SlideShare uma empresa Scribd logo
Gustavo MS (9) Gabriel C (6) 
Felipe(3) 
Independências das colônias espanholas.
Colonização Espanhola 
Gustavo 
A partir do século XVI, a Espanha colonizou regiões da 
América. O sistema de colonização era baseado na 
exploração dos recursos naturais das áreas 
dominadas. Os povos americanos (incas, astecas, 
maias e outros nativos) foram dominados, perderam 
suas terras e tiveram que seguir a cultura imposta pelos 
espanhóis. Estes povos nativos tiveram que trabalhar 
de forma forçada para os colonizadores da Espanha. 
As leis e suas aplicações eram definidas pela coroa 
espanhola e, portanto, serviam aos seus interesses 
políticos e econômicos. . . . .
Colônias Espanholas 
As regiões exploradas foram divididas em quatro grandes vice-reinados: Rio 
da Prata, Peru, Nova Granada e Nova Espanha, e em capitanias, que tinham 
função de defesa: Guatemala, Chile, Cuba e Venezuela. Dentro de cada uma 
delas, havia um corpo administrativo comandado por um vice-rei e um capitão-geral 
designados pela Coroa. 
Gustavo
Sociedade da época 
Verdadeira elite de 
espanhóis que 
controlava o comércio 
colonial 
Elite local de espanhois 
nascidos na América 
Mestiços representavam 
uma espécie de classe 
média 
Não eram escravos por 
lei, mas trabalhavam 
como eles 
Chapetones 
Criollos 
Mestiços 
Indios 
Escravos 
Africanos 
Arita
Colonização 
Colonização 
A Espanha era uma metrópole mercantilista, isto quer 
dizer que, as colônias só serviam para serem 
exploradas. Em alguns lugares como Cuba, Haiti, 
Jamaica e outras ilhas do Caribe, houve exploração do 
trabalho escravo negro, porém, de modo geral o 
sistema de produção na América Espanhola se 
baseou na exploração do trabalho indígena. 
Os indígenas eram arrancados de suas comunidades 
e forçados ao trabalho temporário nas minas, pelo qual 
recebiam um salário miserável. Como eram mal 
alimentados e tratados com violência a maioria dos 
indígenas morria muito rápido. 
. 
. 
Arita
Independências 
INDEPENDENCIA 
S 
- México: 1821 
- Peru: 1821 
- Argentina: 1816 
- Paraguai: 1813 
- Uruguai: 1815 
- Venezuela: 1811 
- Bolívia: 1825 
- Colômbia: 1811 
- Equador: 1811 
- Chile: 1818 
A exploração e injustiças da Espanha na América, a partir do século XVIII 
começou a inivciar um movimento de resistência nas colônias, liderado pelos 
criollos, que eram filhos de espanhóis nascidos na América. Além dos laços 
culturais que tinham com o continente americano, viam a independência como 
forma de obter poder político. Muitos destes 
criollos eram comerciantes e,através da 
independência poderiam obter também 
liberdade para seus negócios, aumentando 
assim seus lucros. Muitos criollos estudaram 
na Europa, onde tomaram contato com os 
ideais de liberdade criada pelos iluministas. 
No século XVIII, várias revoltas ocorreram em 
diversas colônias americanas, lideradas em 
sua maioria pelos criollos. Porém, foram 
reprimidas com força e violência pela Espanha. 
Gustavo
Canato 
Movimentos de Independência 
O processo de independência ganhou força no começo do 
século XIX, aproveitando a fragilidade política em que se 
encontrava a Espanha, após a invasão das tropas 
napoleônicas. As lutas pela independência ocorreram entre 
os anos de 1810 e 1833.Vale ressaltar que o grau de 
insatisfação e revolta da população americana com o 
domínio espanhol havia atingido o ponto máximo no começo 
do século XIX. Foi nesta época também que os criollos 
conseguiram organizar movimentos anticolonial em todos os 
vice-reinos. O processo de independência das colônias 
espanholas foi violento, pois houve resistência militar por 
parte da Espanha. As guerras de independência geraram 
milhares de mortes dos dois lados.Os movimentos de 
independência,liderados pelos criollos, mas contou também 
com a participação de negros, mestiços, brancos das 
camadas mais pobres e até mesmo de indígenas.
Apoio da Inglaterra 
Ajuda da Inglaterra 
A própria Inglaterra estava interessada 
