SlideShare uma empresa Scribd logo
PROF. LEANDRO
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDATEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
CRIACIONISMOCRIACIONISMO PANSPERMISMOPANSPERMISMO
ABIOGÊNESEABIOGÊNESE BIOGÊNESEBIOGÊNESE
- ARISTÓTELES;ARISTÓTELES;
- NEEDHAN;NEEDHAN;
- LEEUWENHOEKLEEUWENHOEK
- REDI;REDI;
- SPALANZANI;SPALANZANI;
- PASTEURPASTEUR
- Ideia mais antiga- Ideia mais antiga
de todas as teorias;de todas as teorias;
-Todos os seres vivosTodos os seres vivos
foram criadosforam criados
a partir de um sera partir de um ser
supremo, ex.: Deus.supremo, ex.: Deus.
- A vida surgiu a- A vida surgiu a
partir departir de
microorganismosmicroorganismos
que caíram naque caíram na
Terra e passaramTerra e passaram
a constituir aa constituir a
fonte para ofonte para o
surgimento dassurgimento das
espécies.espécies.
-Todos os seresTodos os seres
vivos surgiram avivos surgiram a
partir da matériapartir da matéria
bruta.bruta.
- Todo ser vivo surge- Todo ser vivo surge
de outro pré-de outro pré-
existenteexistente
- Ratos surgem deRatos surgem de
camisas sujas comcamisas sujas com
farelos de trigofarelos de trigo
CALDO NUTRITIVOCALDO NUTRITIVO
ESTÉRIL APÓS A FERVURAESTÉRIL APÓS A FERVURA
EM CONTATO COM O AREM CONTATO COM O AR
O CALDO NUTRITIVOO CALDO NUTRITIVO
APRESENTAAPRESENTA
MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS
O CALDO NUTRITIVO NÃO APRESENTAO CALDO NUTRITIVO NÃO APRESENTA
MICROORGANISMO, CASO O FRASCO ESTEJAMICROORGANISMO, CASO O FRASCO ESTEJA
BEM TAMPADOBEM TAMPADO
FRANCESCO REDIFRANCESCO REDI
MÉDICO E BIÓLOGOMÉDICO E BIÓLOGO
DEMONSTRA QUEDEMONSTRA QUE
OS VERMES QUEOS VERMES QUE
SURGEM NASSURGEM NAS
CARNES PODRESCARNES PODRES
SÃO LARVAS DESÃO LARVAS DE
MOSCAS (1668)MOSCAS (1668)
LAZZARO SPALANZANILAZZARO SPALANZANI
BIÓLOGOBIÓLOGO
DEMONSTRA QUE CALDOSDEMONSTRA QUE CALDOS
ESTERELIZADOS EESTERELIZADOS E
TAMPADOS NÃO PERMITEMTAMPADOS NÃO PERMITEM
O DESENVOLVIMENTO DEO DESENVOLVIMENTO DE
MICROORGANISMOS. (1770)MICROORGANISMOS. (1770)
CALDO NUTRITIVO COMCALDO NUTRITIVO COM
MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS
ESTICA-SE O PESCOÇO DOESTICA-SE O PESCOÇO DO
FRASCO APÓS AQUECIMENTOFRASCO APÓS AQUECIMENTO
FERVURA MATA TODOSFERVURA MATA TODOS
OS MICROORGANISMOSOS MICROORGANISMOS
ENTRADA DE AR NOENTRADA DE AR NO
BALÃOBALÃO
CALDO ESTÉRILCALDO ESTÉRIL
APÓS QUEBRAR OAPÓS QUEBRAR O
PESCOÇO, O CALDOPESCOÇO, O CALDO
TORNA-SETORNA-SE
CONTAMINADOCONTAMINADO
ETAPAS DO EXPERIMENTO DE PASTEURETAPAS DO EXPERIMENTO DE PASTEUR
(1860)(1860)
CALDO NUTRITIVO COMCALDO NUTRITIVO COM
MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS
LOUIS PASTEURLOUIS PASTEUR
DERRUBA A TEORIA DADERRUBA A TEORIA DA
ABIOGÊNESE NO FINALABIOGÊNESE NO FINAL
DO SÉCULO XIX EDO SÉCULO XIX E
DEPOIS DE QUASE 200DEPOIS DE QUASE 200
ANOS DOS TRABALHOSANOS DOS TRABALHOS
DE REDIDE REDI
CHCH44 NHNH33
HH22
HH22OO
ATMOSFERA PRIMITIVA – SEGUNDO OPARINATMOSFERA PRIMITIVA – SEGUNDO OPARIN
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DAS PRIMEIRAS CÉLULAS
ORIGEM POR EVOLUÇÃO QUÍMICA
Oparin & Haldane (década de 1920)Oparin & Haldane (década de 1920)
- DESCARGAS ELÉTRICASDESCARGAS ELÉTRICAS
- RAIOS UVRAIOS UV
- COMPOSTOS DA ATMOSFERACOMPOSTOS DA ATMOSFERA
PRIMITIVAPRIMITIVA
- FORMAÇÃO DE AMINOÁCIDOSFORMAÇÃO DE AMINOÁCIDOS
- COACERVADOSCOACERVADOS
PRIMEIRAS CÉLULASPRIMEIRAS CÉLULAS
- UNICELULARESUNICELULARES
- PROCARIONTESPROCARIONTES
- HETERÓTROFASHETERÓTROFAS
- FERMENTAÇÃOFERMENTAÇÃO
EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953)EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953)
AQUECIMENTO DA ÁGUA EAQUECIMENTO DA ÁGUA E
OBTENÇÃO DE VAPOROBTENÇÃO DE VAPOR
DESCARGAS SIMULAVAMDESCARGAS SIMULAVAM
RAIOS E TEMPESTADESRAIOS E TEMPESTADES
CIRCULAÇÃO DE ÁGUA FRIACIRCULAÇÃO DE ÁGUA FRIA
SIMULAVA RESFRIAMENTO DOSSIMULAVA RESFRIAMENTO DOS
GASES EM ALTAS ALTITUDESGASES EM ALTAS ALTITUDES
ÁGUA ACUMULADA NAÁGUA ACUMULADA NA
BASE SIMULAVA MARES EBASE SIMULAVA MARES E
LAGOS PRIMITIVOSLAGOS PRIMITIVOS
ACÚMULO DE AMINOÁCIDOSACÚMULO DE AMINOÁCIDOS
Teorias da Evolução
Teoria de Lamarck
Lamarquismo
• Duas leis fundamentais
– Lei do Uso e do Desuso
– Lei da Transmissão dos
Caracteres Adquiridos
Teoria de Lamarck
• Ponto negativo
– Afirmar que as características adquiridas
são hereditárias
• Ponto positivo
– Desenvolveu a noção de adaptação ao meio-
ambiente
Meio é o causador da
variação
Teoria de Darwin
Darwinismo
• Seleção natural
– Os seres vivos competem pela
sobrevivência, e somente os mais
aptos são selecionados
• Variações vantajosas → tendem a ser
preservadas
• Variações desvantajosas → tendem a ser
eliminadas
Teoria de Darwin
• Ponto negativo
– Desconhecia a origem das variações
existentes nas populações naturais, sobre
as quais a seleção natural atua
• Ponto positivo
– Conceito de seleção natural
Meio é o selecionador da variação
Larmarck X Darwin
Teoria Sintética da
Evolução
Visão Geral
MUTAÇÃO
RECOMBINAÇÃO
GENÉTICA
SELEÇÃO
NATURAL
GERA
GERA
ATUANDO
SOBRE
VARIABILIDADE
ADAPTAÇÃO
PROMOVE
Aspectos Essenciais
• Mutação – não ocorre para adaptar o
indivíduo ao meio → ocorrem ao acaso
• Recombinação genética
– Segregação independente dos cromossomos
– Permuta gênica (crossing over)
• Seleção da variabilidade
– A evolução é o resultado da atuação da
seleção natural sobre a variabilidade
genética de uma população
Seleção da Variabilidade
(Exemplos)
• Melanismo industrial
• Resistência a inseticidas
Migração
• Corresponde à entrada e à saída de
indivíduos de uma população;
• Permite fluxo gênico;
Diminui as diferenças
genéticas entre as
populações de uma espécie
Evidências da
evolução
Provas Anatômicas: Homologia / Órgãos vestigiais /Anatomia comparada
Estruturas homólogas: são aquelas que derivam de um mesmo
ancestral comum, podendo ou não estar modificadas para exercer
uma mesma função.
Estruturas análogas: são as que se assemelham simplesmente por
exercerem a mesma função e não derivam de um ancestral comum.
Órgãos vestigiais: são aqueles que em alguns organismos
encontram-se com tamanho reduzido e geralmente sem função,
mas em outros organismos são maiores e exercem função definida.
Anatomia comparada
Provas Embriológicas: a embriologia comparada de diversos
vertebrados mostra a grande semelhança de padrão de
desenvolvimento inicial.
Provas Bioquímicas (Evidências moleculares): Ácidos
nucleicos e proteínas são moléculas presentes em todos
os seres vivos.
Espécie Aminoácidos
diferentes em relação
ao homem
Chimpanzé 00
Gorila 01
Gibão 02
Cão 15
Cavalo 25
Rato 27
Galinha 45
Sapo 67
Exemplo: hemoglobina humana – 574 aa.
Provas Paleontológicas: Estudo dos fósseis – qualquer
indício da presença de organismos que viveram na Terra
em épocas remotas.
Especiação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
unesp
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
César Milani
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Carmina Monteiro
 
