SlideShare uma empresa Scribd logo
CUBISMO  Historicamente o Cubismo originou-se na obra do francês Paul Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros.                Entretanto, os cubistas foram mais longe do que Cézanne. Passaram a representar os objetos com todas as suas partes num mesmo plano. É como se eles estivessem abertos e apresentassem todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador. Na verdade, essa atitude de decompor os objetos não tinha nenhum compromisso de fidelidade com a aparência real das coisas.
Gardanne de Paul Cézanne
O cubismo se divide em duas fases:Cubismo Analítico - (1909) caracterizado pela desestruturação da obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes, o artista registra todos os seus elementos procurando a visão total da figura, examinado-a em todos os ângulos no mesmo instante, através da fragmentação dela. Essa fragmentação dos seres foi tão grande, que se tornou impossível o reconhecimento de qualquer figura nas pinturas cubistas. A cor se reduz aos tons de castanho, cinza e bege. Cubismo Sintético - (1911) reagindo à excessiva fragmentação dos objetos e à destruição de sua estrutura. Basicamente, essa tendência procurou tornar as figuras novamente reconhecíveis. 
Obras de Pablo Picasso e Georges Braque, expoentes principais do cubismo analítico    Les Demoiselles d’Avignon, de Pablo Picasso e Homem com Guitarra de Georges Braque.
Pablo PicassoPablo Picasso nasceu no dia 25 de outubro de 1881, em Málaga na Espanha.Seu nome completo era Pablo Diego José Francisco de Paulo Juan Nepomuceno Maria de Los Remédios Crispin Crispianiano Santíssima Trindad Ruiz y Picasso.Suas obras são reconhecidas internacionalmente, porém podemos citar Guernica como sua obra mais famosa, a obra ficou abrigada durante muito tempo no Museu de Arte Moderna de Nova York, atualmente encontra-se no Centro Nacional de Arte Rainha Sofia em Madri. Guernica representa o massacre da cidade de mesmo nome durante a Guerra Civil espanhóla.O quadro tem 350 por 782 cm.
Guernica
Cubismo no BrasilO cubismo não foi um movimento de um único artista. Ocorrido entre 1907 e 1914, ele foi protagonizado por Pablo Ruiz y Picasso (1881 - 1973), Georges Braque (1882-1963), André Lhote (1885-1962) e muitos outros nomes, inclusive de artistas brasileiros como Anita Malfati, Brecheret, Vicente Rego Monteiro Tarsila do Amaral Lasar Segall e Di Cavalcanti.Anita Malfati, por exemplo, foi alvo, em 1917, durante sua primeira mostra, de uma dura crítica do então crítico de arte Monteiro Lobato, o qual afirmou que o trabalho da artista se deixava seduzir pelas vanguardas européias, assumindo, segundo ele, "uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & Cia".
     Bananal e a Família Enferma de Lasar Segall, e O Combate de Vicente Rego
EXEMPLOS DE ARTE CUBISTA BRASILEIRACarnaval à Madureira de Tarsila do Amaral; O Homem de Sete Cores de AnitaMalfatti; Cacique Sentado em uma Tartaruga com Cabeça Humana de  Vicente Rego Monteiro
Professor Anderson LeitãoEspecialista em Arte, Educação e Tecnologias ContemporâneasUnB – Universidade de Brasília
Historicamente o Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Para Cézanne, a pintura não podia desvincular-se da natureza, tampouco copiava a natureza; de fato, a transformava. Ele dizia: “Mudo a água em vinho, o mundo em pintura”.E era verdade. Em suas telas, a árvore da paisagem ou a fruta da natureza-morta não eram a árvore e a fruta que Conhecemos – eram pintura.
Cubismo ii
Entretanto, os cubistas foram mais longe do que Cézanne. Passaram a representar os objetos com todas as suas partes num mesmo plano. É como se eles estivessem abertos e apresentassem todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador. Na verdade, essa atitude de decompor os objetos não tinha nenhum compromisso de fidelidade com a aparência real das coisas.
Cubismo ii
Les demoiselles d'Avignon é um dos mais famosos quadros do pintor espanhol Pablo Picasso. Pintada em 1907, a óleo sobre tela