em ajudar as colônias espanholas 
porque, estava em plena Revolução 
Industrial. Isto quer dizer que, precisava 
de encontrar quem comprasse a 
produção de suas fábricas e, também de 
encontrar quem lhe vendesse matéria 
prima para trabalhar. Assim, as colônias 
espanholas receberam ajuda inglesa 
contra a Espanha. 
. 
. 
Can 
ato
Gustavo 
Revoltas : Tupac Amaru II 
A importância desse homem é indiscutível. Túpac Amaru II, ou José Gabriel 
Condorcánqui Nogueira foi um cacique peruano descendente dos 
imperadores incas. Suas conquistas foram muito relevantes. Durante o processo 
de genocídio* instaurando na América na colonização, Tupac foi capaz de unir 
mais de 6 mil mestiços, indígenas, escravos e negros nativos que abandonaram 
tudo para lutar contra a Coroa Espanhola. Conduziu a maior 
rebelião da América no século XVIII - a chamada Grande Rebelião -, que teve 
lugar no Vice-reino do Rio da Prata e no Vice-reino do Peru, iniciada em 4 de 
novembro de 1780. Embora a revolta não tenha tido sucesso, Tupac Amaru 
inspirou inúmeros movimentos pela independência do Peru, como a luta pelos 
direitos dos povos indígenas. 
* Tentativa de, ou destruição, total ou parcial, de grupo nacional, étnico, racial ou religioso.
Arita 
Simon bolivar 
Simón Bolívar foi político e militar venezuelano que atuou de forma 
decisiva no processo de independência da América Espanhola. 
Bolívar foi de grande importância para a independência da 
Colômbia, Panamá, Perú, Equador, Bolívia e Venezuela. É uma das 
figuras históricas mais importantes da América Latina, considerado 
um herói revolucionário em grande parte da América Latina. Em 
função de sua atuação militar e política na emancipação de vários 
países latino-americanos, ficou conhecido como "O Libertador". Foi 
também presidente de quase todos os países que ajudou a libertar 
do domínio espanhol. 
Algumas frases de Simon Bolívar 
"A liberdade do Novo Mundo é a esperança do Universo." 
"Do heróico ao ridículo é apenas um passo." 
"A arte de vencer se aprende nas derrotas."
Canato 
San Martin 
Foi introduzido às lojas maçônicas que discutiam a 
independência das terras espanholas na América 
do Sul. Em 1812 obteve um passaporte para viajar 
à Inglaterra, onde encontrou-se com compatriotas 
da América espanhola. Todos formavam parte de 
uma sociedade chamada Loja Lautaro, que , lutava 
na América pela independência da Venezuela. 
Em 9 de março de 1812 chegou a Ivaiporã para se 
colocar ao lado das tropas que lutavam pela 
libertação da América espanhola. Ele conduziu os 
rebeldes à vitória contra as tropas espanholas. 
Ele conseguiu a independência da Argentina, Chile 
e Peru.
Canato 
Iturbide 
Agustín Iturbide nasceu em Valladolid em 27 de Setembro de 1783.Foi 
um político e militar mexicano cujas campanhas contribuíram 
significantemente para a Independência do México.Entrou para o 
seminário para a vocação religiosa, mas ele não gostou e mudou seus 
estudos para uma carreira militar.Agustín Iturbide se dedicou a reprimir 
várias revoltas de rebeldes que lutavam pela independência do 
México. 
Depois que Morelos (um dos líderes da luta pela independência do 
México) morreu foi o fim da primeira parte da independência do 
México. Os espanhóis venceram mas muitos morreram. 
Logo após isso Iturbide resolveu ajudar a Espanha e reparou que 
nenhuma outra colônia usou de tanta violência em busca da 
independência como a do México, então ele criou o Plano de Iguala 
que falava que a Espanha queria ajudar o México a se fortalecer e 
entre outras coisas. 
Seu objetivo era unir a nação mexicana com três princípios: a religião, 
a unidade e a independência. 
Com essa proposta ele consegui atrair os guerrilheiros e chegou a ter 
apoio incondicional. Então o Chefe da Nova Espanha chegou e assinou 
o Tratado de Córdoba que era o reconhecimento da Espanha sobre a 
independência do México.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
Murilo Benevides
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
henrique.jay
 
