SlideShare uma empresa Scribd logo
REDES	
  SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  REDES	
  SOCIAIS
Professora	
  Rebeca	
  Recuero	
  Rebs
Semana	
  Acadêmcia	
  “Design	
  em	
  Movimento”
Conceitos	
  Básicos	
  
REBECA	
  RECUERO	
  REBS
rebeca.recuero.rebs@gmail.com
www.rebs.com.br
@rebecarebs
1
OBJETIVO: desenvolver uma reflexão crítica sobre sistemas e linguagens
utilizados sites de redes sociais.
O QUE VEREMOS NESTE CURSO?
1. O que é uma rede social
2. Tipos, estrutura, dinâmicas e organização das redes sociais na Internet
3. Sites de redes sociais na Internet
4. Importância das redes sociais
5. Como estudar redes sociais
Minicurso	
  de	
  Redes	
  Sociais
Professora	
  Rebeca	
  R.	
  Rebs
Semana	
  Acadêmica	
  “Design	
  em	
  movimento”
Minicurso	
  de	
  Redes	
  Sociais
Professora	
  Rebeca	
  R.	
  Rebs
Semana	
  Acadêmica	
  “Design	
  em	
  movimento”
COMO O DESIGN SE ASSOCIA AO ESTUDO DE
REDES SOCIAIS?
* Pessoas compartilham ideias;
* Pessoas mostram seus perfis;
* Empresas utilizam Sites de redes sociais;
* Cliente tem posição ATIVA na rede:
- divulgam produtos;
- opinam;
* Expandem o mercado;
* Melhora relação cliente e fornecedores;
* Baixo custo;
* Facilidade de divulgação do seu trabalho.
Minicurso	
  de	
  Redes	
  Sociais
Professora	
  Rebeca	
  R.	
  Rebs
Semana	
  Acadêmica	
  “Design	
  em	
  movimento”
“O material do Design de Interação
deixa de ser hardware ou software e
passa a ser as relações sociais das
pessoas, enfim, as interações.”
Conhecer como organizam-se as redes sociais;
Estar atento para os valores que são trocados por estas redes;
Identificar as pessoas que são “influenciadoras” na rede;
Observar como as interfaces das redes ajudam e atuam no processo
interacional.
INTRODUÇÃO
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
O	
  mundo	
  acompanha	
  fatos	
  pela	
  Internet.	
  
-­‐	
  Informam;
-­‐	
  Promovem	
  ações	
  e	
  campanhas;
-­‐	
  Alta	
  velocidade	
  de	
  difusão;
-­‐	
  Conectam	
  pessoas	
  do	
  mundo	
  todo.
Mudanças	
  sociais
-­‐Organização
-­‐Mobilização
-­‐	
  IdenMdades
-­‐Amplia	
  conexões
REDES	
  SOCIAS
INTRODUÇÃO
Rápido	
  histórico!
•Redes	
  –	
  séc.	
  XX
•Paradigma	
  analíMco-­‐cartesiano
•Teoria	
  Geral	
  dos	
  Sistemas
(Bertalanffy,	
  1950)
Metáfora	
  das	
  REDES(Euler,	
  1736)
Conectou	
  
nós	
  com	
  arestas.
Teoria	
  dos	
  grafos
Representações	
  de	
  rede!!!
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
REDES	
  SOCIAIS
Elementos	
  de	
  uma	
  REDE	
  SOCIAL
NÓS	
  (ATORES)
CONEXÕES	
  (INTERAÇÕES)
Para	
  estudar	
  a	
  estrutura	
  social	
  não	
  é	
  possível	
  
isolar	
  os	
  atores	
  sociais	
  e	
  nem	
  as	
  suas	
  conexões!
(Wasserman	
  e	
  Faust,	
  1994)
Rede-­‐	
  metáfora	
  para	
  observar	
  conexões	
  de	
  um	
  grupo	
  social!
Pessoa;
Perfil	
  no	
  Orkut;
Um	
  twiker;
Um	
  Blog...
Relações	
  de	
  amizades;
Namoro;
Relações	
  de	
  trabalho;
Relações	
  familiares;
Conversas...
INTERAÇÕES SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
INTERAÇÕES	
  SOCIAIS
É	
  um	
  processo	
  comunicacional	
  entre	
  os	
  indivíduos	
  e	
  os	
  seus	
  pares.
Interação	
  mútua	
   	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  Interação	
  reaMva
(Primo,	
  2007)
1.	
  A	
  INTERAÇÃO	
  pode	
  ser	
  classificada	
  quanto	
  à	
  forma	
  de	
  “relacionamento	
  manVdo”	
  
•Limitada
•Espmulo-­‐resposta
•Previsível
•Não	
  criaMva
•CriaMva
•Imprevisível
•Construída	
  pelos	
  atores
A interação social repetida forma laços sociais!
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
Síncrona	
   	
   	
   	
   	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  	
  Assíncrona
2.	
  Quanto	
  à	
  sincronicidade	
  da	
  interação	
  
INTERAÇÕES	
  SOCIAIS
As	
  relações	
  vão	
  formar	
  laços	
  sociais	
  que	
  vão	
  
possibilitar	
  a	
  troca	
  de	
  capital	
  social.
Um	
  conjunto	
  de	
  interações	
  podem	
  formar	
  
relações	
  sociais!
UNIDADE	
  DE	
  ANÁLISE:	
  RELAÇÕES
IMC
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
LAÇOS	
  	
  SOCIAIS
Laços	
  sociais	
  são	
  a	
  efeMva	
  conexão	
  entre	
  os	
  atores	
  
que	
  parMcipam	
  das	
  interações.	
  É	
  a	
  sedimentação	
  das	
  
interações.	
  
LAÇOS	
  RELACIONAIS
LAÇOS	
  ASSOCIATIVOS
Conexão	
  de	
  sujeitos	
  com	
  insMtuições	
  ou	
  grupos	
  quando	
  
se	
  volta,	
  unicamente,	
  ao	
  senMmento	
  de	
  pertencimento.	
  