Evolucao teorias 2014
Evolucao teorias 2014Evolucao teorias 2014
Evolucao teorias 2014
Ivo Lessa Filho
 
Origem das espécies
Origem das espéciesOrigem das espécies
Origem das espécies
Enio Silva De Lima
 
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivosBiologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Jézili Dias
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
Lara Lídia
 
Evolucionismo
EvolucionismoEvolucionismo
Evolucionismo
Douglas Barreto
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
juniormaximo
 
Evolução 3o.
Evolução 3o.Evolução 3o.
Evolução 3o.
Marcos Albuquerque
 
Evolução curso
Evolução cursoEvolução curso
Evolução curso
Marcos Albuquerque
 
Evoluçao especiaçáo nov 2014
Evoluçao especiaçáo nov 2014Evoluçao especiaçáo nov 2014
Evoluçao especiaçáo nov 2014
Ionara Urrutia Moura
 
Noções de evolução
Noções de evoluçãoNoções de evolução
Noções de evolução
emanuel
 
Uma breve história do pensamento evolutivo
Uma breve história do pensamento evolutivoUma breve história do pensamento evolutivo
Uma breve história do pensamento evolutivo
Francisco Prosdocimi
 
EVOLUCIONISMO
EVOLUCIONISMOEVOLUCIONISMO
EVOLUCIONISMO
Larissa Averna
 
A+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evoluçãoA+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evolução
Richele Soares
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Fixismo e Evolucionismo
 Fixismo e Evolucionismo Fixismo e Evolucionismo
Fixismo e Evolucionismo
elvira.sequeira
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
Kamila Joyce
 

Mais procurados (19)

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
 
Evolucao teorias 2014
Evolucao teorias 2014Evolucao teorias 2014
Evolucao teorias 2014
 
Origem das espécies
Origem das espéciesOrigem das espécies
Origem das espécies
 
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivosBiologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
 
Evolucionismo
EvolucionismoEvolucionismo
Evolucionismo
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
 
Evolução 3o.
Evolução 3o.Evolução 3o.
Evolução 3o.
 