O pintor cubista tenta representar os objetos em três dimensões,numa superfície plana, sob formas geométricas. Não representa, mas sugere a estrutura dos corpos ou objetos. Representa-os como se movimentassem em torno deles, vendo-os sob todos os ângulos visuais, por cima e por baixo, percebendo todos os planos e volumes simultaneamente.Principais características: geometrização das formas e volumes
 renúncia à perspectivaFábrica da Horta de Ebro – 1909 – 53 X 60 cm
Moça com bandolim, 1910, 100,3 x 73,6 cm, óleo sobre tela
O cubismo se divide em duas fases:Cubismo Analítico - (1909) caracterizado pela desestruturaçãoda obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes,o artista registra todos os seus elementos em planos sucessivos e superpostos, procurando a visão total da figura, examinado-a emtodos os ângulos no mesmo instante, através da fragmentação dela.Essa fragmentação dos seres foi tão grande, que se tornou impossívelo reconhecimento de qualquer figura nas pinturas cubistas.
Título: Retrato de Ambroise VollardTécnica: óleo s/ tela, 92 x 65 cmData: 1910
Cubismo Sintético - (1911) reagindo à excessiva fragmentação dos objetos e à destruição de sua estrutura. Basicamente, essa tendência procurou tornar as figuras novamente reconhecíveis.  Nessa fase os artistas passam a usar colagens introduzindo letras, palavras, números, pedaços de madeira, vidro, metal e até objetos inteiros nas pinturas. Essa inovação pode ser explicada pela intenção dos artistas em criarefeitos plásticos e de ultrapassar os limites das sensações visuaisque a pintura sugere, despertando também no observador as sensações táteis.
O sonho
Retrato de Dora Maar1927, óleo sobre tela92 X 65 cm
Natureza-morta com Cadeira de Trançado1912, óleo sobre tela / 29 x 37 cm
Cubismo ii
Georges Braque
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Crie um rosto como Picasso:http://www.picassohead.com/create.html
Fonte principal para os textos:http://www.historiadaarte.com.br/cubismo.html
CUBISMO (1907 a 1914)O que aconteceu na pintura quando se fala de cubismo?Quais as teorias nascidas das tentativas de se explicar, a qualquer custo, o caos imposto na tela pelos pintores cubistas?
Artistas Paradigmáticos: Braque e Picasso.Gris. Léger, Delaunay, Kupka, Villon, Lhote, etc.
Pablo PicassoNascido em Málaga em 1881. Viveu em Paris na maior parte de sua vida. Morre em 1973.Foi um dos criadores do cubismo porém depois desenvolveu um estilo pessoal bastante heterogêneo, que foi além do cubismo.Aportou seu interesse pela arte africana (máscaras negras) ao nascimento do cubismo.
FasesiniciaisAntes do cubismo apresenta influencia de Toulouse-Lautrec.De 1901 a 1905 – Fase Azul1905 – Fase Rosa (tema: circo)Pré-cubismo – Fase Negra (esculturas africanas, problemas construtivos da forma humana)
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Picasso pré-cubista  é um artista interessado tanto na linguagem da pintura como na representação de personagens que falem de um drama social.Isso explica porque seu interesse anterior estava mais em Lautrec (drama humano, invenção caligráfica) que em Cézanne.
T-Lautrec
No cubismo, Picasso perde o interesse no drama humano, suas obras se esvaziam dessa alusão dramática. Porém Picasso irá recupera-la ao longo de sua carreira.
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Até Demoiselles d’Avignon trata-se mais da demolição do vocabulário plástico que da construção de um novo vocabulário.
Cubismo ii
Fases CubistasCubismo AnalíticoCubismo Sintético
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Ma JolieMulher com violão
Cubismo ii
Poeta Ambroise V.
O Poeta
Cubismo ii
ColagemIntroduzida por Braque. Mas desenvolvida por Picasso.Necessidade de ir a uma mais linguagem mais pura, onde não houvesse lembrança de pintura.Nova linguagem!
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo mostrava que o espaço renascentista estava morto.
Fases Posteriores – Pós cubismo
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Cubismo ii
Pablo PICASSO
 Georges BRAQUE
Fernand LEGER
Compilado e editado porProfessor Alaôr

