SlideShare uma empresa Scribd logo
 Colonizar: fixar homens e mulheres em certas áreas ou regiões,
geralmente mantendo relações políticas, administrativas e
econômicas com o país de origem (pacífica ou violentamente).
 Colonização da América: feita por países europeus, no período
Moderno, no contexto da formação dos estados absolutistas e de
economias mercantilistas. Busca por especiarias, gêneros tropicais
e metais preciosos.
 Colonização no final do século XIX (neocolonialismo): resultado
do desenvolvimento do mundo industrial, expansão demográfica
e busca por mercados consumidores, matérias-primas (ferro,
petróleo, cobre, algodão, trigo, manganês), bases estratégicas e
áreas para investimento de capitais. Momento de exacerbação do
nacionalismo burguês e de competição entre países
industrializados.
Introdução
Colonialismo europeu (sec.
XVI)
Neocolonialismo (sec. XIX)
Principal área de
dominação
América África, Ásia e Oceania
Fase do
capitalismo
Capitalismo mercantilista Capitalismo financeiro e
monopolista
Objetivos
econômicos
• Garantia de mercado
consumidor para a
produção econômica
europeia
• Garantia de exploração de
produtos coloniais e metais
preciosos
• Reserva de mercado para a
produção industrial
• Garantia de fornecimento de
matérias-primas
• Controle dos mercados
externos para investimento
de capitais excedentes
Patrocinadores Burguesia comercial e Estados
metropolitanos modernos
Burguesia financeiro-industrial
e Estados com industrialização
desenvolvida
Justificativa Expansão da fé cristã Missão “civilizadora” e
disseminação do progresso
técnico pelo mundo

Neocolonialismo
 A industrialização do continente
europeu marca um intenso processo de
expansão econômica.
 O crescimento dos parques industriais e
o acúmulo de capitais fizeram com que
as grandes potências econômicas da
Europa buscassem a ampliação de seus
mercados e procurassem maiores
quantidades de matéria-prima
disponíveis a baixo custo.
 Nesse contexto, a partir do século XIX,
essas nações buscaram explorar regiões
na África e Ásia.
 Segunda Revolução Industrial: expansão para
outros países (EUA, Japão, países europeus).
Aço, energia elétrica, motor de automóvel,
derivados de petróleo. Formação de grandes
empresas e conglomerados (monopólios
industriais).
 Capitalismo industrial: donos das empresas
reinvestem na própria parte dos lucros obtidos.
 Capitalismo financeiro: instituições bancárias
financiam a produção industrial, agrícola e
mineral de países, controlando por meio da
aquisição de ações empresas de diferentes setores
e atividades.
 Trustes: fusão de várias empresas em apenas uma, que assume o
comando com o objetivo de concentrar e dominar todas as fases de
produção, distribuição e consumo.
 Cartel: acordo de empresas que atuam no mesmo ramo da
economia com o objetivo de evitar concorrência e de estabelecer
convenções quanto a preços e nichos de mercado.
 Holding: empresas de médio porte são controladas por outra
grande instituição que detém as ações.

 Termo utilizado para identificar a política
de colonização da Inglaterra sobre outras
regiões.
 Expansão britânica vista como benéfica
para os povos colonizados, pois os
ingleses tinham a obrigação moral de
levar a “civilização” às outras partes do
mundo. Esse seria o fardo do homem
branco.
 Teorias pautadas no racismo
influenciaram doutrinas imperialistas
(darwinismo social, racialismo científico).
Imperialismo
Capitalismo e
imperialismo
 Críticos do capitalismo,
nesse período, consideravam
o imperialismo como um
estágio avançado do
capitalismo.
 Sobrevivência do capitalismo
passou a depender da
expansão para outros
territórios.
 A política imperialista era a
base do novo colonialismo,
que resultou na partilha da
África e da Ásia.
Colonialismo
e imperialismo
 A expansão dos países
industrializados para outros
continentes é inseparável do
colonialismo e das disputas entre
os países europeus no século XIX.
 Disputa do mundo entre as
potências, a partir de 1880, tornou-
se frenética.
 Busca por mercado consumidos,
mas também por áreas ricas em
matérias primas (ferro, carvão e
cobre), áreas de investimento e
concessão de empréstimos a juros
altos.
 Corrida imperialista com a
liderança inglesa - controle de ¼ da
superfície do globo “onde o sol
nunca se põe”; França, Bélgica,
Holanda, Alemanha, EUA e Japão.

