SlideShare uma empresa Scribd logo
Filogenia e a Árvore da Vida
Reino Plantae
Filogenia
Termo comumente utilizado para hipóteses de relações
evolutivas (ou seja, relações filogenéticas) de um grupo de
organismos, isto é, determinar as relações ancestrais entre
espécies conhecidas (ambas as que vivem e as extintas).
Tem a finalidade de testar a validade de grupos e sua
taxonomia. De acordo com esta abordagem, somente
são aceitos como naturais os grupos comprovadamente
monofiléticos.
Exemplo: Árvore Filogenética da Evolução do Homem
Filogenia Molecular
Organismos podem herdar genes de dois modos: através de
transferência vertical, dos progenitores para a prole, ou por
transferência lateral, na qual genes migram para organismos
sem parentesco definido, um fenômeno comum em
Procariontes.
Construção da Árvore Filogenética
Para a construção de uma árvore filogenética, é fundamental
estudar várias características dos organismos que
pretendemos representar, de modo a perceber as suas
afinidades.
Os dados são comparados, e os táxons agrupados em clados
ou ramos de acordo com as semelhanças e diferenças entre
si. Atualmente, há vários softwares disponíveis para a
realização destes cálculos.
Filogenia (Reino Plantae)
Origem: Os primeiros seres vivos da Terra surgiram no oceano.
Com o passar do tempo, apareceram espécies animais que
com o tempo se adaptaram ao meio. As plantas seguiram um
caminho semelhante. As primeiras formas de vida vegetal, as
algas, também vieram da água, Depois destas surgiram
vegetais como os musgos.
O passo seguinte da evolução foi o surgimento de plantas que
possuíam elementos para o transporte de água (pequenos canais),
como as samambaias. Estas plantas possuem três partes
fundamentais: A raiz, o caule e as folhas. Com o passar do tempo,
vieram plantas maiores, com flores e frutos.
Com o passar dos tempos as Plantas continuaram a evoluir,
então pesquisadores classificaram-as , e hoje os grupos mais
conhecidos são:
Algas Verdes;
Briófitas;
Pteridófitas;
Gimnospermas;
Angiospermas.
Algas Verdes
As algas verdes são seres unicelulares (isolados ou coloniais) e
pluricelulares. Seus cloroplastos possuem clorofilas A e B,
carotenos e xantofilas. A reserva é representada por amido e
as paredes celulares possuem celulose. Muitas apresentam
alternância de gerações (metagênese).
Briófitas
São plantas avasculares (sem tecido condutor), de ambiente
terrestre úmido, apresentando em seu ciclo reprodutivo a
metagênese, isto é, alternância de gerações (gametofítica ou
haplóide e esporofítica ou diplóide). Ex: Musgo
Pteridófitas
São as primeiras plantas vasculares na escala fitológica. São,
em geral, terrestres, reproduzindo-se em regiões abundantes
em água. Seu esporófito é constituído de raiz, caule e folhas.
Ex: Samambaias
Gimnospermas
São plantas vasculares terrestres com raiz, caule, folhas e
sementes nuas, isto é, não encerradas no interior de um fruto,
que lhes falta.
Ex: Pinheiros
Angiospermas
São plantas geralmente terrestres, cujo esporófito se constitui
de raiz, caule, folhas, sementes e frutos, sendo parasitado
pelo gametófito, de curta duração. Seus órgãos reprodutores
estão nas flores e o produto da reprodução, a semente, fica
encerrada no interior de um fruto.
Como as plantas evoluíram?
Características
Conclusão
Uma árvore filogenética, é uma representação gráfica, em forma de
uma árvore, das relações evolutivas entre várias espécies ou outras
entidades que possam ter um ancestral comum.
É feita através de dados precisos de cada ser vivo como o DNA, RNA
entre outros dados que ajudem a ver precisamente como cada ser
evoluiu...
Anderson Carvalho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução biológica.1
Evolução biológica.1Evolução biológica.1
Evolução biológica.1
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
Kamila Joyce
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
Dalu Barreto
 
Teorias de evolução
Teorias de evoluçãoTeorias de evolução
Teorias de evolução
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
Kamila Joyce
 
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarckteoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
Darlla Sb
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Werner Mendoza Blanco
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
Leandro A. Machado de Moura
 
