SlideShare uma empresa Scribd logo
“Ciência que estuda os processos químicos que ocorrem nos
organismos vivos”
Camila Ferreira da Silva
Jéssica Mariane Evangelista Zebini
Hellen Gouveia Jacinto
Giselle Buono de Oliveira
“Utilizada pelas células como fonte de energia e intermediário metabólico”
Também chamada de :GLUCOSE/ DEXTROSE
• Fornece 4 kcal/grama
• Fórmula Química: C6H12O6
• Sua degradação química durante o processo de
respiração celular dá origem à energia química,
que fica armazenada nas moléculas de ATP, gás
carbônico e água.
• Pode ser obtida através dos alimentos, porém
este não é a única fonte de glicose.
 Glicose em jejum
8-10 horas de jejum
absoluto
 Glicemia
 Curva Glicêmica
Teste de tolerância à
Glicose
 Glicose pós-prandial
Após determinada refeição
 Glicose na urina
(É pedida como exame de rotina
ou pré-natal)
Objetivo: Avaliar a
quantidade de glicose
no sangue em diversos
períodos
Glicemia
Glicose em jejum ou glicose pós-prandial
Curva glicêmica
Glicose na Urina
Detecção de Hiperglicemia ou
Hipoglicemia
Detecção de Diabetes:
( utiliza-se a Curva Glicêmica ou a Glicemia em Jejum)
Detecção de Diabetes Gestacional
(utiliza-se o exame de Curva Glicêmica)
 Tubo de coleta identificado com
data/horário de coleta/nome do
paciente/ leito/ tipo de exame
 Técnica de coleta de sangue segura
e limpa
 Não manter o garrote fixado
durante a coleta do sangue
 Avisar o paciente sobre o
procedimento
 Armazenar o tubo de coleta em
local adequado
 Descartar os materiais em lixo
adequado
Exames Bioquímicos
 O exame de Curva Glicêmica é
realizado através da coleta
sanguínea em diversos períodos,
como em jejum, após determinada
refeição, etc
 Doenças como acromegalia,
estresse agudo, Insuficiência renal
crônica, hipertireoidismo, câncer
pancreático e pancreatite podem
causar alterações nos valores
normais de Glicose
Exames Bioquímicos
Exames Bioquímicos
É um produto da degradação da
fosfocreatina no músculo
Fórmula Química: C4H7N3O
Quanto maior for a massa
muscular do indivíduo, maior
será a taxa de creatinina
produzida pelo corpo
É filtrada pelos Rins
Forma-se no fígado, é filtrada pelos
Rins e eliminada pela Urina ou pelo
Suor
Principal componente do metabolismo
Protéico
Pode ser encontrada na urina, sangue e
linfa
Fórmula Química: (NH2)2CO
 Exame de sangue
 Urina 24h
 Avaliar a função dos rins
 Portadores de doenças como
hipertensão, Diabetes, doenças
metabólicas
 Idosos acima de 50 anos
 Suspeita de doença renal em
estágio avançado
 Realizado através da coleta
sanguínea ou urinária
 Valores normais: (pessoas até 20
anos)
- Homens: 90ml/min a cada 1,73m² de
superfície corporal
- Mulheres: 84ml/min a cada 1,73m² de
superfície corporal
*pessoas mais idosas: 6ml por
minuto
Tempo de realização: 5 minutos
Finalidade: avaliar função muscular, diagnosticar distrofia
muscular
Cuidados de Enfermagem:
- Orientar à não pratica de exercícios físicos por um período de 12h anterior ao exame
- Orientar ao jejum absoluto por 24h
Valores normais: homens 0.2 a 0.6 mg /dl
mulheres: 0.6 a 1 mg / dl
Material a ser analisado:
sangue extraído da veia
do braço.
Tempo de realização: 5 a
10 minutos.
Finalidade: avaliar a
função renal, confirmar
e/ou avaliar a evolução de
uma patologia que afete a
função dos rins.
(Ajuda a avaliar a
intensidade de uma
desidratação)
Valores normais:
Nitrogênio ureico no
sangue entre 8 e 20 mg
/dl.
Uréia no sangue
 Tempo gasto para realização do
exame: 5 a 10 minutos.
 Finalidade: avaliar a função renal.
 Cuidados de Enfermagem: jejum
completo de pelo menos 12 horas,
previas ao exame.
 Descrição do exame: extração da
amostra de sangue. Colheita de
urina: esvaziar a bexiga e descartar a
urina, beber água, colher nova urina
uma hora após, e uma segunda
amostra uma hora mais tarde.
 Valores normais: 64 a 99 ml/minuto
(fluxo urinário é de menos de 2 ml x
minuto)
O clearance normal está
entre 41 a 68 ml/minuto
Se o fluxo urinário é
menor que 1 ml/minuto o
exame não pode ser
realizado.
Clearance de
Uréia
Responsável pelo balanço hídrico
da água e participa da manutenção
do potencial elétrico da membrana
celular
Exame que avalia: Coleta sanguínea
Formula Molecular: Na
Presente nas
extremidades dos
cromossomos
estabilizando-os
Possibilita a transmissão
do impulso nervoso
Encontrado em Hortaliças
 Exame que detecta: Coleta sanguínea
 Armazenado no retículo endoplasmático das
células
 Atua como mediador celular, função de
segundo mensageiro
 Participa de funções enzimaticas, interfere nos
processos de transcrição, ativação de genes e
apoptose
 Metal mais abundante no corpo humano
 Essencial para a transmissão nervosa,
coagulação do sangue e contração muscular;
atua na respiração celular, garante boa
formação e manutenção de ossos e dentes
 Tanto o sódio como o potássio e o cálcio atuam na manutenção do equilíbrio hidro
eletrolítico, sendo assim a equipe de enfermagem ao encontrar um paciente
descorado, com turgor diminuído e perfusão tissular periférica ineficaz, pode
suspeitar de deficiência em algum destes elementos.
 O exame de sangue irá apresentar a dosagem desses elementos na corrente
sanguínea do indivíduo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
Joziane Brunelli
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
emanuel
 
