SlideShare uma empresa Scribd logo
CORROSÃO 
Conceito e Introdução
• É a oxidação indesejada de um material; 
• A corrosão é um processo resultante da 
ação do meio sobre um determinado 
material, causando sua deterioração; 
• Provoca a ferrugem do material.
• Cientificamente, o termo corrosão tem 
sido empregado para designar o 
processo de destruição total, parcial, 
superficial ou estrutural dos materiais 
por um ataque eletroquímico, químico 
ou eletrolítico.
CORROSÃO ELETROQUÍMICA 
É um processo espontâneo 
Ocorre freqüentemente na natureza e se 
caracteriza por realizar- se necessariamente na 
presença de água, na maioria das vezes em 
temperatura ambiente.
Exemplo de corrosão eletroquímica 
Corrosão eletroquímica, 
decorrente 
da exposição 
atmosférica, no gradil 
em monumento de ferro 
fundido situado 
na Praça Tiradentes.
CORROSÃO QUÍMICA 
Também conhecida como seca, 
por não necessitar de água, 
corresponde ao ataque de um 
agente químico diretamente 
sobre o material, sem 
transferência de elétrons de 
uma área para outra.
• A corrosão química 
ocorre devido à ação 
dos agentes 
poluentes sobre seus 
constituintes 
(cimento, areia e 
agregados de 
diferentes tamanhos); 
• Afeta a estabilidade e 
durabilidade do 
material Corrosão química em concreto 
Armado em um poste
. 
FATORES QUE PROVOCAM ESSE 
TIPO DE CORROSÃO 
• Mecânicos: vibrações e erosão; 
• Físicos: variação de Temperatura; 
• Biológicos: bactérias; 
• Químicos, em geral ácidos e sais.
CORROSÃO ELETROLÍTICA 
A corrosão eletrolítica se caracteriza por 
ser um processo eletroquímico, que se dá 
com a aplicação de corrente elétrica 
externa, ou seja, trata- se de um corrosão 
não-espontânea;
E se fenômeno é provocado por correntes 
de fuga, também chamadas de parasitas 
ou estranhas, e ocorre com freqüência em 
tubulações de petróleo e de água potável, 
em cabos telefônicos enterrados, em 
tanques de postos de gasolina, etc. 
Furos em tubos de aço-carbono causados por esse tipo de corrosão
A GALVANIZAÇÃO 
• Consiste na superposição de um metal 
menos nobre sobre o metal que será 
protegido; 
• É uma técnica muita empregada, como 
no caso de parafusos de ferro 
galvanizados com zinco
Podem ser usados diferentes metais para 
o revestimento de uma peça 
Revestimento por cromo: “cromagem” ou 
“cromação”; 
Revestimento por níquel, dá-se o nome 
de “niquelagem” ou “niquelação”; 
E ainda temos o zinco, o estanho, o 
magnésio, o ouro, o cobre, a prata e etc..
Formas de 
Corrosão
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
Corrosão: Conceito e Introdução
MELHORIAS PROVOCADAS PELA 
GALVANIZAÇÃO SOBRE OS 
MATERIAIS  Proteção; 
 Melhora na condutividade; 
 Auxílio na soldagem; 
 Estética (aparência); 
 Diminuição de atrito; 
 Aumento da dureza superficial; 
 Resistência à temperatura.
CONCLUSÃO 
Então, podemos concluir que a exposição 
ao ar, ou seja, umidade e oxigênio, é a 
forma de corrosão mais conhecida 
popularmente, e que existem diversos 
outros fenômenos que a influenciam. 
O objetivo da pesquisa é fornecer o 
conhecimento sobre o que é, como ocorre 
à corrosão e quais os fatores que a 
influenciam para poder evitá-la.
Exercícios Propostos 
1) Explique e exemplifique o que é 
corrosão e seus tipos. 
2) Explique e exemplifique 6 formas de 
corrosão (com imagens).
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
 Gentil, V.: Corrosão - Ed. Guanabara - 4ªed. – 2003 
 Ramanathan, L.V.: Corrosão e seu controle - Ed Hemus, 2001. 
 ATKINS: Princípios de Química - Cap.12 - Ed. Bookman, 2001. 
 LISBOA, Júlio Cezar Foschini. Ser Protagonista. São Paulo: SM, 
2012, 251 a 263 p. 
 Corrosão do Ferro. Disponível em: 
http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=amm&cod=corr 
osaodoferro. Acesso em Abril/2014. 
 Como evitar a corrosão. Disponível em: 
http://pt.scribd.com/doc/31728482/como-evitar-a-corrosao. Acesso 
em Abril/2014.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Meios corrosivos
Meios corrosivosMeios corrosivos
Meios corrosivos
milton junior
 
