SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTOLOGIA
ANIMAL
Prof. Leandro
HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA
QUE ESTUDA OS TECIDOS
Histo (tecido); Logia (estudo)
Tecidos são conjuntos de células
diferenciadas e adaptadas à uma determinada
função em animais.
Histologia Animal
• Definição: estudo dos tecidos
(conjunto de células diferenciadas e
adaptadas à uma determinada função)
em animais.
• Tipos básicos de Tecidos Animais:
– Epitelial.
– Conjuntivo.
– Muscular.
– Nervoso.
TECIDO EPITELIAL
CARACTERÍSTICAS
GERAIS
• CÉLULAS JUSTAPOSTAS
• POUCA OU NENHUMA SUBSTÂNCIA
INTERCELULAR
• TECIDO AVASCULAR
• NUTRIÇÃO: TECIDO CONJUNTIVO
• MEMBRANA BASAL (Glicoprotéico, separa
o tecido epitelial do conjuntivo)
• ORIGEM: ECTODERME
TECIDO EPITELIAL:
TIPOS BÁSICOS
• TECIDO EPITELIAL DE
REVESTIMENTO
• TECIDO EPITELIAL GLANDULAR
TECIDO EPITELIAL DE
REVESTIMENTO
• FUNÇÃO: REVESTIR
• PELE: REVESTIMENTO EXTERNO
COMPOSTA POR TRÊS CAMADAS (EPIDERME,
DERME E HIPODERME)
• MUCOSA: REVESTIMENTO INTERNO COM
ABERTURA PARA O MEIO EXTERNO. EX.
MUCOSA BUCAL, ANAL E VAGINAL.
• SEROSA: REVESTIMENTO INTERNO, SEM
CONTATO COM O MEIO EXTERNO. EX.
PLEURA(Pulmão), PERITÔNIO (Cavidade
abdominal) e PERICÁRDIO (coração)
Tipos de Tecido Epitelial:
REVESTIMENTO: recobrem a superfície
externa do corpo e o interior de órgãos
cavitários. Podem ser:
1. Simples (uma camada de células).
Ex: Endotélio (vasos sanguíneos), Epitélio
Intestinal (com Microvilosidades), Epitélio
dos Túbulos Renais (com Invaginações).
2. Estratificados (mais de uma camada de
células).
Ex: Epiderme.
3. Pseudo-estratificados (uma camada de
células de diferentes alturas).
Ex: Epitélio Traqueal.
EXEMPLOS DE TECIDO EPITELIAL DE ACORDO COM A
FORMA E O NÚMERO DE CAMADAS DE CÉLULAS:
TECIDO EPITELIAL
GLANDULAR
• FUNÇÃO: SECRETAR
• ORIGEM: TECIDO
EPITELIAL DE
REVESTIMENTO
• FORMA AS GLÂNDULAS:
a. GLÂNDULA ENDÓCRINA
b. GLÂNDULA EXÓCRINA
c. GLÂNDULA ANFÍCRINA
Tipos de glândulas
Podem ser:
EXÓCRINAS: eliminam secreções para fora do
corpo ou para o interior do tubo digestório
através de ductos.
Ex: Sudoríparas, Salivares, Sebáceas, Gástricas,
Entéricas.
ENDÓCRINAS: eliminam suas secreções, os
hormônios, diretamente no sangue.
Ex: Hipófise, Tireóide, Paratireóides, Supra-
renais ou Adrenais.
ANFÍCRINAS OU MISTAS: eliminam
secreções exócrinas e endócrinas.
Ex: Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e
Insulina e Glucagon no Sangue).
Tecido Epitelial Glandular:
especializado na produção e secreção
de substâncias, formando glândulas.
Secreção:
suco pancreático
Hormônios:
insulina e glucagon
Ilhota de
Langherans
Glândula mista
Pâncreas
Merócrinas – eliminam a secreção sem que as células percam parte do
seu protoplasma, podendo estar produzindo secreção a qualquer
momento.Eliminam somente o material contido no grânulo de
secreção. Exemplo: glândulas salivares, lacrimais, sudoríparas.
Apócrinas – as células perdem parte de seu protoplasma junto com o
produto de secreção, tendo de se recompor antes de produzir as
secreções novamente.
Exemplo: glândulas mamárias.
Holócrinas – todo conteúdo celular é eliminado, pois os grânulos de
secreção ocupam todo o citoplasma
Ex: glândula sebácea.
Classificação das glândulas quanto a
eliminação da secreção (extrusão):
TECIDO CONJUNTIVO
• Origem Mesoderme
• Grande quantidade de substância
intercelular
• Grande número de tipos celulares
