SlideShare uma empresa Scribd logo
Geografia
Tema 3 – Os espaços organizados
pela população: áreas rurais
Rita Pontes 11ºH nº20Prof : Débora Violas
Plano de Trabalho:
 Importância da agricultura;
 Regiões Agrárias;
 Fatores condicionantes da agricultura;
 Paisagens Agrárias;
 Distribuição e estrutura da SAU;
 Formas de exploração da SAU;
 Caraterísticas da população agrícola;
 Pluriatividade e Pluri-rendimento;
 Problemas estruturais da agricultura;
 Competitividade
 Solos
Rita Pontes 11ºH nº20
Importância da agricultura:
 Algum peso na criação de emprego;
 Na ocupação do espaço e na preservação
da paisagem;
Base económica de algumas
áreas acentuadamente rurais
Rita Pontes 11ºH nº20
Regiões Agrárias
Rita Pontes 11ºH nº20
Fatores condicionantes da
agricultura
Físicos
Clima Recursos
Hídricos
Fertilidade
do solo
Relevo
Rita Pontes 11ºH nº20
CLIMA
Condiciona a agricultura
Rita Pontes 11ºH nº20
TEMPERATURA PRECIPITAÇÃO
IRREGULAR
RECURSOS HÍDRICOS
PRODUÇÃO AGRÍCOLA
Rita Pontes 11ºH nº20
PRECIPITAÇÃO
ABUNDANTE
MAIS FÁCIL
PRECIPITAÇÃO
ESCASSA
RECORRE-SE A
SISTEMAS DE REGA
ARTIFICIAIS
Fertilidade do solo
Rita Pontes 11ºH nº20
NATURAL
CRIADA PELO
HOMEM
Dependente das
características
geológicas, do
relevo e do solo
Fertilização e
correcção dos
solos
Relevo
Rita Pontes 11ºH nº20
PLANO ACIDENTADO
FERTILIDADE
MAIOR
FERTILIDADE
MENOR
POSSIBILITA A
MODERNIZAÇÃO
DE EXPLORAÇÕES
LIMITAÇÕES NO
USO DAS
TECNOLOGIAS
AGRÍCOLAS
Humanos
Passado
Histórico
Objetivo
da
Produção
Políticas
Agrícolas
Tecnologias e
práticas
utilizadas
Rita Pontes 11ºH nº20
PASSADO HISTÓRICO
Rita Pontes 11ºH nº20
NORTE SUL
Fragmentação da
propriedade
Predomínio de
médias e grandes
dimensões
•O relevo acidentado, a
abundância e água e fertilização
dos solos;
•Elevada densidade
populacional;
•Sucessiva partilha de heranças
beneficiando igualmente todos os
filhos.
•Relevo mais ou menos
aplanado, clima mais seco e
a menor fertilidade natural
dos solos
•A feição mais organizada
da Reconquista
Objetivo da produção
Rita Pontes 11ºH nº20
Autoconsumo Mercado
Explorações de
menor dimensão
Técnicas mais
artesanais
Explorações de
maior dimensão
Mais
especializadas
Tecnologia
moderna
Políticas Agrícolas
Criam
incentivos
financeiros;
Apoiam a
modernização
das
explorações;
Gerem as
opções dos
agricultores
em relação
aos produtos
cultivados
Decidem se os
agricultores
podem usar
produtos
químicos ou
não
Rita Pontes 11ºH nº20
Paisagens Agrárias
Espaço Agrário
Espaço
Agrícola
SAU
Para a produção
vegetal e/ou
animal
Para as
culturas
Rita Pontes 11ºH nº20
Diferentes paisagens Agrárias
Rita Pontes 11ºH nº20
Sistemas de
culturas
Morfologia
dos campos
Povoamento
Sistemas de cultura
Rita Pontes 11ºH nº20
Intensivo Extensivo
Policultura
Monocultura
Regadio Sequeiro
Pousio Rotação de
Culturas
Morfologia dos campos
Rita Pontes 11ºH nº20
Entre Douro e Minho,
Beira Litoral, Algarve,
Madeira e algumas
Ilhas dos Açores
Pequena
dimensão
Campos
fechados
Forma
irregular
Alentejo, Ribatejo
e Oeste
Média e Grande
dimensão
Forma
regular
Campos
abertos
Rita Pontes 11ºH nº20
 Mapa do Livro na página 17
Concentrado Disperso Misto
Distribuição e estrutura da SAU
Rita Pontes 11ºH nº20
Distribuição desigual
Relevo
Ocupação
humana
Aplanado Fraca densidade
populacional e
povoamento
concentrado
Rita Pontes 11ºH nº20
Vastas extensões de áreas cultivadas
Nas regiões de relevo mais
acidentado, maior densidade
populacional e povoamento disperso,
a área ocupada pela SAU é menor.
Madeira, Litoral e Entre Douro e Minho
A SAU engloba:
