SlideShare uma empresa Scribd logo
GUERRA DO VIETNÃ
ANTECEDENTES DA
GUERRA
• Colônia Francesa → 1862-1954.
• Partidos Nacionalistas → início do século XX →
intelectuais formados na França e Japão.
• Bao Dai → torna-se imperador em 1925.
• Formação do Partido Comunista → 1930 →
liderança de Ho Chi Minh.
• Revolta da Indochina → impulsionada pela
Grande Depressão.
• Durante a II Guerra Mundial → os comunistas
organizaram a Frente Vietminh → Tentam tomar o
poder depois da retirada japonesa.
201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
HO CHI MINH E VO NGUYEN
GIAP
• Líderes políticos e
militares dos
Vietnamitas.
• Vitoriosos na
Batalha de Dien
Bien Phu →
derrotando as
forças coloniais
francesas.
301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
BATALHA DE DIEN
BIEN PHU
• Ocorrida entre 13/03 e
07/05/1954 → Enfrentamento
entre tropas do Vietnã (37 mil
homens sob o comando de
Vo Nguyen Giap) e as da
Legião Estrangeira Francesa
(20 mil homens).
• Foi a última batalha da
Guerra da Indochina (1946-
1954).
401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CONFERÊNCIA DE
GENEBRA - 1954
• Reunida para reconhecer a
Independência do Vietnã,
Laos e Camboja.
• Os EUA preocupavam-se
desde a independência da
Indonésia e sua opção pelo
socialismo.
• Teoria do Jogo de Dominó →
“Se o Vietnã cair para o lado
comunista todo Sudoeste
Asiático também cairá”.
501/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CONFERÊNCIA DE
GENEBRA - 1954
• Não há independência real de nenhum dos
países.
• O Vietnã foi dividido em duas partes → norte
e sul → Plebiscito seria feita um ano depois
para decidir o futuro do país → O candidato
que ganhasse unificaria o país.
• Uma pesquisa da ONU, seis meses antes das
eleições, apontou que os comunistas
ganhariam com ampla maioria.
• O governo do sul capitalista apoiado pelos
EUA, não quis fazer a eleição.
601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
INÍCIO DA GUERRA
• O Vietnã do Norte inicia uma campanha
guerrilheira contra o governo do Vietnã
do Sul →Vietcong.
• A França se retirou e os EUA assumiram
→ mandando dinheiro, armas e
Conselheiros Militares para o Vietnã do
Sul.
• O Imperador Bao Dai foi retirado do poder
e Ngo Dinh Diem se tornou primeiro-
ministro.
• O novo governo é corrupto e violento.
701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
PROTESTOS DOS
BUDISTAS
8
Monge budista se imola em protesto.
01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CONQUISTAR CORAÇÕES
EM MENTES
• o Strategic Hamlet Program → consistia
em proteger a população rural do país,
eminentemente rural, em campos
fortificados → isolando estas populações
da insurgência comunista, prover
educação e assistência médica e
aumentar o controle do governo no
interior do país → O programa, entretanto,
foi rapidamente infiltrado pela guerrilha.
901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
A FARSA DO GOLFO DE
TONKIN
• Em 02 agosto de 1964, o destróier norte-
americano USS Maddox, teria sido atacado
pela guarda-costeira do Vietnã do Norte
• Dias depois outro ataque teria ocorrido
contra USS Turner Joy e o Maddox na
mesma área
• Fatos estes que serviram de pretexto para a
entrada oficial do EUA na Guerra entre o Sul
e o norte → Mais Tarde os Americanos
Reconheceram que Aquilo não Havia
Acontecido.
1001/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
ESCALADA DA GUERRA
• Ativação das células
comunistas no sul.
• Assassinatos de
autoridades aliadas aos
americanos.
• A chegada dos Marines e
dos Boinas Verdes.
• Ativação da Trilha Ho Chi
Minh → Ajuda Russa e
Chinesa ao Vietnã do Norte.
1101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
Mapa da Guerra do
Vietnã com a
Trilha Ho Chi Minh.
VIETCONG E O SOLDADO
AMERICANO
1201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CARACTERÍSTICA DA
GUERRA
• 03/1965-11/1968 → Operação
‘Rolling Thunder’ → lançou
sobre o norte do país 1
milhão de toneladas de