 Prevaleceu por séculos a ideia de que a
sociedade africana era incapaz de produzir
cultura ou história.
 Estados europeus se lançaram sobre a
África no século XIX, dividindo em regiões
e determinando fronteiras
desordenadamente (apoio de chefes locais e
estímulo a brigas entre tribos rivais).
 Resistência das populações locais, mas a
superioridade bélica europeia era maior.
 1869 – construção do Canal de Suez no
Egito, ligando o Mar Mediterrâneo ao Mar
Vermelho. Intervenção militar da Inglaterra
no país em 1882.
Colonialismo na África
 Conferência de Berlim (1884-
1885): 15 países (13 europeus +
EUA e Turquia). Regras que
organizaram a presença europeia
na África e partilharam o
continente.
 Divisão geográfica artificial e
desrespeito às características
políticas e sociais locais.
 Guerra dos Bôeres (1899-1902), na
atual África do Sul, ocorreu nas
repúblicas de Orange e Transvaal, de
origem holandesa, contra o exército
britânico.
 Disputa por jazidas de ouro e
diamantes, que teve a vitória inglesa e
a formação de campos de concentração
com a morte de 20 mil bôeres (colonos
holandeses).
 Estabelecimento da União da África do
Sul em 1910. O tratado extinguiu as
repúblicas bôeres e colocou seus
cidadãos sob a autoridade do Império
Britânico.
 Congo Belga (atual República
Democrática do Congo), adquirido
como propriedade particular do rei
Leopoldo II, da Bélgica (exploração de
marfim e borracha). Independência em
1960.

Colonialismo na Ásia
 O território asiático também despertou interesse
dos países europeus.
 Destacam-se os russos, que expandiram seus
domínios sobre a região siberiana e depois para o
sul do continente; a Inglaterra, que transformou a
Índia na “joia da coroa”, além de estender seu
domínio para a Malásia, Birmânia e Hong Kong; a
França avançou sobre o sudeste asiático, em áreas
do Vietnã, Laos e Camboja; a Indonésia foi
controlada pelos Países Baixos, o Timor por
Portugal e as Filipinas pela Espanha.

Guerra do Ópio
 Crescimento demográfico da
China, no século XIX, atraiu
interesses de potências
imperialistas (mercado
consumidor).
 Interesses europeus, norte-
americanos e japoneses na
China deram origem a várias
guerras.
 Guerra do Ópio (1841) – ópio era
utilizado como medicamento pelo
chineses. Os ingleses, que produziam
esse produtos em seus domínios na
Índia, queriam forçar a exportação de
ópio para a China, por isso
disseminaram o vício entres os
chineses.
 Autoridades chinesas reagiram diante
dos malefícios do entorpecente e
obrigaram os britânicos a entregarem
20 mil caixas de ópio e jogarem no
mar.
 Vitória inglesa obrigou os chineses a
abrirem cinco de seus portos ao livre
comércio e entregarem a ilha de Hong
Kong à Inglaterra (Tratado de
Nanquim).

Guerra dos Boxers
 Outro grande conflito imperialista que atingiu a
China.
 Boxers ou “punhos fechados”: como os ingleses
chamavam os chineses nacionalistas radicais que
queriam libertar o país do imperialismo.
 1900 : grande rebelião na qual morreram mais de 200
pessoas. Em represália, uma força expedicionária
internacional composta por ingleses, franceses,
japoneses, russos, alemães e norte-americanos
invadiu a China, obrigando o país a reconhecer
todas as concessões já realizadas aos países
imperialistas.
 1911: o Partido Nacionalista Chinês (Kuomintang),
sob a liderança de Sun-Yat-sem, promoveu o fim da
monarquia milenar, proclamando a república. Não
conseguiu superar os entraves do imperialismo ao
desenvolvimento autônomo do país.