Evolução curso
Evolução cursoEvolução curso
Evolução curso
 
Evoluçao especiaçáo nov 2014
Evoluçao especiaçáo nov 2014Evoluçao especiaçáo nov 2014
Evoluçao especiaçáo nov 2014
 
Noções de evolução
Noções de evoluçãoNoções de evolução
Noções de evolução
 
Uma breve história do pensamento evolutivo
Uma breve história do pensamento evolutivoUma breve história do pensamento evolutivo
Uma breve história do pensamento evolutivo
 
EVOLUCIONISMO
EVOLUCIONISMOEVOLUCIONISMO
EVOLUCIONISMO
 
A+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evoluçãoA+origem+da+vida+e+a+evolução
A+origem+da+vida+e+a+evolução
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Fixismo e Evolucionismo
 Fixismo e Evolucionismo Fixismo e Evolucionismo
Fixismo e Evolucionismo
 
Seleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptaçãoSeleção natural e adaptação
Seleção natural e adaptação
 

Destaque

Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Fisiologia comparada
Fisiologia comparadaFisiologia comparada
Fisiologia comparada
Colégios particulares
 
Poriferos-Cnidarios
Poriferos-CnidariosPoriferos-Cnidarios
Poriferos-Cnidarios
Colégios particulares
 
Cordados
CordadosCordados
Artropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermosArtropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermos
Colégios particulares
 
Anelideos e moluscos
Anelideos e moluscosAnelideos e moluscos
Anelideos e moluscos
Colégios particulares
 
Reproducao plantas
Reproducao   plantasReproducao   plantas
Reproducao plantas
Colégios particulares
 
Organologia vegetal
Organologia vegetalOrganologia vegetal
Organologia vegetal
Colégios particulares
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
Colégios particulares
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestorio
Colégios particulares
 
Esqueleto
EsqueletoEsqueleto
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Colégios particulares
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
Colégios particulares
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
Colégios particulares
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
Colégios particulares
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
Colégios particulares
 
Teoria da evolução blog
Teoria da evolução blogTeoria da evolução blog
Teoria da evolução blog
Raquel Freiry
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
Joselito Oliveira Neto
 
Aula 2. do big bang à formação da terra
Aula 2. do big bang à formação da terraAula 2. do big bang à formação da terra
Aula 2. do big bang à formação da terra
Evandro Sanguinetto
 

Destaque (20)

Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Fisiologia comparada
Fisiologia comparadaFisiologia comparada
Fisiologia comparada
 
Poriferos-Cnidarios
Poriferos-CnidariosPoriferos-Cnidarios
Poriferos-Cnidarios
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Artropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermosArtropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermos
 
Anelideos e moluscos
Anelideos e moluscosAnelideos e moluscos
Anelideos e moluscos
 
Reproducao plantas
Reproducao   plantasReproducao   plantas
Reproducao plantas
 
Organologia vegetal
Organologia vegetalOrganologia vegetal
Organologia vegetal
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestorio
 
Esqueleto
EsqueletoEsqueleto
Esqueleto
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
 
Teoria da evolução blog
Teoria da evolução blogTeoria da evolução blog
Teoria da evolução blog
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Aula 2. do big bang à formação da terra
Aula 2. do big bang à formação da terraAula 2. do big bang à formação da terra
Aula 2. do big bang à formação da terra
 

Semelhante a Evolucao

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das EspéciesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
Turma Olímpica
 
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptxevoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
RonaldoAlves313237
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
César Milani
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
César Milani
 
Princípios da Evolução
Princípios da EvoluçãoPrincípios da Evolução
Princípios da Evolução
Leandro A. Machado de Moura
 
Abiog X Biog
Abiog X BiogAbiog X Biog
Abiog X Biog
Graciane1
 
Abiog x biog
Abiog x biogAbiog x biog
Abiog x biog
Graciane1
 
Abiog x biog
Abiog x biogAbiog x biog
Abiog x biog
Graciane1
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
franciscoerivaldo
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
franciscoerivaldo
 
A origem da vida 1º ano
A origem da vida   1º anoA origem da vida   1º ano
A origem da vida 1º ano
camaceio
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
Renata Cabral
 
Origem da vida e Evolução
Origem da vida e EvoluçãoOrigem da vida e Evolução
Origem da vida e Evolução
SESI 422 - Americana
 
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrra
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrraTeorias sobre Origem da Vida na taaerrra
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrra
CelianeOliveira8
 