•Ocupadas com culturas temporárias e
com campos em pousio;Terras aráveis
•Ocupam a terra durante um longo
período de tempo – (olivais, vinhas,
pomares… )
Culturas
permanentes
•Semeia-se espécies por um período
superior a 5 anos, destinadas ao pasto
do gado
Pastagens
permanentes
•Ocupadas com produtos hortícolas ou
frutos destinados a autoconsumo.Horta familiar
Rita Pontes 11ºH nº20
Formas de exploração da SAU
Rita Pontes 11ºH nº20
Conta Própria Arrendamento
Todo o país, destacando-se
Trás-os-Montes e Madeira
Açores, representa cerca
de metade do total (fig.4
da pág.21 do manual)
MAIS VANTAJOSO
Caraterísticas da população
agrícola
Estrutura Etária:
Rita Pontes 11ºH nº20
População
envelhecida
Abandono da
agricultura pelos
mais jovens
OBSTÁCULO Á
MODERNIZAÇÃO
DA AGRICULTURA
• Menor capacidade de abertura
ás inovações, de adaptação a
novas tecnologias e técnicas de
produção e até de capacidade
física para o trabalho
Nível de
instrução:
•Muito baixo. Só uma pequena parte da população tem
habilitações que vão além do segundo ciclo do ensino
básico.
Formação
profissional:
•Exclusivamente prática. A transmissão de
conhecimentos e experiências de pais para filhos
apresenta-se como principal modo de formação. Só uma
pequena parte da população tem formação profissional.
Rita Pontes 11ºH nº20
(fig.3,pág.25manual)(fig.4,pág.25manual)
Pluriatividade e pluri-rendimento
Rita Pontes 11ºH nº20
Prática da agricultura
em simultâneo com
outras atividades;
Alternativa para
aumentar o rendimento
das famílias dos
agricultores.
Acumulação de
rendimentos
provenientes da
agricultura com
outras atividades
Problemas estruturais da
agricultura
Rita Pontes 11ºH nº20
Pontos fracos Pontos fortes
Explorações de pequena
dimensão;
Condições climáticas propícias
para certos produtos;
Baixos níveis de instrução dos
agricultores;
Aumento da especialização
das explorações;
Fraca capacidade de inovação
e modernização;
Pluriatividade da população
agrícola com maior
diversificação do emprego, o
que ajuda a evitar o
abandono;
Abandono dos espaços rurais; Crescente utilização de
produtos amigos do ambiente;
Elevada percentagem de fraca
aptidão agrícola;
Potencial para produzir com
qualidade e diferenciação;
Falta de competitividade
externa.
Aumento da disponibilidade
de água para rega.
Competitividade
• A população é envelhecida e
com baixos níveis de instrução;
• Predomínio das explorações de
pequena dimensão;
• Elevados custos de produção,
incluindo custos de combustíveis e
impostos superiores aos da maioria
dos países da UE;
• Utilização significativa de técnicas
tradicionais.
Rita Pontes 11ºH nº20
Evolução positiva
dos níveis de
rendimento e
produtividade da
agricultura
Inferiores à média
comunitária
Para aumentar os níveis de rendimento e de
produtividade, a agricultura portuguesa tem:
Rita Pontes 11ºH nº20
Acelerar o seu ajustamento estrutural
Apostar na modernização e na orientação
para o MERCADO, aproveitando todas as
nossas potencialidades endógenas.
A utilização do solo
+ de ½ dos solos portugueses tem aptidão
para floresta!
E cerca de ¼ para agricultura, mas a área
ocupada com a agricultura é superior à dos
solos com aptidão para tal.
Rita Pontes 11ºH nº20
MUITOS ATIVIDADES AGRÍCOLAS SE DESENVOLVEM
EM SOLOS POUCO APTOS PARA A AGRICULTURA
Rita Pontes 11ºH nº20
EMPOBRECIMENTO DOS SOLOS E À
DEGRADAÇÃO DOS MESMOS.
TENDÊNCIA PARA A
DESERTIFICAÇÃO!!
A quantidade de
floresta ardida no
Verão que agrava
esta tendência.
Rita Pontes 11ºH nº20
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
Vítor Santos
 