(Breiger,	
  1974)
Formado	
  pelas	
  relações	
  sociais.	
  Necessitam	
  da	
  interação	
  	
  
mútua	
  entre	
  os	
  atores.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
LAÇOS	
  	
  SOCIAIS
(Granoveker,	
  1973)
LAÇOS	
  SOCIAIS	
  
Quanto	
  +	
  laços	
  +	
  nós	
  o	
  conectam	
  +	
  complexo	
  o	
  estudo	
  das	
  relações.
Laços	
  Fortes
-­‐Necessitam	
  do	
  tempo;
-­‐Expressam	
  confiança	
  e	
  inMmidade;
-­‐Oferecem	
  suporte;
Laços	
  Fracos:
-­‐Não	
  necessitam	
  de	
  tempo;
-­‐Menor	
  grau	
  de	
  confiança	
  e	
  inMmidade;
-­‐São	
  mais	
  pontuais;
podem	
  ser	
  ainda:
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
LAÇOS	
  
FORTES
LAÇOS	
  
FORTES
LAÇOS	
  
FORTES
LAÇOS	
  
FRACOS
LAÇOS	
  	
  SOCIAIS
LAÇOS	
  MULTIPLEXOS :	
  laços	
  consMtuídos	
  de	
  diversos	
  Mpos	
  de	
  relações	
  sociais.
(Degenne	
  e	
  Forsé,	
  1999)
TRABALHO ACADEMIA
AMIGOS FAMÍLIA
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
Conteúdo que é trocado nestas relações sociais vai variar...
CAPITAL SOCIAL: “Conjunto de recursos de um determinado grupo que pode ser
usufruído por todos os membros do grupo, ainda que individualmente, e que está
baseado na reciprocidade.” (Recuero, 2009)
Valores,	
  informações,	
  
regras...todo	
  conteúdo	
  que	
  é	
  
trocado	
  nas	
  relações	
  sociais!
1. Capital do primeiro nível:
a) Relacional
b) Normativo
c) Cognitivo
2. Capital do segundo nível
d) Confiança no ambiente social
e) institucional
TIPOS DE CAPITAL SOCIAL
(Bertolini e Bravo, 2001)
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
1. Capital social do primeiro nível
- RELACIONAL: compreende a soma das relações, laços e trocas e conectam os indivíduos
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
- NORMATIVO: compreende as normas de comportamento e valores de um grupo.
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
- COGNITIVO: compreende a soma do conhecimento e das informações de um
grupo
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
2. Capital do segundo nível: amadurecimento do 1º nível (laços sociais mais fortes).
- CONFIANÇA NO AMBIENTE SOCIAL: confiança no comportamento dos indivíduos
de um grupo.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
- INSTITUCIONAL: inclui as instituições formais e informais que vão dar suporte
ao grupo, havendo um alto nível de cooperação e coordenação.
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
• O	
  capital	
  social	
  é	
  um	
  valor	
  coleVvo	
  
(Putnam);
• Existe	
  em	
  abstrato	
  e	
  pode	
  ser	
  
concreMzado	
  através	
  de	
  capital	
  cultural,	
  
relacional,	
  financeiro	
  e	
  etc.	
  (Bourdieu);
• É	
  uma	
  propriedade	
  da	
  rede	
  social	
  
(Wellman);
• Laços	
  fortes	
  tendem	
  a	
  acumular	
  maior	
  
quanMdade	
  de	
  capital	
  social,	
  bem	
  como	
  
uma	
  maior	
  insMtucionalização	
  deste	
  
(Bertolini	
  e	
  Bravo);
• a	
  existência	
  de	
  capital	
  social	
  pode	
  auxiliar	
  
a	
  determinar	
  que	
  Vpo	
  de	
  laço	
  existe	
  entre	
  
atores	
  de	
  uma	
  determinada	
  rede.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
CAPITAL	
  	
  SOCIAL
A existência do capital social pode determinar o tipo de laço que
apresenta.
Ou seja, quanto mais forte o
laço social, mais conteúdo
(capital social) será trocado
(partilhado) entre pessoas.
Observando o capital social
presente nas interações da rede,
pode se ter idéia do tipo de laço
existente entre os atores sociais.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
SITE	
  DE	
  REDES	
  SOCIAIS
SITES	
  DE	
  REDES	
  SOCIAIS	
  COMO	
  APROPRIAÇÃO
Toda ferramenta que suporta e permite a expressão de redes sociais.
Sites dão suporte para as interações sociais mas não são, por si, redes sociais!!! São
os atores sociais que fazem parte deles que vão formar as redes sociais.
: São sistemas que não eram, originalmente
voltados para mostrar as redes sociais.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
SITE	
  DE	
  REDES	
  SOCIAIS
Em cada rede social, valores serão construídos. A verificação destes valores auxilia na
percepção do capital social.
Nos sites de redes sociais vão ser desenvolvido valores.
1.	
  Visibilidade
2.	
  Reputação
3.	
  Popularidade
4.	
  Autoridade
Impressão que causamos e que os outros
acham de nós.Pessoa influente. Pessoa que tem
poder na rede.
Pessoas mais conectadas são as pessoas
mais visíveis!
Audiência, posição do ator na rede.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
DIFUSÃO	
  DE	
  INFORMAÇÃO
As redes sociais difundem informações através das conexões entre seus atores.
-Difusão de informação rápida;
-Maneiras interativas de lidar com a informação;
MEMES
*	
  MEME:	
  uma	
  unidade	
  de	
  “evolução”	
  cultural,	
  pois	
  as	
  ideias	
  podem	
  sofrer	
  mutações	
  em	
  suas	
  
transmissões.	
  
:	
  uma	
  ideia	
  que	
  é	
  replicada	
  e	
  auto-­‐propagada,	
  transmiMda	
  através	
  das	
  
pessoas.
(Dawkins, 2001)
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs)
Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs)
Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs)
Exercícios
REDES	
  SOCIAIS
1. Escolha um Site de Redes Sociais e, observando suas interações a partir de
um nó e suas conexões, identifique:
* Um laço social forte e um laço social fraco;
* Três tipos de capital social;
Justifique suas escolhas.
2. Compare o Twitter com o Orkut – que diferenças estes sites de redes sociais
possuem quanto sua estrutura visual, função e valores como a visibilidade,
reputação, autoridade e popularidade?
3. Identifique possíveis memes que são difundidos no Orkut e no Twitter (ou em
outros sites de redes sociais).
Anote os resultados para apresentar aos colegas.
Minicurso	
  de	
  Redes	
  Sociais
Professora	
  Rebeca	
  R.	
  Rebs
Semana	
  Acadêmica	
  “Design	
  em	
  movimento”
REDES	
  SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  REDES	
  SOCIAIS
Professora	
  Rebeca	
  Recuero	
  Rebs
Semana	
  Acadêmcia	
  “Design	
  em	
  Movimento”
Conceitos	
  Básicos	
  
REBECA	
  RECUERO	
  REBS
rebeca.recuero.rebs@gmail.com
www.rebs.com.br
2
TOPOLOGIA	
  DAS	
  REDES
1. Rede Centralizada
2. Rede Descentralizada
3. Rede Distribuída
(Baran, c1964)
•Compreensão do funcionamento das redes;
•Processo de difusão da informação;
•São modelos fixos.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
Redes	
  Igualitárias:	
  em	
  uma	
  rede,	
  os	
  nós	
  possuem	
  mais	
  
ou	
  menos	
  a	
  mesma	
  quanMdade	
  de	
  conexões	
  e	
  iguais	
  
chances	
  de	
  receber	
  novos	
  links.
Rede	
  Mundos	
  Pequenos:	
  	
  há	
  uma	
  pequena	
  cadeia	
  de	
  
conexões	
  entre	
  duas	
  pessoas	
  (teoria	
  dos	
  6	
  graus	
  de	
  
separação).
TOPOLOGIA	
  DAS	
  REDES
(Milgram, 1956)
(Barabási, 2003)
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
Rede	
  Mundos	
  Pequenos:	
  seis	
  graus	
  de	
  separação
TOPOLOGIA	
  DAS	
  REDES
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  I
VCS!!!
1.	
  Redes	
   Sociais	
  Emergentes:	
  as	
  conexões	
  entre	
  os	
  
nós	
   emergem	
   através	
   das	
   trocas	
   sociais	
   realizadas	
  
pela	
   interação	
   social	
   por	
   meio	
   da	
   comunicação	
  
mediada	
  pela	
  internet.
TIPOS	
  DE	
  REDES	
  SOCIAIS
Redes	
  de	
  interação	
  
mútua!
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
TIPOS	
  DE	
  REDES	
  SOCIAIS
Redes	
  de	
  interação	
  
reaVva!
2.	
  Redes	
  Sociais	
  AssociaVvas:	
  derivam	
  de	
  conexões	
  
estáMcas,	
  onde	
  os	
  seus	
  atores	
  se	
  “associam”	
  de	
  sites	
  
de	
  redes	
  sociais.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
TOPOLOGIA	
  DAS	
  REDES
Redes	
  Sem	
  Escala:	
  apesar	
  da	
  rede	
  possuir	
  um	
  grau	
  de	
  conexão	
  mais	
  ou	
  menos	
  estável,	
  vão	
  exisMr	
  
alguns	
  nós	
  com	
  um	
  número	
  alpssimo	
  de	
  conexões	
  e	
  outros	
  com	
  pouquíssimo	
  número.
As	
  conexões	
  nas	
  redes	
  não	
  são	
  formadas	
  de	
  forma	
  aleatória!
As redes são dinâmicas!!!
“Ordem” na dinâmica do crescimento das
redes sociais: “RICH GET RICH”
Quanto mais conexões um nó possui, mais
chances ele tem de ter novas conexões!
Nós	
  “ricos”:	
  HUBS
(Barabási, 2003)
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
-­‐Redes	
  menores:	
  laços	
  mais	
  fortes,	
  mais	
  trocas,	
  menos	
  rupturas;
-­‐Redes	
  maiores:	
  mais	
  complexas;
-­‐Existem	
  pessoas	
  centrais	
  e	
  que	
  interagem	
  muito	
  
na	
  comunidade;
-­‐Existem	
  pessoas	
  marginais;
-­‐	
  Pessoas	
  mais	
  conectadas	
  na	
  rede:	
  HUBS
ELEMENTOS	
  DE	
  ANÁLISE
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
ELEMENTOS	
  DE	
  ANÁLISE
Elementos	
  de	
  Análise
Redes Inteiras
Redes Ego
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
DINÂMICA	
  DAS	
  REDES	
  SOCIAIS	
  NA	
  INTERNET
DINÂMICA	
  DAS	
  REDES
As redes sociais modificam-se com relação ao tempo. Estas modificações
dependem, diretamente, das interações que ocorrem nelas.
Agir organizado. Gerada pelos interesses individuais, pelo
capital social ou finalidades do grupo.
Blogs coletivos
COOPERAÇÃO
1. Cooperação,	
  compeVção	
  e	
  conflito
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
DINÂMICA	
  DAS	
  REDES
Comunidades que competem pelo
número de usuários
COMPETIÇÃO
Objetiva superar atores de outras redes sociais. Não
compreende a hostilidade.
1. Cooperação,	
  compeVção	
  e	
  conflito
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
DINÂMICA	
  DAS	
  REDES
CONFLITO
Pode gerar hostilidade, desgaste e ruptura da estrutura social
1. Cooperação,	
  compeVção	
  e	
  conflito
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
DINÂMICA	
  DAS	
  REDES
Ruptura de amizades Agregação de novos membros à família
•Proibir comentários anônimos em
comunidades de fotologs;
•Criação de novas comunidades.•Pessoas que entram e saem das
comunidades;
•Fechamento das comunidades;
2.	
  Ruptura	
  e	
  Agregação
3.	
  Adaptação	
  e	
  Auto-­‐Organização
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
COMUNIDADES	
  VIRTUAIS
Grupos	
  sociais	
  na	
  Internet	
  que	
  desenvolvem	
  laços	
  fortes	
  e	
  acumulam	
  capital	
  social	
  são	
  os	
  
responsáveis	
  por	
  manter	
  estruturas	
  sociais	
  funcionando	
  na	
  Internet.	
  A	
  parMr	
  de	
  suas	
  
redes	
  sociais	
  eles	
  são	
  capazes	
  de	
  	
  formar	
  comunidades	
  virtuais.
As	
  comunidades	
  virtuais	
  surgem	
  na	
  Internet	
  pela	
  agregação	
  social	
  de	
  pessoas	
  que	
  
parMlham	
  de	
  um	
  capital	
  social	
  comum.	
  
• Comunidades	
  virtuais	
  são	
  grupos	
  
formados	
  por	
  pessoas	
  com	
  laços	
  
fortes	
  e	
  alto	
  índice	
  de	
  capital	
  social.	
  
Por	
  isso,	
  são	
  extremamente	
  eficientes	
  
em	
  formar	
  opiniões	
  e	
  transmiVr	
  
informações	
  através	
  das	
  redes	
  
sociais.	
  
-Formadores de opinião (hubs);
-São formadas por interesses em comum.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
REDES	
  SOCIAIS
1. O que o estudo das redes pode auxiliar?
*Propagação de epidemias!
Poucos graus de distância entre as pessoas;
Velocidade Internet
Epidemias?
* Detecção dos HUBS!
* Compreensão do capital social
PONTO DO DESEQUILÍBRIO
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
REDES	
  SOCIAIS
Três regras do ponto de desequilíbrio:
1. poder de fixação – Há formas específicas de tornar uma mensagem/produto e
etc. “contagiante”. Alterações relativamente simples podem produzir uma
grande mudança em seu impacto.
2. regra dos eleitos – As epidemias propagam-se através de pessoas
“excepcionais”, aquelas que têm mais conexões que as outras. Hubs.
Influenciadores.
3. poder do contexto – As pessoas são
sensíveis ao ambiente. Se várias pessoas
começam a agir de uma determinada
maneira, as outras começam a se
questionar a respeito do que está
acontecendo. Pessoas prestam atenção a
seus vizinhos.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
REDES	
  SOCIAIS
QUE CUIDADOS TER EM UM SITE DE
REDES SOCIAIS?
1. Focar seu objetivo em ter uma Rede
Social!
2. Cuidado com exposições!
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
REDES	
  SOCIAIS
QUE CUIDADOS TER EM UM SITE DE
REDES SOCIAIS?
3. Cuidado com o que escreve!
4. Cuidado com quem se relaciona!
5. Cuidado com o verdadeiro objetivo da rede
social
5. Despesas improdutivas.
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
ETNOGRAFIA	
  VIRTUAL	
  (netnografia)
COMO	
  ESTUDAR	
  REDES	
  SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
-­‐Analisa	
  marcadores	
  verbais	
  e	
  não	
  verbais	
  na	
  
Internet;
-­‐Analisa	
  práMcas	
  culturais	
  mediadas	
  pelo	
  
computador;
-­‐Caráter	
  qualitaMvo;
-­‐Requer	
  a	
  inserção	
  do	
  pesquisador	
  na	
  realidade	
  
em	
  análise.
A	
  Internet	
  	
  	
  	
  	
  como	
  artefato	
  cultural	
  e	
  não	
  apenas	
  um	
  meio	
  técnico
(Turkle,	
  1997;	
  Hamman,	
  1998;	
  Hine,	
  2000)
Volta-­‐se	
  para	
  a	
  compreensão	
  das	
  novas	
  formas	
  de	
  sociabilidade	
  no	
  ciberespaço.
As	
   pessoas	
   começaram	
  a	
  criar	
   coisas	
   na	
  Internet,	
  a	
   ter	
   comportamentos	
   que	
  se	
  
tornaram	
   caracterísVcos	
   do	
   mundo	
   virtual.	
   Começou	
   a	
   ser	
   desenvolvida	
   uma	
  
“nova	
  cultura”!
É	
  uma	
  adaptação	
  do	
  método	
  etnográfico	
  –	
  Kozinetz
CrisMne	
  Hine	
  –	
  principal	
  referência
COMO	
  ESTUDAR	
  REDES	
  SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  Redes	
  sociais
Professora	
  Rebeca	
  Rebs
Parte	
  II
Interações	
  sociais	
  na	
  Internet
-­‐ Troca	
  de	
  capital	
  social;
-­‐ Formação	
  de	
  laços	
  sociais;
-­‐ Formação	
  de	
  comunidades;
-­‐ 	
  Formação	
  de	
  Redes	
  Sociais;
-­‐ 	
  Relacionamentos	
  sociais;
-­‐ 	
  Comportamento	
  social.
Identifica:
-Quem são os hubs da rede;
-Quem tem maior/menor reputação, popularidade, visibilidade...
Exercícios
REDES	
  SOCIAIS
1. Escolha um Site de Redes Sociais e identifique:
* Se há a existência de competição, conflito e cooperação na rede.
2. Pensar: quando encontro rupturas em redes sociais?
3. Quem são os influenciadores em suas redes sociais e por quê?
Pensar em quais características essas pessoas possuem dentro da rede.
Anote os resultados para apresentar aos colegas.
Minicurso	
  de	
  Redes	
  Sociais
Professora	
  Rebeca	
  R.	
  Rebs
Semana	
  Acadêmica	
  “Design	
  em	
  movimento”
REDES	
  SOCIAIS
Minicurso	
  sobre	
  REDES	
  SOCIAIS
Professora	
  Rebeca	
  Recuero	
  Rebs
Semana	
  Acadêmcia	
  “Design	
  em	
  Movimento”
Rebeca	
  Recuero	
  Rebs
rebeca.recuero.rebs@gmail.com
www.rebs.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
Amábile Piacentine
 
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
Rodrigo Freese Gonzatto
 
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e CiberculturaInternet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Michele Pó
 
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livroCibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Carlos Nepomuceno (Nepô)
 
Construtivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
Construtivismo Pós Piagetiano e TecnologiaConstrutivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
Construtivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
Raimundo Nonato
 
Cultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoalCultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoal
Luis De Sousa Rodrigues
 
Antropologia do Ciborgue
Antropologia do CiborgueAntropologia do Ciborgue
Antropologia do Ciborgue
Cléber Custódio Duarte
 
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
quezinhaneves
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Gilberto Campos
 
Letramento Digital
Letramento DigitalLetramento Digital
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativa
comunidadedepraticas
 
Pedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
Pedagogia empresarial - Proposta de TrabalhoPedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
Pedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
Maryanne Monteiro
 
Artigo sociedade em rede
Artigo sociedade em rede   Artigo sociedade em rede
Artigo sociedade em rede
Renata Duarte
 
Etica e cidadania
Etica e cidadaniaEtica e cidadania
Etica e cidadania
Patrícia de Araújo
 
Evolução das novas tecnologias
Evolução das novas tecnologiasEvolução das novas tecnologias
Evolução das novas tecnologias
infortic
 
As transformações na era digital
As transformações na era digitalAs transformações na era digital
As transformações na era digital
Ricardo Henrique Roson
 
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Ana Dall'Agnol
 
Slides Tecnologia
Slides TecnologiaSlides Tecnologia
Slides Tecnologia
Ju e Sandra
 
Ética e Competência
Ética e CompetênciaÉtica e Competência
Ética e Competência
AlessandroRubens
 
O Impacto das Novas Tecnologias
O Impacto das Novas TecnologiasO Impacto das Novas Tecnologias
O Impacto das Novas Tecnologias
UerjFundamentosDaAdministracao2013_1
 

Mais procurados (20)

Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
Paulo Freire em diálogo com Álvaro Vieira Pinto: a conscientização frente à q...
 
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e CiberculturaInternet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
 
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livroCibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
 
Construtivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
Construtivismo Pós Piagetiano e TecnologiaConstrutivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
Construtivismo Pós Piagetiano e Tecnologia
 
Cultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoalCultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoal
 
Antropologia do Ciborgue
Antropologia do CiborgueAntropologia do Ciborgue
Antropologia do Ciborgue
 
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
As Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) contribuindo para o a...
 
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao finalAula 01   tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
Aula 01 tics - tecnologia da informacao e comunicacao final
 
Letramento Digital
Letramento DigitalLetramento Digital
Letramento Digital
 
Apresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativaApresentacao aprendizagem colaborativa
Apresentacao aprendizagem colaborativa
 
Pedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
Pedagogia empresarial - Proposta de TrabalhoPedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
Pedagogia empresarial - Proposta de Trabalho
 
Artigo sociedade em rede
Artigo sociedade em rede   Artigo sociedade em rede
Artigo sociedade em rede
 
Etica e cidadania
Etica e cidadaniaEtica e cidadania
Etica e cidadania
 
Evolução das novas tecnologias
Evolução das novas tecnologiasEvolução das novas tecnologias
Evolução das novas tecnologias
 
As transformações na era digital
As transformações na era digitalAs transformações na era digital
As transformações na era digital
 
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)Teoria da comunicação (quadro-resumo)
Teoria da comunicação (quadro-resumo)
 
Slides Tecnologia
Slides TecnologiaSlides Tecnologia
Slides Tecnologia
 
Ética e Competência
Ética e CompetênciaÉtica e Competência
Ética e Competência
 
O Impacto das Novas Tecnologias
O Impacto das Novas TecnologiasO Impacto das Novas Tecnologias
O Impacto das Novas Tecnologias
 

Destaque

BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca RebsBENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
Rebeca Recuero Rebs
 
A socialização da marca no ciberespaço
A socialização da marca no ciberespaçoA socialização da marca no ciberespaço
A socialização da marca no ciberespaço
Welder Luiz Silva
 
Trabalho Redes Sociais- Slide share
Trabalho Redes Sociais- Slide shareTrabalho Redes Sociais- Slide share
Trabalho Redes Sociais- Slide share
novastecnologiaspromove
 
A importância das redes sociais
A importância das redes sociaisA importância das redes sociais
A importância das redes sociais
Any Zamaro
 
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
Rebeca Recuero Rebs
 
Conceitos bácos de sociologia
Conceitos bácos de sociologiaConceitos bácos de sociologia
Conceitos bácos de sociologia
Fabio Salvari
 
Netnografia
NetnografiaNetnografia
Netnografia
Rebeca Recuero Rebs
 
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha GabrielRedes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
Martha Gabriel
 
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades EmergentesRedes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
Inês Amaral
 
Amor líquido
Amor líquidoAmor líquido
Amor líquido
Mônica Silva
 
REDES SOCIAIS
REDES SOCIAISREDES SOCIAIS
REDES SOCIAIS
augustodefranco .
 
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Bernardo Matos
 
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1  introducao ao estudo da sociedadeModulo 1  introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
Giselle Cunha Barbosa Safatle
 
Perigo nas Redes sociais
Perigo nas Redes sociaisPerigo nas Redes sociais
Perigo nas Redes sociais
institutoduartelemos
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
Tom Comunicação
 
Redes sociais- Pontos positivos e negativos
Redes sociais- Pontos positivos e negativosRedes sociais- Pontos positivos e negativos
Redes sociais- Pontos positivos e negativos
Luana Bastos
 
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
SONIA BERTOCCHI
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
Escola Municipal do Bairro Jardim das Rosas
 
63416846
6341684663416846

Destaque (20)

BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca RebsBENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
BENS VIRTUAIS EM SOCIAL GAMES por Rebeca Rebs
 
A socialização da marca no ciberespaço
A socialização da marca no ciberespaçoA socialização da marca no ciberespaço
A socialização da marca no ciberespaço
 
Trabalho Redes Sociais- Slide share
Trabalho Redes Sociais- Slide shareTrabalho Redes Sociais- Slide share
Trabalho Redes Sociais- Slide share
 
A importância das redes sociais
A importância das redes sociaisA importância das redes sociais
A importância das redes sociais
 
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
Netnografia - apresentação na aula de Metodologias de Pesquisa para a Internet.
 
Conceitos bácos de sociologia
Conceitos bácos de sociologiaConceitos bácos de sociologia
Conceitos bácos de sociologia
 
Netnografia
NetnografiaNetnografia
Netnografia
 
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha GabrielRedes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
Redes Sociais: Ameaças e Oportunidades, by Martha Gabriel
 
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades EmergentesRedes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
Redes Sociais na Internet: Sociabilidades Emergentes
 
Amor líquido
Amor líquidoAmor líquido
Amor líquido
 
REDES SOCIAIS
REDES SOCIAISREDES SOCIAIS
REDES SOCIAIS
 
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
Cibercultura e Redes sociais - aula 01 - turma 03
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1  introducao ao estudo da sociedadeModulo 1  introducao ao estudo da sociedade
Modulo 1 introducao ao estudo da sociedade
 
Perigo nas Redes sociais
Perigo nas Redes sociaisPerigo nas Redes sociais
Perigo nas Redes sociais
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Redes sociais- Pontos positivos e negativos
Redes sociais- Pontos positivos e negativosRedes sociais- Pontos positivos e negativos
Redes sociais- Pontos positivos e negativos
 
Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola Redes Sociais na Escola
Redes Sociais na Escola
 
O que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filhoO que você dá ao seu filho
O que você dá ao seu filho
 
63416846
6341684663416846
63416846
 

Semelhante a Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs)

Estudos de redes sociais
Estudos de redes sociaisEstudos de redes sociais
Estudos de redes sociais
Sayonara Costa
 
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5   redes sociais - gestao de pessoas iAula 5   redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Angelo Peres
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
formandoeisnt
 
Redes Sociais2
Redes Sociais2Redes Sociais2
Redes Sociais2
formandoeisnt
 
Redes Sociais e Comunicação
Redes Sociais e ComunicaçãoRedes Sociais e Comunicação
Redes Sociais e Comunicação
guest803d466
 
Módulo 3 b redes sociais
Módulo 3 b   redes sociaisMódulo 3 b   redes sociais
Módulo 3 b redes sociais
Thiago Skárnio
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Alquimídia.org
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
Elvis Fusco
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
marthanmd
 
Cap5netsmart
Cap5netsmartCap5netsmart
Cap5netsmart
Aparecida Dias
 
Cap5 netsmart
Cap5 netsmartCap5 netsmart
Cap5 netsmart
Ana Toscano
 
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
gabizago
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
Redes sociais - Teoria e Prática - FundamentosRedes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
Redes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
Ricardo Murer
 
Análise de Redes Sociais
Análise de Redes SociaisAnálise de Redes Sociais
Análise de Redes Sociais
Marco Pinheiro
 
2.3.2.
2.3.2. 2.3.2.
Apresentação redes
Apresentação redesApresentação redes
Apresentação redes
comunidadedepraticas
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
profBeth
 
Trabalho redes sociais
Trabalho redes sociaisTrabalho redes sociais
Trabalho redes sociais
carlasofiaagostinho
 
Redes sociais(1)
Redes sociais(1)Redes sociais(1)
Redes sociais(1)
Bianca Rosa
 
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em RedeRedes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
Elizabeth Fantauzzi
 

Semelhante a Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs) (20)

Estudos de redes sociais
Estudos de redes sociaisEstudos de redes sociais
Estudos de redes sociais
 
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5   redes sociais - gestao de pessoas iAula 5   redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Redes Sociais2
Redes Sociais2Redes Sociais2
Redes Sociais2
 
Redes Sociais e Comunicação
Redes Sociais e ComunicaçãoRedes Sociais e Comunicação
Redes Sociais e Comunicação
 
Módulo 3 b redes sociais
Módulo 3 b   redes sociaisMódulo 3 b   redes sociais
Módulo 3 b redes sociais
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
 
Cap5netsmart
Cap5netsmartCap5netsmart
Cap5netsmart
 
Cap5 netsmart
Cap5 netsmartCap5 netsmart
Cap5 netsmart
 
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
Redes sociais - Teoria e Prática - FundamentosRedes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
Redes sociais - Teoria e Prática - Fundamentos
 
Análise de Redes Sociais
Análise de Redes SociaisAnálise de Redes Sociais
Análise de Redes Sociais
 
2.3.2.
2.3.2. 2.3.2.
2.3.2.
 
Apresentação redes
Apresentação redesApresentação redes
Apresentação redes
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Trabalho redes sociais
Trabalho redes sociaisTrabalho redes sociais
Trabalho redes sociais
 
Redes sociais(1)
Redes sociais(1)Redes sociais(1)
Redes sociais(1)
 
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em RedeRedes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
Redes Sociais, Midias Sociais e Colaboracao em Rede
 

Curso sobre Redes Sociais (por Rebeca Rebs)

  • 1. REDES  SOCIAIS Minicurso  sobre  REDES  SOCIAIS Professora  Rebeca  Recuero  Rebs Semana  Acadêmcia  “Design  em  Movimento” Conceitos  Básicos   REBECA  RECUERO  REBS rebeca.recuero.rebs@gmail.com www.rebs.com.br @rebecarebs 1
  • 2. OBJETIVO: desenvolver uma reflexão crítica sobre sistemas e linguagens utilizados sites de redes sociais. O QUE VEREMOS NESTE CURSO? 1. O que é uma rede social 2. Tipos, estrutura, dinâmicas e organização das redes sociais na Internet 3. Sites de redes sociais na Internet 4. Importância das redes sociais 5. Como estudar redes sociais Minicurso  de  Redes  Sociais Professora  Rebeca  R.  Rebs Semana  Acadêmica  “Design  em  movimento”
  • 3. Minicurso  de  Redes  Sociais Professora  Rebeca  R.  Rebs Semana  Acadêmica  “Design  em  movimento” COMO O DESIGN SE ASSOCIA AO ESTUDO DE REDES SOCIAIS? * Pessoas compartilham ideias; * Pessoas mostram seus perfis; * Empresas utilizam Sites de redes sociais; * Cliente tem posição ATIVA na rede: - divulgam produtos; - opinam; * Expandem o mercado; * Melhora relação cliente e fornecedores; * Baixo custo; * Facilidade de divulgação do seu trabalho.
  • 4. Minicurso  de  Redes  Sociais Professora  Rebeca  R.  Rebs Semana  Acadêmica  “Design  em  movimento” “O material do Design de Interação deixa de ser hardware ou software e passa a ser as relações sociais das pessoas, enfim, as interações.” Conhecer como organizam-se as redes sociais; Estar atento para os valores que são trocados por estas redes; Identificar as pessoas que são “influenciadoras” na rede; Observar como as interfaces das redes ajudam e atuam no processo interacional.
  • 5. INTRODUÇÃO Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I O  mundo  acompanha  fatos  pela  Internet.   -­‐  Informam; -­‐  Promovem  ações  e  campanhas; -­‐  Alta  velocidade  de  difusão; -­‐  Conectam  pessoas  do  mundo  todo. Mudanças  sociais -­‐Organização -­‐Mobilização -­‐  IdenMdades -­‐Amplia  conexões REDES  SOCIAS
  • 6. INTRODUÇÃO Rápido  histórico! •Redes  –  séc.  XX •Paradigma  analíMco-­‐cartesiano •Teoria  Geral  dos  Sistemas (Bertalanffy,  1950) Metáfora  das  REDES(Euler,  1736) Conectou   nós  com  arestas. Teoria  dos  grafos Representações  de  rede!!! Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 7. REDES  SOCIAIS Elementos  de  uma  REDE  SOCIAL NÓS  (ATORES) CONEXÕES  (INTERAÇÕES) Para  estudar  a  estrutura  social  não  é  possível   isolar  os  atores  sociais  e  nem  as  suas  conexões! (Wasserman  e  Faust,  1994) Rede-­‐  metáfora  para  observar  conexões  de  um  grupo  social! Pessoa; Perfil  no  Orkut; Um  twiker; Um  Blog... Relações  de  amizades; Namoro; Relações  de  trabalho; Relações  familiares; Conversas... INTERAÇÕES SOCIAIS Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 8. INTERAÇÕES  SOCIAIS É  um  processo  comunicacional  entre  os  indivíduos  e  os  seus  pares. Interação  mútua                                                                    Interação  reaMva (Primo,  2007) 1.  A  INTERAÇÃO  pode  ser  classificada  quanto  à  forma  de  “relacionamento  manVdo”   •Limitada •Espmulo-­‐resposta •Previsível •Não  criaMva •CriaMva •Imprevisível •Construída  pelos  atores A interação social repetida forma laços sociais! Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 9. Síncrona                            Assíncrona 2.  Quanto  à  sincronicidade  da  interação   INTERAÇÕES  SOCIAIS As  relações  vão  formar  laços  sociais  que  vão   possibilitar  a  troca  de  capital  social. Um  conjunto  de  interações  podem  formar   relações  sociais! UNIDADE  DE  ANÁLISE:  RELAÇÕES IMC Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 10. LAÇOS    SOCIAIS Laços  sociais  são  a  efeMva  conexão  entre  os  atores   que  parMcipam  das  interações.  É  a  sedimentação  das   interações.   LAÇOS  RELACIONAIS LAÇOS  ASSOCIATIVOS Conexão  de  sujeitos  com  insMtuições  ou  grupos  quando   se  volta,  unicamente,  ao  senMmento  de  pertencimento.   (Breiger,  1974) Formado  pelas  relações  sociais.  Necessitam  da  interação     mútua  entre  os  atores. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 11. LAÇOS    SOCIAIS (Granoveker,  1973) LAÇOS  SOCIAIS   Quanto  +  laços  +  nós  o  conectam  +  complexo  o  estudo  das  relações. Laços  Fortes -­‐Necessitam  do  tempo; -­‐Expressam  confiança  e  inMmidade; -­‐Oferecem  suporte; Laços  Fracos: -­‐Não  necessitam  de  tempo; -­‐Menor  grau  de  confiança  e  inMmidade; -­‐São  mais  pontuais; podem  ser  ainda: Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 14. LAÇOS    SOCIAIS LAÇOS  MULTIPLEXOS :  laços  consMtuídos  de  diversos  Mpos  de  relações  sociais. (Degenne  e  Forsé,  1999) TRABALHO ACADEMIA AMIGOS FAMÍLIA Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 15. CAPITAL    SOCIAL Conteúdo que é trocado nestas relações sociais vai variar... CAPITAL SOCIAL: “Conjunto de recursos de um determinado grupo que pode ser usufruído por todos os membros do grupo, ainda que individualmente, e que está baseado na reciprocidade.” (Recuero, 2009) Valores,  informações,   regras...todo  conteúdo  que  é   trocado  nas  relações  sociais! 1. Capital do primeiro nível: a) Relacional b) Normativo c) Cognitivo 2. Capital do segundo nível d) Confiança no ambiente social e) institucional TIPOS DE CAPITAL SOCIAL (Bertolini e Bravo, 2001) Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 16. CAPITAL    SOCIAL 1. Capital social do primeiro nível - RELACIONAL: compreende a soma das relações, laços e trocas e conectam os indivíduos Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 17. - NORMATIVO: compreende as normas de comportamento e valores de um grupo. CAPITAL    SOCIAL Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 18. - COGNITIVO: compreende a soma do conhecimento e das informações de um grupo CAPITAL    SOCIAL Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 19. CAPITAL    SOCIAL 2. Capital do segundo nível: amadurecimento do 1º nível (laços sociais mais fortes). - CONFIANÇA NO AMBIENTE SOCIAL: confiança no comportamento dos indivíduos de um grupo. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 20. - INSTITUCIONAL: inclui as instituições formais e informais que vão dar suporte ao grupo, havendo um alto nível de cooperação e coordenação. CAPITAL    SOCIAL Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 21. CAPITAL    SOCIAL • O  capital  social  é  um  valor  coleVvo   (Putnam); • Existe  em  abstrato  e  pode  ser   concreMzado  através  de  capital  cultural,   relacional,  financeiro  e  etc.  (Bourdieu); • É  uma  propriedade  da  rede  social   (Wellman); • Laços  fortes  tendem  a  acumular  maior   quanMdade  de  capital  social,  bem  como   uma  maior  insMtucionalização  deste   (Bertolini  e  Bravo); • a  existência  de  capital  social  pode  auxiliar   a  determinar  que  Vpo  de  laço  existe  entre   atores  de  uma  determinada  rede. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 22. CAPITAL    SOCIAL A existência do capital social pode determinar o tipo de laço que apresenta. Ou seja, quanto mais forte o laço social, mais conteúdo (capital social) será trocado (partilhado) entre pessoas. Observando o capital social presente nas interações da rede, pode se ter idéia do tipo de laço existente entre os atores sociais. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 23. SITE  DE  REDES  SOCIAIS SITES  DE  REDES  SOCIAIS  COMO  APROPRIAÇÃO Toda ferramenta que suporta e permite a expressão de redes sociais. Sites dão suporte para as interações sociais mas não são, por si, redes sociais!!! São os atores sociais que fazem parte deles que vão formar as redes sociais. : São sistemas que não eram, originalmente voltados para mostrar as redes sociais. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 24. SITE  DE  REDES  SOCIAIS Em cada rede social, valores serão construídos. A verificação destes valores auxilia na percepção do capital social. Nos sites de redes sociais vão ser desenvolvido valores. 1.  Visibilidade 2.  Reputação 3.  Popularidade 4.  Autoridade Impressão que causamos e que os outros acham de nós.Pessoa influente. Pessoa que tem poder na rede. Pessoas mais conectadas são as pessoas mais visíveis! Audiência, posição do ator na rede. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 25. DIFUSÃO  DE  INFORMAÇÃO As redes sociais difundem informações através das conexões entre seus atores. -Difusão de informação rápida; -Maneiras interativas de lidar com a informação; MEMES *  MEME:  uma  unidade  de  “evolução”  cultural,  pois  as  ideias  podem  sofrer  mutações  em  suas   transmissões.   :  uma  ideia  que  é  replicada  e  auto-­‐propagada,  transmiMda  através  das   pessoas. (Dawkins, 2001) Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 29. Exercícios REDES  SOCIAIS 1. Escolha um Site de Redes Sociais e, observando suas interações a partir de um nó e suas conexões, identifique: * Um laço social forte e um laço social fraco; * Três tipos de capital social; Justifique suas escolhas. 2. Compare o Twitter com o Orkut – que diferenças estes sites de redes sociais possuem quanto sua estrutura visual, função e valores como a visibilidade, reputação, autoridade e popularidade? 3. Identifique possíveis memes que são difundidos no Orkut e no Twitter (ou em outros sites de redes sociais). Anote os resultados para apresentar aos colegas. Minicurso  de  Redes  Sociais Professora  Rebeca  R.  Rebs Semana  Acadêmica  “Design  em  movimento”
  • 30. REDES  SOCIAIS Minicurso  sobre  REDES  SOCIAIS Professora  Rebeca  Recuero  Rebs Semana  Acadêmcia  “Design  em  Movimento” Conceitos  Básicos   REBECA  RECUERO  REBS rebeca.recuero.rebs@gmail.com www.rebs.com.br 2
  • 31. TOPOLOGIA  DAS  REDES 1. Rede Centralizada 2. Rede Descentralizada 3. Rede Distribuída (Baran, c1964) •Compreensão do funcionamento das redes; •Processo de difusão da informação; •São modelos fixos. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 32. Redes  Igualitárias:  em  uma  rede,  os  nós  possuem  mais   ou  menos  a  mesma  quanMdade  de  conexões  e  iguais   chances  de  receber  novos  links. Rede  Mundos  Pequenos:    há  uma  pequena  cadeia  de   conexões  entre  duas  pessoas  (teoria  dos  6  graus  de   separação). TOPOLOGIA  DAS  REDES (Milgram, 1956) (Barabási, 2003) Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I
  • 33. Rede  Mundos  Pequenos:  seis  graus  de  separação TOPOLOGIA  DAS  REDES Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  I VCS!!!
  • 34. 1.  Redes   Sociais  Emergentes:  as  conexões  entre  os   nós   emergem   através   das   trocas   sociais   realizadas   pela   interação   social   por   meio   da   comunicação   mediada  pela  internet. TIPOS  DE  REDES  SOCIAIS Redes  de  interação   mútua! Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 35. TIPOS  DE  REDES  SOCIAIS Redes  de  interação   reaVva! 2.  Redes  Sociais  AssociaVvas:  derivam  de  conexões   estáMcas,  onde  os  seus  atores  se  “associam”  de  sites   de  redes  sociais. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 36. TOPOLOGIA  DAS  REDES Redes  Sem  Escala:  apesar  da  rede  possuir  um  grau  de  conexão  mais  ou  menos  estável,  vão  exisMr   alguns  nós  com  um  número  alpssimo  de  conexões  e  outros  com  pouquíssimo  número. As  conexões  nas  redes  não  são  formadas  de  forma  aleatória! As redes são dinâmicas!!! “Ordem” na dinâmica do crescimento das redes sociais: “RICH GET RICH” Quanto mais conexões um nó possui, mais chances ele tem de ter novas conexões! Nós  “ricos”:  HUBS (Barabási, 2003) Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 37. -­‐Redes  menores:  laços  mais  fortes,  mais  trocas,  menos  rupturas; -­‐Redes  maiores:  mais  complexas; -­‐Existem  pessoas  centrais  e  que  interagem  muito   na  comunidade; -­‐Existem  pessoas  marginais; -­‐  Pessoas  mais  conectadas  na  rede:  HUBS ELEMENTOS  DE  ANÁLISE Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 38. ELEMENTOS  DE  ANÁLISE Elementos  de  Análise Redes Inteiras Redes Ego Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 39. DINÂMICA  DAS  REDES  SOCIAIS  NA  INTERNET DINÂMICA  DAS  REDES As redes sociais modificam-se com relação ao tempo. Estas modificações dependem, diretamente, das interações que ocorrem nelas. Agir organizado. Gerada pelos interesses individuais, pelo capital social ou finalidades do grupo. Blogs coletivos COOPERAÇÃO 1. Cooperação,  compeVção  e  conflito Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 40. DINÂMICA  DAS  REDES Comunidades que competem pelo número de usuários COMPETIÇÃO Objetiva superar atores de outras redes sociais. Não compreende a hostilidade. 1. Cooperação,  compeVção  e  conflito Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 41. DINÂMICA  DAS  REDES CONFLITO Pode gerar hostilidade, desgaste e ruptura da estrutura social 1. Cooperação,  compeVção  e  conflito Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 42. DINÂMICA  DAS  REDES Ruptura de amizades Agregação de novos membros à família •Proibir comentários anônimos em comunidades de fotologs; •Criação de novas comunidades.•Pessoas que entram e saem das comunidades; •Fechamento das comunidades; 2.  Ruptura  e  Agregação 3.  Adaptação  e  Auto-­‐Organização Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 43. COMUNIDADES  VIRTUAIS Grupos  sociais  na  Internet  que  desenvolvem  laços  fortes  e  acumulam  capital  social  são  os   responsáveis  por  manter  estruturas  sociais  funcionando  na  Internet.  A  parMr  de  suas   redes  sociais  eles  são  capazes  de    formar  comunidades  virtuais. As  comunidades  virtuais  surgem  na  Internet  pela  agregação  social  de  pessoas  que   parMlham  de  um  capital  social  comum.   • Comunidades  virtuais  são  grupos   formados  por  pessoas  com  laços   fortes  e  alto  índice  de  capital  social.   Por  isso,  são  extremamente  eficientes   em  formar  opiniões  e  transmiVr   informações  através  das  redes   sociais.   -Formadores de opinião (hubs); -São formadas por interesses em comum. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 44. REDES  SOCIAIS 1. O que o estudo das redes pode auxiliar? *Propagação de epidemias! Poucos graus de distância entre as pessoas; Velocidade Internet Epidemias? * Detecção dos HUBS! * Compreensão do capital social PONTO DO DESEQUILÍBRIO Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 45. REDES  SOCIAIS Três regras do ponto de desequilíbrio: 1. poder de fixação – Há formas específicas de tornar uma mensagem/produto e etc. “contagiante”. Alterações relativamente simples podem produzir uma grande mudança em seu impacto. 2. regra dos eleitos – As epidemias propagam-se através de pessoas “excepcionais”, aquelas que têm mais conexões que as outras. Hubs. Influenciadores. 3. poder do contexto – As pessoas são sensíveis ao ambiente. Se várias pessoas começam a agir de uma determinada maneira, as outras começam a se questionar a respeito do que está acontecendo. Pessoas prestam atenção a seus vizinhos. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 46. REDES  SOCIAIS QUE CUIDADOS TER EM UM SITE DE REDES SOCIAIS? 1. Focar seu objetivo em ter uma Rede Social! 2. Cuidado com exposições! Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 47. REDES  SOCIAIS QUE CUIDADOS TER EM UM SITE DE REDES SOCIAIS? 3. Cuidado com o que escreve! 4. Cuidado com quem se relaciona! 5. Cuidado com o verdadeiro objetivo da rede social 5. Despesas improdutivas. Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II
  • 48. ETNOGRAFIA  VIRTUAL  (netnografia) COMO  ESTUDAR  REDES  SOCIAIS Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II -­‐Analisa  marcadores  verbais  e  não  verbais  na   Internet; -­‐Analisa  práMcas  culturais  mediadas  pelo   computador; -­‐Caráter  qualitaMvo; -­‐Requer  a  inserção  do  pesquisador  na  realidade   em  análise. A  Internet          como  artefato  cultural  e  não  apenas  um  meio  técnico (Turkle,  1997;  Hamman,  1998;  Hine,  2000) Volta-­‐se  para  a  compreensão  das  novas  formas  de  sociabilidade  no  ciberespaço. As   pessoas   começaram  a  criar   coisas   na  Internet,  a   ter   comportamentos   que  se   tornaram   caracterísVcos   do   mundo   virtual.   Começou   a   ser   desenvolvida   uma   “nova  cultura”! É  uma  adaptação  do  método  etnográfico  –  Kozinetz CrisMne  Hine  –  principal  referência
  • 49. COMO  ESTUDAR  REDES  SOCIAIS Minicurso  sobre  Redes  sociais Professora  Rebeca  Rebs Parte  II Interações  sociais  na  Internet -­‐ Troca  de  capital  social; -­‐ Formação  de  laços  sociais; -­‐ Formação  de  comunidades; -­‐  Formação  de  Redes  Sociais; -­‐  Relacionamentos  sociais; -­‐  Comportamento  social. Identifica: -Quem são os hubs da rede; -Quem tem maior/menor reputação, popularidade, visibilidade...
  • 50. Exercícios REDES  SOCIAIS 1. Escolha um Site de Redes Sociais e identifique: * Se há a existência de competição, conflito e cooperação na rede. 2. Pensar: quando encontro rupturas em redes sociais? 3. Quem são os influenciadores em suas redes sociais e por quê? Pensar em quais características essas pessoas possuem dentro da rede. Anote os resultados para apresentar aos colegas. Minicurso  de  Redes  Sociais Professora  Rebeca  R.  Rebs Semana  Acadêmica  “Design  em  movimento”
  • 51. REDES  SOCIAIS Minicurso  sobre  REDES  SOCIAIS Professora  Rebeca  Recuero  Rebs Semana  Acadêmcia  “Design  em  Movimento” Rebeca  Recuero  Rebs rebeca.recuero.rebs@gmail.com www.rebs.com.br