SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
VIDA NA TERRA: a infinita variedade
Profª Shirley Correia
Evolução dos seres vivos
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
Abiogênese
Abiogênese ou geração espontânea –
seres vivos poderiam surgir a partir de
matéria não viva, como matéria
orgânica em decomposição.
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
Helmont escreveu uma “receita” para produzir
camundongos: coloque uma camisa suada sobre uma
porção de trigo. Em 21 dias surgirão camundongos.
Abiogênese ou Geração espontânea
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
Biogênese
Um ser vivo só pode ser originado a partir de
outro ser vivo.
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
Esquema do experimento de Redi (1668)
Biogênese
TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
 Redi observou o desenvolvimento de larvas
que apareciam nos pedaços de carne em
decomposição.
 Demonstrou que a carne decomposta não
gerava as larvas; estas na verdade se
desenvolviam na carne a partir de ovos postos
nela pelas moscas.
Biogênese
TEORIA DA BIOGÊNESE
 Graças ao experimento de Redi, muitos
cientistas admitiram que animais não
podiam ser criados por geração
espontânea.
 Muitos cientistas continuavam acreditando
que os microrganismos poderiam surgir de
matéria inanimada ou morta.
TEORIA DA BIOGÊNESE
EXPERIMENTO DE PASTEUR
TEORIA DA BIOGÊNESE E O EXPERIMENTO
DE PASTEUR
Pasteur então concluiu que os
microrganismos não surgiam
espontaneamente a partir do caldo de
carne, prevalecendo para os cientistas a
teoria da biogênese.
Como se explica a diversidade
de seres vivos?
Hoje sabemos que as
características de cada
ser vivo estão no seu
material genético
(DNA) e são passadas
de uma geração para
outra.
Como se explica a diversidade
de seres vivos?
CRIACIONISMO
 Segundo a Bíblia, todos os seres vivos foram
criados por um ser divino, um Deus e
permanecem da forma que foram criados –
criacionismo ou fixismo.
TRANSFORMISMO
 Os cientistas explicam a diversidade de seres vivos
é fruto de modificações que os seres vivos sofrem
ao longo de milhões de anos originando novas
espécies – teoria transformista ou evolucionista.
A EVOLUÇÃO BIOLÓGICA
 O processo de sucessivas transformações das
espécies ao longo do tempo recebe o nome
de evolução.
 Os fósseis são uma das principais evidências
da evolução.
Fóssil (do latim fossile = escavado, tirado da terra) é
qualquer vestígio (pegada, toca, fezes) ou resto de seres
vivos que viveram no passado e foram conservados ao
longo do tempo.
PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO
 Teoria proposta por Jean Baptiste de
Lamarck, em 1809, conhecida como
lamarckismo.
 Teoria proposta por Charles Darwin, em
1858, baseada no conceito de seleção
natural.
PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO
Jean-Baptiste Pierre
Antoine de Monet,
Chevalier de Lamarck
foi um naturalista
francês que
desenvolveu a teoria
dos caracteres
adquiridos, uma
teoria da evolução
agora desacreditada.
O TRANSFORMISMO DE LAMARCK
• As espécies tendem a tornar-se cada vez mais
complexas.
• Os órgãos surgem em função de necessidades impostas
pelo ambiente.
• Lei do uso e do desuso – o uso de determinada estrutura
poderia ocasionar seu desenvolvimento; e o desuso, sua
atrofia.
• Transmissão das características adquiridas – as
características adquiridas ao longo da vida de um
organismo passariam para a sua descendência.
TEORIA DE LAMARCK
Lei do uso e desuso
TEORIA DE LAMARCK
Transmissão das características adquiridas
Fisiculturista com seu filho. As características adquiridas pelo
pai não são passadas a seus filhos, como previa Lamarck.
TEORIA DE LAMARCK
Transmissão das características adquiridas
Exemplo que inviabiliza a ideia de herança das
características adquiridas.
O TRANSFORMISMO DE DARWIN
Charles Robert Darwin foi um naturalista britânico que
alcançou fama ao convencer a comunidade científica da
ocorrência da evolução e propor uma teoria para explicar
como ela se dá por meio da seleção natural e sexual.
O TRANSFORMISMO DE DARWIN
Seleção natural – Darwin
As modificações sofridas pelas espécies ao longo do
tempo são resultado da seleção natural, que
garante:
 seres vivos mais aptos maiores chances de