Evolução e mecanismos de especiação
Evolução e mecanismos de especiaçãoEvolução e mecanismos de especiação
Evolução e mecanismos de especiação
Kim Matheus
 
Evolucao ceped
Evolucao cepedEvolucao ceped
Evolucao i
Evolucao iEvolucao i
Evolucao i
wagnermaximo
 
EVOLUÇÃO - I
EVOLUÇÃO - IEVOLUÇÃO - I
Criação x evolução
Criação x evoluçãoCriação x evolução
Criação x evolução
Orlando Fermino Cardoso Junior
 
A origem das espécies charles darwin
A origem das espécies charles darwinA origem das espécies charles darwin
A origem das espécies charles darwin
Jorcenita Vieira
 

Semelhante a Evolucao (20)

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das EspéciesSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Evolução das Espécies
 
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptxevoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
evoluobiolgica-120326181433-phpapp02.pptx
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Princípios da Evolução
Princípios da EvoluçãoPrincípios da Evolução
Princípios da Evolução
 
Abiog X Biog
Abiog X BiogAbiog X Biog
Abiog X Biog
 
Abiog x biog
Abiog x biogAbiog x biog
Abiog x biog
 
Abiog x biog
Abiog x biogAbiog x biog
Abiog x biog
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
A origem da vida 1º ano
A origem da vida   1º anoA origem da vida   1º ano
A origem da vida 1º ano
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Origem da vida e Evolução
Origem da vida e EvoluçãoOrigem da vida e Evolução
Origem da vida e Evolução
 
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrra
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrraTeorias sobre Origem da Vida na taaerrra
Teorias sobre Origem da Vida na taaerrra
 
Evolução e mecanismos de especiação
Evolução e mecanismos de especiaçãoEvolução e mecanismos de especiação
Evolução e mecanismos de especiação
 
Evolucao ceped
Evolucao cepedEvolucao ceped
Evolucao ceped
 
Evolucao i
Evolucao iEvolucao i
Evolucao i
 
EVOLUÇÃO - I
EVOLUÇÃO - IEVOLUÇÃO - I
EVOLUÇÃO - I
 
Criação x evolução
Criação x evoluçãoCriação x evolução
Criação x evolução
 
A origem das espécies charles darwin
A origem das espécies charles darwinA origem das espécies charles darwin
A origem das espécies charles darwin
 

Mais de Colégios particulares

Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Colégios particulares
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Colégios particulares
 
Classificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclaturaClassificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclatura
Colégios particulares
 
Virus
VirusVirus
Monera
MoneraMonera
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormoniosFisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Colégios particulares
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Classificação dos metazoa
Classificação dos metazoaClassificação dos metazoa
Classificação dos metazoa
Colégios particulares
 
Protoctista
ProtoctistaProtoctista
Fungos
FungosFungos

Mais de Colégios particulares (10)

Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Classificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclaturaClassificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclatura
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Monera
MoneraMonera
Monera
 
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormoniosFisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Classificação dos metazoa
Classificação dos metazoaClassificação dos metazoa
Classificação dos metazoa
 
Protoctista
ProtoctistaProtoctista
Protoctista
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 

