SlideShare uma empresa Scribd logo
EBD 2º Trimestre
Lição 9
”Jovens”2018
Coragem em meio
a Perseguição
Professor
Quaglio Junior
Segunda,1ª Coríntios 11:19 Em meio às crises os fiéis
se revelam
• A provação é a hora quando nossa fé é testada.
• Nos tempos difíceis podemos abandonar Jesus ou continuar
crendo nele.
• A provação mostra se nosso amor por Jesus é verdadeiro ou
só é uma atitude egoísta e interesseira.
• Ninguém gosta de passar por provações mas esses
momentos ajudam a amadurecer e a fortalecer a fé.
• Quem já superou uma provação encontra mais força em
Jesus. O sofrimento não dura para sempre e um dia
receberemos a recompensa por resistirmos na provação.
Perseverando nas crises e provações
• As crises e provações desenvolvem em nós um caráter piedoso, e isso
nos permite glorificar a Deus "nas próprias dificuldades,
• Sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança,
experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde,
porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito
Santo, que nos foi outorgado" (Romanos 5:3-5).
• Jesus Cristo deu o exemplo perfeito. "Mas Deus prova o seu próprio amor
para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda
pecadores"(Romanos 5:8).
• Estes versículos revelam aspectos do Seu propósito divino tanto para as
provações e tribulações de Jesus Cristo quanto as nossas.
• Perseverar prova a nossa fé; e perseverar em meio as crises mais ainda
"Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13).
Terça, Salmos 11:5, O Justo Passa por Provas
• Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas e justas?
• Esta é uma das perguntas difíceis de toda a teologia.
• Deus é eterno, infinito, onisciente, onipresente, onipotente, etc.
• Por que nós, seres humanos (que não somos eternos, infinitos,
oniscientes, onipresentes, onipotentes) vamos esperar que sejamos
capazes de compreender inteiramente os caminhos de Deus?
• O livro de Jó lida com esta questão.
• Deus permitiu que Satanás fizesse tudo o que desejou fazer com Jó,
exceto matá-lo.
• Qual foi a reação de Jó? “Ainda que ele me mate, nele esperarei” (Jó
13:15). “... o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do
Senhor” (Jó 1:21).
As provações são para nos abençoar
• Jó não compreendeu por que Deus tinha permitido as coisas que aconteceram
desta forma com ele,
• Mas sabia que Deus era bom e por isso perseverou confiando Nele.
• Esta também deveria ser a nossa reação.
• Deus é bom, justo, amoroso e misericordioso.
• Mas nos acontecem coisas que simplesmente não podemos entender.
• Entretanto, ao invés de duvidar da bondade de Deus, nossa reação deveria ser
confiar Nele.
• “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio
entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as
tuas veredas” (Provérbios 3:5-6).
Quarta, Romanos 8:38,39 As aflições não podem nos
separar do amor de Deus
• A Bíblia é bem clara: quem segue a Jesus passará por aflições.
• Mas há esperança, porque se pedirmos, Deus nos dá forças para aguentar e nunca
nos abandona no meio de uma tempestade.
• Jesus mesmo afirmou que segui-lo não significa que nunca vamos enfrentar
problemas.
• Mas as provas e aflições não deve servir para nos desmotivar.
• Pelo contrário, devemos aproveitar as adversidades para confiar em Deus e aprender
o que Ele quer nos ensinar.
• Quando enfrentamos batalhas e perseveramos, Deus trabalha nosso caráter
• A fé e a esperança crescem no nosso coração.
• Se tomarmos atitudes corretas, os desafios da vida ajudam ganhar maturidade
• Assim, se você estiver passando por aflições, não desanime, não desista!
Quinta, Hebreus 4:1-11 : Há um lugar de descanso para
nós
• Quando estivermos diante de Deus um dia, não foi porque imploramos a
entrada no céu com base em nosso próprio mérito.
• Não temos nada para oferecer. Comparado ao padrão de santidade de Deus,
nenhum de nós é bom o suficiente.
• No entanto, Jesus é, e é pelo Seu mérito que podemos entrar no céu.
• 1 Coríntios 6:9-11 diz: "Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de
Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem
efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados,
nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes
alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes
justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus."
• O sacrifício de Jesus tira todos os nossos pecados e ainda nos santifica para
o descanso eterno
O Céu é o descanso dos que aqui na terra sofreram e
permaneceram fieis
• As pessoas que vão para o céu são todas semelhantes: são pecadoras
que depositaram a sua fé no Senhor Jesus Cristo (João 1:12; Atos 16:31;
Romanos 10:9).
• Elas reconheceram a necessidade de um Salvador, e humildemente
aceitaram a oferta do perdão de Deus.
• Arrependeram-se de seus antigo estilos de vida e estabeleceram um
propósito para seguir a Cristo toda sua vida Mar 8:34; João 15:14
• Elas não tentaram ganhar o perdão de Deus, foram perdoadas porque se
arrependeram de sua vida pecaminosa e servem alegremente de corações
agradecidos (Salmo 100:2).
• Esse é o tipo de fé que salva uma alma é aquela fé que transforma uma
vida (Tiago 2:26; 1 João 3:9-10) e repousa plenamente na graça de Deus,
aguardando o seu descanso na eternidade
Sexta, Colossenses 1:12 Somos chamados para uma
vida digna
• Se você aceitou Jesus como seu salvador, você tem uma vida nova!
• Você já não está debaixo de condenação porque Jesus já levou o castigo pelo
pecado.
• Você morreu para o pecado e agora vive para Deus.
• Uma vida nova em Jesus significa uma vida diferente.
• Você agora pertence a Deus, por isso deve abandonar o pecado para viver
uma vida digna
• Isso pode ser difícil mas Jesus ajuda a mudar sua vida.
• Ao longo dessa nova vida, ele mostra as áreas que precisam de mudança e
ajuda a corrigir os erros, e viver mais de acordo com a vontade de Deus.
A Nossa Salvação cria em nós o temor de Deus, e somos
gratos por agora termos uma vida digna
• Uma vida digna começa com o temor de Deus, que é respeitar o seu poder e a sua
santidade.
• Quem teme a Deus quer agradá-lo.
• O temor de Deus nos ajuda a viver de maneira correta, escolhendo fazer o que é certo.
• Temer a Deus é uma atitude sábia.
• A pessoa que não teme a Deus não se preocupa em fazer o bem.
• Mas Deus castiga o pecador.
• Quem teme a Deus evita o castigo.
• Se pecar, Deus perdoa a quem se arrepende e se volta para ele.
• Por isso, ele merece ainda mais respeito e gratidão por nos dar uma vida digna
Sábado, 1ª Coríntios 10:31 Devemos viver para a glória
de Deus
• Deus e não os nossos interesses deve ser o centro da nossa vida.
• Vivemos para Ele e não para nós mesmos.
• Fomos criados para o Seu louvor, criados, sustentados, remidos, abençoados e
galardoados por Ele.
• Qualquer outro propósito na vida que não seja para a glória de Deus, está fora do
foco, não glorifica a Deus
• O texto de Paulo deixa muito claro: “comemos e bebemos para a glória de Deus.”
Trabalhamos e descansamos para a glória de Deus. Casamos e permanecemos
casados para a glória de Deus. Constituímos família e educamos os filhos para a
glória de Deus.
• O Senhor se alegra em nossas vidas como o noivo se alegra com sua noiva.
• Somos seus filhos herdeiros, somos herança de Deus, a menina dos olhos do
Senhor, um poema em suas mãos.
• Então como podemos glorificar a Deus?
Fazendo as coisas comuns do dia a dia para a glória do Pai
(1ª Co 10.31)
• Comer, beber, trabalhar, estudar ou qualquer outra coisa torna-se um louvor para a
glória do Pai, quando compreendemos que fomos criados em Cristo para boas obras.
• Quando praticamos boas obras o nome de Deus é glorificado.
• Precisamos resgatar o princípio bíblico que nos ensina que tudo o que fazemos,
fazemos em nome de Cristo para a gloria de Deus
• O agricultor no campo semeia, rega e colhe para a glória de Deus. O professor ensina
para a glória de Deus. O medico cuida de seus pacientes para a glória de Deus. O
comerciante atente seus clientes para a glória de Deus.
• Não podemos fazer diferença entre o zelo que prestamos a Deus dia a dia, (trabalho,
escola, casa, em família) de quando nos reunimos para adorá-lo
• Fomos criados para o Seu louvor! Oferecendo nosso corpo como instrumento para
glória de Deus 1ª Co 6.20, Porque fostes comprados por um bom preço. Agora, pois,
glorificai a Deus no vosso corpo
www.moldado.com
1ªQuais os três problemas que levaram Paulo a
escrever uma segunda carta aos irmãos
tessalonicenses?
• Uma ferrenha perseguição promovida por judeus e pelo império,
• Uma interpretação completamente errônea com relação a parusia (a vinda do
Senhor),
• E o desagradável testemunho pessoal de alguns irmãos que simplesmente não
queriam mais trabalhar
• O Apóstolo Paulo dedica-se a uma palavra de ânimo e fortalecimento àqueles
irmãos
• desde sua saída daquela cidade, passavam por severas situações de intolerância,
mas mesmo assim continuavam firmes no propósito de servir a Deus.
• A fé dos tessalonicenses não estagnou (2 Ts 1.3). Apesar das severas tribulações,
das heresias que se infiltravam naquela comunidade,
• Eles cresceram em confiança diante do Senhor
2ª Que atitudes a comunidade em Tessalónica tomou
diante da contínua tribulação que ali se levantou?
• Demonstrou uma fé amadurecida, multiplicou a prática do amor e pacientemente
esperou a ação de Deus.
• Para vencer na vida é preciso confiar em Deus. A vitória não depende de nossa força
ou inteligência.
• A vitória depende de Deus, que é soberano sobre tudo que acontece.
• O amor é a força mais poderosa do mundo. É o elo que liga pessoas umas com as
outras e com Deus.
• O verdadeiro amor não depende de quem recebe amor. Quem ama decide amar
porque quer amar. E o amor é uma decisão poderosa.
• A paciência é um dos frutos de uma vida com Jesus.
• A paciência nos ajuda a tomar decisões certas no tempo certo e nos dá tempo para
ouvir a voz de Deus.
• Quem se apressa comete erros e quem tem paciência alcança seus objetivos
3ª De que modo as lutas e tribulações que enfrentamos
podem se tornar em testemunho de nossa fé?
• Através de um comportamento que espelhe confiança no
cuidado e amor do Pai.
• Confiar em Deus depende de nossa paciência, pois devemos
esperar nele
• Deus é paciente conosco. Ele nos dá muitas chances para a
prática de nossa fé que vai gerar paciência
• Nós também precisamos de paciência com outras pessoas,
confiando que Deus vai agir no tempo certo.
• Quem não tem paciência pode pedir a Deus, que lhe vai
ajudar a ter.
4ª De que modo devemos nos portar ante a
prosperidade do ímpio nos tempos em que somos
angustiados?
• Com serenidade, sabendo que o prazer deles é fútil e logo passa, mas nossa alegria é/será
eterna.
• O que Asafe percebeu? A prosperidade dos que não temem a Deus e Desfruta de riquezas e
saúde, parece que a doença não chega a eles. Aparentemente não tem temores ou
problemas
• São orgulhosos, violentos, opressores e maquinam planos para ter o que o seu coração
deseja
• Não respeitam o próximo e usam de violência física ou emocional para obter o que querem,
• São arrogantes diante de Deus e do povo. “A dor dos que conhecem a Deus”
• Sua vida de pureza parece não ter recompensa, passam por tantos problemas
• Por que o emprego não chega? Por que Deus não me dá um filho? Por que não me casei?
• Eles tem muitos problemas, o dia inteiro são afligidos e sofrem Asafe fez uma escolha.
Escolheu vir à presença de Deus
5ª É possível glorificar a Deus com nossas vidas?
Justifique sua resposta.
• Sim, por meio do entendimento que a finalidade de nossas vidas é glorificar ao
Senhor Jesus.
• Ao Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre! Amém!Filip. 4.20
• Você sabe o que é glorificar? É imprescindível que saibamos o que significa a
expressão glorificar e assim cumpramos com alegria esta tarefa de engrandecer,
exaltar e bendizer o nome do nosso Deus e Pai.
• Quando glorificar? Em todos os momentos, sejam eles bons ou maus nós devemos
render glórias ao nome do Senhor que cuida de cada um de nós.
• Por quanto tempo devemos glorificar? Esta passagem assegura que devemos
glorificá-lo por todo o sempre, isto é, eternamente.
• Assim devemos glorificar a Deus por todo o bem que ele nos proporciona
• Se não o glorificarmos acabaremos por dar a glória que é devida a Ele a qualquer
outra coisa ou pessoa
www.moldado.com
Prof. Quaglio Junior
moldado.com

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx

Encontro e Reencontro
Encontro e ReencontroEncontro e Reencontro
Encontro e Reencontro
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
Reginaldo Pacheco
 
Lição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificaçãoLição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificação
Natalino das Neves Neves
 
JORMI - Jornal Missionário nº 83
JORMI -  Jornal Missionário nº 83JORMI -  Jornal Missionário nº 83
JORMI - Jornal Missionário nº 83
Almir Rodrigues
 
Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101
Almir Rodrigues
 
Esboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agoraEsboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agora
HB SERVIÇOS
 
Romanos 12
Romanos   12Romanos   12
Romanos 12
Joel Silva
 
Propósito da provação.
Propósito da provação.Propósito da provação.
Propósito da provação.
Quenia Damata
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
Joel Silva
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
Joel Silva
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
Joel Silva
 
Estudo adicional_Fé atuante_642014
Estudo adicional_Fé atuante_642014Estudo adicional_Fé atuante_642014
Estudo adicional_Fé atuante_642014
Gerson G. Ramos
 
10 mandamentos para alcançar seus objetivos
10 mandamentos para alcançar seus objetivos10 mandamentos para alcançar seus objetivos
10 mandamentos para alcançar seus objetivos
Wellington L. Silva
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012
cynthiapalmas
 
Jornal Missionário n° 104
Jornal Missionário n° 104Jornal Missionário n° 104
Jornal Missionário n° 104
Almir Rodrigues
 
Testemunho eficaz
Testemunho eficazTestemunho eficaz
Testemunho eficaz
Carla Machado
 
Destinados a reinar
Destinados a reinarDestinados a reinar
Destinados a reinar
Adriano Gonçalves Martins
 
Segredos da alegria completa
Segredos da alegria completaSegredos da alegria completa
Segredos da alegria completa
Mensagens Virtuais
 
Lição das boas aventuranças
Lição das boas aventurançasLição das boas aventuranças
Lição das boas aventuranças
Tia Pri Infantil
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Escola do Caráter
 

Semelhante a ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx (20)

Encontro e Reencontro
Encontro e ReencontroEncontro e Reencontro
Encontro e Reencontro
 
Estudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espíritoEstudo sobre o fruto do espírito
Estudo sobre o fruto do espírito
 
Lição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificaçãoLição 6 - Bênçaos da justificação
Lição 6 - Bênçaos da justificação
 
JORMI - Jornal Missionário nº 83
JORMI -  Jornal Missionário nº 83JORMI -  Jornal Missionário nº 83
JORMI - Jornal Missionário nº 83
 
Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101Jornal Missionário nº 101
Jornal Missionário nº 101
 
Esboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agoraEsboço : Vejamos agora
Esboço : Vejamos agora
 
Romanos 12
Romanos   12Romanos   12
Romanos 12
 
Propósito da provação.
Propósito da provação.Propósito da provação.
Propósito da provação.
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
 
Estudos condicional x incondicional
Estudos  condicional   x   incondicionalEstudos  condicional   x   incondicional
Estudos condicional x incondicional
 
Estudo adicional_Fé atuante_642014
Estudo adicional_Fé atuante_642014Estudo adicional_Fé atuante_642014
Estudo adicional_Fé atuante_642014
 
10 mandamentos para alcançar seus objetivos
10 mandamentos para alcançar seus objetivos10 mandamentos para alcançar seus objetivos
10 mandamentos para alcançar seus objetivos
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012
 
Jornal Missionário n° 104
Jornal Missionário n° 104Jornal Missionário n° 104
Jornal Missionário n° 104
 
Testemunho eficaz
Testemunho eficazTestemunho eficaz
Testemunho eficaz
 
Destinados a reinar
Destinados a reinarDestinados a reinar
Destinados a reinar
 
Segredos da alegria completa
Segredos da alegria completaSegredos da alegria completa
Segredos da alegria completa
 
Lição das boas aventuranças
Lição das boas aventurançasLição das boas aventuranças
Lição das boas aventuranças
 
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem CristãoEstudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
Estudo Sobre Caráter - O Caráter e o Perfil do Homem Cristão
 

Mais de KARINEVONEYVIEIRABAR

ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptxApresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUSO POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.pptprojetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptxO Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptxA LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 

Mais de KARINEVONEYVIEIRABAR (20)

ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-11 ESPERANÇA E GLORIA PARA OS SALVOS.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-12 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-7-jovens.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-10-jovens.pptx
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-1 O FIM DE TODAS AS COISAS .pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-4-para-jovens.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-13-jovens.pptx
 
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptxApresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
Apresentação Cancao de Exilio FACULDADE PERIODO 4 .pptx
 
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUSO APOCALIPSE.   A VITORIA FINAL DE JESUS
O APOCALIPSE. A VITORIA FINAL DE JESUS
 
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUSO POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
O POVO DE DEUS É SELADO. OS 144 MIL SELADOS DE DEUS
 
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
DIGNO É O CORDEIRO APOCALIPSE CAPITULO 4 E 5
 
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.pptprojetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
projetoartenaescolaslidesnovo-090413123554-phpapp02.ppt
 
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptxO Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
O Arrebatamento dos Salvos - Lição 2 .pptx
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
 
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptxA LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
A LITERATURA DE MONTEIRO LOBATO E SUAS CONTRIBUIÇÕES - apresentação .pptx
 
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptxDESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE  NATURAL.pptx
DESCOBRINDO E EXPLORANDO O AMBIENTE NATURAL.pptx
 
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptxLIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
LIÇÃO 2 JOVENS AÇÃO DE GRAÇAS PELA IGREJA DE CORINTO .pptx
 

Último

Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
MarcoAurlioResende
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
marcos oliveira
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdfSequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
Sequência Didática de Matemática MatemáticaMatemática.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

ebd-2o-trimestre-licao-9-2018-adulto.pptx

  • 1. EBD 2º Trimestre Lição 9 ”Jovens”2018 Coragem em meio a Perseguição Professor Quaglio Junior
  • 2. Segunda,1ª Coríntios 11:19 Em meio às crises os fiéis se revelam • A provação é a hora quando nossa fé é testada. • Nos tempos difíceis podemos abandonar Jesus ou continuar crendo nele. • A provação mostra se nosso amor por Jesus é verdadeiro ou só é uma atitude egoísta e interesseira. • Ninguém gosta de passar por provações mas esses momentos ajudam a amadurecer e a fortalecer a fé. • Quem já superou uma provação encontra mais força em Jesus. O sofrimento não dura para sempre e um dia receberemos a recompensa por resistirmos na provação.
  • 3. Perseverando nas crises e provações • As crises e provações desenvolvem em nós um caráter piedoso, e isso nos permite glorificar a Deus "nas próprias dificuldades, • Sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado" (Romanos 5:3-5). • Jesus Cristo deu o exemplo perfeito. "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores"(Romanos 5:8). • Estes versículos revelam aspectos do Seu propósito divino tanto para as provações e tribulações de Jesus Cristo quanto as nossas. • Perseverar prova a nossa fé; e perseverar em meio as crises mais ainda "Tudo posso naquele que me fortalece" (Filipenses 4:13).
  • 4. Terça, Salmos 11:5, O Justo Passa por Provas • Por que coisas ruins acontecem com pessoas boas e justas? • Esta é uma das perguntas difíceis de toda a teologia. • Deus é eterno, infinito, onisciente, onipresente, onipotente, etc. • Por que nós, seres humanos (que não somos eternos, infinitos, oniscientes, onipresentes, onipotentes) vamos esperar que sejamos capazes de compreender inteiramente os caminhos de Deus? • O livro de Jó lida com esta questão. • Deus permitiu que Satanás fizesse tudo o que desejou fazer com Jó, exceto matá-lo. • Qual foi a reação de Jó? “Ainda que ele me mate, nele esperarei” (Jó 13:15). “... o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1:21).
  • 5. As provações são para nos abençoar • Jó não compreendeu por que Deus tinha permitido as coisas que aconteceram desta forma com ele, • Mas sabia que Deus era bom e por isso perseverou confiando Nele. • Esta também deveria ser a nossa reação. • Deus é bom, justo, amoroso e misericordioso. • Mas nos acontecem coisas que simplesmente não podemos entender. • Entretanto, ao invés de duvidar da bondade de Deus, nossa reação deveria ser confiar Nele. • “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas” (Provérbios 3:5-6).
  • 6. Quarta, Romanos 8:38,39 As aflições não podem nos separar do amor de Deus • A Bíblia é bem clara: quem segue a Jesus passará por aflições. • Mas há esperança, porque se pedirmos, Deus nos dá forças para aguentar e nunca nos abandona no meio de uma tempestade. • Jesus mesmo afirmou que segui-lo não significa que nunca vamos enfrentar problemas. • Mas as provas e aflições não deve servir para nos desmotivar. • Pelo contrário, devemos aproveitar as adversidades para confiar em Deus e aprender o que Ele quer nos ensinar. • Quando enfrentamos batalhas e perseveramos, Deus trabalha nosso caráter • A fé e a esperança crescem no nosso coração. • Se tomarmos atitudes corretas, os desafios da vida ajudam ganhar maturidade • Assim, se você estiver passando por aflições, não desanime, não desista!
  • 7. Quinta, Hebreus 4:1-11 : Há um lugar de descanso para nós • Quando estivermos diante de Deus um dia, não foi porque imploramos a entrada no céu com base em nosso próprio mérito. • Não temos nada para oferecer. Comparado ao padrão de santidade de Deus, nenhum de nós é bom o suficiente. • No entanto, Jesus é, e é pelo Seu mérito que podemos entrar no céu. • 1 Coríntios 6:9-11 diz: "Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus." • O sacrifício de Jesus tira todos os nossos pecados e ainda nos santifica para o descanso eterno