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pablo picasso e o cubismo
Pablo picasso e o cubismoPablo picasso e o cubismo
Pablo picasso e o cubismo
Meire Falco
 
Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!
Lu Rebordosa
 
Ensino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismoEnsino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismo
ArtesElisa
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
ggmota93
 
A arte do cubismo
A arte do cubismoA arte do cubismo
A arte do cubismo
Nancihorta
 
Introdução ao Cubismo.
Introdução ao Cubismo.Introdução ao Cubismo.
Introdução ao Cubismo.
Ipsun
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
silviavasques
 
Cubismo 1907-1914
Cubismo   1907-1914Cubismo   1907-1914
Cubismo 1907-1914
Professor Gilson Nunes
 
Picasso cubismo
Picasso   cubismoPicasso   cubismo
Picasso cubismo
Thereza Valente
 
Cubismo
CubismoCubismo
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
Ana Soares
 
Slide De Cubismo
Slide De CubismoSlide De Cubismo
Slide De Cubismo
babelisa
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Seminário sobre o cubismo
Seminário sobre o cubismoSeminário sobre o cubismo
Seminário sobre o cubismo
Fernanda Scaramboni
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Carlos Vieira
 
Vanguardas 2
Vanguardas 2Vanguardas 2
Vanguardas 2
Dani Bertollo
 
CUBISMO
CUBISMOCUBISMO
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
Cardosia
 
[HA2012] 06 - Cubismo
[HA2012] 06 - Cubismo[HA2012] 06 - Cubismo
[HA2012] 06 - Cubismo
Eduardo Novais
 
História da Arte - Cubismo
História da Arte - CubismoHistória da Arte - Cubismo
História da Arte - Cubismo
Tiago Toledo Jr.
 

Mais procurados (20)

Pablo picasso e o cubismo
Pablo picasso e o cubismoPablo picasso e o cubismo
Pablo picasso e o cubismo
 
Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!Cubismo - 7º ano!
Cubismo - 7º ano!
 
Ensino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismoEnsino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
A arte do cubismo
A arte do cubismoA arte do cubismo
A arte do cubismo
 
Introdução ao Cubismo.
Introdução ao Cubismo.Introdução ao Cubismo.
Introdução ao Cubismo.
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Cubismo 1907-1914
Cubismo   1907-1914Cubismo   1907-1914
Cubismo 1907-1914
 
Picasso cubismo
Picasso   cubismoPicasso   cubismo
Picasso cubismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
 
Slide De Cubismo
Slide De CubismoSlide De Cubismo
Slide De Cubismo
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Seminário sobre o cubismo
Seminário sobre o cubismoSeminário sobre o cubismo
Seminário sobre o cubismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Vanguardas 2
Vanguardas 2Vanguardas 2
Vanguardas 2
 
CUBISMO
CUBISMOCUBISMO
CUBISMO
 
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
 
[HA2012] 06 - Cubismo
[HA2012] 06 - Cubismo[HA2012] 06 - Cubismo
[HA2012] 06 - Cubismo
 
História da Arte - Cubismo
História da Arte - CubismoHistória da Arte - Cubismo
História da Arte - Cubismo
 

Destaque

Cubismo
CubismoCubismo
Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
Michele Pó
 
Cubismo
CubismoCubismo
2 expressionismo - die brucke
2 expressionismo - die brucke2 expressionismo - die brucke
2 expressionismo - die brucke
FBAUL História da arte contemporânea II
 
Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.
Roger Pimentel
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
Gu Tonetto
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
Ana Barreiros
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
guestd19f54b
 
Estado moderno
Estado modernoEstado moderno
Estado moderno
Viviane Guerra
 
Aula1oquee Tp Objetivos Importancia
Aula1oquee Tp Objetivos ImportanciaAula1oquee Tp Objetivos Importancia
Aula1oquee Tp Objetivos Importancia
polianna
 
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b35b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
Luciana Aires de Sousa
 