Último

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 

Evolucao

  • 2. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDATEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA CRIACIONISMOCRIACIONISMO PANSPERMISMOPANSPERMISMO ABIOGÊNESEABIOGÊNESE BIOGÊNESEBIOGÊNESE - ARISTÓTELES;ARISTÓTELES; - NEEDHAN;NEEDHAN; - LEEUWENHOEKLEEUWENHOEK - REDI;REDI; - SPALANZANI;SPALANZANI; - PASTEURPASTEUR - Ideia mais antiga- Ideia mais antiga de todas as teorias;de todas as teorias; -Todos os seres vivosTodos os seres vivos foram criadosforam criados a partir de um sera partir de um ser supremo, ex.: Deus.supremo, ex.: Deus. - A vida surgiu a- A vida surgiu a partir departir de microorganismosmicroorganismos que caíram naque caíram na Terra e passaramTerra e passaram a constituir aa constituir a fonte para ofonte para o surgimento dassurgimento das espécies.espécies. -Todos os seresTodos os seres vivos surgiram avivos surgiram a partir da matériapartir da matéria bruta.bruta. - Todo ser vivo surge- Todo ser vivo surge de outro pré-de outro pré- existenteexistente - Ratos surgem deRatos surgem de camisas sujas comcamisas sujas com farelos de trigofarelos de trigo
  • 3. CALDO NUTRITIVOCALDO NUTRITIVO ESTÉRIL APÓS A FERVURAESTÉRIL APÓS A FERVURA EM CONTATO COM O AREM CONTATO COM O AR O CALDO NUTRITIVOO CALDO NUTRITIVO APRESENTAAPRESENTA MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS O CALDO NUTRITIVO NÃO APRESENTAO CALDO NUTRITIVO NÃO APRESENTA MICROORGANISMO, CASO O FRASCO ESTEJAMICROORGANISMO, CASO O FRASCO ESTEJA BEM TAMPADOBEM TAMPADO FRANCESCO REDIFRANCESCO REDI MÉDICO E BIÓLOGOMÉDICO E BIÓLOGO DEMONSTRA QUEDEMONSTRA QUE OS VERMES QUEOS VERMES QUE SURGEM NASSURGEM NAS CARNES PODRESCARNES PODRES SÃO LARVAS DESÃO LARVAS DE MOSCAS (1668)MOSCAS (1668) LAZZARO SPALANZANILAZZARO SPALANZANI BIÓLOGOBIÓLOGO DEMONSTRA QUE CALDOSDEMONSTRA QUE CALDOS ESTERELIZADOS EESTERELIZADOS E TAMPADOS NÃO PERMITEMTAMPADOS NÃO PERMITEM O DESENVOLVIMENTO DEO DESENVOLVIMENTO DE MICROORGANISMOS. (1770)MICROORGANISMOS. (1770)
  • 4. CALDO NUTRITIVO COMCALDO NUTRITIVO COM MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS ESTICA-SE O PESCOÇO DOESTICA-SE O PESCOÇO DO FRASCO APÓS AQUECIMENTOFRASCO APÓS AQUECIMENTO FERVURA MATA TODOSFERVURA MATA TODOS OS MICROORGANISMOSOS MICROORGANISMOS ENTRADA DE AR NOENTRADA DE AR NO BALÃOBALÃO CALDO ESTÉRILCALDO ESTÉRIL APÓS QUEBRAR OAPÓS QUEBRAR O PESCOÇO, O CALDOPESCOÇO, O CALDO TORNA-SETORNA-SE CONTAMINADOCONTAMINADO ETAPAS DO EXPERIMENTO DE PASTEURETAPAS DO EXPERIMENTO DE PASTEUR (1860)(1860) CALDO NUTRITIVO COMCALDO NUTRITIVO COM MICROORGANISMOSMICROORGANISMOS LOUIS PASTEURLOUIS PASTEUR DERRUBA A TEORIA DADERRUBA A TEORIA DA ABIOGÊNESE NO FINALABIOGÊNESE NO FINAL DO SÉCULO XIX EDO SÉCULO XIX E DEPOIS DE QUASE 200DEPOIS DE QUASE 200 ANOS DOS TRABALHOSANOS DOS TRABALHOS DE REDIDE REDI
  • 5. CHCH44 NHNH33 HH22 HH22OO ATMOSFERA PRIMITIVA – SEGUNDO OPARINATMOSFERA PRIMITIVA – SEGUNDO OPARIN TEORIAS SOBRE A ORIGEM DAS PRIMEIRAS CÉLULAS ORIGEM POR EVOLUÇÃO QUÍMICA Oparin & Haldane (década de 1920)Oparin & Haldane (década de 1920) - DESCARGAS ELÉTRICASDESCARGAS ELÉTRICAS - RAIOS UVRAIOS UV - COMPOSTOS DA ATMOSFERACOMPOSTOS DA ATMOSFERA PRIMITIVAPRIMITIVA - FORMAÇÃO DE AMINOÁCIDOSFORMAÇÃO DE AMINOÁCIDOS - COACERVADOSCOACERVADOS PRIMEIRAS CÉLULASPRIMEIRAS CÉLULAS - UNICELULARESUNICELULARES - PROCARIONTESPROCARIONTES - HETERÓTROFASHETERÓTROFAS - FERMENTAÇÃOFERMENTAÇÃO
