SlideShare uma empresa Scribd logo
 Redes Sociais

  Pontão Ganesha
Esclarecer.....
• A disseminação dos muitos espaços destinados ao simples
  contato, ou à troca e compartilhamento de informações,
  saberes e opiniões através da internet, popularizou a
  expressão REDE SOCIAL.
  Passamos então a definir como “Redes Sociais” o que na
  verdade são os serviços de networking social, como
  Facebook, Orkut, etc.... Essas seriam, na verdade, REDES
  DIGITAIS.
  Mas para simplificar o processo e evitar confusão entre conceitos,
    vamos continuar a tratar como Redes Sociais os espaços e
      ferramentas que existem e possibilitam relacionamentos
                  interpessoais através da internet.
Mas vale o registro:
   Na sociologia moderna, o conceito de rede social
   começou a ser usado há cerca de um século, para designar
   uma serie de relações entre membros de um sistema social
   em diferentes dimensões, desde a interpessoal à
   internacional.
   Desde então, esses conceitos vêm sendo aplicados e desenvolvidos
   em disciplinas diversas, como a antropologia, a biologia, a
   economia, a geografia, a psicologia social e, recentemente
   e de forma destacada, nas ciências da informação
   e estudos de comunicação.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Redes_sociais
Essa colocação ajuda a entender
    o alcance e importância
do conceito atrelado à expressão
        REDE SOCIAL.
Em qualquer uma das duas aplicações, existem dois
  conceitos fundamentais para que se entenda a importância e
  a dinâmica de funcionamento da “rede social”:


Os   “nós”
expressão que denomina os indivíduos que formam as redes;



e os “laços”
que se refere às relações ou interesses que unem os indivíduos.
Todos temos laços com outras pessoas

Mas um “detalhe” muitas vezes limita o incremento dos
    relacionamentos que podem ser estabelecidos
                a partir desses laços:

     Os laços sociais que TODOS possuímos
       muitas vezes permanecem ocultos.

As redes sociais on-line tornam possível visualizar a toda
 essa rede de contatos, que tem início em uma pessoa.
Uma mesma pessoa pode ter interesses
   diferentes, e com propósitos variados
 estabelecer laços com outros indivíduos.

Assim, podemos dizer que as pessoas e suas relações
– ou os nós e seus laços – é que definem a dimensão
  e o direcionamento que uma rede pode assumir.
Uma rede se faz….
Podemos demonstrar
graficamente as redes
sociais construindo um
diagrama no qual os nós
são representados por
pontos e os laços por
linhas. A complexidade dos
diagramas – e
consequentemente a
densidade da rede - varia
em função da densidade
que une nós e laços.
Definindo de forma simplificada
     e segundo o que nos interessa:



Rede social é uma estrutura composta por
pessoas ou organizações conectadas por um ou
vários tipos de relações (de amizade, familiares,
profissionais, políticas, etc.), ou que partilham
conhecimento ou prestígio.
Há uma série de possibilidades,
    e as escolhas dependem da utilidade
      que se procura no uso das redes.

Além disso, é possível – e necessário – que se
 estabeleça a otimização do processo de uso.
Um “passeio” por algumas redes…
      Criada em 2003, é a maior rede social dos
      Estados Unidos e a segunda maior do mundo,
      com mais de 110 milhões de usuários.
      Disponibiliza a comunicação online através de
      uma rede interativa de fotos, blogs e perfis de
      usuário, e inclui um sistema interno de e-mail,
      fóruns e grupos. MySpace é um site muito ativo,
      com novos membros entrando no serviço
      diariamente e novos recursos adicionados com
      freqüência. A crescente popularidade do site e
      sua habilidade de hospedar arquivos no formato
      MP3s fez com que muitas bandas e músicos se
      registrassem, utilizando suas páginas de perfil
      como um site oficial.
      (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/MySpace
A Ning foi fundada em outubro de 2005 por
Marc Andreesen (criador do Netscape) e Gina
Bianchini.
Cada usuário pode criar a sua própria rede social
e aderir a redes de usuários que partilhem os
mesmos interesses. Ao contrário de redes
chamadas generalistas, como o Hi5 ou Facebook,
que condicionam a rede social à interacção
pessoal, o Ning permite o compartilhamento de
interesses específicos.
O Ning é utilizado tipicamente por redes sociais
de professores e educadores.

