SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Ensino Fundamental e
Médio
Discurso Direto e Indireto
O que é discurso?


É a atividade comunicativa desenvolvida
entre interlocutores, capaz de gerar sentido.



Esta atividade comunicativa é constituída de
texto e contexto discursivo (quem fala, com
quem fala, com que finalidade...).
Tipos de discursos


DISCURSO DIRETO



DISCURSO INDIRETO



DISCURSO INDIRETO LIVRE
Discurso Direto


O discurso é direto quando são as personagens
que falam. O narrador, interrompendo a
narrativa, põe-nas em cena e cede-lhes a palavra.



O discurso direto, geralmente, caracteriza-se pela
presença de verbos de elocução, que introduzem
a fala da personagem (dizer, afirmar, responder,
perguntar)
Exemplo
"- Por que veio tão tarde? perguntou-lhe Sofia,
logo que apareceu à porta do jardim, em Santa
Teresa.
- Depois do almoço, que acabou às duas horas,
estive arranjando uns papéis. Mas não é tão
tarde assim, - continuou Rubião, vendo o
relógio; são quatro horas e meia.
- Sempre é tarde para os amigos, - replicou Sofia,
em ar de censura.
(Machado de Assis, Quincas Borba, cap. XXXIV)
Discurso Indireto


No discurso indireto não há diálogo, o narrador
não põe personagens a falar diretamente, mas fazse intérprete delas, transmitindo ao leitor o que
disseram ou pensaram.
Exemplo
“A certo ponto da conversação, Glória me disse
que desejava muito conhecer Carlota e pediu que
a levasse comigo.”
O discurso indireto livre
O DISCURSO INDIRETO LIVRE é um tipo de discurso misto,
em que se associam as características do discurso direto e do indireto.


 A fala interior da personagem (as emoções, as ideias, os
sentimentos, as reflexões) insere-se em meio à fala do narrador de
forma sutil, causando certa confusão em relação a quem está se
pronunciando (ele ou a personagem).
 Na maioria dos casos, desaparecem os verbos de elocução,
travessão, dois pontos, enfim, os sinais de pontuação.
 Além disso, esse tipo de discurso é mais frequente com o foco
narrativo na 3ª pessoa.
“Como nas noites precedentes, uma fila de agricultores
se formou na porta de uma padaria e o padeiro saiu a
informar que não havia pão. Por quê? Onde estava o
pão? O padeiro respondeu que não havia farinha.
Onde então estava ela? Os agricultores invadiram a
padaria e levaram o estoque de roscas e biscoitos, a
manteiga e o chocolate.”
(Garcia de Paiva. Os agricultores arrancam paralelepípedos.)
“Sinhá Vitória desejava possuir uma cama igual à de
seu Tomás da bolandeira. Doidice. Não dizia nada
para não contrariá-la, mas sabia que era doidice.
Cambembes podiam ter luxo? E estavam ali de
passagem. Qualquer dia o patrão os botaria fora, e eles
ganhariam o mundo, sem rumo, nem teriam meio de
conduzir os cacarecos.”
(Graciliano Ramos. Vidas Secas.
 Esse tipo de discurso apresenta a fala ou o

pensamento da personagem discretamente inseridos
no discurso do narrador.
“Carolina já não sabia o que fazer. Estava desesperada, com a
fome encarrapitada. Que fome! Que faço? Mas parecia que
uma luz existia…”
“Meteu os olhos pela grade da rua. Chi! Que pretume! O
lampião da esquina se apagara, provavelmente o homem
da escada só botara nele meio quarteirão de
querosene.”
(Graciliano Ramos. Vidas Seca
DISCURSO
DIRETO

VERBOS

DISCURSO
INDIRETO

Presente do Indicativo
Todos os presentes disseram:
- Não votamos nele.

Imperfeito do Indicativo
Todos os presentes disseram que não
votavam nele.

Perfeito do Indicativo
O moço perguntou:
- Ela não assinou o requerimento.

Mais-que-perfeito do Indicativo
O moço perguntou se ela não assinara
(tinha assinado) o requerimento.

Futuro do Presente
O mecânico garantiu:
- Eu consertarei a moto.

Futuro do Pretérito
O mecânico garantiu que consertarei a
moto.

