SlideShare uma empresa Scribd logo
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ATENÇÃO ÀS
MULHERES
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
O que se deve buscar não é o diagnóstico de HPV, mas a
detecção precoce do câncer de colo do útero ou de suas
lesões precursoras, que tem tratamento.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Objetivos dessa apresentação:
• Apresentar noções gerais sobre o HPV e sua infecção;
• Relacionar o HPV e a história natural do câncer de colo do útero;
• Apresentar as recomendações para o câncer do colo do útero.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
HPV
• HPV = Papilomavírus humano;
• São pequenos vírus de DNA dupla hélice que infectam células epiteliais;
• Atualmente, há mais de 200 tipos já são conhecidos;
• Do ponto de vista epidemiológico são classificados em dois grupos:
-> de alto risco oncogênico
-> de baixo risco oncogênico em função de sua associação com o câncer
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
TIPOS DE HPV
Baixo risco
6, 11, 26, 40, 42, 43, 44, 54, 61, 72, 81
Relacionados à lesões benignas: condilomas
e lesões de baixo grau (NIC I).
Alto risco
16*, 18**, 31****, 33, 35, 39, 45***, 51, 52, 53,
55, 56, 58, 59, 66, 67, 68, 69, 70, 73, 82 e 83
Relacionados à lesões de alto grau - NIC II, III
e câncer.
HPV 16: 50%;
HPV 18: 12%;
HPV 45: 8%;
HPV 31: 5%
HPV
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Infecção pelo HPV
• O risco estimado de uma pessoa ter o contato com o vírus chega à 80% ao longo da vida
• Menos de 5% terão manifestação viral
• Menos de 1% terão lesão precursora de câncer
É a infecção sexualmente transmissível mais comum no mundo.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Infecção pelo HPV
• A maioria das infecções pelo HPV tem caráter transitório, não sendo mais detectadas
após 2 anos.
• São capazes de induzir infecções clínicas e latentes (o termo infecção subclínica não é
mais usado):
Infecção Clínica
• Verrugas genitais, lesões precursoras
do câncer (neoplasia intraepitelial
cervical de baixo ou alto grau)
Infecção Latente
• Infecção assintomática (genoma viral
presente em um tecido-alvo normal)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Prevalência
A prevalência da infecção pelo HPV é maior em mulheres
mais jovens, diminuindo no grupo de meia idade.
Atualmente nota-se um 2º pico
entre 50 e 60 anos de idade.
Prevalência da infecção pelo HPV em mulheres
com citologia normal de acordo com a idade (IC
95% em sombra cinza).
WHO/ICO HPV Information Centre. Human Papillomavirus and Related Cancers – World, Americas, Brazil, Summary Report, 2017.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Fatores de Risco
• Comportamento sexual
• Número de parceiros sexuais
• Idade de início da atividade sexual
• Outras DSTs (clamídia e herpes)
• Paridade
• Imunossupressão
• Uso de anticoncepcional oral
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Diagnóstico do HPV
• Quando há lesão visível (condiloma, câncer
avançado com lesão exofítica)
Exame Clínico
• Para diagnóstico e planejamento do tratamento
no caso das lesões precursoras do câncer
Colposcopia
• Detecção do DNA de HPV em esfregaços do colo
do útero
Diagnóstico Molecular
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Tratamento
-> Condiloma
• Aplicado pelo próprio paciente:
Imiquimod
• Realizado pelo profissional de saúde:
Tratamento destrutivo químico: ácido tricloroacético 90%
Tratamento destrutivo físico (bisturi elétrico ou criocauterização)
• Remoção cirúrgica
Não existe tratamento para o vírus do HPV, somente para as lesões
causadas por ele.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Tratamento
-> Lesões Precursoras do Câncer
• O mais indicado é o tratamento excisional mas o tratamento destrutivo também é
recomendado em situações específicas em que o risco de câncer é muitíssimo baixo.
• No caso das lesões escamosas, o objetivo é a excisão da zona de transformação (EZT),
local aonde se situa a quase totalidade das lesões precursoras do câncer do colo
uterino.
• No caso das lesões glandulares, o objetivo é retirar 2-2,5 cm do canal endocervical,
onde se encontram quase todas essas lesões de difícil visualização.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
O Tipo de Excisão Depende do Tipo de Zona de Transformação
• EZT tipo I: excisão não se estende mais
de 1cm do canal cervical
• EZT tipo II: excisão varia entre 1,5 e
2cm do canal cervical
• EZT tipo III (anteriormente chamada
de conização): excisão varia de 2 à
2,5cm do canal cervical
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
EZT com Alça Diatérmica – LLETZ ou LEEP
LLETZ: Large loop
excision of the
transformation zone
LEEP: Loop
electrosurgical
procedure
Usado nas excisões do tipo I e II
Podem ser realizadas em regime ambulatorial
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
EZT com Eletrodo Reto
– SWETZ ou NETZ
Usado especialmente nas excisões tipo III – EZT tipo III.
Realizada usualmente no centro cirúrgico, por ser uma
mais profunda, mais demorada e com maior risco de
sangramento.
SWETZ: Straight wire excision of the
transformation zone
NETZ: needle excision
of the transformation
zone
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
História Natural do Câncer de Colo do Útero
• Infecção persistente por um tipo oncogênico (alto risco) de HPV provoca alterações
no epitélio do colo uterino conhecidas como neoplasia intraepitelial cervical (NIC).
• Assim, entende-se que o HPV é causa necessária para o câncer de colo do útero,
porém não determinante. Ou seja, ter o HPV não significa o surgimento do câncer,
mas o câncer do colo do útero praticamente não existe sem a infecção pelo HPV.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