Teoria sintética da evolução
Teoria sintética da evoluçãoTeoria sintética da evolução
Teoria sintética da evolução
Felipe Haeberlin
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
Conceitos basicos em genetica
 Conceitos basicos em genetica Conceitos basicos em genetica
Conceitos basicos em genetica
Adrianne Mendonça
 
Evolução das espécies
Evolução das espéciesEvolução das espécies
Evolução das espécies
Edvaldo S. Júnior
 
Sistemática e filogenética
Sistemática e filogenéticaSistemática e filogenética
Sistemática e filogenética
José Nascimento da Silva Júnior
 
Fluxo de Energia
Fluxo de EnergiaFluxo de Energia
Fluxo de Energia
Turma Olímpica
 
Conceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de GenéticaConceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de Genética
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Taxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivosTaxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivos
Katia Valeria
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
infoeducp2
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
Fatima Comiotto
 
Gimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiospermaGimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiosperma
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
nielimaia
 

Mais procurados (20)

Evolução biológica.1
Evolução biológica.1Evolução biológica.1
Evolução biológica.1
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
Teorias de evolução
Teorias de evoluçãoTeorias de evolução
Teorias de evolução
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
 
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarckteoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Classificação das Plantas
Classificação das PlantasClassificação das Plantas
Classificação das Plantas
 
Teoria sintética da evolução
Teoria sintética da evoluçãoTeoria sintética da evolução
Teoria sintética da evolução
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Conceitos basicos em genetica
 Conceitos basicos em genetica Conceitos basicos em genetica
Conceitos basicos em genetica
 
Evolução das espécies
Evolução das espéciesEvolução das espécies
Evolução das espécies
 
Sistemática e filogenética
Sistemática e filogenéticaSistemática e filogenética
Sistemática e filogenética
 
Fluxo de Energia
Fluxo de EnergiaFluxo de Energia
Fluxo de Energia
 
Conceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de GenéticaConceitos básicos de Genética
Conceitos básicos de Genética
 
Taxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivosTaxonomia dos seres vivos
Taxonomia dos seres vivos
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
 
Gimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiospermaGimnospermas e angiosperma
Gimnospermas e angiosperma
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
 

Destaque

Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
Ricardo Rodrigues
 
Filogenia molecular
Filogenia molecularFilogenia molecular
Filogenia molecular
UERGS
 
Questao biotecnologia
Questao biotecnologiaQuestao biotecnologia
Questao biotecnologia
Jeswallyson Oliveira
 
Sistematica apostila
Sistematica apostilaSistematica apostila
Sistematica apostila
Rogerio Guimaraes
 
Evolucao Sonia Lopes
Evolucao Sonia LopesEvolucao Sonia Lopes
Evolucao Sonia Lopes
guestb30c39
 
Classificação Biológica
Classificação BiológicaClassificação Biológica
Classificação Biológica
Andreza Carvalho
 
sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos
Mariana Cordeiro
 
Taxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemáticaTaxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemática
Sheila Cassenotte
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
Carlaensino
 
(5) sistemática dos seres vivos
(5) sistemática dos seres vivos(5) sistemática dos seres vivos
(5) sistemática dos seres vivos
Hugo Martins
 
PNG "Subir ao Topo"
PNG "Subir ao Topo"PNG "Subir ao Topo"
PNG "Subir ao Topo"
Aline Fraga
 
Sinapomorfias2
Sinapomorfias2Sinapomorfias2
Sinapomorfias2
PUCHAMON
 
Eucariotos unicelulares
Eucariotos unicelularesEucariotos unicelulares
Eucariotos unicelulares
Janete Gouveia
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
praggas
 
Bio filogenia top04
Bio filogenia top04Bio filogenia top04
Bio filogenia top04
Daiane Costa
 
2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio
Professô Kyoshi
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
Loiruh18
 
Sinapomorfias y homoplasias final
Sinapomorfias y homoplasias finalSinapomorfias y homoplasias final
Sinapomorfias y homoplasias final
Erika Proaño
 
1 classificação dos seres vivos
1 classificação dos seres vivos1 classificação dos seres vivos
1 classificação dos seres vivos
mariacferreira
 

Destaque (20)

Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
Sistemática Geral e Filogenética - aula 02-04-13
 
Filogenia molecular
Filogenia molecularFilogenia molecular
Filogenia molecular
 
Questao biotecnologia
Questao biotecnologiaQuestao biotecnologia
Questao biotecnologia
 