mísseis, foguetes e bombas.
• Curtis LeMay (Chefe do
Estado-maior da Força
Aérea) → ‘vamos
bombardeá-los até fazê-los
regredir à Idade da Pedra’.
1301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
USO DO AGENTE LARANJA E
NAPALM
14
Kim Phuc, a menina do
centro, fugindo do seu
povoado incendiado por
Napalm.
01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
KIM PHUC HOJE
01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes 15
Kim Phuc sobreviveu, tornou-se médica, e é
Embaixadora da Boa Vontade da ONU.
GUERRA QUÍMICA
• Desfolhantes, que destroem a vegetação
mas cujos efeitos tóxicos sobre os seres
humanos não são imediatos, como o
AGENTE LARANJA, usado pelos Estados
Unidos no Vietnã, contém dioxinas,
substâncias cancerígenas, que causam
também alterações genéticas e
deformidades fetais.
• Incendiários ou explosivos, como
NAPALM, também foram extensivamente
usado pelos Estados Unidos no Vietnã.
1601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
MASSACRE DE MY LAI
• My Lai é o nome da aldeia Vietnamita
onde, em 16 de março de 1968, centenas
de civis, na maioria mulheres e crianças,
foram executados por soldados do
exército norte-americano, no maior
massacre de civis ocorrido durante a
Guerra do Vietnã. Antes de serem mortas,
algumas das vítimas foram estupradas e
molestadas sexualmente, torturadas e
espancadas. Alguns dos corpos também
foram mutilados.
1701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
MASSACRE DE MY LAI
1801/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
A GUERRA NA MÍDIA
• Política da Sinceridade
Mínima.
• Protestos populares nos
EUA.
• Fuga de reservistas
americanos para o
Canadá
• Atentados → explosão de
laboratórios de produção
de armas nas
universidades.
1901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
OS JOVENS PROTESTAM
2001/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
MUHAMMAD ALI SE NÃO
VAI AO VIETNÃ
2101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
O campeão dos peso pesados
foi convocado para ir ao Vietnã
em 28/04/1967. Recusou. Foi
condenado à 5 anos de prisão,
multa e perdeu o título.
OFENSIVA TET
22
O comandante das tropas
americanas (William
Westmoreland) tinha afirmado à
imprensa que a vitória dos EUA
era certa e rápida. 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
Janeiro-Setembro
de 1968.
CORRESPONDENTE DE
GUERRA
O jornalista José Hamilton Ribeiro
acompanhava a Companhia D da
Cavalaria Aérea norte-americana.
Em 20/03/1968, único
correspondente brasileiro na
guerra do Vietnã, ele retornaria ao
Brasil no dia anterior, mas adiou o
embarque porque o fotógrafo
queria uma imagem dramática para
a capa da extinta revista Realidade.
No meio da selva, tudo ia bem até
minas terrestres explodirem e
mutilarem soldados americanos.
2301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CORRESPONDENTE DE
GUERRA
José Hamilton, ao caminhar para
socorrer um deles, ouviu um
barulho ensurdecedor e
desabou. “Eu estava sem a
calça. A bota e um pedaço da
perna esquerda, do joelho para
baixo, foram arrancados pela
explosão”, lembra ele, que,
mutilado, estampou a capa de
Realidade, clicado pelo colega,
que não se feriu.
(Relato de um sobrevivente
http://bit.ly/16WgQ8Z)
2401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
O NOVO COMANDANTE
• Vietnãmização (1969–
1973).
• Seu plano era reforçar as
forças armadas sul-
vietnamitas de maneira
que eles pudessem levar
adiante sozinhos a
defesa do país.
• Fracassada invasão do
Camboja → 1970 →
golpe patrocinado pelos
EUA. 25
Gen. Creighton Abrams
01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
RETIRADA PROGRESSIVA
• 1971 → Austrália e Nova Zelândia retiraram
suas tropas do Vietnã.
• As tropas dos Estados Unidos foram reduzidas
a um total de 196 mil homens, com uma data
limite de fevereiro de 1972 para a retirada de
mais 45 mil soldados.
• Desdobramentos → aumento dos protestos
contra a guerra nos EUA → desilusão e queda
