SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA MARIA MACHADO
PROFESSORAS: VERA & WALDHETT
INTRODUÇÃO À LITERATURA
O QUE É LITERATURA?
ÉPOCA DEFINIÇÕES DE LITERARTURA
ANTIGUIDADE •“É a arte que imita pela palavra.” (Aristóteles)
SÉCULO XIX
“Literatura é arte e só pode ser encarada como
arte.É a arte pela arte.”(Leconte de Lisle)
“A Literatura obedece a leis inflexíveis:a da
herança,a do meio e a do momento.”
(Hypolite Taine)
“ A Literatura é a expressão da sociedade,como
a palavra é a expressão do homem.”(Luís de
Bonald)
Século XX “Literatura é a linguagem carregada de
significado.”(Ezra Pound)
“A Literatura,como toda arte, é a transfiguração
do real, é a realidade recriada através do
espírito do artista e retransmitida através da
língua para as formas, que são os gêneros e
com os quais ela toma corpo e nova
realidade.”(Afrânio Coutinho)
ASSIM:
Literatura como imitação da realidade;
Manifestação artística;
A palavra como matéria-prima;
Manifestação da expressividade humana.
FUNÇÕES DA LITERATURA:
 Faz sonhar;
Provoca reflexão;
Diverte;
Contribui na construção de nossa
identidade;
Ensina a viver;
Denuncia a realidade.
Textos literários e textos não literários
Não é fácil distinguir um texto literário do
não-literário. Distinguí-los com base no
caráter ficcional ou não ficcional já fora
constatado como um problema de difícil
solução, devido a impossibilidade de
diferençar o real do fictício em certas
situações concretas.
Entretanto,modernamente, tem-se
buscado a demarcação dos textos em
outros campos.
As análises mostraram que todo texto possui
uma FUNÇÃO. Com base nesta conclusão,
diz-se que :
 no texto literário predomina a FUNÇÃO
ESTÉTICA, enquanto o texto não literário ,a
FUNÇÃO UTILITÁRIA (informar, convencer, explicar,
responder, ordenar etc.).
Oba!!!Aprendi, mas é bom
dar um exemplo para ficar
mais claro.
O coração é o órgão central da circulação, localizado na
caixa torácica, levemente inclinado para esquerda e para
baixo (mediastino médio), sendo constituído por uma massa
contráctil, o miocárdio, revestido interiormente por uma
membrana fina, o endocárdio, e envolvido por um saco fibro-
seroso, o pericárdio.
(...) é constituído por duas porções: a metade direita ou
coração direito, onde circula o sangue venoso e a metade
esquerda, onde circula sangue arterial. Cada uma destas
metades do coração é constituída por duas cavidades, uma
superior - o átrio - e uma inferior - o ventrículo. Estas
cavidades comunicam entre si pelos orifícios auriculo-
ventriculares.
Disponível em: http://dev.laptop.org/pub/content/wp/pt/Cora
%C3%A7%C3%A3o.html. Acesso em:22/04/2013.
Ah, um Soneto...
Meu coração é um almirante louco
que abandonou a profissão do mar
e que a vai relembrando pouco a pouco
em casa a passear, a passear ...
No movimento (eu mesmo me desloco
nesta cadeira, só de o imaginar)
o mar abandonado fica em foco
nos músculos cansados de parar.
Há saudades nas pernas e nos braços.
Há saudades no cérebro por fora.
Há grandes raivas feitas de cansaços.
Mas — esta é boa! — era do coração
que eu falava... e onde diabo estou eu agora
com almirante em vez de sensação? ...
Álvaro de Campos
Texto I Texto II
Tema: O coração; Tema: O coração;
Disposição espacial das frases:traço linear e
contínuo (parágrafos);
Disposição espacial das frases: encadeamentos
de versos e estrofes;
Ao atribuir o significado à palavra coração, as
palavras foram ajustadas de tal modo a
impossibilitar a interpretação livre de cada
termo; cabe ao leitor acessar seu sentido
restrito,referencial;
O eu poético mistura elementos de universos
diferenciados- corpo humano(coração) e o
mundo da navegação(almirante louco,que
abandonou a profissão do mar). Do ponto de
vista da realidade extralinguística,essa
atribuição de navegante a um órgão do corpo
humano não encontra uma referência real;a
palavra coração foi deslocada, então, do seu
campo anatômico de parte do corpo para a
conotação de “mundo afetivo.
Linguagem=sentido denotativo Linguagem =sentido conotativo
Podemos
esquematizar as
diferenças entre
textos literários e
não-literários por
meio da tabela a
seguir:
Textos literáriosTextos literários Textos não literáriosTextos não literários
Plurissignificação, vários planos dePlurissignificação, vários planos de
leitura.leitura.
Na medida do possível, um únicoNa medida do possível, um único
plano de leitura e significaçãoplano de leitura e significação
unívoca.unívoca.
Linguagem desautomatizada,Linguagem desautomatizada,
provocando surpresa,provocando surpresa,
estranhamento.estranhamento.
Linguagem automatizada,Linguagem automatizada,
convencional.convencional.
Conotação (metáforas,Conotação (metáforas,
metonímias, novos sentidos).metonímias, novos sentidos).
Denotação (sentido literal dasDenotação (sentido literal das
palavraspalavras e expressões).e expressões).
Relevância do plano daRelevância do plano da
expressão.expressão.
Irrelevância do plano daIrrelevância do plano da
expressão.expressão.
Intangibilidade (não podem serIntangibilidade (não podem ser
resumidos ).resumidos ).
Tangibilidade (podem serTangibilidade (podem ser
resumidos).resumidos).
Até a próxima
aula!!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arte literária 2012 nota de aula 1 mast
Arte literária 2012 nota de aula 1 mastArte literária 2012 nota de aula 1 mast
Arte literária 2012 nota de aula 1 mast
Péricles Penuel
 
