dantas
 
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
Atividades de História: Revolução Francesa
Atividades de História: Revolução FrancesaAtividades de História: Revolução Francesa
Atividades de História: Revolução FrancesaDoug Caesar
 

Mais procurados (20)

Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Localização no espaço geografico 6º ano
Localização no espaço geografico 6º anoLocalização no espaço geografico 6º ano
Localização no espaço geografico 6º ano
 
Atividade mst gabarito
Atividade mst gabaritoAtividade mst gabarito
Atividade mst gabarito
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
 
Caderno atividades geografia_7_anola
Caderno atividades geografia_7_anolaCaderno atividades geografia_7_anola
Caderno atividades geografia_7_anola
 
Modulo 11 - População
Modulo 11 - PopulaçãoModulo 11 - População
Modulo 11 - População
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográfica
 
Avaliação bimestral de geografia 6º ano
Avaliação bimestral de geografia 6º anoAvaliação bimestral de geografia 6º ano
Avaliação bimestral de geografia 6º ano
 
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICASREPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
REPRESENTAÇÕES CARTOGRÁFICAS, ESCALAS E PROJEÇÕES - NOÇÕES BÁSICAS
 
Agricultura brasileira
Agricultura brasileiraAgricultura brasileira
Agricultura brasileira
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
 
7º-ANO-GEO-II.pdf
7º-ANO-GEO-II.pdf7º-ANO-GEO-II.pdf
7º-ANO-GEO-II.pdf
 
Aula exodo rural - urbanização
Aula   exodo rural - urbanizaçãoAula   exodo rural - urbanização
Aula exodo rural - urbanização
 
Unidade 1 6º ano
Unidade 1 6º anoUnidade 1 6º ano
Unidade 1 6º ano
 
Capítulo 2 o mundo urbano
Capítulo 2   o mundo urbanoCapítulo 2   o mundo urbano
Capítulo 2 o mundo urbano
 
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
9º Ano - Módulo 01 - Aula 01 - Introdução a globalização.
 
Atividades de História: Revolução Francesa
Atividades de História: Revolução FrancesaAtividades de História: Revolução Francesa
Atividades de História: Revolução Francesa
 
Atividade 8 ano
Atividade 8 anoAtividade 8 ano
Atividade 8 ano
 
Espaço geográfico
Espaço geográficoEspaço geográfico
Espaço geográfico
 

Destaque

No teu altar diante do trono
No teu altar   diante do tronoNo teu altar   diante do trono
No teu altar diante do tronoDieison Moraes
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilFernanda Lopes
 
Poder do teu amor diante do trono
Poder do teu amor   diante do tronoPoder do teu amor   diante do trono
Poder do teu amor diante do tronoDieison Moraes
 
Atualidades nova bipolaridade
Atualidades nova bipolaridadeAtualidades nova bipolaridade
Atualidades nova bipolaridadeFernanda Lopes
 
áFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoáFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoFernanda Lopes
 
America anglo saxonica física final
America anglo saxonica física finalAmerica anglo saxonica física final
America anglo saxonica física finalFernanda Lopes
 
Movimentos migratórios e urbanização
Movimentos migratórios e urbanizaçãoMovimentos migratórios e urbanização
Movimentos migratórios e urbanizaçãoFernanda Lopes
 
Terra movimentos e características
Terra movimentos e característicasTerra movimentos e características
Terra movimentos e característicasFernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaFernanda Lopes
 
Pra aonde iremos? Gabriela Rocha
Pra aonde iremos? Gabriela RochaPra aonde iremos? Gabriela Rocha
Pra aonde iremos? Gabriela RochaEdinéia Almeida
 
Atualidades questão nuclear somente
Atualidades questão nuclear somenteAtualidades questão nuclear somente
Atualidades questão nuclear somenteFernanda Lopes
 

Destaque (20)

No teu altar diante do trono
No teu altar   diante do tronoNo teu altar   diante do trono
No teu altar diante do trono
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasil
 
