SlideShare uma empresa Scribd logo
RecursosHumanos
Programa 21 horas
• Cultura Organizacional e Autonomia
• Relacionamento Interpessoal
• Comunicação
• Administração do Tempo
• Administração de Conflito
• Competividade Sadia
• Liderança Situacional
• Francisco de Assis MAGRI
• ARTUR Marcelo Colombera
RecursosHumanos Cultura Organizacional: Evolução Histórica
Fonte: Schein, (1986).
RecursosHumanos
RecursosHumanos Cultura
Cultura significa todo aquele complexo que inclui o conhecimento,
a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos
e aptidões adquiridos pelo ser humano não somente em família, como
também por fazer parte de uma sociedade da qual é membro.
Operários, de TARSILA DO AMARAL
A Cultura surge com a interação das pessoas
RecursosHumanos
São representações de todas as ideias que você viu, ouviu ou concluiu e
acabaram se tornando uma verdade absoluta para você.
Cultura
O que são Crenças?
As nossas crenças tornam-se a base da nossa vida e nos define como ser único.
As crenças ditam nossa percepção que temos do mundo e das pessoas.
De acordo com nossa percepção, sentimos, e assim, temos ações e reações muitas
vezes compulsivas e automáticas.
RecursosHumanos
• Através de uma perspectiva social, uma comunidade de indivíduos
costuma compartilhar uma série de valores e tradições formando
uma crença social, ou seja, são ideias aceitas pela maioria
Cultura na Organização
• Como você percebe a cultura da sua organização?
• Como o comportamento das pessoas influenciam nas atividades?
• Quais são os valores que permeiam essa cultura?
Valores são o conjunto de características de uma
determinada pessoa ou organização, que determinam
a forma como estas se comportam e interagem com
outros indivíduos e com o meio ambiente.
O que você resiste, persiste!!
José Roberto Marques - IBC
RecursosHumanos As 3 Leis do Relacionamento Humano
(Hellinger)
O PERTENCIMENTO
Pertencer a um grupo é nossa necessidade básica.
A ORDEM
Respeito a Hierarquia
E O EQUILÍBRIO
O que dá, e o que recebe, conhecem a paz, se o dar e receber forem equivalentes.
Segundo Hellinger, quando se age de acordo com as
leis, a vida flui e nossos objetivos se desenvolvem.
É uma força importante no ambiente de trabalho. É
responsável por criar uma comunidade de funcionários,
aumentar produtividade e potencializar a colaboração
entre todos da companhia. Além disso, é um grande fator
por trás da retenção de talentos.
Hierarquia é o ordenamento dos poderes com um se
reportando a outro de modo sucessivo.
Então, quem recebe fica grato e, de certa forma, em
dívida. Portanto, dá de volta.
RecursosHumanos Desvendando a Cultura Organizacional
Metáfora da Cebola
Heróis
Ambiente
Comportamentos Visíveis
Produtos
Políticas
e Boas Práticas
História
Mitos
Fonte: Fleury et al. (2002)
RecursosHumanos Missão, Visão e Valores
Como o seu produto vai melhorar a vida do seu cliente?
Missão
É a razão pela qual a empresa existe. Ela define o foco de atuação. O conceito está mais ligado ao produto
ou serviço.
Visão
É uma bússola que serve como um grande objetivo de longo prazo, ou seja, aonde a organização
pretende chegar em determinado espaço de tempo.
Valores
É a forma como a empresa deve se portar no mercado e na sociedade, isto é, a maneira como
pretende ser reconhecida. Essas ideias definem até mesmo a conduta dos colaboradores.
Como você imagina a sua empresa daqui a 10 ou 20
anos, naquela jornada que você definiu na sua missão?
Podemos dizer que estabelecer os valores da empresa é o
mesmo que definir seus princípios.
RecursosHumanos
Visão
Atuar como base para o seu “roteiro de atividades”, e orientar todos os aspectos de seu negócio, descrevendo o que deve conquistar
para continuar com um crescimento sustentável e de qualidade.
Essa visão se subdivide em:
• Pessoas: ser um ótimo local para trabalhar, onde as pessoas se inspirem a fazer o melhor que puderem.
• Portfólio: oferecer ao mundo um portfólio de marcas de bebidas com qualidade, que antecipe e atenda as necessidades e os desejos
das pessoas.
• Parceiros: nutrir uma rede vencedora de clientes e de fornecedores. Juntos, criam um valor mútuo e duradouro.
• Planeta: ser um cidadão responsável que faça a diferença, ajudando a criar e apoiar comunidades sustentáveis.
• Lucro: maximizar o retorno em longo prazo para os acionistas, tendo ciência de suas responsabilidades como um todo.
• Produtividade: ser uma organização altamente eficiente, enxuta e ativa.
Valores
Inovação, liderança, responsabilidade, integridade, paixão, colaboração, diversidade, qualidade.
Missão
Refrescar o mundo (em corpo, mente e espírito), inspirar momentos de otimismo (por
meio de suas marcas e ações) e criar valor e fazer a diferença (onde estiver e em tudo
o que fizer).
Exemplo de Missão, Visão e Valor Exemplo: Coca-Cola
RecursosHumanos
Autonomia
É quando a gente consegue se orientar e ser independente.
Ter segurança para realizar as atividades. Confiar em si mesmo
Quem tem autonomia é desenrolado!
Como agir?
 Ficar ligado nas instruções de trabalho
 Fazer as tarefas bem feitas e prazo, sempre com atenção.
 Dar ideias, sugestões e opiniões.
Papel da Liderança
 Gerar confiança para que as atividades rotineiras sejam executadas com autonomia!!
RecursosHumanos Autonomia no Trabalho
A falta de autonomia em boa parte dos profissionais
atuantes no mercado é um dos principais fatores para a
insatisfação de colaboradores e até para o desligamento de
funcionários de uma empresa.
Com um nível considerável de autonomia no dia-a-dia