Slide os gêneros literários
Slide os gêneros literáriosSlide os gêneros literários
Slide os gêneros literários
Jomari
 
Genêros literários
Genêros literáriosGenêros literários
Genêros literários
Antonio Gomes
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
jaquemarcondes
 
Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
fabrinnem
 

Mais procurados (20)

Teoria da literatura
Teoria da literaturaTeoria da literatura
Teoria da literatura
 
Literatura e sociedade
Literatura e sociedadeLiteratura e sociedade
Literatura e sociedade
 
Conceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de LiteraturaConceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de Literatura
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDioTeoria LiteráRia Ensino MéDio
Teoria LiteráRia Ensino MéDio
 
O que é literatura
O que é literaturaO que é literatura
O que é literatura
 
O que é a literatura?
O que é a literatura?O que é a literatura?
O que é a literatura?
 
O que é literatura?
O que é literatura?O que é literatura?
O que é literatura?
 
Arte literária 2012 nota de aula 1 mast
Arte literária 2012 nota de aula 1 mastArte literária 2012 nota de aula 1 mast
Arte literária 2012 nota de aula 1 mast
 
O que é literatura
O que é literaturaO que é literatura
O que é literatura
 
Slide os gêneros literários
Slide os gêneros literáriosSlide os gêneros literários
Slide os gêneros literários
 
Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)Historia da Literatura (orígem)
Historia da Literatura (orígem)
 
Genêros literários
Genêros literáriosGenêros literários
Genêros literários
 
Introdução a Literatura
Introdução a LiteraturaIntrodução a Literatura
Introdução a Literatura
 
introdução aos estudos da Literatura
introdução aos estudos da Literaturaintrodução aos estudos da Literatura
introdução aos estudos da Literatura
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
O que é literatura
O que é literaturaO que é literatura
O que é literatura
 
Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
 
Slide generos literarios
Slide generos literariosSlide generos literarios
Slide generos literarios
 
Teoria literária
Teoria literáriaTeoria literária
Teoria literária
 

Destaque

Genêros literários
Genêros literáriosGenêros literários
Genêros literários
Antonio Gomes
 
Generos literarios 1
Generos literarios 1Generos literarios 1
Generos literarios 1
juliolimampu
 
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa eQuadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
Jomari
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Cida07
 
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
Gabriel Balbino
 

Destaque (20)

Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Literatura 1 2013
Literatura 1   2013Literatura 1   2013
Literatura 1 2013
 
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1 1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
1ª série Ensino Médio - POSITIVO - Literatura - Unidade 1
 
Generos literarios-2
Generos literarios-2Generos literarios-2
Generos literarios-2
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Literatura e compreensão textual ENEM Professor João Giliarde
Literatura e compreensão textual ENEM  Professor João GiliardeLiteratura e compreensão textual ENEM  Professor João Giliarde
Literatura e compreensão textual ENEM Professor João Giliarde
 
Genêros literários
Genêros literáriosGenêros literários
Genêros literários
 
Generos literarios 1
Generos literarios 1Generos literarios 1
Generos literarios 1
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Análise Estética
Análise EstéticaAnálise Estética
Análise Estética
 
Recursos estilísticos
Recursos estilísticosRecursos estilísticos
Recursos estilísticos
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Os gêneros literários
Os gêneros literáriosOs gêneros literários
Os gêneros literários
 