da moral da tropa → aumento do uso de
drogas, conflitos raciais e desobediência aos
oficiais.
2601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
ACORDOS DE PAZ DE
PARIS
• Os Acordo de Paris para o Fim da Guerra e
Restauração da Paz no Vietnã foram
assinados em 27 de janeiro de 1973 pelos
governos da República Democrática do
Vietnã (Vietnã do Norte), a República do
Vietnã (Vietnã do Sul) e os Estados Unidos,
além do Governo Revolucionário Provisório
(PRG) que representou os revolucionários
sul-Vietnãitas (o vietcong).
• Cessar fogo e posterior retirada das tropas
dos EUA.
2701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
E A GUERRA CONTINUOU...
• Tropas americanas e
estrangeiras continuaram
no Vietnã.
• As negociações pacíficas
para um processo eleitoral
entre o norte e o sul não
aconteceram.
• O Executivo dos EUA disse
que ia continuar a
bombardear o Vietnã do
Norte, mas o Congresso
Americano negou sua
aprovação e as verbas.
2801/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
Guerrilheira Vietcong
FIM DA GUERRA: A
QUEDA DE SAIGON
• Abril de 1975 → o Vietnã do Norte e os
Vietgongs realizam os ataques finais contra
as forças do sul e seus aliados norte-
americanos.
• A Operação Vento Constante (Operation
Frequent Wind) → 29-30/04/1975 → Retirada
de mais de 50 mil pessoas, incluindo 2.678.
• A cidade de Saigon foi rebatizada depois da
derrota americana de Ho Chi Minh.
2901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
AMERICANOS E ALIADOS
FUGINDO DE SAIGON
3001/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
NÚMEROS DA GUERRA
 Forças envolvidas:
• Estados Unidos: 2.300.000 homens
serviram no Vietnã de 1961 a 1974, com
46.370 mortos e 300.000 feridos.
• Vietnã do Sul: 1.048.000 homens (Exército
regular e Forças Populares), com 184.000
mortos.
• Vietnã do Norte e Vietcong: cerca de
2.000.000 homens, com 900.000 mortos no
total.
3101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
VÍTIMAS DA GUERRA
• O total de vítimas da guerra entre 1964 e
1975 é impreciso, oscilando entre 1 milhão e
meio a dois milhões de Vietnamitas mortos,
entre civis e militares.
• Parte considerável da população
economicamente ativa do país morreu
durante o conflito, desencadeando uma
grave crise econômica nos anos seguintes
ao término do conflito.
• Morreram cerca de 54.000 soldados norte-
americanos até a retirada dos Estados
Unidos do conflito em 1973.
3201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
EMBARGO COMERCIAL
• Bloqueio comercial americano ao Vietnã.
• Estimularam a adoção crianças filhas de
soldados americanos com vietnamitas.
• As relações diplomáticas foram normalizadas
em 1995 → as negociações foram iniciadas em
1987 tendo como ponto de partida a entrega de
prisioneiros de guerra.
• O Vietnã se comprometeu a pagar a dívida
externa do Sul até 2019 para reestabelecer
relações comerciais → entre U$140-146 milhões
→ o país vive hoje um socialismo de mercado.
3301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
CINEMA E GUERRA
• O repertório é variado e
temos desde um musical
de protesto, como Hair,
passando por dramas
focados em conflitos
humanos, caso de
Platoon e Pecados da
Guerra, até patriotadas
como Bradock.
3401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
• A Guerra do Vietnã é tema constante no
cinema Americano desde os anos 1970.
Tom Berenger em
Platoon, de Oliver Stone.
Venceu o Oscar de
Melhor Filme em 1986.
CINEMA E GUERRA
• O fato é que, de tempos
em tempos, essa guerra
traumática é revisitada.
• Outros filmes de fácil
acesso são Rambo I,
Apocalipse Now, Nascido
para Matar, O Franco
Atirador, Forest Gump,
Nascido em 4 de Julho,
Bom dia, Vietnã.
3501/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
Hair: musical pacifista
que critica a guerra.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
Conceição Fontolan
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Victor Said
 