corporativo é possível que o profissional:
• Possa se dedicar a um plano de carreira
• E os líderes das empresas possam fazer a gestão de
talentos.
A satisfação de colaboradores é um fator fundamental para que os níveis de motivação e de
produtividade de uma empresa estejam sempre em alta.
Quanto maior for a felicidade de um funcionário em relação ao seu trabalho, maior será o seu
empenho e, consequentemente, as suas conquistas (tanto para si como para a organização
como um todo).
Motivo
Motivação
O sonho de muitos profissionais nos dias de hoje se
resume à uma vida sem chefes e as suas constantes
cobranças.
RecursosHumanos
Como ter mais autonomia no trabalho para evitar o desgaste das cobranças frequentes
e tornando-se, mesmo que minimamente, o seu próprio gestor em algumas ocasiões.
Quatro passos:
1º Passo
Saiba exatamente o que é esperado do seu trabalho
Tendo em mente o tipo de tarefa que se deve fazer e quais são as suas principais responsabilidades fica
mais fácil tomar a iniciativa para resolver e dar continuidade dentro da sua alçada
2º Passo
Entenda as consequências que podem ter as suas falhas
Saiba que tipo de prejuízo ou complicação você pode causar, e lembre-se disso na hora de avaliar se
uma decisão pode, de fato, ser tomada por conta própria.
3º Passo
Tenha uma relação equilibrada com a hierarquia
Ter mais autonomia no trabalho não é tomar o lugar do seu superior, mas sim criar uma relação equilibrada
e de respeito.
4º Passo
Avalie o seu próprio trabalho com frequência
A sua autonomia lhe dá base suficiente para analisar sua própria atuação – e tanto os pontos fortes
como os fracos devem ser avaliados com frequência; permitindo que as mudanças necessárias
sejam feitas e que o que já está bom possa ser melhorado.
RecursosHumanos
Mas qual a sua real importância e como utilizá-la no ambiente profissional?
Porque ao entender as motivações humanas, é possível também entender o que motiva os colaboradores.
Hierarquia de necessidades de Maslow
RecursosHumanos
Programa 20 horas
• Cultura Organizacional e Autonomia
• Relacionamento Interpessoal
• Comunicação
• Administração do Tempo
• Administração de Conflito
• Competividade Sadia
• Liderança Situacional
• Francisco de Assis MAGRI
• ARTUR Marcelo Colombera
RecursosHumanos
O que é o relacionamento Interpessoal?
É um conceito do âmbito da sociologia e psicologia que
significa uma relação entre duas pessoas ou mais.
Contexto do Relacionamento
 Família
 Escola
 Trabalho
 Comunidade, etc...
Implica em um
conjunto de
normas e
comportamentos.
• Competência para gerar relacionamentos e
criar redes.
• Capacidade de criar pontos em comum
afinidades.
• Envolve capacidade de comunicação e
cooperação.
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Características do bom relacionamento Interpessoal
 Influência
 Eficácia para trabalhar em Equipes/Times
 Liderança
 Gestão de Conflitos
 Catalizador das Mudanças
 Cria Sinergia
 Processo de Interação
 Positivo – Simpatia
 Negativo - Antipatia
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Habilidade no Relacionamento
Forças que Impulsionam
 Empatia
 Autoconhecimento
 Assertividade
 Cordialidade/Gentileza
 Ética
Forças que Restringem
 Vaidade
 Dependência
 Apatia
 Timidez
 Manipulação
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Autoconhecimento
 O autoconhecimento, segundo
a psicologia, significa o conhecimento de
um indivíduo sobre si mesmo.
 A prática de se conhecer melhor faz com
que uma pessoa tenha controle sobre
suas emoções, independente de serem
positivas ou não.
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Empatia
 Significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria outra
pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela.
Compreensão dos sentimentos e emoções.
Saber ouvir os outros e se
esforçar para compreender os seus
problemas
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Diferenças entre:
Simpatia
Une as pessoas por meio de
afinidades, ou seja, do que elas
possuem em comum.
Empatia
Está relacionado as emoções.
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
 E nesse momento é essencial fazer a escuta
ativa. Quem sabe você não ouve um argumento
tão bom que o fará mudar de opinião?
Assertividade
 Para se certificar de que você está sendo assertivo é interessante falar sua
opinião com humildade e também abrir espaço para que outros envolvidos na
situação falem.
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
 Quando se é gentil com os outros ajudamos a tornar o ambiente melhor.
 Ser gentil é ser amável, agradável e elegante.
 Uma pessoa gentil demonstra cortesia, é educada e atenciosa.
 Muitas vezes é considerada nobre e cavalheira. Por tudo isso é uma
pessoa encantadora.
Cordialidade/Gentileza
 Um ditado popular diz que gentileza gera gent
RecursosHumanos
 É o conjunto de normas éticas que formam a consciência do profissional e representam
imperativos de sua conduta.
 Ética é uma palavra de origem grega (éthos), que significa “propriedade do caráter”.
 Ser ético é agir dentro dos padrões convencionais, é proceder bem, é não prejudicar o próximo.
 É o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano,
e que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade.
 Etimologicamente, o termo moral tem origem no latim morales, cujo significado é “relativo
aos costumes”.
Ética Profissional
Moral
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
 O Relacionamento positivo contribui para um bom
ambiente de trabalho, o que pode resultar em um