Bioquimica introducao
Bioquimica introducaoBioquimica introducao
Bioquimica introducao
Richele Soares
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
Cíntia Costa
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Maxwell Castro
 
Introdução a análises clínicas
Introdução a análises clínicasIntrodução a análises clínicas
Introdução a análises clínicas
Stephany Strombeck
 
Proteínas
Proteínas   Proteínas
Proteínas
Mariana Lopes
 
2 Anemias - Visão Geral
2  Anemias - Visão Geral2  Anemias - Visão Geral
2 Anemias - Visão Geral
Francismar Prestes Leal
 
Anemia Ferropriva
Anemia FerroprivaAnemia Ferropriva
Anemia Ferropriva
blogped1
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
César Milani
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
Adrianne Mendonça
 
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoApresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Letícia Gonzaga
 
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
krirocha
 
Aula Bioquimica
Aula BioquimicaAula Bioquimica
Aula Bioquimica
Luana Monteiro
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
Fábio Falcão
 
Aula Proteínas
Aula ProteínasAula Proteínas
Aula Proteínas
Daniele Teixeira
 
Lipoproteinas aula
Lipoproteinas aulaLipoproteinas aula
Lipoproteinas aula
Ana Claudia Rodrigues
 
Aula urinalise 2015
Aula urinalise 2015Aula urinalise 2015
Aula urinalise 2015
ReginaReiniger
 
Definição, classificação, composição e conservação aula 2
Definição, classificação, composição e conservação aula 2Definição, classificação, composição e conservação aula 2
Definição, classificação, composição e conservação aula 2
UERGS
 
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de AlmeidaLesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
José Alexandre Pires de Almeida
 

Mais procurados (20)

Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Sangue
SangueSangue
Sangue
 
Bioquimica introducao
Bioquimica introducaoBioquimica introducao
Bioquimica introducao
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
 