4°aula nitrogênio
4°aula   nitrogênio 4°aula   nitrogênio
4°aula nitrogênio
Fernanda de Sousa Fernandes
 
Nox - Número de Oxidação.
Nox - Número de Oxidação.Nox - Número de Oxidação.
Nox - Número de Oxidação.
Lara Lídia
 
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
Profjorge Silva
 
Aula 03 industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
Aula 03   industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11Aula 03   industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
Aula 03 industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Os Metais
Os MetaisOs Metais
Os Metais
Estudante
 
Tecnologia dos Materiais
Tecnologia dos Materiais Tecnologia dos Materiais
Tecnologia dos Materiais
suzanoleao
 
106179892 apostila-corrosao
106179892 apostila-corrosao106179892 apostila-corrosao
106179892 apostila-corrosao
Otavio Rocha
 
Deformação por deslizamento
Deformação por deslizamentoDeformação por deslizamento
Deformação por deslizamento
Nayara Neres
 
Compósitos
CompósitosCompósitos
Compósitos
Isabella Galdino
 
Estruturas cristalinas
Estruturas cristalinasEstruturas cristalinas
Estruturas cristalinas
elizethalves
 
Aula 1 corrosão
Aula 1 corrosãoAula 1 corrosão
Aula 1 corrosão
Maria Adrina Silva
 
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETOFUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
Silvio Gentil
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
José Nunes da Silva Jr.
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
Polo UAB de Alagoinhas
 
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cineticaRelatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
Íngrede Silva
 
Oxirreducao
OxirreducaoOxirreducao
Oxirreducao
Rosbergue Lúcio
 
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem aryPlano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
PROFESSOR JOSÉ ANTÔNIO PEREIRA - QUÍMICO
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
Fatima Comiotto
 
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do VinagreRelatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Dhion Meyg Fernandes
 

Mais procurados (20)

Meios corrosivos
Meios corrosivosMeios corrosivos
Meios corrosivos
 
4°aula nitrogênio
4°aula   nitrogênio 4°aula   nitrogênio
4°aula nitrogênio
 
Nox - Número de Oxidação.
Nox - Número de Oxidação.Nox - Número de Oxidação.
Nox - Número de Oxidação.
 
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
71601130 principais-metodos-de-prevencao-de-corrosao
 
Aula 03 industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
Aula 03   industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11Aula 03   industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
Aula 03 industria quimica no brasil e no mundo - 18.02.11
 
Os Metais
Os MetaisOs Metais
Os Metais
 
Tecnologia dos Materiais
Tecnologia dos Materiais Tecnologia dos Materiais
Tecnologia dos Materiais
 
106179892 apostila-corrosao
106179892 apostila-corrosao106179892 apostila-corrosao
106179892 apostila-corrosao
 
Deformação por deslizamento
Deformação por deslizamentoDeformação por deslizamento
Deformação por deslizamento
 
Compósitos
CompósitosCompósitos
Compósitos
 
Estruturas cristalinas
Estruturas cristalinasEstruturas cristalinas
Estruturas cristalinas
 
Aula 1 corrosão
Aula 1 corrosãoAula 1 corrosão
Aula 1 corrosão
 
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETOFUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
FUNÇÕES INORGÂNICAS COMPLETO
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cineticaRelatorio quimica geral_2 - cinetica
Relatorio quimica geral_2 - cinetica
 