  • 6. EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953)EXPERIMENTO DE MILLER & UREY (1953) AQUECIMENTO DA ÁGUA EAQUECIMENTO DA ÁGUA E OBTENÇÃO DE VAPOROBTENÇÃO DE VAPOR DESCARGAS SIMULAVAMDESCARGAS SIMULAVAM RAIOS E TEMPESTADESRAIOS E TEMPESTADES CIRCULAÇÃO DE ÁGUA FRIACIRCULAÇÃO DE ÁGUA FRIA SIMULAVA RESFRIAMENTO DOSSIMULAVA RESFRIAMENTO DOS GASES EM ALTAS ALTITUDESGASES EM ALTAS ALTITUDES ÁGUA ACUMULADA NAÁGUA ACUMULADA NA BASE SIMULAVA MARES EBASE SIMULAVA MARES E LAGOS PRIMITIVOSLAGOS PRIMITIVOS ACÚMULO DE AMINOÁCIDOSACÚMULO DE AMINOÁCIDOS
  • 8. Teoria de Lamarck Lamarquismo • Duas leis fundamentais – Lei do Uso e do Desuso – Lei da Transmissão dos Caracteres Adquiridos
  • 9. Teoria de Lamarck • Ponto negativo – Afirmar que as características adquiridas são hereditárias • Ponto positivo – Desenvolveu a noção de adaptação ao meio- ambiente Meio é o causador da variação
  • 10. Teoria de Darwin Darwinismo • Seleção natural – Os seres vivos competem pela sobrevivência, e somente os mais aptos são selecionados • Variações vantajosas → tendem a ser preservadas • Variações desvantajosas → tendem a ser eliminadas
  • 11. Teoria de Darwin • Ponto negativo – Desconhecia a origem das variações existentes nas populações naturais, sobre as quais a seleção natural atua • Ponto positivo – Conceito de seleção natural Meio é o selecionador da variação
  • 15. Aspectos Essenciais • Mutação – não ocorre para adaptar o indivíduo ao meio → ocorrem ao acaso • Recombinação genética – Segregação independente dos cromossomos – Permuta gênica (crossing over) • Seleção da variabilidade – A evolução é o resultado da atuação da seleção natural sobre a variabilidade genética de uma população
  • 16. Seleção da Variabilidade (Exemplos) • Melanismo industrial • Resistência a inseticidas
  • 17. Migração • Corresponde à entrada e à saída de indivíduos de uma população; • Permite fluxo gênico; Diminui as diferenças genéticas entre as populações de uma espécie
  • 19. Provas Anatômicas: Homologia / Órgãos vestigiais /Anatomia comparada Estruturas homólogas: são aquelas que derivam de um mesmo ancestral comum, podendo ou não estar modificadas para exercer uma mesma função. Estruturas análogas: são as que se assemelham simplesmente por exercerem a mesma função e não derivam de um ancestral comum.
  • 20. Órgãos vestigiais: são aqueles que em alguns organismos encontram-se com tamanho reduzido e geralmente sem função, mas em outros organismos são maiores e exercem função definida.
  • 22. Provas Embriológicas: a embriologia comparada de diversos vertebrados mostra a grande semelhança de padrão de desenvolvimento inicial.
  • 23. Provas Bioquímicas (Evidências moleculares): Ácidos nucleicos e proteínas são moléculas presentes em todos os seres vivos. Espécie Aminoácidos diferentes em relação ao homem Chimpanzé 00 Gorila 01 Gibão 02 Cão 15 Cavalo 25 Rato 27 Galinha 45 Sapo 67 Exemplo: hemoglobina humana – 574 aa.
  • 24. Provas Paleontológicas: Estudo dos fósseis – qualquer indício da presença de organismos que viveram na Terra em épocas remotas.
  • 25.