Japão
 Os Estados Unidos organizaram, em 1854, uma investida
contra o país, obrigando os japoneses a abrirem seus portos
para o comércio mundial, fechados desde o século XVIII.
 A abertura comercial deu inicio à europeização do país, que
passou por transformações econômicas, militares, técnicas e
científicas.
 A sujeição do Japão ao Ocidente, ao mesmo tempo ativou o
nacionalismo e a oposição ao xogum por ter permitido a
abertura.
 A origem do xogunato remonta o século VIII, criado como um
título para comandantes militares, ganhou enorme prestígio ao
longo dos séculos e acabou sob o domínio de uma única
família (Tokugawa) – rival de outros clãs poderosos.
Sobrepunha-se ao poder do imperador.
 Diferentemente da China, o imperador
japonês decidiu modernizar seu país
para enfrentar o imperialismo.
Apoiado pelos opositores às
transformações, especialmente os clãs
rivais do xogunato, o imperador
Mutsuhito promoveu a centralização
política.
 Inaugurou-se uma nova fase na
história japonesa a partir de 1868: a era
do industrialismo e da modernização,
conhecida como Era Meiji.
 1880: surgimento dos zaibatsus –
empresas estatais vendidas a grupos
particulares, formando grandes
complexos industriais.
 O Japão industrializou-se
rapidamente e empreendeu uma
política imperialista contra os
chineses. Em 1894, declarou
guerra à China com o objetivo de
tomar a região da Manchúria.
Também interessada na região, a
Rússia se opôs ao Japão,
iniciando em 1904 a Guerra
Russo-Japonesa, com a posterior
vitória japonesa.
 No início do século XX, o Japão
se tornou um dos países mais
avançados e poderosos do
mundo. Sua expansão
imperialista logo esbarrou nos
interesses dos Estados Unidos
sobre o Oceano Pacífico,
originando atritos nos anos 1930
e 1940.

Índia
 Arruinada pelo imperialismo inglês.
 A importante indústria têxtil indiana
faliu, rompendo o equilíbrio ancestral da
vida e da economia pela colonização.
 Nos séculos XVIII e XIX, devido a
imposições inglesas e à desestruturação
econômica local, a miséria chegou a 50
milhões de indianos, que morreram de
fome.
 Dominação da Índia pelos ingleses
começou com a Companhia Britânica da
Índias Orientas, uma empresa privada
que estabeleceu entrepostos comerciais
nas cidades costeiras e depois foi
ocupando territórios.
 Final do século XIX, grupos de indianos se revoltaram e
empreenderam uma guerra contra os ingleses. Foi o
Levante Indiano de 1857 ficou conhecido como Guerra dos
Sipaios (denominação da milícia nativa que servia aos
britânicos), iniciado nas unidades militares contra os oficiais
ingleses. O movimento foi reprimido com extrema
violência.
 Ingleses não governaram diretamente toda a Índia,
deixando algumas regiões com soberanos locais que
deveriam atender à Coroa Inglesa.
Veja mais sobre o
domínio inglês na
Índia nessa matéria do
UOL Educação:
“Domínio Inglês na
Índia mostra dois
aspectos do
colonialismo”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
Privada
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
Isabel Aguiar
 
Revoltas Coloniais
Revoltas ColoniaisRevoltas Coloniais
Revoltas Coloniais
Edenilson Morais
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Revoluções Liberais na Europa no Século XIX
Revoluções Liberais na Europa no Século XIXRevoluções Liberais na Europa no Século XIX
Revoluções Liberais na Europa no Século XIX
Marcos Mamute
 
Slide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 anoSlide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 ano
profbrenoazevedo
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
Daniel Alves Bronstrup
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Marco Santos
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
harlissoncarvalho
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
A primeira guerra mundial slides
A primeira guerra mundial   slidesA primeira guerra mundial   slides
A primeira guerra mundial slides
Juliana_hst
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
Isabel Aguiar
 
Mineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colôniaMineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colônia
MARIANO C7S
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
ElvisJohnR
 
Mudança na europa feudal
Mudança na europa feudalMudança na europa feudal
Mudança na europa feudal
PROFºWILTONREIS
 

Mais procurados (20)

Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
 
Revoltas Coloniais
Revoltas ColoniaisRevoltas Coloniais
Revoltas Coloniais
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Revoluções Liberais na Europa no Século XIX
Revoluções Liberais na Europa no Século XIXRevoluções Liberais na Europa no Século XIX
Revoluções Liberais na Europa no Século XIX
 
