SlideShare uma empresa Scribd logo
Larissa & Raphaella
 é o método de identificação de antígenos
nos tecidos, utilizando o princípio da ligação
específica de anticorpos e antígenos.
 diagnóstico de doenças inflamatórias,
infecciosas e neoplasias. Também é muito
importante para determinação de fatores
preditivos e prognósticos no câncer.
• Custo baixo a moderado.
• Alta sensibilidade e especificidade.
• Permite a análise de 1 ou múltiplos antígenos
simultaneamente.
• Possibilidade de detecção e localização de
proteínas intracelulares, bem como do tráfego
intracelular. Para essa finalidade, as membranas
celulares são solubilizadas com Triton.
• É possível analisar 1 antígeno particular em
vários tecidos em uma mesma lâmina.
• Aplicável a células vivas.
• Padronização e realização simples.
• Necessidade de pequenas quantidades de tecido.
• Necessidade de mão de obra especializada.
• Processamento demorado da amostra.
• Não automação.
• Preparações não permanentes.
• Técnicas especiais para fixação e inclusão de
tecidos para imunohistoquímica nem sempre
estão presentes.
• Necessidade de microscopia especializada
(quando usando fluorocromos).
• Variabilidade do resultado conforme a leitura
realizada pelo observador na
imunohistoquímica por fluorescência.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Imunologia dos tumores
Imunologia dos tumoresImunologia dos tumores
Imunologia dos tumores
Camila Zanotto
 
Teste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
Teste Xpert para diagnóstico da TuberculoseTeste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
Teste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
Flávia Salame
 
Diagnóstico da tuberculose
Diagnóstico da tuberculoseDiagnóstico da tuberculose
Diagnóstico da tuberculose
Ihangika Tchitchi
 
0 O Nucleo
0 O Nucleo0 O Nucleo
0 O Nucleo
Ana Paula Ribeiro
 
Ap8 - Imunofluorescencia
Ap8 - ImunofluorescenciaAp8 - Imunofluorescencia
Ap8 - Imunofluorescencia
LABIMUNO UFBA
 
TRILHA MEIÓTICA
TRILHA MEIÓTICATRILHA MEIÓTICA
TRILHA MEIÓTICA
biologialegal
 
I M U N O F L U O R E S C E N C I A
I M U N O F L U O R E S C E N C I AI M U N O F L U O R E S C E N C I A
I M U N O F L U O R E S C E N C I A
LABIMUNO UFBA
 
Imunofluorescencia
ImunofluorescenciaImunofluorescencia
Imunofluorescencia
LABIMUNO UFBA
 
Monera
MoneraMonera

Mais procurados (9)

Imunologia dos tumores
Imunologia dos tumoresImunologia dos tumores
Imunologia dos tumores
 
Teste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
Teste Xpert para diagnóstico da TuberculoseTeste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
Teste Xpert para diagnóstico da Tuberculose
 
Diagnóstico da tuberculose
Diagnóstico da tuberculoseDiagnóstico da tuberculose
Diagnóstico da tuberculose
 
0 O Nucleo
0 O Nucleo0 O Nucleo
0 O Nucleo
 
Ap8 - Imunofluorescencia
Ap8 - ImunofluorescenciaAp8 - Imunofluorescencia
Ap8 - Imunofluorescencia
 
TRILHA MEIÓTICA
TRILHA MEIÓTICATRILHA MEIÓTICA
TRILHA MEIÓTICA
 
I M U N O F L U O R E S C E N C I A
I M U N O F L U O R E S C E N C I AI M U N O F L U O R E S C E N C I A
I M U N O F L U O R E S C E N C I A
 
Imunofluorescencia
ImunofluorescenciaImunofluorescencia
Imunofluorescencia
 
Monera
MoneraMonera
Monera
 

Destaque

Imunohistoquimica
ImunohistoquimicaImunohistoquimica
Imunohistoquimica
LABIMUNO UFBA
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnóstico
LABIMUNO UFBA
 
Imunohistoquimica
ImunohistoquimicaImunohistoquimica
Imunohistoquimica
evelizebarbosa
 
Memorial Descritivo Danusa Menegaz
Memorial Descritivo Danusa MenegazMemorial Descritivo Danusa Menegaz
Memorial Descritivo Danusa Menegaz
Danusa Menegaz
 
Do macroscópico ao microscópico
Do macroscópico ao microscópicoDo macroscópico ao microscópico
Do macroscópico ao microscópico
José Roberto Mattos
 
Imunohistoquímica
ImunohistoquímicaImunohistoquímica
Imunohistoquímica
UTAD & IPATIMUP & FCTUC
 
An introduction to immunohistochemistry
An introduction to immunohistochemistryAn introduction to immunohistochemistry
An introduction to immunohistochemistry
Expedeon
 
Técnicas de disección para apertura de cadáver
Técnicas de disección para apertura de cadáver Técnicas de disección para apertura de cadáver
Técnicas de disección para apertura de cadáver
Roberto Andrés Viloria Acosta
 
Manual de diseccion
Manual de diseccionManual de diseccion
Manual de diseccion
ANTONIO MARTINEZ
 
Manual de disecciones anatomia.
Manual de disecciones anatomia.Manual de disecciones anatomia.
Manual de disecciones anatomia.
Jose Luis Hernandez Garibay
 

Destaque (10)

Imunohistoquimica
ImunohistoquimicaImunohistoquimica
Imunohistoquimica
 
Imunodiagnóstico
ImunodiagnósticoImunodiagnóstico
Imunodiagnóstico
 
Imunohistoquimica
ImunohistoquimicaImunohistoquimica
Imunohistoquimica
 
Memorial Descritivo Danusa Menegaz
Memorial Descritivo Danusa MenegazMemorial Descritivo Danusa Menegaz
Memorial Descritivo Danusa Menegaz
 