A Guerra do Vietnã
A Guerra do VietnãA Guerra do Vietnã
A Guerra do Vietnã
Johannes Lustosa
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
turmac12
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Paulo Alexandre
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
dmflores21
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Fatima Freitas
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
Janaína Bindá
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
Isabel Aguiar
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Valéria Shoujofan
 
Governos Populistas
Governos PopulistasGovernos Populistas
Governos Populistas
eiprofessor
 
Descolonizacao da Africa e Asia
Descolonizacao da Africa e AsiaDescolonizacao da Africa e Asia
Descolonizacao da Africa e Asia
Alexandre Protásio
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
Aulas de História
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
Mundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaMundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra fria
anabnsouza
 
Ditadura militar no brasil (1964 1985)
Ditadura militar no brasil (1964 1985)Ditadura militar no brasil (1964 1985)
Ditadura militar no brasil (1964 1985)
Jardel Berti
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
Fabiana Tonsis
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
eiprofessor
 
Ucrânia x rússia
Ucrânia x rússiaUcrânia x rússia
Ucrânia x rússia
Bruno Rangel Silvone
 

Mais procurados (20)

CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
A Guerra do Vietnã
A Guerra do VietnãA Guerra do Vietnã
A Guerra do Vietnã
 
Guerra da coreia
Guerra da coreiaGuerra da coreia
Guerra da coreia
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
História 9º ano slide Guerra Fria
História   9º ano slide Guerra FriaHistória   9º ano slide Guerra Fria
História 9º ano slide Guerra Fria
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Governos Populistas
Governos PopulistasGovernos Populistas
Governos Populistas
 
Descolonizacao da Africa e Asia
Descolonizacao da Africa e AsiaDescolonizacao da Africa e Asia
Descolonizacao da Africa e Asia
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Mundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaMundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra fria
 
Ditadura militar no brasil (1964 1985)
Ditadura militar no brasil (1964 1985)Ditadura militar no brasil (1964 1985)
Ditadura militar no brasil (1964 1985)
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
 
Ucrânia x rússia
Ucrânia x rússiaUcrânia x rússia
Ucrânia x rússia
 

Semelhante a Guerra do Vietnã

Trabalho de História
Trabalho de HistóriaTrabalho de História
Trabalho de História
Accacio Rodrigues
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
Valéria Shoujofan
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
marise brandao
 
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
crpp
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
historiando
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
Nelia Salles Nantes
 
Guerra do vietnã
Guerra do vietnãGuerra do vietnã
Vietna X Estados Unidos
Vietna X Estados UnidosVietna X Estados Unidos
Vietna X Estados Unidos
Johannes Lustosa
 
Guerra do Vietnã
Guerra do Vietnã Guerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
LuanaAlves774243
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
Luiz Mesquita
 
A guerra do vietnã cursinho
A guerra do vietnã cursinhoA guerra do vietnã cursinho
A guerra do vietnã cursinho
Ócio do Ofício
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
Lucileida Castro
 
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
Lucileida Castro
 
conflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptxconflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptx
WellingtonFelipeDeCa1
 
Vietna
VietnaVietna
Vietna
Victor Nunes
 
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptxGuerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
RobertaAlves923912
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
Nelia Salles Nantes
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
historiando
 
Guerra do vietname
Guerra do vietnameGuerra do vietname
Guerra do vietname
berenvaz
 
A guerra fria 2
A guerra fria 2A guerra fria 2
A guerra fria 2
historiando
 

Semelhante a Guerra do Vietnã (20)

Trabalho de História
Trabalho de HistóriaTrabalho de História
Trabalho de História
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
 
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
363 abc socialismo real no vietna e a guerra do vietnã
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
 
Guerra do vietnã
Guerra do vietnãGuerra do vietnã
Guerra do vietnã
 
Vietna X Estados Unidos
Vietna X Estados UnidosVietna X Estados Unidos
Vietna X Estados Unidos
 
Guerra do Vietnã
Guerra do Vietnã Guerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
 
Guerra do Vietnã
Guerra do VietnãGuerra do Vietnã
Guerra do Vietnã
 
A guerra do vietnã cursinho
A guerra do vietnã cursinhoA guerra do vietnã cursinho
A guerra do vietnã cursinho
 
Mundo PóS Guerra
Mundo PóS GuerraMundo PóS Guerra
Mundo PóS Guerra
 
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
C:\Fakepath\Mundo PóS Guerra2
 
conflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptxconflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptx
 