Slide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 anoSlide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 ano
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A primeira guerra mundial slides
A primeira guerra mundial   slidesA primeira guerra mundial   slides
A primeira guerra mundial slides
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Mineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colôniaMineração e interiorização no brasil colônia
Mineração e interiorização no brasil colônia
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
Mudança na europa feudal
Mudança na europa feudalMudança na europa feudal
Mudança na europa feudal
 

Destaque

História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
isameucci
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
Alan
 
Guerra Do óPio Por Cadorim
Guerra Do óPio   Por CadorimGuerra Do óPio   Por Cadorim
Guerra Do óPio Por Cadorim
Gui Cadorim
 
aula 2 Oligopólios AZ
aula 2 Oligopólios  AZaula 2 Oligopólios  AZ
aula 2 Oligopólios AZ
CADUCOC1
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
monica10
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
vr1a2011
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Primeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anosPrimeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anos
Íris Ferreira
 
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra MundialImperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
Douglas Barraqui
 
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESSOasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
mark wayne
 
Revolução Chinesa (esquema)
Revolução Chinesa (esquema)Revolução Chinesa (esquema)
Revolução Chinesa (esquema)
Elton Zanoni
 
Egito antigo 77777
Egito antigo 77777Egito antigo 77777
Egito antigo 77777
Tavinho Koneski Westphal
 
1 guerra slide
1 guerra slide1 guerra slide
1 guerra slide
Giovani M Bernini
 
Aula sobre egito divisão histórica e invasões
Aula sobre  egito divisão histórica e invasõesAula sobre  egito divisão histórica e invasões
Aula sobre egito divisão histórica e invasões
Manoel Aires da Silva
 
1º guerra mundial
1º guerra mundial1º guerra mundial
1º guerra mundial
Beatriz Ferreira
 
Estrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativasEstrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativas
Pedro Kangombe
 
A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2
Gabriel Wanderley
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
Nila Michele Bastos Santos
 
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
Cintia Nogueira de Carvalho
 
A reforma religiosa e a contra reforma1
A reforma religiosa e a contra   reforma1A reforma religiosa e a contra   reforma1
A reforma religiosa e a contra reforma1
Carla Teixeira
 

Destaque (20)

História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
História do Brasil - Período Regencial (1831-1840)
 
Imperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira GuerraImperialismo e Primeira Guerra
Imperialismo e Primeira Guerra
 
Guerra Do óPio Por Cadorim
Guerra Do óPio   Por CadorimGuerra Do óPio   Por Cadorim
Guerra Do óPio Por Cadorim
 
aula 2 Oligopólios AZ
aula 2 Oligopólios  AZaula 2 Oligopólios  AZ
aula 2 Oligopólios AZ
 
Segunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrialSegunda revolucao industrial
Segunda revolucao industrial
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Primeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anosPrimeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anos
 
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra MundialImperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
Imperialismo, Belle Époque e Primeira Guerra Mundial
 
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESSOasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
Oasis Plant Hydration Tool SWF ADDRESS
 
Revolução Chinesa (esquema)
Revolução Chinesa (esquema)Revolução Chinesa (esquema)
Revolução Chinesa (esquema)
 
Egito antigo 77777
Egito antigo 77777Egito antigo 77777
Egito antigo 77777
 
1 guerra slide
1 guerra slide1 guerra slide
1 guerra slide
 
Aula sobre egito divisão histórica e invasões
Aula sobre  egito divisão histórica e invasõesAula sobre  egito divisão histórica e invasões
Aula sobre egito divisão histórica e invasões
 
1º guerra mundial
1º guerra mundial1º guerra mundial
1º guerra mundial
 
Estrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativasEstrutura organizacional e funções administrativas
Estrutura organizacional e funções administrativas
 
A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2A 1º guerra mundial 2
A 1º guerra mundial 2
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
A origem da cidade no oriente próximo - Mesopotâmia e Egito (Prof. Thays Zenk...
 