  • 8. O Céu é o descanso dos que aqui na terra sofreram e permaneceram fieis • As pessoas que vão para o céu são todas semelhantes: são pecadoras que depositaram a sua fé no Senhor Jesus Cristo (João 1:12; Atos 16:31; Romanos 10:9). • Elas reconheceram a necessidade de um Salvador, e humildemente aceitaram a oferta do perdão de Deus. • Arrependeram-se de seus antigo estilos de vida e estabeleceram um propósito para seguir a Cristo toda sua vida Mar 8:34; João 15:14 • Elas não tentaram ganhar o perdão de Deus, foram perdoadas porque se arrependeram de sua vida pecaminosa e servem alegremente de corações agradecidos (Salmo 100:2). • Esse é o tipo de fé que salva uma alma é aquela fé que transforma uma vida (Tiago 2:26; 1 João 3:9-10) e repousa plenamente na graça de Deus, aguardando o seu descanso na eternidade
  • 9. Sexta, Colossenses 1:12 Somos chamados para uma vida digna • Se você aceitou Jesus como seu salvador, você tem uma vida nova! • Você já não está debaixo de condenação porque Jesus já levou o castigo pelo pecado. • Você morreu para o pecado e agora vive para Deus. • Uma vida nova em Jesus significa uma vida diferente. • Você agora pertence a Deus, por isso deve abandonar o pecado para viver uma vida digna • Isso pode ser difícil mas Jesus ajuda a mudar sua vida. • Ao longo dessa nova vida, ele mostra as áreas que precisam de mudança e ajuda a corrigir os erros, e viver mais de acordo com a vontade de Deus.
  • 10. A Nossa Salvação cria em nós o temor de Deus, e somos gratos por agora termos uma vida digna • Uma vida digna começa com o temor de Deus, que é respeitar o seu poder e a sua santidade. • Quem teme a Deus quer agradá-lo. • O temor de Deus nos ajuda a viver de maneira correta, escolhendo fazer o que é certo. • Temer a Deus é uma atitude sábia. • A pessoa que não teme a Deus não se preocupa em fazer o bem. • Mas Deus castiga o pecador. • Quem teme a Deus evita o castigo. • Se pecar, Deus perdoa a quem se arrepende e se volta para ele. • Por isso, ele merece ainda mais respeito e gratidão por nos dar uma vida digna
  • 11. Sábado, 1ª Coríntios 10:31 Devemos viver para a glória de Deus • Deus e não os nossos interesses deve ser o centro da nossa vida. • Vivemos para Ele e não para nós mesmos. • Fomos criados para o Seu louvor, criados, sustentados, remidos, abençoados e galardoados por Ele. • Qualquer outro propósito na vida que não seja para a glória de Deus, está fora do foco, não glorifica a Deus • O texto de Paulo deixa muito claro: “comemos e bebemos para a glória de Deus.” Trabalhamos e descansamos para a glória de Deus. Casamos e permanecemos casados para a glória de Deus. Constituímos família e educamos os filhos para a glória de Deus. • O Senhor se alegra em nossas vidas como o noivo se alegra com sua noiva. • Somos seus filhos herdeiros, somos herança de Deus, a menina dos olhos do Senhor, um poema em suas mãos. • Então como podemos glorificar a Deus?
  • 12. Fazendo as coisas comuns do dia a dia para a glória do Pai (1ª Co 10.31) • Comer, beber, trabalhar, estudar ou qualquer outra coisa torna-se um louvor para a glória do Pai, quando compreendemos que fomos criados em Cristo para boas obras. • Quando praticamos boas obras o nome de Deus é glorificado. • Precisamos resgatar o princípio bíblico que nos ensina que tudo o que fazemos, fazemos em nome de Cristo para a gloria de Deus • O agricultor no campo semeia, rega e colhe para a glória de Deus. O professor ensina para a glória de Deus. O medico cuida de seus pacientes para a glória de Deus. O comerciante atente seus clientes para a glória de Deus. • Não podemos fazer diferença entre o zelo que prestamos a Deus dia a dia, (trabalho, escola, casa, em família) de quando nos reunimos para adorá-lo • Fomos criados para o Seu louvor! Oferecendo nosso corpo como instrumento para glória de Deus 1ª Co 6.20, Porque fostes comprados por um bom preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo
  • 14. 1ªQuais os três problemas que levaram Paulo a escrever uma segunda carta aos irmãos tessalonicenses? • Uma ferrenha perseguição promovida por judeus e pelo império, • Uma interpretação completamente errônea com relação a parusia (a vinda do Senhor), • E o desagradável testemunho pessoal de alguns irmãos que simplesmente não queriam mais trabalhar • O Apóstolo Paulo dedica-se a uma palavra de ânimo e fortalecimento àqueles irmãos • desde sua saída daquela cidade, passavam por severas situações de intolerância, mas mesmo assim continuavam firmes no propósito de servir a Deus. • A fé dos tessalonicenses não estagnou (2 Ts 1.3). Apesar das severas tribulações, das heresias que se infiltravam naquela comunidade, • Eles cresceram em confiança diante do Senhor
  • 15. 2ª Que atitudes a comunidade em Tessalónica tomou diante da contínua tribulação que ali se levantou? • Demonstrou uma fé amadurecida, multiplicou a prática do amor e pacientemente esperou a ação de Deus. • Para vencer na vida é preciso confiar em Deus. A vitória não depende de nossa força ou inteligência. • A vitória depende de Deus, que é soberano sobre tudo que acontece. • O amor é a força mais poderosa do mundo. É o elo que liga pessoas umas com as outras e com Deus. • O verdadeiro amor não depende de quem recebe amor. Quem ama decide amar porque quer amar. E o amor é uma decisão poderosa. • A paciência é um dos frutos de uma vida com Jesus. • A paciência nos ajuda a tomar decisões certas no tempo certo e nos dá tempo para ouvir a voz de Deus. • Quem se apressa comete erros e quem tem paciência alcança seus objetivos
  • 16. 3ª De que modo as lutas e tribulações que enfrentamos podem se tornar em testemunho de nossa fé? • Através de um comportamento que espelhe confiança no cuidado e amor do Pai. • Confiar em Deus depende de nossa paciência, pois devemos esperar nele • Deus é paciente conosco. Ele nos dá muitas chances para a prática de nossa fé que vai gerar paciência • Nós também precisamos de paciência com outras pessoas, confiando que Deus vai agir no tempo certo. • Quem não tem paciência pode pedir a Deus, que lhe vai ajudar a ter.
  • 17. 4ª De que modo devemos nos portar ante a prosperidade do ímpio nos tempos em que somos angustiados? • Com serenidade, sabendo que o prazer deles é fútil e logo passa, mas nossa alegria é/será eterna. • O que Asafe percebeu? A prosperidade dos que não temem a Deus e Desfruta de riquezas e saúde, parece que a doença não chega a eles. Aparentemente não tem temores ou problemas • São orgulhosos, violentos, opressores e maquinam planos para ter o que o seu coração deseja • Não respeitam o próximo e usam de violência física ou emocional para obter o que querem, • São arrogantes diante de Deus e do povo. “A dor dos que conhecem a Deus” • Sua vida de pureza parece não ter recompensa, passam por tantos problemas • Por que o emprego não chega? Por que Deus não me dá um filho? Por que não me casei? • Eles tem muitos problemas, o dia inteiro são afligidos e sofrem Asafe fez uma escolha. Escolheu vir à presença de Deus
  • 18. 5ª É possível glorificar a Deus com nossas vidas? Justifique sua resposta. • Sim, por meio do entendimento que a finalidade de nossas vidas é glorificar ao Senhor Jesus. • Ao Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre! Amém!Filip. 4.20 • Você sabe o que é glorificar? É imprescindível que saibamos o que significa a expressão glorificar e assim cumpramos com alegria esta tarefa de engrandecer, exaltar e bendizer o nome do nosso Deus e Pai. • Quando glorificar? Em todos os momentos, sejam eles bons ou maus nós devemos render glórias ao nome do Senhor que cuida de cada um de nós. • Por quanto tempo devemos glorificar? Esta passagem assegura que devemos glorificá-lo por todo o sempre, isto é, eternamente. • Assim devemos glorificar a Deus por todo o bem que ele nos proporciona • Se não o glorificarmos acabaremos por dar a glória que é devida a Ele a qualquer outra coisa ou pessoa