Poder do teu amor diante do trono
Poder do teu amor   diante do tronoPoder do teu amor   diante do trono
Poder do teu amor diante do trono
 
Deus enviou (betelinos)
Deus enviou (betelinos)Deus enviou (betelinos)
Deus enviou (betelinos)
 
Anglo saxônica 9
Anglo saxônica 9Anglo saxônica 9
Anglo saxônica 9
 
Atualidades nova bipolaridade
Atualidades nova bipolaridadeAtualidades nova bipolaridade
Atualidades nova bipolaridade
 
áFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimentoáFrica exploração e sofrimento
áFrica exploração e sofrimento
 
America anglo saxonica física final
America anglo saxonica física finalAmerica anglo saxonica física final
America anglo saxonica física final
 
áFrica conflitossss
áFrica conflitossssáFrica conflitossss
áFrica conflitossss
 
Terrorismo
TerrorismoTerrorismo
Terrorismo
 
Movimentos migratórios e urbanização
Movimentos migratórios e urbanizaçãoMovimentos migratórios e urbanização
Movimentos migratórios e urbanização
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
 
Terra movimentos e características
Terra movimentos e característicasTerra movimentos e características
Terra movimentos e características
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
Pra aonde iremos? Gabriela Rocha
Pra aonde iremos? Gabriela RochaPra aonde iremos? Gabriela Rocha
Pra aonde iremos? Gabriela Rocha
 
América central
América centralAmérica central
América central
 
Navegação aula 1
Navegação   aula 1Navegação   aula 1
Navegação aula 1
 
Atualidades questão nuclear somente
Atualidades questão nuclear somenteAtualidades questão nuclear somente
Atualidades questão nuclear somente
 
Cuba x eua
Cuba x euaCuba x eua
Cuba x eua
 

Semelhante a População mundial

População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileiraFernanda Lopes
 
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptx
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptxaula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptx
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptxCarladeOliveira25
 
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...samuel1372822
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da PopulaçãoEduardo Mendes
 
Ascensão classes c e d
Ascensão classes c e dAscensão classes c e d
Ascensão classes c e dFernanda Lopes
 
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestreLuiza Collet
 
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillllFernanda Lopes
 
Os ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesOs ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesFernanda Lopes
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaFernanda Lopes
 

Semelhante a População mundial (20)

População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Aulão geografia
Aulão geografiaAulão geografia
Aulão geografia
 
Brasil sexta economia
Brasil sexta economiaBrasil sexta economia
Brasil sexta economia
 
Aula 2 população
Aula 2   populaçãoAula 2   população
Aula 2 população
 
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptx
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptxaula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptx
aula 2 ano ( conceitos basicos de população) (1).pptx
 
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...
DEMOGRAFIA_I_-_Populacao_absoluta_e_relativa_-_teorias_demograficas_-_crescim...
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
Ascensão classes c e d
Ascensão classes c e dAscensão classes c e d
Ascensão classes c e d
 
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre
2º estudo de geografia - 7º ano - 2º trimestre
 
China
ChinaChina
China
 
China nono ano
China nono anoChina nono ano
China nono ano
 
Aulas 3 e 4 População
Aulas 3 e 4 PopulaçãoAulas 3 e 4 População
Aulas 3 e 4 População
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll
2 cap2 aspectos socioeconômicos do brasillll
 
Os ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentesOs ricos, os pobres e os emergentes
Os ricos, os pobres e os emergentes
 
Latifundio figuras
Latifundio figurasLatifundio figuras
Latifundio figuras
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd ceja
 

Mais de Fernanda Lopes

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Fernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoFernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaFernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro anoFernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulFernanda Lopes
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neFernanda Lopes
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaFernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaFernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaFernanda Lopes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllFernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllFernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasFernanda Lopes
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentáriosFernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentários
 

