Imperialismo

713 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
366
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • No começo, detalhes do curso e/ou livros/materiais necessários para uma aula/projeto.
  • Um design de programação para períodos/objetivos opcionais.
  • Notas introdutórias.
  • Uma lista de procedimentos e etapas, ou um slide da palestra com mídia.
  • Objetivos da instrução e resultados esperados e/ou habilidades desenvolvidas com o aprendizado.
  • Lista de vocabulário relacionado.
  • Imperialismo

    1. 1. Professora Kelly Custório Delfino História
    2. 2. Valorizar a diversidade dos patrimônios etnoculturais e artísticos, identificando-a em suas manifestações e representações
    3. 3. Imperialismo:
    4. 4. Definição: Império x Imperialismo  Império - s.m. Domínio, poder, autoridade: exercer império despótico. Nação governada por um imperador. Conjunto de territórios dependentes de um imperador.  Imperialismo - s.m. Objetivos de expansão de um Estado no domínio continental, colonial, marítimo ou econômico. Política de um Estado que tende a pôr certas populações ou certos Estados sob dependência política ou econômica.
    5. 5. CONTEXTO Segunda metade do século XIX quando a Expansão dos países europeus industrializados leva a partilha dos continentes africano e asiático; Também EUA e Japão exercem atividades imperialistas em suas respectivas regiões de influência.
    6. 6. SEGUNDO LENIN – O IMPERIALISMO FASE SUPERIOR DO CAPITALISMO. (1916) “ O IMPERIALISMO É O CAPITALISMO CHEGADO A UMA FASE DE DESENVOLVIMENTO EM QUE SE AFIRMA A DOMINAÇÃO DOS MONOPÓLIOS E DO CAPITAL FINANCEIRO, E A EXPORTAÇÃO DOS CAPITAIS ADQUIRIU UMA IMPORTÂNCIA DE PRIMEIRO PLANO, EM QUE COMEÇOU A PARTILHA DO MUNDO ENTRE TRUSTES INTERNACIONAIS E ONDE PÔS TERMO À PARTILHA DE TODO TERRITÓRIO DO GLOBO, ENTRE AS MAIORES POTÊNCIAS CAPITALISTAS.”
    7. 7. Causas & Justificativas: Fatores que contribuíram para a expansão imperialista (Causas)  Procura de novas fontes de matéria-prima (ferro, cobre, petróleo,trigo, algodão, etc);  Procura de novos mercados-consumidores;  Acomodação de excedentes populacionais registrados na Europa;(secundário)  Estruturação de bases estratégicas (neutralizando a concorrência);  Os capitais excedentes poderiam se aplicados de forma lucrativa nas regiões periféricas  Os progressos tecnológicos, particularmente nas
    8. 8. Justificativa  “Missão civilizadora”/ Desenvolvimento de ideologias racistas que afirmaram a “superioridade da raça branca (principal justificativa).  “Darwinismo social” / Crença no progresso e na teoria que afirma que só os mais fortes devem sobreviver. (SPENCER) Herbert Spencer ( Derby, 27 de abril de 1820 – Brighton, 8 de Dezembro de 1903) foi um filósofo inglês e um dos representantes do positivismo.
    9. 9. FORMAS DE DOMÍNIO  DIRETA  Com agentes metropolitanos ocupando os principais cargos governamentais.  Ex: Inglaterra na Índia.  INDIRETA  Aliança com elites locais, mantendo uma aparente independência política.  Ex: EUA na América Central
    10. 10. Características:  Concentração da produção e do capital atingindo um grau de desenvolvimento tão elevado que origina os monopólios cujo papel é decisivo na vida econômica;  Fusão do capital bancário, do capital industrial e criação, com base nesse “capital financeiro”, de uma oligarquia financeira;
    11. 11.  Formação de uniões internacionais monopolistas de capitalistas que partilham o mundo entre si;  Diferentemente da exportação de mercadorias, a exportação de capitais assume um importância muito particular;  Termo da partilha territorial do globo entre as maiores potências capitalistas.
    12. 12. Comparando contextos
    13. 13. A Conferência de Berlim (1884 -1885) Objetivo: Elaboração de um conjunto de regras que dispusessem sobre a conquista da África pelas potências coloniais da forma mais ordenada possível. Beneficiados: Inglaterra e França. (Maior porcentagem dos territórios)
