SlideShare uma empresa Scribd logo
Everson N 16
Ana Claúdia N
3°A
 A infância de Brás Cubas, como a de todo membro da sociedade patriarcal brasileira da
época, é marcada por privilégios e caprichos patrocinados pelos pais. O garoto tinha
como “brinquedo” de estimação o negrinho Prudêncio, que lhe servia de montaria e para
maus-tratos em geral
 Na juventude do protagonista, as benesses ficam por conta dos gastos com uma
cortesã, ou prostituta de luxo, chamada Marcela, a quem Brás dedica a célebre frase:
“Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis”. Essa é uma das marcas
do estilo machadiano, a maneira como o autor trabalha as figuras de linguagem
 Apaixonado por Marcela, Brás Cubas gasta enormes recursos da família com festas,
presentes e toda sorte de frivolidades. Seu pai, para dar um basta à situação, toma a
resolução mais comum para as classes ricas da época: manda o filho para a Europa
estudar leis e garantir o título de bacharel em Coimbra. Brás Cubas, no entanto, segue
contrariado para a universidade. Marcela não vai, como combinara, despedir-se dele, e a
viagem começa triste e lúgubre.
 Em Coimbra, a vida não se altera muito. Com o diploma nas mãos e total inaptidão para
o trabalho, Brás Cubas retorna ao Brasil e segue sua existência parasitária, gozando dos
privilégios dos bem-nascidos do país.
 Brás Cubas – Sarcástico, sem escrúpulo, preconceituoso, bom vivant, personagem principal. Escreveu o
romance depois de morto, por isso, póstumo. Viveu sozinho e morreu só. Pensava que amava Virgilia, mas
gostava apenas do sabor da aventura. Traía a todos e a tudo, por seus ideais. Ambicioso, brigou com a irmã na
divisão da herança.
 Virgilia – linda, casada, mãe de um filho, ambiciosa, mantinha um relacionamento com Brás.
 Lobo Neves – casado com Virgilia, homem sério, fechava os olhos para a traição da esposa e queria sempre o
mais alto cargo para que a própria não o abandonasse.
 Quincas Borba – companheiro de colégio de Brás e mentor na fase adulta. Sábio, filósofo, terminou louco.
 D. Eusébia - viúva, rica, mãe de Eugênia
 Eugênia - dezesseis anos, linda, coxa e cheia de complexos.
 Marcela – espanhola, interesseira, usava a beleza para conseguir vantagens
 Sabina - irmã, casada com Cotrim.
 Cotrim - Bom rapaz, gentil, inteligente e sagaz.
 Nhã-loló – Simples, nível social inferior a Brás Cubas, tinha complexo de inferioridade.
 Capitão – poeta, casado com uma tísica e ficara viúvo a caminho da Europa.irmã de Brás Cubas, casada com
Cotrim.
 Cotrim, cunhado de Brás Cubas.]
 A obra é apoiada em dois tempos. Um é o tempo psicológico, do autor
além-túmulo, que, desse modo, pode contar sua vida de maneira
arbitrária, com digressões e manipulando os fatos à revelia, sem seguir
uma ordem temporal linear. A morte, por exemplo, é contada antes do
nascimento e dos fatos da vida.
 No tempo cronológico, os acontecimentos obedecem a uma ordem
lógica: infância, adolescência, ida para Coimbra, volta ao Brasil e morte.
A estranheza da obra começa pelo título, que sugere as memórias
narradas por um defunto. O próprio narrador, no início do livro, ressalta
sua condição: trata-se de um defunto-autor, e não de um autor defunto.
Isso consiste em afirmar seus méritos não como os de um grande
escritor que morreu, mas de um morto que é capaz de escrever.
 O pacto de verossimilhança sofre um choque aqui, pois os leitores da
época, acostumados com a linearidade das obras (início, meio e fim),
veem-se obrigados a situar-se nessa incomum situação.
 Narrador
 A narração é feita em primeira pessoa e postumamente, ou seja,
o narrador se autointitula um defunto-autor – um morto que
resolveu escrever suas memórias. Assim, temos toda uma vida
contada por alguém que não pertence mais ao mundo terrestre.
Com esse procedimento, o narrador consegue ficar além de
nosso julgamento terreno e, desse modo, pode contar as
memórias da forma como melhor lhe convém.
 Foco Narrativo
 Com a narração em primeira pessoa, a história é contada
partindo de um relato do narrador-observador e protagonista,
que conduz o leitor tendo em vista sua visão de mundo, seus
sentimentos e o que pensa da vida. Dessa maneira, as memórias
de Brás Cubas nos permitirão ter acesso aos bastidores da
sociedade carioca do século XIX.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dom Casmurro, de Machado de Assis - análise
Dom Casmurro, de Machado de Assis - análiseDom Casmurro, de Machado de Assis - análise
Dom Casmurro, de Machado de Assis - análise
jasonrplima
 
