SlideShare uma empresa Scribd logo
EBD 2ºTrimestre
2018 Lição 5
Vivendo UmaVida
Santa “Para Jovens”
Subtítulo
Segunda, Colossenses 3:17Vivendo Para a Glória de Deus
 A glória de Deus é a beleza do Seu espírito
 Não é uma beleza estética ou material, mas é a beleza que emana do Seu caráter, de
tudo o que Ele é
 Tiago 1:10 convida um homem rico a "orgulhar-se se passar a viver em condição
humilde", indicando uma glória que não significa riqueza, poder ou beleza material.
 Esta glória pode coroar o homem ou encher a terra
 É vista dentro do homem e na terra, mas não pertence a eles, só a Deus
 A glória do homem é a beleza do espírito do homem, a qual é falível e passageira, sendo
assim humilhante, como nos diz o versículo
 Entretanto, a glória de Deus, manifesta através do conjunto dos Seus atributos, nunca
passa. É eterna.
Vivendo Para Glória de Deus
 Tudo é para Ele. O objetivo fundamental do Universo é demonstrar a glória de Deus.
 Essa é a razão pela qual tudo existe, incluindo você.Você existe para glória de Deus.
 Ele criou todas as coisas para glória dele. Não fosse a glória de Deus, não haveria nada.
 Viver para a glória dele é a maior realização que podemos alcançar em nossa vida.
 Ele disse:Todos eles são o meu povo; eu os criei e lhes dei vida a fim de que mostrem a minha glória Is 43.7
 Esse deve ser o objetivo supremo de nossa vida. Mostrar a glória de Deus através de nossa vida
 Jesus disse ao Pai: Eu te glorifiquei na terra, fazendo tudo que me mandastes fazer João 17.4
 Jesus glorificou a Deus cumprindo seu propósito de vida na terra. Nós honramos a Deus da mesma forma.
Todas coisa na criação glorifica a Deus quando cumpre seu propósito.
 Os pássaros glorificam a Deus ao voar, os peixes glorificam a Deus ao nadar. Mesmo uma humilde formiga
dá glória a Deus quando cumpre o propósito para o qual foi criada.
 Existem muitas formas de dar glória a Deus; Adorando a Deus com nossaVida; Amando outros discípulos;
Crescendo à imagem de Cristo; Servindo os outros com nosso talento; Falando de Jesus para as outras
pessoas
TERÇA,1ªCorintios 6:19 Reconhecer o corpo como templo de Deus
 No AT, o templo era o lugar onde o povo se reunia para ter comunhão com Deus
 O Senhor manifestava sua glória no templo
 O templo era um lugar especial onde Deus se revelava às pessoas.
 Quando Jesus morreu e ressuscitou, ele abriu caminho para que todos possam ter
contato direto com Deus, em qualquer lugar
 Quem aceita Jesus como seu salvador tem o Espírito Santo, que faz morada dentro dele
 Assim, cada crente se torna templo de Deus, um lugar onde Deus pode manifestar sua
glória.
 Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus
habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o
destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado. 1
Coríntios 3:16-17
Quarta, João 8:32 AVerdade que Liberta
 Se você se fechar e não permitir que a luz de Jesus seja reflexo na sua vida, estará oprimido,
amarrado e preso na escuridão: Não conseguirá viver como filho de Deus.
 Mas ao conhecer a verdade sobre si mesmo, tudo começará a mudar.
 Acontece o que Jesus disse: “Conhecereis a verdade e a verdade fará de vós homens livres
 Você vê o positivo e o negativo, o bom e o mau, a graça e o pecado que existem em você.
 Aceitando-se tal como você é, sua libertação começa a acontecer.
 O que de bom existe em você toma densidade, volume, peso, e você sente-se alegre pelo que
Deus fez
 Percebemos a mudança de vida através da Bíblia: Conhecereis a verdade e a verdade vos
libertará.
 Você já não deve mais nada ao pecado, porque a lei da vida o salvou. A lei da vida o resgatou,
Jesus é a verdade que liberta o homem da escravidão do pecado
 Você já não é mais escravo do pecado, mas servo de Deus.