aumento de produtividade.
 Um Relacionamento pode ser determinado e alterado de acordo com um conflito
interpessoal, que surge de uma divergência entre dois ou mais indivíduos.
RecursosHumanos Maledicência no Ambiente de Trabalho
Ação ou hábito de dizer mal, difamar, depreciar e maldizer dos outros.
Fofoca é algo negativo que destrói relações e deixa o ambiente pesado?
Pessoas têm prazer em plantar a discórdia e quando isso acontece no
ambiente profissional é grave?
A Maledicência contribui com o clima
negativo dentro da empresa?
Mas por que tem gente que tem tanto prazer em jogar lenha na fogueira?
RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho
O poder do Elogio ou Feedback
Sabia que o ser humano precisa de reconhecimento?
É uma das melhores formas de reconhecer e motivar a equipe a ir cada vez mais além.
Ou aquela superideia que veio justamente na hora em que a empresa mais precisava inovar.
Por exemplo:
Reconhecer um trabalho bem feito, As horas a mais de dedicação,
O empenho do grupo em determinado projeto, O senso de coletividade dos profissionais
Poderosa ferramenta de engajamento e empoderamento para demonstrar o quanto
você valoriza as pessoas que fazem parte da sua equipe.
RecursosHumanos
No ambiente de trabalho recebemos críticas positivas e também destrutivas?
Relacionamento Interpessoal no Trabalho
Pessoas com bom equilíbrio emocional, desenvolve a capacidade de lidar
com qualquer tipo de crítica, sem reagir de modo intempestivo, ficar com
raiva, magoada e enfraquecida.
É comentário de um certo tema que aponta
erros, falhas ou pontos a serem melhorados.
Crítica
Cuidado com as críticas destrutivas!!
RecursosHumanos
Programa 20 horas
• Cultura Organizacional e Autonomia
• Relacionamento Interpessoal
• Comunicação
• Administração do Tempo
• Administração de Conflito
• Competividade Sadia
• Liderança Situacional
• Francisco de Assis MAGRI
• ARTUR Marcelo Colombera
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
O que eles têm em comum?
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Qual a importância de uma boa comunicação no ambiente de trabalho?
A comunicação é responsável por
transmitir mensagens claras, com o
objetivo de aprimorar a rotina de
trabalho.
A comunicação é uma ferramenta crucial em todas as suas faces, é através dela que iremos
poder desenvolver uma boa avaliação de desempenho.
Pode ser:
 Falada
 Escrita
 Gestos
 Códigos
possuem algum significado
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Processo de Comunicação
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Saber Ouvir
Hoje em dia, prestar atenção no outro para
ouvir com atenção suas ideias é uma
qualidade rara.
O profissional que se habilita para isso é visto com bons olhos em um mercado
de trabalho cada vez mais competitivo, sem falar que essa característica
beneficia sobretudo os relacionamentos interpessoais.
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Barreiras da Comunicação
 Pessoais
 Físicas
 Semânticas
 Omissão
 Distorção
 Sobrecarga
 Filtragem
 Sentimentos
 Acústica
 Cultura – Elementos Não Verbais
 Não recebe todo o conteúdo da mensagem (Receptor)
 Modificação da mensagem - Emissor
 Modificação da mensagem - Emissor
(Volume x Canal)
 Conteúdo não suportado (Ex: Email, Whatsapp, Telefone, Vídeo...)
Ex: O mano chega lá nos pagamento 2 horas parça.
Ex: Barreiras Físicas, como porta, parede, etc
Ex: Fazer barulho para alimentar-se, comer com a mão...
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Estrutura Formal ( + Rígida) Estrutura Informal ( - Rígida)
Horizontal
Comunicação em Mesmo Nível
Vertical
NíveisHierárquicos
Ascendente
Descendente
Não possui
regras!!
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Redes de Comunicação Formal
1
1
1
1
1
1
1
2
2
2
2
Horizontal
Comunicação em Mesmo Nível
Vertical
NíveisHierárquicos
Círculo Roda
Tipos de Comunicação
Oral ou Verbal
Corporal ou Gestual
Todas juntas
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Saber Ouvir
 Essas regras devem valer para todas as relações, principalmente em um ambiente
corporativo, no qual pessoas diferentes precisam conviver diariamente.
 A arte de ouvir significa ter paciência e
tolerância com o outro, e não apenas escutar
quem está ao lado ou acompanhar o raciocínio
de alguém.
 É preciso perceber, compreender e, principalmente, respeitar opiniões divergentes.
Em geral, o comportamento humano não é propenso ao hábito de escutar com
atenção, porque as pessoas têm uma tendência natural a falar mais.
RecursosHumanos Comunicação da Liderança
No caso do líder, a comunicação no ambiente de trabalho se torna ainda mais importante.
É impossível liderar sem se comunicar no ambiente corporativo da forma correta.
 Lembre-se: não é o que você diz que importa, mas o que o outro “ouve”
 Escolha o canal correto
 Exponha suas ideias com clareza e assertividade
 Para cada perfil, um tipo de discurso
 Nunca interrompa quem está falando
 Pratique a escuta ativa
 Evite reuniões intermináveis
Dicas de comunicação no ambiente de trabalho
RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho
Grato pela paciência!!!
Fico  em conhecer novas pessoas e agradecer porque aqui fui muito bem recebido!!!
Juntos vocês formam um time forte...........
Um grande abraço à todos...
Perguntas?
Profº Magri – francisco.magri@sp.senai.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais   unidade iiDinâmica das relações interpessoais   unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
jrdeia
 