Gêneros literários
Gêneros literários   Gêneros literários
Gêneros literários
 
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa eQuadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
Quadro geral do desenvolvimento das literaturas portuguesa e
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
Trabalho de lingua portuguesa (generos literarios)
 
Eugénio De Andrade
Eugénio De AndradeEugénio De Andrade
Eugénio De Andrade
 
Asfunesdaliteratura
Asfunesdaliteratura Asfunesdaliteratura
Asfunesdaliteratura
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literaturaTrabalho de literatura
Trabalho de literatura
 

Semelhante a Introdução literatura waldhet e vera

Semelhante a Introdução literatura waldhet e vera (20)

Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
A literatura
A literaturaA literatura
A literatura
 
O médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigoO médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigo
 
Literatura e Movimentos Literários - uma introdução
Literatura e Movimentos Literários - uma introduçãoLiteratura e Movimentos Literários - uma introdução
Literatura e Movimentos Literários - uma introdução
 
Gêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptxGêneros Literários 2023.pptx
Gêneros Literários 2023.pptx
 
A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)A linguagem literária (1º ano)
A linguagem literária (1º ano)
 
Mito e poesia
Mito e poesiaMito e poesia
Mito e poesia
 
LITERATURA - O QUE É E PARA QUE SERVE.pptx
LITERATURA - O QUE É E PARA QUE SERVE.pptxLITERATURA - O QUE É E PARA QUE SERVE.pptx
LITERATURA - O QUE É E PARA QUE SERVE.pptx
 
A poesia no Olhar das Palavras
A poesia no Olhar das PalavrasA poesia no Olhar das Palavras
A poesia no Olhar das Palavras
 
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo (1).ppt
 
Gêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercíciosGêneros Literários Completo com exercícios
Gêneros Literários Completo com exercícios
 
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
21032023085321Gêneros Literários Completo.ppt
 
literatura-classicismo: AULA SOBRE LITERATURA
literatura-classicismo: AULA SOBRE LITERATURAliteratura-classicismo: AULA SOBRE LITERATURA
literatura-classicismo: AULA SOBRE LITERATURA
 
Aula1 American Literature
Aula1 American LiteratureAula1 American Literature
Aula1 American Literature
 
Imaginário e matérias
Imaginário e matériasImaginário e matérias
Imaginário e matérias
 
Prof abigail literatura - 1o ano
Prof abigail   literatura - 1o anoProf abigail   literatura - 1o ano
Prof abigail literatura - 1o ano
 
Prof Abigail | Literatura | 1º ano
Prof Abigail | Literatura | 1º anoProf Abigail | Literatura | 1º ano
Prof Abigail | Literatura | 1º ano
 
LITERATURA- A ARTE DA PALAVRA 1 ANOS.pptx
LITERATURA- A ARTE DA PALAVRA 1 ANOS.pptxLITERATURA- A ARTE DA PALAVRA 1 ANOS.pptx
LITERATURA- A ARTE DA PALAVRA 1 ANOS.pptx
 
o que é Literatura?
o que é Literatura?o que é Literatura?
o que é Literatura?
 
10460TEORIA_LITERARIA.pdf
10460TEORIA_LITERARIA.pdf10460TEORIA_LITERARIA.pdf
10460TEORIA_LITERARIA.pdf
 

Mais de Vera Moreira Matos

Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Vera Moreira Matos
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Vera Moreira Matos
 

Mais de Vera Moreira Matos (6)

Slide implicito e explicito
Slide implicito e explicitoSlide implicito e explicito
Slide implicito e explicito
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
 
