SlideShare uma empresa Scribd logo
FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA PIONEIROS E CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA EVOLUÇÃO DA CÂMERA FOTOGRÁFICA
DEFINIÇÃO DE FOTOGRAFIA A f otografia  (escrita pela luz). O termo refere-se a uma forma de registrar a imagem real sem a participação ou interferência do homem, apenas pela ação direta da luz natural .  Surgiu após várias observações e inventos em momentos distintos e foi inventada a partir de experiências realizadas desde a antiguidade quando se descobriu o fenômeno da “câmera escura” Monica
A CÂMERA ESCURA O invento é desenvolvido pelo físico napolitano Della Porta, no século XVI, que projeta uma caixa fechada, com um pequeno orifício coberto por uma lente. A nitidez da imagem formada dependia do tamanho do furo: quanto menor o furo, mais nítida era a imagem. O efeito colateral era o escurecimento da imagem formada, pois um furo menor permite passar menos luz  Através dele penetram e se cruzam os raios refletidos pelos objetos exteriores. A imagem, invertida, inscreve-se na face do fundo, no interior da caixa.  MONICA
CONTRIBUIÇÃO DE ARISTÓTELES Aristóteles (Séc. 3 A.C.).   O conhecimento do  princípio ótico  da câmera escura é atribuído a sua pessoa. MÔNICA
O Árabe Alhazen (Séc. X). Escreveu o texto “Illusion onde descreve a “Máquina Fotográfica Obscura.” CONTRIBUIÇÃO DO  ÁRABE ALHAZEN  MONICA
CONTRIBUIÇÃO DE LEONARDO DA VINCI Leonardo da Vinci Séc. XV e XVI Examinou o fenômeno da câmara e demonstrou as possibilidades no uso para o desenho, facilitando enormemente a reprodução das imagens por esta produzida.   MONICA Fez uma descrição minuciosa em seu livro de notas sobre os espelhos, publicado muito depois de sua morte, em 1797.
CONTRIBUIÇÃO DE ANGELO SALA Seus experimentos com a prata foram importantes passos para o processo de invenção da fotografia. Em 1604, observou que um composto de prata escurecia ao Sol, supondo que esse efeito fosse produzido pelo calor. mas não conseguia fixar a imagem que acabava desaparecendo.  MONICA
CONTRIBUIÇÃO  GIOVANNI BATISTA DELLA PORTA   Em seu livro  Magia Naturalis sive de Miraculis Rerum Naturalium  , publica a melhor e mais completa descrição do fenômeno da câmera escura ,recomendando seu uso como instrumento auxiliar para o desenho. MONICA
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA –  PIONEIROS Sua contribuição mais notória para as ciências foi a descoberta que certos sais de prata, notavelmente cloreto e nitrato de prata, escurecem na presença de luz.Sua descoberta permitiu estabelecer os fundamentos de trabalhos posteriores na fixação de imagens.  MONICA
CONTRIBUIÇÃO –  KARL WILHELM SCHEELE   ,[object Object],[object Object],TATI
CONTRIBUIÇÃO  JOSEPH NICÉPHORE NIÉPCE   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],TATI
Imagem da primeira fotografia permanente do mundo em 1826. PRIMEIRA FOTOGRAFIA DE  NICÉPHORE NIÉPCE   TATI
CONTRIBUIÇÃO  DE  JOSEF PETZVAL   Criou uma nova lente dupla abertura 30 vezes mais rápida. Criou uma câmera de bronze que tirava fotos circulares, de 9 centímetros de diâmetro. Ela funcionava com uma objetiva combinada (dupla), que dava excelente definição, oferecia opções variáveis de abertura (máxima de f 3,5) e a exposição durava de 90 segundos a dois minutos.  TATI
CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Louis-Jacques-Mandé Daguerre Louis Jacques Mandé Daguerre, firmou-se como único inventor da fotografia prática, através de seu Daguerreótipo – chapa de cobre revestida com prata, banhada com iodeto de prata. Na presença de vapor de mercúrio surge a imagem, gerando um único positivo. TATI
CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Pintor e Desenhista de cenários para peças de teatro, que vende seu invento ao governo da França no mês anterior à sua divulgação pública Usando chapas de cobre com prata polida e sensibilizada com vapor de mercúrio com  duração da exposição de 8h para 30 minutos.   obtinha  um positivo único, pois não havia negativos que permitissem a confecção de cópias. TATI
Louis-Jacques-Mandé  Daguerre CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE A qualidade das fotografias obtidas pelo daguerreótipo” era superior à das tiradas por Talbot . Em 1829 assinou um contrato com Nièpce. A sociedade entre Daguerre e Nièpce tinha por objetivo o aprimoramento das técnicas até então desenvolvidas, mas ambos trabalhavam em sentidos opostos, uma vez que Nièpce tinha em mente uma imagem capaz de ser copiada, reproduzida, e Daguerre, como era pintor, procurava simplesmente uma imagem satisfatória. Nada conseguiram em conjunto, e 4 anos após a sociedade, Nièpce faleceu, em 1833 .  TATI
CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Daguerre, que não tinha intenção de descobrir um sistema litográfico mais avançado, teve que deixar de lado todo o avanço nesta área já feito por Nièpce com o betume da Judéia, e experimentou trabalhar com sais de prata, como outros faziam na busca da imagem fotográfica.   TATI Em 1839 Daguerre vende a sua invenção ao governo francês, em troca de uma pensão vitalícia de 6000 francos;
CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE TATI Desvantagens do daguerreótipo:  . Apesar da alta qualidade das imagens, a mesma era invertida lateralmente e produzia imagens que às vezes eram vistas de um ângulo em positivo e de outro em negativo, ou as duas coisas ao mesmo tempo.  . Não era possível ter cópias ou mesmo ampliá-las.  .Utilização de vapor de mercúrio que é extremamente tóxico.
CONTRIBUIÇÃO DE BAYARD Bayard aperfeiçoou, em 1839, um processo de obtenção de uma imagem fotográfica em positivo sobre papel: uma folha de papel era mergulhada numa solução de cloreto de sódio; depois de seca era mergulhada numa solução de nitrato de prata; quando estava quase seca era exposta a vapores de iodo e depois vapores de mercúrio; a luz descolorava a branco as zonas expostas fotograficamente, pelo que a imagem ficava diretamente um positivo (um processo em tudo semelhante é ainda hoje utilizado no sistema Polaroid).  TATI
CONTRIBUIÇÃO DE TALBOT ,[object Object],Consiste na exposição à luz, com o emprego de uma câmara escura, de um negativo em papel sensibilizado nitrato e cloreto de prata . Posteriormente este é fixado numa solução de hipossulfito de sódio. Quando pronto e seco, positiva-se por contacto direto num papel idêntico.  TATI
A PIN HOLE ,[object Object],[object Object],TATI
Estúdio de Talbot em Reading, 1844 Talbot comprou uma casa em Reading, contratou uma equipe para produzir cópias, fotografou várias paisagens turísticas e comercializava as cópias em quiosques e tendas artísticas em toda a Grã Bretanha. TATI ESTUDIO FOTOGRAFICO DE TALBOT
CONTRIBUIÇÃO  JOHN FREDERICK HERSCHEL ISIS ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],CONTRIBUIÇÃO  DE  FREDERICK SCOTT ARCHER   ISIS
CONTRIBUIÇÃO  RICHARD LEACH MADDOX   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ISIS
CONTRIBUIÇÃO DE GEORGE EASTMAN ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],ISIS
CONTRIBUIÇÃO DE GEORGE EASTMAN ÍSIS Em 1989 lançou a kodak nº 1.
Queria reduzir os preços e conseguiu esse objetivo com o filme de rolo em cartucho: a Kodak de bolso começou a ser vendida em 1985 por 1 guinéu, ou 5 dólares . CONTRIBUIÇÃO DE GEORGE EASTMAN Criou a Brownell em 1900 com o preço de 1 dólar. ÍSIS Tirava fotos por rolo de filme,baixo custo e de uso simples
EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS ÍSIS Câmera Ermanox O seu inventor e fabricante, Heinrich Ernemann . Em 1925 é lançada a máquina “Leica”  precursora  de todas as Câmeras de 35 mm cabendo facilmente na palma da mão. Câmera Leica
EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Em 1928 Objetivas Gêmeas. ÍSIS É lançada na Alemanha a primeira  câmera  mono-reflex de 35 mm,  com pouca aceitação devido a seu sistema de focalização.   Câmera Rolleiflex TLR Câmera Exacta B  -  1930
Câmera Polaroid 95 EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Edwin H. Land. Ele foi o inventor americano e físico, cuja uma etapa de processo para desenvolvimento e impressão de fotografias criado uma revolução em fotografia -  Fotografia instantâneas . Primeira Câmera automática AGFA 1959  - A Agfa produz a primeira câmera totalmente automática .  ÍSIS
EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS A Polaroid Só caiu no gosto do público norte-americano em 1972,  com o lançamento de um modelo que imprimia uma foto em um minuto.   Canon RC-701 A comercialização das câmeras digitais começou apenas em 1986, com a Canon RC-701  ÍSIS
EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Canon RC-250 Xapshot -  primeira eletrônica  com preço acessível ao consumidor médio . Já a Nikon QV-1000C voltada para profissionais, e foi a primeira câmera eletrônica cuja  qualidade de imagem era igual às câmeras tradicionais  ÍSIS
EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Produzido em 1988, é freqüentemente descrita como  primeira do mundo a  ser uma verdadeira máquina fotográfica digital com  Memória interna de 16MB   A primeira câmera digital comercialmente disponível em 1990  Dycam Modelo 1 . ÍSIS   Fujix DS-1P
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA –  PIONEIROS ÍSIS KODAK DCS 100   Em 1991 - Máquina digital profissional Desde o início do século XXI, a história da fotografia passou a  caracterizar-se pelo refinamento e aperfeiçoamento do que por inovações ou invenções .
Por: R $  4.665,50   à vista OU em  18x  de  R $ 310,93  sem Cartão.   Feita para ser a ferramenta de escolha para  fotógrafos profissionais e semi-profissionais . 18,0 megapixels  (  alta resolução  ). Permite filmar de madrugada  através de crepúsculo e assegura a captura do mais ínfimo pormenor Câmera Canon EOS 7D Corpo EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS COMERCIALIZADA ATUALMENTE ÍSIS
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA –  PIONEIROS FIM O B R I G A D O