Vanguardas Artísticas Europeias
Vanguardas Artísticas EuropeiasVanguardas Artísticas Europeias
Vanguardas Artísticas Europeias
Jhonatan Max
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Laura Inafuko
 
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas CubismoAs Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
Sílvia Mendonça
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Barbara Falcão
 
Vanguardas no brasil
Vanguardas no brasilVanguardas no brasil
Vanguardas no brasil
Kevin Chichetti
 
Picasso
PicassoPicasso
Picasso
monteirorafa
 
Working in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
Working in Brazil, por Leon Cláudio MyssiorWorking in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
Working in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
Sinaenco - Sindicato da Arquitetura e Engenharia Consultiva
 
movimentos de vanguarda
movimentos de vanguardamovimentos de vanguarda
movimentos de vanguarda
elenir duarte dias
 
Surrealismo
Surrealismo Surrealismo
Surrealismo
Beatriz Cruz
 

Destaque (20)

Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
2 expressionismo - die brucke
2 expressionismo - die brucke2 expressionismo - die brucke
2 expressionismo - die brucke
 
Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Estado moderno
Estado modernoEstado moderno
Estado moderno
 
Aula1oquee Tp Objetivos Importancia
Aula1oquee Tp Objetivos ImportanciaAula1oquee Tp Objetivos Importancia
Aula1oquee Tp Objetivos Importancia
 
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b35b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
5b4c86059ac95a5d4717fd75f169b1b3
 
Vanguardas Artísticas Europeias
Vanguardas Artísticas EuropeiasVanguardas Artísticas Europeias
Vanguardas Artísticas Europeias
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas CubismoAs Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
As Primeiras Correntes ArtíSticas Vanguardistas Cubismo
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas no brasil
Vanguardas no brasilVanguardas no brasil
Vanguardas no brasil
 
Picasso
PicassoPicasso
Picasso
 
Working in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
Working in Brazil, por Leon Cláudio MyssiorWorking in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
Working in Brazil, por Leon Cláudio Myssior
 
movimentos de vanguarda
movimentos de vanguardamovimentos de vanguarda
movimentos de vanguarda
 
Surrealismo
Surrealismo Surrealismo
Surrealismo
 

Semelhante a Cubismo ii

História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
Raphael Lanzillotte
 
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_20112C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
www.historiadasartes.com
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Jonny Peter
 
Slide De Cubismo
Slide De CubismoSlide De Cubismo
Slide De Cubismo
babelisa
 
Trabalho imprimir
Trabalho imprimirTrabalho imprimir
Trabalho imprimir
José Emílio
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Junior Onildo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Jubiz
 
História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
Raphael Lanzillotte
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
eloisecris
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
eloisecris
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
CEF16
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Jorge Almeida
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
Ediléia de Brito
 
Cubismofinalg2
Cubismofinalg2Cubismofinalg2
Cubismofinalg2
carolineborba
 
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e AbstracionismoApresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
Gabriel Ferraciolli
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
bia139
 
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdfpablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
MateusRoberto15
 
Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011
ailzafreitas
 
Cubismo
Cubismo Cubismo
Cubismo
Dorinhaa
 

Semelhante a Cubismo ii (20)

História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
 
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_20112C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
2C26_Cubismo_Museu Lasar Segall_2011
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Slide De Cubismo
Slide De CubismoSlide De Cubismo
Slide De Cubismo
 
Trabalho imprimir
Trabalho imprimirTrabalho imprimir
Trabalho imprimir
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
 
Cubismofinalg2
Cubismofinalg2Cubismofinalg2
Cubismofinalg2
 
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e AbstracionismoApresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
Apresentação de História da Arte - G5 - Fovismo, Cubismo e Abstracionismo
 
A arte no Século XX
A arte no Século XXA arte no Século XX
A arte no Século XX
 
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdfpablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
 
Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011
 
Cubismo
Cubismo Cubismo
Cubismo
 

Mais de Alaor

Eletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
Eletiva 3 B As dores do mundo Professor LeandroEletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
Eletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
Alaor
 