A reforma religiosa e a contra reforma1
A reforma religiosa e a contra   reforma1A reforma religiosa e a contra   reforma1
A reforma religiosa e a contra reforma1
 

Semelhante a Imperialismo e Neocolonialismo

Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
isameucci
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
joadmo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
José Gomes
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
CarlosNazar1
 
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptxAula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
MarceloDosSantosSoar3
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
CarlosNazar1
 
Imperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptxImperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptx
DomingasMariaRomao
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Josué Ramos
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
LianaSuzuki
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Kelly Delfino
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Kelly Delfino
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
Paula Fernanda
 
Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo
CarlosNazar1
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Alexandre Protásio
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
Edenilson Morais
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Italo Colares
 
Imperialismo e Neocolonialismo.pdf
Imperialismo e Neocolonialismo.pdfImperialismo e Neocolonialismo.pdf
Imperialismo e Neocolonialismo.pdf
CarolMaria7
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
KellyCarvalho2011
 
imperialismo esse.ppt
imperialismo esse.pptimperialismo esse.ppt
imperialismo esse.ppt
MarceloFonseca250758
 

Semelhante a Imperialismo e Neocolonialismo (20)

Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
Imperialismo e Neocolonialismo (parte1e2)
 
3ª série–e
3ª série–e3ª série–e
3ª série–e
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Aula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo defAula sobre imperialismo def
Aula sobre imperialismo def
 
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptxAula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
Aula 6 - O Imperialismo e seu discurso civilizatório.pptx
 
Aula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismoAula sobre imperialismo
Aula sobre imperialismo
 
Imperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptxImperialismo 2023.pptx
Imperialismo 2023.pptx
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo Imperialismo Módulo
Imperialismo Módulo
 
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - NeocolonialismoImperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
Imperialismo do seculo XIX - Neocolonialismo
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
 
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º AnoImperialismo e industrialização - 9º Ano
Imperialismo e industrialização - 9º Ano
 
Imperialismo e Neocolonialismo.pdf
Imperialismo e Neocolonialismo.pdfImperialismo e Neocolonialismo.pdf
Imperialismo e Neocolonialismo.pdf
 
Neocolonialismo
NeocolonialismoNeocolonialismo
Neocolonialismo
 
imperialismo esse.ppt
imperialismo esse.pptimperialismo esse.ppt
imperialismo esse.ppt
 

Mais de isameucci

Marxismo e feminismo: encontros e desencontros
Marxismo e feminismo: encontros e desencontrosMarxismo e feminismo: encontros e desencontros
Marxismo e feminismo: encontros e desencontros
isameucci
 
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referênciasABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
isameucci
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
isameucci
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
isameucci
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
isameucci
 
Idade Antiga - América e África
Idade Antiga - América e ÁfricaIdade Antiga - América e África
Idade Antiga - América e África
isameucci
 
Idade Antiga - Índia
Idade Antiga - ÍndiaIdade Antiga - Índia
Idade Antiga - Índia
isameucci
 
Extremo Oriente - China Antiga
Extremo Oriente - China AntigaExtremo Oriente - China Antiga
Extremo Oriente - China Antiga
isameucci
 
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
isameucci
 
Período Joanino e Independência do Brasil
Período Joanino e Independência do BrasilPeríodo Joanino e Independência do Brasil
Período Joanino e Independência do Brasil
isameucci
 
História do Brasil - Primeiro Reinado
História do Brasil - Primeiro ReinadoHistória do Brasil - Primeiro Reinado
História do Brasil - Primeiro Reinado
isameucci
 
Liberalismo, socialismo e nacionalismo
Liberalismo, socialismo e nacionalismoLiberalismo, socialismo e nacionalismo
Liberalismo, socialismo e nacionalismo
isameucci
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
isameucci
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
isameucci
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
isameucci
 
América, África e Ásia (Idade Média)
América, África e Ásia (Idade Média)América, África e Ásia (Idade Média)
América, África e Ásia (Idade Média)
isameucci
 
Violência, crime e justiça no Brasil
Violência, crime e justiça no BrasilViolência, crime e justiça no Brasil
Violência, crime e justiça no Brasil
isameucci
 
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômicaAmérica Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
isameucci
 
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
isameucci
 
Era Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de VienaEra Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de Viena
isameucci
 

Mais de isameucci (20)

Marxismo e feminismo: encontros e desencontros
Marxismo e feminismo: encontros e desencontrosMarxismo e feminismo: encontros e desencontros
Marxismo e feminismo: encontros e desencontros
 