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
Marcio Duarte
 
Fotografia com celular
Fotografia com celularFotografia com celular
Fotografia com celular
Welber Dias
 
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivoFotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Julia Dantas
 
A história da fotografia
A história da fotografiaA história da fotografia
A história da fotografia
diogocaetanorodrigues
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Thiago Araujo
 
Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
Thayse Beckner
 
Fotografia publicitária
Fotografia publicitáriaFotografia publicitária
Fotografia publicitária
Júlio Rocha
 
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
Julia Dantas
 
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕESHISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
isisnogueira
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
guest668b3
 
Breve História da Fotografia
Breve História da FotografiaBreve História da Fotografia
Breve História da Fotografia
João Lima
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
Victor Marinho
 
Introdução ao Audiovisual
Introdução ao Audiovisual Introdução ao Audiovisual
Introdução ao Audiovisual
Vinícius Souza
 
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Raquel Salcedo Gomes
 
Historiada fotografia
Historiada fotografia Historiada fotografia
Historiada fotografia
cafumilena
 
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismoFotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
Julia Dantas
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Thiago Araujo
 
Apostila curso básico de fotografia
Apostila   curso básico de fotografiaApostila   curso básico de fotografia
Apostila curso básico de fotografia
Raquel Salcedo Gomes
 
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
Julia Dantas
 
Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1
Cláudia
 

Mais procurados (20)

Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
 
Fotografia com celular
Fotografia com celularFotografia com celular
Fotografia com celular
 
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivoFotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
Fotojornalismo I - Aula 7 - Fotojornalismo e dor; fotojornalismo esportivo
 