Quinta Levíticos 25:17 Ninguém oprima o seu próximo
 Todos aqueles que já receberam o amor e perdão de Deus são chamados para ser bênção para
todos aqueles que estão à sua volta.
 A Bíblia nos revela a importância de ajudar o próximo e não oprimi-lo.Como posso ajudar o
próximo?
 Neste momento você pode estar pensando: "eu não tenho condições para ajudar ninguém".
 Mas ajudar alguém financeiramente ou com comida são apenas duas maneiras de ajudar
alguém.
 Há muitas pessoas que têm dinheiro mas não têm amor, não têm pessoas que as escutem e que
se importem com elas.
 Você pode ajudar pessoas dizendo palavras de encorajamento, dando um abraço, mostrando
que elas são importantes.
 Nós fomos escolhidos não apenas para viver uns anos neste mundo e depois ir para o céu. Nós
temos uma missão: anunciar o Evangelho de Jesus e expressar o amor de Deus para a
humanidade.
Sexta, 1ª Coríntios 6:11 O Espírito nos Santifica
 O Espírito Santo é o distintivo de qualquer pessoa que recebeu Jesus no seu coração.
 Ele nos equipa, nos direciona e nos ajuda a viver uma vida para a glória de Deus.
 Todo aquele que recebeu o Espírito Santo tem dentro de si mesmo o maior poder que um ser
humano pode ter: a terceira pessoa daTrindade operando poderosamente!
 Na Bíblia o espírito é a parte de nós que nos dá vida e que nos liga a Deus.
 O espírito também influencia nossa personalidade. Foi Deus que nos deu o espírito a cada um.
Quando o espírito se vai, a vida se vai.
 Por causa do pecado, o espírito sofre e fica separado de Deus. É como se já estivesse morto. Mas
quando nos arrependemos e aceitamos Jesus como salvador, nosso espírito volta a viver! Deus
une nosso espírito ao Espírito Santo e nos transforma.
 Que despertar maravilhoso Paulo nos dá nesta passagem! Em Cristo, não existem mais
escravidão e impureza do pecado.
 Estamos limpos! Somo santos! Fomos declarados inocentes de qualquer pecado. Como? Por quê?
Quem? O sacrifício e triunfo de Jesus e a obra poderosa do Espírito Santo.
Sábado,Mat. 5:24 A Relação entre oferta, santidade, adoração e comunhão
 Oferta,Ofertar é um ato de amor. Ao dar uma oferta a Deus, reconhecemos que tudo que temos vem dele.
 Nossa confiança está em Deus, não no dinheiro.Também podemos oferecer a Deus: nossa vida, nosso
louvor, nossa oração,nosso serviço e nossos talentos…
 Santidade -Ter temor de Deus é respeitar o poder e a santidade de Deus.
 Quem teme a Deus quer agradá-lo. O temor de Deus nos ajuda a viver de maneira correta, escolhendo
fazer o que é certo.Temer a Deus é uma atitude sábia.
 Adoração é amor e dedicação, reconhecendo Deus como senhor de sua vida.
 Quando adoramos a Deus mostramos que ele é o único Deus. Adoração é, louvor, honra e glória a ele.
 Não há nada nem ninguém como Deus; ele merece nossa adoração.
 Comunhão com Deus é amizade e harmonia com ele. Deus quer ter comunhão connosco mas o pecado
nos separou de Deus.
 Por isso, Deus enviou seu filho Jesus para tirar nossos pecados e nos reconciliar com ele. Agora quem
aceita Jesus como seu salvador pode ter comunhão com Deus!
1ª O que significa viver para agradar a Deus
 É ter uma vida santa vivendo segundo o propósito do Senhor (2Tm 1.9).
 Deus criou tudo com um propósito.
 Deus tem um propósito para sua vida, ele quer lhe abençoar.
 Os propósitos de Deus são bons e não podem ser impedidos.
 Podemos confiar em Deus porque seu propósito é nos mostrar seu amor e
perdão.
 Todos temos propósitos para aquilo que fazemos.
 Quando nossos propósitos são bons e de acordo com a vontade de Deus, ele
nos abençoa.
 Mas Deus frustra os maus propósitos. Nosso propósito deve ser fazer a
vontade de Deus, com uma vida sempre em santificação