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referênciasABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Idade Antiga - América e África
Idade Antiga - América e ÁfricaIdade Antiga - América e África
Idade Antiga - América e África
 
Idade Antiga - Índia
Idade Antiga - ÍndiaIdade Antiga - Índia
Idade Antiga - Índia
 
Extremo Oriente - China Antiga
Extremo Oriente - China AntigaExtremo Oriente - China Antiga
Extremo Oriente - China Antiga
 
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
Apogeu de desagregação do sistema colonial (Mineração)
 
Período Joanino e Independência do Brasil
Período Joanino e Independência do BrasilPeríodo Joanino e Independência do Brasil
Período Joanino e Independência do Brasil
 
História do Brasil - Primeiro Reinado
História do Brasil - Primeiro ReinadoHistória do Brasil - Primeiro Reinado
História do Brasil - Primeiro Reinado
 
Liberalismo, socialismo e nacionalismo
Liberalismo, socialismo e nacionalismoLiberalismo, socialismo e nacionalismo
Liberalismo, socialismo e nacionalismo
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
América, África e Ásia (Idade Média)
América, África e Ásia (Idade Média)América, África e Ásia (Idade Média)
América, África e Ásia (Idade Média)
 
Violência, crime e justiça no Brasil
Violência, crime e justiça no BrasilViolência, crime e justiça no Brasil
Violência, crime e justiça no Brasil
 
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômicaAmérica Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
América Portuguesa - Expansão e diversidade econômica
 
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
Brasil Colônia - Séc. XVIII (Ciclo do Ouro)
 
Era Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de VienaEra Napoleônica e Congresso de Viena
Era Napoleônica e Congresso de Viena
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 