sobreviver, se reproduzir e transmitir suas
características aos descendentes e,
 os menos aptos tendem a ser extintos.
Teoria de Darwin
Seleção natural
O camaleão (Brookesia stumpffi) mede cerca de 10 cm –
Características aumentam a sua chance de sobrevivência nesse
ambiente, já que ele se camufla no chão da floresta. O formato e as
cores do corpo desse animal são resultados da seleção natural.
A VIAGEM DE DARWIN
H.M.S. BEAGLE – Navio que deu a volta ao mundo.
A VIAGEM DE DARWIN
Darwin utilizou um diário para anotar as observações
do que encontrou na viagem.
1- Darwin observou uma grande biodiversidade na
fauna e na flora, erupções vulcânicas e muitos fósseis.
2- Segundo Darwin, todos os seres vivos descendem
de um ancestral comum.
PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO
Exemplos de processos evolutivos
De acordo com as características do ambiente, uma
determinada variação pode ser vantajosa ou não.
Exemplos de processos evolutivos
Exemplo clássico de seleção natural envolve mariposas Biston
betularia existentes em bosques da Inglaterra antes e depois da
industrialização.
Teorias de Lamarck e de Darwin
GRANDE DIFERENÇA:
 Para Lamarck, o ambiente gerava, em parte, as
modificações nos organismos.
 Para Darwin, os indivíduos que nascem a cada
geração não são idênticos e, portanto, suas
chances de sobrevivência são diferentes. O
ambiente apenas seleciona os organismos cujas
modificações os tornam mais aptos.
Teorias de Lamarck e de Darwin
EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE
 A diversidade dos organismos é resultado do
processo de seleção natural.
 Seleção artificial: processo realizado por
criadores de animais e agricultores, por
exemplo, que selecionam as espécies e
indivíduos com características desejáveis.
EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE
Casco com formato de sela
Casco com formato de domo
A seleção natural ocorre em função das características do
ambiente.
EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE
A seleção artificial é responsável pelo surgimento das
várias raças de cães que conhecemos hoje.
EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE
1- O que é evolução?
A evolução é o processo de sucessivas transformações pelas quais as
espécies passam ao longo de gerações.
2- Quais os princípios da teoria de Lamarck?
Segundo Lamarck, os organismos desenvolveriam determinadas
estruturas dependendo do seu uso, e as características adquiridas
seriam transmitidas a seus descendentes.
3- Cite um exemplo que inviabilize a ideia de herança das
características adquiridas.
Filhotes de cães que têm o rabo cortado e a orelha operada
continuam nascendo com rabo e o mesmo formato da orelha
original.
EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE
4- Como a teoria Darwin explica as modificações que as espécies
sofrem ao longo do tempo?
Para Darwin as modificações sofridas pelas espécies ao longo do
tempo são resultado da seleção natural, que garante aos seres
vivos mais aptos maiores chances de sobreviver, se reproduzir e
transmitir suas características aos descendentes e, os menos
aptos tendem a ser extintos.
5- Explique a diferença entre seleção natural e seleção artificial.
A seleção artificial é realizada pelos seres humanos, que alteram a
seleção a seu favor, reproduzindo apenas os organismos com
características do seu interesse. Exemplo: frutos resistentes a
determinada doença).
A seleção natural ocorre em função das características do
ambiente. Exemplo: diferenças entre as carapaças das tartarugas
das várias ilhas de Galápagos.
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
• BROCKELMANN, Rita Helena. Observatório de Ciências , 6º e 7º Anos. 1 ed.
São Paulo: Moderna, 2011.
• MOURTHÉ, Carlos Alberto. Ciências - 7º Ano Ensino Fundamental Coleção
Pitágoras, 2012.
• FAVALLI, Leonel Delvai. Projeto Radix: ciências, 7º Ano. 2 ed. - São Paulo:
Scipione, 2012.
• GOWDAK, Demétrio Ossowski. Ciências novo pensar- Edição renovada:
seres vivos, 7º Ano. 1 ed. São Paulo: FTD, 2012.
• STERN, Iris. Ciências no século XXI, 7º Ano. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2012.
• USBERCO, João. Companhia das ciências, 7º Ano. 2 ed. São Paulo: Saraiva,
2012.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
César Milani
 
