SlideShare uma empresa Scribd logo
Desenhe em seu caderno o mapa conceitual sobre o Governo de Getúlio Vargas,
no caderno.
DATA: ___/___/2020
PROFESSOR: FREDERICO MARQUES SODRÉ
ATIVIDADES FICHA 2
ALUNO (A):
TURMA: 9º ANO
DISCIPLINA: HISTÓRIA
ERA VARGAS (1930-1945)
O QUE FOI A ERA VARGAS?
Era Vargas é o nome do período em que Getúlio Vargas foi o governante do Brasil por 15
anos de forma contínua, entre 1930 e 1945. Esse período foi importante para a história brasileira,
por conta das inúmeras mudanças sociais e econômicas que Getúlio Vargas fez no país.
A Era Vargas pode ser dividida em três momentos:
 Governo Provisório: 1930-1934;
 Governo Constitucional: 1934-1937;
 Estado Novo: 1937-1945.
CARACTERÍSTICAS DA ERA VARGAS
 Centralização do poder: Vargas tomou medidas para enfraquecer o Legislativo e reforçar os
poderes do Executivo. Essa característica ficou evidente durante a ditadura do Estado Novo;
 Política Trabalhista: Vargas atuou de maneira consistente no sentido de ampliar os
benefícios trabalhistas. Criou o Ministério do Trabalho e concedeu direitos aos
trabalhadores. Era uma forma de reforçar seu poder aproximando-se das massas;
 Propaganda Política: O uso da propaganda como forma de ressaltar as qualidades de seu
governo foi uma marcantes durante a Era Vargas e que também ficou evidente durante o
Estado Novo;
 Capacidade de negociação política: A capacidade política de Vargas não surgiu do nada,
mas foi sendo construída e aprimorada ao longo de sua vida política. Vargas tinha uma grande
capacidade de conciliar grupos opostos em seus governos, como aconteceu em 1930,
quando oligarquias dissidentes e tenentistas estavam no mesmo grupo o apoiando.
CONTEXTO HISTÓRICO
O Brasil vivia a chamada República Velha, ou República Oligárquica, onde o poder era
centralizado e para poucos. A presidência era alternada entre os grandes coronéis
cafeicultores de São Paulo e os produtores de leite de Minas Gerais – a chamada República
Café com Leite. O fim da República Oligárquica se deu com a Revolução de 1930, organizada pela
Aliança Liberal em parceria com exército.
REVOLUÇÃO DE 1930
Em 1930, as eleições foram realizadas e deram a vitória a Júlio Prestes. No entanto, Prestes
nunca tomou posse da presidência. Os aliados mineiros, gaúchos e paraibanos formaram juntos
a Aliança Liberal, que se recusou a aceitar a validade das eleições, alegando que houve fraude na
vitória de Júlio Prestes.
Junto a isso, os deputados eleitos da Aliança Liberal não tiveram o reconhecimento de seus
mandatos. Foi então que os estados aliados planejaram uma revolta armada.
A situação se agravou quando João Pessoa, candidato a vice-presidente de Getúlio Vargas,
foi assassinado em Recife por motivos muito duvidosos. Frente a isso, a propaganda getulista se
aproveitou para atribuir a culpa do assassinato à oposição.
A crise econômica que se acentuou por conta da crise em 1929 fez com que
a indignação ao governo aumentasse ainda mais. O Exército, que era desfavorável ao governo, se
mobilizou, formando uma junta governamental composta por generais.
Em 3 de novembro de 1930, cerca de um mês depois, Júlio Prestes foi deposto e fugiu juntamente
com Washington Luís. A presidência foi passada para Getúlio Vargas, dando fim à República
Velha.
GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934)
O Governo Provisório tinha o objetivo de reestruturar a vida política do Brasil. O presidente
Getúlio Vargas eliminou os órgãos legislativos (federal, estadual e municipal), iniciando o processo
de centralização do poder.
Devido a grande importância dos militares durante a Revolução de 1930, a presença dos
tenentes nos principais cargos do governo marcaram o início da Era Vargas.
Para anular a ação de antigos coronéis e sua influência política regional, os tenentes do
Exército foram designados representantes do governo para assumir o controle dos estados.
A tensão entre as velhas oligarquias e os militares então se estabeleceu. A oposição à Vargas
teve sua concentração em São Paulo, onde as oligarquias locais convocaram o “povo paulistano” a
lutar contra o governo Getúlio Vargas, exigindo a realização de eleições para a elaboração de uma
Assembleia Constituinte.
Apesar de derrotar as forças da oposição, Getúlio convocou eleições para a Constituinte. No
processo eleitoral, as principais figuras militares do governo perderam espaço político, devido o
desgaste gerado pelos conflitos paulistas. Em 1934, uma Nova Constituição foi promulgada.
A Carta de 1934 deu poderes ainda maiores ao poder executivo, adotou medidas
democráticas e criou as bases da legislação trabalhista. Além disso, sancionou o voto secreto e o