• Desempenha funções bem diversificadas
• Substância intercelular formada por:
a. Substância Amorfa (composição variada)
b. Fibras (Elásticas, Colágenas e Reticulares)
Histologia Animal
• Tecido Conjuntivo:
– Formado por células amorfas com abundante
matriz intercelular, sendo responsável pelo
preenchimento, sustentação e transporte de
substâncias pelo corpo.
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
1. Propriamente Dito (TCPD): apresenta células
típicas (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos,
Plasmócitos e Adipócitos) imersas em uma matriz
gelatinosa com fibras de Colágeno (resistência) e
Elastina (elasticidade). Pode ser Frouxo (Derme,
Hipoderme) ou Denso (Tendões).
Tecido Conjuntivo Frouxo
• Substância intercelular: Muita substância amorfa
(ácido hialurônico), poucas fibras (com predomínio
de colágenas e fibras elásticas - elastina).
• Células típicas:Fibroblastos, Macrófagos,
Mastócitos, plasmócitos, Adipóticos, Leucócitos.
• Localização: Entre as células dos músculos,
envolvendo vasos sanguíneos, na pele, mucosas e
glândulas.
• Funções: Suporte, preenchimento, cicatrização,
nutrição e proteção
Tecido Conjuntivo Denso
• Substância intercelular: Pouca substância amorfa,
muitas fibras (com predomínio de fibras colágenas)
• Classificação:
A. Tecido conjuntivo denso modelado (Tendões)
B. Tecido conjuntivo denso não modelado (Cápsula de
órgãos, como o fígado e os rins)
CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO FROUXO
ADIPÓCITOS: armazenam
gordura.
FIBROBLASTOS: produzem as fibras de
colágeno(proteína).
PLASMÓCITOS:
são células
produtoras de
anticorpos.
MACRÓFAGOS:
São capazes de
emitir
pseudópodes
e fagocitar
bactérias, por ex.
LEUCÓCITOS:
fazem a defesa
do organismo
em caso de
inflamações.
Histologia Animal
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
2. Cartilaginoso: apresenta células
especializadas (Condrócitos) que secretam
uma rede compacta de fibras Colágenas em
uma matriz gelatinosa consistente sem
vascularização. Pode ser Hialina
(Articulações), Elástica (Ouvido Externo e
Epiglote) e Fibrosa (Discos Intervertebrais).
Obs: Forma o esqueleto de alguns
vertebrados (Agnatos e Condríctes).
Tecido Cartilaginoso
• Localização: Orelha, traqueia, nariz, discos
intervertebrais e superfície das articulações.
• Células típicas: Condroblastos e Condrócitos.
• Fibras: elásticas e colágenas.
• Obs. Não possui inervação e nem vascularização.
• Funções: sustentação, elasticidade e resistência
a tração.
Histologia Animal
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
3. Ósseo: formado por células (Osteócitos)
localizadas em cavidades (Osteoplastos)
existentes no interior de uma matriz
intercelular extremamente rígida de
natureza orgânica (Fibras Colágenas) e
inorgânica (Fosfato de Cálcio), que apresenta
canais de ligação (Havers e Volkmann)
permitindo a nutrição destas células. Forma
o esqueleto encontrado na maioria dos
Vertebrados.
Tecido Ósseo
• Substância Intercelular: matriz
óssea formada por cristais de
fosfato de cálcio.
• Células Típicas: Osteoblastos,
Osteócitos e Osteoclastos.
• Estrutura Característica:
Canais de Havers.
• É um tecido vascularizado.
• Funções: sustentação, proteção
mecânica e reservatório de
cálcio.
OSTEOBLASTO: síntese do tecido ósseo. É responsável pela
reconstrução do tecido que foi reabsorvido.
OSTEOCLASTO: células originárias do tecido