Imperialismo e Neocolonialismo

  • 1.
  • 2.  Colonizar: fixar homens e mulheres em certas áreas ou regiões, geralmente mantendo relações políticas, administrativas e econômicas com o país de origem (pacífica ou violentamente).  Colonização da América: feita por países europeus, no período Moderno, no contexto da formação dos estados absolutistas e de economias mercantilistas. Busca por especiarias, gêneros tropicais e metais preciosos.  Colonização no final do século XIX (neocolonialismo): resultado do desenvolvimento do mundo industrial, expansão demográfica e busca por mercados consumidores, matérias-primas (ferro, petróleo, cobre, algodão, trigo, manganês), bases estratégicas e áreas para investimento de capitais. Momento de exacerbação do nacionalismo burguês e de competição entre países industrializados. Introdução
  • 3. Colonialismo europeu (sec. XVI) Neocolonialismo (sec. XIX) Principal área de dominação América África, Ásia e Oceania Fase do capitalismo Capitalismo mercantilista Capitalismo financeiro e monopolista Objetivos econômicos • Garantia de mercado consumidor para a produção econômica europeia • Garantia de exploração de produtos coloniais e metais preciosos • Reserva de mercado para a produção industrial • Garantia de fornecimento de matérias-primas • Controle dos mercados externos para investimento de capitais excedentes Patrocinadores Burguesia comercial e Estados metropolitanos modernos Burguesia financeiro-industrial e Estados com industrialização desenvolvida Justificativa Expansão da fé cristã Missão “civilizadora” e disseminação do progresso técnico pelo mundo
  • 4.  Neocolonialismo  A industrialização do continente europeu marca um intenso processo de expansão econômica.  O crescimento dos parques industriais e o acúmulo de capitais fizeram com que as grandes potências econômicas da Europa buscassem a ampliação de seus mercados e procurassem maiores quantidades de matéria-prima disponíveis a baixo custo.  Nesse contexto, a partir do século XIX, essas nações buscaram explorar regiões na África e Ásia.
  • 5.  Segunda Revolução Industrial: expansão para outros países (EUA, Japão, países europeus). Aço, energia elétrica, motor de automóvel, derivados de petróleo. Formação de grandes empresas e conglomerados (monopólios industriais).  Capitalismo industrial: donos das empresas reinvestem na própria parte dos lucros obtidos.  Capitalismo financeiro: instituições bancárias financiam a produção industrial, agrícola e mineral de países, controlando por meio da aquisição de ações empresas de diferentes setores e atividades.
  • 6.  Trustes: fusão de várias empresas em apenas uma, que assume o comando com o objetivo de concentrar e dominar todas as fases de produção, distribuição e consumo.  Cartel: acordo de empresas que atuam no mesmo ramo da economia com o objetivo de evitar concorrência e de estabelecer convenções quanto a preços e nichos de mercado.  Holding: empresas de médio porte são controladas por outra grande instituição que detém as ações.
  • 7.   Termo utilizado para identificar a política de colonização da Inglaterra sobre outras regiões.  Expansão britânica vista como benéfica para os povos colonizados, pois os ingleses tinham a obrigação moral de levar a “civilização” às outras partes do mundo. Esse seria o fardo do homem branco.  Teorias pautadas no racismo influenciaram doutrinas imperialistas (darwinismo social, racialismo científico). Imperialismo
  • 8. Capitalismo e imperialismo  Críticos do capitalismo, nesse período, consideravam o imperialismo como um estágio avançado do capitalismo.  Sobrevivência do capitalismo passou a depender da expansão para outros territórios.  A política imperialista era a base do novo colonialismo, que resultou na partilha da África e da Ásia.
  • 9. Colonialismo e imperialismo  A expansão dos países industrializados para outros continentes é inseparável do colonialismo e das disputas entre os países europeus no século XIX.  Disputa do mundo entre as potências, a partir de 1880, tornou- se frenética.  Busca por mercado consumidos, mas também por áreas ricas em matérias primas (ferro, carvão e cobre), áreas de investimento e concessão de empréstimos a juros altos.  Corrida imperialista com a liderança inglesa - controle de ¼ da superfície do globo “onde o sol nunca se põe”; França, Bélgica, Holanda, Alemanha, EUA e Japão.
  • 10.   Prevaleceu por séculos a ideia de que a sociedade africana era incapaz de produzir cultura ou história.  Estados europeus se lançaram sobre a África no século XIX, dividindo em regiões e determinando fronteiras desordenadamente (apoio de chefes locais e estímulo a brigas entre tribos rivais).  Resistência das populações locais, mas a superioridade bélica europeia era maior.  1869 – construção do Canal de Suez no Egito, ligando o Mar Mediterrâneo ao Mar Vermelho. Intervenção militar da Inglaterra no país em 1882. Colonialismo na África
  • 11.  Conferência de Berlim (1884- 1885): 15 países (13 europeus + EUA e Turquia). Regras que organizaram a presença europeia na África e partilharam o continente.  Divisão geográfica artificial e desrespeito às características políticas e sociais locais.
  • 12.