NIC podem regredir, persistir ou, no caso das de grau II
ou III, progredir para câncer de colo, caso não tratadas.
Os tipos de HPV 16 e 18 são
responsáveis por 71% dos
casos de câncer cervical.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
As lesões precursoras apresentam um longo período de evolução (anos)
• NIC II, NIC III e AIS (adenocarcinoma in situ)
• São assintomáticas e curáveis
NIC I não é considerada lesão
precursora (representa a
expressão citomorfológica de uma
infecção transitória pelo HPV)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
• NIC I – Atipias celulares
localizadas no 1/3 inferior do
epitélio escamoso (mais
próximo à camada basal).
• NIC II – Atipias ocupam os
2/3 inferiores do epitélio
escamoso.
• NIC III – Células atípicas
comprometem mais de 2/3
ou toda a espessura do
epitélio.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Após entender que existe esse longo período de lesões
precursoras (assintomáticas e tratáveis), fica clara a
importância do rastreamento adequado para a prevenção do
câncer de colo do útero.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Câncer de Colo
• O câncer de colo de útero é o 3º tumor mais comumente diagnosticado na população
feminina
• Quarta causa de morte por câncer em mulheres no mundo
• 85% dessas mortes ocorrem em países em desenvolvimento – principalmente devido à
falta de rastreamento efetivo
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Cobertura
• A realização periódica do exame
citopatológico continua sendo a estratégia
mais amplamente adotada para o
rastreamento do câncer de colo de útero.
• Atingir alta cobertura da população alvo é
o componente mais importante da atenção
primária, para que se obtenha significativa
redução da incidência e da mortalidade por
câncer de colo do útero.
Rastreamento no Brasil
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Incidência Câncer de
Colo do Útero
X
Cobertura
(Quinn M, Babb P, Jones J, Allen E. Effect of screening on incidence of and mortality from cancer of cervix in England , 1999)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Citologia
• Deve ser realizada anualmente e, após dois exames consecutivos negativos, a cada três anos.
• Estudos mostram que a realização da citologia a cada três anos, tem eficácia semelhante à
realização anual.
• Recomendação: Início aos 25 anos (para mulheres
que já tiveram atividade sexual) e término aos 64
anos (em mulheres sem história prévia de doença
neoplásica pré invasiva).
• Mulheres que nunca tiveram relação sexual não
correm risco de câncer de colo de útero por não
terem sido expostas ao fator de risco.
População Alvo
International Agency for Research on Cancer – IARC, 1986.
Periodicidade
Estudos mostram que o rastreamento em
mulheres com menos de 25 anos não tem
impacto na redução da incidência ou
mortalidade por câncer de colo de útero.
(IARC)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
População Alvo
• Citologia de alto grau corresponde mais frequentemente ao NIC II.
• Em mulheres jovens a NIC II tem altas taxas de regressão espontânea.
Câncer de colo diagnosticado em mulheres muito jovens é mais agressivo e de rápida
evolução, incluindo tipos histológicos mais raros, de muito difícil identificação em sua
fase de lesão precursora.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Vacinas Contra HPV
Atualmente existem 3 vacinas:
• Bivalente: 16 e 18
• Quadrivalente: 6, 11, 16 e 18
• Nonavalente: 6, 11, 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58
Além do rastreamento adequado para detecção precoce do câncer de colo do útero e de
suas lesões precursoras, também podemos contar com as vacinas para prevenir a infecção
por alguns tipos de HPV e, consequentemente, reduzir a morbidade e mortalidade por
câncer de colo do útero.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Vacinas Contra HPV no Brasil
• Todas as meninas entre 9 e 14 anos
• Todos os meninos entre 11 e 15 anos
• A vacinação é feita em 2 doses, com intervalo de 6 meses entre elas.
• Homens e mulheres imunossuprimidos (transplantados, quimioterapia) também podem
receber a vacina.
As vacinas não protegem contra todos os tipos de vírus, então,
mesmo as pessoas vacinadas na faixa etária correta devem fazer o
rastreio adequado do câncer de colo do útero.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
Vale lembrar que o HPV não é o problema, mas sim o câncer
de colo do útero, que permanece com alta incidência e alta
mortalidade nos países subdesenvolvidos. Este segue sendo
um problema de saúde pública, apesar de ter prevenção.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM
• Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção
Precoce e Apoio à Organização de Rede. Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero / Instituto
Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e
Apoio à Organização de Rede. – 2. ed. rev. atual. – Rio de Janeiro: INCA, 2016.
• Bhatla N, Aoki D, Sharma DN, Sankaranarayanan R. Cancer of the cervix uteri. Int J Gynaecol Obstet. 2018 Oct;143 Suppl
2:22-36. doi: 10.1002/ijgo.12611. PMID: 30306584.
• Tratado e Atlas Colposcopia Moderna 3ª edição – E.J.Mayeaux e J.Thomas Cox – ASCP
• Singer e Monaghan´s – Prevenção do câncer de colo do útero e trato genital inferior – 3ª edição - 2017
• Manual SOGIMIG – Patologia do trato genital inferior e Colposcopia – 2018
Referências
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Material de 15 de abril de 2021
Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Eixo: Atenção às Mulheres
Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal.
ATENÇÃO ÀS
MULHERES
HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