Introdução a análises clínicas
Introdução a análises clínicasIntrodução a análises clínicas
Introdução a análises clínicas
 
Proteínas
Proteínas   Proteínas
Proteínas
 
2 Anemias - Visão Geral
2  Anemias - Visão Geral2  Anemias - Visão Geral
2 Anemias - Visão Geral
 
Anemia Ferropriva
Anemia FerroprivaAnemia Ferropriva
Anemia Ferropriva
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoApresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
 
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
 
Aula Bioquimica
Aula BioquimicaAula Bioquimica
Aula Bioquimica
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
 
Aula Proteínas
Aula ProteínasAula Proteínas
Aula Proteínas
 
Lipoproteinas aula
Lipoproteinas aulaLipoproteinas aula
Lipoproteinas aula
 
Aula urinalise 2015
Aula urinalise 2015Aula urinalise 2015
Aula urinalise 2015
 
Definição, classificação, composição e conservação aula 2
Definição, classificação, composição e conservação aula 2Definição, classificação, composição e conservação aula 2
Definição, classificação, composição e conservação aula 2
 
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de AlmeidaLesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
Lesão Celular - Dr. José Alexandre P. de Almeida
 

Destaque

BIOQUIMICA CLINICA
BIOQUIMICA CLINICABIOQUIMICA CLINICA
BIOQUIMICA CLINICA
Brenda Oliveira
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
Helena13dias
 
Slide Diabetes
Slide DiabetesSlide Diabetes
Slide Diabetes
janinedepine
 
Apostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpqApostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpq
Anderson Galvao
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
guest30e4af
 
Diabetes ApresentaçãO
Diabetes ApresentaçãODiabetes ApresentaçãO
Diabetes ApresentaçãO
Jose Eduardo
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
Marco Enomoto
 

Destaque (7)

BIOQUIMICA CLINICA
BIOQUIMICA CLINICABIOQUIMICA CLINICA
BIOQUIMICA CLINICA
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Slide Diabetes
Slide DiabetesSlide Diabetes
Slide Diabetes
 
Apostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpqApostila coleta cnpq
Apostila coleta cnpq
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Diabetes ApresentaçãO
Diabetes ApresentaçãODiabetes ApresentaçãO
Diabetes ApresentaçãO
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 

Semelhante a Exames Bioquímicos

Aula 7 - Avaliação da Função renal.pptx
Aula 7 - Avaliação  da Função renal.pptxAula 7 - Avaliação  da Função renal.pptx
Aula 7 - Avaliação da Função renal.pptx
KarolSilva622082
 
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicasTécnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
annie322004
 
5. Função Renal.pptx
5. Função Renal.pptx5. Função Renal.pptx
5. Função Renal.pptx
Menandes Alves De Souza Neto
 
Aula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
Aula Exames Complementares em Nefrologia.pptAula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
Aula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
BrunoMMorales
 
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticosAula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
Jaqueline Almeida
 
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
DaniFernandes22
 
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
krirocha
 
Fisiologia - Sistema Renal
Fisiologia - Sistema RenalFisiologia - Sistema Renal
Fisiologia - Sistema Renal
Pedro Miguel
 
Telecurso 2000 aula 47 por que preciso de insulina
Telecurso 2000 aula 47   por que preciso de insulinaTelecurso 2000 aula 47   por que preciso de insulina
Telecurso 2000 aula 47 por que preciso de insulina
netoalvirubro
 
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material BiológicoTestes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
Fernanda Clara
 
Pancreatite Aguda MedUSP.pptx
Pancreatite Aguda MedUSP.pptxPancreatite Aguda MedUSP.pptx
Pancreatite Aguda MedUSP.pptx
IsabellaClemente4
 
Slides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdfSlides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdf
BrunoMatson1
 
exames laboratoriais.pdf
exames laboratoriais.pdfexames laboratoriais.pdf
exames laboratoriais.pdf
AnnaCarolinaCastro2
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
Rosimeire Areias
 