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na AméricaIndependência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
eiprofessor
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
Fatima Freitas
 
5 Governo Geral
5 Governo Geral5 Governo Geral
5 Governo Geral
Renato Coutinho
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
Claudenilson da Silva
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Portal do Vestibulando
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Isabela Espíndola
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
Camila Brito
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
Edenilson Morais
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
Marilia Pimentel
 
Independência das 13 colônias
Independência das 13 colôniasIndependência das 13 colônias
Independência das 13 colônias
José Gomes
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
professordehistoria
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
Daniel Alves Bronstrup
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Aulas de História
 
Guerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUAGuerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUA
Michele Frison
 

Mais procurados (20)

Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na AméricaIndependência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
 
Independência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholasIndependência das colônias espanholas
Independência das colônias espanholas
 
5 Governo Geral
5 Governo Geral5 Governo Geral
5 Governo Geral
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
Independência das 13 colônias
Independência das 13 colôniasIndependência das 13 colônias
Independência das 13 colônias
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
Guerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUAGuerra de Secessão nos EUA
Guerra de Secessão nos EUA
 

Destaque

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Claudenilson da Silva
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Edenilson Morais
 
Independência das colônias espanholas e haiti
Independência das colônias espanholas e haitiIndependência das colônias espanholas e haiti
Independência das colônias espanholas e haiti
Naiani Fenalti
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Luciano Emanuel Silva
 
Independência das colônias da América espanhola
Independência das colônias da América espanholaIndependência das colônias da América espanhola
Independência das colônias da América espanhola
Daniele Lopes
 
Independência da américa espanhola 2013
Independência da américa espanhola 2013Independência da américa espanhola 2013
Independência da américa espanhola 2013
Frederico Marques Sodré
 
8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação 8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação
Janaína Bindá
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
Revolução Francesa HQ
Revolução Francesa HQRevolução Francesa HQ
Revolução Francesa HQ
Patrícia Costa Grigório
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
Fernando Fagundes
 
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanas
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanasPrado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanas
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanasThamer Paulino
 
Simon Bolivar e
Simon Bolivar e Simon Bolivar e
Simon Bolivar e
Artur Kalatakis
 
Simón Bolívar
Simón BolívarSimón Bolívar
Simón Bolívar
Ian Costansi
 
Independência na américa espanhola
Independência na américa espanholaIndependência na américa espanhola
Independência na américa espanhola
Adauto Ferreira
 
História da alemanha
História da alemanhaHistória da alemanha
História da alemanha
Marcelo Rech
 
A independência da américa latina
A independência da américa latinaA independência da américa latina
A independência da américa latina
Isaquel Silva
 
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Escola Modelo de Iguatu
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Patrícia Costa Grigório
 
A independência do Brasil
A independência do BrasilA independência do Brasil
A independência do Brasil
Sylvio Bazote
 
Independencia do brasil
Independencia do brasilIndependencia do brasil
Independencia do brasil
Cleber Reis
 

Destaque (20)

Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência das colônias espanholas e haiti
Independência das colônias espanholas e haitiIndependência das colônias espanholas e haiti
Independência das colônias espanholas e haiti
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência das colônias da América espanhola
Independência das colônias da América espanholaIndependência das colônias da América espanhola
Independência das colônias da América espanhola
 
Independência da américa espanhola 2013
Independência da américa espanhola 2013Independência da américa espanhola 2013
Independência da américa espanhola 2013
 
8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação 8º ano - America espanhola apresentação
8º ano - America espanhola apresentação
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Revolução Francesa HQ
Revolução Francesa HQRevolução Francesa HQ
Revolução Francesa HQ
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
 
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanas
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanasPrado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanas
Prado, maria ligia. a forma+º+úo das na+º+áes latino americanas
 