A história da fotografia
A história da fotografiaA história da fotografia
A história da fotografia
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
 
Técnicas fotográficas
Técnicas fotográficasTécnicas fotográficas
Técnicas fotográficas
 
Fotografia publicitária
Fotografia publicitáriaFotografia publicitária
Fotografia publicitária
 
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
Fotojornalismo I - Aula 2 - História da Fotografia
 
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕESHISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA -PIONEIROS E SUAS CONTRIBUIÇÕES
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
Breve História da Fotografia
Breve História da FotografiaBreve História da Fotografia
Breve História da Fotografia
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
 
Introdução ao Audiovisual
Introdução ao Audiovisual Introdução ao Audiovisual
Introdução ao Audiovisual
 
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
 
Historiada fotografia
Historiada fotografia Historiada fotografia
Historiada fotografia
 
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismoFotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
Fotojornalismo I - Aula 6 - Os gêneros do fotojornalismo
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2Mini Curso de Fotografia - Aula 2
Mini Curso de Fotografia - Aula 2
 
Apostila curso básico de fotografia
Apostila   curso básico de fotografiaApostila   curso básico de fotografia
Apostila curso básico de fotografia
 
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
Fotojornalismo II - Panorama da profissão, jornalismo visual e fotos ilustrat...
 
Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1
 

Semelhante a História da fotografia - PIONEIROS E CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA

História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas ContribuiçõesHistória da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
isisnogueira
 
Slide Introdução a fotografia.pdf
Slide Introdução a fotografia.pdfSlide Introdução a fotografia.pdf
Slide Introdução a fotografia.pdf
IsabellaQueiroz18
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
Fabiana Alexandre
 
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
Paulo Neves
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
Paula Vinhas
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
Paula Vinhas
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
Paula Vinhas
 
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdfhistoriadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
WeslleyDias8
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
Gilvandenys Leite Sales
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
sergioborgato
 
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptxUFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
ssuser7052cd
 
430488
430488430488
Nascimento da Fotografia.ppt
Nascimento da Fotografia.pptNascimento da Fotografia.ppt
Nascimento da Fotografia.ppt
LucimeireMellodosRei
 
Arte Hostória da fotografia
Arte Hostória da fotografiaArte Hostória da fotografia
Arte Hostória da fotografia
Fabiana Alexandre
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
Ricardo Batalha
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
Tiagonex1
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
hcaslides
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Marco T. Fuse
 
Módulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGAMódulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGA
SofiaOliveira96
 
História da fotografia aula 1
História da fotografia   aula 1História da fotografia   aula 1
História da fotografia aula 1
Luci Correia
 

Semelhante a História da fotografia - PIONEIROS E CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA (20)

História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas ContribuiçõesHistória da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
 
Slide Introdução a fotografia.pdf
Slide Introdução a fotografia.pdfSlide Introdução a fotografia.pdf
Slide Introdução a fotografia.pdf
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
02 Fotografia Digital - Historia da fotografia
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
 
Historia da fotografia
Historia da fotografiaHistoria da fotografia
Historia da fotografia
 
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdfhistoriadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
historiadafotografiaparte1-121116195401-phpapp01.pdf
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptxUFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
UFCD 9954 Fotografia imagem digital.pptx
 
430488
430488430488
430488
 
Nascimento da Fotografia.ppt
Nascimento da Fotografia.pptNascimento da Fotografia.ppt
Nascimento da Fotografia.ppt
 
Arte Hostória da fotografia
Arte Hostória da fotografiaArte Hostória da fotografia
Arte Hostória da fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Módulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGAMódulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGA
 
História da fotografia aula 1
História da fotografia   aula 1História da fotografia   aula 1
História da fotografia aula 1
 

Mais de isisnogueira

O julgamento final de um policial
O julgamento final de um policialO julgamento final de um policial
O julgamento final de um policial
isisnogueira
 
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuiçõesHistória da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
isisnogueira
 
Censura x liberdade de imprensa
Censura x liberdade de imprensaCensura x liberdade de imprensa
Censura x liberdade de imprensa
isisnogueira
 
