SlideShare uma empresa Scribd logo
A origem da palavra PÁSCOA é judaica e significa,
“PESSACH”, passagem em hebraico, dia em que se
comemora a libertação do povo hebreu do cativeiro.
O povo hebreu foi libertado da escravidão egípcia por Moisés rumo a
Canaã, a Terra Prometida
Na comemoração da abertura da Semana Santa temos o “Domingo de Ramos”
que é a festa que celebra a entrada de Jesus Cristo na cidade de Jerusalém. Este
domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e
folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento.
Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava “Rei dos Judeus”, “Hosana ao
Filho de Davi”, “Salve o Messias”... E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém
despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de
perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte.
O povo o aclama cheio de alegria e esperança, pois Jesus como o profeta de
Nazaré da Galiléia, o Messias, o Libertador, certamente para eles, iria libertá-los da
escravidão política e econômica imposta cruelmente pelos romanos naquela época
e, religiosa que massacrava a todos com rigores excessivos e absurdos.
Mas, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades
religiosas, o acusaria de impostor, de blasfemador, de falso messias. E incitada pelos
sacerdotes e mestres da lei, exigiria de Pôncio Pilatos, governador romano da
província, que o condenasse à morte. Antes porém, da sua condenação, Jesus passa
por humilhações, cusparadas, bofetadas, é chicoteado impiedosamente por chicotes
romanos que produziam no supliciado, profundos cortes com grande perda de
sangue.
E depois de tudo isso que, com palavras é impossível descrever o que Jesus passou
por amor a nós, é que Ele foi condenado à morte, pregado numa cruz.
Jesus passou por grandes sofrimentos: prisão, tortura, crucificação e, em nenhum
momento, no entanto, deixou de nos amar, como podemos deduzir da lição mais bela
que nos deixou.
Qual será esta lição?
Após sua crucificação e depois de sepultado, Jesus apareceu apenas em espírito,
diante de Madalena, dos apóstolos e de outras pessoas, conversando com elas,
transmitindo-lhes mais ensinamentos.
Este é o significado, podemos
dizer, de Jesus ressuscitado, pois
mostrou-nos que a morte não
existe e que o espírito continua
vivo, mesmo depois que o corpo
físico morre. O espírito apenas se
liberta do corpo que lhe serviu de
instrumento para que vivesse na
Terra, progredisse e se
aperfeiçoasse, passando para a
vida espiritual.
Jesus foi crucificado e morto, no entanto, permanecia vivo e mostrou isto a todos.
Esta foi a mensagem maior, a da vitória do espírito sobre a matéria.
Este fato vivido por Jesus deu mais significado à páscoa, já que ela passou a
representar a libertação que todo o espírito alcança após a morte do corpo, passando
para o mundo espiritual. Esta é a páscoa a ser comemorada.
Curioso é que até hoje não perceberam o erro na hora de fazer as
contas, segundo o credo cristão, jesus morreu e ressuscitou no
terceiro dia, mas como se de sexta até domingo só se passaram dois?
Nesta páscoa, lembra-te de reverenciar os belos exemplos
de Jesus, que o imortalizam e que nos guiam para, um dia,
também estarmos na condição experimentada por ele, qual
seja a de “fazendo brilhar a nossa luz”.
A sua Páscoa, a da sua transformação, a reforma íntima,
rumo a uma vida plena.
O coelho, apesar
de ser um
mamífero e, por
conseguinte, não
botar ovos,
assumiu o papel de
produtor e
entregador dos
ovos de Páscoa.
Isso devido à
notória capacidade
de reprodução
desses animais
que se tornaram
símbolo da
fertilidade.
Já o ovo,
representa o
surgimento da vida
e a origem do
mundo. Daí sua
relação com a
Ressurreição de
Cristo e a Páscoa.
A história do chocolate começou no ano 600 a.C., Nas regiões tropicais da
América do Sul e na América Central, mais precisamente onde ficam
atualmente o México e a Guatemala. Nesta época o cacau já era cultivado
pelos maias e astecas e usado para elaborar uma bebida fermentada e
amarga.
Mas foi com os Maias e os Astecas que toda essa história começou.
Chega o século XX, e
os bombons e os
ovos de Páscoa são
criados, como mais
uma forma de
estabelecer de vez o
consumo do
chocolate no mundo
inteiro.
A Páscoa significa a passagem de Cristo no planeta, "a libertação".
A Páscoa (Pessach), no idioma hebraico, significa passagem, libertação.
A Páscoa é “renovação”.
Páscoa é, em suma, a comemoração da VIDA!
Evangeliza - A Páscoa

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Evangeliza - A Páscoa

Páscoa
PáscoaPáscoa
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
ockotber
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
ockotber
 
Páscoa
Páscoa Páscoa
Páscoa
santuario13
 
Trabalho Cristianismo
Trabalho CristianismoTrabalho Cristianismo
Trabalho Cristianismo
Pepe Rocker
 