Carboidratos e correlações clínicas
Carboidratos e correlações clínicasCarboidratos e correlações clínicas
Carboidratos e correlações clínicas
Mario Gandra
 
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica) Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
cuidadoaoadulto
 
Urinalise - 2010
Urinalise - 2010Urinalise - 2010
Urinalise - 2010
rdgomlk
 
1ª aula amostras biológicas
1ª aula   amostras biológicas1ª aula   amostras biológicas
1ª aula amostras biológicas
Lilian Keila Alves
 
fluidoterapia-2015.pdf
fluidoterapia-2015.pdffluidoterapia-2015.pdf
fluidoterapia-2015.pdf
anderson carlos de oliveira
 
Glicostatica de eritrocito de rato
Glicostatica de eritrocito de ratoGlicostatica de eritrocito de rato
Glicostatica de eritrocito de rato
Mayara Alencar
 

Semelhante a Exames Bioquímicos (20)

Aula 7 - Avaliação da Função renal.pptx
Aula 7 - Avaliação  da Função renal.pptxAula 7 - Avaliação  da Função renal.pptx
Aula 7 - Avaliação da Função renal.pptx
 
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicasTécnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
Técnicas de diagnóstico animal para desordens endócrinas e metabólicas
 
5. Função Renal.pptx
5. Função Renal.pptx5. Função Renal.pptx
5. Função Renal.pptx
 
Aula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
Aula Exames Complementares em Nefrologia.pptAula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
Aula Exames Complementares em Nefrologia.ppt
 
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticosAula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
Aula de Instrumentação Biomédica sobre erros pre analiticos
 
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
MEU RESUMO FISIOLOGIA, contiene resumos de varios capitulos del libro guyton,...
 
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
A importa ncia dos exames bioqui micos na pra_tica-1
 
Fisiologia - Sistema Renal
Fisiologia - Sistema RenalFisiologia - Sistema Renal
Fisiologia - Sistema Renal
 
Telecurso 2000 aula 47 por que preciso de insulina
Telecurso 2000 aula 47   por que preciso de insulinaTelecurso 2000 aula 47   por que preciso de insulina
Telecurso 2000 aula 47 por que preciso de insulina
 
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material BiológicoTestes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
Testes Funcionais - Coleta, Triagem e Conservação de Material Biológico
 
Pancreatite Aguda MedUSP.pptx
Pancreatite Aguda MedUSP.pptxPancreatite Aguda MedUSP.pptx
Pancreatite Aguda MedUSP.pptx
 
Slides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdfSlides de Aula - Unidade II.pdf
Slides de Aula - Unidade II.pdf
 
exames laboratoriais.pdf
exames laboratoriais.pdfexames laboratoriais.pdf
exames laboratoriais.pdf
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
 
Carboidratos e correlações clínicas
Carboidratos e correlações clínicasCarboidratos e correlações clínicas
Carboidratos e correlações clínicas
 
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica) Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
Seminário (Insuficiência Renal Aguda e Crônica)
 
Urinalise - 2010
Urinalise - 2010Urinalise - 2010
Urinalise - 2010
 
1ª aula amostras biológicas
1ª aula   amostras biológicas1ª aula   amostras biológicas
1ª aula amostras biológicas
 
fluidoterapia-2015.pdf
fluidoterapia-2015.pdffluidoterapia-2015.pdf
fluidoterapia-2015.pdf
 
Glicostatica de eritrocito de rato
Glicostatica de eritrocito de ratoGlicostatica de eritrocito de rato
Glicostatica de eritrocito de rato
 

Mais de Camila Ferreira

Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
Camila Ferreira
 
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
Camila Ferreira
 
Dietas da Moda
Dietas da ModaDietas da Moda
Dietas da Moda
Camila Ferreira
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
Camila Ferreira
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
Camila Ferreira
 