Vietna
VietnaVietna
Vietna
 
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptxGuerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
Guerra Vietnã - Cienc.Hum..pptx
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
 
A guerra do vietnã
A guerra do vietnãA guerra do vietnã
A guerra do vietnã
 
Guerra do vietname
Guerra do vietnameGuerra do vietname
Guerra do vietname
 
A guerra fria 2
A guerra fria 2A guerra fria 2
A guerra fria 2
 

Mais de Valéria Shoujofan

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
Valéria Shoujofan
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Valéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Valéria Shoujofan
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Valéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Valéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Valéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Valéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Valéria Shoujofan
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
Valéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
Valéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
Valéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
Valéria Shoujofan
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Valéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Valéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Valéria Shoujofan
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
Valéria Shoujofan
 

Mais de Valéria Shoujofan (20)

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 

Último

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 

Último (20)

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 

Guerra do Vietnã

  • 2. ANTECEDENTES DA GUERRA • Colônia Francesa → 1862-1954. • Partidos Nacionalistas → início do século XX → intelectuais formados na França e Japão. • Bao Dai → torna-se imperador em 1925. • Formação do Partido Comunista → 1930 → liderança de Ho Chi Minh. • Revolta da Indochina → impulsionada pela Grande Depressão. • Durante a II Guerra Mundial → os comunistas organizaram a Frente Vietminh → Tentam tomar o poder depois da retirada japonesa. 201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 3. HO CHI MINH E VO NGUYEN GIAP • Líderes políticos e militares dos Vietnamitas. • Vitoriosos na Batalha de Dien Bien Phu → derrotando as forças coloniais francesas. 301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 4. BATALHA DE DIEN BIEN PHU • Ocorrida entre 13/03 e 07/05/1954 → Enfrentamento entre tropas do Vietnã (37 mil homens sob o comando de Vo Nguyen Giap) e as da Legião Estrangeira Francesa (20 mil homens). • Foi a última batalha da Guerra da Indochina (1946- 1954). 401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 5. CONFERÊNCIA DE GENEBRA - 1954 • Reunida para reconhecer a Independência do Vietnã, Laos e Camboja. • Os EUA preocupavam-se desde a independência da Indonésia e sua opção pelo socialismo. • Teoria do Jogo de Dominó → “Se o Vietnã cair para o lado comunista todo Sudoeste Asiático também cairá”. 501/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 6. CONFERÊNCIA DE GENEBRA - 1954 • Não há independência real de nenhum dos países. • O Vietnã foi dividido em duas partes → norte e sul → Plebiscito seria feita um ano depois para decidir o futuro do país → O candidato que ganhasse unificaria o país. • Uma pesquisa da ONU, seis meses antes das eleições, apontou que os comunistas ganhariam com ampla maioria. • O governo do sul capitalista apoiado pelos EUA, não quis fazer a eleição. 601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 7. INÍCIO DA GUERRA • O Vietnã do Norte inicia uma campanha guerrilheira contra o governo do Vietnã do Sul →Vietcong. • A França se retirou e os EUA assumiram → mandando dinheiro, armas e Conselheiros Militares para o Vietnã do Sul. • O Imperador Bao Dai foi retirado do poder e Ngo Dinh Diem se tornou primeiro- ministro. • O novo governo é corrupto e violento. 701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 8. PROTESTOS DOS BUDISTAS 8 Monge budista se imola em protesto. 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 9. CONQUISTAR CORAÇÕES EM MENTES • o Strategic Hamlet Program → consistia em proteger a população rural do país, eminentemente rural, em campos fortificados → isolando estas populações da insurgência comunista, prover educação e assistência médica e aumentar o controle do governo no interior do país → O programa, entretanto, foi rapidamente infiltrado pela guerrilha. 