2ºSegundo a lição, o que é necessário fazer para ter uma vida transbordante?
 Esvaziar-se de tudo aquilo que não glorifica a Deus – ódios, mágoas, pecados – e encher-se das dádivas do
Espírito Santo.
 Vida transbordante é vida liberta do pecado - E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele
salvará o seu povo dos seus pecados” (Mt. 1.21).
 Jesus veio para nos libertar da escravidão do pecado, dos vícios e hábitos perversos.
 Vida transbordante é uma vida de comunhão com Deus - “Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a
comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor” (I Co. 1. 9).
 Jesus disse: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba - Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água
viva correrão do seu ventre. João 7:37,38
 Vida transbordante é plena de satisfação no Senhor - “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca
terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna” Jo. 4.14).
 Você já bebeu da água viva e mesmo assim voltou a ter sede? Cuidado com sua vida espiritual!
 Isso significa que você pode estar bebendo de outra fonte! Existem duas fontes a disposição dos homens!
 Ø A água viva do Senhor Jesus!; Ø E a água mortífera do mundo!
3ª De que modo a Palavra nos exorta a compreender a sexualidade?
 Como um componente sagrado da natureza humana, incluído em nosso ser pelo próprio Deus.
 Baseando-se nos conceitos do mundo, quanto mais cedo se inicia a “experiência” com o sexo, maior será o
entendimento sobre o assunto e melhor será o desempenho sexual no futuro. Será isso realmente verdade?
 Será que se entregar ao sexo sem conhecer o seu propósito e o seu poder e sem ter a responsabilidade
necessária para lidar com as suas consequências, seria a melhor opção?
 A única fonte segura que nós temos para responder essas perguntas é a Bíblia, afinal, ninguém melhor para
nos ensinar sobre sexo do que aquele que criou o sexo
 O sexo é capaz de gerar um dos maiores prazeres que nós podemos experimentar na vida. É algo que mexe
com os sentimentos, as emoções e os desejos mais profundos de uma pessoa.
 O grande problema acontece, tanto de maneira positiva, quanto negativa; pois apesar do sexo ter sido
criado por Deus como algo bom, puro e perfeito, após a entrada do pecado no mundo, o homem adquiriu a
capacidade de também utilizá-lo para o mal (Mc 7.21-23).
 Só há uma possibilidade de desfrutarmos todos os benefícios proporcionados pelo sexo, sem ser dominado
e aprisionado por ele, é se voltando à Deus e ao que Ele nos ensina sobre o sexo
4ªDeus exige de nós santidade apenas com relação à sexualidade?
Justifique sua resposta.
 Não, o princípio apresentado por Paulo em 1Ts 5.23 declara que Deus quer de
nós uma santidade integral.
 A nossa vida de santidade depende da nossa santificação dia a dia
 Santificação é uma experiência específica e decisiva.
 O Cristão pode receber revelação de sua santidade.
 Ter convicção do chamado de Deus para separar-se do pecado, do mundo e
andar mais perto dEle.
 O Cristão apresenta-se como sacrifício vivo e santo.
 Recebe do Espírito Santo: graça, pureza, poder e vitória para viver vida santa
e agradável a Deus.
5ªÉ possível adorar a Deus sem uma vida de comunhão com aqueles
que estão próximos a nós? Justifique sua resposta.
 Não, pois é impossível viver em santidade quando há isolamento,
ódio e negação do outro.
 Ser santo é estar a serviço do bem-estar do outro.
 Amar aos outros é obedecer a Deus.
 A Bíblia explica que o grande mandamento de Deus para aqueles que
O amam é amar uns aos outros.
 Amar o próximo não só é servir a Deus mas também é sinal que você
tem Jesus dentro de seu coração (1 João 4:11-12).
 Mostrar amor é a melhor maneira de agradar a Deus.
www.moldado.com