Missa do galo - Maísa Franco
Missa do galo - Maísa FrancoMissa do galo - Maísa Franco
Missa do galo - Maísa Franco
Maisa Franco
 
Memórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás CubasMemórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás Cubas
Thamires Martins
 
Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas
Vinicius Soco
 
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubasTrabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
teresakashino
 
Seminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubasSeminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubas
1975Andreia
 
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado deMemórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Lívia Balog
 
Apresentação3 guilherme e rafaela
Apresentação3 guilherme e rafaelaApresentação3 guilherme e rafaela
Apresentação3 guilherme e rafaela
teresakashino
 
Memórias póstulas de brás cubas
Memórias póstulas de brás cubasMemórias póstulas de brás cubas
Memórias póstulas de brás cubas
kaahfiore
 
Realismo Dom Casmurro
Realismo Dom CasmurroRealismo Dom Casmurro
Realismo Dom Casmurro
clemildapetrolina
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
O Ateneu e o Bom Crioulo
O Ateneu e o Bom CriouloO Ateneu e o Bom Crioulo
O Ateneu e o Bom Crioulo
Julimac
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Reberth Siqueira
 
Memorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubasMemorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubas
silvio30
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Jéssica Gottert
 
Dom casmurro
Dom casmurro Dom casmurro
Dom casmurro
Julimac
 
Ficha literaria O Ateneu
Ficha literaria O AteneuFicha literaria O Ateneu
Ficha literaria O Ateneu
Wesley Germano Otávio
 
Lucas manoel e ian o cortiço
Lucas manoel e ian  o cortiçoLucas manoel e ian  o cortiço
Lucas manoel e ian o cortiço
teresakashino
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
Gabriela Rovani
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literatura Trabalho de literatura
Trabalho de literatura
Vinicius Quirino
 

Mais procurados (20)

Dom Casmurro, de Machado de Assis - análise
Dom Casmurro, de Machado de Assis - análiseDom Casmurro, de Machado de Assis - análise
Dom Casmurro, de Machado de Assis - análise
 
Missa do galo - Maísa Franco
Missa do galo - Maísa FrancoMissa do galo - Maísa Franco
Missa do galo - Maísa Franco
 
Memórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás CubasMemórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás Cubas
 
Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas
 
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubasTrabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
Trabalho de português (1).pptx memórias póstumas de brás cubas
 
Seminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubasSeminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubas
 
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado deMemórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
 
Apresentação3 guilherme e rafaela
Apresentação3 guilherme e rafaelaApresentação3 guilherme e rafaela
Apresentação3 guilherme e rafaela
 
Memórias póstulas de brás cubas
Memórias póstulas de brás cubasMemórias póstulas de brás cubas
Memórias póstulas de brás cubas
 
Realismo Dom Casmurro
Realismo Dom CasmurroRealismo Dom Casmurro
Realismo Dom Casmurro
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
 
O Ateneu e o Bom Crioulo
O Ateneu e o Bom CriouloO Ateneu e o Bom Crioulo
O Ateneu e o Bom Crioulo
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Memorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubasMemorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubas
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Dom casmurro
Dom casmurro Dom casmurro
Dom casmurro
 