Oxirreducao
OxirreducaoOxirreducao
Oxirreducao
 
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem aryPlano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
 
Vidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratórioVidrarias de laboratório
Vidrarias de laboratório
 
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do VinagreRelatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
Relatorio de Química Analítica II - Determinação da Acidez total do Vinagre
 

Destaque

Corrosão de metais
Corrosão de metaisCorrosão de metais
Corrosão de metais
vanessaquimica
 
Corrosão
CorrosãoCorrosão
Corrosão
amanciogama
 
Corrosão em Estrutura de Concreto Armado
Corrosão em Estrutura de Concreto ArmadoCorrosão em Estrutura de Concreto Armado
Corrosão em Estrutura de Concreto Armado
Rodrigo Duarte
 
Corrosão dos metais
Corrosão  dos metaisCorrosão  dos metais
Corrosão dos metais
Adrianne Mendonça
 
Relatório corrosão
Relatório corrosãoRelatório corrosão
Relatório corrosão
Renato Carvalho
 
Série Eletroquímica: O Caso dos Metais
Série Eletroquímica: O Caso dos MetaisSérie Eletroquímica: O Caso dos Metais
Série Eletroquímica: O Caso dos Metais
Vitor Peixoto
 
Oxidação redução 2
Oxidação redução 2Oxidação redução 2
Oxidação redução 2
amanciogama
 
Os metais e as suas propriedades
Os metais e as suas propriedadesOs metais e as suas propriedades
Os metais e as suas propriedades
AnaFPinto
 
Metais na construção civil: corrosão e proteção
Metais na construção civil: corrosão e proteçãoMetais na construção civil: corrosão e proteção
Metais na construção civil: corrosão e proteção
Adriana de Araujo
 
Metais (construções)
Metais (construções)Metais (construções)
Metais (construções)
Ana Cristina
 
Reação de oxidação
Reação de oxidaçãoReação de oxidação
Reação de oxidação
jorgehenriqueangelim
 
Processos de oxirredução
Processos de oxirreduçãoProcessos de oxirredução
Processos de oxirredução
Augusto Neves
 
Stray currents control
Stray currents controlStray currents control
Stray currents control
Cassiano Lobo Pires
 
Eletroquímica
Eletroquímica Eletroquímica
Eletroquímica
Amanda Guimarães
 
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios EspecializadosProjeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
Fernando Berlitz
 
Doq Cgcre001r02
Doq Cgcre001r02Doq Cgcre001r02
Doq Cgcre001r02
guest2b559
 
pilha seca
pilha secapilha seca
Pratica 13 quimica
Pratica 13  quimicaPratica 13  quimica
Pratica 13 quimica
Caroline Bertuluci
 
Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010
José Paulo Alves Fusco
 
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
Kristin Wiebe
 

Destaque (20)

Corrosão de metais
Corrosão de metaisCorrosão de metais
Corrosão de metais
 
Corrosão
CorrosãoCorrosão
Corrosão
 
Corrosão em Estrutura de Concreto Armado
Corrosão em Estrutura de Concreto ArmadoCorrosão em Estrutura de Concreto Armado
Corrosão em Estrutura de Concreto Armado
 
Corrosão dos metais
Corrosão  dos metaisCorrosão  dos metais
Corrosão dos metais
 
Relatório corrosão
Relatório corrosãoRelatório corrosão
Relatório corrosão
 
Série Eletroquímica: O Caso dos Metais
Série Eletroquímica: O Caso dos MetaisSérie Eletroquímica: O Caso dos Metais
Série Eletroquímica: O Caso dos Metais
 
Oxidação redução 2
Oxidação redução 2Oxidação redução 2
Oxidação redução 2
 
Os metais e as suas propriedades
Os metais e as suas propriedadesOs metais e as suas propriedades
Os metais e as suas propriedades
 
Metais na construção civil: corrosão e proteção
Metais na construção civil: corrosão e proteçãoMetais na construção civil: corrosão e proteção
Metais na construção civil: corrosão e proteção
 
Metais (construções)
Metais (construções)Metais (construções)
Metais (construções)
 
Reação de oxidação
Reação de oxidaçãoReação de oxidação
Reação de oxidação
 
Processos de oxirredução
Processos de oxirreduçãoProcessos de oxirredução
Processos de oxirredução
 
Stray currents control
Stray currents controlStray currents control
Stray currents control
 
Eletroquímica
Eletroquímica Eletroquímica
Eletroquímica
 
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios EspecializadosProjeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
Projeto BPM em um Laboratório de Ensaios Especializados
 
Doq Cgcre001r02
Doq Cgcre001r02Doq Cgcre001r02
Doq Cgcre001r02
 
pilha seca
pilha secapilha seca
pilha seca
 
Pratica 13 quimica
Pratica 13  quimicaPratica 13  quimica
Pratica 13 quimica
 
Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010
 
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
HTSI ExecutiveSummary_OCT2015_V5
 

Semelhante a Corrosão: Conceito e Introdução

Falhas corrosão.pptx
Falhas corrosão.pptxFalhas corrosão.pptx
Falhas corrosão.pptx
NathanNascimentoSant1
 
corrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
corrosao: o que é, tipos e formas de prote çãocorrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
corrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
JoseMelancia
 
Corrosão
CorrosãoCorrosão
Prot catodica parte1
Prot catodica parte1Prot catodica parte1
Prot catodica parte1
wapctba001
 
12 aula corrosão tanque e purgadores
12 aula corrosão tanque e purgadores12 aula corrosão tanque e purgadores
12 aula corrosão tanque e purgadores
Homero Alves de Lima
 
Corrosao capitulo1
Corrosao capitulo1Corrosao capitulo1
Corrosao capitulo1
marcos souza
 
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptxAULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
CrislaniaCarladeOliv
 
Apostila de corros o
Apostila de corros oApostila de corros o
Apostila de corros o
Lorena Incutto Bastos
 
12- corrosao_degradacao.ppt
12- corrosao_degradacao.ppt12- corrosao_degradacao.ppt
12- corrosao_degradacao.ppt
JoiceFernandes33
 
Teoria corrosão
Teoria   corrosãoTeoria   corrosão
Teoria corrosão
Ronaldo Alves Oliveira
 
slide Corrosão.pptx
slide Corrosão.pptxslide Corrosão.pptx
slide Corrosão.pptx
ricadaCruzAraujo
 
Aula 5 Corrosão.pdf
Aula 5 Corrosão.pdfAula 5 Corrosão.pdf
Aula 5 Corrosão.pdf
EngenhariadeSegurana3
 
Curso de corrosão agosto 2017
Curso de corrosão agosto 2017Curso de corrosão agosto 2017
Curso de corrosão agosto 2017
ScienceTec & CorrTec-Engineering
 
490 3888-2-pb
490 3888-2-pb490 3888-2-pb
490 3888-2-pb
JHONATANPS
 
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptxCPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
PetrnioVieira2
 
reações redox - mitigação estrutural do metal
reações redox - mitigação estrutural do metalreações redox - mitigação estrutural do metal
reações redox - mitigação estrutural do metal
catiasousa110
 
1a corrosão extraçao ions cloreto
1a   corrosão extraçao ions cloreto1a   corrosão extraçao ions cloreto
1a corrosão extraçao ions cloreto
Jho05
 
Corrosão caps. 3 e 4
Corrosão caps. 3 e 4Corrosão caps. 3 e 4
Corrosão caps. 3 e 4
Maria Adrina Silva
 
Recuperação de armadura em corrosão
Recuperação de armadura em corrosãoRecuperação de armadura em corrosão
Recuperação de armadura em corrosão
Lucas Almeida Guimarães
 
Trinca induzida pelo hidrogenio seminario
Trinca induzida pelo hidrogenio seminarioTrinca induzida pelo hidrogenio seminario
Trinca induzida pelo hidrogenio seminario
Rony De Santana Silva
 

Semelhante a Corrosão: Conceito e Introdução (20)