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx

Deus requer santificação aos cristãos 36
Deus requer santificação aos cristãos 36Deus requer santificação aos cristãos 36
Deus requer santificação aos cristãos 36Silvio Dutra
 
FOCO2014 - O Que É A Vida Cristã
FOCO2014 - O Que É A Vida CristãFOCO2014 - O Que É A Vida Cristã
FOCO2014 - O Que É A Vida Cristãibmalphaville
 
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptx
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptxocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptx
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptxTiago Silva
 
Apresentação Graça e Salvação
Apresentação  Graça e SalvaçãoApresentação  Graça e Salvação
Apresentação Graça e SalvaçãoMárcio Melânia
 
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d  adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05E.b.d  adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05Joel Silva
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012cynthiapalmas
 
Os presentes de DEUS
Os presentes de DEUSOs presentes de DEUS
Os presentes de DEUSjb1955
 
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016Claudio Marcio
 
Avaliando Como Deus Avalia
Avaliando Como Deus AvaliaAvaliando Como Deus Avalia
Avaliando Como Deus AvaliaSilvio Dutra
 
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptx
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptxCHEIOS DO ESPÍRITO.pptx
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptxTalitaNeves22
 
Lei E GraçA Modulo 2
Lei E GraçA Modulo 2Lei E GraçA Modulo 2
Lei E GraçA Modulo 2fogotv
 
Folheto Cristão
Folheto CristãoFolheto Cristão
Folheto Cristãoibramada
 
Apostila para Discipulado
Apostila para DiscipuladoApostila para Discipulado
Apostila para DiscipuladoMarcelo Eduardo
 
Avaliando conforme Deus avalia
Avaliando conforme Deus avaliaAvaliando conforme Deus avalia
Avaliando conforme Deus avaliaSilvio Dutra
 
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdfdiscipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdfDivinoHenriqueSantan
 
Biblia solução dos seus problemas
Biblia solução dos seus problemasBiblia solução dos seus problemas
Biblia solução dos seus problemasSérgyo Costa
 

Semelhante a ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx (20)

Deus requer santificação aos cristãos 36
Deus requer santificação aos cristãos 36Deus requer santificação aos cristãos 36
Deus requer santificação aos cristãos 36
 
FOCO2014 - O Que É A Vida Cristã
FOCO2014 - O Que É A Vida CristãFOCO2014 - O Que É A Vida Cristã
FOCO2014 - O Que É A Vida Cristã
 
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptx
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptxocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptx
ocaminhodavidaeterna-161120121812 (1) (1).pptx
 
Apresentação Graça e Salvação
Apresentação  Graça e SalvaçãoApresentação  Graça e Salvação
Apresentação Graça e Salvação
 
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d  adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05E.b.d  adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05
E.b.d adolescentes - 4ºtrimestre 2016 lição 05
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012
 
Os presentes de DEUS
Os presentes de DEUSOs presentes de DEUS
Os presentes de DEUS
 
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
 
Apostila discipulado
Apostila discipuladoApostila discipulado
Apostila discipulado
 
Avaliando Como Deus Avalia
Avaliando Como Deus AvaliaAvaliando Como Deus Avalia
Avaliando Como Deus Avalia
 
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptx
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptxCHEIOS DO ESPÍRITO.pptx
CHEIOS DO ESPÍRITO.pptx
 
Lei E GraçA Modulo 2
Lei E GraçA Modulo 2Lei E GraçA Modulo 2
Lei E GraçA Modulo 2
 
Folheto Cristão
Folheto CristãoFolheto Cristão
Folheto Cristão
 
Apostila para Discipulado
Apostila para DiscipuladoApostila para Discipulado
Apostila para Discipulado
 
Avaliando conforme Deus avalia
Avaliando conforme Deus avaliaAvaliando conforme Deus avalia
Avaliando conforme Deus avalia
 
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdfdiscipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
discipulado-para-os-novos-convertidos.pdf
 
O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.O caminho da vida eterna.
O caminho da vida eterna.
 
Ilc
IlcIlc
Ilc
 
Biblia solução dos seus problemas
Biblia solução dos seus problemasBiblia solução dos seus problemas
Biblia solução dos seus problemas
 
Cateq pt 01
Cateq pt 01Cateq pt 01
Cateq pt 01
 

Mais de KARINEVONEYVIEIRABAR

ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptxebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptxApresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUSKARINEVONEYVIEIRABAR
 
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUSO POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUSKARINEVONEYVIEIRABAR
 
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5KARINEVONEYVIEIRABAR
 
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.pptprojetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.pptKARINEVONEYVIEIRABAR
 
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptxO Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptxA LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptx
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptxLIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptx
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 

Mais de KARINEVONEYVIEIRABAR (20)

ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
 
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptxebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx
ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx
 
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptxApresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
 
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUSO POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
 
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
 
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.pptprojetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
 
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptxO Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
 
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptxA LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
 
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptx
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptxLIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptx
LIÇÃO 04 - JOVENS E ADULTOS- DONS DE PODER.pptx
 

Último

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 

Último (20)

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx

  • 1. EBD 2ºTrimestre 2018 Lição 5 Vivendo UmaVida Santa “Para Jovens” Subtítulo
  • 2. Segunda, Colossenses 3:17Vivendo Para a Glória de Deus  A glória de Deus é a beleza do Seu espírito  Não é uma beleza estética ou material, mas é a beleza que emana do Seu caráter, de tudo o que Ele é  Tiago 1:10 convida um homem rico a "orgulhar-se se passar a viver em condição humilde", indicando uma glória que não significa riqueza, poder ou beleza material.  Esta glória pode coroar o homem ou encher a terra  É vista dentro do homem e na terra, mas não pertence a eles, só a Deus  A glória do homem é a beleza do espírito do homem, a qual é falível e passageira, sendo assim humilhante, como nos diz o versículo  Entretanto, a glória de Deus, manifesta através do conjunto dos Seus atributos, nunca passa. É eterna.
  • 3. Vivendo Para Glória de Deus  Tudo é para Ele. O objetivo fundamental do Universo é demonstrar a glória de Deus.  Essa é a razão pela qual tudo existe, incluindo você.Você existe para glória de Deus.  Ele criou todas as coisas para glória dele. Não fosse a glória de Deus, não haveria nada.  Viver para a glória dele é a maior realização que podemos alcançar em nossa vida.  Ele disse:Todos eles são o meu povo; eu os criei e lhes dei vida a fim de que mostrem a minha glória Is 43.7  Esse deve ser o objetivo supremo de nossa vida. Mostrar a glória de Deus através de nossa vida  Jesus disse ao Pai: Eu te glorifiquei na terra, fazendo tudo que me mandastes fazer João 17.4  Jesus glorificou a Deus cumprindo seu propósito de vida na terra. Nós honramos a Deus da mesma forma. Todas coisa na criação glorifica a Deus quando cumpre seu propósito.  Os pássaros glorificam a Deus ao voar, os peixes glorificam a Deus ao nadar. Mesmo uma humilde formiga dá glória a Deus quando cumpre o propósito para o qual foi criada.  Existem muitas formas de dar glória a Deus; Adorando a Deus com nossaVida; Amando outros discípulos; Crescendo à imagem de Cristo; Servindo os outros com nosso talento; Falando de Jesus para as outras pessoas
  • 4. TERÇA,1ªCorintios 6:19 Reconhecer o corpo como templo de Deus  No AT, o templo era o lugar onde o povo se reunia para ter comunhão com Deus  O Senhor manifestava sua glória no templo  O templo era um lugar especial onde Deus se revelava às pessoas.  Quando Jesus morreu e ressuscitou, ele abriu caminho para que todos possam ter contato direto com Deus, em qualquer lugar  Quem aceita Jesus como seu salvador tem o Espírito Santo, que faz morada dentro dele  Assim, cada crente se torna templo de Deus, um lugar onde Deus pode manifestar sua glória.  Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado. 1 Coríntios 3:16-17
  • 5. Quarta, João 8:32 AVerdade que Liberta  Se você se fechar e não permitir que a luz de Jesus seja reflexo na sua vida, estará oprimido, amarrado e preso na escuridão: Não conseguirá viver como filho de Deus.  Mas ao conhecer a verdade sobre si mesmo, tudo começará a mudar.  Acontece o que Jesus disse: “Conhecereis a verdade e a verdade fará de vós homens livres  Você vê o positivo e o negativo, o bom e o mau, a graça e o pecado que existem em você.  Aceitando-se tal como você é, sua libertação começa a acontecer.  O que de bom existe em você toma densidade, volume, peso, e você sente-se alegre pelo que Deus fez  Percebemos a mudança de vida através da Bíblia: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.  Você já não deve mais nada ao pecado, porque a lei da vida o salvou. A lei da vida o resgatou, Jesus é a verdade que liberta o homem da escravidão do pecado  Você já não é mais escravo do pecado, mas servo de Deus.
  • 6. Quinta Levíticos 25:17 Ninguém oprima o seu próximo  Todos aqueles que já receberam o amor e perdão de Deus são chamados para ser bênção para todos aqueles que estão à sua volta.  A Bíblia nos revela a importância de ajudar o próximo e não oprimi-lo.Como posso ajudar o próximo?  Neste momento você pode estar pensando: "eu não tenho condições para ajudar ninguém".  Mas ajudar alguém financeiramente ou com comida são apenas duas maneiras de ajudar alguém.  Há muitas pessoas que têm dinheiro mas não têm amor, não têm pessoas que as escutem e que se importem com elas.  Você pode ajudar pessoas dizendo palavras de encorajamento, dando um abraço, mostrando que elas são importantes.  Nós fomos escolhidos não apenas para viver uns anos neste mundo e depois ir para o céu. Nós temos uma missão: anunciar o Evangelho de Jesus e expressar o amor de Deus para a humanidade.
  • 7. Sexta, 1ª Coríntios 6:11 O Espírito nos Santifica  O Espírito Santo é o distintivo de qualquer pessoa que recebeu Jesus no seu coração.  Ele nos equipa, nos direciona e nos ajuda a viver uma vida para a glória de Deus.  Todo aquele que recebeu o Espírito Santo tem dentro de si mesmo o maior poder que um ser humano pode ter: a terceira pessoa daTrindade operando poderosamente!  Na Bíblia o espírito é a parte de nós que nos dá vida e que nos liga a Deus.  O espírito também influencia nossa personalidade. Foi Deus que nos deu o espírito a cada um. Quando o espírito se vai, a vida se vai.  Por causa do pecado, o espírito sofre e fica separado de Deus. É como se já estivesse morto. Mas quando nos arrependemos e aceitamos Jesus como salvador, nosso espírito volta a viver! Deus une nosso espírito ao Espírito Santo e nos transforma.  Que despertar maravilhoso Paulo nos dá nesta passagem! Em Cristo, não existem mais escravidão e impureza do pecado.  Estamos limpos! Somo santos! Fomos declarados inocentes de qualquer pecado. Como? Por quê? Quem? O sacrifício e triunfo de Jesus e a obra poderosa do Espírito Santo.
  • 8. Sábado,Mat. 5:24 A Relação entre oferta, santidade, adoração e comunhão  Oferta,Ofertar é um ato de amor. Ao dar uma oferta a Deus, reconhecemos que tudo que temos vem dele.  Nossa confiança está em Deus, não no dinheiro.Também podemos oferecer a Deus: nossa vida, nosso louvor, nossa oração,nosso serviço e nossos talentos…  Santidade -Ter temor de Deus é respeitar o poder e a santidade de Deus.  Quem teme a Deus quer agradá-lo. O temor de Deus nos ajuda a viver de maneira correta, escolhendo fazer o que é certo.Temer a Deus é uma atitude sábia.  Adoração é amor e dedicação, reconhecendo Deus como senhor de sua vida.  Quando adoramos a Deus mostramos que ele é o único Deus. Adoração é, louvor, honra e glória a ele.  Não há nada nem ninguém como Deus; ele merece nossa adoração.  Comunhão com Deus é amizade e harmonia com ele. Deus quer ter comunhão connosco mas o pecado nos separou de Deus.  Por isso, Deus enviou seu filho Jesus para tirar nossos pecados e nos reconciliar com ele. Agora quem aceita Jesus como seu salvador pode ter comunhão com Deus!