Signo linguìstico
Signo linguìsticoSigno linguìstico
Signo linguìstico
 
Signo linguìstico
Signo linguìsticoSigno linguìstico
Signo linguìstico
 
Traduzir se3
Traduzir se3Traduzir se3
Traduzir se3
 

Introdução literatura waldhet e vera

  • 1. ESCOLA ESTADUAL PROFESSORA MARIA MACHADO PROFESSORAS: VERA & WALDHETT
  • 3. O QUE É LITERATURA?
  • 4. ÉPOCA DEFINIÇÕES DE LITERARTURA ANTIGUIDADE •“É a arte que imita pela palavra.” (Aristóteles) SÉCULO XIX “Literatura é arte e só pode ser encarada como arte.É a arte pela arte.”(Leconte de Lisle) “A Literatura obedece a leis inflexíveis:a da herança,a do meio e a do momento.” (Hypolite Taine) “ A Literatura é a expressão da sociedade,como a palavra é a expressão do homem.”(Luís de Bonald) Século XX “Literatura é a linguagem carregada de significado.”(Ezra Pound) “A Literatura,como toda arte, é a transfiguração do real, é a realidade recriada através do espírito do artista e retransmitida através da língua para as formas, que são os gêneros e com os quais ela toma corpo e nova realidade.”(Afrânio Coutinho)
  • 5. ASSIM: Literatura como imitação da realidade; Manifestação artística; A palavra como matéria-prima; Manifestação da expressividade humana.
  • 6. FUNÇÕES DA LITERATURA:  Faz sonhar; Provoca reflexão; Diverte; Contribui na construção de nossa identidade; Ensina a viver; Denuncia a realidade.
  • 7. Textos literários e textos não literários Não é fácil distinguir um texto literário do não-literário. Distinguí-los com base no caráter ficcional ou não ficcional já fora constatado como um problema de difícil solução, devido a impossibilidade de diferençar o real do fictício em certas situações concretas. Entretanto,modernamente, tem-se buscado a demarcação dos textos em outros campos.
  • 8. As análises mostraram que todo texto possui uma FUNÇÃO. Com base nesta conclusão, diz-se que :  no texto literário predomina a FUNÇÃO ESTÉTICA, enquanto o texto não literário ,a FUNÇÃO UTILITÁRIA (informar, convencer, explicar, responder, ordenar etc.). Oba!!!Aprendi, mas é bom dar um exemplo para ficar mais claro.
  • 9. O coração é o órgão central da circulação, localizado na caixa torácica, levemente inclinado para esquerda e para baixo (mediastino médio), sendo constituído por uma massa contráctil, o miocárdio, revestido interiormente por uma membrana fina, o endocárdio, e envolvido por um saco fibro- seroso, o pericárdio. (...) é constituído por duas porções: a metade direita ou coração direito, onde circula o sangue venoso e a metade esquerda, onde circula sangue arterial. Cada uma destas metades do coração é constituída por duas cavidades, uma superior - o átrio - e uma inferior - o ventrículo. Estas cavidades comunicam entre si pelos orifícios auriculo- ventriculares. Disponível em: http://dev.laptop.org/pub/content/wp/pt/Cora %C3%A7%C3%A3o.html. Acesso em:22/04/2013.
  • 10. Ah, um Soneto... Meu coração é um almirante louco que abandonou a profissão do mar e que a vai relembrando pouco a pouco em casa a passear, a passear ... No movimento (eu mesmo me desloco nesta cadeira, só de o imaginar) o mar abandonado fica em foco nos músculos cansados de parar. Há saudades nas pernas e nos braços. Há saudades no cérebro por fora. Há grandes raivas feitas de cansaços. Mas — esta é boa! — era do coração que eu falava... e onde diabo estou eu agora com almirante em vez de sensação? ... Álvaro de Campos
  • 11. Texto I Texto II Tema: O coração; Tema: O coração; Disposição espacial das frases:traço linear e contínuo (parágrafos); Disposição espacial das frases: encadeamentos de versos e estrofes; Ao atribuir o significado à palavra coração, as palavras foram ajustadas de tal modo a impossibilitar a interpretação livre de cada termo; cabe ao leitor acessar seu sentido restrito,referencial; O eu poético mistura elementos de universos diferenciados- corpo humano(coração) e o mundo da navegação(almirante louco,que abandonou a profissão do mar). Do ponto de vista da realidade extralinguística,essa atribuição de navegante a um órgão do corpo humano não encontra uma referência real;a palavra coração foi deslocada, então, do seu campo anatômico de parte do corpo para a conotação de “mundo afetivo. Linguagem=sentido denotativo Linguagem =sentido conotativo
  • 12. Podemos esquematizar as diferenças entre textos literários e não-literários por meio da tabela a seguir:
  • 13. Textos literáriosTextos literários Textos não literáriosTextos não literários Plurissignificação, vários planos dePlurissignificação, vários planos de leitura.leitura. Na medida do possível, um únicoNa medida do possível, um único plano de leitura e significaçãoplano de leitura e significação unívoca.unívoca. Linguagem desautomatizada,Linguagem desautomatizada, provocando surpresa,provocando surpresa, estranhamento.estranhamento. Linguagem automatizada,Linguagem automatizada, convencional.convencional. Conotação (metáforas,Conotação (metáforas, metonímias, novos sentidos).metonímias, novos sentidos). Denotação (sentido literal dasDenotação (sentido literal das palavraspalavras e expressões).e expressões). Relevância do plano daRelevância do plano da expressão.expressão. Irrelevância do plano daIrrelevância do plano da expressão.expressão. Intangibilidade (não podem serIntangibilidade (não podem ser resumidos ).resumidos ). Tangibilidade (podem serTangibilidade (podem ser resumidos).resumidos).