Ficha literaria O Ateneu
Ficha literaria O AteneuFicha literaria O Ateneu
Ficha literaria O Ateneu
 
Lucas manoel e ian o cortiço
Lucas manoel e ian  o cortiçoLucas manoel e ian  o cortiço
Lucas manoel e ian o cortiço
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literatura Trabalho de literatura
Trabalho de literatura
 

Destaque

Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas KashalikarSahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
siddhayess
 
Jornal do trabalhador
Jornal do trabalhadorJornal do trabalhador
Jornal do trabalhador
sintrap
 
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
José Luis Andújar
 
Revista Forever nº 26
Revista Forever nº 26Revista Forever nº 26
Revista Forever nº 26
Nicolás Alzaga Ruiz
 
Traballo outono
Traballo outono Traballo outono
Traballo outono
Carmela Rodríguez
 
Konstantin razumov para-aproveitarsim-ok
Konstantin razumov para-aproveitarsim-okKonstantin razumov para-aproveitarsim-ok
Konstantin razumov para-aproveitarsim-ok
carlos2627
 
Usar O No Usar?
Usar O No Usar?Usar O No Usar?
Usar O No Usar?
guest6122fc
 
HTML5: Atak i obrona
HTML5: Atak i obronaHTML5: Atak i obrona
HTML5: Atak i obrona
Krzysztof Kotowicz
 
Mélanie laurent
Mélanie laurentMélanie laurent
Mélanie laurent
faixa360
 
Apuntes
ApuntesApuntes
Apuntes
profevero
 
E25 ll05
E25 ll05E25 ll05
E25 ll05
EQ25
 
Linked In
Linked InLinked In
Linked In
Variety Events
 
Upsr05 paper2 dwibahasa
Upsr05 paper2 dwibahasaUpsr05 paper2 dwibahasa
Upsr05 paper2 dwibahasa
share with me
 
clipping path
clipping pathclipping path
clipping path
Groupdmt
 
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A RdConsejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
viajeteleco08ct
 
Estudos de cor placas em barro 5ºG
Estudos de cor placas em barro 5ºGEstudos de cor placas em barro 5ºG
Estudos de cor placas em barro 5ºG
ProfAnto
 
Informativo agosto
Informativo agostoInformativo agosto
Informativo agosto
Guilherme Chaves Cabral
 
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas KashalikarSwacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
yashodhank
 
Search Engines
Search EnginesSearch Engines
Search Engines
David Ricker
 

Destaque (20)

Fotos aereas
Fotos aereasFotos aereas
Fotos aereas
 
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas KashalikarSahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
Sahastranetra A Bestseller On Vishnusahasranam Dr. Shriniwas Kashalikar
 
Jornal do trabalhador
Jornal do trabalhadorJornal do trabalhador
Jornal do trabalhador
 
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
Opinión u py d clm gt agricultura medio ambiente y energía. sobre fracking hi...
 
Revista Forever nº 26
Revista Forever nº 26Revista Forever nº 26
Revista Forever nº 26
 
Traballo outono
Traballo outono Traballo outono
Traballo outono
 
Konstantin razumov para-aproveitarsim-ok
Konstantin razumov para-aproveitarsim-okKonstantin razumov para-aproveitarsim-ok
Konstantin razumov para-aproveitarsim-ok
 
Usar O No Usar?
Usar O No Usar?Usar O No Usar?
Usar O No Usar?
 
HTML5: Atak i obrona
HTML5: Atak i obronaHTML5: Atak i obrona
HTML5: Atak i obrona
 
Mélanie laurent
Mélanie laurentMélanie laurent
Mélanie laurent
 
Apuntes
ApuntesApuntes
Apuntes
 
E25 ll05
E25 ll05E25 ll05
E25 ll05
 
Linked In
Linked InLinked In
Linked In
 
Upsr05 paper2 dwibahasa
Upsr05 paper2 dwibahasaUpsr05 paper2 dwibahasa
Upsr05 paper2 dwibahasa
 
clipping path
clipping pathclipping path
clipping path
 
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A RdConsejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
Consejos Si Es Tu Primer Viaje A Rd
 