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Camila Ferreira
 
SIPAT American Airlines
SIPAT American AirlinesSIPAT American Airlines
SIPAT American Airlines
Camila Ferreira
 
Um Caso sobre Esquizofrenia
Um Caso sobre EsquizofreniaUm Caso sobre Esquizofrenia
Um Caso sobre Esquizofrenia
Camila Ferreira
 
Processo educativo
Processo educativoProcesso educativo
Processo educativo
Camila Ferreira
 
Doenças neurodegenerativas
Doenças neurodegenerativasDoenças neurodegenerativas
Doenças neurodegenerativas
Camila Ferreira
 
Distrofia muscular de duchenne
Distrofia muscular de duchenneDistrofia muscular de duchenne
Distrofia muscular de duchenne
Camila Ferreira
 
Duchenne
DuchenneDuchenne
Duchenne
Camila Ferreira
 
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
Camila Ferreira
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criança
Camila Ferreira
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criança
Camila Ferreira
 

Mais de Camila Ferreira (15)

Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
Pré Projeto: Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre asp...
 
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
Avaliação do Conhecimento dos Graduandos de Enfermagem sobre aspectos normati...
 
Dietas da Moda
Dietas da ModaDietas da Moda
Dietas da Moda
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
 
Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013Câncer de Mama - SIPAT 2013
Câncer de Mama - SIPAT 2013
 
SIPAT American Airlines
SIPAT American AirlinesSIPAT American Airlines
SIPAT American Airlines
 
Um Caso sobre Esquizofrenia
Um Caso sobre EsquizofreniaUm Caso sobre Esquizofrenia
Um Caso sobre Esquizofrenia
 
Processo educativo
Processo educativoProcesso educativo
Processo educativo
 
Doenças neurodegenerativas
Doenças neurodegenerativasDoenças neurodegenerativas
Doenças neurodegenerativas
 
Distrofia muscular de duchenne
Distrofia muscular de duchenneDistrofia muscular de duchenne
Distrofia muscular de duchenne
 
Duchenne
DuchenneDuchenne
Duchenne
 
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
Microbiologia clínica em infecção hospitalar 2
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criança
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criança
 

Último

9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 

Último (7)