Simon Bolivar e
Simon Bolivar e Simon Bolivar e
Simon Bolivar e
 
Simón Bolívar
Simón BolívarSimón Bolívar
Simón Bolívar
 
Independência na américa espanhola
Independência na américa espanholaIndependência na américa espanhola
Independência na américa espanhola
 
História da alemanha
História da alemanhaHistória da alemanha
História da alemanha
 
A independência da américa latina
A independência da américa latinaA independência da américa latina
A independência da américa latina
 
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
A independência do Brasil
A independência do BrasilA independência do Brasil
A independência do Brasil
 
Independencia do brasil
Independencia do brasilIndependencia do brasil
Independencia do brasil
 

Semelhante a Independência das Colônias Espanholas

Independência dos Países da América Espanhola
Independência dos Países da América EspanholaIndependência dos Países da América Espanhola
Independência dos Países da América Espanhola
Ricardo Diniz campos
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
Nelia Salles Nantes
 
Cap. 03 ind. da america espanhola
Cap. 03   ind. da america espanholaCap. 03   ind. da america espanhola
Cap. 03 ind. da america espanhola
Evanildo Pitombeira
 
independencia da america espanhola.pptx
independencia da america espanhola.pptxindependencia da america espanhola.pptx
independencia da america espanhola.pptx
DouglasPereira177705
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
Nelia Salles Nantes
 
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdfslideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
maria aparecida coelho lira
 
Independências americanas
Independências americanasIndependências americanas
Independências americanas
Colégio Progresso Centro
 
Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3
DiedNuenf
 
Historia 8º ano slides_aula 61
Historia 8º ano slides_aula 61Historia 8º ano slides_aula 61
Historia 8º ano slides_aula 61
Raquel Sousa
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Sandra Kroetz
 
A emancipação Política da América Espanhola.pptx
A emancipação Política da América Espanhola.pptxA emancipação Política da América Espanhola.pptx
A emancipação Política da América Espanhola.pptx
DANILOARAUJOSANTANA
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Carlos Zaranza
 
Independência da América Espanhol
Independência da América EspanholIndependência da América Espanhol
Independência da América Espanhol
Murilo Benevides
 
Processo de independência da américa espanhola
Processo de independência da américa espanholaProcesso de independência da américa espanhola
Processo de independência da américa espanhola
Louise Caldart Colombo
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
espacoaberto
 
Os movimentos de libertacao
Os movimentos de  libertacaoOs movimentos de  libertacao
Os movimentos de libertacao
DeaaSouza
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Alexandre Guanaes Buongermino
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
Nelia Salles Nantes
 
Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)
migueldrj
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
Educandário Imaculada Conceição
 

Semelhante a Independência das Colônias Espanholas (20)

Independência dos Países da América Espanhola
Independência dos Países da América EspanholaIndependência dos Países da América Espanhola
Independência dos Países da América Espanhola
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
Cap. 03 ind. da america espanhola
Cap. 03   ind. da america espanholaCap. 03   ind. da america espanhola
Cap. 03 ind. da america espanhola
 
independencia da america espanhola.pptx
independencia da america espanhola.pptxindependencia da america espanhola.pptx
independencia da america espanhola.pptx
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdfslideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
slideindepmxicoehaitiblog-170519011521.pdf
 
Independências americanas
Independências americanasIndependências americanas
Independências americanas
 
Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3Celso blog oitavo ano atv 3
Celso blog oitavo ano atv 3
 
Historia 8º ano slides_aula 61
Historia 8º ano slides_aula 61Historia 8º ano slides_aula 61
Historia 8º ano slides_aula 61
 
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethelResenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
Resenha origens da independencia da américa espanhola-bethel
 
A emancipação Política da América Espanhola.pptx
A emancipação Política da América Espanhola.pptxA emancipação Política da América Espanhola.pptx
A emancipação Política da América Espanhola.pptx
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência da América Espanhol
Independência da América EspanholIndependência da América Espanhol
Independência da América Espanhol
 
Processo de independência da américa espanhola
Processo de independência da américa espanholaProcesso de independência da américa espanhola
Processo de independência da américa espanhola
 