voto feminino. Através dessa resolução e com o apoio da maioria do Congresso, Getúlio Vargas
garantiu mais um mandato.
DITADURA DO ESTADO NOVO (1937 – 1945)
Em novembro de 1937, Getúlio Vargas anunciou o Estado Novo, dando início a um período
ditatorial na História do Brasil. Vargas fechou o Congresso Nacional sob o pretexto da existência de
um plano comunista para tomar o poder, o chamado Plano Cohen.
O QUE FOI O PLANO COHEN?
O Plano Cohen foi um documento supostamente elaborado por comunistas nacionais e
estrangeiros. Esse documento consistia em uma série de greves, protestos, vandalismos e ataques
a governantes que tinha como principal objetivo derrubar Getúlio Vargas do Poder.
Após o fechamento do Congresso Nacional, Vargas impôs uma nova Constituição ao Brasil,
conhecida posteriormente como Polaca (por ter sido inspirada na Constituição da Polônia, de
tendência fascista).
O golpe de Vargas, organizado junto aos militares, teve o apoio da maior parte da sociedade
brasileira. Isso aconteceu porque desde o final de 1935 o governo reforçava a propaganda
anticomunista, estarrecendo a classe média. Na verdade, o principal objetivo era fazer com que a
sociedade apoiasse a centralização política que se desencadearia.
A partir do anúncio do Estado Novo em novembro de 1937, Vargas impôs a censura aos
meios de comunicação, reprimiu a atividade política, perseguiu e prendeu seus inimigos políticos.
Ele também adotou medidas econômicas nacionalizantes e deu continuidade a sua política
trabalhista.
GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934)
O Governo Provisório tinha o objetivo de reestruturar a vida política do Brasil. O presidente
Getúlio Vargas eliminou os órgãos legislativos (federal, estadual e municipal), iniciando o processo
de centralização do poder.
Devido a grande importância dos militares durante a Revolução de 1930, a presença dos
tenentes nos principais cargos do governo marcaram o início da Era Vargas.
Para anular a ação de antigos coronéis e sua influência política regional, os tenentes do
Exército foram designados representantes do governo para assumir o controle dos estados.
A tensão entre as velhas oligarquias e os militares então se estabeleceu. A oposição à Vargas
teve sua concentração em São Paulo, onde as oligarquias locais convocaram o “povo paulistano” a
lutar contra o governo Getúlio Vargas, exigindo a realização de eleições para a elaboração de uma
Assembleia Constituinte.
Apesar de derrotar as forças da oposição, Getúlio convocou eleições para a Constituinte. No
processo eleitoral, as principais figuras militares do governo perderam espaço político, devido o
desgaste gerado pelos conflitos paulistas. Em 1934, uma Nova Constituição foi promulgada.
A Carta de 1934 deu poderes ainda maiores ao poder executivo, adotou medidas
democráticas e criou as bases da legislação trabalhista. Além disso, sancionou o voto secreto e o
voto feminino. Através dessa resolução e com o apoio da maioria do Congresso, Getúlio Vargas
garantiu mais um mandato.
DITADURA DO ESTADO NOVO (1937 – 1945)
Em novembro de 1937, Getúlio Vargas anunciou o Estado Novo, dando início a um período
ditatorial na História do Brasil. Vargas fechou o Congresso Nacional sob o pretexto da existência de
um plano comunista para tomar o poder, o chamado Plano Cohen.
O que foi o Plano Cohen?
O Plano Cohen foi um documento supostamente elaborado por comunistas nacionais e
estrangeiros. Esse documento consistia em uma série de greves, protestos, vandalismos e ataques
a governantes que tinha como principal objetivo derrubar Getúlio Vargas do Poder.
Após o fechamento do Congresso Nacional, Vargas impôs uma nova Constituição ao Brasil,
conhecida posteriormente como Polaca (por ter sido inspirada na Constituição da Polônia, de
tendência fascista).
O golpe de Vargas, organizado junto aos militares, teve o apoio da maior parte da sociedade
brasileira. Isso aconteceu porque desde o final de 1935 o governo reforçava a propaganda
anticomunista, estarrecendo a classe média. Na verdade, o principal objetivo era fazer com que a
sociedade apoiasse a centralização política que se desencadearia.
A partir do anúncio do Estado Novo em novembro de 1937, Vargas impôs a censura aos
meios de comunicação, reprimiu a atividade política, perseguiu e prendeu seus inimigos políticos.
Ele também adotou medidas econômicas nacionalizantes e deu continuidade a sua política
trabalhista.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Caça palavras revolução industrial
Caça palavras revolução industrialCaça palavras revolução industrial
Caça palavras revolução industrial
Ócio do Ofício
 
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
Atividades Diversas Cláudia
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade Média
Mary Alvarenga
 
Atividades primeira republica
Atividades primeira republicaAtividades primeira republica
Atividades primeira republica
Atividades Diversas Cláudia
 
Caça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era NapoleônicaCaça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era Napoleônica
Jean Carlos Nunes Paixão
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Paula Meyer Piagentini
 
Capitanias hereditárias e governo
Capitanias hereditárias e governoCapitanias hereditárias e governo
Capitanias hereditárias e governo
criecchi
 
Avaliação tempo-historia-
Avaliação  tempo-historia-Avaliação  tempo-historia-
Avaliação tempo-historia-
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação Era Vargas
Avaliação Era VargasAvaliação Era Vargas
Avaliação Era Vargas
Acrópole - História & Educação
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Wenderson Santos Couto
 
Aval Monarquias Nacionais.docx
Aval Monarquias Nacionais.docxAval Monarquias Nacionais.docx
Aval Monarquias Nacionais.docx
DanuzaMagalhaes1
 
1 guerra mundial atividades
1 guerra mundial atividades1 guerra mundial atividades
1 guerra mundial atividades
Atividades Diversas Cláudia
 
Cronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 anoCronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Caça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonialCaça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonial
Jean Carlos Nunes Paixão
 
Avaliação Diagnóstica História 6º Ano
Avaliação Diagnóstica História 6º AnoAvaliação Diagnóstica História 6º Ano
Avaliação Diagnóstica História 6º Ano
Ju Hachmann
 
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Resumo e atividades sobre ditadura militar
Resumo e atividades sobre ditadura militarResumo e atividades sobre ditadura militar
Resumo e atividades sobre ditadura militar
Atividades Diversas Cláudia
 
Mesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinhaMesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinha
Viviane Simões
 

Mais procurados (20)

Caça palavras revolução industrial
Caça palavras revolução industrialCaça palavras revolução industrial
Caça palavras revolução industrial
 
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
 
Caça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade MédiaCaça palavras sobre a Idade Média
Caça palavras sobre a Idade Média
 
Atividades primeira republica
Atividades primeira republicaAtividades primeira republica
Atividades primeira republica
 
Caça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era NapoleônicaCaça palavras Era Napoleônica
Caça palavras Era Napoleônica
 
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas". Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
Jogo Pedagógico sobre "A Era Vargas".
 
Capitanias hereditárias e governo
Capitanias hereditárias e governoCapitanias hereditárias e governo
Capitanias hereditárias e governo
 
Avaliação tempo-historia-
Avaliação  tempo-historia-Avaliação  tempo-historia-
Avaliação tempo-historia-
 
Avaliação Era Vargas
Avaliação Era VargasAvaliação Era Vargas
Avaliação Era Vargas
 
Mapa do tratado de tordesilhas
Mapa do tratado de tordesilhasMapa do tratado de tordesilhas
Mapa do tratado de tordesilhas
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
 
Aval Monarquias Nacionais.docx
Aval Monarquias Nacionais.docxAval Monarquias Nacionais.docx
Aval Monarquias Nacionais.docx
 
1 guerra mundial atividades
1 guerra mundial atividades1 guerra mundial atividades
1 guerra mundial atividades
 
Cronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 anoCronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 ano
 
Caça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonialCaça palavras brasil pre colonial
Caça palavras brasil pre colonial
 
Avaliação Diagnóstica História 6º Ano
Avaliação Diagnóstica História 6º AnoAvaliação Diagnóstica História 6º Ano
Avaliação Diagnóstica História 6º Ano
 
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
 
Resumo e atividades sobre ditadura militar
Resumo e atividades sobre ditadura militarResumo e atividades sobre ditadura militar
Resumo e atividades sobre ditadura militar
 
Mesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinhaMesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinha
 

Semelhante a Era Vargas

Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf
WAGNERLUIZELIASDASIL
 
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aulaCelso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
DiedNuenf
 
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - GovernoA Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
Paulo Roberto
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
Ânderson Nunes
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Amin Zahluth
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
josafaslima
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
Íris Ferreira
 
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdfA FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
Faga1939
 
Aula 20 era vargas
Aula 20   era vargasAula 20   era vargas
Aula 20 era vargas
Jonatas Carlos
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
João Medeiros
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Janaína Tavares
 
Texto - A Era Vargas.docx
Texto - A Era Vargas.docxTexto - A Era Vargas.docx
Texto - A Era Vargas.docx
DaianaLaisDeSouzaRor
 
9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt
ClaytonArtaud
 
Brasil dos anos 1930 – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 – 1945.pptBrasil dos anos 1930 – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 – 1945.ppt
maria aparecida coelho lira
 
Era vargas 1
Era vargas 1Era vargas 1
Era vargas 1
Isabel Aguiar
 

Semelhante a Era Vargas (20)

Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
 
9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf9º-ANO-HIST-II.pdf
9º-ANO-HIST-II.pdf
 
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aulaCelso  nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
Celso nono ano_historia_9ano_vargas atv 2-aula
 
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - GovernoA Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
A Era Vargas 1930 -1945: Parte 2 - Governo
 
Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)Vargas no poder (ânderson nunes)
Vargas no poder (ânderson nunes)
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair AguilarEra Vargas - Prof. Altair Aguilar
Era Vargas - Prof. Altair Aguilar
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdfA FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
A FRÁGIL REPÚBLICA CONSTRUÍDA NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA.pdf
 
Aula 20 era vargas
Aula 20   era vargasAula 20   era vargas
Aula 20 era vargas
 
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. MedeirosA Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
A Era Vargas (1930-1945). Prof. Medeiros
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Texto - A Era Vargas.docx
Texto - A Era Vargas.docxTexto - A Era Vargas.docx
Texto - A Era Vargas.docx
 
9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt9° Ano - A era Vargas.ppt
9° Ano - A era Vargas.ppt
 
Brasil dos anos 1930 – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 – 1945.pptBrasil dos anos 1930 – 1945.ppt
Brasil dos anos 1930 – 1945.ppt
 
Era vargas 1
Era vargas 1Era vargas 1
Era vargas 1
 

Mais de Frederico Marques Sodré

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptxINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
Frederico Marques Sodré
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
Frederico Marques Sodré
 