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Maria Inês Jorge
 
Pac
PacPac
Produção agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- AlentejoProdução agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- Alentejo
Davide Ferreira
 
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comumA agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
Ilda Bicacro
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
Ilda Bicacro
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
Andreia Pacheco
 
A Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola ComumA Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola Comum
Maria Adelaide
 
A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
Ilda Bicacro
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
713773
 
Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1
Idalina Leite
 
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
Vítor Santos
 
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º anoA expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
713773
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
Sara Guerra
 
Características da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesaCaracterísticas da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesa
Fernando Branco_Geografia
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
Susana Simões
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
Ilda Bicacro
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
Maria Adelaide
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
Historia2000
 

Mais procurados (20)

4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
4 02 a europa dos estados absolutos e a europa dos parlamentos
 
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
 
Pac
PacPac
Pac
 
Produção agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- AlentejoProdução agrícola nacional- Alentejo
Produção agrícola nacional- Alentejo
 
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comumA agricultura portuguesa e a política agrícola comum
A agricultura portuguesa e a política agrícola comum
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 História 11ºano ( matéria do 1º período) História 11ºano ( matéria do 1º período)
História 11ºano ( matéria do 1º período)
 
A Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola ComumA Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola Comum
 
A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
 
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
 
Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1
 
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
4 03 triunfo dos estados e dinamicas economicas nos seculos xvii e xviii
 
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º anoA expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
 
Características da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesaCaracterísticas da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesa
 
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder políticoA Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
A Europa dos Parlamentos: sociedade e poder político
 
As características da rede urbana
As características da rede urbanaAs características da rede urbana
As características da rede urbana
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 

Semelhante a As áreas rurais - geografia 11ºano

AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdfAULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
alessandraleal20
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
Ilda Bicacro
 
Agricultura (1)
Agricultura (1)Agricultura (1)
Agricultura (1)
Leonor Lobo
 
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdfC - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
DomingosSantos40
 
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdfD - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
DomingosSantos40
 
Agricultura: fatores condicionantes
Agricultura: fatores condicionantesAgricultura: fatores condicionantes
Agricultura: fatores condicionantes
Idalina Leite
 
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptxae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
alessandraleal20
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
Joana Filipa Rodrigues
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
annymedeiros
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
Edenilson Morais
 
áReas rurais 1 11º (1)
áReas rurais 1 11º (1)áReas rurais 1 11º (1)
áReas rurais 1 11º (1)
nunuca21
 
A - O que são áreas rurais.pdf
A - O que são áreas rurais.pdfA - O que são áreas rurais.pdf
A - O que são áreas rurais.pdf
DomingosSantos40
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuária
Gisela Alves
 
As áreas rurais em mudança 2
As áreas rurais em mudança 2As áreas rurais em mudança 2
As áreas rurais em mudança 2
Idalina Leite
 
agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
Cátia Agostinho
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
SusanaMarques87
 
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
Professor
 
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp021 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
Gonçalo Simões
 
O brasil rural aula 16 setor 1701- 2010
O brasil rural   aula 16 setor 1701- 2010O brasil rural   aula 16 setor 1701- 2010
O brasil rural aula 16 setor 1701- 2010
bruno rangel
 
Revista2
Revista2Revista2
Revista2
midellaroza
 

Semelhante a As áreas rurais - geografia 11ºano (20)

AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdfAULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
AULA_14_NOV_frAGILIDADES AGRARIAS.pdf
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
Agricultura (1)
Agricultura (1)Agricultura (1)
Agricultura (1)
 
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdfC - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
C - Que características apresentam as áreas rurais em Portugal.pdf
 
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdfD - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
D - Como tem evoluído a atividade agrícola em Portugal.pdf
 
Agricultura: fatores condicionantes
Agricultura: fatores condicionantesAgricultura: fatores condicionantes
Agricultura: fatores condicionantes
 
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptxae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
ae_geo11_pt_ppt1 (1).pptx
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
 
áReas rurais 1 11º (1)
áReas rurais 1 11º (1)áReas rurais 1 11º (1)
áReas rurais 1 11º (1)
 
A - O que são áreas rurais.pdf
A - O que são áreas rurais.pdfA - O que são áreas rurais.pdf
A - O que são áreas rurais.pdf
 
Agricultura e pecuária
Agricultura e pecuáriaAgricultura e pecuária
Agricultura e pecuária
 