Biotecnologia
Biotecnologia Biotecnologia
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
César Milani
 
2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas
Ana Castro
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Teoria moderna da evolução
Teoria moderna da evoluçãoTeoria moderna da evolução
Teoria moderna da evolução
Kamila Joyce
 

Mais procurados (20)

Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Biotecnologia
Biotecnologia Biotecnologia
Biotecnologia
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas
 
Evolução das espécies.
Evolução das espécies.Evolução das espécies.
Evolução das espécies.
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Dinâmica de Populações
Dinâmica de PopulaçõesDinâmica de Populações
Dinâmica de Populações
 
Genética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de HereditariedadeGenética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de Hereditariedade
 
Neodarwinismo
NeodarwinismoNeodarwinismo
Neodarwinismo
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
 
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano1   introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
1 introdução ao Estudo da Biologia 1º ano
 
Biodiversidade e aspectos biológicos
Biodiversidade e aspectos biológicosBiodiversidade e aspectos biológicos
Biodiversidade e aspectos biológicos
 
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domíniosDiversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domínios
 
Teoria sintética da evolução
Teoria sintética da evoluçãoTeoria sintética da evolução
Teoria sintética da evolução
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
 
Teoria moderna da evolução
Teoria moderna da evoluçãoTeoria moderna da evolução
Teoria moderna da evolução
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
 

Semelhante a Evolução

Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º anoOrigem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Evolução - Especiação
Evolução - EspeciaçãoEvolução - Especiação
Evolução - Especiação
3a-manha
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
Gaspar Neto
 
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
YuZoDynSAN
 

Semelhante a Evolução (20)

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
AULAS TEORIAS gerações das populaçoes.pptx
AULAS TEORIAS gerações das  populaçoes.pptxAULAS TEORIAS gerações das  populaçoes.pptx
AULAS TEORIAS gerações das populaçoes.pptx
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptAULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
 
Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º anoOrigem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
Origem dos seres vivos e evolução biologica - Profª shirley - 7º ano
 
Evolução - 7º ANO
Evolução - 7º ANOEvolução - 7º ANO
Evolução - 7º ANO
 
3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas
 
Evolução - Especiação
Evolução - EspeciaçãoEvolução - Especiação
Evolução - Especiação
 
Evolucao-2.ppt
Evolucao-2.pptEvolucao-2.ppt
Evolucao-2.ppt
 
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulaoTeorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
 
Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
 
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
 
Aula 25 teorias da evolução
Aula 25   teorias da evoluçãoAula 25   teorias da evolução
Aula 25 teorias da evolução
 
Teorias da evolução
Teorias da evoluçãoTeorias da evolução
Teorias da evolução
 
FUNDAMENTOS EM EVOLUÇÃO BIOLÓGICA.......
FUNDAMENTOS EM EVOLUÇÃO BIOLÓGICA.......FUNDAMENTOS EM EVOLUÇÃO BIOLÓGICA.......
FUNDAMENTOS EM EVOLUÇÃO BIOLÓGICA.......
 
Neodarvinismo
NeodarvinismoNeodarvinismo
Neodarvinismo
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
EvoluçãO
EvoluçãOEvoluçãO
EvoluçãO
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares (20)

Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Estudo da Química
Estudo da QuímicaEstudo da Química
Estudo da Química
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
 
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
 
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
 
O Sistema Endócrino
O Sistema EndócrinoO Sistema Endócrino
O Sistema Endócrino
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
 
Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2
 
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Sistemas de transporte
Sistemas de transporteSistemas de transporte
Sistemas de transporte
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
 
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
Profª Lara Pessanha | Biologia A - 1ª Série EM | Bioenergética I: Respiração ...
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 

Evolução

  • 1. VIDA NA TERRA: a infinita variedade Profª Shirley Correia Evolução dos seres vivos
  • 2. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA
  • 3. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA Abiogênese Abiogênese ou geração espontânea – seres vivos poderiam surgir a partir de matéria não viva, como matéria orgânica em decomposição.
  • 4. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA Helmont escreveu uma “receita” para produzir camundongos: coloque uma camisa suada sobre uma porção de trigo. Em 21 dias surgirão camundongos. Abiogênese ou Geração espontânea
  • 5. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA Biogênese Um ser vivo só pode ser originado a partir de outro ser vivo.
  • 6. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA Esquema do experimento de Redi (1668) Biogênese
  • 7. TEORIAS SOBRE A ORIGEM DA VIDA  Redi observou o desenvolvimento de larvas que apareciam nos pedaços de carne em decomposição.  Demonstrou que a carne decomposta não gerava as larvas; estas na verdade se desenvolviam na carne a partir de ovos postos nela pelas moscas. Biogênese
  • 8. TEORIA DA BIOGÊNESE  Graças ao experimento de Redi, muitos cientistas admitiram que animais não podiam ser criados por geração espontânea.  Muitos cientistas continuavam acreditando que os microrganismos poderiam surgir de matéria inanimada ou morta.
  • 10. TEORIA DA BIOGÊNESE E O EXPERIMENTO DE PASTEUR Pasteur então concluiu que os microrganismos não surgiam espontaneamente a partir do caldo de carne, prevalecendo para os cientistas a teoria da biogênese.
  • 11. Como se explica a diversidade de seres vivos? Hoje sabemos que as características de cada ser vivo estão no seu material genético (DNA) e são passadas de uma geração para outra.
  • 12. Como se explica a diversidade de seres vivos? CRIACIONISMO  Segundo a Bíblia, todos os seres vivos foram criados por um ser divino, um Deus e permanecem da forma que foram criados – criacionismo ou fixismo. TRANSFORMISMO  Os cientistas explicam a diversidade de seres vivos é fruto de modificações que os seres vivos sofrem ao longo de milhões de anos originando novas espécies – teoria transformista ou evolucionista.
  • 13. A EVOLUÇÃO BIOLÓGICA  O processo de sucessivas transformações das espécies ao longo do tempo recebe o nome de evolução.  Os fósseis são uma das principais evidências da evolução. Fóssil (do latim fossile = escavado, tirado da terra) é qualquer vestígio (pegada, toca, fezes) ou resto de seres vivos que viveram no passado e foram conservados ao longo do tempo.
  • 14. PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO  Teoria proposta por Jean Baptiste de Lamarck, em 1809, conhecida como lamarckismo.  Teoria proposta por Charles Darwin, em 1858, baseada no conceito de seleção natural.
  • 15. PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet, Chevalier de Lamarck foi um naturalista francês que desenvolveu a teoria dos caracteres adquiridos, uma teoria da evolução agora desacreditada.
  • 16. O TRANSFORMISMO DE LAMARCK • As espécies tendem a tornar-se cada vez mais complexas. • Os órgãos surgem em função de necessidades impostas pelo ambiente. • Lei do uso e do desuso – o uso de determinada estrutura poderia ocasionar seu desenvolvimento; e o desuso, sua atrofia. • Transmissão das características adquiridas – as características adquiridas ao longo da vida de um organismo passariam para a sua descendência.
  • 17. TEORIA DE LAMARCK Lei do uso e desuso
  • 18. TEORIA DE LAMARCK Transmissão das características adquiridas Fisiculturista com seu filho. As características adquiridas pelo pai não são passadas a seus filhos, como previa Lamarck.
  • 19. TEORIA DE LAMARCK Transmissão das características adquiridas Exemplo que inviabiliza a ideia de herança das características adquiridas.
  • 20. O TRANSFORMISMO DE DARWIN Charles Robert Darwin foi um naturalista britânico que alcançou fama ao convencer a comunidade científica da ocorrência da evolução e propor uma teoria para explicar como ela se dá por meio da seleção natural e sexual.
  • 21. O TRANSFORMISMO DE DARWIN Seleção natural – Darwin As modificações sofridas pelas espécies ao longo do tempo são resultado da seleção natural, que garante:  seres vivos mais aptos maiores chances de sobreviver, se reproduzir e transmitir suas características aos descendentes e,  os menos aptos tendem a ser extintos.