hematopoiético . Sua função básica é a de reabsorção
óssea.
OSTEÓCITO – são as células mais abundantes do tecido ósseo,
sendo células derivadas do osteoblasto que, uma vez terminado o
seu trabalho de síntese, se recobrem de um conteúdo mineral e
se situam em cavidades (lacunas). São estas células as
responsáveis pela manutenção do tecido ósseo vivo, uma vez que
detectam as alterações físicas químicas deste tecido recrutando,
a seguir, osteoclastos e osteoblastos para as funções de síntese e
reabsorção.
CÉLUAS ÓSSEAS
Tecido Hematopoético
• T. H. Mielóide
(medula óssea
vermelha – Ossos
espojosos
– Hemácias
– Plaquetas
– Leucócitos
Granulosos
• Eusinófilo
• Basófilo
• Neutrófilo
• T. H. Linfóide
– Encontrado no
Baço, Amígdalas e
Timo.
– Leucócitos
Agranulares
• Linfócitos
• Monócitos
Tecido Adiposo
• Células tipo: Adipócitos.
• Funções:
– Regulação Térmica em
aves e mamíferos.
– Reserva de Energia.
– Proteção contra choques
mecânicos.
TECIDO SANGUÍNEO
• SANGUE
– O sangue humano é constituído por um líquido amarelado, o
plasma, e por células e pedaços de células, genericamente
denominados elementos figurados.
• Plasma
– Água
– Íons (sódio, magnésio, potássio, cloro,cálcio,
bicabornato)
– Proteínas (albumina, fibrinogênio, imunoglobulinas)
– Substâncias transportadas (nutrientes, resíduos, gases
respiratórios, hormônios)
• Elementos Figurados
– Hemácias
– Leucócitos
– Plaquetas
Tecido Sanguíneo
• Hemácia: Anucleadas,
bicôncavas, que
possuem um pigmento
respiratório chamado
hemoglobina
responsável pelo
transporte de O2
e CO2.
• Plaquetas
(trombócitos):
Fragmentos de células
denominadas
Megacariócitos,
participam da
coagulação sanguínea.
• Leucócitos: Granulosos
(Basófilo, Eosinófilo e
Neutrófilo) e
Agranulares (Linfócitos
e monócitos)
TECIDO MUSCULAR
• CÉLULAS: fibras musculares contráteis muito
especializadas.
• CONTRAÇÃO: filamentos especiais de ACTINA e
MIOSINA.
• ORIGEM: Mesodérmica.
• CLASSIFICAÇÃO:
1. Estriado Esquelético
2. Estriado Cardíaco
3. Liso
I – MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO
• FIBRAS MUSCULARES
ESQUELÉTICAS
• Contração RÁPIDA e
VOLUNTÁRIA.
• SINCÍCIO: células
resultam da fusão
celular, tendo um
citoplasma comum e
vários núcleos
superficiais.
•ESTRIAÇÕES
TRANSVERSAIS
II – MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO
• Estrias transversais.
• Sincícios com
núcleos centrais.
• Miocardio
• Contração RÁPIDA
e INVOLUNTÁRIA
Discos
intercalares
III – MÚSCULO LISO
• Células individuais,
uninucleadas e fusiformes.
• Sem estrias.
• Contração LENTA e
INVOLUNTÁRIA.
• EX: Movimentos peristálticos,
ereção dos pelos do corpo (frio ou
medo), contrações uterinas, etc.
CONTRAÇÃO MUSCULAR
TECIDO NERVOSO
NEURÔNIO: célula nervosa especializada na
condução dos impulsos nervosos.
ORIGEM: ectodérmica.
• Figura: Estrutura geral de um neurônio.
Histologia Animal
– Impulso Nervoso:
• Propagação de uma “onda” de despolarização
ao longo da membrana plasmática de um
neurônio devido ao transporte ativo de íons
(com gasto de ATP).
• Sentido do Impulso Nervoso:
Dendrito Corpo Celular Axônio
CÉLULAS ANEXAS
OU DA NEURÓGLIA:
adaptadas a
nutrição e
sustentação dos
neurônios.
NERVOS: São feixes de
vários axônios revestidos
em tecido conjuntivo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humanoTecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humano
Lilia Nascimento
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Roberta Lemos
 