Do macroscópico ao microscópico
Do macroscópico ao microscópicoDo macroscópico ao microscópico
Do macroscópico ao microscópico
 
Imunohistoquímica
ImunohistoquímicaImunohistoquímica
Imunohistoquímica
 
An introduction to immunohistochemistry
An introduction to immunohistochemistryAn introduction to immunohistochemistry
An introduction to immunohistochemistry
 
Técnicas de disección para apertura de cadáver
Técnicas de disección para apertura de cadáver Técnicas de disección para apertura de cadáver
Técnicas de disección para apertura de cadáver
 
Manual de diseccion
Manual de diseccionManual de diseccion
Manual de diseccion
 
Manual de disecciones anatomia.
Manual de disecciones anatomia.Manual de disecciones anatomia.
Manual de disecciones anatomia.
 

Semelhante a Imuno histoquímica

Manipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagemManipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagem
PhoenixSportFitness
 
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptxAula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
ProfGuilhermeLopes
 
DNA fingerprint
DNA fingerprintDNA fingerprint
DNA fingerprint
Margarida Rodrigues
 
Terapia genética
Terapia genéticaTerapia genética
Terapia genética
mariacravo99
 
Nefelometria e citometria de fluxo.pptx
Nefelometria e citometria de fluxo.pptxNefelometria e citometria de fluxo.pptx
Nefelometria e citometria de fluxo.pptx
Dreisson Aguilera
 
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
Colégio Batista de Mantena
 
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
Leriaagro
 
Propriedades Gerais do Sistema Imune
Propriedades Gerais do Sistema ImunePropriedades Gerais do Sistema Imune
Propriedades Gerais do Sistema Imune
Lys Duarte
 
Exames realizados na área de Genética Médica
Exames realizados na área de Genética MédicaExames realizados na área de Genética Médica
Exames realizados na área de Genética Médica
Universidade de Brasília
 

Semelhante a Imuno histoquímica (9)

Manipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagemManipulação do dna & clonagem
Manipulação do dna & clonagem
 
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptxAula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
Aula 7 - imunologias das infecções parasitarias.pptx
 
DNA fingerprint
DNA fingerprintDNA fingerprint
DNA fingerprint
 
Terapia genética
Terapia genéticaTerapia genética
Terapia genética
 
Nefelometria e citometria de fluxo.pptx
Nefelometria e citometria de fluxo.pptxNefelometria e citometria de fluxo.pptx
Nefelometria e citometria de fluxo.pptx
 
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
 
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
Aula introducaoatecnicasdediagnosticomolecular3-120325153120-phpapp02
 
Propriedades Gerais do Sistema Imune
Propriedades Gerais do Sistema ImunePropriedades Gerais do Sistema Imune
Propriedades Gerais do Sistema Imune
 
Exames realizados na área de Genética Médica
Exames realizados na área de Genética MédicaExames realizados na área de Genética Médica
Exames realizados na área de Genética Médica
 

Mais de Raphaella Huhu

Lipoma
LipomaLipoma
Hipersensibilidade à picada dos mosquitos
Hipersensibilidade à picada dos mosquitosHipersensibilidade à picada dos mosquitos
Hipersensibilidade à picada dos mosquitos
Raphaella Huhu
 
Produto
Produto Produto
Produto
Raphaella Huhu
 
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
Raphaella Huhu
 
Sistema de criação bovina
 Sistema de criação bovina Sistema de criação bovina
Sistema de criação bovina
Raphaella Huhu
 
Seminario aminoacidos aves
Seminario aminoacidos aves Seminario aminoacidos aves
Seminario aminoacidos aves
Raphaella Huhu
 

Mais de Raphaella Huhu (6)

Lipoma
LipomaLipoma
Lipoma
 
Hipersensibilidade à picada dos mosquitos
Hipersensibilidade à picada dos mosquitosHipersensibilidade à picada dos mosquitos
Hipersensibilidade à picada dos mosquitos
 
Produto
Produto Produto
Produto
 
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
A relação homem X Terra nas visões de Edgar Morin e Pierre Lévy
 
Sistema de criação bovina
 Sistema de criação bovina Sistema de criação bovina
Sistema de criação bovina
 
Seminario aminoacidos aves
Seminario aminoacidos aves Seminario aminoacidos aves
Seminario aminoacidos aves
 

Último

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 

Último (20)

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 

Imuno histoquímica

  • 2.  é o método de identificação de antígenos nos tecidos, utilizando o princípio da ligação específica de anticorpos e antígenos.
  • 3.  diagnóstico de doenças inflamatórias, infecciosas e neoplasias. Também é muito importante para determinação de fatores preditivos e prognósticos no câncer.
  • 4. • Custo baixo a moderado. • Alta sensibilidade e especificidade. • Permite a análise de 1 ou múltiplos antígenos simultaneamente. • Possibilidade de detecção e localização de proteínas intracelulares, bem como do tráfego intracelular. Para essa finalidade, as membranas celulares são solubilizadas com Triton. • É possível analisar 1 antígeno particular em vários tecidos em uma mesma lâmina. • Aplicável a células vivas. • Padronização e realização simples. • Necessidade de pequenas quantidades de tecido.
  • 5. • Necessidade de mão de obra especializada. • Processamento demorado da amostra. • Não automação. • Preparações não permanentes. • Técnicas especiais para fixação e inclusão de tecidos para imunohistoquímica nem sempre estão presentes. • Necessidade de microscopia especializada (quando usando fluorocromos). • Variabilidade do resultado conforme a leitura realizada pelo observador na imunohistoquímica por fluorescência.