9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 

Exames Bioquímicos

  • 1. “Ciência que estuda os processos químicos que ocorrem nos organismos vivos” Camila Ferreira da Silva Jéssica Mariane Evangelista Zebini Hellen Gouveia Jacinto Giselle Buono de Oliveira
  • 2. “Utilizada pelas células como fonte de energia e intermediário metabólico” Também chamada de :GLUCOSE/ DEXTROSE • Fornece 4 kcal/grama • Fórmula Química: C6H12O6 • Sua degradação química durante o processo de respiração celular dá origem à energia química, que fica armazenada nas moléculas de ATP, gás carbônico e água. • Pode ser obtida através dos alimentos, porém este não é a única fonte de glicose.
  • 3.  Glicose em jejum 8-10 horas de jejum absoluto  Glicemia  Curva Glicêmica Teste de tolerância à Glicose  Glicose pós-prandial Após determinada refeição  Glicose na urina (É pedida como exame de rotina ou pré-natal) Objetivo: Avaliar a quantidade de glicose no sangue em diversos períodos
  • 4. Glicemia Glicose em jejum ou glicose pós-prandial Curva glicêmica Glicose na Urina
  • 5. Detecção de Hiperglicemia ou Hipoglicemia Detecção de Diabetes: ( utiliza-se a Curva Glicêmica ou a Glicemia em Jejum) Detecção de Diabetes Gestacional (utiliza-se o exame de Curva Glicêmica)
  • 6.  Tubo de coleta identificado com data/horário de coleta/nome do paciente/ leito/ tipo de exame  Técnica de coleta de sangue segura e limpa  Não manter o garrote fixado durante a coleta do sangue  Avisar o paciente sobre o procedimento  Armazenar o tubo de coleta em local adequado  Descartar os materiais em lixo adequado
  • 8.  O exame de Curva Glicêmica é realizado através da coleta sanguínea em diversos períodos, como em jejum, após determinada refeição, etc  Doenças como acromegalia, estresse agudo, Insuficiência renal crônica, hipertireoidismo, câncer pancreático e pancreatite podem causar alterações nos valores normais de Glicose
  • 11. É um produto da degradação da fosfocreatina no músculo Fórmula Química: C4H7N3O Quanto maior for a massa muscular do indivíduo, maior será a taxa de creatinina produzida pelo corpo É filtrada pelos Rins
  • 12. Forma-se no fígado, é filtrada pelos Rins e eliminada pela Urina ou pelo Suor Principal componente do metabolismo Protéico Pode ser encontrada na urina, sangue e linfa Fórmula Química: (NH2)2CO
  • 13.  Exame de sangue  Urina 24h
  • 14.  Avaliar a função dos rins  Portadores de doenças como hipertensão, Diabetes, doenças metabólicas  Idosos acima de 50 anos  Suspeita de doença renal em estágio avançado
  • 15.  Realizado através da coleta sanguínea ou urinária  Valores normais: (pessoas até 20 anos) - Homens: 90ml/min a cada 1,73m² de superfície corporal - Mulheres: 84ml/min a cada 1,73m² de superfície corporal *pessoas mais idosas: 6ml por minuto
  • 16. Tempo de realização: 5 minutos Finalidade: avaliar função muscular, diagnosticar distrofia muscular Cuidados de Enfermagem: - Orientar à não pratica de exercícios físicos por um período de 12h anterior ao exame - Orientar ao jejum absoluto por 24h Valores normais: homens 0.2 a 0.6 mg /dl mulheres: 0.6 a 1 mg / dl
  • 17. Material a ser analisado: sangue extraído da veia do braço. Tempo de realização: 5 a 10 minutos. Finalidade: avaliar a função renal, confirmar e/ou avaliar a evolução de uma patologia que afete a função dos rins. (Ajuda a avaliar a intensidade de uma desidratação) Valores normais: Nitrogênio ureico no sangue entre 8 e 20 mg /dl. Uréia no sangue
  • 18.  Tempo gasto para realização do exame: 5 a 10 minutos.  Finalidade: avaliar a função renal.  Cuidados de Enfermagem: jejum completo de pelo menos 12 horas, previas ao exame.  Descrição do exame: extração da amostra de sangue. Colheita de urina: esvaziar a bexiga e descartar a urina, beber água, colher nova urina uma hora após, e uma segunda amostra uma hora mais tarde.  Valores normais: 64 a 99 ml/minuto (fluxo urinário é de menos de 2 ml x minuto) O clearance normal está entre 41 a 68 ml/minuto Se o fluxo urinário é menor que 1 ml/minuto o exame não pode ser realizado. Clearance de Uréia
  • 19. Responsável pelo balanço hídrico da água e participa da manutenção do potencial elétrico da membrana celular Exame que avalia: Coleta sanguínea Formula Molecular: Na
  • 20. Presente nas extremidades dos cromossomos estabilizando-os Possibilita a transmissão do impulso nervoso Encontrado em Hortaliças  Exame que detecta: Coleta sanguínea
  • 21.  Armazenado no retículo endoplasmático das células  Atua como mediador celular, função de segundo mensageiro  Participa de funções enzimaticas, interfere nos processos de transcrição, ativação de genes e apoptose  Metal mais abundante no corpo humano  Essencial para a transmissão nervosa, coagulação do sangue e contração muscular; atua na respiração celular, garante boa formação e manutenção de ossos e dentes
  • 22.  Tanto o sódio como o potássio e o cálcio atuam na manutenção do equilíbrio hidro eletrolítico, sendo assim a equipe de enfermagem ao encontrar um paciente descorado, com turgor diminuído e perfusão tissular periférica ineficaz, pode suspeitar de deficiência em algum destes elementos.  O exame de sangue irá apresentar a dosagem desses elementos na corrente sanguínea do indivíduo