Aves e mamíferos
Aves e mamíferosAves e mamíferos
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
profatatiana
 
Tecido Cartilaginoso
Tecido CartilaginosoTecido Cartilaginoso
Tecido Cartilaginoso
Natalianeto
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
Caio Maximino
 
3.tecido adiposo
3.tecido adiposo3.tecido adiposo
3.tecido adiposo
Ana Paula Ribeiro
 
Tegumento comum - Anatomia animal
Tegumento comum - Anatomia animalTegumento comum - Anatomia animal
Tegumento comum - Anatomia animal
Marília Gomes
 
Reino Protista 7 ano
Reino Protista 7 anoReino Protista 7 ano
Reino Protista 7 ano
UFMS
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
profatatiana
 
Tecido Epitelial
Tecido EpitelialTecido Epitelial
Tecido Epitelial
emanuel
 
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Tecido cartilaginoso -  Anatomia humanaTecido cartilaginoso -  Anatomia humana
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Marília Gomes
 
Slide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivoSlide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivo
lucivaldasoares
 
Citologia
Citologia Citologia
Citologia
Mariinazorzi
 
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMALBIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
GoisBemnoEnem
 
Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial
César Milani
 
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIOHistologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
Josy Grossklaus
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
Bellaprd
 
Classe cestoda
Classe cestodaClasse cestoda
Classe cestoda
Gabby Moura
 
Aula 1.1 noções básicas de histologia
Aula 1.1 noções básicas de histologiaAula 1.1 noções básicas de histologia
Aula 1.1 noções básicas de histologia
Cintia Colotoni
 

Mais procurados (20)

Tecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humanoTecidos do corpo humano
Tecidos do corpo humano
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Aves e mamíferos
Aves e mamíferosAves e mamíferos
Aves e mamíferos
 
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivoTecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
 
Tecido Cartilaginoso
Tecido CartilaginosoTecido Cartilaginoso
Tecido Cartilaginoso
 
Tecido muscular
Tecido muscularTecido muscular
Tecido muscular
 
3.tecido adiposo
3.tecido adiposo3.tecido adiposo
3.tecido adiposo
 
Tegumento comum - Anatomia animal
Tegumento comum - Anatomia animalTegumento comum - Anatomia animal
Tegumento comum - Anatomia animal
 
Reino Protista 7 ano
Reino Protista 7 anoReino Protista 7 ano
Reino Protista 7 ano
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
Tecido Epitelial
Tecido EpitelialTecido Epitelial
Tecido Epitelial
 
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
Tecido cartilaginoso -  Anatomia humanaTecido cartilaginoso -  Anatomia humana
Tecido cartilaginoso - Anatomia humana
 
Slide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivoSlide tecido conjuntivo
Slide tecido conjuntivo
 
Citologia
Citologia Citologia
Citologia
 
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMALBIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
BIOLOGIA | SEMANA 33 | 1ª SÉRIE | HISTOLOGIA ANIMAL
 
Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial Histologia humana - Tecido Epitelial
Histologia humana - Tecido Epitelial
 
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIOHistologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
Histologia TECIDO EPITELIAL ENSINO MEDIO
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Classe cestoda
Classe cestodaClasse cestoda
Classe cestoda
 
Aula 1.1 noções básicas de histologia
Aula 1.1 noções básicas de histologiaAula 1.1 noções básicas de histologia
Aula 1.1 noções básicas de histologia
 

Semelhante a Histologia animal

Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Gabriel de Oliveira
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Adrianne Mendonça
 
Biologia - Histologia Animal
Biologia - Histologia AnimalBiologia - Histologia Animal
Biologia - Histologia Animal
Carson Souza
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
flaviolimaenfermeiro
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
flaviolimaenfermeiro
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
Marcia Bantim
 