Estudos de cor placas em barro 5ºG
Estudos de cor placas em barro 5ºGEstudos de cor placas em barro 5ºG
Estudos de cor placas em barro 5ºG
 
Informativo agosto
Informativo agostoInformativo agosto
Informativo agosto
 
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas KashalikarSwacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
Swacchata Marathi Bestseller Dr. Shriniwas Kashalikar
 
Search Engines
Search EnginesSearch Engines
Search Engines
 

Semelhante a Livro de brás cubas

língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
Wesley Germano Otávio
 
Romance machadiano memórias póstumas de brás cubas
Romance machadiano  memórias póstumas de brás cubasRomance machadiano  memórias póstumas de brás cubas
Romance machadiano memórias póstumas de brás cubas
Rafael Alexandre
 
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiroPortal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
Jonathan Azevedo
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Seduc/AM
 
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
anaclarabalelo
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás  Cubas Memórias Póstumas de Brás  Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Cláudia Heloísa
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
João Mendonça
 
Artigo memorias postumas imprimir
Artigo memorias postumas imprimirArtigo memorias postumas imprimir
Artigo memorias postumas imprimir
wgenilene
 
Memórias postumas de brás cubas
Memórias postumas de brás cubasMemórias postumas de brás cubas
Memórias postumas de brás cubas
VIVIAN TROMBINI
 
Portugues4em
Portugues4emPortugues4em
Portugues4em
Greice Gomes
 
Livros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileiraLivros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileira
Gabriel Martins
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
HisrelBlog
 
Comparação entre Til e Memórias Póstumas
Comparação entre Til e Memórias PóstumasComparação entre Til e Memórias Póstumas
Comparação entre Til e Memórias Póstumas
Evandro Moraes
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Marcelo Andrade Santos
 
Boletim Contacto - julho de 2020
Boletim Contacto -  julho de 2020Boletim Contacto -  julho de 2020
Boletim Contacto - julho de 2020
Bibliotecas Infante D. Henrique
 
10 livros essenciais
10 livros essenciais10 livros essenciais
10 livros essenciais
Wallace Truyts
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
Silvia Fontoura
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
rafabebum
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
Allan Henrique
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
Bruno Soares
 

Semelhante a Livro de brás cubas (20)

língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
 
Romance machadiano memórias póstumas de brás cubas
Romance machadiano  memórias póstumas de brás cubasRomance machadiano  memórias póstumas de brás cubas
Romance machadiano memórias póstumas de brás cubas
 
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiroPortal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
Portal Prof. Jorge - Realismo brasileiro
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
SLIDE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás  Cubas Memórias Póstumas de Brás  Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
 
Artigo memorias postumas imprimir
Artigo memorias postumas imprimirArtigo memorias postumas imprimir
Artigo memorias postumas imprimir
 
Memórias postumas de brás cubas
Memórias postumas de brás cubasMemórias postumas de brás cubas
Memórias postumas de brás cubas
 
Portugues4em
Portugues4emPortugues4em
Portugues4em
 
Livros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileiraLivros da literatura brasileira
Livros da literatura brasileira
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Comparação entre Til e Memórias Póstumas
Comparação entre Til e Memórias PóstumasComparação entre Til e Memórias Póstumas
Comparação entre Til e Memórias Póstumas
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Boletim Contacto - julho de 2020
Boletim Contacto -  julho de 2020Boletim Contacto -  julho de 2020
Boletim Contacto - julho de 2020
 
10 livros essenciais
10 livros essenciais10 livros essenciais
10 livros essenciais
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Os maias
Os maiasOs maias
Os maias
 