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla CaldasMotivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
ÊXITO Marketing
 
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
Ahlex Van der All Master Coach Trainer MAC OMAC AC
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Nome Sobrenome
 
Comportamento organizacional 01
Comportamento organizacional 01Comportamento organizacional 01
Comportamento organizacional 01
mendesrayssawr
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Letícia Sepulvida
 
Gestão estratégica com pessoas Claudio Tosta
Gestão estratégica com pessoas   Claudio TostaGestão estratégica com pessoas   Claudio Tosta
Gestão estratégica com pessoas Claudio Tosta
Cra-es Conselho
 
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitos
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitosRelações interpessoais na organização e gestão de conflitos
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitos
Janaina Becker
 
Curso de Liderança e Comunicação
Curso de Liderança e ComunicaçãoCurso de Liderança e Comunicação
Curso de Liderança e Comunicação
Dario Vedana
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Slides sobre Lideranca
Slides sobre LiderancaSlides sobre Lideranca
Slides sobre Lideranca
guest99f679
 
Relações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
Relações interpessoais psicologia Bruna SaraivaRelações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
Relações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
Bruna Saraiva
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações Interpessoais
Paula Borelli
 
Cultura da Empresa | Viver de Blog
Cultura da Empresa | Viver de BlogCultura da Empresa | Viver de Blog
Cultura da Empresa | Viver de Blog
Henrique Carvalho
 
Relacionamento Interpessoal
Relacionamento InterpessoalRelacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal
Allan Almeida de Araújo
 
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR  OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR  OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
Jazon Pereira
 
Trabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalhoTrabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalho
Leonardo Melo Santos
 
Grupos e Equipes
Grupos e EquipesGrupos e Equipes
Grupos e Equipes
Bruna Marandola
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Wandick Rocha de Aquino
 
comportamento organizacional
comportamento organizacionalcomportamento organizacional
comportamento organizacional
JocimarSilva17
 

Mais procurados (20)

Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais   unidade iiDinâmica das relações interpessoais   unidade ii
Dinâmica das relações interpessoais unidade ii
 
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla CaldasMotivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
Motivação, Liderança e Trabalho em equipe, por Priscyla Caldas
 
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
Apresentação 2013 :: Academia dos vencedores - ahlex van der all master coach...
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Comportamento organizacional 01
Comportamento organizacional 01Comportamento organizacional 01
Comportamento organizacional 01
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Gestão estratégica com pessoas Claudio Tosta
Gestão estratégica com pessoas   Claudio TostaGestão estratégica com pessoas   Claudio Tosta
Gestão estratégica com pessoas Claudio Tosta
 
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitos
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitosRelações interpessoais na organização e gestão de conflitos
Relações interpessoais na organização e gestão de conflitos
 
Curso de Liderança e Comunicação
Curso de Liderança e ComunicaçãoCurso de Liderança e Comunicação
Curso de Liderança e Comunicação
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Lideranca
 
Slides sobre Lideranca
Slides sobre LiderancaSlides sobre Lideranca
Slides sobre Lideranca
 
Relações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
Relações interpessoais psicologia Bruna SaraivaRelações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
Relações interpessoais psicologia Bruna Saraiva
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações Interpessoais
 
Cultura da Empresa | Viver de Blog
Cultura da Empresa | Viver de BlogCultura da Empresa | Viver de Blog
Cultura da Empresa | Viver de Blog
 
Relacionamento Interpessoal
Relacionamento InterpessoalRelacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal
 
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR  OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR  OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
Gestão de pessoas (COMO SE TORNAR UM LIDER SERVIDOR OS PRINCIPIOS DE LIDERAN...
 
Trabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalhoTrabalho em equipe e ética no trabalho
Trabalho em equipe e ética no trabalho
 
Grupos e Equipes
Grupos e EquipesGrupos e Equipes
Grupos e Equipes
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
 
comportamento organizacional
comportamento organizacionalcomportamento organizacional
comportamento organizacional
 

Semelhante a Cultura organizacional

Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudançasCultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
Waggl Brasil
 
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
ContaAzul
 
#CultureCode - Amo Onde Trabalho
#CultureCode - Amo Onde Trabalho#CultureCode - Amo Onde Trabalho
#CultureCode - Amo Onde Trabalho
Daniel Augusto Danieli
 
1.2 e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
1.2  e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx1.2  e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
1.2 e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
AnderayneAraujoNobre
 
As 5 etapas da transformação cultural
As 5 etapas da transformação culturalAs 5 etapas da transformação cultural
As 5 etapas da transformação cultural
MrioKojima
 
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
Sindilojas Porto Alegre
 
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicasReunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
MariannaFerreiraFrei
 
Aula 9 topicos avancados 2012.1
Aula 9   topicos avancados 2012.1Aula 9   topicos avancados 2012.1
Aula 9 topicos avancados 2012.1
Angelo Peres
 
Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual
Henrique Oliveira
 
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕESETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
RobertoRodrigues545984
 
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
profleticiamouraesco
 
Artigo vanessa
Artigo vanessaArtigo vanessa
Artigo vanessa
Vanessa Godoi
 
Cultivando Pessoas
Cultivando PessoasCultivando Pessoas
Cultivando Pessoas
Jonatan Zylbersztejn
 
HollywoodCEO Pixar
HollywoodCEO PixarHollywoodCEO Pixar
HollywoodCEO Pixar
Ricardo Jordão Magalhaes
 
Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
Conduta Ética - Prof. Reinaldo BulgarelliConduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
Sustentare Escola de Negócios
 
Personalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudesPersonalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudes
Alexandre Cavalcanti
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
Wandick Rocha de Aquino
 
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potxLider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
Norberto Tomasini Jr
 
Lider-Liderança- Espírita
Lider-Liderança- Espírita Lider-Liderança- Espírita
Lider-Liderança- Espírita
NorbertoTomasini
 
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp015 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
Karla Isa
 

Semelhante a Cultura organizacional (20)

Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudançasCultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
Cultura Organizacional e Espiritualidade em tempos de mudanças
 
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura & Valores | ContaAzul
 
#CultureCode - Amo Onde Trabalho
#CultureCode - Amo Onde Trabalho#CultureCode - Amo Onde Trabalho
#CultureCode - Amo Onde Trabalho
 
1.2 e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
1.2  e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx1.2  e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
1.2 e 1.3 Gestão de Pessoas.pptx
 
As 5 etapas da transformação cultural
As 5 etapas da transformação culturalAs 5 etapas da transformação cultural
As 5 etapas da transformação cultural
 
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
Café com Lojistas - Gestão de Pessoas e Atendimento | Palestrante: Elenice Fr...
 
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicasReunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
Reunião Clínica para estúdios e clínicas médicas
 
Aula 9 topicos avancados 2012.1
Aula 9   topicos avancados 2012.1Aula 9   topicos avancados 2012.1
Aula 9 topicos avancados 2012.1
 
Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual Comportamento e desempenho individual
Comportamento e desempenho individual
 
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕESETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
ETICA NO TRABALHO COMO LIDAR COM CERTAS SITUAÇÕES
 
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
5-Izildinha-CAPACITACAO-PONTA-PORA (1).pdf
 
Artigo vanessa
Artigo vanessaArtigo vanessa
Artigo vanessa
 
Cultivando Pessoas
Cultivando PessoasCultivando Pessoas
Cultivando Pessoas
 
HollywoodCEO Pixar
HollywoodCEO PixarHollywoodCEO Pixar
HollywoodCEO Pixar
 
Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
Conduta Ética - Prof. Reinaldo BulgarelliConduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli
 
Personalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudesPersonalidade valores e atitudes
Personalidade valores e atitudes
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potxLider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
Lider-Liderança-Workshop - Tatuape.potx
 
Lider-Liderança- Espírita
Lider-Liderança- Espírita Lider-Liderança- Espírita
Lider-Liderança- Espírita
 
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp015 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
5 culturaorganizacional-100204173944-phpapp01
 

Último

Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 

Último (20)

Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 

Cultura organizacional

  • 1. RecursosHumanos Programa 21 horas • Cultura Organizacional e Autonomia • Relacionamento Interpessoal • Comunicação • Administração do Tempo • Administração de Conflito • Competividade Sadia • Liderança Situacional • Francisco de Assis MAGRI • ARTUR Marcelo Colombera
  • 2. RecursosHumanos Cultura Organizacional: Evolução Histórica Fonte: Schein, (1986).
  • 4. RecursosHumanos Cultura Cultura significa todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo ser humano não somente em família, como também por fazer parte de uma sociedade da qual é membro. Operários, de TARSILA DO AMARAL A Cultura surge com a interação das pessoas
  • 5. RecursosHumanos São representações de todas as ideias que você viu, ouviu ou concluiu e acabaram se tornando uma verdade absoluta para você. Cultura O que são Crenças? As nossas crenças tornam-se a base da nossa vida e nos define como ser único. As crenças ditam nossa percepção que temos do mundo e das pessoas. De acordo com nossa percepção, sentimos, e assim, temos ações e reações muitas vezes compulsivas e automáticas.
  • 6. RecursosHumanos • Através de uma perspectiva social, uma comunidade de indivíduos costuma compartilhar uma série de valores e tradições formando uma crença social, ou seja, são ideias aceitas pela maioria Cultura na Organização • Como você percebe a cultura da sua organização? • Como o comportamento das pessoas influenciam nas atividades? • Quais são os valores que permeiam essa cultura? Valores são o conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização, que determinam a forma como estas se comportam e interagem com outros indivíduos e com o meio ambiente. O que você resiste, persiste!! José Roberto Marques - IBC
  • 7. RecursosHumanos As 3 Leis do Relacionamento Humano (Hellinger) O PERTENCIMENTO Pertencer a um grupo é nossa necessidade básica. A ORDEM Respeito a Hierarquia E O EQUILÍBRIO O que dá, e o que recebe, conhecem a paz, se o dar e receber forem equivalentes. Segundo Hellinger, quando se age de acordo com as leis, a vida flui e nossos objetivos se desenvolvem. É uma força importante no ambiente de trabalho. É responsável por criar uma comunidade de funcionários, aumentar produtividade e potencializar a colaboração entre todos da companhia. Além disso, é um grande fator por trás da retenção de talentos. Hierarquia é o ordenamento dos poderes com um se reportando a outro de modo sucessivo. Então, quem recebe fica grato e, de certa forma, em dívida. Portanto, dá de volta.
  • 8. RecursosHumanos Desvendando a Cultura Organizacional Metáfora da Cebola Heróis Ambiente Comportamentos Visíveis Produtos Políticas e Boas Práticas História Mitos Fonte: Fleury et al. (2002)
  • 9. RecursosHumanos Missão, Visão e Valores Como o seu produto vai melhorar a vida do seu cliente? Missão É a razão pela qual a empresa existe. Ela define o foco de atuação. O conceito está mais ligado ao produto ou serviço. Visão É uma bússola que serve como um grande objetivo de longo prazo, ou seja, aonde a organização pretende chegar em determinado espaço de tempo. Valores É a forma como a empresa deve se portar no mercado e na sociedade, isto é, a maneira como pretende ser reconhecida. Essas ideias definem até mesmo a conduta dos colaboradores. Como você imagina a sua empresa daqui a 10 ou 20 anos, naquela jornada que você definiu na sua missão? Podemos dizer que estabelecer os valores da empresa é o mesmo que definir seus princípios.
  • 10. RecursosHumanos Visão Atuar como base para o seu “roteiro de atividades”, e orientar todos os aspectos de seu negócio, descrevendo o que deve conquistar para continuar com um crescimento sustentável e de qualidade. Essa visão se subdivide em: • Pessoas: ser um ótimo local para trabalhar, onde as pessoas se inspirem a fazer o melhor que puderem. • Portfólio: oferecer ao mundo um portfólio de marcas de bebidas com qualidade, que antecipe e atenda as necessidades e os desejos das pessoas. • Parceiros: nutrir uma rede vencedora de clientes e de fornecedores. Juntos, criam um valor mútuo e duradouro. • Planeta: ser um cidadão responsável que faça a diferença, ajudando a criar e apoiar comunidades sustentáveis. • Lucro: maximizar o retorno em longo prazo para os acionistas, tendo ciência de suas responsabilidades como um todo. • Produtividade: ser uma organização altamente eficiente, enxuta e ativa. Valores Inovação, liderança, responsabilidade, integridade, paixão, colaboração, diversidade, qualidade. Missão Refrescar o mundo (em corpo, mente e espírito), inspirar momentos de otimismo (por meio de suas marcas e ações) e criar valor e fazer a diferença (onde estiver e em tudo o que fizer). Exemplo de Missão, Visão e Valor Exemplo: Coca-Cola
  • 11. RecursosHumanos Autonomia É quando a gente consegue se orientar e ser independente. Ter segurança para realizar as atividades. Confiar em si mesmo Quem tem autonomia é desenrolado! Como agir?  Ficar ligado nas instruções de trabalho  Fazer as tarefas bem feitas e prazo, sempre com atenção.  Dar ideias, sugestões e opiniões. Papel da Liderança  Gerar confiança para que as atividades rotineiras sejam executadas com autonomia!!
  • 12. RecursosHumanos Autonomia no Trabalho A falta de autonomia em boa parte dos profissionais atuantes no mercado é um dos principais fatores para a insatisfação de colaboradores e até para o desligamento de funcionários de uma empresa. Com um nível considerável de autonomia no dia-a-dia corporativo é possível que o profissional: • Possa se dedicar a um plano de carreira • E os líderes das empresas possam fazer a gestão de talentos. A satisfação de colaboradores é um fator fundamental para que os níveis de motivação e de produtividade de uma empresa estejam sempre em alta. Quanto maior for a felicidade de um funcionário em relação ao seu trabalho, maior será o seu empenho e, consequentemente, as suas conquistas (tanto para si como para a organização como um todo). Motivo Motivação O sonho de muitos profissionais nos dias de hoje se resume à uma vida sem chefes e as suas constantes cobranças.