Histo copy
Histo copyHisto copy
Histo copy
Jhonny Marllon
 
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
Marcos Albuquerque
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
Marcos Albuquerque
 
Histologia Humana - tecidos do corpo humano
Histologia Humana - tecidos do corpo humanoHistologia Humana - tecidos do corpo humano
Histologia Humana - tecidos do corpo humano
homeschoolnapraticac
 
Histologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdfHistologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdf
JULIANAALVESMIRANDA
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
Paulo Sergio
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
arvoredenoz
 
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVOHISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
César Milani
 
Histologia 2012
Histologia 2012Histologia 2012
Histologia 2012
Maicon Azevedo
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
Marcos Albuquerque
 
Histologia animal tecido epitelial
Histologia animal   tecido epitelialHistologia animal   tecido epitelial
Histologia animal tecido epitelial
Wilson Her
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
emanuel
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
Werner Mendoza Blanco
 

Semelhante a Histologia animal (20)

Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 
Biologia - Histologia Animal
Biologia - Histologia AnimalBiologia - Histologia Animal
Biologia - Histologia Animal
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Resumo histologia 2
Resumo   histologia 2Resumo   histologia 2
Resumo histologia 2
 
Tecido epitelial
Tecido epitelialTecido epitelial
Tecido epitelial
 
Histo copy
Histo copyHisto copy
Histo copy
 
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
Histologiaanimal 131019202849-phpapp01
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia Humana - tecidos do corpo humano
Histologia Humana - tecidos do corpo humanoHistologia Humana - tecidos do corpo humano
Histologia Humana - tecidos do corpo humano
 
Histologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdfHistologia humana GAP 2023.pdf
Histologia humana GAP 2023.pdf
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia Animal
Histologia AnimalHistologia Animal
Histologia Animal
 
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVOHISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
HISTOLOGIA - TEC. EPITELIAL E CONJUNTIVO
 
Histologia 2012
Histologia 2012Histologia 2012
Histologia 2012
 
Histologia
HistologiaHistologia
Histologia
 
Histologia animal tecido epitelial
Histologia animal   tecido epitelialHistologia animal   tecido epitelial
Histologia animal tecido epitelial
 
Lista de Histologia Animal
Lista de Histologia AnimalLista de Histologia Animal
Lista de Histologia Animal
 
Histologia animal
Histologia animalHistologia animal
Histologia animal
 

Mais de Colégios particulares

Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
Colégios particulares
 
Classificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclaturaClassificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclatura
Colégios particulares
 
Virus
VirusVirus
Monera
MoneraMonera
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormoniosFisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Colégios particulares
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Fisiologia comparada
Fisiologia comparadaFisiologia comparada
Fisiologia comparada
Colégios particulares
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
Colégios particulares
 
Organologia vegetal
Organologia vegetalOrganologia vegetal
Organologia vegetal
Colégios particulares
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
Colégios particulares
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
Colégios particulares
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
Colégios particulares
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
Colégios particulares
 
Reproducao plantas
Reproducao   plantasReproducao   plantas
Reproducao plantas
Colégios particulares
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
Colégios particulares
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestorio
Colégios particulares
 
Esqueleto
EsqueletoEsqueleto
Cordados
CordadosCordados

Mais de Colégios particulares (20)

Sistema imunologico
Sistema imunologicoSistema imunologico
Sistema imunologico
 
Classificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclaturaClassificacao e nomenclatura
Classificacao e nomenclatura
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Monera
MoneraMonera
Monera
 
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormoniosFisiologia vegetal movimentos e hormonios
Fisiologia vegetal movimentos e hormonios
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Fisiologia comparada
Fisiologia comparadaFisiologia comparada
Fisiologia comparada
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Organologia vegetal
Organologia vegetalOrganologia vegetal
Organologia vegetal
 
Gametogenese
GametogeneseGametogenese
Gametogenese
 
Metodos contraceptivos
Metodos contraceptivosMetodos contraceptivos
Metodos contraceptivos
 
Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Reproducao plantas
Reproducao   plantasReproducao   plantas
Reproducao plantas
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Sistema digestorio
Sistema digestorioSistema digestorio
Sistema digestorio
 
Esqueleto
EsqueletoEsqueleto
Esqueleto
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 

Último

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 

Histologia animal

  • 2. HISTOLOGIA É O RAMO DA BIOLOGIA QUE ESTUDA OS TECIDOS Histo (tecido); Logia (estudo) Tecidos são conjuntos de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função em animais.
  • 3. Histologia Animal • Definição: estudo dos tecidos (conjunto de células diferenciadas e adaptadas à uma determinada função) em animais. • Tipos básicos de Tecidos Animais: – Epitelial. – Conjuntivo. – Muscular. – Nervoso.
  • 4. TECIDO EPITELIAL CARACTERÍSTICAS GERAIS • CÉLULAS JUSTAPOSTAS • POUCA OU NENHUMA SUBSTÂNCIA INTERCELULAR • TECIDO AVASCULAR • NUTRIÇÃO: TECIDO CONJUNTIVO • MEMBRANA BASAL (Glicoprotéico, separa o tecido epitelial do conjuntivo) • ORIGEM: ECTODERME
  • 5. TECIDO EPITELIAL: TIPOS BÁSICOS • TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO • TECIDO EPITELIAL GLANDULAR
  • 6. TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO • FUNÇÃO: REVESTIR • PELE: REVESTIMENTO EXTERNO COMPOSTA POR TRÊS CAMADAS (EPIDERME, DERME E HIPODERME) • MUCOSA: REVESTIMENTO INTERNO COM ABERTURA PARA O MEIO EXTERNO. EX. MUCOSA BUCAL, ANAL E VAGINAL. • SEROSA: REVESTIMENTO INTERNO, SEM CONTATO COM O MEIO EXTERNO. EX. PLEURA(Pulmão), PERITÔNIO (Cavidade abdominal) e PERICÁRDIO (coração)
  • 7. Tipos de Tecido Epitelial: REVESTIMENTO: recobrem a superfície externa do corpo e o interior de órgãos cavitários. Podem ser: 1. Simples (uma camada de células). Ex: Endotélio (vasos sanguíneos), Epitélio Intestinal (com Microvilosidades), Epitélio dos Túbulos Renais (com Invaginações). 2. Estratificados (mais de uma camada de células). Ex: Epiderme. 3. Pseudo-estratificados (uma camada de células de diferentes alturas). Ex: Epitélio Traqueal.
  • 8. EXEMPLOS DE TECIDO EPITELIAL DE ACORDO COM A FORMA E O NÚMERO DE CAMADAS DE CÉLULAS:
  • 9. TECIDO EPITELIAL GLANDULAR • FUNÇÃO: SECRETAR • ORIGEM: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO • FORMA AS GLÂNDULAS: a. GLÂNDULA ENDÓCRINA b. GLÂNDULA EXÓCRINA c. GLÂNDULA ANFÍCRINA
  • 11. Podem ser: EXÓCRINAS: eliminam secreções para fora do corpo ou para o interior do tubo digestório através de ductos. Ex: Sudoríparas, Salivares, Sebáceas, Gástricas, Entéricas. ENDÓCRINAS: eliminam suas secreções, os hormônios, diretamente no sangue. Ex: Hipófise, Tireóide, Paratireóides, Supra- renais ou Adrenais. ANFÍCRINAS OU MISTAS: eliminam secreções exócrinas e endócrinas. Ex: Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e Insulina e Glucagon no Sangue). Tecido Epitelial Glandular: especializado na produção e secreção de substâncias, formando glândulas.
  • 12. Secreção: suco pancreático Hormônios: insulina e glucagon Ilhota de Langherans Glândula mista Pâncreas
  • 13. Merócrinas – eliminam a secreção sem que as células percam parte do seu protoplasma, podendo estar produzindo secreção a qualquer momento.Eliminam somente o material contido no grânulo de secreção. Exemplo: glândulas salivares, lacrimais, sudoríparas. Apócrinas – as células perdem parte de seu protoplasma junto com o produto de secreção, tendo de se recompor antes de produzir as secreções novamente. Exemplo: glândulas mamárias. Holócrinas – todo conteúdo celular é eliminado, pois os grânulos de secreção ocupam todo o citoplasma Ex: glândula sebácea. Classificação das glândulas quanto a eliminação da secreção (extrusão):