Presente do subjuntivo
Imperfeito do subjuntivo
- Duvido que a assembléia aprove a pro- O sindicalista disse-lhe que duvidava que a
posta do governo – disse-lhe o sindicalista. assembléia aprovasse a proposta do
governo.
Imperativo
Imperfeito do subjuntivo
– Passe-me o sal – pediu-me ela.
Ela pediu-me que lhe passasse o sal.
DISCURSO
DIRETO

DISCURSO
INDIRETO
PRONOMES

EU, NÓS, VOCÊ(S), SENHOR(A)(S)

A garota afirmou:
- Eu amo ler.

MEU(S), MINHA(S), NOSSO(A)(S)

- Meus pais participarão da
campanha – disse o menino.

ESTE(A)(S), ISTO, ISSO
Isso lhe pertence? – perguntou.

ELE(S), ELA(S)

A garota afirmou que ela amava ler.

SEU(S), SUA(S), DELE(A)(S)
O menino disse que seus pais participariam
da campanha.

AQUELE(A)(S), AQUILO
Ela(s) perguntou se aquilo lhe pertencia.
DISCURSO
DIRETO

DISCURSO
INDIRETO
ADVÉRBIOS

Hoje, ontem, amanhã
- Hoje não posso atendê-lo.
- disse o dentista.

Aqui, cá, aí
- Não entro mais aqui! – afirmou Ivo.

Naquele dia, no dia anterior, no dia
seguinte
O dentista disse que naquele dia não
podia atendê-lo.

Ali, lá
Ivo afirmou que não entrava mais ali.
Conversão de um
discurso em outro
Trecho original em discurso direto

– Há algum tempo estou para lhe dizer isto, mas não me
atrevia. Não me parece bonito que o nosso Bentinho ande metido
nos cantos com a filha do Tartaruga, e esta é a dificuldade, porque
se eles pegam de namoro, a senhora terá muito que lutar para
separá-los.
Conversão para discurso indireto

José Dias falou que havia algum tempo estava para lhe dizer
aquilo, mas não se atrevia. Não lhe parecia bonito que o
Bentinho deles andasse metido nos cantos com a filha do
Tartaruga, e aquela era a dificuldade, porque se eles pegassem
de namoro, Dona Glória teria muito que lutar para separá-los.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Variantes Linguísticas na Música
Variantes Linguísticas na MúsicaVariantes Linguísticas na Música
Variantes Linguísticas na MúsicaPricila Yessayan
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasBovary16
 
Colocação pronominal
Colocação pronominal Colocação pronominal
Colocação pronominal Luciene Gomes
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativaAna Castro
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Denise
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoElaine Blogger
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAaulasdejornalismo
 
A Poesia Visual
A  Poesia  VisualA  Poesia  Visual
A Poesia Visualtita
 
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptx
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptxLITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptx
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptxLeidimarabatista
 

Mais procurados (20)

Variantes Linguísticas na Música
Variantes Linguísticas na MúsicaVariantes Linguísticas na Música
Variantes Linguísticas na Música
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
A crônica
A  crônicaA  crônica
A crônica
 
Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e HomônimasPalavras Parônimas e Homônimas
Palavras Parônimas e Homônimas
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
 
Variedades linguísticas
Variedades linguísticasVariedades linguísticas
Variedades linguísticas
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Colocação pronominal
Colocação pronominal Colocação pronominal
Colocação pronominal
 
SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.SLIDES – PARÓDIA.
SLIDES – PARÓDIA.
 
FATO E OPINIAO.pptx
FATO E OPINIAO.pptxFATO E OPINIAO.pptx
FATO E OPINIAO.pptx
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagem Figuras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
AULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTOAULA 02 -  FATORES DE TEXTUALIDADE  - PRONTO
AULA 02 - FATORES DE TEXTUALIDADE - PRONTO
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIAAULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
AULA 3 - COESÃO E COERÊNCIA
 
A Poesia Visual
A  Poesia  VisualA  Poesia  Visual
A Poesia Visual
 
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptx
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptxLITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptx
LITERATURA - 1º ANO - VERSIFICAÇÃO E ESCANSÃO.pptx
 

Destaque

Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoprofessoraIsabel
 
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indireto
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indiretoFicha de reforço sobre discurso direto e discurso indireto
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indiretoSílvia Baltazar
 