Era napoleônica
Era napoleônicaEra napoleônica
Era napoleônica
 
Os movimentos de libertacao
Os movimentos de  libertacaoOs movimentos de  libertacao
Os movimentos de libertacao
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
A independência da américa espanhola
A independência da américa espanholaA independência da américa espanhola
A independência da américa espanhola
 
Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)Independência da américa espanhola (1)
Independência da américa espanhola (1)
 
Capitulo 08 indep da america espanhola
Capitulo 08  indep da america espanholaCapitulo 08  indep da america espanhola
Capitulo 08 indep da america espanhola
 

Último

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 

Último (20)

UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 

Independência das Colônias Espanholas

  • 1. Gustavo MS (9) Gabriel C (6) Felipe(3) Independências das colônias espanholas.
  • 2. Colonização Espanhola Gustavo A partir do século XVI, a Espanha colonizou regiões da América. O sistema de colonização era baseado na exploração dos recursos naturais das áreas dominadas. Os povos americanos (incas, astecas, maias e outros nativos) foram dominados, perderam suas terras e tiveram que seguir a cultura imposta pelos espanhóis. Estes povos nativos tiveram que trabalhar de forma forçada para os colonizadores da Espanha. As leis e suas aplicações eram definidas pela coroa espanhola e, portanto, serviam aos seus interesses políticos e econômicos. . . . .
  • 3. Colônias Espanholas As regiões exploradas foram divididas em quatro grandes vice-reinados: Rio da Prata, Peru, Nova Granada e Nova Espanha, e em capitanias, que tinham função de defesa: Guatemala, Chile, Cuba e Venezuela. Dentro de cada uma delas, havia um corpo administrativo comandado por um vice-rei e um capitão-geral designados pela Coroa. Gustavo
  • 4. Sociedade da época Verdadeira elite de espanhóis que controlava o comércio colonial Elite local de espanhois nascidos na América Mestiços representavam uma espécie de classe média Não eram escravos por lei, mas trabalhavam como eles Chapetones Criollos Mestiços Indios Escravos Africanos Arita
  • 5. Colonização Colonização A Espanha era uma metrópole mercantilista, isto quer dizer que, as colônias só serviam para serem exploradas. Em alguns lugares como Cuba, Haiti, Jamaica e outras ilhas do Caribe, houve exploração do trabalho escravo negro, porém, de modo geral o sistema de produção na América Espanhola se baseou na exploração do trabalho indígena. Os indígenas eram arrancados de suas comunidades e forçados ao trabalho temporário nas minas, pelo qual recebiam um salário miserável. Como eram mal alimentados e tratados com violência a maioria dos indígenas morria muito rápido. . . Arita
  • 6. Independências INDEPENDENCIA S - México: 1821 - Peru: 1821 - Argentina: 1816 - Paraguai: 1813 - Uruguai: 1815 - Venezuela: 1811 - Bolívia: 1825 - Colômbia: 1811 - Equador: 1811 - Chile: 1818 A exploração e injustiças da Espanha na América, a partir do século XVIII começou a inivciar um movimento de resistência nas colônias, liderado pelos criollos, que eram filhos de espanhóis nascidos na América. Além dos laços culturais que tinham com o continente americano, viam a independência como forma de obter poder político. Muitos destes criollos eram comerciantes e,através da independência poderiam obter também liberdade para seus negócios, aumentando assim seus lucros. Muitos criollos estudaram na Europa, onde tomaram contato com os ideais de liberdade criada pelos iluministas. No século XVIII, várias revoltas ocorreram em diversas colônias americanas, lideradas em sua maioria pelos criollos. Porém, foram reprimidas com força e violência pela Espanha. Gustavo
  • 7. Canato Movimentos de Independência O processo de independência ganhou força no começo do século XIX, aproveitando a fragilidade política em que se encontrava a Espanha, após a invasão das tropas napoleônicas. As lutas pela independência ocorreram entre os anos de 1810 e 1833.Vale ressaltar que o grau de insatisfação e revolta da população americana com o domínio espanhol havia atingido o ponto máximo no começo do século XIX. Foi nesta época também que os criollos conseguiram organizar movimentos anticolonial em todos os vice-reinos. O processo de independência das colônias espanholas foi violento, pois houve resistência militar por parte da Espanha. As guerras de independência geraram milhares de mortes dos dois lados.Os movimentos de independência,liderados pelos criollos, mas contou também com a participação de negros, mestiços, brancos das camadas mais pobres e até mesmo de indígenas.