As áreas rurais em mudança 2
As áreas rurais em mudança 2As áreas rurais em mudança 2
As áreas rurais em mudança 2
 
agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
 
Agropecuária geral e do brasil
Agropecuária   geral e do brasilAgropecuária   geral e do brasil
Agropecuária geral e do brasil
 
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp021 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
1 agricultura1conceitos2010-2011-101026071558-phpapp02
 
O brasil rural aula 16 setor 1701- 2010
O brasil rural   aula 16 setor 1701- 2010O brasil rural   aula 16 setor 1701- 2010
O brasil rural aula 16 setor 1701- 2010
 
Revista2
Revista2Revista2
Revista2
 

Último

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 

Último (20)

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 

As áreas rurais - geografia 11ºano

  • 1. Geografia Tema 3 – Os espaços organizados pela população: áreas rurais Rita Pontes 11ºH nº20Prof : Débora Violas
  • 2. Plano de Trabalho:  Importância da agricultura;  Regiões Agrárias;  Fatores condicionantes da agricultura;  Paisagens Agrárias;  Distribuição e estrutura da SAU;  Formas de exploração da SAU;  Caraterísticas da população agrícola;  Pluriatividade e Pluri-rendimento;  Problemas estruturais da agricultura;  Competitividade  Solos Rita Pontes 11ºH nº20
  • 3. Importância da agricultura:  Algum peso na criação de emprego;  Na ocupação do espaço e na preservação da paisagem; Base económica de algumas áreas acentuadamente rurais Rita Pontes 11ºH nº20
  • 5. Fatores condicionantes da agricultura Físicos Clima Recursos Hídricos Fertilidade do solo Relevo Rita Pontes 11ºH nº20
  • 6. CLIMA Condiciona a agricultura Rita Pontes 11ºH nº20 TEMPERATURA PRECIPITAÇÃO IRREGULAR
  • 7. RECURSOS HÍDRICOS PRODUÇÃO AGRÍCOLA Rita Pontes 11ºH nº20 PRECIPITAÇÃO ABUNDANTE MAIS FÁCIL PRECIPITAÇÃO ESCASSA RECORRE-SE A SISTEMAS DE REGA ARTIFICIAIS
  • 8. Fertilidade do solo Rita Pontes 11ºH nº20 NATURAL CRIADA PELO HOMEM Dependente das características geológicas, do relevo e do solo Fertilização e correcção dos solos
  • 9. Relevo Rita Pontes 11ºH nº20 PLANO ACIDENTADO FERTILIDADE MAIOR FERTILIDADE MENOR POSSIBILITA A MODERNIZAÇÃO DE EXPLORAÇÕES LIMITAÇÕES NO USO DAS TECNOLOGIAS AGRÍCOLAS
  • 11. PASSADO HISTÓRICO Rita Pontes 11ºH nº20 NORTE SUL Fragmentação da propriedade Predomínio de médias e grandes dimensões •O relevo acidentado, a abundância e água e fertilização dos solos; •Elevada densidade populacional; •Sucessiva partilha de heranças beneficiando igualmente todos os filhos. •Relevo mais ou menos aplanado, clima mais seco e a menor fertilidade natural dos solos •A feição mais organizada da Reconquista
  • 12. Objetivo da produção Rita Pontes 11ºH nº20 Autoconsumo Mercado Explorações de menor dimensão Técnicas mais artesanais Explorações de maior dimensão Mais especializadas Tecnologia moderna
  • 13. Políticas Agrícolas Criam incentivos financeiros; Apoiam a modernização das explorações; Gerem as opções dos agricultores em relação aos produtos cultivados Decidem se os agricultores podem usar produtos químicos ou não Rita Pontes 11ºH nº20
  • 14. Paisagens Agrárias Espaço Agrário Espaço Agrícola SAU Para a produção vegetal e/ou animal Para as culturas Rita Pontes 11ºH nº20
  • 15. Diferentes paisagens Agrárias Rita Pontes 11ºH nº20 Sistemas de culturas Morfologia dos campos Povoamento
  • 16. Sistemas de cultura Rita Pontes 11ºH nº20 Intensivo Extensivo Policultura Monocultura Regadio Sequeiro Pousio Rotação de Culturas
  • 17. Morfologia dos campos Rita Pontes 11ºH nº20 Entre Douro e Minho, Beira Litoral, Algarve, Madeira e algumas Ilhas dos Açores Pequena dimensão Campos fechados Forma irregular Alentejo, Ribatejo e Oeste Média e Grande dimensão Forma regular Campos abertos
  • 18. Rita Pontes 11ºH nº20  Mapa do Livro na página 17 Concentrado Disperso Misto