População mundial

  • 1. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 2. Por que estudar as populações? Existe a necessidade de compreender as características e o comportamento das populações. Antigamente os estudos e as previsões ajudavam a alertar para o risco do crescimento desmedido e a fome generalizada. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS... 1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria. 2)Teoria Neomalthusiana 3)Teoria Reformista Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 3. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS... 1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria. Malthus acreditava que fatos históricos e naturais, como guerras, epidemias, pestes e catástrofes eram importantes para ‘regular o crescimento populacional’ Dizia que a População cresceria em um ritmo de PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto os alimentos cresceriam em um ritmo de PA (1,3,5,7,9,11...) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 4. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS... 1)Teoria Malthusiana o crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria. Malthus acreditava que fatos históricos e naturais, como guerras, epidemias, pestes e catástrofes eram importantes para ‘regular o crescimento populacional’ Dizia que a População cresceria em um ritmo de PG (1,2,4,8,16,32...) enquanto os alimentos cresceriam em um ritmo de PA (1,3,5,7,9,11...) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 5. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS... 2)Teoria Neomalthusiana Países subdesenvolvidos eram pobres porque as pessoas tinham muitos filhos. Os neomalthusianos explicavam o subdesenvolvimento e a pobreza pelo crescimento populacional, que estaria provocando a elevação dos gastos governamentais com serviços como saúde e educação. Comprometendo a realização de investimentos nos setores produtivos e dificultando o desenvolvimento econômico. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 6. Principais TEORIAS DEMOGRÁFICAS... 3)Teoria Reformista Essa teoria nega o princípio malthusiano de que a causa da conclusão inversa à das duas teorias pobreza é a superpopulação. Defende exatamente o demográficas anteriores contrário: a pobreza é que gera a superpopulação. Se não houvesse pobreza, as pessoas teriam acesso a educação, saúde, higiene, etc... O que naturalmente regularia o crescimento populacional. Uma população jovem numerosa, em virtude de elevadas taxas de natalidade, não é causa, mas conseqüência do subdesenvolvimento Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 7. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 8. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 9. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 10. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 11. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 12. Vazios demográficos Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 13. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 14. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 15. POPULAÇÃO é o conjunto de pessoas que residem em determinada área, que pode ser um bairro, um município, um estado, um país ou até mesmo o planeta como um todo. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 16. Como a população é o conjunto de todos os habitantes, ela engloba, por exemplo, estrangeiros residentes no país. Eles possuem os direitos assegurados por tratados internacionais e pela própria Constituição Federal, mas não são e nem fazem parte do POVO brasileiro. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 17. POVO são aquelas pessoas que realmente participam de um processo político, jurídico ou mesmo legislativo de um território. É fundamental é o vínculo do indivíduo ao Estado através da nacionalidade ou cidadania. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 18. ETNIA é um grupo de pessoas que apresentam a mesma história, o mesmo padrão cultural (afinidades linguísticas e culturais além de semelhanças genéticas) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 19. A população de um país pode conter várias nações ou etnias (países multinacionais ou multiétnicos). Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 20. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 21. POPULAÇÃO ABSOLUTA -É o número total de habitantes de um determinado lugar (país, cidade, etc..) -Quando uma área possui um grande número de habitantes, dizemos que é POPULOSA ou de grande população absoluta. Dez países mais populosos do mundo: Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 22. POPULAÇÃO RELATIVA -É a média de habitantes por quilômetro quadrado (hab/km²), ou seja, a concentração de habitantes em uma área. -Para obtê-la, basta dividir a população absoluta pela área. -Quando uma área possui um grande número de habitantes por quilômetro quadrado, dizemos que é POVOADA ou de grande população relativa. Dez países mais povoados do mundo: Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 23. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 24. Tradicionalmente as populações são divididas em três faixas etárias: -JOVENS (nascimento até os 14 anos) -ADULTOS (15 a 59 anos) -IDOSOS (60 anos ou mais) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 25. Taxa de vida média humana expressa em anos, em um determinado local. -Condições de moradia Fatores que aumentam ou diminuem -Saúde a expectativa de vida -Alimentação Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 26. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 27. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 28. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 29. Atualmente no Brasil para cada 100 mulheres existem 96,93 homens, portanto com um ligeiro predomínio de mulheres. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 30. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 31. -TAXA DE NATALIDADE É a relação entre o número de nascimentos ocorridos em um ano e o número de habitantes. Obtemos essa taxa tomando os nascimentos ocorridos durante um ano, multiplicando-os por 1.000 e dividindo o resultado pela população absoluta. Número de nascimentos X 1.000 Taxa de Natalidade Número de habitantes Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 32. -TAXA DE MORTALIDADE É a relação entre o número de óbitos ocorridos em um ano e o número de habitantes. Obtemos essa taxa tomando os óbitos ocorridos durante um ano, multiplicando-os por 1.000 e dividindo o resultado pela população absoluta. Número de óbitos X 1.000 Taxa de Mortalidade Número de habitantes Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 33. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 34. -TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL É o número de crianças que morrem antes de completar um ano de vida. A taxa de mortalidade infantil é um importante indicador socioeconômico de um país. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 35. -CRESCIMENTO VEGETATIVO Crescimento vegetativo ou natural é a diferença entre a Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade. Taxa de Natalidade – Taxa de Mortalidade Crescimento Vegetativo EXEMPLO: Se um país apresenta taxa de natalidade de 30% e taxa de mortalidade de 10%, seu crescimento vegetativo será de 20%. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 36. -TAXA DE FECUNDIDADE É o número médio de filhos por mulher em idade de procriar. (15 a 49 anos) A população brasileira apresenta uma diminuição no seu crescimento. Ela tende a diminuir, uma vez que a taxa de fecundidade da mulher brasileira baixou de: -6,3 filhos (em 1960) -2,0 filhos (em 2006) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 37. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 38. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 39. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 40. São representações gráficas da população (classificadas por idade e sexo). Cada um dos lados representa um sexo, a base representa os jovens (até 19 anos), a área intermediária representa o grupo adulto (20 a 59) e o topo representa a população idosa. O formato da pirâmide etária de um país apresenta o seu nível de desenvolvimento. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 41. PIRÂMIDE DE PAÍSES DESENVOLVIDOSC CARACTERÍSTICAS: A baixa taxa de natalidade implica uma base curta, a parte central é a mais larga porque as taxas de natalidade e mortalidade são baixas; e o topo é bem maior do que nas pirâmides dos países subdesenvolvidos devido à alta qualidade de vida. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 42. PIRÂMIDE DE PAÍSES SUBDESENVOLVIDOSC CARACTERÍSTICAS: A alta taxa de natalidade implica uma base larga, a parte central é afunilada em decorrência da alta taxa de mortalidade; e ápice é muito estreito em virtude da baixa expectativa de vida. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 43. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 44. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 45. Através das pirâmides etárias é possível conhecer a realidade socioeconômica dos países e suas implicações. Uma pirâmide típica de país desenvolvido revela que a baixa taxa de natalidade e a alta expectativa de vida implicarão a ausência de uma população economicamente ativa. Ou seja, faltarão trabalhadores, porque é cada vez maior o número de idosos na população. Além disso, essa população idosa representa excessivos gastos previdenciários. Uma pirâmide típica de país subdesenvolvido demonstra que a alta taxa de natalidade implicará gastos excessivos com educação e saúde, desviando capitais que poderiam ser investidos nas indústrias de base e na melhoria dos setores de transporte e energético. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 46. Composta de pessoas que têm ocupação remunerada. A PEI (População Economicamente Inativa) corresponde aos que não exercem atividade remunerada. (crianças que não trabalham, os aposentados, idosos que não trabalham, as mulheres que cuidam do lar) Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia