SlideShare uma empresa Scribd logo
Exercício para fixação de conteúdo para 2º série ensino médio Colégio Imaculada Conceição sobre
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL. Elaborado por Rafael Acari
1- Tarefa geralmente realizada pela própria pessoa. Utilizada na confecção de muitos itens.
2- Conjunto de tratamentos químicos e físicos usados para produzir metais.
3- Primeiro tipo de energia produzida pelo homem, aplicada em máquinas.
4- Invento que revolucionou o transporte marítimo.
5- País que foi o primeiro que desenvolveu a indústria.
6- Nome dado ao movimento de trabalhadores que lutavam por melhores salários e condições de vida,
quebrando as máquinas.
7- Revolução que conferiu estabilidade política e criou condições para o desenvolvimento da Capitalismo na
Inglaterra.
8- Declaração no qual o Rei necessitava da aprovação da maioria dos parlamentos para tomar decisões
importantes.
9- Pagamento pelo trabalho cansativo dos operários.
10- Nova forma de produção na qual consistia a pessoa deixar a sua casa e passar a trabalhar em fábricas em
troca de salário.
11- Nome dado à evolução das associações operárias.
12- Problemas corporais causados pela poluição do ar nas cidades.
13- Nome dado à produção que consiste em reunir trabalhadores em grandes oficinas e oferecer-lhes
remuneração pelo serviço realizado.
14- Donos da matérias-primas, das fábricas e das máquinas.
15- Nome dado aos calvinistas na Inglaterra.
16- Consistia em cercar as terras em uso comum; contribuiu para o êxodo rural.
17- Primeiro tipo de indústria criada.
18- Item científico e doloroso que rapidamente se difundiu pela Europa.
19- Sistema econômico em que predominam a propriedade privada dos meios de produção.
Você já reparou como as máquinas estão presentes na nossa
vida? A apostila por exemplo foi produzido por máquinas
gigantescas da gráfica, assim como sua caneta, seu caderno e
tudo mais foram feitos em uma indústria. As máquinas são úteis
porque ajudam a poupar tempo de trabalho.
A humanidade inventa máquinas há muito tempo, moinhos de
vento, rodas d’agua, carrinhos de mão, arados, etc. são exemplos
de máquinas antigas. Porém essas máquinas ainda dependiam
muito do trabalho humano. Esse problema só foi solucionado
quando o homem inventou a máquina a vapor. A partir daí, as
máquinas puderam ser utilizadas sem o esforço de um homem
ou animal. O aperfeiçoamento da máquina a vapor deu início a
uma da mais espetaculares transformações da história, a
Revolução Industrial.
O primeiro país a instalar fábricas com máquinas a vapor foi a
Inglaterra no final do século XVIII. O primeiro resultado da
Revolução Industrial foi a produção de mercadorias e os lucros
da burguesia em ritmo acelerado, a todo o vapor. Mas não só
isso, mas os países, as sociedades e a forma de viver e trabalhar
das pessoas se alterou de forma vertiginosa.
Graças a Revolução Industrial, o Capitalismo triunfou em todo o
mundo. Mas, porque a Inglaterra foi pioneira na revolução
Industrial? O que ela tinha que outros países só teriam um século
depois? Em primeiro lugar uma burguesia muito rica, que durante
séculos ampliou seus negócios através de muita ousadia e
empreendedorismo, como a agricultura, o tráfico negreiro, as
guerras e até a pirataria. Essa fase de enriquecimento da
burguesia é chamada a Acumulação Primitiva de Capital. Com o
dinheiro acumulado a burguesia investiu em construções de
fábricas, as instalações da indústria. Foi a burguesia que
financiou os novos inventos que possibilitaram a industrialização.
Foram nas cidades que as fábricas foram instaladas, porque era
ali que se encontrava um bom mercado consumidor além de mão
de obra disponível. Além disso, nas cidades é que tinham
transporte e comércio de matéria-prima.
A mão de obra para as fábricas também veio do campo. Os
grandes proprietários de terras passaram a investir em uma
grande produção agrária ou a alugar seus campos para
empresários do ramo agrícola ou criadores de ovelhas. Isso
promoveu os chamados Cercamentos, ( cercas em suas terra) e
a expulsão dos camponeses.
Expulsos das terras por causa dos cercamentos, os ex-
camponeses iam tentar a sorte na cidade. Lá, aprendiam as
delícias da liberdade de escolha: podiam optar entre vender sua
força de trabalho (capacidade de trabalho) por um salário
miserável numa fábrica fedorenta qualquer ou ficar
desempregado e morrer de fome. Surgia assim uma nova classe
social, a dos trabalhadores que traçavam horas de trabalho pelo
salário pago pelo capitalista o dono da fábrica: o proletariado.
Outro fator importante para a revolução industrial na Inglaterra foi
o crescimento demográfico, a melhoria nas condições de
alimentação e a entrada precoce no mercado de trabalho
promoveu a formação de famílias mais cedo. Além desse, as
grandes jazidas de ferro e carvão do país garantiam a matéria
prima necessária para as indústrias. O linho e o algodão
necessários para as indústrias têxteis vinham das colônias,
garantidas pela excelente marinha inglesa. As condições da
política inglesa também foram favoráveis, pois não havia
absolutismo, restrições aos burgueses. A vitória dos burgueses
também permitiu que as ideias iluministas de valorização da
ciência, das liberdades individuais e do liberalismo econômico se
difundissem amplamente.
1 2 3 4 5 6 7
. . 1 . . R . . . . . . .
2 . . . . . . . . . . . . .
. . . . . .
. . . . . .
. . . . . .
. . . 3 . . . . . . .
. . . . * . .
. * . 4 . . . . . . . . . .
. . . . . . .
. . . * . . .
* . . 5 . . . . . . . . . .
. . . . .
. . 6 . . . . . . . .
. . .
. . . .
. . . .
. . 7 . . . . . . . . . . .
8 . . . . . . . .
. 9 . . . . . . . . . . .
. 10 . . . . . . . .
Horizontais:
1- Classe social que investiu seu dinheiro na
indústria.
2- O que causou a expulsou dos camponeses das
terras.
3- Um dos primeiros resultados da revolução
industrial além das mercadorias foi o ...
4- As instalações das indústrias.
5- País pioneiro da revolução Industrial.
6- Local onde foram construídas as fábricas
7- Classe operária que vendia sua força de
trabalho nas indústrias.
8- Um dos negócios que enriqueceram a
burguesia inglesa.
9-Classe social dos donos das indústrias.
10-Local de onde vinham as matérias primas para
as indústrias têxteis.
Verticais:
1-Fase de enriquecimento da burguesia que gerou
capital.
2- Um dos motivos das indústrias serem nas
cidades.
3-Tornaram-se mão de obra das fabricas devido
aos cercamentos.
4-Uma das máquinas antigas da humanidade.
5-Os minerais que garantiram a Inglaterra a
matéria prima necessária para as indústrias.
6- Máquina que deu início a Revolução Industrial.
7- Uma das principais ideias iluministas que
favoreceram a revolução Industrial.
Cruzadinha revolução industrial

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º anoAtividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Mary Alvarenga
 
Avaliação de Hist. - Revolução Industrial
Avaliação de Hist. - Revolução IndustrialAvaliação de Hist. - Revolução Industrial
Avaliação de Hist. - Revolução Industrial
Frederico Marques Sodré
 
Cuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargasCuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargas
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Wenderson Santos Couto
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Jana Bento
 
Avaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítimaAvaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítima
Acrópole - História & Educação
 
Atividades 6º ano
Atividades 6º anoAtividades 6º ano
Atividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdfAtividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdf
Wenderson Santos Couto
 
Cruzadinha de História - Expansão Maritima Portuguesa
Cruzadinha de História   - Expansão Maritima PortuguesaCruzadinha de História   - Expansão Maritima Portuguesa
Cruzadinha de História - Expansão Maritima Portuguesa
Mary Alvarenga
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Atividades Revolução Francesa
Atividades   Revolução FrancesaAtividades   Revolução Francesa
Atividades Revolução Francesa
Eduardo Mariño Rial
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
Atividades Diversas Cláudia
 
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
Acrópole - História & Educação
 
Estado nacao e governo
Estado nacao e governoEstado nacao e governo
Estado nacao e governo
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades primeira republica
Atividades primeira republicaAtividades primeira republica
Atividades primeira republica
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa GeografiaAtividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa Geografia
Paulo Alves de Araujo
 

Mais procurados (20)

Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º anoAtividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia Antiga
 
Avaliação de Hist. - Revolução Industrial
Avaliação de Hist. - Revolução IndustrialAvaliação de Hist. - Revolução Industrial
Avaliação de Hist. - Revolução Industrial
 
Cuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargasCuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargas
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
 
Avaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítimaAvaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítima
 
Atividades 6º ano
Atividades 6º anoAtividades 6º ano
Atividades 6º ano
 
Atividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdfAtividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdf
 
Cruzadinha de História - Expansão Maritima Portuguesa
Cruzadinha de História   - Expansão Maritima PortuguesaCruzadinha de História   - Expansão Maritima Portuguesa
Cruzadinha de História - Expansão Maritima Portuguesa
 
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Atividades Revolução Francesa
Atividades   Revolução FrancesaAtividades   Revolução Francesa
Atividades Revolução Francesa
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
 
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
Gabarito: Avaliação de História: Períodos Paleolítico e Neolítico – 6º ano – ...
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
 
Estado nacao e governo
Estado nacao e governoEstado nacao e governo
Estado nacao e governo
 
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)Avaliação de recuperação 9º ano (1)
Avaliação de recuperação 9º ano (1)
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
 
Atividades primeira republica
Atividades primeira republicaAtividades primeira republica
Atividades primeira republica
 
Atividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa GeografiaAtividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa Geografia
 

Destaque

Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Doug Caesar
 
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
Doug Caesar
 
Neocolonialismo texto 8 2012
Neocolonialismo texto 8 2012Neocolonialismo texto 8 2012
Neocolonialismo texto 8 2012
Jorge Marcos Oliveira
 
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Cruzadinha região sudeste
Cruzadinha região sudesteCruzadinha região sudeste
Cruzadinha região sudeste
Atividades Diversas Cláudia
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
Lú Carvalho
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMOO NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
robertobraz
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
Jorge Miklos
 
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon HillTexto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
Fabrício Ottoni
 
Mensagem o sorriso de deus
Mensagem o sorriso de deusMensagem o sorriso de deus
Mensagem o sorriso de deus
Atividades Diversas Cláudia
 
Matéria a ser lecionada 1º ano ensino médio
Matéria a ser lecionada  1º ano  ensino médioMatéria a ser lecionada  1º ano  ensino médio
Matéria a ser lecionada 1º ano ensino médio
Atividades Diversas Cláudia
 
Ficha de trabalho (4)
Ficha de trabalho (4)Ficha de trabalho (4)
Ficha de trabalho (4)
j_sdias
 
Filosofia Do Sucesso Napoleon Hill
Filosofia Do Sucesso Napoleon HillFilosofia Do Sucesso Napoleon Hill
Filosofia Do Sucesso Napoleon Hill
MARYNÊS FREIXO PEREIRA
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Compreender valores (1)
Compreender valores (1)Compreender valores (1)
Compreender valores (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Filosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro anoFilosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro ano
Fabio Santos
 
Prova filosofia (1)
Prova filosofia (1)Prova filosofia (1)
Prova filosofia (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades Revolução Francesa Charges
Atividades Revolução Francesa ChargesAtividades Revolução Francesa Charges
Atividades Revolução Francesa Charges
Doug Caesar
 

Destaque (20)

Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano Atividades de História Imperialismo Norte Americano
Atividades de História Imperialismo Norte Americano
 
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
Atividades de História: Segunda Revolução Industrial, Imperialismo, Primeira ...
 
Neocolonialismo texto 8 2012
Neocolonialismo texto 8 2012Neocolonialismo texto 8 2012
Neocolonialismo texto 8 2012
 
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinhaXiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
Xiii. a expansão capitalista e o imperialismo cruzadinha
 
Cruzadinha região sudeste
Cruzadinha região sudesteCruzadinha região sudeste
Cruzadinha região sudeste
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
 
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMOO NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
O NEOCOLONIALISMO E O IMPERIALISMO
 
13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano13. revolução técnico científica 9º ano
13. revolução técnico científica 9º ano
 
O IMPERIALISMO
O IMPERIALISMOO IMPERIALISMO
O IMPERIALISMO
 
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon HillTexto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
Texto "Filosofia do Sucesso" de Napoleon Hill
 
Mensagem o sorriso de deus
Mensagem o sorriso de deusMensagem o sorriso de deus
Mensagem o sorriso de deus
 
Matéria a ser lecionada 1º ano ensino médio
Matéria a ser lecionada  1º ano  ensino médioMatéria a ser lecionada  1º ano  ensino médio
Matéria a ser lecionada 1º ano ensino médio
 
Ficha de trabalho (4)
Ficha de trabalho (4)Ficha de trabalho (4)
Ficha de trabalho (4)
 
Filosofia Do Sucesso Napoleon Hill
Filosofia Do Sucesso Napoleon HillFilosofia Do Sucesso Napoleon Hill
Filosofia Do Sucesso Napoleon Hill
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
 
Compreender valores (1)
Compreender valores (1)Compreender valores (1)
Compreender valores (1)
 
Filosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro anoFilosofia apostila terceiro ano
Filosofia apostila terceiro ano
 
Prova filosofia (1)
Prova filosofia (1)Prova filosofia (1)
Prova filosofia (1)
 
Atividades Revolução Francesa Charges
Atividades Revolução Francesa ChargesAtividades Revolução Francesa Charges
Atividades Revolução Francesa Charges
 

Semelhante a Cruzadinha revolução industrial

Revolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinhaRevolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Revolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinhaRevolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinha
Atividades Diversas Cláudia
 
Rindustrial
RindustrialRindustrial
Rindustrial
Pitágoras
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
Sarah Guimarães Portela
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
Marcos Venicios
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Valeria Kosicki
 
Trabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrialTrabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrial
Raphael Santos Silva
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
Patrícia Costa Grigório
 
Historia jakeee
Historia jakeeeHistoria jakeee
Historia jakeee
Victorlucas2703
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Rose Vital
 
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus I
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus IRevolução industrial PIBID História UEPB Campus I
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus I
Naldo Stithi
 
As Revoluções Industriais.pptx
As Revoluções Industriais.pptxAs Revoluções Industriais.pptx
As Revoluções Industriais.pptx
HitaloSantos8
 
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
Vídeo Aulas Apoio
 
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDARevolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
artbio
 
1a RevoluçãO Industrial
1a RevoluçãO Industrial1a RevoluçãO Industrial
1a RevoluçãO Industrial
Sílvia Mendonça
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Edenilson Morais
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Claudenilson da Silva
 
As fases da revolução industrial 2017
As fases  da revolução industrial 2017As fases  da revolução industrial 2017
As fases da revolução industrial 2017
Nelia Salles Nantes
 
A indústria
A indústriaA indústria
A indústria
Maria Joao Feio
 

Semelhante a Cruzadinha revolução industrial (20)

Revolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinhaRevolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinha
 
Revolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinhaRevolução industrial cruzadinha
Revolução industrial cruzadinha
 
Rindustrial
RindustrialRindustrial
Rindustrial
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Trabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrialTrabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrial
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
A Revolução Industrial
A Revolução IndustrialA Revolução Industrial
A Revolução Industrial
 
Historia jakeee
Historia jakeeeHistoria jakeee
Historia jakeee
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus I
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus IRevolução industrial PIBID História UEPB Campus I
Revolução industrial PIBID História UEPB Campus I
 
As Revoluções Industriais.pptx
As Revoluções Industriais.pptxAs Revoluções Industriais.pptx
As Revoluções Industriais.pptx
 
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - História - Revolução Industrial - Vídeo Aula
 
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDARevolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
 
1a RevoluçãO Industrial
1a RevoluçãO Industrial1a RevoluçãO Industrial
1a RevoluçãO Industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
As fases da revolução industrial 2017
As fases  da revolução industrial 2017As fases  da revolução industrial 2017
As fases da revolução industrial 2017
 
A indústria
A indústriaA indústria
A indústria
 

Mais de Ócio do Ofício

A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
Ócio do Ofício
 
Constituicoes brasileiras v1_1824
Constituicoes brasileiras v1_1824Constituicoes brasileiras v1_1824
Constituicoes brasileiras v1_1824
Ócio do Ofício
 
A identidade nacional brasileira
A identidade nacional brasileiraA identidade nacional brasileira
A identidade nacional brasileira
Ócio do Ofício
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
Ócio do Ofício
 
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
Ócio do Ofício
 
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
Ócio do Ofício
 
Antigo do regime 1
Antigo do regime 1Antigo do regime 1
Antigo do regime 1
Ócio do Ofício
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
Ócio do Ofício
 
Contrato pedagógico
Contrato pedagógicoContrato pedagógico
Contrato pedagógico
Ócio do Ofício
 
Bobbio
BobbioBobbio
Confissões de um assassino econmico
Confissões de um assassino econmicoConfissões de um assassino econmico
Confissões de um assassino econmico
Ócio do Ofício
 
A rebelião das massas
A rebelião das massasA rebelião das massas
A rebelião das massas
Ócio do Ofício
 
Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002
Ócio do Ofício
 
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
Ócio do Ofício
 
Exercício 3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
Exercício  3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditaduraExercício  3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
Exercício 3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
Ócio do Ofício
 
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930 1945
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930   1945Exercício 3ªº séire era getúlio 1930   1945
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930 1945
Ócio do Ofício
 
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945 1964
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945   1964Exercício 3ªº política populista brasileira 1945   1964
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945 1964
Ócio do Ofício
 
Exercício 2º série belle époque
Exercício 2º série belle époqueExercício 2º série belle époque
Exercício 2º série belle époque
Ócio do Ofício
 
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
Ócio do Ofício
 
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946 1964
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946  1964Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946  1964
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946 1964
Ócio do Ofício
 

Mais de Ócio do Ofício (20)

A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
A DA INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE HISTÓRIA
 
Constituicoes brasileiras v1_1824
Constituicoes brasileiras v1_1824Constituicoes brasileiras v1_1824
Constituicoes brasileiras v1_1824
 
A identidade nacional brasileira
A identidade nacional brasileiraA identidade nacional brasileira
A identidade nacional brasileira
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
 
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
Cultura e sociedade década de 1960 a 1980
 
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
Cultura e sociedade decada de 1960 a 1980
 
Antigo do regime 1
Antigo do regime 1Antigo do regime 1
Antigo do regime 1
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
 
Contrato pedagógico
Contrato pedagógicoContrato pedagógico
Contrato pedagógico
 
Bobbio
BobbioBobbio
Bobbio
 
Confissões de um assassino econmico
Confissões de um assassino econmicoConfissões de um assassino econmico
Confissões de um assassino econmico
 
A rebelião das massas
A rebelião das massasA rebelião das massas
A rebelião das massas
 
Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002Redemocratização brasileira 1985 2002
Redemocratização brasileira 1985 2002
 
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
Exercício 3ªº série período mi litar 1964 – 1985
 
Exercício 3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
Exercício  3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditaduraExercício  3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
Exercício 3ªº informações sobre abreviaturas e síglas usadas durante a ditadura
 
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930 1945
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930   1945Exercício 3ªº séire era getúlio 1930   1945
Exercício 3ªº séire era getúlio 1930 1945
 
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945 1964
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945   1964Exercício 3ªº política populista brasileira 1945   1964
Exercício 3ªº política populista brasileira 1945 1964
 
Exercício 2º série belle époque
Exercício 2º série belle époqueExercício 2º série belle époque
Exercício 2º série belle époque
 
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
Exercício avaliativo 3ªº período regencial e primeiro reinado 1841 – 1850.
 
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946 1964
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946  1964Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946  1964
Exercício 9º ano populismo brasileiro 1946 1964
 

Cruzadinha revolução industrial

  • 1. Exercício para fixação de conteúdo para 2º série ensino médio Colégio Imaculada Conceição sobre REVOLUÇÃO INDUSTRIAL. Elaborado por Rafael Acari 1- Tarefa geralmente realizada pela própria pessoa. Utilizada na confecção de muitos itens. 2- Conjunto de tratamentos químicos e físicos usados para produzir metais. 3- Primeiro tipo de energia produzida pelo homem, aplicada em máquinas. 4- Invento que revolucionou o transporte marítimo. 5- País que foi o primeiro que desenvolveu a indústria. 6- Nome dado ao movimento de trabalhadores que lutavam por melhores salários e condições de vida, quebrando as máquinas. 7- Revolução que conferiu estabilidade política e criou condições para o desenvolvimento da Capitalismo na Inglaterra. 8- Declaração no qual o Rei necessitava da aprovação da maioria dos parlamentos para tomar decisões importantes. 9- Pagamento pelo trabalho cansativo dos operários. 10- Nova forma de produção na qual consistia a pessoa deixar a sua casa e passar a trabalhar em fábricas em troca de salário. 11- Nome dado à evolução das associações operárias. 12- Problemas corporais causados pela poluição do ar nas cidades. 13- Nome dado à produção que consiste em reunir trabalhadores em grandes oficinas e oferecer-lhes remuneração pelo serviço realizado. 14- Donos da matérias-primas, das fábricas e das máquinas. 15- Nome dado aos calvinistas na Inglaterra. 16- Consistia em cercar as terras em uso comum; contribuiu para o êxodo rural. 17- Primeiro tipo de indústria criada. 18- Item científico e doloroso que rapidamente se difundiu pela Europa. 19- Sistema econômico em que predominam a propriedade privada dos meios de produção.
  • 2. Você já reparou como as máquinas estão presentes na nossa vida? A apostila por exemplo foi produzido por máquinas gigantescas da gráfica, assim como sua caneta, seu caderno e tudo mais foram feitos em uma indústria. As máquinas são úteis porque ajudam a poupar tempo de trabalho. A humanidade inventa máquinas há muito tempo, moinhos de vento, rodas d’agua, carrinhos de mão, arados, etc. são exemplos de máquinas antigas. Porém essas máquinas ainda dependiam muito do trabalho humano. Esse problema só foi solucionado quando o homem inventou a máquina a vapor. A partir daí, as máquinas puderam ser utilizadas sem o esforço de um homem ou animal. O aperfeiçoamento da máquina a vapor deu início a uma da mais espetaculares transformações da história, a Revolução Industrial. O primeiro país a instalar fábricas com máquinas a vapor foi a Inglaterra no final do século XVIII. O primeiro resultado da Revolução Industrial foi a produção de mercadorias e os lucros da burguesia em ritmo acelerado, a todo o vapor. Mas não só isso, mas os países, as sociedades e a forma de viver e trabalhar das pessoas se alterou de forma vertiginosa. Graças a Revolução Industrial, o Capitalismo triunfou em todo o mundo. Mas, porque a Inglaterra foi pioneira na revolução Industrial? O que ela tinha que outros países só teriam um século depois? Em primeiro lugar uma burguesia muito rica, que durante séculos ampliou seus negócios através de muita ousadia e empreendedorismo, como a agricultura, o tráfico negreiro, as guerras e até a pirataria. Essa fase de enriquecimento da burguesia é chamada a Acumulação Primitiva de Capital. Com o dinheiro acumulado a burguesia investiu em construções de fábricas, as instalações da indústria. Foi a burguesia que financiou os novos inventos que possibilitaram a industrialização. Foram nas cidades que as fábricas foram instaladas, porque era ali que se encontrava um bom mercado consumidor além de mão de obra disponível. Além disso, nas cidades é que tinham transporte e comércio de matéria-prima. A mão de obra para as fábricas também veio do campo. Os grandes proprietários de terras passaram a investir em uma grande produção agrária ou a alugar seus campos para empresários do ramo agrícola ou criadores de ovelhas. Isso promoveu os chamados Cercamentos, ( cercas em suas terra) e a expulsão dos camponeses. Expulsos das terras por causa dos cercamentos, os ex- camponeses iam tentar a sorte na cidade. Lá, aprendiam as delícias da liberdade de escolha: podiam optar entre vender sua força de trabalho (capacidade de trabalho) por um salário miserável numa fábrica fedorenta qualquer ou ficar desempregado e morrer de fome. Surgia assim uma nova classe social, a dos trabalhadores que traçavam horas de trabalho pelo salário pago pelo capitalista o dono da fábrica: o proletariado. Outro fator importante para a revolução industrial na Inglaterra foi o crescimento demográfico, a melhoria nas condições de alimentação e a entrada precoce no mercado de trabalho promoveu a formação de famílias mais cedo. Além desse, as grandes jazidas de ferro e carvão do país garantiam a matéria prima necessária para as indústrias. O linho e o algodão necessários para as indústrias têxteis vinham das colônias, garantidas pela excelente marinha inglesa. As condições da política inglesa também foram favoráveis, pois não havia absolutismo, restrições aos burgueses. A vitória dos burgueses também permitiu que as ideias iluministas de valorização da ciência, das liberdades individuais e do liberalismo econômico se difundissem amplamente. 1 2 3 4 5 6 7 . . 1 . . R . . . . . . . 2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 . . . . . . . . . . . * . . . * . 4 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . * . . . * . . 5 . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 . . . . . . . . . . . 8 . . . . . . . . . 9 . . . . . . . . . . . . 10 . . . . . . . . Horizontais: 1- Classe social que investiu seu dinheiro na indústria. 2- O que causou a expulsou dos camponeses das terras. 3- Um dos primeiros resultados da revolução industrial além das mercadorias foi o ... 4- As instalações das indústrias. 5- País pioneiro da revolução Industrial. 6- Local onde foram construídas as fábricas 7- Classe operária que vendia sua força de trabalho nas indústrias. 8- Um dos negócios que enriqueceram a burguesia inglesa. 9-Classe social dos donos das indústrias. 10-Local de onde vinham as matérias primas para as indústrias têxteis. Verticais: 1-Fase de enriquecimento da burguesia que gerou capital. 2- Um dos motivos das indústrias serem nas cidades. 3-Tornaram-se mão de obra das fabricas devido aos cercamentos. 4-Uma das máquinas antigas da humanidade. 5-Os minerais que garantiram a Inglaterra a matéria prima necessária para as indústrias. 6- Máquina que deu início a Revolução Industrial. 7- Uma das principais ideias iluministas que favoreceram a revolução Industrial.