SlideShare uma empresa Scribd logo
HIV E SIDA
Trabalho Realizado por: Joana Paiva
HIV O QUE É?
HIV ou VIH é o Vírus da Imunodeficiência Humana. Este vírus afeta e
enfraquece o sistema que defende o organismo das infeções e das doenças:
o sistema imunitário.
Na fase inicial da infeção podemos, não ter sintomas da doença, com o
sistema imunitário a conseguir “controlar” o vírus, podendo variar de pessoa
para pessoa. Com o passar do tempo, o sistema imunitário fica enfraquecido
e podem aparecer as chamadas infeções oportunistas, que não causariam
doença numa pessoa sem diminuição da imunidade. Esta fase final é
conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA).
HIV é, portanto, o vírus que causa a SIDA.
Como se transmite o HIV?
O HIV é transmitido através de três vias: sexual, sanguínea e de mãe
para filho (transmissão vertical).
Um indivíduo com infeção por HIV que esteja medicado e controlado
(com carga viral indetetável), não transmite a infeção a outros.
Contato sexual
Na via sexual, vírus transmite-se quando há contacto das mucosas ou da pele
não íntegra com fluídos que contenham vírus (sémen, sangue, fluídos
vaginais). A existência de feridas na pele aumenta o risco de transmissão do
vírus (por exemplo, lesões de sífilis, herpes genital ou Chlamydia
trachomatis)
Gravidez, nascimento e amamentação
A transmissão de mãe para filho pode ocorrer durante a gravidez, o parto ou
a amamentação, em casos de grávidas com infeção por HIV não controlada.
Via sanguínea
A transmissão também é possível através da partilha de seringas ou através
de instrumentos que não tenham sido devidamente esterilizados como, por
exemplo, os instrumentos utilizados para piercings e tatuagens.
Seringas e instrumentos infetados
Na via sanguínea, a infeção é transmitida através de utensílios que
tenham estado em contacto com sangue que contenha o vírus. Esses
utensílios podem ser objetos de uso pessoal, tais como a escova de
dentes, objetos perfurantes ou uma máquina de barbear, apesar de o
tempo de vida do vírus fora do organismo ser de poucos minutos.
Transfusão de sangue/órgãos
Em países onde não existem controlos rigorosos nos bancos de sangue,
ainda existe o risco da transmissão por HIV através da transfusão de
sangue ou transplante de órgãos
O que é a SIDA?
A sigla SIDA representa (S)índrome da (I)muno(D)eficiência
(A)dquirida. No caso da SIDA pode incluir o desenvolvimento de
determinadas infeções e tumores, tal como a diminuição de
determinadas células do sistema imunitário (de defesa).
Imunodeficiência – quer dizer que a doença é caracterizada pelo
enfraquecimento do sistema imunitário.
Adquirida – quer dizer que a doença não é hereditária e
desenvolve-se após o nascimento por contacto com um agente
(no caso da SIDA, VIH).
Portanto, a SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é
uma doença causada por um vírus, o vírus da imunodeficiência
humana, que ataca o sistema imunitário do nosso organismo,
destruindo a nossa capacidade de defesa em relação a muitas
doenças. O doente infetado pelo VIH fica progressivamente
débil, frágil e pode contrair várias doenças que o podem levar à
morte. Estas doenças normalmente não atacam as pessoas com
um sistema imunitário que funcione bem, pelo que são
designadas por “doenças oportunistas”.
A infeção pelo VIH é transmissível. As formas de transmissão são
conhecidas e, por isso, podem e devem ser evitadas. O
diagnóstico de SIDA é feito por um médico através normas
laboratoriais e clínicas.
Qual a diferença entre estar infetado pelo VIH
e ter SIDA?
Tal como no caso de outras infeções, o sistema imunitário de uma pessoa infetada pelo VIH produz
anticorpos contra este vírus, os quais são detetáveis no sangue através da realização de um teste
simples. Quando estes anticorpos são detetados diz-se que uma pessoa é seropositiva.
Uma pessoa seropositiva pode não ter quaisquer sinais ou sintomas da doença, aparentando um
estado saudável durante um período que pode atingir vários anos. No entanto, essa pessoa está
infetada e, porque o vírus está presente no seu organismo, pode, durante todo esse tempo, transmiti-
lo a uma outra pessoa.
A SIDA só aparece muito mais tarde e relaciona-se com a degradação progressiva do sistema
imunitário e a concomitante baixa das defesas contra outras doenças que usualmente não afetam
uma pessoa saudável. Assim, a doença SIDA – fase última de uma infeção que pode ter vários anos de
evolução – só é diagnosticada quando aparecem doenças oportunistas ou quando determinadas
análises clínicas têm valores alterados.
A duração do período que medeia entre a entrada do vírus no organismo e o diagnóstico de SIDA,
depende dos cuidados/apoios que a pessoa tiver: evitar reinfectar-se, cuidados e higiene pessoais,
acompanhamento e tratamento médicos adequados e apoio da família e amigos. Com a utilização
correta dos novos medicamentos que retardam a multiplicação do vírus e de medicamentos que
previnem as doenças oportunistas, pode retardar-se o aparecimento da SIDA por mais anos.
Quais são os sintomas?
Inicialmente a pessoa infetada com VIH não tem sintomatologia. Após
contrair a infeção podem existir sintomas semelhantes à gripe:
febre
dores de cabeça
cansaço
gânglios inflamados no pescoço e virilhas
Posteriormente, os sintomas tornam-se mais graves, tais como:
perda rápida de peso
infeções graves
pneumonia
diarreia prolongada
lesões na boca, ânus ou genitais
perda de memória
depressão
outros distúrbios neurológicos
O VIH não se transmite através de:
aperto de mão, abraços e beijos
suor ou saliva
partilha de pratos, talheres ou copos
roupa
tosse ou espirros
conversa ou contactos sociais
picada de insetos
uso de casas de banho
PREVENÇÃO
Não existe ainda nenhuma vacina eficaz contra este vírus.
Na prevenção não devem ser considerados grupos de risco, mas sim
comportamentos de risco e, por isso, uma correta informação e o uso
do bom senso permitem, em muitos casos, manter este vírus à
distância.
A prevenção inclui a adoção de medidas como:
Uso de preservativo
Evitar o contacto direto com sangue ou produtos seus derivados
Fazer o teste do VIH

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
Berenice Damasceno
 
AIDS e HIV
AIDS e HIVAIDS e HIV
AIDS e HIV
Paulo Tavares
 
aids
 aids aids
Texto de imuno iii
Texto de imuno iiiTexto de imuno iii
Texto de imuno iii
Salminhacoimbra
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
letosgirl
 
AIDS
AIDSAIDS
Aids[1]
Aids[1]Aids[1]
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
Vale a pena LER de novo...
Vale a pena LER de novo...Vale a pena LER de novo...
Vale a pena LER de novo...
ISI Engenharia
 
Aids
AidsAids
Sida
SidaSida
Projeto AIDS - João Victor
Projeto AIDS - João VictorProjeto AIDS - João Victor
Projeto AIDS - João Victor
wodlock
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
Simone
 
Aula aids 2005 ok
Aula   aids 2005 okAula   aids 2005 ok
Aula aids 2005 ok
Eliziario Leitão
 
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
Eduardo Borges
 
Aids
AidsAids
Aedes Aegypti
Aedes AegyptiAedes Aegypti
Aedes Aegypti
Noraldino Lima
 
Aids
AidsAids
Aids
AidsAids
Eduarda
EduardaEduarda

Mais procurados (20)

O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
 
AIDS e HIV
AIDS e HIVAIDS e HIV
AIDS e HIV
 
aids
 aids aids
aids
 
Texto de imuno iii
Texto de imuno iiiTexto de imuno iii
Texto de imuno iii
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
AIDS
AIDSAIDS
AIDS
 
Aids[1]
Aids[1]Aids[1]
Aids[1]
 
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
HIV/AIDS
 
Vale a pena LER de novo...
Vale a pena LER de novo...Vale a pena LER de novo...
Vale a pena LER de novo...
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Sida
SidaSida
Sida
 
Projeto AIDS - João Victor
Projeto AIDS - João VictorProjeto AIDS - João Victor
Projeto AIDS - João Victor
 
Aids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone TavaresAids ,por Simone Tavares
Aids ,por Simone Tavares
 
Aula aids 2005 ok
Aula   aids 2005 okAula   aids 2005 ok
Aula aids 2005 ok
 
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
Síndrome da imunodeficiência adquirida (aids)
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Aedes Aegypti
Aedes AegyptiAedes Aegypti
Aedes Aegypti
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Eduarda
EduardaEduarda
Eduarda
 

Semelhante a Hiv sida

Trab sida
Trab sidaTrab sida
Aids 1 E
Aids 1 EAids 1 E
O Que é A Sida
O Que é A SidaO Que é A Sida
O Que é A Sida
João Martins
 
Vírus
VírusVírus
AIDS
AIDSAIDS
HIV/SIDA
HIV/SIDAHIV/SIDA
HIV/SIDA
MultimediaA
 
Apresentação sida
Apresentação sida  Apresentação sida
Apresentação sida
bibliotecacorga
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
kassiarios
 
Primeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIPrimeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VI
emanueltstegeon
 
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
Glaucione Garcia
 
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdfHISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
KariP4
 
HIV"Sida"
HIV"Sida"HIV"Sida"
HIV"Sida"
Tiago Porto
 
Herpes vírus e vírus hiv
Herpes vírus e vírus hivHerpes vírus e vírus hiv
Herpes vírus e vírus hiv
Estephane ingrid Souza Pessoa
 
Hiv sida
Hiv sidaHiv sida
Hiv sida
Tiago Porto
 
AIDS em pt
AIDS em ptAIDS em pt
AIDS em pt
João Freitas
 
Sida
SidaSida
A SIDA
A SIDAA SIDA
A SIDA
Pedro Dias
 
AIDS
AIDSAIDS
AIDS
edi
 
A Sida
A SidaA Sida
A Sida
tecazeitao
 
sida
sidasida

Semelhante a Hiv sida (20)

Trab sida
Trab sidaTrab sida
Trab sida
 
Aids 1 E
Aids 1 EAids 1 E
Aids 1 E
 
O Que é A Sida
O Que é A SidaO Que é A Sida
O Que é A Sida
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
AIDS
AIDSAIDS
AIDS
 
HIV/SIDA
HIV/SIDAHIV/SIDA
HIV/SIDA
 
Apresentação sida
Apresentação sida  Apresentação sida
Apresentação sida
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Primeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIPrimeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VI
 
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
Apresentaoaids 140327164349-phpapp01
 
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdfHISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
HISTÓRIA DA MEDICINA HIV PORTUGUES ret.pdf
 
HIV"Sida"
HIV"Sida"HIV"Sida"
HIV"Sida"
 
Herpes vírus e vírus hiv
Herpes vírus e vírus hivHerpes vírus e vírus hiv
Herpes vírus e vírus hiv
 
Hiv sida
Hiv sidaHiv sida
Hiv sida
 
AIDS em pt
AIDS em ptAIDS em pt
AIDS em pt
 
Sida
SidaSida
Sida
 
A SIDA
A SIDAA SIDA
A SIDA
 
AIDS
AIDSAIDS
AIDS
 
A Sida
A SidaA Sida
A Sida
 
sida
sidasida
sida
 

Mais de JoanaPaiva16

Mcdonalds
McdonaldsMcdonalds
Mcdonalds
JoanaPaiva16
 
Solidos geometricos
Solidos geometricosSolidos geometricos
Solidos geometricos
JoanaPaiva16
 
Codigo deontologico
Codigo deontologicoCodigo deontologico
Codigo deontologico
JoanaPaiva16
 
Constitucao portugesa
Constitucao portugesaConstitucao portugesa
Constitucao portugesa
JoanaPaiva16
 
Evolocao do trabalho e da sociedade
Evolocao do trabalho e da sociedadeEvolocao do trabalho e da sociedade
Evolocao do trabalho e da sociedade
JoanaPaiva16
 
Direitos universais do homem
Direitos universais do homemDireitos universais do homem
Direitos universais do homem
JoanaPaiva16
 
Discriminacao religiosa
Discriminacao religiosaDiscriminacao religiosa
Discriminacao religiosa
JoanaPaiva16
 
Alvoroco na cozinha
Alvoroco na cozinhaAlvoroco na cozinha
Alvoroco na cozinha
JoanaPaiva16
 
Adivinhas proverbios
Adivinhas proverbiosAdivinhas proverbios
Adivinhas proverbios
JoanaPaiva16
 
Direito a greve
Direito a greveDireito a greve
Direito a greve
JoanaPaiva16
 
Revista a portuguesa teatro
Revista a portuguesa teatroRevista a portuguesa teatro
Revista a portuguesa teatro
JoanaPaiva16
 