Livro de brás cubas

  • 1. Everson N 16 Ana Claúdia N 3°A
  • 2.  A infância de Brás Cubas, como a de todo membro da sociedade patriarcal brasileira da época, é marcada por privilégios e caprichos patrocinados pelos pais. O garoto tinha como “brinquedo” de estimação o negrinho Prudêncio, que lhe servia de montaria e para maus-tratos em geral  Na juventude do protagonista, as benesses ficam por conta dos gastos com uma cortesã, ou prostituta de luxo, chamada Marcela, a quem Brás dedica a célebre frase: “Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis”. Essa é uma das marcas do estilo machadiano, a maneira como o autor trabalha as figuras de linguagem  Apaixonado por Marcela, Brás Cubas gasta enormes recursos da família com festas, presentes e toda sorte de frivolidades. Seu pai, para dar um basta à situação, toma a resolução mais comum para as classes ricas da época: manda o filho para a Europa estudar leis e garantir o título de bacharel em Coimbra. Brás Cubas, no entanto, segue contrariado para a universidade. Marcela não vai, como combinara, despedir-se dele, e a viagem começa triste e lúgubre.  Em Coimbra, a vida não se altera muito. Com o diploma nas mãos e total inaptidão para o trabalho, Brás Cubas retorna ao Brasil e segue sua existência parasitária, gozando dos privilégios dos bem-nascidos do país.
  • 3.  Brás Cubas – Sarcástico, sem escrúpulo, preconceituoso, bom vivant, personagem principal. Escreveu o romance depois de morto, por isso, póstumo. Viveu sozinho e morreu só. Pensava que amava Virgilia, mas gostava apenas do sabor da aventura. Traía a todos e a tudo, por seus ideais. Ambicioso, brigou com a irmã na divisão da herança.  Virgilia – linda, casada, mãe de um filho, ambiciosa, mantinha um relacionamento com Brás.  Lobo Neves – casado com Virgilia, homem sério, fechava os olhos para a traição da esposa e queria sempre o mais alto cargo para que a própria não o abandonasse.  Quincas Borba – companheiro de colégio de Brás e mentor na fase adulta. Sábio, filósofo, terminou louco.  D. Eusébia - viúva, rica, mãe de Eugênia  Eugênia - dezesseis anos, linda, coxa e cheia de complexos.  Marcela – espanhola, interesseira, usava a beleza para conseguir vantagens  Sabina - irmã, casada com Cotrim.  Cotrim - Bom rapaz, gentil, inteligente e sagaz.  Nhã-loló – Simples, nível social inferior a Brás Cubas, tinha complexo de inferioridade.  Capitão – poeta, casado com uma tísica e ficara viúvo a caminho da Europa.irmã de Brás Cubas, casada com Cotrim.  Cotrim, cunhado de Brás Cubas.]
  • 4.  A obra é apoiada em dois tempos. Um é o tempo psicológico, do autor além-túmulo, que, desse modo, pode contar sua vida de maneira arbitrária, com digressões e manipulando os fatos à revelia, sem seguir uma ordem temporal linear. A morte, por exemplo, é contada antes do nascimento e dos fatos da vida.  No tempo cronológico, os acontecimentos obedecem a uma ordem lógica: infância, adolescência, ida para Coimbra, volta ao Brasil e morte. A estranheza da obra começa pelo título, que sugere as memórias narradas por um defunto. O próprio narrador, no início do livro, ressalta sua condição: trata-se de um defunto-autor, e não de um autor defunto. Isso consiste em afirmar seus méritos não como os de um grande escritor que morreu, mas de um morto que é capaz de escrever.  O pacto de verossimilhança sofre um choque aqui, pois os leitores da época, acostumados com a linearidade das obras (início, meio e fim), veem-se obrigados a situar-se nessa incomum situação.
  • 5.  Narrador  A narração é feita em primeira pessoa e postumamente, ou seja, o narrador se autointitula um defunto-autor – um morto que resolveu escrever suas memórias. Assim, temos toda uma vida contada por alguém que não pertence mais ao mundo terrestre. Com esse procedimento, o narrador consegue ficar além de nosso julgamento terreno e, desse modo, pode contar as memórias da forma como melhor lhe convém.  Foco Narrativo  Com a narração em primeira pessoa, a história é contada partindo de um relato do narrador-observador e protagonista, que conduz o leitor tendo em vista sua visão de mundo, seus sentimentos e o que pensa da vida. Dessa maneira, as memórias de Brás Cubas nos permitirão ter acesso aos bastidores da sociedade carioca do século XIX.