Discurso Direto E Indireto
Discurso Direto E IndiretoDiscurso Direto E Indireto
Discurso Direto E Indiretomartinsramon
 
Discurso Directo E Indirecto
Discurso Directo E IndirectoDiscurso Directo E Indirecto
Discurso Directo E IndirectoIsabel Monteiro
 
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreDiscurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreSebastião Herodes
 
Discurso directo e Discurso indirecto
  Discurso directo e Discurso indirecto  Discurso directo e Discurso indirecto
Discurso directo e Discurso indirectoA. Simoes
 
LP: Ficha Discurso Directo e Indirecto
LP: Ficha Discurso Directo e IndirectoLP: Ficha Discurso Directo e Indirecto
LP: Ficha Discurso Directo e Indirecto7F
 
Discurso indirecto discuro directo
Discurso indirecto   discuro directoDiscurso indirecto   discuro directo
Discurso indirecto discuro directoTeresa Rocha
 
Discurso indireto livre
Discurso indireto livreDiscurso indireto livre
Discurso indireto livreeedrp
 
Ler e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoLer e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoWesley Galassi
 
Discurso direto e indireto organize o texto abaixo
Discurso direto e indireto organize o texto abaixoDiscurso direto e indireto organize o texto abaixo
Discurso direto e indireto organize o texto abaixoRaquel Becker
 
Demonstrativos variáveis
Demonstrativos variáveisDemonstrativos variáveis
Demonstrativos variáveisAngela Jesus
 

Destaque (20)

Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indireto
 
Os tipos de discurso
Os tipos de discursoOs tipos de discurso
Os tipos de discurso
 
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indireto
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indiretoFicha de reforço sobre discurso direto e discurso indireto
Ficha de reforço sobre discurso direto e discurso indireto
 
Apresentação discurso direto e indireto
Apresentação discurso direto e indiretoApresentação discurso direto e indireto
Apresentação discurso direto e indireto
 
Discurso Direto E Indireto
Discurso Direto E IndiretoDiscurso Direto E Indireto
Discurso Direto E Indireto
 
Discurso Directo E Indirecto
Discurso Directo E IndirectoDiscurso Directo E Indirecto
Discurso Directo E Indirecto
 
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreDiscurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
 
Discurso directo e Discurso indirecto
  Discurso directo e Discurso indirecto  Discurso directo e Discurso indirecto
Discurso directo e Discurso indirecto
 
LP: Ficha Discurso Directo e Indirecto
LP: Ficha Discurso Directo e IndirectoLP: Ficha Discurso Directo e Indirecto
LP: Ficha Discurso Directo e Indirecto
 
Discurso indirecto discuro directo
Discurso indirecto   discuro directoDiscurso indirecto   discuro directo
Discurso indirecto discuro directo
 
Discurso direto, indireto e indireto livre
Discurso direto, indireto e indireto livreDiscurso direto, indireto e indireto livre
Discurso direto, indireto e indireto livre
 
Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indireto
 
Relacoes entre palavras
Relacoes entre palavrasRelacoes entre palavras
Relacoes entre palavras
 
2002ed d2 ing
2002ed d2 ing2002ed d2 ing
2002ed d2 ing
 
Discurso indireto livre
Discurso indireto livreDiscurso indireto livre
Discurso indireto livre
 
Ler e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º anoLer e escrever 5º ano
Ler e escrever 5º ano
 
Discurso direto e indireto organize o texto abaixo
Discurso direto e indireto organize o texto abaixoDiscurso direto e indireto organize o texto abaixo
Discurso direto e indireto organize o texto abaixo
 
Demonstrativos variáveis
Demonstrativos variáveisDemonstrativos variáveis
Demonstrativos variáveis
 
Tipos de discurso
Tipos de discursoTipos de discurso
Tipos de discurso
 
expressar causa
expressar causaexpressar causa
expressar causa
 

Semelhante a Discursos Direto e Indireto

aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdf
aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdfaula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdf
aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdfJacquelineAssis3
 
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.pptCURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.pptLlianGonalves3
 
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014ljulianarosal
 
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamental
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamentalapresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamental
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamentalLindalvaAlves2
 
O hibridismo nos contos e novelas de sérgio
O hibridismo nos contos e novelas de sérgioO hibridismo nos contos e novelas de sérgio
O hibridismo nos contos e novelas de sérgioLindomar Lacerda
 
Microrroteiros da cidade apresentacao
Microrroteiros da cidade  apresentacaoMicrorroteiros da cidade  apresentacao
Microrroteiros da cidade apresentacaoLaura Guimarães
 
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...weleslima
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendodialogoeducacao
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendodialogoeducacao
 
Aula leit e produção de texto
Aula leit e produção de textoAula leit e produção de texto
Aula leit e produção de textokatia melo
 
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]Maria Coelho
 

Semelhante a Discursos Direto e Indireto (20)

D 11.pptx
D 11.pptxD 11.pptx
D 11.pptx
 
498 an 22_outubro_2014.ok
498 an 22_outubro_2014.ok498 an 22_outubro_2014.ok
498 an 22_outubro_2014.ok
 
aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdf
aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdfaula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdf
aula_2_variedadeslinguisticascompleto.pdf
 
Textos e pretextos[1]
Textos e pretextos[1]Textos e pretextos[1]
Textos e pretextos[1]
 
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.pptCURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
CURSO - OFICINA DE TEXTOS.ppt
 
Simulado spaece 2012 portugues
Simulado spaece   2012  portuguesSimulado spaece   2012  portugues
Simulado spaece 2012 portugues
 
Lendas e causos
Lendas e causosLendas e causos
Lendas e causos
 
Lendas e causos
Lendas e causosLendas e causos
Lendas e causos
 
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014
Vanessa Biffon - Ensaio Piá 2014
 
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamental
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamentalapresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamental
apresentação de slides para simulados de portugues 5º ano do ensino fundamental
 
O hibridismo nos contos e novelas de sérgio
O hibridismo nos contos e novelas de sérgioO hibridismo nos contos e novelas de sérgio
O hibridismo nos contos e novelas de sérgio
 
Microrroteiros da cidade apresentacao
Microrroteiros da cidade  apresentacaoMicrorroteiros da cidade  apresentacao
Microrroteiros da cidade apresentacao
 
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...
IV Formação : Pró Escola Formação: “Práticas de Ensino da Matemática em uma P...
 
Meu museu
Meu museuMeu museu
Meu museu
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendo
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendo
 
Aula leit e produção de texto
Aula leit e produção de textoAula leit e produção de texto
Aula leit e produção de texto
 
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]
Avaliação de língua portuguesa 7º ano[1]
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Educação E Memória
Educação E MemóriaEducação E Memória
Educação E Memória
 

Mais de nixsonmachado

Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagemnixsonmachado
 
Variações linguísticas 2014
Variações linguísticas  2014Variações linguísticas  2014
Variações linguísticas 2014nixsonmachado
 
Dissertação argumentativa
Dissertação argumentativaDissertação argumentativa
Dissertação argumentativanixsonmachado
 
Dissertação argumentativa
Dissertação argumentativaDissertação argumentativa
Dissertação argumentativanixsonmachado
 
Análise sintática dos pronomes relativos
Análise sintática dos pronomes relativosAnálise sintática dos pronomes relativos
Análise sintática dos pronomes relativosnixsonmachado
 
As classes de palavras: substantivo
As classes de palavras: substantivoAs classes de palavras: substantivo
As classes de palavras: substantivonixsonmachado
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavrasEstrutura das palavras
Estrutura das palavrasnixsonmachado
 
Gêneros e Tipos Textuais 2
Gêneros e Tipos Textuais 2Gêneros e Tipos Textuais 2
Gêneros e Tipos Textuais 2nixsonmachado
 
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01Morfossintaxe do sujeito e predicado 01
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01nixsonmachado
 
Orações subordinadas substantivas 3
Orações subordinadas substantivas 3Orações subordinadas substantivas 3
Orações subordinadas substantivas 3nixsonmachado
 
Estrutura e Formação das Palavras
Estrutura e Formação das PalavrasEstrutura e Formação das Palavras
Estrutura e Formação das Palavrasnixsonmachado
 
Or. Sub. Substantiva-2
Or. Sub.  Substantiva-2Or. Sub.  Substantiva-2
Or. Sub. Substantiva-2nixsonmachado
 
Novo acordo ortográfico brasileiro
Novo acordo ortográfico brasileiroNovo acordo ortográfico brasileiro
Novo acordo ortográfico brasileironixsonmachado
 
Variações linguísticas 2
Variações linguísticas 2Variações linguísticas 2
Variações linguísticas 2nixsonmachado
 

Mais de nixsonmachado (20)

Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Variações linguísticas 2014
Variações linguísticas  2014Variações linguísticas  2014
Variações linguísticas 2014
 
Romantismo 1
Romantismo 1Romantismo 1
Romantismo 1
 
Dissertação argumentativa
Dissertação argumentativaDissertação argumentativa
Dissertação argumentativa
 
Dissertação argumentativa
Dissertação argumentativaDissertação argumentativa
Dissertação argumentativa
 
Acordo ortográfico
Acordo ortográficoAcordo ortográfico
Acordo ortográfico
 
Análise sintática dos pronomes relativos
Análise sintática dos pronomes relativosAnálise sintática dos pronomes relativos
Análise sintática dos pronomes relativos
 
As classes de palavras: substantivo
As classes de palavras: substantivoAs classes de palavras: substantivo
As classes de palavras: substantivo
 
Estrutura das palavras
Estrutura das palavrasEstrutura das palavras
Estrutura das palavras
 
O seminário
O seminárioO seminário
O seminário
 
Or. adverbiais
Or. adverbiaisOr. adverbiais
Or. adverbiais
 
Gêneros e Tipos Textuais 2
Gêneros e Tipos Textuais 2Gêneros e Tipos Textuais 2
Gêneros e Tipos Textuais 2
 
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01Morfossintaxe do sujeito e predicado 01
Morfossintaxe do sujeito e predicado 01
 
Orações subordinadas substantivas 3
Orações subordinadas substantivas 3Orações subordinadas substantivas 3
Orações subordinadas substantivas 3
 
Estrutura e Formação das Palavras
Estrutura e Formação das PalavrasEstrutura e Formação das Palavras
Estrutura e Formação das Palavras
 
O uso da crase
O uso da craseO uso da crase
O uso da crase
 
Or. Sub. Substantiva-2
Or. Sub.  Substantiva-2Or. Sub.  Substantiva-2
Or. Sub. Substantiva-2
 
Sujeito e Predicado
Sujeito e PredicadoSujeito e Predicado
Sujeito e Predicado
 
Novo acordo ortográfico brasileiro
Novo acordo ortográfico brasileiroNovo acordo ortográfico brasileiro
Novo acordo ortográfico brasileiro
 
Variações linguísticas 2
Variações linguísticas 2Variações linguísticas 2
Variações linguísticas 2
 