Sistematica apostila
Sistematica apostilaSistematica apostila
Sistematica apostila
 
Evolucao Sonia Lopes
Evolucao Sonia LopesEvolucao Sonia Lopes
Evolucao Sonia Lopes
 
Classificação Biológica
Classificação BiológicaClassificação Biológica
Classificação Biológica
 
sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos sistemática dos seres vivos
sistemática dos seres vivos
 
Taxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemáticaTaxonomia e sistemática
Taxonomia e sistemática
 
Sistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológicaSistemática e classificação biológica
Sistemática e classificação biológica
 
(5) sistemática dos seres vivos
(5) sistemática dos seres vivos(5) sistemática dos seres vivos
(5) sistemática dos seres vivos
 
PNG "Subir ao Topo"
PNG "Subir ao Topo"PNG "Subir ao Topo"
PNG "Subir ao Topo"
 
Sinapomorfias2
Sinapomorfias2Sinapomorfias2
Sinapomorfias2
 
Eucariotos unicelulares
Eucariotos unicelularesEucariotos unicelulares
Eucariotos unicelulares
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 
Bio filogenia top04
Bio filogenia top04Bio filogenia top04
Bio filogenia top04
 
2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio2EM #04 Artrópodes: fisio
2EM #04 Artrópodes: fisio
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
Sistema de classificação de whitaker (Andrea)
 
Sinapomorfias y homoplasias final
Sinapomorfias y homoplasias finalSinapomorfias y homoplasias final
Sinapomorfias y homoplasias final
 
1 classificação dos seres vivos
1 classificação dos seres vivos1 classificação dos seres vivos
1 classificação dos seres vivos
 

Semelhante a Filogenia e a Árvore da Vida

3 critérios de classificação 1
3   critérios de classificação 13   critérios de classificação 1
3 critérios de classificação 1
Pelo Siro
 
Fisiologia XI_ reproducao
Fisiologia XI_ reproducaoFisiologia XI_ reproducao
Fisiologia XI_ reproducao
Rodrigo Marques
 
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdfSistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
Mary Holanda
 
O processo evolutivo e a diversificação da vida
O processo evolutivo e a diversificação da vidaO processo evolutivo e a diversificação da vida
O processo evolutivo e a diversificação da vida
Sergioo14
 
Ii estrutura celulas
Ii estrutura celulasIi estrutura celulas
Ii estrutura celulas
Rodrigo Marques
 
Estrutura celulas
Estrutura celulasEstrutura celulas
Estrutura celulas
Rigo Rodrigues
 
taxon.pdf
taxon.pdftaxon.pdf
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Ronaldo Santana
 
Cladística 2o.médio 2011
Cladística 2o.médio 2011Cladística 2o.médio 2011
Cladística 2o.médio 2011
Alessandra Firmino
 
Classificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovosClassificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovos
Filipe Simão Kembo
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Botanica
BotanicaBotanica
Seres vivos
Seres vivosSeres vivos
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
evelynandrade25
 
Teorico i
Teorico iTeorico i
Metazoa
MetazoaMetazoa
Metazoa
Jeane Almeida
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
fungos
fungosfungos
fungos
Dilo Nianga
 
Reino das plantas
Reino das plantasReino das plantas
Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2
Roberto Bagatini
 

Semelhante a Filogenia e a Árvore da Vida (20)

3 critérios de classificação 1
3   critérios de classificação 13   critérios de classificação 1
3 critérios de classificação 1
 
Fisiologia XI_ reproducao
Fisiologia XI_ reproducaoFisiologia XI_ reproducao
Fisiologia XI_ reproducao
 
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdfSistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
Sistemática Filogenética - Judd et al., 2008.pdf
 
O processo evolutivo e a diversificação da vida
O processo evolutivo e a diversificação da vidaO processo evolutivo e a diversificação da vida
O processo evolutivo e a diversificação da vida
 
Ii estrutura celulas
Ii estrutura celulasIi estrutura celulas
Ii estrutura celulas
 
Estrutura celulas
Estrutura celulasEstrutura celulas
Estrutura celulas
 
taxon.pdf
taxon.pdftaxon.pdf
taxon.pdf
 
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
Aula 2° Ano EM - O reino dos vegetais (Reino Plantae)
 
Cladística 2o.médio 2011
Cladística 2o.médio 2011Cladística 2o.médio 2011
Cladística 2o.médio 2011
 
Classificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovosClassificação dos seres vovos
Classificação dos seres vovos
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Botanica
BotanicaBotanica
Botanica
 
Seres vivos
Seres vivosSeres vivos
Seres vivos
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Teorico i
Teorico iTeorico i
Teorico i
 
Metazoa
MetazoaMetazoa
Metazoa
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
 
fungos
fungosfungos
fungos
 
Reino das plantas
Reino das plantasReino das plantas
Reino das plantas
 
Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2
 

Último

UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Filogenia e a Árvore da Vida

  • 1. Filogenia e a Árvore da Vida Reino Plantae
  • 2. Filogenia Termo comumente utilizado para hipóteses de relações evolutivas (ou seja, relações filogenéticas) de um grupo de organismos, isto é, determinar as relações ancestrais entre espécies conhecidas (ambas as que vivem e as extintas).
  • 3. Tem a finalidade de testar a validade de grupos e sua taxonomia. De acordo com esta abordagem, somente são aceitos como naturais os grupos comprovadamente monofiléticos.
  • 4. Exemplo: Árvore Filogenética da Evolução do Homem
  • 5. Filogenia Molecular Organismos podem herdar genes de dois modos: através de transferência vertical, dos progenitores para a prole, ou por transferência lateral, na qual genes migram para organismos sem parentesco definido, um fenômeno comum em Procariontes.
  • 6. Construção da Árvore Filogenética Para a construção de uma árvore filogenética, é fundamental estudar várias características dos organismos que pretendemos representar, de modo a perceber as suas afinidades.
  • 7. Os dados são comparados, e os táxons agrupados em clados ou ramos de acordo com as semelhanças e diferenças entre si. Atualmente, há vários softwares disponíveis para a realização destes cálculos.
  • 8. Filogenia (Reino Plantae) Origem: Os primeiros seres vivos da Terra surgiram no oceano. Com o passar do tempo, apareceram espécies animais que com o tempo se adaptaram ao meio. As plantas seguiram um caminho semelhante. As primeiras formas de vida vegetal, as algas, também vieram da água, Depois destas surgiram vegetais como os musgos.
  • 9. O passo seguinte da evolução foi o surgimento de plantas que possuíam elementos para o transporte de água (pequenos canais), como as samambaias. Estas plantas possuem três partes fundamentais: A raiz, o caule e as folhas. Com o passar do tempo, vieram plantas maiores, com flores e frutos.
  • 10. Com o passar dos tempos as Plantas continuaram a evoluir, então pesquisadores classificaram-as , e hoje os grupos mais conhecidos são: Algas Verdes; Briófitas; Pteridófitas; Gimnospermas; Angiospermas.
  • 11. Algas Verdes As algas verdes são seres unicelulares (isolados ou coloniais) e pluricelulares. Seus cloroplastos possuem clorofilas A e B, carotenos e xantofilas. A reserva é representada por amido e as paredes celulares possuem celulose. Muitas apresentam alternância de gerações (metagênese).
  • 12. Briófitas São plantas avasculares (sem tecido condutor), de ambiente terrestre úmido, apresentando em seu ciclo reprodutivo a metagênese, isto é, alternância de gerações (gametofítica ou haplóide e esporofítica ou diplóide). Ex: Musgo
  • 13. Pteridófitas São as primeiras plantas vasculares na escala fitológica. São, em geral, terrestres, reproduzindo-se em regiões abundantes em água. Seu esporófito é constituído de raiz, caule e folhas. Ex: Samambaias
  • 14. Gimnospermas São plantas vasculares terrestres com raiz, caule, folhas e sementes nuas, isto é, não encerradas no interior de um fruto, que lhes falta. Ex: Pinheiros
  • 15. Angiospermas São plantas geralmente terrestres, cujo esporófito se constitui de raiz, caule, folhas, sementes e frutos, sendo parasitado pelo gametófito, de curta duração. Seus órgãos reprodutores estão nas flores e o produto da reprodução, a semente, fica encerrada no interior de um fruto.
  • 16. Como as plantas evoluíram?
  • 18. Conclusão Uma árvore filogenética, é uma representação gráfica, em forma de uma árvore, das relações evolutivas entre várias espécies ou outras entidades que possam ter um ancestral comum. É feita através de dados precisos de cada ser vivo como o DNA, RNA entre outros dados que ajudem a ver precisamente como cada ser evoluiu...