HPV
HPVHPV
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Vírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humanoVírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humano
ketymendes1
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
Stefanny Corrêa
 
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
slide marco lilas 2023.pptx
slide marco lilas 2023.pptxslide marco lilas 2023.pptx
slide marco lilas 2023.pptx
DayrlaneTorres
 
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPVAula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
Jaqueline Almeida
 
Cancer colo do utero
Cancer colo do uteroCancer colo do utero
Cancer colo do utero
jessica sanielly
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
Neto Pontes
 
HPV
HPVHPV
Tudo Sobre Câncer de Próstata
Tudo Sobre Câncer de PróstataTudo Sobre Câncer de Próstata
Tudo Sobre Câncer de Próstata
Oncoguia
 
Hpv seminário de microbiologia
Hpv  seminário de microbiologiaHpv  seminário de microbiologia
Hpv seminário de microbiologia
Laíz Coutinho
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
Oncoguia
 
Folder: Câncer de útero
Folder: Câncer de úteroFolder: Câncer de útero
Folder: Câncer de útero
Luana Dias
 
DST/AIDS NAS MULHERES
DST/AIDS NAS MULHERESDST/AIDS NAS MULHERES
DST/AIDS NAS MULHERES
Fernanda Marinho
 
Dst aids para adolescentes
Dst   aids para adolescentesDst   aids para adolescentes
Dst aids para adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação
Ministério da Saúde
 
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALOApresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
WAGNER OLIVEIRA
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
Laboratório Sérgio Franco
 
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de coloLesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
Auro Gonçalves
 

Mais procurados (20)

HPV
HPVHPV
HPV
 
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo UterinoColeta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
Coleta e Indicações para o Exame Citopatológico do Colo Uterino
 
Vírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humanoVírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humano
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
Exames Preventivos na Mulher: indo além do Rastreio dos Cânceres de Colo e de...
 
slide marco lilas 2023.pptx
slide marco lilas 2023.pptxslide marco lilas 2023.pptx
slide marco lilas 2023.pptx
 
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPVAula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
Aula sobre Papiloma Vírus Humano HPV
 
Cancer colo do utero
Cancer colo do uteroCancer colo do utero
Cancer colo do utero
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
HPV
HPVHPV
HPV
 
Tudo Sobre Câncer de Próstata
Tudo Sobre Câncer de PróstataTudo Sobre Câncer de Próstata
Tudo Sobre Câncer de Próstata
 
Hpv seminário de microbiologia
Hpv  seminário de microbiologiaHpv  seminário de microbiologia
Hpv seminário de microbiologia
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Folder: Câncer de útero
Folder: Câncer de úteroFolder: Câncer de útero
Folder: Câncer de útero
 
DST/AIDS NAS MULHERES
DST/AIDS NAS MULHERESDST/AIDS NAS MULHERES
DST/AIDS NAS MULHERES
 
Dst aids para adolescentes
Dst   aids para adolescentesDst   aids para adolescentes
Dst aids para adolescentes
 
Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação
 
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALOApresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
Apresentação Sífilis 2010 TURMA ENFERMAGEM 5º SEMESTRE UNIÍTALO
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de coloLesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
Lesões pré neoplasicas do colo uterino cancer de colo
 

Semelhante a HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem

IST's Verrugas anogenitais
IST's Verrugas anogenitaisIST's Verrugas anogenitais
IST's Verrugas anogenitais
Ravenny Caminha
 
Cancro do Colo do Útero
Cancro do Colo do ÚteroCancro do Colo do Útero
Cancro do Colo do Útero
aafmrap
 
Cancro do Colo o Útero
Cancro do Colo o ÚteroCancro do Colo o Útero
Cancro do Colo o Útero
Frances S.
 
Câncer de colo
Câncer de coloCâncer de colo
Câncer de colo
Jefferson Leite
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
kselani
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
kselani
 
Microscopia Citopatologia Clínica
Microscopia Citopatologia ClínicaMicroscopia Citopatologia Clínica
Microscopia Citopatologia Clínica
Patrícia Prates
 
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptxPALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
edutravain
 
Hpv tira15
Hpv tira15Hpv tira15
Hpv tira15
Lukas Rodrigo
 
Neoplasia de útero- Radioterapia.pptx
Neoplasia de útero-  Radioterapia.pptxNeoplasia de útero-  Radioterapia.pptx
Neoplasia de útero- Radioterapia.pptx
CarlaRibeiroMazaro2
 
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptxSLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
GlauciaVieira16
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Tomás Pinto
 
Ist hpv
Ist hpvIst hpv
Ist hpv
Rita Pereira
 
HPV
HPVHPV
HPV
tvf
 
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGicaDiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
chirlei ferreira
 
Previna o cancer do colo de útero
Previna o cancer do colo de úteroPrevina o cancer do colo de útero
Previna o cancer do colo de útero
CLESIOANDRADE
 
DiagnóStico E Tratamento Das DoençAs Do Colo Uterino
DiagnóStico E Tratamento  Das DoençAs Do Colo UterinoDiagnóStico E Tratamento  Das DoençAs Do Colo Uterino
DiagnóStico E Tratamento Das DoençAs Do Colo Uterino
chirlei ferreira
 
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
Gardênia Souza
 
Artigo hpv dra gloria
Artigo hpv dra gloriaArtigo hpv dra gloria
Artigo hpv dra gloria
Gloria Grazziotin
 
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterinoLesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
itsufpr
 

Semelhante a HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem (20)

IST's Verrugas anogenitais
IST's Verrugas anogenitaisIST's Verrugas anogenitais
IST's Verrugas anogenitais
 
Cancro do Colo do Útero
Cancro do Colo do ÚteroCancro do Colo do Útero
Cancro do Colo do Útero
 
Cancro do Colo o Útero
Cancro do Colo o ÚteroCancro do Colo o Útero
Cancro do Colo o Útero
 