Discursos Direto e Indireto

  • 2. O que é discurso?  É a atividade comunicativa desenvolvida entre interlocutores, capaz de gerar sentido.  Esta atividade comunicativa é constituída de texto e contexto discursivo (quem fala, com quem fala, com que finalidade...).
  • 3. Tipos de discursos  DISCURSO DIRETO  DISCURSO INDIRETO  DISCURSO INDIRETO LIVRE
  • 4. Discurso Direto  O discurso é direto quando são as personagens que falam. O narrador, interrompendo a narrativa, põe-nas em cena e cede-lhes a palavra.  O discurso direto, geralmente, caracteriza-se pela presença de verbos de elocução, que introduzem a fala da personagem (dizer, afirmar, responder, perguntar)
  • 5. Exemplo "- Por que veio tão tarde? perguntou-lhe Sofia, logo que apareceu à porta do jardim, em Santa Teresa. - Depois do almoço, que acabou às duas horas, estive arranjando uns papéis. Mas não é tão tarde assim, - continuou Rubião, vendo o relógio; são quatro horas e meia. - Sempre é tarde para os amigos, - replicou Sofia, em ar de censura. (Machado de Assis, Quincas Borba, cap. XXXIV)
  • 6. Discurso Indireto  No discurso indireto não há diálogo, o narrador não põe personagens a falar diretamente, mas fazse intérprete delas, transmitindo ao leitor o que disseram ou pensaram. Exemplo “A certo ponto da conversação, Glória me disse que desejava muito conhecer Carlota e pediu que a levasse comigo.”
  • 7. O discurso indireto livre O DISCURSO INDIRETO LIVRE é um tipo de discurso misto, em que se associam as características do discurso direto e do indireto.   A fala interior da personagem (as emoções, as ideias, os sentimentos, as reflexões) insere-se em meio à fala do narrador de forma sutil, causando certa confusão em relação a quem está se pronunciando (ele ou a personagem).  Na maioria dos casos, desaparecem os verbos de elocução, travessão, dois pontos, enfim, os sinais de pontuação.  Além disso, esse tipo de discurso é mais frequente com o foco narrativo na 3ª pessoa.
  • 8. “Como nas noites precedentes, uma fila de agricultores se formou na porta de uma padaria e o padeiro saiu a informar que não havia pão. Por quê? Onde estava o pão? O padeiro respondeu que não havia farinha. Onde então estava ela? Os agricultores invadiram a padaria e levaram o estoque de roscas e biscoitos, a manteiga e o chocolate.” (Garcia de Paiva. Os agricultores arrancam paralelepípedos.)
  • 9. “Sinhá Vitória desejava possuir uma cama igual à de seu Tomás da bolandeira. Doidice. Não dizia nada para não contrariá-la, mas sabia que era doidice. Cambembes podiam ter luxo? E estavam ali de passagem. Qualquer dia o patrão os botaria fora, e eles ganhariam o mundo, sem rumo, nem teriam meio de conduzir os cacarecos.” (Graciliano Ramos. Vidas Secas.
  • 10.  Esse tipo de discurso apresenta a fala ou o pensamento da personagem discretamente inseridos no discurso do narrador. “Carolina já não sabia o que fazer. Estava desesperada, com a fome encarrapitada. Que fome! Que faço? Mas parecia que uma luz existia…” “Meteu os olhos pela grade da rua. Chi! Que pretume! O lampião da esquina se apagara, provavelmente o homem da escada só botara nele meio quarteirão de querosene.” (Graciliano Ramos. Vidas Seca
  • 11. DISCURSO DIRETO VERBOS DISCURSO INDIRETO Presente do Indicativo Todos os presentes disseram: - Não votamos nele. Imperfeito do Indicativo Todos os presentes disseram que não votavam nele. Perfeito do Indicativo O moço perguntou: - Ela não assinou o requerimento. Mais-que-perfeito do Indicativo O moço perguntou se ela não assinara (tinha assinado) o requerimento. Futuro do Presente O mecânico garantiu: - Eu consertarei a moto. Futuro do Pretérito O mecânico garantiu que consertarei a moto. Presente do subjuntivo Imperfeito do subjuntivo - Duvido que a assembléia aprove a pro- O sindicalista disse-lhe que duvidava que a posta do governo – disse-lhe o sindicalista. assembléia aprovasse a proposta do governo. Imperativo Imperfeito do subjuntivo – Passe-me o sal – pediu-me ela. Ela pediu-me que lhe passasse o sal.
  • 12. DISCURSO DIRETO DISCURSO INDIRETO PRONOMES EU, NÓS, VOCÊ(S), SENHOR(A)(S) A garota afirmou: - Eu amo ler. MEU(S), MINHA(S), NOSSO(A)(S) - Meus pais participarão da campanha – disse o menino. ESTE(A)(S), ISTO, ISSO Isso lhe pertence? – perguntou. ELE(S), ELA(S) A garota afirmou que ela amava ler. SEU(S), SUA(S), DELE(A)(S) O menino disse que seus pais participariam da campanha. AQUELE(A)(S), AQUILO Ela(s) perguntou se aquilo lhe pertencia.
  • 13. DISCURSO DIRETO DISCURSO INDIRETO ADVÉRBIOS Hoje, ontem, amanhã - Hoje não posso atendê-lo. - disse o dentista. Aqui, cá, aí - Não entro mais aqui! – afirmou Ivo. Naquele dia, no dia anterior, no dia seguinte O dentista disse que naquele dia não podia atendê-lo. Ali, lá Ivo afirmou que não entrava mais ali.
  • 15. Trecho original em discurso direto – Há algum tempo estou para lhe dizer isto, mas não me atrevia. Não me parece bonito que o nosso Bentinho ande metido nos cantos com a filha do Tartaruga, e esta é a dificuldade, porque se eles pegam de namoro, a senhora terá muito que lutar para separá-los. Conversão para discurso indireto José Dias falou que havia algum tempo estava para lhe dizer aquilo, mas não se atrevia. Não lhe parecia bonito que o Bentinho deles andasse metido nos cantos com a filha do Tartaruga, e aquela era a dificuldade, porque se eles pegassem de namoro, Dona Glória teria muito que lutar para separá-los.