  • 22. Teoria de Darwin Seleção natural O camaleão (Brookesia stumpffi) mede cerca de 10 cm – Características aumentam a sua chance de sobrevivência nesse ambiente, já que ele se camufla no chão da floresta. O formato e as cores do corpo desse animal são resultados da seleção natural.
  • 23.
  • 24. A VIAGEM DE DARWIN H.M.S. BEAGLE – Navio que deu a volta ao mundo.
  • 25.
  • 26. A VIAGEM DE DARWIN Darwin utilizou um diário para anotar as observações do que encontrou na viagem.
  • 27. 1- Darwin observou uma grande biodiversidade na fauna e na flora, erupções vulcânicas e muitos fósseis. 2- Segundo Darwin, todos os seres vivos descendem de um ancestral comum.
  • 28. PRINCIPAIS TEORIAS DA EVOLUÇÃO
  • 29. Exemplos de processos evolutivos De acordo com as características do ambiente, uma determinada variação pode ser vantajosa ou não.
  • 30. Exemplos de processos evolutivos Exemplo clássico de seleção natural envolve mariposas Biston betularia existentes em bosques da Inglaterra antes e depois da industrialização.
  • 31. Teorias de Lamarck e de Darwin GRANDE DIFERENÇA:  Para Lamarck, o ambiente gerava, em parte, as modificações nos organismos.  Para Darwin, os indivíduos que nascem a cada geração não são idênticos e, portanto, suas chances de sobrevivência são diferentes. O ambiente apenas seleciona os organismos cujas modificações os tornam mais aptos.
  • 32. Teorias de Lamarck e de Darwin
  • 33. EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE  A diversidade dos organismos é resultado do processo de seleção natural.  Seleção artificial: processo realizado por criadores de animais e agricultores, por exemplo, que selecionam as espécies e indivíduos com características desejáveis.
  • 34. EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE Casco com formato de sela Casco com formato de domo A seleção natural ocorre em função das características do ambiente.
  • 35. EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE A seleção artificial é responsável pelo surgimento das várias raças de cães que conhecemos hoje.
  • 36. EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE 1- O que é evolução? A evolução é o processo de sucessivas transformações pelas quais as espécies passam ao longo de gerações. 2- Quais os princípios da teoria de Lamarck? Segundo Lamarck, os organismos desenvolveriam determinadas estruturas dependendo do seu uso, e as características adquiridas seriam transmitidas a seus descendentes. 3- Cite um exemplo que inviabilize a ideia de herança das características adquiridas. Filhotes de cães que têm o rabo cortado e a orelha operada continuam nascendo com rabo e o mesmo formato da orelha original.
  • 37. EVOLUÇÃO E BIODIVERSIDADE 4- Como a teoria Darwin explica as modificações que as espécies sofrem ao longo do tempo? Para Darwin as modificações sofridas pelas espécies ao longo do tempo são resultado da seleção natural, que garante aos seres vivos mais aptos maiores chances de sobreviver, se reproduzir e transmitir suas características aos descendentes e, os menos aptos tendem a ser extintos. 5- Explique a diferença entre seleção natural e seleção artificial. A seleção artificial é realizada pelos seres humanos, que alteram a seleção a seu favor, reproduzindo apenas os organismos com características do seu interesse. Exemplo: frutos resistentes a determinada doença). A seleção natural ocorre em função das características do ambiente. Exemplo: diferenças entre as carapaças das tartarugas das várias ilhas de Galápagos.
  • 38. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA • BROCKELMANN, Rita Helena. Observatório de Ciências , 6º e 7º Anos. 1 ed. São Paulo: Moderna, 2011. • MOURTHÉ, Carlos Alberto. Ciências - 7º Ano Ensino Fundamental Coleção Pitágoras, 2012. • FAVALLI, Leonel Delvai. Projeto Radix: ciências, 7º Ano. 2 ed. - São Paulo: Scipione, 2012. • GOWDAK, Demétrio Ossowski. Ciências novo pensar- Edição renovada: seres vivos, 7º Ano. 1 ed. São Paulo: FTD, 2012. • STERN, Iris. Ciências no século XXI, 7º Ano. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2012. • USBERCO, João. Companhia das ciências, 7º Ano. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2012.