Câncer de colo
Câncer de coloCâncer de colo
Câncer de colo
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
Microscopia Citopatologia Clínica
Microscopia Citopatologia ClínicaMicroscopia Citopatologia Clínica
Microscopia Citopatologia Clínica
 
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptxPALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
PALESTRA VACINAÇÃO HPV ESCOLAS DE 11 A 12 ANOS.pptx
 
Hpv tira15
Hpv tira15Hpv tira15
Hpv tira15
 
Neoplasia de útero- Radioterapia.pptx
Neoplasia de útero-  Radioterapia.pptxNeoplasia de útero-  Radioterapia.pptx
Neoplasia de útero- Radioterapia.pptx
 
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptxSLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
SLIDE CÂNCER COLO DO ÚTERO.pptx
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente TransmissíveisDoenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
Ist hpv
Ist hpvIst hpv
Ist hpv
 
HPV
HPVHPV
HPV
 
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGicaDiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
DiagnóStico E Tratamento Da Oncologia GinecolóGica
 
Previna o cancer do colo de útero
Previna o cancer do colo de úteroPrevina o cancer do colo de útero
Previna o cancer do colo de útero
 
DiagnóStico E Tratamento Das DoençAs Do Colo Uterino
DiagnóStico E Tratamento  Das DoençAs Do Colo UterinoDiagnóStico E Tratamento  Das DoençAs Do Colo Uterino
DiagnóStico E Tratamento Das DoençAs Do Colo Uterino
 
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
Apresentaohpv 090413110804-phpapp01
 
Artigo hpv dra gloria
Artigo hpv dra gloriaArtigo hpv dra gloria
Artigo hpv dra gloria
 
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterinoLesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
 

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz) (20)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
 
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no Climatério
 
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Luto Perinatal
 
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
 
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?
 
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Osteogênese Imperfeita
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução Alimentar
 