(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ning)
Uma rede de negócios comparável a redes de
relacionamentos, utilizada, principalmente, por
profissionais.
Em Novembro de 2007, já contava com mais de
16 milhões de usuários registrados, abrangendo
150 indústrias e mais de 400 regiões
econômicas. O principal propósito do site é
permitir que usuários registrados possam manter
uma lista detalhada de contatos de pessoas -
chamadas de conexões. Os usuários podem
convidar qualquer um (seja um usuário LinkedIn
ou não) para tornar-se uma conexão.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/LinkedIn)
• Rede de relacionamentos filiada ao Google, foi
  criada em 2004 com o objetivo possibilitar aos
  seus ususário conhecer pessoas e manter
  relacionamentos. Embora inicialmente o objetivo
  fosse atingir o público dos Estados Unidos, a
  maioria dos usuários são do Brasil e da Índia.
  Em 2009 foi lançada a nova versão, que traz
  atualização de notícias, um agrupamento de
  recados, atualizações do perfil e adição de
  amigos, tudo na página inicial.

  (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orkut)
Lançado em 2004, por Mark Zuckerberg, um ex-
estudante de Harvard, o Facebook era
inicialmente restrito aos estudantes daquela
universidade.
No Facebook os ususários criam perfis que
contêm fotos e listas de interesses pessoais, e
trocam mensagens privadas e públicas entre si e
participantes de grupos de amigos. A
visualização de dados detalhados dos membros é
restrita para membros de uma mesma rede ou
amigos confirmados.
Recursos: Mural, Gifts, Marketplace, Poke,
Status, Eventos, Aplicativos e Vídeos.

(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orkut)
O Delicious entrou no ar no final de 2003. Sua
utilidade principal supera a característica de um
simples mecanismo de buscas na web: ele é uma
ferramenta para que o usuário possa arquivar e
catalogar seus sites preferidos e acessá-los de
qualquer lugar.
O usuário pode, também, compartilhar seus
bookmarks (favoritos, marcadores) com os
amigos e visualizar os favoritos públicos de
vários membros da comunidade.
(Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Delicious)
Desde sua criação em 2006 o Twitter ganhou
extensa notabilidade e popularidade por todo
mundo, sendo descrito algumas vezes como o
"SMS da Internet”.
O Twitter permite aos usuários enviar e receber
atualizações pessoais de outros contatos (em
textos de até 140 caracteres, conhecidos como
"tweets"), por meio do website do serviço, por
SMS e por softwares específicos de
gerenciamento.
Essas atualizações são exibidas no perfil de um
usuário em tempo real e também enviadas a
outros usuários – os seguidores - que tenham
assinado para recebê-las.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Twitter)
A construção das relações pela internet

Atualmente, diversos estudos buscam explorar de que
forma as relações se estabelecem no universo virtual.
Para Senft (2008), o ato de acrescentar amigos em uma
rede on-line é baseado na confiança, tanto quanto na
vida off-line.

   A diferença é que na vida off-line isso acontece
          de forma gradativa e condicional.
Tanto na construção de redes on-line quanto
 no processo off-line, o compartilhamento de
     interesses e a popularidade acabam
           gerenciando as opções.
Nos dois casos, uma forma segura de se
 acrescentar amigos nas duas instâncias é
através do sistema de conhecer amigos que
        são amigos de seus amigos.

     Assim, a história se repete…
Referência:
 SENFT, Theresa. Camgirls: celebrity and Community
 in the age of social network. New York, Peter Lang
 Publishing, 2008.
Produção de Conteúdo

Fernanda Afonso
e-mail: fernanda@ganesha.org.br
Luciane Zue
e-mail: luzue@ganesha.org.br
Thiago Skárnio
e-mail: thiago@skarnio.tv


               Pontão Ganesha de Cultura Digital
                     www.ganesha.org.br
Apresentação

Thiago Skárnio
e-mail: thiago@skarnio.tv
skype: skarnio
gtalk: skarnio@gmail.com
blog: http://skarnio.tv
twitter: @skarnio




                      Tuxáua de Cultura Digital
                    http://culturadigital.br/skarnio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwideRedes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
Seduc MT
 
Diferença nas conversações e conteúdos
Diferença nas conversações e conteúdos Diferença nas conversações e conteúdos
Diferença nas conversações e conteúdos
Jeniffer Santos
 
Introducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogueIntroducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogue
Margarida Costa
 
Caderno07
Caderno07Caderno07
Caderno07
tecampinasoeste
 
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Milton Henrique do Couto Neto
 
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCADEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
Hélio Sassen Paz
 
Vantagens e desvantagens das redes sociais
Vantagens e desvantagens das redes sociaisVantagens e desvantagens das redes sociais
Vantagens e desvantagens das redes sociais
Raquel Silva
 
Aula Introdução Redes Sociais
Aula Introdução Redes SociaisAula Introdução Redes Sociais
Aula Introdução Redes Sociais
Raquel Recuero
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
Tom Comunicação
 
Redes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo OnlineRedes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo Online
Virgínia Andrade
 
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
camara municipal de ananindeua
 
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitarRedes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
data4info
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
Filipa64
 
As redes sociais (erica)
As redes sociais (erica)As redes sociais (erica)
As redes sociais (erica)
Jrh Recursos Humanos Ltda
 
As redes sociais
As redes sociaisAs redes sociais
As redes sociais
Rafael Marques
 
Minas decide estratégias
Minas decide estratégiasMinas decide estratégias
Minas decide estratégias
minasdecide
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
marthanmd
 
Midia Social como ferramenta de trabalho
Midia Social como ferramenta de trabalhoMidia Social como ferramenta de trabalho
Midia Social como ferramenta de trabalho
Mensagens Virtuais
 

Mais procurados (18)

Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwideRedes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
Redes sociais pelo mundo / Social networks worldwide
 
Diferença nas conversações e conteúdos
Diferença nas conversações e conteúdos Diferença nas conversações e conteúdos
Diferença nas conversações e conteúdos
 
Introducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogueIntroducao a tematica-o_microblogue
Introducao a tematica-o_microblogue
 
Caderno07
Caderno07Caderno07
Caderno07
 
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
Análise da criação, manutenção e exclusão das redes de relacionamentos (netwo...
 
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCADEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE MESTRADO: SIVUCA
 
Vantagens e desvantagens das redes sociais
Vantagens e desvantagens das redes sociaisVantagens e desvantagens das redes sociais
Vantagens e desvantagens das redes sociais
 
Aula Introdução Redes Sociais
Aula Introdução Redes SociaisAula Introdução Redes Sociais
Aula Introdução Redes Sociais
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Redes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo OnlineRedes Sociais e Jornalismo Online
Redes Sociais e Jornalismo Online
 
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
2011 redes sociais_aplicacoes_diversos_tipos_organizacao
 
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitarRedes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
Redes sociais Digitais - o que são e como aproveitar
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
As redes sociais (erica)
As redes sociais (erica)As redes sociais (erica)
As redes sociais (erica)
 
As redes sociais
As redes sociaisAs redes sociais
As redes sociais
 
Minas decide estratégias
Minas decide estratégiasMinas decide estratégias
Minas decide estratégias
 
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
01 02-redes e-sociais_conceitos-e-numeros_martha_gabriel
 
Midia Social como ferramenta de trabalho
Midia Social como ferramenta de trabalhoMidia Social como ferramenta de trabalho
Midia Social como ferramenta de trabalho
 

Destaque

Tigres asiáticos china 9B
Tigres asiáticos  china   9BTigres asiáticos  china   9B
Tigres asiáticos china 9B
Nádya Dixon
 
Provedor
ProvedorProvedor
Provedor
Alquimídia.org
 
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BAMRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
MRV Engenharia
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
DeaaSouza
 
Tigres Asiáticos
Tigres AsiáticosTigres Asiáticos
Tigres Asiáticos
Lidia Araujo
 
Aula 06 tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
Aula 06   tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11Aula 06   tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
Aula 06 tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Os tigres asiáticos
Os tigres asiáticosOs tigres asiáticos
Os tigres asiáticos
Colégio Nova Geração COC
 
Japão e Tigres Asiáticos
Japão e Tigres AsiáticosJapão e Tigres Asiáticos
Japão e Tigres Asiáticos
TI Medianeira
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
José Antonio Viteri López
 
Tigres asiaticos
Tigres asiaticosTigres asiaticos
Tigres asiaticos
Adieizi Rodrigues Vieira
 

Destaque (10)

Tigres asiáticos china 9B
Tigres asiáticos  china   9BTigres asiáticos  china   9B
Tigres asiáticos china 9B
 
Provedor
ProvedorProvedor
Provedor
 
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BAMRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
MRV Folder Park Sun Valley | Lauro de Freitas - BA
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
Tigres Asiáticos
Tigres AsiáticosTigres Asiáticos
Tigres Asiáticos
 
Aula 06 tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
Aula 06   tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11Aula 06   tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
Aula 06 tecnologia da engenharia química - reações industriais - 11.03.11
 
Os tigres asiáticos
Os tigres asiáticosOs tigres asiáticos
Os tigres asiáticos
 
Japão e Tigres Asiáticos
Japão e Tigres AsiáticosJapão e Tigres Asiáticos
Japão e Tigres Asiáticos
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
Tigres asiaticos
Tigres asiaticosTigres asiaticos
Tigres asiaticos
 

Semelhante a Redes sociais

Redes sociais(1)
Redes sociais(1)Redes sociais(1)
Redes sociais(1)
Bianca Rosa
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Margarida Costa
 
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação FinalEstágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
jorgehf
 
0000015308.pdf
0000015308.pdf0000015308.pdf
0000015308.pdf
Jailson Rodrigues
 
2.3.2.
2.3.2. 2.3.2.
Apresentação redes
Apresentação redesApresentação redes
Apresentação redes
comunidadedepraticas
 
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
Délcio de Carvalho
 
Redes sociais
Redes sociais Redes sociais
Redes sociais
Rafael Possenti
 
Social Media Influence in Portugal
Social Media Influence in PortugalSocial Media Influence in Portugal
Social Media Influence in Portugal
Nuno Ferreira
 
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5   redes sociais - gestao de pessoas iAula 5   redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Angelo Peres
 
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Patricia Neubert
 
MíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves RarasMíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves Raras
vida simples
 
Facebook e o consumo cultural
Facebook e o consumo culturalFacebook e o consumo cultural
Facebook e o consumo cultural
Tiago Nogueira
 
Comunidades virtuais
Comunidades virtuaisComunidades virtuais
Comunidades virtuais
HELENICEAN
 
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
gabizago
 
Comunidades on line
Comunidades on lineComunidades on line
Comunidades on line
giselle_trajano
 
REDES SOCIAIS NA INTERNET: NOTAS SOBRE O
REDES SOCIAIS NA INTERNET:NOTAS SOBRE OREDES SOCIAIS NA INTERNET:NOTAS SOBRE O
REDES SOCIAIS NA INTERNET: NOTAS SOBRE O
Rosemary Santos
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
formandoeisnt
 
Redes Sociais2
Redes Sociais2Redes Sociais2
Redes Sociais2
formandoeisnt
 
Federação de redes e mídias sociais virtuais
Federação de redes e mídias sociais virtuaisFederação de redes e mídias sociais virtuais
Federação de redes e mídias sociais virtuais
Jean José
 

Semelhante a Redes sociais (20)

Redes sociais(1)
Redes sociais(1)Redes sociais(1)
Redes sociais(1)
 
Introducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogueIntroducao a tematica_-_o_microblogue
Introducao a tematica_-_o_microblogue
 
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação FinalEstágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
Estágio CIES/ISCTE-IUL Ciência Viva OCJF Apresentação Final
 
0000015308.pdf
0000015308.pdf0000015308.pdf
0000015308.pdf
 
2.3.2.
2.3.2. 2.3.2.
2.3.2.
 
Apresentação redes
Apresentação redesApresentação redes
Apresentação redes
 
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
Redes Sociais - Riscos e Benefícios [Délcio de Carvalho]
 
Redes sociais
Redes sociais Redes sociais
Redes sociais
 
Social Media Influence in Portugal
Social Media Influence in PortugalSocial Media Influence in Portugal
Social Media Influence in Portugal
 
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5   redes sociais - gestao de pessoas iAula 5   redes sociais - gestao de pessoas i
Aula 5 redes sociais - gestao de pessoas i
 
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
Seminário paty joana aula 12-25-05-2011
 
MíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves RarasMíDia Social Catalogando Aves Raras
MíDia Social Catalogando Aves Raras
 
Facebook e o consumo cultural
Facebook e o consumo culturalFacebook e o consumo cultural
Facebook e o consumo cultural
 
Comunidades virtuais
Comunidades virtuaisComunidades virtuais
Comunidades virtuais
 
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
Redes sociais digitais como espaço para relações interpessoais e para a circu...
 
Comunidades on line
Comunidades on lineComunidades on line
Comunidades on line
 
REDES SOCIAIS NA INTERNET: NOTAS SOBRE O
REDES SOCIAIS NA INTERNET:NOTAS SOBRE OREDES SOCIAIS NA INTERNET:NOTAS SOBRE O
REDES SOCIAIS NA INTERNET: NOTAS SOBRE O
 
Redes Sociais
Redes SociaisRedes Sociais
Redes Sociais
 
Redes Sociais2
Redes Sociais2Redes Sociais2
Redes Sociais2
 
Federação de redes e mídias sociais virtuais
Federação de redes e mídias sociais virtuaisFederação de redes e mídias sociais virtuais
Federação de redes e mídias sociais virtuais
 

Último

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 

Último (8)

Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 

Redes sociais

  • 1.  Redes Sociais Pontão Ganesha
  • 2. Esclarecer..... • A disseminação dos muitos espaços destinados ao simples contato, ou à troca e compartilhamento de informações, saberes e opiniões através da internet, popularizou a expressão REDE SOCIAL. Passamos então a definir como “Redes Sociais” o que na verdade são os serviços de networking social, como Facebook, Orkut, etc.... Essas seriam, na verdade, REDES DIGITAIS. Mas para simplificar o processo e evitar confusão entre conceitos, vamos continuar a tratar como Redes Sociais os espaços e ferramentas que existem e possibilitam relacionamentos interpessoais através da internet.
  • 3. Mas vale o registro: Na sociologia moderna, o conceito de rede social começou a ser usado há cerca de um século, para designar uma serie de relações entre membros de um sistema social em diferentes dimensões, desde a interpessoal à internacional. Desde então, esses conceitos vêm sendo aplicados e desenvolvidos em disciplinas diversas, como a antropologia, a biologia, a economia, a geografia, a psicologia social e, recentemente e de forma destacada, nas ciências da informação e estudos de comunicação. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Redes_sociais
  • 4. Essa colocação ajuda a entender o alcance e importância do conceito atrelado à expressão REDE SOCIAL.
  • 5. Em qualquer uma das duas aplicações, existem dois conceitos fundamentais para que se entenda a importância e a dinâmica de funcionamento da “rede social”: Os “nós” expressão que denomina os indivíduos que formam as redes; e os “laços” que se refere às relações ou interesses que unem os indivíduos.
  • 6. Todos temos laços com outras pessoas Mas um “detalhe” muitas vezes limita o incremento dos relacionamentos que podem ser estabelecidos a partir desses laços: Os laços sociais que TODOS possuímos muitas vezes permanecem ocultos. As redes sociais on-line tornam possível visualizar a toda essa rede de contatos, que tem início em uma pessoa.
  • 7. Uma mesma pessoa pode ter interesses diferentes, e com propósitos variados estabelecer laços com outros indivíduos. Assim, podemos dizer que as pessoas e suas relações – ou os nós e seus laços – é que definem a dimensão e o direcionamento que uma rede pode assumir.
  • 8. Uma rede se faz…. Podemos demonstrar graficamente as redes sociais construindo um diagrama no qual os nós são representados por pontos e os laços por linhas. A complexidade dos diagramas – e consequentemente a densidade da rede - varia em função da densidade que une nós e laços.
  • 9. Definindo de forma simplificada e segundo o que nos interessa: Rede social é uma estrutura composta por pessoas ou organizações conectadas por um ou vários tipos de relações (de amizade, familiares, profissionais, políticas, etc.), ou que partilham conhecimento ou prestígio.
  • 10. Há uma série de possibilidades, e as escolhas dependem da utilidade que se procura no uso das redes. Além disso, é possível – e necessário – que se estabeleça a otimização do processo de uso.
  • 11. Um “passeio” por algumas redes… Criada em 2003, é a maior rede social dos Estados Unidos e a segunda maior do mundo, com mais de 110 milhões de usuários. Disponibiliza a comunicação online através de uma rede interativa de fotos, blogs e perfis de usuário, e inclui um sistema interno de e-mail, fóruns e grupos. MySpace é um site muito ativo, com novos membros entrando no serviço diariamente e novos recursos adicionados com freqüência. A crescente popularidade do site e sua habilidade de hospedar arquivos no formato MP3s fez com que muitas bandas e músicos se registrassem, utilizando suas páginas de perfil como um site oficial. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/MySpace
  • 12. A Ning foi fundada em outubro de 2005 por Marc Andreesen (criador do Netscape) e Gina Bianchini. Cada usuário pode criar a sua própria rede social e aderir a redes de usuários que partilhem os mesmos interesses. Ao contrário de redes chamadas generalistas, como o Hi5 ou Facebook, que condicionam a rede social à interacção pessoal, o Ning permite o compartilhamento de interesses específicos. O Ning é utilizado tipicamente por redes sociais de professores e educadores. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ning)
  • 13. Uma rede de negócios comparável a redes de relacionamentos, utilizada, principalmente, por profissionais. Em Novembro de 2007, já contava com mais de 16 milhões de usuários registrados, abrangendo 150 indústrias e mais de 400 regiões econômicas. O principal propósito do site é permitir que usuários registrados possam manter uma lista detalhada de contatos de pessoas - chamadas de conexões. Os usuários podem convidar qualquer um (seja um usuário LinkedIn ou não) para tornar-se uma conexão. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/LinkedIn)
  • 14. • Rede de relacionamentos filiada ao Google, foi criada em 2004 com o objetivo possibilitar aos seus ususário conhecer pessoas e manter relacionamentos. Embora inicialmente o objetivo fosse atingir o público dos Estados Unidos, a maioria dos usuários são do Brasil e da Índia. Em 2009 foi lançada a nova versão, que traz atualização de notícias, um agrupamento de recados, atualizações do perfil e adição de amigos, tudo na página inicial. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orkut)
  • 15. Lançado em 2004, por Mark Zuckerberg, um ex- estudante de Harvard, o Facebook era inicialmente restrito aos estudantes daquela universidade. No Facebook os ususários criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, e trocam mensagens privadas e públicas entre si e participantes de grupos de amigos. A visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. Recursos: Mural, Gifts, Marketplace, Poke, Status, Eventos, Aplicativos e Vídeos. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Orkut)
  • 16. O Delicious entrou no ar no final de 2003. Sua utilidade principal supera a característica de um simples mecanismo de buscas na web: ele é uma ferramenta para que o usuário possa arquivar e catalogar seus sites preferidos e acessá-los de qualquer lugar. O usuário pode, também, compartilhar seus bookmarks (favoritos, marcadores) com os amigos e visualizar os favoritos públicos de vários membros da comunidade. (Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Delicious)
  • 17. Desde sua criação em 2006 o Twitter ganhou extensa notabilidade e popularidade por todo mundo, sendo descrito algumas vezes como o "SMS da Internet”. O Twitter permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento. Essas atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários – os seguidores - que tenham assinado para recebê-las. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Twitter)
  • 18. A construção das relações pela internet Atualmente, diversos estudos buscam explorar de que forma as relações se estabelecem no universo virtual. Para Senft (2008), o ato de acrescentar amigos em uma rede on-line é baseado na confiança, tanto quanto na vida off-line. A diferença é que na vida off-line isso acontece de forma gradativa e condicional.
  • 19. Tanto na construção de redes on-line quanto no processo off-line, o compartilhamento de interesses e a popularidade acabam gerenciando as opções.
  • 20. Nos dois casos, uma forma segura de se acrescentar amigos nas duas instâncias é através do sistema de conhecer amigos que são amigos de seus amigos. Assim, a história se repete…
  • 21. Referência: SENFT, Theresa. Camgirls: celebrity and Community in the age of social network. New York, Peter Lang Publishing, 2008.
  • 22. Produção de Conteúdo Fernanda Afonso e-mail: fernanda@ganesha.org.br Luciane Zue e-mail: luzue@ganesha.org.br Thiago Skárnio e-mail: thiago@skarnio.tv Pontão Ganesha de Cultura Digital www.ganesha.org.br
  • 23. Apresentação Thiago Skárnio e-mail: thiago@skarnio.tv skype: skarnio gtalk: skarnio@gmail.com blog: http://skarnio.tv twitter: @skarnio Tuxáua de Cultura Digital http://culturadigital.br/skarnio