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptxESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
Frederico Marques Sodré
 
Slide Santa Rita do Novo Destino
Slide Santa Rita do Novo DestinoSlide Santa Rita do Novo Destino
Slide Santa Rita do Novo Destino
Frederico Marques Sodré
 
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Frederico Marques Sodré
 
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Frederico Marques Sodré
 
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Frederico Marques Sodré
 
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Frederico Marques Sodré
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Frederico Marques Sodré
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Frederico Marques Sodré
 
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais  Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Frederico Marques Sodré
 
Mapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República VelhaMapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República Velha
Frederico Marques Sodré
 
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIIIMapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Frederico Marques Sodré
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Frederico Marques Sodré
 
Absolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismoAbsolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismo
Frederico Marques Sodré
 
A origem da filosofia
A origem da filosofiaA origem da filosofia
A origem da filosofia
Frederico Marques Sodré
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
Frederico Marques Sodré
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Populismo no Brasil
O Populismo no BrasilO Populismo no Brasil
O Populismo no Brasil
Frederico Marques Sodré
 
O Feudalismo
O FeudalismoO Feudalismo

Mais de Frederico Marques Sodré (20)

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptxINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA.pptx
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
 
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptxESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
ESTADO, NAÇÃO, TERRITÓRIO - 2ª SÉRIE.pptx
 
Slide Santa Rita do Novo Destino
Slide Santa Rita do Novo DestinoSlide Santa Rita do Novo Destino
Slide Santa Rita do Novo Destino
 
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O menino e o foguete - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
O cabelo da menina - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
Azizi, o menino viajante - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
A menina das estrelas - Coleção Leia para Uma Criança - Itaú
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 7º Ano
 
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º AnoCaderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
Caderno do Futuro Língua Portuguesa 6º Ano
 
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais  Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
Mapa Conceitual Revoltas Regenciais
 
Mapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República VelhaMapa Conceitual República Velha
Mapa Conceitual República Velha
 
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIIIMapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
Mapa Conceitual Sociedade Francesa XVIII
 
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e MercantilismoMapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
Mapa conceitual Absolutismo e Mercantilismo
 
Absolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismoAbsolutismo e mercantilismo
Absolutismo e mercantilismo
 
A origem da filosofia
A origem da filosofiaA origem da filosofia
A origem da filosofia
 
Reforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e ContrarreformaReforma Protestante e Contrarreforma
Reforma Protestante e Contrarreforma
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
O Populismo no Brasil
O Populismo no BrasilO Populismo no Brasil
O Populismo no Brasil
 
O Feudalismo
O FeudalismoO Feudalismo
O Feudalismo
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 

Último (20)