Eletiva iii menodora-tribos urbanas
Eletiva iii menodora-tribos urbanasEletiva iii menodora-tribos urbanas
Eletiva iii menodora-tribos urbanas
Alaor
 
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecitaEletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
Alaor
 
Arte figurativa menodora 2012
Arte figurativa menodora 2012Arte figurativa menodora 2012
Arte figurativa menodora 2012
Alaor
 
Resíduos sólidos a experiência da coleta
Resíduos sólidos   a experiência da coletaResíduos sólidos   a experiência da coleta
Resíduos sólidos a experiência da coleta
Alaor
 
Palestra meio ambiente munic.ddos
Palestra meio ambiente   munic.ddosPalestra meio ambiente   munic.ddos
Palestra meio ambiente munic.ddos
Alaor
 
Sr. Moacir Escola Menodora
Sr. Moacir Escola MenodoraSr. Moacir Escola Menodora
Sr. Moacir Escola Menodora
Alaor
 
Slide menodora 2--_para_sala
Slide menodora 2--_para_salaSlide menodora 2--_para_sala
Slide menodora 2--_para_sala
Alaor
 
O homem e o planeta
O homem  e o planetaO homem  e o planeta
O homem e o planeta
Alaor
 
Brasil geoeconômico maisa
Brasil geoeconômico maisaBrasil geoeconômico maisa
Brasil geoeconômico maisa
Alaor
 
Primavera
PrimaveraPrimavera
Primavera
Alaor
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literaturaTrabalho de literatura
Trabalho de literatura
Alaor
 
José sousa saramago
José sousa saramagoJosé sousa saramago
José sousa saramago
Alaor
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Alaor
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
Alaor
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
Alaor
 
Slide Surrealismo Cores
Slide Surrealismo CoresSlide Surrealismo Cores
Slide Surrealismo Cores
Alaor
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
Alaor
 
A cor
A corA cor
A cor
Alaor
 
1ºE
1ºE1ºE
1ºE
Alaor
 

Mais de Alaor (20)

Eletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
Eletiva 3 B As dores do mundo Professor LeandroEletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
Eletiva 3 B As dores do mundo Professor Leandro
 
Eletiva iii menodora-tribos urbanas
Eletiva iii menodora-tribos urbanasEletiva iii menodora-tribos urbanas
Eletiva iii menodora-tribos urbanas
 
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecitaEletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
Eletiva 3 F do batuque da senzala a MPB professora clecita
 
Arte figurativa menodora 2012
Arte figurativa menodora 2012Arte figurativa menodora 2012
Arte figurativa menodora 2012
 
Resíduos sólidos a experiência da coleta
Resíduos sólidos   a experiência da coletaResíduos sólidos   a experiência da coleta
Resíduos sólidos a experiência da coleta
 
Palestra meio ambiente munic.ddos
Palestra meio ambiente   munic.ddosPalestra meio ambiente   munic.ddos
Palestra meio ambiente munic.ddos
 
Sr. Moacir Escola Menodora
Sr. Moacir Escola MenodoraSr. Moacir Escola Menodora
Sr. Moacir Escola Menodora
 
Slide menodora 2--_para_sala
Slide menodora 2--_para_salaSlide menodora 2--_para_sala
Slide menodora 2--_para_sala
 
O homem e o planeta
O homem  e o planetaO homem  e o planeta
O homem e o planeta
 
Brasil geoeconômico maisa
Brasil geoeconômico maisaBrasil geoeconômico maisa
Brasil geoeconômico maisa
 
Primavera
PrimaveraPrimavera
Primavera
 
Trabalho de literatura
Trabalho de literaturaTrabalho de literatura
Trabalho de literatura
 
José sousa saramago
José sousa saramagoJosé sousa saramago
José sousa saramago
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
 
Slide Surrealismo Cores
Slide Surrealismo CoresSlide Surrealismo Cores
Slide Surrealismo Cores
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
A cor
A corA cor
A cor
 