  • 8. Apoio da Inglaterra Ajuda da Inglaterra A própria Inglaterra estava interessada em ajudar as colônias espanholas porque, estava em plena Revolução Industrial. Isto quer dizer que, precisava de encontrar quem comprasse a produção de suas fábricas e, também de encontrar quem lhe vendesse matéria prima para trabalhar. Assim, as colônias espanholas receberam ajuda inglesa contra a Espanha. . . Can ato
  • 9. Gustavo Revoltas : Tupac Amaru II A importância desse homem é indiscutível. Túpac Amaru II, ou José Gabriel Condorcánqui Nogueira foi um cacique peruano descendente dos imperadores incas. Suas conquistas foram muito relevantes. Durante o processo de genocídio* instaurando na América na colonização, Tupac foi capaz de unir mais de 6 mil mestiços, indígenas, escravos e negros nativos que abandonaram tudo para lutar contra a Coroa Espanhola. Conduziu a maior rebelião da América no século XVIII - a chamada Grande Rebelião -, que teve lugar no Vice-reino do Rio da Prata e no Vice-reino do Peru, iniciada em 4 de novembro de 1780. Embora a revolta não tenha tido sucesso, Tupac Amaru inspirou inúmeros movimentos pela independência do Peru, como a luta pelos direitos dos povos indígenas. * Tentativa de, ou destruição, total ou parcial, de grupo nacional, étnico, racial ou religioso.
  • 10. Arita Simon bolivar Simón Bolívar foi político e militar venezuelano que atuou de forma decisiva no processo de independência da América Espanhola. Bolívar foi de grande importância para a independência da Colômbia, Panamá, Perú, Equador, Bolívia e Venezuela. É uma das figuras históricas mais importantes da América Latina, considerado um herói revolucionário em grande parte da América Latina. Em função de sua atuação militar e política na emancipação de vários países latino-americanos, ficou conhecido como "O Libertador". Foi também presidente de quase todos os países que ajudou a libertar do domínio espanhol. Algumas frases de Simon Bolívar "A liberdade do Novo Mundo é a esperança do Universo." "Do heróico ao ridículo é apenas um passo." "A arte de vencer se aprende nas derrotas."
  • 11. Canato San Martin Foi introduzido às lojas maçônicas que discutiam a independência das terras espanholas na América do Sul. Em 1812 obteve um passaporte para viajar à Inglaterra, onde encontrou-se com compatriotas da América espanhola. Todos formavam parte de uma sociedade chamada Loja Lautaro, que , lutava na América pela independência da Venezuela. Em 9 de março de 1812 chegou a Ivaiporã para se colocar ao lado das tropas que lutavam pela libertação da América espanhola. Ele conduziu os rebeldes à vitória contra as tropas espanholas. Ele conseguiu a independência da Argentina, Chile e Peru.
  • 12. Canato Iturbide Agustín Iturbide nasceu em Valladolid em 27 de Setembro de 1783.Foi um político e militar mexicano cujas campanhas contribuíram significantemente para a Independência do México.Entrou para o seminário para a vocação religiosa, mas ele não gostou e mudou seus estudos para uma carreira militar.Agustín Iturbide se dedicou a reprimir várias revoltas de rebeldes que lutavam pela independência do México. Depois que Morelos (um dos líderes da luta pela independência do México) morreu foi o fim da primeira parte da independência do México. Os espanhóis venceram mas muitos morreram. Logo após isso Iturbide resolveu ajudar a Espanha e reparou que nenhuma outra colônia usou de tanta violência em busca da independência como a do México, então ele criou o Plano de Iguala que falava que a Espanha queria ajudar o México a se fortalecer e entre outras coisas. Seu objetivo era unir a nação mexicana com três princípios: a religião, a unidade e a independência. Com essa proposta ele consegui atrair os guerrilheiros e chegou a ter apoio incondicional. Então o Chefe da Nova Espanha chegou e assinou o Tratado de Córdoba que era o reconhecimento da Espanha sobre a independência do México.