  • 14. TECIDO CONJUNTIVO • Origem Mesoderme • Grande quantidade de substância intercelular • Grande número de tipos celulares • Desempenha funções bem diversificadas • Substância intercelular formada por: a. Substância Amorfa (composição variada) b. Fibras (Elásticas, Colágenas e Reticulares)
  • 15. Histologia Animal • Tecido Conjuntivo: – Formado por células amorfas com abundante matriz intercelular, sendo responsável pelo preenchimento, sustentação e transporte de substâncias pelo corpo. – Tipos de Tecido Conjuntivo: 1. Propriamente Dito (TCPD): apresenta células típicas (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, Plasmócitos e Adipócitos) imersas em uma matriz gelatinosa com fibras de Colágeno (resistência) e Elastina (elasticidade). Pode ser Frouxo (Derme, Hipoderme) ou Denso (Tendões).
  • 16. Tecido Conjuntivo Frouxo • Substância intercelular: Muita substância amorfa (ácido hialurônico), poucas fibras (com predomínio de colágenas e fibras elásticas - elastina). • Células típicas:Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos, plasmócitos, Adipóticos, Leucócitos. • Localização: Entre as células dos músculos, envolvendo vasos sanguíneos, na pele, mucosas e glândulas. • Funções: Suporte, preenchimento, cicatrização, nutrição e proteção
  • 17. Tecido Conjuntivo Denso • Substância intercelular: Pouca substância amorfa, muitas fibras (com predomínio de fibras colágenas) • Classificação: A. Tecido conjuntivo denso modelado (Tendões) B. Tecido conjuntivo denso não modelado (Cápsula de órgãos, como o fígado e os rins)
  • 18. CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO FROUXO ADIPÓCITOS: armazenam gordura. FIBROBLASTOS: produzem as fibras de colágeno(proteína). PLASMÓCITOS: são células produtoras de anticorpos. MACRÓFAGOS: São capazes de emitir pseudópodes e fagocitar bactérias, por ex. LEUCÓCITOS: fazem a defesa do organismo em caso de inflamações.
  • 19. Histologia Animal – Tipos de Tecido Conjuntivo: 2. Cartilaginoso: apresenta células especializadas (Condrócitos) que secretam uma rede compacta de fibras Colágenas em uma matriz gelatinosa consistente sem vascularização. Pode ser Hialina (Articulações), Elástica (Ouvido Externo e Epiglote) e Fibrosa (Discos Intervertebrais). Obs: Forma o esqueleto de alguns vertebrados (Agnatos e Condríctes).
  • 20. Tecido Cartilaginoso • Localização: Orelha, traqueia, nariz, discos intervertebrais e superfície das articulações. • Células típicas: Condroblastos e Condrócitos. • Fibras: elásticas e colágenas. • Obs. Não possui inervação e nem vascularização. • Funções: sustentação, elasticidade e resistência a tração.
  • 21. Histologia Animal – Tipos de Tecido Conjuntivo: 3. Ósseo: formado por células (Osteócitos) localizadas em cavidades (Osteoplastos) existentes no interior de uma matriz intercelular extremamente rígida de natureza orgânica (Fibras Colágenas) e inorgânica (Fosfato de Cálcio), que apresenta canais de ligação (Havers e Volkmann) permitindo a nutrição destas células. Forma o esqueleto encontrado na maioria dos Vertebrados.
  • 22. Tecido Ósseo • Substância Intercelular: matriz óssea formada por cristais de fosfato de cálcio. • Células Típicas: Osteoblastos, Osteócitos e Osteoclastos. • Estrutura Característica: Canais de Havers. • É um tecido vascularizado. • Funções: sustentação, proteção mecânica e reservatório de cálcio.