Varias formas de contar historias
Varias formas de contar historiasVarias formas de contar historias
Varias formas de contar historias
JoanaPaiva16
 
Modelos pedagogicos
Modelos pedagogicosModelos pedagogicos
Modelos pedagogicos
JoanaPaiva16
 
Voz do operario
Voz do operarioVoz do operario
Voz do operario
JoanaPaiva16
 
Celestin freinet
Celestin freinetCelestin freinet
Celestin freinet
JoanaPaiva16
 
Apeci
ApeciApeci
Apeci
ApeciApeci
Casa do gaiato
Casa do gaiatoCasa do gaiato
Casa do gaiato
JoanaPaiva16
 

Mais de JoanaPaiva16 (18)

Mcdonalds
McdonaldsMcdonalds
Mcdonalds
 
Solidos geometricos
Solidos geometricosSolidos geometricos
Solidos geometricos
 
Codigo deontologico
Codigo deontologicoCodigo deontologico
Codigo deontologico
 
Constitucao portugesa
Constitucao portugesaConstitucao portugesa
Constitucao portugesa
 
Evolocao do trabalho e da sociedade
Evolocao do trabalho e da sociedadeEvolocao do trabalho e da sociedade
Evolocao do trabalho e da sociedade
 
Direitos universais do homem
Direitos universais do homemDireitos universais do homem
Direitos universais do homem
 
Discriminacao religiosa
Discriminacao religiosaDiscriminacao religiosa
Discriminacao religiosa
 
Alvoroco na cozinha
Alvoroco na cozinhaAlvoroco na cozinha
Alvoroco na cozinha
 
Adivinhas proverbios
Adivinhas proverbiosAdivinhas proverbios
Adivinhas proverbios
 
Direito a greve
Direito a greveDireito a greve
Direito a greve
 
Revista a portuguesa teatro
Revista a portuguesa teatroRevista a portuguesa teatro
Revista a portuguesa teatro
 
Varias formas de contar historias
Varias formas de contar historiasVarias formas de contar historias
Varias formas de contar historias
 
Modelos pedagogicos
Modelos pedagogicosModelos pedagogicos
Modelos pedagogicos
 
Voz do operario
Voz do operarioVoz do operario
Voz do operario
 
Celestin freinet
Celestin freinetCelestin freinet
Celestin freinet
 
Apeci
ApeciApeci
Apeci
 
Apeci
ApeciApeci
Apeci
 
Casa do gaiato
Casa do gaiatoCasa do gaiato
Casa do gaiato
 

Último

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 

Último (20)

