O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
IDADE MODERNA                       O ABSOLUTISMO • DEFINIÇÃO: Regime político em que os reis possuem o poder   absoluto s...
IDADE MODERNA                      O ABSOLUTISMO • QUANDO: aproximadamente entre os séculos XV e XVIII. • ONDE: sobretudo ...
IDADE MODERNA                      O ABSOLUTISMO           – NICOLAU MAQUIAVEL (O Príncipe).              Ética = polític...
IDADE MODERNA                     O ABSOLUTISMO                  O ABSOLUTISMO FRANCÊS: A) Dinastia Valois: • Carlos IX (1...
IDADE MODERNA                       O ABSOLUTISMO B) Dinastia Bourbon • Henrique IV (1589 – 1610):    – “Paris bem vale um...
IDADE MODERNA                      O ABSOLUTISMO • Luís XIV (1643 – 1715) – auge:    – “Rei Sol”.    – Cardeal Mazzarino –...
IDADE MODERNA                   O ABSOLUTISMO                  “O ESTADO SOU EU”                                    “É exc...
IDADE MODERNA                    O ABSOLUTISMO                  PALÁCIO DE VERSALHES:iair@pop.com.br                      ...
IDADE MODERNA                      O ABSOLUTISMO • Luís XV (1715 – 1774):    – Derrota na Guerra dos Sete     LUÍS XV     ...
IDADE MODERNA                        O ABSOLUTISMO           O ABSOLUTISMO INGLÊS:                           HENRIQUE VII ...
IDADE MODERNA                      O ABSOLUTISMO                                                       MARIA I • Maria I (...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Idade Moderna - Absolutismo

53.959 visualizações

Publicada em

Conheça as principais características do Absolutismo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Idade Moderna - Absolutismo

  1. 1. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO • DEFINIÇÃO: Regime político em que os reis possuem o poder absoluto sobre suas nações (concentração de poderes nas mãos dos reis. – Transição entre o feudalismo e o capitalismo. – Nova adequação do poder, conciliando parcialmente os interesses da tradicional nobreza e da nascente burguesia. NOBREZA: burocracia administrativa (cargos) e privilégios (pensões e isenção de impostos). BURGUESIA: dinamização das atividades comerciais (unificação de moedas, leis, sistemas de pesos e medidas, conquista de mercados e eliminação de barreiras internas prejudiciais ao comércio).iair@pop.com.br Prof. Iair
  2. 2. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO • QUANDO: aproximadamente entre os séculos XV e XVIII. • ONDE: sobretudo na FRA, ING, POR e ESP. • TEÓRICOS ABSOLUTISTAS: – JEAN BODIN (A República). TEORIA DO – JACQUES BOSSUET DIREITO (Política Segundo a Sagrada Escritura) DIVINO JEAN BODIN JACQUES BOSSUETiair@pop.com.br Prof. Iair
  3. 3. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO – NICOLAU MAQUIAVEL (O Príncipe). Ética = política. “razão de Estado” acima de tudo. “os fins justificam os meios”. – THOMAS HOBBES (Leviatã). HOBBES Poder do Estado acima de tudo. MAQUIAVEL Estado serve para livrar a humanidade do caos e da anarquia. “o homem é o lobo do homem”. – HUGO GROTIUS (Do Direito da Paz e da Guerra).HUGO GROTIUS Poder ilimitado do Estado para manter a ordem.iair@pop.com.br Prof. Iair
  4. 4. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO O ABSOLUTISMO FRANCÊS: A) Dinastia Valois: • Carlos IX (1560 – 1574): – Católicos X Huguenotes – Família GUISE X Família BOURBON – Apoio de Catarina de Médicis (mãe do rei) aos católicos. – Noite de São Bartolomeu (1572): massacre de huguenotes. • Henrique III (1574 – 1589): – Rei + Henrique de Navarra Bourbon* X Henrique de Guise – Guerra dos 3 Henriquesiair@pop.com.br Prof. Iair
  5. 5. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO B) Dinastia Bourbon • Henrique IV (1589 – 1610): – “Paris bem vale uma missa”. – 1598: Édito de Nantes – liberdade de culto aos protestantes. LUÍS XIII • Luís XIII (1610 – 1643): – Cardeal Richelieu (1624 – 1642) – Perseguição interna aos protestantes. – Apoio externo aos protestantes. – Guerra dos Trinta Anos (1618 – 1648): BOURBON (FRA)* X HABSBURGOS (AUS + ESP) Paz de Vestfália: conquistas territoriais para a FRA (Alsácia-Lorena)iair@pop.com.br Prof. Iair
  6. 6. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO • Luís XIV (1643 – 1715) – auge: – “Rei Sol”. – Cardeal Mazzarino – eliminação das Frondas (associações de nobres e burgueses). – Colbert – incentivo às manufaturas de luxo, navegações, conquistas na América, criação de Cias. de Comércio. – Construção do Palácio de Versalhes. – Aumento constante de impostos. – 1685: Revogação do Édito de Nantes – perseguições e emigração de burgueses.iair@pop.com.br Prof. Iair
  7. 7. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO “O ESTADO SOU EU” “É exclusivamente na minha pessoa que reside o poder soberano... É só de mim que os meus tribunais recebem a COLBERT LUÍS XIV sua existência e a sua autoridade; (...) a ordem pública inteira emana de mim, e os direitos e interesses da Nação (...) estão necessariamente unidos com os meus e repousam unicamente nas minhas mãos.”iair@pop.com.br Prof. Iair
  8. 8. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO PALÁCIO DE VERSALHES:iair@pop.com.br Prof. Iair
  9. 9. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO • Luís XV (1715 – 1774): – Derrota na Guerra dos Sete LUÍS XV Anos (1756 – 63). – Perda do Canadá e Índia. DECADÊNCIA DO ABSOLUTISMO • Luís XVI (1774 – 1792): FRANCÊS – Guerra de Independência dos EUA (1776 – 1783). LUÍS XVI – Aumento de gastos.iair@pop.com.br Prof. Iair
  10. 10. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO O ABSOLUTISMO INGLÊS: HENRIQUE VII • Após a Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453) e a Guerra das Duas Rosas (1455 – 1485). • Dinastia TUDOR (1485 – 1603) • Henrique VII (1485 – 1509) – Pacificação interna. • Henrique VIII (1509 – 1547): HENRIQUE VIII – Reforma protestante. – 1534: Ato de Supremacia – criação da Igreja Anglicana. • Eduardo VI (1547 – 1553) – prosseguimento da política de seu pai. EDUARDO VIiair@pop.com.br Prof. Iair
  11. 11. IDADE MODERNA O ABSOLUTISMO MARIA I • Maria I (1553 – 1558) – restabelecimento do catolicismo e perseguições (apelidada de Bloody Mary). • Elizabeth I (1558 – 1603) - auge: – Retomada do anglicanismo. – Colonização da América (Virgínia). – Atividade corsária contra ESP e POR (Francis ELIZABETH I Drake). – Vitória sobre a “Invencível Armada” (ESP). – Dinamização do comércio. – Intensa atividade burguesa. – Início da supremacia naval inglesa.iair@pop.com.br Prof. Iair

×