1ºE
1ºE1ºE
1ºE
 

Cubismo ii

  • 1. CUBISMO Historicamente o Cubismo originou-se na obra do francês Paul Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Entretanto, os cubistas foram mais longe do que Cézanne. Passaram a representar os objetos com todas as suas partes num mesmo plano. É como se eles estivessem abertos e apresentassem todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador. Na verdade, essa atitude de decompor os objetos não tinha nenhum compromisso de fidelidade com a aparência real das coisas.
  • 2. Gardanne de Paul Cézanne
  • 3. O cubismo se divide em duas fases:Cubismo Analítico - (1909) caracterizado pela desestruturação da obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes, o artista registra todos os seus elementos procurando a visão total da figura, examinado-a em todos os ângulos no mesmo instante, através da fragmentação dela. Essa fragmentação dos seres foi tão grande, que se tornou impossível o reconhecimento de qualquer figura nas pinturas cubistas. A cor se reduz aos tons de castanho, cinza e bege. Cubismo Sintético - (1911) reagindo à excessiva fragmentação dos objetos e à destruição de sua estrutura. Basicamente, essa tendência procurou tornar as figuras novamente reconhecíveis. 
  • 4. Obras de Pablo Picasso e Georges Braque, expoentes principais do cubismo analítico Les Demoiselles d’Avignon, de Pablo Picasso e Homem com Guitarra de Georges Braque.
  • 5. Pablo PicassoPablo Picasso nasceu no dia 25 de outubro de 1881, em Málaga na Espanha.Seu nome completo era Pablo Diego José Francisco de Paulo Juan Nepomuceno Maria de Los Remédios Crispin Crispianiano Santíssima Trindad Ruiz y Picasso.Suas obras são reconhecidas internacionalmente, porém podemos citar Guernica como sua obra mais famosa, a obra ficou abrigada durante muito tempo no Museu de Arte Moderna de Nova York, atualmente encontra-se no Centro Nacional de Arte Rainha Sofia em Madri. Guernica representa o massacre da cidade de mesmo nome durante a Guerra Civil espanhóla.O quadro tem 350 por 782 cm.
  • 7. Cubismo no BrasilO cubismo não foi um movimento de um único artista. Ocorrido entre 1907 e 1914, ele foi protagonizado por Pablo Ruiz y Picasso (1881 - 1973), Georges Braque (1882-1963), André Lhote (1885-1962) e muitos outros nomes, inclusive de artistas brasileiros como Anita Malfati, Brecheret, Vicente Rego Monteiro Tarsila do Amaral Lasar Segall e Di Cavalcanti.Anita Malfati, por exemplo, foi alvo, em 1917, durante sua primeira mostra, de uma dura crítica do então crítico de arte Monteiro Lobato, o qual afirmou que o trabalho da artista se deixava seduzir pelas vanguardas européias, assumindo, segundo ele, "uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & Cia".
  • 8. Bananal e a Família Enferma de Lasar Segall, e O Combate de Vicente Rego
  • 9. EXEMPLOS DE ARTE CUBISTA BRASILEIRACarnaval à Madureira de Tarsila do Amaral; O Homem de Sete Cores de AnitaMalfatti; Cacique Sentado em uma Tartaruga com Cabeça Humana de Vicente Rego Monteiro
  • 10. Professor Anderson LeitãoEspecialista em Arte, Educação e Tecnologias ContemporâneasUnB – Universidade de Brasília
  • 11. Historicamente o Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Para Cézanne, a pintura não podia desvincular-se da natureza, tampouco copiava a natureza; de fato, a transformava. Ele dizia: “Mudo a água em vinho, o mundo em pintura”.E era verdade. Em suas telas, a árvore da paisagem ou a fruta da natureza-morta não eram a árvore e a fruta que Conhecemos – eram pintura.
  • 13. Entretanto, os cubistas foram mais longe do que Cézanne. Passaram a representar os objetos com todas as suas partes num mesmo plano. É como se eles estivessem abertos e apresentassem todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador. Na verdade, essa atitude de decompor os objetos não tinha nenhum compromisso de fidelidade com a aparência real das coisas.