HPV: prevenção, diagnóstico e abordagem

  • 2. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM O que se deve buscar não é o diagnóstico de HPV, mas a detecção precoce do câncer de colo do útero ou de suas lesões precursoras, que tem tratamento.
  • 3. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Objetivos dessa apresentação: • Apresentar noções gerais sobre o HPV e sua infecção; • Relacionar o HPV e a história natural do câncer de colo do útero; • Apresentar as recomendações para o câncer do colo do útero.
  • 4. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM HPV • HPV = Papilomavírus humano; • São pequenos vírus de DNA dupla hélice que infectam células epiteliais; • Atualmente, há mais de 200 tipos já são conhecidos; • Do ponto de vista epidemiológico são classificados em dois grupos: -> de alto risco oncogênico -> de baixo risco oncogênico em função de sua associação com o câncer
  • 5. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM TIPOS DE HPV Baixo risco 6, 11, 26, 40, 42, 43, 44, 54, 61, 72, 81 Relacionados à lesões benignas: condilomas e lesões de baixo grau (NIC I). Alto risco 16*, 18**, 31****, 33, 35, 39, 45***, 51, 52, 53, 55, 56, 58, 59, 66, 67, 68, 69, 70, 73, 82 e 83 Relacionados à lesões de alto grau - NIC II, III e câncer. HPV 16: 50%; HPV 18: 12%; HPV 45: 8%; HPV 31: 5% HPV
  • 6. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Infecção pelo HPV • O risco estimado de uma pessoa ter o contato com o vírus chega à 80% ao longo da vida • Menos de 5% terão manifestação viral • Menos de 1% terão lesão precursora de câncer É a infecção sexualmente transmissível mais comum no mundo.
  • 7. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Infecção pelo HPV • A maioria das infecções pelo HPV tem caráter transitório, não sendo mais detectadas após 2 anos. • São capazes de induzir infecções clínicas e latentes (o termo infecção subclínica não é mais usado): Infecção Clínica • Verrugas genitais, lesões precursoras do câncer (neoplasia intraepitelial cervical de baixo ou alto grau) Infecção Latente • Infecção assintomática (genoma viral presente em um tecido-alvo normal)
  • 8. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Prevalência A prevalência da infecção pelo HPV é maior em mulheres mais jovens, diminuindo no grupo de meia idade. Atualmente nota-se um 2º pico entre 50 e 60 anos de idade. Prevalência da infecção pelo HPV em mulheres com citologia normal de acordo com a idade (IC 95% em sombra cinza). WHO/ICO HPV Information Centre. Human Papillomavirus and Related Cancers – World, Americas, Brazil, Summary Report, 2017.
  • 9. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Fatores de Risco • Comportamento sexual • Número de parceiros sexuais • Idade de início da atividade sexual • Outras DSTs (clamídia e herpes) • Paridade • Imunossupressão • Uso de anticoncepcional oral
  • 10. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Diagnóstico do HPV • Quando há lesão visível (condiloma, câncer avançado com lesão exofítica) Exame Clínico • Para diagnóstico e planejamento do tratamento no caso das lesões precursoras do câncer Colposcopia • Detecção do DNA de HPV em esfregaços do colo do útero Diagnóstico Molecular
  • 11. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Tratamento -> Condiloma • Aplicado pelo próprio paciente: Imiquimod • Realizado pelo profissional de saúde: Tratamento destrutivo químico: ácido tricloroacético 90% Tratamento destrutivo físico (bisturi elétrico ou criocauterização) • Remoção cirúrgica Não existe tratamento para o vírus do HPV, somente para as lesões causadas por ele.
  • 12. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Tratamento -> Lesões Precursoras do Câncer • O mais indicado é o tratamento excisional mas o tratamento destrutivo também é recomendado em situações específicas em que o risco de câncer é muitíssimo baixo. • No caso das lesões escamosas, o objetivo é a excisão da zona de transformação (EZT), local aonde se situa a quase totalidade das lesões precursoras do câncer do colo uterino. • No caso das lesões glandulares, o objetivo é retirar 2-2,5 cm do canal endocervical, onde se encontram quase todas essas lesões de difícil visualização.
  • 13. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM O Tipo de Excisão Depende do Tipo de Zona de Transformação • EZT tipo I: excisão não se estende mais de 1cm do canal cervical • EZT tipo II: excisão varia entre 1,5 e 2cm do canal cervical • EZT tipo III (anteriormente chamada de conização): excisão varia de 2 à 2,5cm do canal cervical
  • 14. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM EZT com Alça Diatérmica – LLETZ ou LEEP LLETZ: Large loop excision of the transformation zone LEEP: Loop electrosurgical procedure Usado nas excisões do tipo I e II Podem ser realizadas em regime ambulatorial
  • 15. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM EZT com Eletrodo Reto – SWETZ ou NETZ Usado especialmente nas excisões tipo III – EZT tipo III. Realizada usualmente no centro cirúrgico, por ser uma mais profunda, mais demorada e com maior risco de sangramento. SWETZ: Straight wire excision of the transformation zone NETZ: needle excision of the transformation zone
  • 16. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM História Natural do Câncer de Colo do Útero • Infecção persistente por um tipo oncogênico (alto risco) de HPV provoca alterações no epitélio do colo uterino conhecidas como neoplasia intraepitelial cervical (NIC). • Assim, entende-se que o HPV é causa necessária para o câncer de colo do útero, porém não determinante. Ou seja, ter o HPV não significa o surgimento do câncer, mas o câncer do colo do útero praticamente não existe sem a infecção pelo HPV.