Pascoa 2.pptx
Pascoa 2.pptxPascoa 2.pptx
Pascoa 2.pptx
GIEZEKARNOSKI1
 
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptxSERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
MissoBetel
 
Ss1301 ramos
Ss1301 ramosSs1301 ramos
Ss1301 ramos
Paroquia Arronches
 
Roteiro homilético do domingo de ramos ano c
Roteiro homilético do domingo de ramos   ano cRoteiro homilético do domingo de ramos   ano c
Roteiro homilético do domingo de ramos ano c
José Luiz Silva Pinto
 
Páscoa na visão espírita
Páscoa na visão espíritaPáscoa na visão espírita
Páscoa na visão espírita
TVBarsa
 
Ss1 ramos
Ss1 ramosSs1 ramos
Ss1 ramos
maedivinoamor
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
Mary Lopes
 
Caminhada da Ressurreição
Caminhada da RessurreiçãoCaminhada da Ressurreição
Caminhada da Ressurreição
guest61eb32c
 
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
Sérgio Ira
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano BComentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
José Lima
 
A pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsohA pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsoh
jesussalveoshumildes
 
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
Fernanda Vieira
 
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdfYESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
GarantiaCorujonda
 
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
ANTONIO INACIO FERRAZ
 

Semelhante a Evangeliza - A Páscoa (20)

Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
 
Religiao De Jesus
Religiao De JesusReligiao De Jesus
Religiao De Jesus
 
Páscoa
Páscoa Páscoa
Páscoa
 
Trabalho Cristianismo
Trabalho CristianismoTrabalho Cristianismo
Trabalho Cristianismo
 
Pascoa 2.pptx
Pascoa 2.pptxPascoa 2.pptx
Pascoa 2.pptx
 
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptxSERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
SERMÃO-7020-003-CRISTO-NOSSO-RESGATADOR.pptx
 
Ss1301 ramos
Ss1301 ramosSs1301 ramos
Ss1301 ramos
 
Roteiro homilético do domingo de ramos ano c
Roteiro homilético do domingo de ramos   ano cRoteiro homilético do domingo de ramos   ano c
Roteiro homilético do domingo de ramos ano c
 
Páscoa na visão espírita
Páscoa na visão espíritaPáscoa na visão espírita
Páscoa na visão espírita
 
Ss1 ramos
Ss1 ramosSs1 ramos
Ss1 ramos
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Caminhada da Ressurreição
Caminhada da RessurreiçãoCaminhada da Ressurreição
Caminhada da Ressurreição
 
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
09 nocoes basicas_de_cristologia_pe_antonio_pontes
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano BComentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
 
A pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsohA pascoa visao_espirita jsoh
A pascoa visao_espirita jsoh
 
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
Apscoanavisoesprita 130328183151-phpapp01 (1)
 
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdfYESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
YESHUA - M1A2 - O mistério da ressurreição de Jesus.pdf
 
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
-ANTONIO INACIO FERRAZ, TÉCNICO EM ELETRONICA/AGROPECUÁRIA E ESTUDANTE DE DIR...
 

Mais de Antonino Silva

Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O TesteEvangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Antonino Silva
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Antonino Silva
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - Reconciliação
Antonino Silva
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do Ser
Antonino Silva
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
Antonino Silva
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
Antonino Silva
 
Tecnologia 5G
Tecnologia 5GTecnologia 5G
Tecnologia 5G
Antonino Silva
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
Antonino Silva
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Antonino Silva
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Antonino Silva
 
Evangeliza - A Busca
Evangeliza - A BuscaEvangeliza - A Busca
Evangeliza - A Busca
Antonino Silva
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça Real
Antonino Silva
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Antonino Silva
 
Evangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de AmorEvangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de Amor
Antonino Silva
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Antonino Silva
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Antonino Silva
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Antonino Silva
 
Evangeliza - Mandalas
Evangeliza - MandalasEvangeliza - Mandalas
Evangeliza - Mandalas
Antonino Silva
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Antonino Silva
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
Antonino Silva
 

Mais de Antonino Silva (20)

Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O TesteEvangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
Evangeliza - Religião dos Espíritos - O Teste
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - Reconciliação
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do Ser
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Tecnologia 5G
Tecnologia 5GTecnologia 5G
Tecnologia 5G
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
 
Evangeliza - A Busca
Evangeliza - A BuscaEvangeliza - A Busca
Evangeliza - A Busca
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça Real
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
 
Evangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de AmorEvangeliza - A Lei de Amor
Evangeliza - A Lei de Amor
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
 
Evangeliza - Mandalas
Evangeliza - MandalasEvangeliza - Mandalas
Evangeliza - Mandalas
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
 

Último

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
ceciliafonseca16
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Janilson Noca
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 