  • 19. Distribuição e estrutura da SAU Rita Pontes 11ºH nº20 Distribuição desigual Relevo Ocupação humana Aplanado Fraca densidade populacional e povoamento concentrado
  • 20. Rita Pontes 11ºH nº20 Vastas extensões de áreas cultivadas Nas regiões de relevo mais acidentado, maior densidade populacional e povoamento disperso, a área ocupada pela SAU é menor. Madeira, Litoral e Entre Douro e Minho
  • 21. A SAU engloba: •Ocupadas com culturas temporárias e com campos em pousio;Terras aráveis •Ocupam a terra durante um longo período de tempo – (olivais, vinhas, pomares… ) Culturas permanentes •Semeia-se espécies por um período superior a 5 anos, destinadas ao pasto do gado Pastagens permanentes •Ocupadas com produtos hortícolas ou frutos destinados a autoconsumo.Horta familiar Rita Pontes 11ºH nº20
  • 22. Formas de exploração da SAU Rita Pontes 11ºH nº20 Conta Própria Arrendamento Todo o país, destacando-se Trás-os-Montes e Madeira Açores, representa cerca de metade do total (fig.4 da pág.21 do manual) MAIS VANTAJOSO
  • 23. Caraterísticas da população agrícola Estrutura Etária: Rita Pontes 11ºH nº20 População envelhecida Abandono da agricultura pelos mais jovens OBSTÁCULO Á MODERNIZAÇÃO DA AGRICULTURA • Menor capacidade de abertura ás inovações, de adaptação a novas tecnologias e técnicas de produção e até de capacidade física para o trabalho
  • 24. Nível de instrução: •Muito baixo. Só uma pequena parte da população tem habilitações que vão além do segundo ciclo do ensino básico. Formação profissional: •Exclusivamente prática. A transmissão de conhecimentos e experiências de pais para filhos apresenta-se como principal modo de formação. Só uma pequena parte da população tem formação profissional. Rita Pontes 11ºH nº20 (fig.3,pág.25manual)(fig.4,pág.25manual)
  • 25. Pluriatividade e pluri-rendimento Rita Pontes 11ºH nº20 Prática da agricultura em simultâneo com outras atividades; Alternativa para aumentar o rendimento das famílias dos agricultores. Acumulação de rendimentos provenientes da agricultura com outras atividades
  • 26. Problemas estruturais da agricultura Rita Pontes 11ºH nº20 Pontos fracos Pontos fortes Explorações de pequena dimensão; Condições climáticas propícias para certos produtos; Baixos níveis de instrução dos agricultores; Aumento da especialização das explorações; Fraca capacidade de inovação e modernização; Pluriatividade da população agrícola com maior diversificação do emprego, o que ajuda a evitar o abandono; Abandono dos espaços rurais; Crescente utilização de produtos amigos do ambiente; Elevada percentagem de fraca aptidão agrícola; Potencial para produzir com qualidade e diferenciação; Falta de competitividade externa. Aumento da disponibilidade de água para rega.
  • 27. Competitividade • A população é envelhecida e com baixos níveis de instrução; • Predomínio das explorações de pequena dimensão; • Elevados custos de produção, incluindo custos de combustíveis e impostos superiores aos da maioria dos países da UE; • Utilização significativa de técnicas tradicionais. Rita Pontes 11ºH nº20 Evolução positiva dos níveis de rendimento e produtividade da agricultura Inferiores à média comunitária
  • 28. Para aumentar os níveis de rendimento e de produtividade, a agricultura portuguesa tem: Rita Pontes 11ºH nº20 Acelerar o seu ajustamento estrutural Apostar na modernização e na orientação para o MERCADO, aproveitando todas as nossas potencialidades endógenas.
  • 29. A utilização do solo + de ½ dos solos portugueses tem aptidão para floresta! E cerca de ¼ para agricultura, mas a área ocupada com a agricultura é superior à dos solos com aptidão para tal. Rita Pontes 11ºH nº20 MUITOS ATIVIDADES AGRÍCOLAS SE DESENVOLVEM EM SOLOS POUCO APTOS PARA A AGRICULTURA
  • 30. Rita Pontes 11ºH nº20 EMPOBRECIMENTO DOS SOLOS E À DEGRADAÇÃO DOS MESMOS. TENDÊNCIA PARA A DESERTIFICAÇÃO!! A quantidade de floresta ardida no Verão que agrava esta tendência.
  • 31. Rita Pontes 11ºH nº20 FIM