    14. 14. IMPERIALISMO ESTADUNIDENSE  Doutrina Monroe em 1823.  Corolário Roosevelt ou Big Stick Policy(1901- 09) (política do grande porrete): Intervenção dos EUA nos países da América Latina.  Guerra Hispano Americana (1898).  Emenda Platt: Dá o direito de intervenção estadunidense na Ilha de Cuba.  Em 1898 anexa a ilha de Porto Rico.  Obtém territórios no Pacífico como o Hawaii.
    15. 15. ERA MEIJI – JAPÃO  Isolado até 1542.  A chegada da fé cristã leva cerca de 37 mil cristãos japoneses a morte.(1616)  Em 1648, o Japão fecha totalmente seus portos e passa a viver em um regime feudal. (feudalismo japonês ou xogunato)  Através da diplomacia do canhão, os EUA abrem os portos japoneses em 1854.  Ocidentalização da cultura (militar).  É despertado um forte nacionalismo pós abertura dos portos.
    16. 16.  União de clãs rivais ao xogunato envolta do Imperador.  A vitória do imperador sobre o Xogum centraliza a política japonesa dando início a partir de 1868 ao industrialismo e modernização do Japão, conhecido como ERA MEIJI.  Após a rápida industrialização começa a política imperialista sobre a China, objetivando posse da Manchúria.  Em 1904 ocorre a GUERRA RUSSO- JAPONESA. Vitória japonesa e assinatura do TRATADO DE PORTSMOUTH.
    17. 17. RESISTÊNCIA AO IMPERIALISMO  Local: China  Motivos: A dominação inglesa sobre a produção do ópio força o mercado chinês a absorver o produto. O vício dissemina se entre a população forçando as autoridades chinesas a proibir o comércio do ópio e apreender a carga pertencente a Inglaterra. É exigida pelos ingleses uma indenização que não é paga e assim ocorre o conflito.  Conseqüências: Assinatura do TRATADO DE NANQUIM, que abria cinco portos chineses ao livre comércio, abolia a fiscalização chinesa e entregava a Ilha de Hong Kong a domínio inglês. Em 1860 é assinado o TRATADO DE PEQUIM que abre mais sete portos ao  Local: Índia  Motivos: Após 1848, os ingleses intensificaram o controle sobre a região impondo uma administração britânica. A crescente presença britânica desperta o nacionalismo na região. A revolta é sufocada violentamente pelos ingleses no ano de 1858.  Conseqüências: Após a revolta, a Índia passa a ser colônia britânica(DIPLOMACIA DO CANHÃO). Guerra do Ópio (1841- 1842) Guerra dos Cipaios (1857-58)
    18. 18.  Local: Colônia do Cabo (África do Sul).  Motivos: Atrito entre holandeses e alemães que viviam na região de Joanesburgo. Após a descoberta de ouro e diamantes na região houve uma grande migração para a área. O forte interesse inglês na região e a resistência do africânderes faz o conflito eclodir.  Conseqüências: Vitória inglesa e fundação da União Sul Africana no ano de 1910 sob controle britânico.  Local: China  Motivos: Forte nacionalismo chinês com o objetivo de livrar a China das influências estrangeiras. Uma rebelião mata inúmeros estrangeiros que tem como represália a formação de uma Força Expedicionária Internacional composta por Inglaterra, França, Alemanha, EUA, Rússia e Japão.  Conseqüências: A F.E.I subjuga a China e força o reconhecimento das concessões anteriores. Guerra dos Boêres (1899-1902) Guerra dos Boxers (1900)
    19. 19. CAPITALISTA FINANCEIRO MONOPOLISTA APROFUNDAMENTO: Estágio do sistema Cartéis Trustes Holding
    20. 20. TRUSTES: empresas que abrem mão de sua independência legal e se unem para constituir uma única organização. Os trustes podem ser: - Horizontal: constituído por empresas que trabalham com o mesmo ramo de produtos. Por exemplo, empresas de laticínios, Kaiser e Ambev. - Vertical: formado por empresa que cuidam de todo processo de produção: desde a matéria-prima até o produto acabado. Por exemplo, uma empresa que controla desde a plantação de cana-de- açúcar até a produção industrial de açúcar e álcool, Souza Cruz. HOLDINGS: é o estágio mais avançado do capitalismo. Numa holding, uma empresa, criada para administrar outras, possui maior da ações. As grandes corporações usam essa forma de administração. CARTÉIS: Formado por empresas independentes, que fazem produtos semelhantes e têm acordos para dominar o mercado desses produtos, como, por exemplo, fabricas de veículos, empresas de tabacos, de exploração de petróleo, etc.

    ×