  • 15. Les demoiselles d'Avignon é um dos mais famosos quadros do pintor espanhol Pablo Picasso. Pintada em 1907, a óleo sobre tela
  • 16. O pintor cubista tenta representar os objetos em três dimensões,numa superfície plana, sob formas geométricas. Não representa, mas sugere a estrutura dos corpos ou objetos. Representa-os como se movimentassem em torno deles, vendo-os sob todos os ângulos visuais, por cima e por baixo, percebendo todos os planos e volumes simultaneamente.Principais características: geometrização das formas e volumes
  • 17. renúncia à perspectivaFábrica da Horta de Ebro – 1909 – 53 X 60 cm
  • 18. Moça com bandolim, 1910, 100,3 x 73,6 cm, óleo sobre tela
  • 19. O cubismo se divide em duas fases:Cubismo Analítico - (1909) caracterizado pela desestruturaçãoda obra em todos os seus elementos. Decompondo a obra em partes,o artista registra todos os seus elementos em planos sucessivos e superpostos, procurando a visão total da figura, examinado-a emtodos os ângulos no mesmo instante, através da fragmentação dela.Essa fragmentação dos seres foi tão grande, que se tornou impossívelo reconhecimento de qualquer figura nas pinturas cubistas.
  • 20. Título: Retrato de Ambroise VollardTécnica: óleo s/ tela, 92 x 65 cmData: 1910
  • 21. Cubismo Sintético - (1911) reagindo à excessiva fragmentação dos objetos e à destruição de sua estrutura. Basicamente, essa tendência procurou tornar as figuras novamente reconhecíveis.  Nessa fase os artistas passam a usar colagens introduzindo letras, palavras, números, pedaços de madeira, vidro, metal e até objetos inteiros nas pinturas. Essa inovação pode ser explicada pela intenção dos artistas em criarefeitos plásticos e de ultrapassar os limites das sensações visuaisque a pintura sugere, despertando também no observador as sensações táteis.
  • 23. Retrato de Dora Maar1927, óleo sobre tela92 X 65 cm
  • 24. Natureza-morta com Cadeira de Trançado1912, óleo sobre tela / 29 x 37 cm
  • 30. Crie um rosto como Picasso:http://www.picassohead.com/create.html
  • 31. Fonte principal para os textos:http://www.historiadaarte.com.br/cubismo.html
  • 32. CUBISMO (1907 a 1914)O que aconteceu na pintura quando se fala de cubismo?Quais as teorias nascidas das tentativas de se explicar, a qualquer custo, o caos imposto na tela pelos pintores cubistas?
  • 33. Artistas Paradigmáticos: Braque e Picasso.Gris. Léger, Delaunay, Kupka, Villon, Lhote, etc.
  • 34. Pablo PicassoNascido em Málaga em 1881. Viveu em Paris na maior parte de sua vida. Morre em 1973.Foi um dos criadores do cubismo porém depois desenvolveu um estilo pessoal bastante heterogêneo, que foi além do cubismo.Aportou seu interesse pela arte africana (máscaras negras) ao nascimento do cubismo.
  • 35. FasesiniciaisAntes do cubismo apresenta influencia de Toulouse-Lautrec.De 1901 a 1905 – Fase Azul1905 – Fase Rosa (tema: circo)Pré-cubismo – Fase Negra (esculturas africanas, problemas construtivos da forma humana)
  • 42. Picasso pré-cubista é um artista interessado tanto na linguagem da pintura como na representação de personagens que falem de um drama social.Isso explica porque seu interesse anterior estava mais em Lautrec (drama humano, invenção caligráfica) que em Cézanne.
  • 44. No cubismo, Picasso perde o interesse no drama humano, suas obras se esvaziam dessa alusão dramática. Porém Picasso irá recupera-la ao longo de sua carreira.
  • 57. Até Demoiselles d’Avignon trata-se mais da demolição do vocabulário plástico que da construção de um novo vocabulário.
  • 68. ColagemIntroduzida por Braque. Mas desenvolvida por Picasso.Necessidade de ir a uma mais linguagem mais pura, onde não houvesse lembrança de pintura.Nova linguagem!
  • 71. Cubismo mostrava que o espaço renascentista estava morto.
  • 72. Fases Posteriores – Pós cubismo
  • 106. Compilado e editado porProfessor Alaôr