  • 13. RecursosHumanos Como ter mais autonomia no trabalho para evitar o desgaste das cobranças frequentes e tornando-se, mesmo que minimamente, o seu próprio gestor em algumas ocasiões. Quatro passos: 1º Passo Saiba exatamente o que é esperado do seu trabalho Tendo em mente o tipo de tarefa que se deve fazer e quais são as suas principais responsabilidades fica mais fácil tomar a iniciativa para resolver e dar continuidade dentro da sua alçada 2º Passo Entenda as consequências que podem ter as suas falhas Saiba que tipo de prejuízo ou complicação você pode causar, e lembre-se disso na hora de avaliar se uma decisão pode, de fato, ser tomada por conta própria. 3º Passo Tenha uma relação equilibrada com a hierarquia Ter mais autonomia no trabalho não é tomar o lugar do seu superior, mas sim criar uma relação equilibrada e de respeito. 4º Passo Avalie o seu próprio trabalho com frequência A sua autonomia lhe dá base suficiente para analisar sua própria atuação – e tanto os pontos fortes como os fracos devem ser avaliados com frequência; permitindo que as mudanças necessárias sejam feitas e que o que já está bom possa ser melhorado.
  • 14. RecursosHumanos Mas qual a sua real importância e como utilizá-la no ambiente profissional? Porque ao entender as motivações humanas, é possível também entender o que motiva os colaboradores. Hierarquia de necessidades de Maslow
  • 15. RecursosHumanos Programa 20 horas • Cultura Organizacional e Autonomia • Relacionamento Interpessoal • Comunicação • Administração do Tempo • Administração de Conflito • Competividade Sadia • Liderança Situacional • Francisco de Assis MAGRI • ARTUR Marcelo Colombera
  • 16. RecursosHumanos O que é o relacionamento Interpessoal? É um conceito do âmbito da sociologia e psicologia que significa uma relação entre duas pessoas ou mais. Contexto do Relacionamento  Família  Escola  Trabalho  Comunidade, etc... Implica em um conjunto de normas e comportamentos. • Competência para gerar relacionamentos e criar redes. • Capacidade de criar pontos em comum afinidades. • Envolve capacidade de comunicação e cooperação.
  • 17. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho Características do bom relacionamento Interpessoal  Influência  Eficácia para trabalhar em Equipes/Times  Liderança  Gestão de Conflitos  Catalizador das Mudanças  Cria Sinergia  Processo de Interação  Positivo – Simpatia  Negativo - Antipatia
  • 18. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho Habilidade no Relacionamento Forças que Impulsionam  Empatia  Autoconhecimento  Assertividade  Cordialidade/Gentileza  Ética Forças que Restringem  Vaidade  Dependência  Apatia  Timidez  Manipulação
  • 19. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho Autoconhecimento  O autoconhecimento, segundo a psicologia, significa o conhecimento de um indivíduo sobre si mesmo.  A prática de se conhecer melhor faz com que uma pessoa tenha controle sobre suas emoções, independente de serem positivas ou não.
  • 20. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho Empatia  Significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Compreensão dos sentimentos e emoções. Saber ouvir os outros e se esforçar para compreender os seus problemas
  • 21. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho Diferenças entre: Simpatia Une as pessoas por meio de afinidades, ou seja, do que elas possuem em comum. Empatia Está relacionado as emoções.
  • 22. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho  E nesse momento é essencial fazer a escuta ativa. Quem sabe você não ouve um argumento tão bom que o fará mudar de opinião? Assertividade  Para se certificar de que você está sendo assertivo é interessante falar sua opinião com humildade e também abrir espaço para que outros envolvidos na situação falem.
  • 23. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho  Quando se é gentil com os outros ajudamos a tornar o ambiente melhor.  Ser gentil é ser amável, agradável e elegante.  Uma pessoa gentil demonstra cortesia, é educada e atenciosa.  Muitas vezes é considerada nobre e cavalheira. Por tudo isso é uma pessoa encantadora. Cordialidade/Gentileza  Um ditado popular diz que gentileza gera gent
  • 24. RecursosHumanos  É o conjunto de normas éticas que formam a consciência do profissional e representam imperativos de sua conduta.  Ética é uma palavra de origem grega (éthos), que significa “propriedade do caráter”.  Ser ético é agir dentro dos padrões convencionais, é proceder bem, é não prejudicar o próximo.  É o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade.  Etimologicamente, o termo moral tem origem no latim morales, cujo significado é “relativo aos costumes”. Ética Profissional Moral
  • 26. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho  O Relacionamento positivo contribui para um bom ambiente de trabalho, o que pode resultar em um aumento de produtividade.  Um Relacionamento pode ser determinado e alterado de acordo com um conflito interpessoal, que surge de uma divergência entre dois ou mais indivíduos.
  • 27. RecursosHumanos Maledicência no Ambiente de Trabalho Ação ou hábito de dizer mal, difamar, depreciar e maldizer dos outros. Fofoca é algo negativo que destrói relações e deixa o ambiente pesado? Pessoas têm prazer em plantar a discórdia e quando isso acontece no ambiente profissional é grave? A Maledicência contribui com o clima negativo dentro da empresa? Mas por que tem gente que tem tanto prazer em jogar lenha na fogueira?