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
isisnogueira
 
Estudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
Estudo Sobre A História De São Tomás De AquinoEstudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
Estudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
isisnogueira
 
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
isisnogueira
 
Fichamento fotografia ( oficial)
Fichamento fotografia ( oficial)Fichamento fotografia ( oficial)
Fichamento fotografia ( oficial)
isisnogueira
 
Ética no Jornalismo
Ética no JornalismoÉtica no Jornalismo
Ética no Jornalismo
isisnogueira
 
Artigo sobre Redes Sociais na Internet
Artigo sobre Redes Sociais na InternetArtigo sobre Redes Sociais na Internet
Artigo sobre Redes Sociais na Internet
isisnogueira
 
A comunicação social como fenômeno
A comunicação social como fenômenoA comunicação social como fenômeno
A comunicação social como fenômeno
isisnogueira
 

Mais de isisnogueira (10)

O julgamento final de um policial
O julgamento final de um policialO julgamento final de um policial
O julgamento final de um policial
 
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuiçõesHistória da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições
 
Censura x liberdade de imprensa
Censura x liberdade de imprensaCensura x liberdade de imprensa
Censura x liberdade de imprensa
 
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
História da fotografia - Pioneiros e suas contribuições.
 
Estudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
Estudo Sobre A História De São Tomás De AquinoEstudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
Estudo Sobre A História De São Tomás De Aquino
 
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
Código de Ética do Jornalista ( Comentado e Comparado com a Constituição Fede...
 
Fichamento fotografia ( oficial)
Fichamento fotografia ( oficial)Fichamento fotografia ( oficial)
Fichamento fotografia ( oficial)
 
Ética no Jornalismo
Ética no JornalismoÉtica no Jornalismo
Ética no Jornalismo
 
Artigo sobre Redes Sociais na Internet
Artigo sobre Redes Sociais na InternetArtigo sobre Redes Sociais na Internet
Artigo sobre Redes Sociais na Internet
 
A comunicação social como fenômeno
A comunicação social como fenômenoA comunicação social como fenômeno
A comunicação social como fenômeno
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 

História da fotografia - PIONEIROS E CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA

  • 1. FACULDADES INTEGRADAS IPITANGA HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA PIONEIROS E CONTRIBUIÇÃO HISTÓRICA EVOLUÇÃO DA CÂMERA FOTOGRÁFICA
  • 2. DEFINIÇÃO DE FOTOGRAFIA A f otografia (escrita pela luz). O termo refere-se a uma forma de registrar a imagem real sem a participação ou interferência do homem, apenas pela ação direta da luz natural . Surgiu após várias observações e inventos em momentos distintos e foi inventada a partir de experiências realizadas desde a antiguidade quando se descobriu o fenômeno da “câmera escura” Monica
  • 3. A CÂMERA ESCURA O invento é desenvolvido pelo físico napolitano Della Porta, no século XVI, que projeta uma caixa fechada, com um pequeno orifício coberto por uma lente. A nitidez da imagem formada dependia do tamanho do furo: quanto menor o furo, mais nítida era a imagem. O efeito colateral era o escurecimento da imagem formada, pois um furo menor permite passar menos luz Através dele penetram e se cruzam os raios refletidos pelos objetos exteriores. A imagem, invertida, inscreve-se na face do fundo, no interior da caixa. MONICA
  • 4. CONTRIBUIÇÃO DE ARISTÓTELES Aristóteles (Séc. 3 A.C.).   O conhecimento do princípio ótico  da câmera escura é atribuído a sua pessoa. MÔNICA
  • 5. O Árabe Alhazen (Séc. X). Escreveu o texto “Illusion onde descreve a “Máquina Fotográfica Obscura.” CONTRIBUIÇÃO DO ÁRABE ALHAZEN MONICA
  • 6. CONTRIBUIÇÃO DE LEONARDO DA VINCI Leonardo da Vinci Séc. XV e XVI Examinou o fenômeno da câmara e demonstrou as possibilidades no uso para o desenho, facilitando enormemente a reprodução das imagens por esta produzida.  MONICA Fez uma descrição minuciosa em seu livro de notas sobre os espelhos, publicado muito depois de sua morte, em 1797.
  • 7. CONTRIBUIÇÃO DE ANGELO SALA Seus experimentos com a prata foram importantes passos para o processo de invenção da fotografia. Em 1604, observou que um composto de prata escurecia ao Sol, supondo que esse efeito fosse produzido pelo calor. mas não conseguia fixar a imagem que acabava desaparecendo. MONICA
  • 8. CONTRIBUIÇÃO GIOVANNI BATISTA DELLA PORTA Em seu livro Magia Naturalis sive de Miraculis Rerum Naturalium , publica a melhor e mais completa descrição do fenômeno da câmera escura ,recomendando seu uso como instrumento auxiliar para o desenho. MONICA
  • 9. HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA – PIONEIROS Sua contribuição mais notória para as ciências foi a descoberta que certos sais de prata, notavelmente cloreto e nitrato de prata, escurecem na presença de luz.Sua descoberta permitiu estabelecer os fundamentos de trabalhos posteriores na fixação de imagens. MONICA
  • 10.
  • 11.
  • 12. Imagem da primeira fotografia permanente do mundo em 1826. PRIMEIRA FOTOGRAFIA DE NICÉPHORE NIÉPCE TATI
  • 13. CONTRIBUIÇÃO DE JOSEF PETZVAL Criou uma nova lente dupla abertura 30 vezes mais rápida. Criou uma câmera de bronze que tirava fotos circulares, de 9 centímetros de diâmetro. Ela funcionava com uma objetiva combinada (dupla), que dava excelente definição, oferecia opções variáveis de abertura (máxima de f 3,5) e a exposição durava de 90 segundos a dois minutos. TATI
  • 14. CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Louis-Jacques-Mandé Daguerre Louis Jacques Mandé Daguerre, firmou-se como único inventor da fotografia prática, através de seu Daguerreótipo – chapa de cobre revestida com prata, banhada com iodeto de prata. Na presença de vapor de mercúrio surge a imagem, gerando um único positivo. TATI
  • 15. CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Pintor e Desenhista de cenários para peças de teatro, que vende seu invento ao governo da França no mês anterior à sua divulgação pública Usando chapas de cobre com prata polida e sensibilizada com vapor de mercúrio com duração da exposição de 8h para 30 minutos. obtinha um positivo único, pois não havia negativos que permitissem a confecção de cópias. TATI
  • 16. Louis-Jacques-Mandé Daguerre CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE A qualidade das fotografias obtidas pelo daguerreótipo” era superior à das tiradas por Talbot . Em 1829 assinou um contrato com Nièpce. A sociedade entre Daguerre e Nièpce tinha por objetivo o aprimoramento das técnicas até então desenvolvidas, mas ambos trabalhavam em sentidos opostos, uma vez que Nièpce tinha em mente uma imagem capaz de ser copiada, reproduzida, e Daguerre, como era pintor, procurava simplesmente uma imagem satisfatória. Nada conseguiram em conjunto, e 4 anos após a sociedade, Nièpce faleceu, em 1833 . TATI