  • 9.
  • 10. 1ª O que significa viver para agradar a Deus  É ter uma vida santa vivendo segundo o propósito do Senhor (2Tm 1.9).  Deus criou tudo com um propósito.  Deus tem um propósito para sua vida, ele quer lhe abençoar.  Os propósitos de Deus são bons e não podem ser impedidos.  Podemos confiar em Deus porque seu propósito é nos mostrar seu amor e perdão.  Todos temos propósitos para aquilo que fazemos.  Quando nossos propósitos são bons e de acordo com a vontade de Deus, ele nos abençoa.  Mas Deus frustra os maus propósitos. Nosso propósito deve ser fazer a vontade de Deus, com uma vida sempre em santificação
  • 11. 2ºSegundo a lição, o que é necessário fazer para ter uma vida transbordante?  Esvaziar-se de tudo aquilo que não glorifica a Deus – ódios, mágoas, pecados – e encher-se das dádivas do Espírito Santo.  Vida transbordante é vida liberta do pecado - E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mt. 1.21).  Jesus veio para nos libertar da escravidão do pecado, dos vícios e hábitos perversos.  Vida transbordante é uma vida de comunhão com Deus - “Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor” (I Co. 1. 9).  Jesus disse: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba - Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. João 7:37,38  Vida transbordante é plena de satisfação no Senhor - “Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna” Jo. 4.14).  Você já bebeu da água viva e mesmo assim voltou a ter sede? Cuidado com sua vida espiritual!  Isso significa que você pode estar bebendo de outra fonte! Existem duas fontes a disposição dos homens!  Ø A água viva do Senhor Jesus!; Ø E a água mortífera do mundo!
  • 12. 3ª De que modo a Palavra nos exorta a compreender a sexualidade?  Como um componente sagrado da natureza humana, incluído em nosso ser pelo próprio Deus.  Baseando-se nos conceitos do mundo, quanto mais cedo se inicia a “experiência” com o sexo, maior será o entendimento sobre o assunto e melhor será o desempenho sexual no futuro. Será isso realmente verdade?  Será que se entregar ao sexo sem conhecer o seu propósito e o seu poder e sem ter a responsabilidade necessária para lidar com as suas consequências, seria a melhor opção?  A única fonte segura que nós temos para responder essas perguntas é a Bíblia, afinal, ninguém melhor para nos ensinar sobre sexo do que aquele que criou o sexo  O sexo é capaz de gerar um dos maiores prazeres que nós podemos experimentar na vida. É algo que mexe com os sentimentos, as emoções e os desejos mais profundos de uma pessoa.  O grande problema acontece, tanto de maneira positiva, quanto negativa; pois apesar do sexo ter sido criado por Deus como algo bom, puro e perfeito, após a entrada do pecado no mundo, o homem adquiriu a capacidade de também utilizá-lo para o mal (Mc 7.21-23).  Só há uma possibilidade de desfrutarmos todos os benefícios proporcionados pelo sexo, sem ser dominado e aprisionado por ele, é se voltando à Deus e ao que Ele nos ensina sobre o sexo
  • 13. 4ªDeus exige de nós santidade apenas com relação à sexualidade? Justifique sua resposta.  Não, o princípio apresentado por Paulo em 1Ts 5.23 declara que Deus quer de nós uma santidade integral.  A nossa vida de santidade depende da nossa santificação dia a dia  Santificação é uma experiência específica e decisiva.  O Cristão pode receber revelação de sua santidade.  Ter convicção do chamado de Deus para separar-se do pecado, do mundo e andar mais perto dEle.  O Cristão apresenta-se como sacrifício vivo e santo.  Recebe do Espírito Santo: graça, pureza, poder e vitória para viver vida santa e agradável a Deus.
  • 14. 5ªÉ possível adorar a Deus sem uma vida de comunhão com aqueles que estão próximos a nós? Justifique sua resposta.  Não, pois é impossível viver em santidade quando há isolamento, ódio e negação do outro.  Ser santo é estar a serviço do bem-estar do outro.  Amar aos outros é obedecer a Deus.  A Bíblia explica que o grande mandamento de Deus para aqueles que O amam é amar uns aos outros.  Amar o próximo não só é servir a Deus mas também é sinal que você tem Jesus dentro de seu coração (1 João 4:11-12).  Mostrar amor é a melhor maneira de agradar a Deus.