  • 17. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM NIC podem regredir, persistir ou, no caso das de grau II ou III, progredir para câncer de colo, caso não tratadas. Os tipos de HPV 16 e 18 são responsáveis por 71% dos casos de câncer cervical.
  • 18. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM As lesões precursoras apresentam um longo período de evolução (anos) • NIC II, NIC III e AIS (adenocarcinoma in situ) • São assintomáticas e curáveis NIC I não é considerada lesão precursora (representa a expressão citomorfológica de uma infecção transitória pelo HPV)
  • 19. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM • NIC I – Atipias celulares localizadas no 1/3 inferior do epitélio escamoso (mais próximo à camada basal). • NIC II – Atipias ocupam os 2/3 inferiores do epitélio escamoso. • NIC III – Células atípicas comprometem mais de 2/3 ou toda a espessura do epitélio.
  • 20. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Após entender que existe esse longo período de lesões precursoras (assintomáticas e tratáveis), fica clara a importância do rastreamento adequado para a prevenção do câncer de colo do útero.
  • 21. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Câncer de Colo • O câncer de colo de útero é o 3º tumor mais comumente diagnosticado na população feminina • Quarta causa de morte por câncer em mulheres no mundo • 85% dessas mortes ocorrem em países em desenvolvimento – principalmente devido à falta de rastreamento efetivo
  • 22. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Cobertura • A realização periódica do exame citopatológico continua sendo a estratégia mais amplamente adotada para o rastreamento do câncer de colo de útero. • Atingir alta cobertura da população alvo é o componente mais importante da atenção primária, para que se obtenha significativa redução da incidência e da mortalidade por câncer de colo do útero. Rastreamento no Brasil
  • 23. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Incidência Câncer de Colo do Útero X Cobertura (Quinn M, Babb P, Jones J, Allen E. Effect of screening on incidence of and mortality from cancer of cervix in England , 1999)
  • 24. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Citologia • Deve ser realizada anualmente e, após dois exames consecutivos negativos, a cada três anos. • Estudos mostram que a realização da citologia a cada três anos, tem eficácia semelhante à realização anual. • Recomendação: Início aos 25 anos (para mulheres que já tiveram atividade sexual) e término aos 64 anos (em mulheres sem história prévia de doença neoplásica pré invasiva). • Mulheres que nunca tiveram relação sexual não correm risco de câncer de colo de útero por não terem sido expostas ao fator de risco. População Alvo International Agency for Research on Cancer – IARC, 1986. Periodicidade Estudos mostram que o rastreamento em mulheres com menos de 25 anos não tem impacto na redução da incidência ou mortalidade por câncer de colo de útero. (IARC)
  • 25. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM População Alvo • Citologia de alto grau corresponde mais frequentemente ao NIC II. • Em mulheres jovens a NIC II tem altas taxas de regressão espontânea. Câncer de colo diagnosticado em mulheres muito jovens é mais agressivo e de rápida evolução, incluindo tipos histológicos mais raros, de muito difícil identificação em sua fase de lesão precursora.
  • 26. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Vacinas Contra HPV Atualmente existem 3 vacinas: • Bivalente: 16 e 18 • Quadrivalente: 6, 11, 16 e 18 • Nonavalente: 6, 11, 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58 Além do rastreamento adequado para detecção precoce do câncer de colo do útero e de suas lesões precursoras, também podemos contar com as vacinas para prevenir a infecção por alguns tipos de HPV e, consequentemente, reduzir a morbidade e mortalidade por câncer de colo do útero.
  • 27. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Vacinas Contra HPV no Brasil • Todas as meninas entre 9 e 14 anos • Todos os meninos entre 11 e 15 anos • A vacinação é feita em 2 doses, com intervalo de 6 meses entre elas. • Homens e mulheres imunossuprimidos (transplantados, quimioterapia) também podem receber a vacina. As vacinas não protegem contra todos os tipos de vírus, então, mesmo as pessoas vacinadas na faixa etária correta devem fazer o rastreio adequado do câncer de colo do útero.
  • 28. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM Vale lembrar que o HPV não é o problema, mas sim o câncer de colo do útero, que permanece com alta incidência e alta mortalidade nos países subdesenvolvidos. Este segue sendo um problema de saúde pública, apesar de ter prevenção.
  • 29. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. – 2. ed. rev. atual. – Rio de Janeiro: INCA, 2016. • Bhatla N, Aoki D, Sharma DN, Sankaranarayanan R. Cancer of the cervix uteri. Int J Gynaecol Obstet. 2018 Oct;143 Suppl 2:22-36. doi: 10.1002/ijgo.12611. PMID: 30306584. • Tratado e Atlas Colposcopia Moderna 3ª edição – E.J.Mayeaux e J.Thomas Cox – ASCP • Singer e Monaghan´s – Prevenção do câncer de colo do útero e trato genital inferior – 3ª edição - 2017 • Manual SOGIMIG – Patologia do trato genital inferior e Colposcopia – 2018 Referências
  • 30. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Material de 15 de abril de 2021 Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Eixo: Atenção às Mulheres Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal. ATENÇÃO ÀS MULHERES HPV: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E ABORDAGEM