Último (16)

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTASEscola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
Escola sabatina juvenis.pdf. Revista da escola sabatina - ADVENTISTAS
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADASCARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
CARTAS DE INÁCIO DE ANTIOQUIA ILUSTRADAS E COMENTADAS
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
Manual-do-PGM-Protótipo.docxManual-do-PGM-Protótipo.docx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 

Evangeliza - A Páscoa

  • 1.
  • 2. A origem da palavra PÁSCOA é judaica e significa, “PESSACH”, passagem em hebraico, dia em que se comemora a libertação do povo hebreu do cativeiro. O povo hebreu foi libertado da escravidão egípcia por Moisés rumo a Canaã, a Terra Prometida
  • 3. Na comemoração da abertura da Semana Santa temos o “Domingo de Ramos” que é a festa que celebra a entrada de Jesus Cristo na cidade de Jerusalém. Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava “Rei dos Judeus”, “Hosana ao Filho de Davi”, “Salve o Messias”... E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte.
  • 4. O povo o aclama cheio de alegria e esperança, pois Jesus como o profeta de Nazaré da Galiléia, o Messias, o Libertador, certamente para eles, iria libertá-los da escravidão política e econômica imposta cruelmente pelos romanos naquela época e, religiosa que massacrava a todos com rigores excessivos e absurdos.
  • 5.
  • 6. Mas, essa mesma multidão, poucos dias depois, manipulada pelas autoridades religiosas, o acusaria de impostor, de blasfemador, de falso messias. E incitada pelos sacerdotes e mestres da lei, exigiria de Pôncio Pilatos, governador romano da província, que o condenasse à morte. Antes porém, da sua condenação, Jesus passa por humilhações, cusparadas, bofetadas, é chicoteado impiedosamente por chicotes romanos que produziam no supliciado, profundos cortes com grande perda de sangue.
  • 7. E depois de tudo isso que, com palavras é impossível descrever o que Jesus passou por amor a nós, é que Ele foi condenado à morte, pregado numa cruz.
  • 8. Jesus passou por grandes sofrimentos: prisão, tortura, crucificação e, em nenhum momento, no entanto, deixou de nos amar, como podemos deduzir da lição mais bela que nos deixou.
  • 9. Qual será esta lição? Após sua crucificação e depois de sepultado, Jesus apareceu apenas em espírito, diante de Madalena, dos apóstolos e de outras pessoas, conversando com elas, transmitindo-lhes mais ensinamentos.
  • 10. Este é o significado, podemos dizer, de Jesus ressuscitado, pois mostrou-nos que a morte não existe e que o espírito continua vivo, mesmo depois que o corpo físico morre. O espírito apenas se liberta do corpo que lhe serviu de instrumento para que vivesse na Terra, progredisse e se aperfeiçoasse, passando para a vida espiritual.
  • 11. Jesus foi crucificado e morto, no entanto, permanecia vivo e mostrou isto a todos. Esta foi a mensagem maior, a da vitória do espírito sobre a matéria. Este fato vivido por Jesus deu mais significado à páscoa, já que ela passou a representar a libertação que todo o espírito alcança após a morte do corpo, passando para o mundo espiritual. Esta é a páscoa a ser comemorada.
  • 12.
  • 13. Curioso é que até hoje não perceberam o erro na hora de fazer as contas, segundo o credo cristão, jesus morreu e ressuscitou no terceiro dia, mas como se de sexta até domingo só se passaram dois?
  • 14. Nesta páscoa, lembra-te de reverenciar os belos exemplos de Jesus, que o imortalizam e que nos guiam para, um dia, também estarmos na condição experimentada por ele, qual seja a de “fazendo brilhar a nossa luz”.
  • 15. A sua Páscoa, a da sua transformação, a reforma íntima, rumo a uma vida plena.
  • 16. O coelho, apesar de ser um mamífero e, por conseguinte, não botar ovos, assumiu o papel de produtor e entregador dos ovos de Páscoa.
  • 17. Isso devido à notória capacidade de reprodução desses animais que se tornaram símbolo da fertilidade.
  • 18. Já o ovo, representa o surgimento da vida e a origem do mundo. Daí sua relação com a Ressurreição de Cristo e a Páscoa.
  • 19. A história do chocolate começou no ano 600 a.C., Nas regiões tropicais da América do Sul e na América Central, mais precisamente onde ficam atualmente o México e a Guatemala. Nesta época o cacau já era cultivado pelos maias e astecas e usado para elaborar uma bebida fermentada e amarga. Mas foi com os Maias e os Astecas que toda essa história começou.
  • 20. Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro.
  • 21. A Páscoa significa a passagem de Cristo no planeta, "a libertação". A Páscoa (Pessach), no idioma hebraico, significa passagem, libertação. A Páscoa é “renovação”. Páscoa é, em suma, a comemoração da VIDA!