  • 23. OSTEOBLASTO: síntese do tecido ósseo. É responsável pela reconstrução do tecido que foi reabsorvido. OSTEOCLASTO: células originárias do tecido hematopoiético . Sua função básica é a de reabsorção óssea. OSTEÓCITO – são as células mais abundantes do tecido ósseo, sendo células derivadas do osteoblasto que, uma vez terminado o seu trabalho de síntese, se recobrem de um conteúdo mineral e se situam em cavidades (lacunas). São estas células as responsáveis pela manutenção do tecido ósseo vivo, uma vez que detectam as alterações físicas químicas deste tecido recrutando, a seguir, osteoclastos e osteoblastos para as funções de síntese e reabsorção. CÉLUAS ÓSSEAS
  • 24. Tecido Hematopoético • T. H. Mielóide (medula óssea vermelha – Ossos espojosos – Hemácias – Plaquetas – Leucócitos Granulosos • Eusinófilo • Basófilo • Neutrófilo • T. H. Linfóide – Encontrado no Baço, Amígdalas e Timo. – Leucócitos Agranulares • Linfócitos • Monócitos
  • 25. Tecido Adiposo • Células tipo: Adipócitos. • Funções: – Regulação Térmica em aves e mamíferos. – Reserva de Energia. – Proteção contra choques mecânicos.
  • 26. TECIDO SANGUÍNEO • SANGUE – O sangue humano é constituído por um líquido amarelado, o plasma, e por células e pedaços de células, genericamente denominados elementos figurados. • Plasma – Água – Íons (sódio, magnésio, potássio, cloro,cálcio, bicabornato) – Proteínas (albumina, fibrinogênio, imunoglobulinas) – Substâncias transportadas (nutrientes, resíduos, gases respiratórios, hormônios) • Elementos Figurados – Hemácias – Leucócitos – Plaquetas
  • 27. Tecido Sanguíneo • Hemácia: Anucleadas, bicôncavas, que possuem um pigmento respiratório chamado hemoglobina responsável pelo transporte de O2 e CO2.
  • 28. • Plaquetas (trombócitos): Fragmentos de células denominadas Megacariócitos, participam da coagulação sanguínea. • Leucócitos: Granulosos (Basófilo, Eosinófilo e Neutrófilo) e Agranulares (Linfócitos e monócitos)
  • 29. TECIDO MUSCULAR • CÉLULAS: fibras musculares contráteis muito especializadas. • CONTRAÇÃO: filamentos especiais de ACTINA e MIOSINA. • ORIGEM: Mesodérmica. • CLASSIFICAÇÃO: 1. Estriado Esquelético 2. Estriado Cardíaco 3. Liso
  • 30. I – MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO • FIBRAS MUSCULARES ESQUELÉTICAS • Contração RÁPIDA e VOLUNTÁRIA. • SINCÍCIO: células resultam da fusão celular, tendo um citoplasma comum e vários núcleos superficiais. •ESTRIAÇÕES TRANSVERSAIS
  • 31. II – MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO • Estrias transversais. • Sincícios com núcleos centrais. • Miocardio • Contração RÁPIDA e INVOLUNTÁRIA Discos intercalares
  • 32. III – MÚSCULO LISO • Células individuais, uninucleadas e fusiformes. • Sem estrias. • Contração LENTA e INVOLUNTÁRIA. • EX: Movimentos peristálticos, ereção dos pelos do corpo (frio ou medo), contrações uterinas, etc.
  • 34. TECIDO NERVOSO NEURÔNIO: célula nervosa especializada na condução dos impulsos nervosos. ORIGEM: ectodérmica.
  • 35. • Figura: Estrutura geral de um neurônio.
  • 36. Histologia Animal – Impulso Nervoso: • Propagação de uma “onda” de despolarização ao longo da membrana plasmática de um neurônio devido ao transporte ativo de íons (com gasto de ATP). • Sentido do Impulso Nervoso: Dendrito Corpo Celular Axônio
  • 37. CÉLULAS ANEXAS OU DA NEURÓGLIA: adaptadas a nutrição e sustentação dos neurônios. NERVOS: São feixes de vários axônios revestidos em tecido conjuntivo.