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 

Era Vargas

  • 1. Desenhe em seu caderno o mapa conceitual sobre o Governo de Getúlio Vargas, no caderno. DATA: ___/___/2020 PROFESSOR: FREDERICO MARQUES SODRÉ ATIVIDADES FICHA 2 ALUNO (A): TURMA: 9º ANO DISCIPLINA: HISTÓRIA
  • 2. ERA VARGAS (1930-1945) O QUE FOI A ERA VARGAS? Era Vargas é o nome do período em que Getúlio Vargas foi o governante do Brasil por 15 anos de forma contínua, entre 1930 e 1945. Esse período foi importante para a história brasileira, por conta das inúmeras mudanças sociais e econômicas que Getúlio Vargas fez no país. A Era Vargas pode ser dividida em três momentos:  Governo Provisório: 1930-1934;  Governo Constitucional: 1934-1937;  Estado Novo: 1937-1945. CARACTERÍSTICAS DA ERA VARGAS  Centralização do poder: Vargas tomou medidas para enfraquecer o Legislativo e reforçar os poderes do Executivo. Essa característica ficou evidente durante a ditadura do Estado Novo;  Política Trabalhista: Vargas atuou de maneira consistente no sentido de ampliar os benefícios trabalhistas. Criou o Ministério do Trabalho e concedeu direitos aos trabalhadores. Era uma forma de reforçar seu poder aproximando-se das massas;  Propaganda Política: O uso da propaganda como forma de ressaltar as qualidades de seu governo foi uma marcantes durante a Era Vargas e que também ficou evidente durante o Estado Novo;
  • 3.  Capacidade de negociação política: A capacidade política de Vargas não surgiu do nada, mas foi sendo construída e aprimorada ao longo de sua vida política. Vargas tinha uma grande capacidade de conciliar grupos opostos em seus governos, como aconteceu em 1930, quando oligarquias dissidentes e tenentistas estavam no mesmo grupo o apoiando. CONTEXTO HISTÓRICO O Brasil vivia a chamada República Velha, ou República Oligárquica, onde o poder era centralizado e para poucos. A presidência era alternada entre os grandes coronéis cafeicultores de São Paulo e os produtores de leite de Minas Gerais – a chamada República Café com Leite. O fim da República Oligárquica se deu com a Revolução de 1930, organizada pela Aliança Liberal em parceria com exército. REVOLUÇÃO DE 1930 Em 1930, as eleições foram realizadas e deram a vitória a Júlio Prestes. No entanto, Prestes nunca tomou posse da presidência. Os aliados mineiros, gaúchos e paraibanos formaram juntos a Aliança Liberal, que se recusou a aceitar a validade das eleições, alegando que houve fraude na vitória de Júlio Prestes. Junto a isso, os deputados eleitos da Aliança Liberal não tiveram o reconhecimento de seus mandatos. Foi então que os estados aliados planejaram uma revolta armada. A situação se agravou quando João Pessoa, candidato a vice-presidente de Getúlio Vargas, foi assassinado em Recife por motivos muito duvidosos. Frente a isso, a propaganda getulista se aproveitou para atribuir a culpa do assassinato à oposição. A crise econômica que se acentuou por conta da crise em 1929 fez com que a indignação ao governo aumentasse ainda mais. O Exército, que era desfavorável ao governo, se mobilizou, formando uma junta governamental composta por generais. Em 3 de novembro de 1930, cerca de um mês depois, Júlio Prestes foi deposto e fugiu juntamente com Washington Luís. A presidência foi passada para Getúlio Vargas, dando fim à República Velha. GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934) O Governo Provisório tinha o objetivo de reestruturar a vida política do Brasil. O presidente Getúlio Vargas eliminou os órgãos legislativos (federal, estadual e municipal), iniciando o processo de centralização do poder. Devido a grande importância dos militares durante a Revolução de 1930, a presença dos tenentes nos principais cargos do governo marcaram o início da Era Vargas. Para anular a ação de antigos coronéis e sua influência política regional, os tenentes do Exército foram designados representantes do governo para assumir o controle dos estados.