  • 28. RecursosHumanos Relacionamento Interpessoal no Trabalho O poder do Elogio ou Feedback Sabia que o ser humano precisa de reconhecimento? É uma das melhores formas de reconhecer e motivar a equipe a ir cada vez mais além. Ou aquela superideia que veio justamente na hora em que a empresa mais precisava inovar. Por exemplo: Reconhecer um trabalho bem feito, As horas a mais de dedicação, O empenho do grupo em determinado projeto, O senso de coletividade dos profissionais Poderosa ferramenta de engajamento e empoderamento para demonstrar o quanto você valoriza as pessoas que fazem parte da sua equipe.
  • 29. RecursosHumanos No ambiente de trabalho recebemos críticas positivas e também destrutivas? Relacionamento Interpessoal no Trabalho Pessoas com bom equilíbrio emocional, desenvolve a capacidade de lidar com qualquer tipo de crítica, sem reagir de modo intempestivo, ficar com raiva, magoada e enfraquecida. É comentário de um certo tema que aponta erros, falhas ou pontos a serem melhorados. Crítica Cuidado com as críticas destrutivas!!
  • 30. RecursosHumanos Programa 20 horas • Cultura Organizacional e Autonomia • Relacionamento Interpessoal • Comunicação • Administração do Tempo • Administração de Conflito • Competividade Sadia • Liderança Situacional • Francisco de Assis MAGRI • ARTUR Marcelo Colombera
  • 31. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho O que eles têm em comum?
  • 32. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Qual a importância de uma boa comunicação no ambiente de trabalho? A comunicação é responsável por transmitir mensagens claras, com o objetivo de aprimorar a rotina de trabalho. A comunicação é uma ferramenta crucial em todas as suas faces, é através dela que iremos poder desenvolver uma boa avaliação de desempenho. Pode ser:  Falada  Escrita  Gestos  Códigos possuem algum significado
  • 33. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Processo de Comunicação
  • 34. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Saber Ouvir Hoje em dia, prestar atenção no outro para ouvir com atenção suas ideias é uma qualidade rara. O profissional que se habilita para isso é visto com bons olhos em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, sem falar que essa característica beneficia sobretudo os relacionamentos interpessoais.
  • 35. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Barreiras da Comunicação  Pessoais  Físicas  Semânticas  Omissão  Distorção  Sobrecarga  Filtragem  Sentimentos  Acústica  Cultura – Elementos Não Verbais  Não recebe todo o conteúdo da mensagem (Receptor)  Modificação da mensagem - Emissor  Modificação da mensagem - Emissor (Volume x Canal)  Conteúdo não suportado (Ex: Email, Whatsapp, Telefone, Vídeo...) Ex: O mano chega lá nos pagamento 2 horas parça. Ex: Barreiras Físicas, como porta, parede, etc Ex: Fazer barulho para alimentar-se, comer com a mão...
  • 36. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Estrutura Formal ( + Rígida) Estrutura Informal ( - Rígida) Horizontal Comunicação em Mesmo Nível Vertical NíveisHierárquicos Ascendente Descendente Não possui regras!!
  • 37. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Redes de Comunicação Formal 1 1 1 1 1 1 1 2 2 2 2 Horizontal Comunicação em Mesmo Nível Vertical NíveisHierárquicos Círculo Roda Tipos de Comunicação Oral ou Verbal Corporal ou Gestual Todas juntas
  • 38. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Saber Ouvir  Essas regras devem valer para todas as relações, principalmente em um ambiente corporativo, no qual pessoas diferentes precisam conviver diariamente.  A arte de ouvir significa ter paciência e tolerância com o outro, e não apenas escutar quem está ao lado ou acompanhar o raciocínio de alguém.  É preciso perceber, compreender e, principalmente, respeitar opiniões divergentes. Em geral, o comportamento humano não é propenso ao hábito de escutar com atenção, porque as pessoas têm uma tendência natural a falar mais.
  • 39. RecursosHumanos Comunicação da Liderança No caso do líder, a comunicação no ambiente de trabalho se torna ainda mais importante. É impossível liderar sem se comunicar no ambiente corporativo da forma correta.  Lembre-se: não é o que você diz que importa, mas o que o outro “ouve”  Escolha o canal correto  Exponha suas ideias com clareza e assertividade  Para cada perfil, um tipo de discurso  Nunca interrompa quem está falando  Pratique a escuta ativa  Evite reuniões intermináveis Dicas de comunicação no ambiente de trabalho
  • 40. RecursosHumanos Comunicação no ambiente de trabalho Grato pela paciência!!! Fico  em conhecer novas pessoas e agradecer porque aqui fui muito bem recebido!!! Juntos vocês formam um time forte........... Um grande abraço à todos... Perguntas? Profº Magri – francisco.magri@sp.senai.br

Notas do Editor

  1. Tendo em mente o tipo de tarefa que se deve fazer e quais são as suas principais responsabilidades fica mais fácil tomar a iniciativa para resolver e dar continuidade dentro da sua alçada Saiba que tipo de prejuízo ou complicação você pode causar, e lembre-se disso na hora de avaliar se uma decisão pode, de fato, ser tomada por conta própria. Ter mais autonomia no trabalho não é tomar o lugar do seu superior, mas sim criar uma relação equilibrada e de respeito. A sua autonomia lhe dá base suficiente para analisar sua própria atuação – e tanto os pontos fortes como os fracos devem ser avaliados com frequência; permitindo que as mudanças necessárias sejam feitas e que o que já está bom possa ser melhorado.