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 

Hiv sida

  • 1. HIV E SIDA Trabalho Realizado por: Joana Paiva
  • 2. HIV O QUE É? HIV ou VIH é o Vírus da Imunodeficiência Humana. Este vírus afeta e enfraquece o sistema que defende o organismo das infeções e das doenças: o sistema imunitário. Na fase inicial da infeção podemos, não ter sintomas da doença, com o sistema imunitário a conseguir “controlar” o vírus, podendo variar de pessoa para pessoa. Com o passar do tempo, o sistema imunitário fica enfraquecido e podem aparecer as chamadas infeções oportunistas, que não causariam doença numa pessoa sem diminuição da imunidade. Esta fase final é conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA). HIV é, portanto, o vírus que causa a SIDA.
  • 3. Como se transmite o HIV? O HIV é transmitido através de três vias: sexual, sanguínea e de mãe para filho (transmissão vertical). Um indivíduo com infeção por HIV que esteja medicado e controlado (com carga viral indetetável), não transmite a infeção a outros.
  • 4. Contato sexual Na via sexual, vírus transmite-se quando há contacto das mucosas ou da pele não íntegra com fluídos que contenham vírus (sémen, sangue, fluídos vaginais). A existência de feridas na pele aumenta o risco de transmissão do vírus (por exemplo, lesões de sífilis, herpes genital ou Chlamydia trachomatis) Gravidez, nascimento e amamentação A transmissão de mãe para filho pode ocorrer durante a gravidez, o parto ou a amamentação, em casos de grávidas com infeção por HIV não controlada. Via sanguínea A transmissão também é possível através da partilha de seringas ou através de instrumentos que não tenham sido devidamente esterilizados como, por exemplo, os instrumentos utilizados para piercings e tatuagens.
  • 5. Seringas e instrumentos infetados Na via sanguínea, a infeção é transmitida através de utensílios que tenham estado em contacto com sangue que contenha o vírus. Esses utensílios podem ser objetos de uso pessoal, tais como a escova de dentes, objetos perfurantes ou uma máquina de barbear, apesar de o tempo de vida do vírus fora do organismo ser de poucos minutos. Transfusão de sangue/órgãos Em países onde não existem controlos rigorosos nos bancos de sangue, ainda existe o risco da transmissão por HIV através da transfusão de sangue ou transplante de órgãos
  • 6. O que é a SIDA? A sigla SIDA representa (S)índrome da (I)muno(D)eficiência (A)dquirida. No caso da SIDA pode incluir o desenvolvimento de determinadas infeções e tumores, tal como a diminuição de determinadas células do sistema imunitário (de defesa). Imunodeficiência – quer dizer que a doença é caracterizada pelo enfraquecimento do sistema imunitário. Adquirida – quer dizer que a doença não é hereditária e desenvolve-se após o nascimento por contacto com um agente (no caso da SIDA, VIH). Portanto, a SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) é uma doença causada por um vírus, o vírus da imunodeficiência humana, que ataca o sistema imunitário do nosso organismo, destruindo a nossa capacidade de defesa em relação a muitas doenças. O doente infetado pelo VIH fica progressivamente débil, frágil e pode contrair várias doenças que o podem levar à morte. Estas doenças normalmente não atacam as pessoas com um sistema imunitário que funcione bem, pelo que são designadas por “doenças oportunistas”. A infeção pelo VIH é transmissível. As formas de transmissão são conhecidas e, por isso, podem e devem ser evitadas. O diagnóstico de SIDA é feito por um médico através normas laboratoriais e clínicas.
  • 7. Qual a diferença entre estar infetado pelo VIH e ter SIDA? Tal como no caso de outras infeções, o sistema imunitário de uma pessoa infetada pelo VIH produz anticorpos contra este vírus, os quais são detetáveis no sangue através da realização de um teste simples. Quando estes anticorpos são detetados diz-se que uma pessoa é seropositiva. Uma pessoa seropositiva pode não ter quaisquer sinais ou sintomas da doença, aparentando um estado saudável durante um período que pode atingir vários anos. No entanto, essa pessoa está infetada e, porque o vírus está presente no seu organismo, pode, durante todo esse tempo, transmiti- lo a uma outra pessoa. A SIDA só aparece muito mais tarde e relaciona-se com a degradação progressiva do sistema imunitário e a concomitante baixa das defesas contra outras doenças que usualmente não afetam uma pessoa saudável. Assim, a doença SIDA – fase última de uma infeção que pode ter vários anos de evolução – só é diagnosticada quando aparecem doenças oportunistas ou quando determinadas análises clínicas têm valores alterados. A duração do período que medeia entre a entrada do vírus no organismo e o diagnóstico de SIDA, depende dos cuidados/apoios que a pessoa tiver: evitar reinfectar-se, cuidados e higiene pessoais, acompanhamento e tratamento médicos adequados e apoio da família e amigos. Com a utilização correta dos novos medicamentos que retardam a multiplicação do vírus e de medicamentos que previnem as doenças oportunistas, pode retardar-se o aparecimento da SIDA por mais anos.
  • 8. Quais são os sintomas? Inicialmente a pessoa infetada com VIH não tem sintomatologia. Após contrair a infeção podem existir sintomas semelhantes à gripe: febre dores de cabeça cansaço gânglios inflamados no pescoço e virilhas
  • 9. Posteriormente, os sintomas tornam-se mais graves, tais como: perda rápida de peso infeções graves pneumonia diarreia prolongada lesões na boca, ânus ou genitais perda de memória depressão outros distúrbios neurológicos
  • 10. O VIH não se transmite através de: aperto de mão, abraços e beijos suor ou saliva partilha de pratos, talheres ou copos roupa tosse ou espirros conversa ou contactos sociais picada de insetos uso de casas de banho
  • 11. PREVENÇÃO Não existe ainda nenhuma vacina eficaz contra este vírus. Na prevenção não devem ser considerados grupos de risco, mas sim comportamentos de risco e, por isso, uma correta informação e o uso do bom senso permitem, em muitos casos, manter este vírus à distância. A prevenção inclui a adoção de medidas como: Uso de preservativo Evitar o contacto direto com sangue ou produtos seus derivados Fazer o teste do VIH