901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 10. A FARSA DO GOLFO DE TONKIN • Em 02 agosto de 1964, o destróier norte- americano USS Maddox, teria sido atacado pela guarda-costeira do Vietnã do Norte • Dias depois outro ataque teria ocorrido contra USS Turner Joy e o Maddox na mesma área • Fatos estes que serviram de pretexto para a entrada oficial do EUA na Guerra entre o Sul e o norte → Mais Tarde os Americanos Reconheceram que Aquilo não Havia Acontecido. 1001/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 11. ESCALADA DA GUERRA • Ativação das células comunistas no sul. • Assassinatos de autoridades aliadas aos americanos. • A chegada dos Marines e dos Boinas Verdes. • Ativação da Trilha Ho Chi Minh → Ajuda Russa e Chinesa ao Vietnã do Norte. 1101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes Mapa da Guerra do Vietnã com a Trilha Ho Chi Minh.
  • 12. VIETCONG E O SOLDADO AMERICANO 1201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 13. CARACTERÍSTICA DA GUERRA • 03/1965-11/1968 → Operação ‘Rolling Thunder’ → lançou sobre o norte do país 1 milhão de toneladas de mísseis, foguetes e bombas. • Curtis LeMay (Chefe do Estado-maior da Força Aérea) → ‘vamos bombardeá-los até fazê-los regredir à Idade da Pedra’. 1301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 14. USO DO AGENTE LARANJA E NAPALM 14 Kim Phuc, a menina do centro, fugindo do seu povoado incendiado por Napalm. 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 15. KIM PHUC HOJE 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes 15 Kim Phuc sobreviveu, tornou-se médica, e é Embaixadora da Boa Vontade da ONU.
  • 16. GUERRA QUÍMICA • Desfolhantes, que destroem a vegetação mas cujos efeitos tóxicos sobre os seres humanos não são imediatos, como o AGENTE LARANJA, usado pelos Estados Unidos no Vietnã, contém dioxinas, substâncias cancerígenas, que causam também alterações genéticas e deformidades fetais. • Incendiários ou explosivos, como NAPALM, também foram extensivamente usado pelos Estados Unidos no Vietnã. 1601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 17. MASSACRE DE MY LAI • My Lai é o nome da aldeia Vietnamita onde, em 16 de março de 1968, centenas de civis, na maioria mulheres e crianças, foram executados por soldados do exército norte-americano, no maior massacre de civis ocorrido durante a Guerra do Vietnã. Antes de serem mortas, algumas das vítimas foram estupradas e molestadas sexualmente, torturadas e espancadas. Alguns dos corpos também foram mutilados. 1701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 18. MASSACRE DE MY LAI 1801/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 19. A GUERRA NA MÍDIA • Política da Sinceridade Mínima. • Protestos populares nos EUA. • Fuga de reservistas americanos para o Canadá • Atentados → explosão de laboratórios de produção de armas nas universidades. 1901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 21. MUHAMMAD ALI SE NÃO VAI AO VIETNÃ 2101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes O campeão dos peso pesados foi convocado para ir ao Vietnã em 28/04/1967. Recusou. Foi condenado à 5 anos de prisão, multa e perdeu o título.
  • 22. OFENSIVA TET 22 O comandante das tropas americanas (William Westmoreland) tinha afirmado à imprensa que a vitória dos EUA era certa e rápida. 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes Janeiro-Setembro de 1968.
  • 23. CORRESPONDENTE DE GUERRA O jornalista José Hamilton Ribeiro acompanhava a Companhia D da Cavalaria Aérea norte-americana. Em 20/03/1968, único correspondente brasileiro na guerra do Vietnã, ele retornaria ao Brasil no dia anterior, mas adiou o embarque porque o fotógrafo queria uma imagem dramática para a capa da extinta revista Realidade. No meio da selva, tudo ia bem até minas terrestres explodirem e mutilarem soldados americanos. 