  • 4. A tensão entre as velhas oligarquias e os militares então se estabeleceu. A oposição à Vargas teve sua concentração em São Paulo, onde as oligarquias locais convocaram o “povo paulistano” a lutar contra o governo Getúlio Vargas, exigindo a realização de eleições para a elaboração de uma Assembleia Constituinte. Apesar de derrotar as forças da oposição, Getúlio convocou eleições para a Constituinte. No processo eleitoral, as principais figuras militares do governo perderam espaço político, devido o desgaste gerado pelos conflitos paulistas. Em 1934, uma Nova Constituição foi promulgada. A Carta de 1934 deu poderes ainda maiores ao poder executivo, adotou medidas democráticas e criou as bases da legislação trabalhista. Além disso, sancionou o voto secreto e o voto feminino. Através dessa resolução e com o apoio da maioria do Congresso, Getúlio Vargas garantiu mais um mandato. DITADURA DO ESTADO NOVO (1937 – 1945) Em novembro de 1937, Getúlio Vargas anunciou o Estado Novo, dando início a um período ditatorial na História do Brasil. Vargas fechou o Congresso Nacional sob o pretexto da existência de um plano comunista para tomar o poder, o chamado Plano Cohen. O QUE FOI O PLANO COHEN? O Plano Cohen foi um documento supostamente elaborado por comunistas nacionais e estrangeiros. Esse documento consistia em uma série de greves, protestos, vandalismos e ataques a governantes que tinha como principal objetivo derrubar Getúlio Vargas do Poder. Após o fechamento do Congresso Nacional, Vargas impôs uma nova Constituição ao Brasil, conhecida posteriormente como Polaca (por ter sido inspirada na Constituição da Polônia, de tendência fascista). O golpe de Vargas, organizado junto aos militares, teve o apoio da maior parte da sociedade brasileira. Isso aconteceu porque desde o final de 1935 o governo reforçava a propaganda anticomunista, estarrecendo a classe média. Na verdade, o principal objetivo era fazer com que a sociedade apoiasse a centralização política que se desencadearia. A partir do anúncio do Estado Novo em novembro de 1937, Vargas impôs a censura aos meios de comunicação, reprimiu a atividade política, perseguiu e prendeu seus inimigos políticos. Ele também adotou medidas econômicas nacionalizantes e deu continuidade a sua política trabalhista. GOVERNO PROVISÓRIO (1930 – 1934) O Governo Provisório tinha o objetivo de reestruturar a vida política do Brasil. O presidente Getúlio Vargas eliminou os órgãos legislativos (federal, estadual e municipal), iniciando o processo de centralização do poder.
  • 5. Devido a grande importância dos militares durante a Revolução de 1930, a presença dos tenentes nos principais cargos do governo marcaram o início da Era Vargas. Para anular a ação de antigos coronéis e sua influência política regional, os tenentes do Exército foram designados representantes do governo para assumir o controle dos estados. A tensão entre as velhas oligarquias e os militares então se estabeleceu. A oposição à Vargas teve sua concentração em São Paulo, onde as oligarquias locais convocaram o “povo paulistano” a lutar contra o governo Getúlio Vargas, exigindo a realização de eleições para a elaboração de uma Assembleia Constituinte. Apesar de derrotar as forças da oposição, Getúlio convocou eleições para a Constituinte. No processo eleitoral, as principais figuras militares do governo perderam espaço político, devido o desgaste gerado pelos conflitos paulistas. Em 1934, uma Nova Constituição foi promulgada. A Carta de 1934 deu poderes ainda maiores ao poder executivo, adotou medidas democráticas e criou as bases da legislação trabalhista. Além disso, sancionou o voto secreto e o voto feminino. Através dessa resolução e com o apoio da maioria do Congresso, Getúlio Vargas garantiu mais um mandato. DITADURA DO ESTADO NOVO (1937 – 1945) Em novembro de 1937, Getúlio Vargas anunciou o Estado Novo, dando início a um período ditatorial na História do Brasil. Vargas fechou o Congresso Nacional sob o pretexto da existência de um plano comunista para tomar o poder, o chamado Plano Cohen. O que foi o Plano Cohen? O Plano Cohen foi um documento supostamente elaborado por comunistas nacionais e estrangeiros. Esse documento consistia em uma série de greves, protestos, vandalismos e ataques a governantes que tinha como principal objetivo derrubar Getúlio Vargas do Poder. Após o fechamento do Congresso Nacional, Vargas impôs uma nova Constituição ao Brasil, conhecida posteriormente como Polaca (por ter sido inspirada na Constituição da Polônia, de tendência fascista). O golpe de Vargas, organizado junto aos militares, teve o apoio da maior parte da sociedade brasileira. Isso aconteceu porque desde o final de 1935 o governo reforçava a propaganda anticomunista, estarrecendo a classe média. Na verdade, o principal objetivo era fazer com que a sociedade apoiasse a centralização política que se desencadearia. A partir do anúncio do Estado Novo em novembro de 1937, Vargas impôs a censura aos meios de comunicação, reprimiu a atividade política, perseguiu e prendeu seus inimigos políticos. Ele também adotou medidas econômicas nacionalizantes e deu continuidade a sua política trabalhista.