  • 17. CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE Daguerre, que não tinha intenção de descobrir um sistema litográfico mais avançado, teve que deixar de lado todo o avanço nesta área já feito por Nièpce com o betume da Judéia, e experimentou trabalhar com sais de prata, como outros faziam na busca da imagem fotográfica. TATI Em 1839 Daguerre vende a sua invenção ao governo francês, em troca de uma pensão vitalícia de 6000 francos;
  • 18. CONTRIBUIÇÃO DE DAGUERRE TATI Desvantagens do daguerreótipo: . Apesar da alta qualidade das imagens, a mesma era invertida lateralmente e produzia imagens que às vezes eram vistas de um ângulo em positivo e de outro em negativo, ou as duas coisas ao mesmo tempo. . Não era possível ter cópias ou mesmo ampliá-las. .Utilização de vapor de mercúrio que é extremamente tóxico.
  • 19. CONTRIBUIÇÃO DE BAYARD Bayard aperfeiçoou, em 1839, um processo de obtenção de uma imagem fotográfica em positivo sobre papel: uma folha de papel era mergulhada numa solução de cloreto de sódio; depois de seca era mergulhada numa solução de nitrato de prata; quando estava quase seca era exposta a vapores de iodo e depois vapores de mercúrio; a luz descolorava a branco as zonas expostas fotograficamente, pelo que a imagem ficava diretamente um positivo (um processo em tudo semelhante é ainda hoje utilizado no sistema Polaroid). TATI
  • 20.
  • 21.
  • 22. Estúdio de Talbot em Reading, 1844 Talbot comprou uma casa em Reading, contratou uma equipe para produzir cópias, fotografou várias paisagens turísticas e comercializava as cópias em quiosques e tendas artísticas em toda a Grã Bretanha. TATI ESTUDIO FOTOGRAFICO DE TALBOT
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. CONTRIBUIÇÃO DE GEORGE EASTMAN ÍSIS Em 1989 lançou a kodak nº 1.
  • 28. Queria reduzir os preços e conseguiu esse objetivo com o filme de rolo em cartucho: a Kodak de bolso começou a ser vendida em 1985 por 1 guinéu, ou 5 dólares . CONTRIBUIÇÃO DE GEORGE EASTMAN Criou a Brownell em 1900 com o preço de 1 dólar. ÍSIS Tirava fotos por rolo de filme,baixo custo e de uso simples
  • 29. EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS ÍSIS Câmera Ermanox O seu inventor e fabricante, Heinrich Ernemann . Em 1925 é lançada a máquina “Leica” precursora de todas as Câmeras de 35 mm cabendo facilmente na palma da mão. Câmera Leica
  • 30. EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Em 1928 Objetivas Gêmeas. ÍSIS É lançada na Alemanha a primeira câmera mono-reflex de 35 mm, com pouca aceitação devido a seu sistema de focalização. Câmera Rolleiflex TLR Câmera Exacta B - 1930
  • 31. Câmera Polaroid 95 EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Edwin H. Land. Ele foi o inventor americano e físico, cuja uma etapa de processo para desenvolvimento e impressão de fotografias criado uma revolução em fotografia - Fotografia instantâneas . Primeira Câmera automática AGFA 1959  - A Agfa produz a primeira câmera totalmente automática . ÍSIS
  • 32. EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS A Polaroid Só caiu no gosto do público norte-americano em 1972, com o lançamento de um modelo que imprimia uma foto em um minuto. Canon RC-701 A comercialização das câmeras digitais começou apenas em 1986, com a Canon RC-701 ÍSIS
  • 33. EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Canon RC-250 Xapshot - primeira eletrônica com preço acessível ao consumidor médio . Já a Nikon QV-1000C voltada para profissionais, e foi a primeira câmera eletrônica cuja qualidade de imagem era igual às câmeras tradicionais ÍSIS
  • 34. EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS Produzido em 1988, é freqüentemente descrita como primeira do mundo a ser uma verdadeira máquina fotográfica digital com Memória interna de 16MB A primeira câmera digital comercialmente disponível em 1990 Dycam Modelo 1 . ÍSIS   Fujix DS-1P
  • 35. HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA – PIONEIROS ÍSIS KODAK DCS 100 Em 1991 - Máquina digital profissional Desde o início do século XXI, a história da fotografia passou a caracterizar-se pelo refinamento e aperfeiçoamento do que por inovações ou invenções .
  • 36. Por: R $ 4.665,50   à vista OU em  18x  de  R $ 310,93  sem Cartão. Feita para ser a ferramenta de escolha para fotógrafos profissionais e semi-profissionais . 18,0 megapixels  ( alta resolução ). Permite filmar de madrugada através de crepúsculo e assegura a captura do mais ínfimo pormenor Câmera Canon EOS 7D Corpo EVOLUÇÃO DAS CÂMERAS FOTOGRÁFICAS COMERCIALIZADA ATUALMENTE ÍSIS
  • 37. HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA – PIONEIROS FIM O B R I G A D O