2301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 24. CORRESPONDENTE DE GUERRA José Hamilton, ao caminhar para socorrer um deles, ouviu um barulho ensurdecedor e desabou. “Eu estava sem a calça. A bota e um pedaço da perna esquerda, do joelho para baixo, foram arrancados pela explosão”, lembra ele, que, mutilado, estampou a capa de Realidade, clicado pelo colega, que não se feriu. (Relato de um sobrevivente http://bit.ly/16WgQ8Z) 2401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 25. O NOVO COMANDANTE • Vietnãmização (1969– 1973). • Seu plano era reforçar as forças armadas sul- vietnamitas de maneira que eles pudessem levar adiante sozinhos a defesa do país. • Fracassada invasão do Camboja → 1970 → golpe patrocinado pelos EUA. 25 Gen. Creighton Abrams 01/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 26. RETIRADA PROGRESSIVA • 1971 → Austrália e Nova Zelândia retiraram suas tropas do Vietnã. • As tropas dos Estados Unidos foram reduzidas a um total de 196 mil homens, com uma data limite de fevereiro de 1972 para a retirada de mais 45 mil soldados. • Desdobramentos → aumento dos protestos contra a guerra nos EUA → desilusão e queda da moral da tropa → aumento do uso de drogas, conflitos raciais e desobediência aos oficiais. 2601/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 27. ACORDOS DE PAZ DE PARIS • Os Acordo de Paris para o Fim da Guerra e Restauração da Paz no Vietnã foram assinados em 27 de janeiro de 1973 pelos governos da República Democrática do Vietnã (Vietnã do Norte), a República do Vietnã (Vietnã do Sul) e os Estados Unidos, além do Governo Revolucionário Provisório (PRG) que representou os revolucionários sul-Vietnãitas (o vietcong). • Cessar fogo e posterior retirada das tropas dos EUA. 2701/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 28. E A GUERRA CONTINUOU... • Tropas americanas e estrangeiras continuaram no Vietnã. • As negociações pacíficas para um processo eleitoral entre o norte e o sul não aconteceram. • O Executivo dos EUA disse que ia continuar a bombardear o Vietnã do Norte, mas o Congresso Americano negou sua aprovação e as verbas. 2801/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes Guerrilheira Vietcong
  • 29. FIM DA GUERRA: A QUEDA DE SAIGON • Abril de 1975 → o Vietnã do Norte e os Vietgongs realizam os ataques finais contra as forças do sul e seus aliados norte- americanos. • A Operação Vento Constante (Operation Frequent Wind) → 29-30/04/1975 → Retirada de mais de 50 mil pessoas, incluindo 2.678. • A cidade de Saigon foi rebatizada depois da derrota americana de Ho Chi Minh. 2901/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 30. AMERICANOS E ALIADOS FUGINDO DE SAIGON 3001/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 31. NÚMEROS DA GUERRA  Forças envolvidas: • Estados Unidos: 2.300.000 homens serviram no Vietnã de 1961 a 1974, com 46.370 mortos e 300.000 feridos. • Vietnã do Sul: 1.048.000 homens (Exército regular e Forças Populares), com 184.000 mortos. • Vietnã do Norte e Vietcong: cerca de 2.000.000 homens, com 900.000 mortos no total. 3101/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 32. VÍTIMAS DA GUERRA • O total de vítimas da guerra entre 1964 e 1975 é impreciso, oscilando entre 1 milhão e meio a dois milhões de Vietnamitas mortos, entre civis e militares. • Parte considerável da população economicamente ativa do país morreu durante o conflito, desencadeando uma grave crise econômica nos anos seguintes ao término do conflito. • Morreram cerca de 54.000 soldados norte- americanos até a retirada dos Estados Unidos do conflito em 1973. 3201/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 33. EMBARGO COMERCIAL • Bloqueio comercial americano ao Vietnã. • Estimularam a adoção crianças filhas de soldados americanos com vietnamitas. • As relações diplomáticas foram normalizadas em 1995 → as negociações foram iniciadas em 1987 tendo como ponto de partida a entrega de prisioneiros de guerra. • O Vietnã se comprometeu a pagar a dívida externa do Sul até 2019 para reestabelecer relações comerciais → entre U$140-146 milhões → o país vive hoje um socialismo de mercado. 3301/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes
  • 34. CINEMA E GUERRA • O repertório é variado e temos desde um musical de protesto, como Hair, passando por dramas focados em conflitos humanos, caso de Platoon e Pecados da Guerra, até patriotadas como Bradock. 3401/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes • A Guerra do Vietnã é tema constante no cinema Americano desde os anos 1970. Tom Berenger em Platoon, de Oliver Stone. Venceu o Oscar de Melhor Filme em 1986.
  • 35. CINEMA E GUERRA • O fato é que, de tempos em tempos, essa guerra traumática é revisitada. • Outros filmes de fácil acesso são Rambo I, Apocalipse Now, Nascido para Matar, O Franco Atirador, Forest Gump, Nascido em 4 de Julho, Bom dia, Vietnã. 3501/11/2016Prof.ª Valéria Fernandes Hair: musical pacifista que critica a guerra.