  • 13.  Guerra dos Bôeres (1899-1902), na atual África do Sul, ocorreu nas repúblicas de Orange e Transvaal, de origem holandesa, contra o exército britânico.  Disputa por jazidas de ouro e diamantes, que teve a vitória inglesa e a formação de campos de concentração com a morte de 20 mil bôeres (colonos holandeses).  Estabelecimento da União da África do Sul em 1910. O tratado extinguiu as repúblicas bôeres e colocou seus cidadãos sob a autoridade do Império Britânico.  Congo Belga (atual República Democrática do Congo), adquirido como propriedade particular do rei Leopoldo II, da Bélgica (exploração de marfim e borracha). Independência em 1960.
  • 14.  Colonialismo na Ásia  O território asiático também despertou interesse dos países europeus.  Destacam-se os russos, que expandiram seus domínios sobre a região siberiana e depois para o sul do continente; a Inglaterra, que transformou a Índia na “joia da coroa”, além de estender seu domínio para a Malásia, Birmânia e Hong Kong; a França avançou sobre o sudeste asiático, em áreas do Vietnã, Laos e Camboja; a Indonésia foi controlada pelos Países Baixos, o Timor por Portugal e as Filipinas pela Espanha.
  • 15.
  • 16.  Guerra do Ópio  Crescimento demográfico da China, no século XIX, atraiu interesses de potências imperialistas (mercado consumidor).  Interesses europeus, norte- americanos e japoneses na China deram origem a várias guerras.
  • 17.  Guerra do Ópio (1841) – ópio era utilizado como medicamento pelo chineses. Os ingleses, que produziam esse produtos em seus domínios na Índia, queriam forçar a exportação de ópio para a China, por isso disseminaram o vício entres os chineses.  Autoridades chinesas reagiram diante dos malefícios do entorpecente e obrigaram os britânicos a entregarem 20 mil caixas de ópio e jogarem no mar.  Vitória inglesa obrigou os chineses a abrirem cinco de seus portos ao livre comércio e entregarem a ilha de Hong Kong à Inglaterra (Tratado de Nanquim).
  • 18.  Guerra dos Boxers  Outro grande conflito imperialista que atingiu a China.  Boxers ou “punhos fechados”: como os ingleses chamavam os chineses nacionalistas radicais que queriam libertar o país do imperialismo.  1900 : grande rebelião na qual morreram mais de 200 pessoas. Em represália, uma força expedicionária internacional composta por ingleses, franceses, japoneses, russos, alemães e norte-americanos invadiu a China, obrigando o país a reconhecer todas as concessões já realizadas aos países imperialistas.  1911: o Partido Nacionalista Chinês (Kuomintang), sob a liderança de Sun-Yat-sem, promoveu o fim da monarquia milenar, proclamando a república. Não conseguiu superar os entraves do imperialismo ao desenvolvimento autônomo do país.
  • 19.  Japão  Os Estados Unidos organizaram, em 1854, uma investida contra o país, obrigando os japoneses a abrirem seus portos para o comércio mundial, fechados desde o século XVIII.  A abertura comercial deu inicio à europeização do país, que passou por transformações econômicas, militares, técnicas e científicas.  A sujeição do Japão ao Ocidente, ao mesmo tempo ativou o nacionalismo e a oposição ao xogum por ter permitido a abertura.  A origem do xogunato remonta o século VIII, criado como um título para comandantes militares, ganhou enorme prestígio ao longo dos séculos e acabou sob o domínio de uma única família (Tokugawa) – rival de outros clãs poderosos. Sobrepunha-se ao poder do imperador.
  • 20.  Diferentemente da China, o imperador japonês decidiu modernizar seu país para enfrentar o imperialismo. Apoiado pelos opositores às transformações, especialmente os clãs rivais do xogunato, o imperador Mutsuhito promoveu a centralização política.  Inaugurou-se uma nova fase na história japonesa a partir de 1868: a era do industrialismo e da modernização, conhecida como Era Meiji.  1880: surgimento dos zaibatsus – empresas estatais vendidas a grupos particulares, formando grandes complexos industriais.
  • 21.  O Japão industrializou-se rapidamente e empreendeu uma política imperialista contra os chineses. Em 1894, declarou guerra à China com o objetivo de tomar a região da Manchúria. Também interessada na região, a Rússia se opôs ao Japão, iniciando em 1904 a Guerra Russo-Japonesa, com a posterior vitória japonesa.  No início do século XX, o Japão se tornou um dos países mais avançados e poderosos do mundo. Sua expansão imperialista logo esbarrou nos interesses dos Estados Unidos sobre o Oceano Pacífico, originando atritos nos anos 1930 e 1940.
  • 22.  Índia  Arruinada pelo imperialismo inglês.  A importante indústria têxtil indiana faliu, rompendo o equilíbrio ancestral da vida e da economia pela colonização.  Nos séculos XVIII e XIX, devido a imposições inglesas e à desestruturação econômica local, a miséria chegou a 50 milhões de indianos, que morreram de fome.  Dominação da Índia pelos ingleses começou com a Companhia Britânica da Índias Orientas, uma empresa privada que estabeleceu entrepostos comerciais nas cidades costeiras e depois foi ocupando territórios.
  • 23.  Final do século XIX, grupos de indianos se revoltaram e empreenderam uma guerra contra os ingleses. Foi o Levante Indiano de 1857 ficou conhecido como Guerra dos Sipaios (denominação da milícia nativa que servia aos britânicos), iniciado nas unidades militares contra os oficiais ingleses. O movimento foi reprimido com extrema violência.  Ingleses não governaram diretamente toda a Índia, deixando algumas regiões com soberanos locais que deveriam atender à Coroa Inglesa. Veja mais sobre o domínio inglês na Índia nessa matéria do UOL Educação: “Domínio Inglês na Índia mostra dois aspectos do colonialismo”