Falhas corrosão.pptx
Falhas corrosão.pptxFalhas corrosão.pptx
Falhas corrosão.pptx
 
corrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
corrosao: o que é, tipos e formas de prote çãocorrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
corrosao: o que é, tipos e formas de prote ção
 
Corrosão
CorrosãoCorrosão
Corrosão
 
Prot catodica parte1
Prot catodica parte1Prot catodica parte1
Prot catodica parte1
 
12 aula corrosão tanque e purgadores
12 aula corrosão tanque e purgadores12 aula corrosão tanque e purgadores
12 aula corrosão tanque e purgadores
 
Corrosao capitulo1
Corrosao capitulo1Corrosao capitulo1
Corrosao capitulo1
 
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptxAULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
AULA 14 - ELETROQUÍMICA_(CONCURSEIRO).pptx
 
Apostila de corros o
Apostila de corros oApostila de corros o
Apostila de corros o
 
12- corrosao_degradacao.ppt
12- corrosao_degradacao.ppt12- corrosao_degradacao.ppt
12- corrosao_degradacao.ppt
 
Teoria corrosão
Teoria   corrosãoTeoria   corrosão
Teoria corrosão
 
slide Corrosão.pptx
slide Corrosão.pptxslide Corrosão.pptx
slide Corrosão.pptx
 
Aula 5 Corrosão.pdf
Aula 5 Corrosão.pdfAula 5 Corrosão.pdf
Aula 5 Corrosão.pdf
 
Curso de corrosão agosto 2017
Curso de corrosão agosto 2017Curso de corrosão agosto 2017
Curso de corrosão agosto 2017
 
490 3888-2-pb
490 3888-2-pb490 3888-2-pb
490 3888-2-pb
 
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptxCPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
CPM01 - Fundamentos da Corrosão.pptx
 
reações redox - mitigação estrutural do metal
reações redox - mitigação estrutural do metalreações redox - mitigação estrutural do metal
reações redox - mitigação estrutural do metal
 
1a corrosão extraçao ions cloreto
1a   corrosão extraçao ions cloreto1a   corrosão extraçao ions cloreto
1a corrosão extraçao ions cloreto
 
Corrosão caps. 3 e 4
Corrosão caps. 3 e 4Corrosão caps. 3 e 4
Corrosão caps. 3 e 4
 
Recuperação de armadura em corrosão
Recuperação de armadura em corrosãoRecuperação de armadura em corrosão
Recuperação de armadura em corrosão
 
Trinca induzida pelo hidrogenio seminario
Trinca induzida pelo hidrogenio seminarioTrinca induzida pelo hidrogenio seminario
Trinca induzida pelo hidrogenio seminario
 

Corrosão: Conceito e Introdução

  • 1. CORROSÃO Conceito e Introdução
  • 2. • É a oxidação indesejada de um material; • A corrosão é um processo resultante da ação do meio sobre um determinado material, causando sua deterioração; • Provoca a ferrugem do material.
  • 3. • Cientificamente, o termo corrosão tem sido empregado para designar o processo de destruição total, parcial, superficial ou estrutural dos materiais por um ataque eletroquímico, químico ou eletrolítico.
  • 4. CORROSÃO ELETROQUÍMICA É um processo espontâneo Ocorre freqüentemente na natureza e se caracteriza por realizar- se necessariamente na presença de água, na maioria das vezes em temperatura ambiente.
  • 5. Exemplo de corrosão eletroquímica Corrosão eletroquímica, decorrente da exposição atmosférica, no gradil em monumento de ferro fundido situado na Praça Tiradentes.
  • 6. CORROSÃO QUÍMICA Também conhecida como seca, por não necessitar de água, corresponde ao ataque de um agente químico diretamente sobre o material, sem transferência de elétrons de uma área para outra.
  • 7. • A corrosão química ocorre devido à ação dos agentes poluentes sobre seus constituintes (cimento, areia e agregados de diferentes tamanhos); • Afeta a estabilidade e durabilidade do material Corrosão química em concreto Armado em um poste
  • 8. . FATORES QUE PROVOCAM ESSE TIPO DE CORROSÃO • Mecânicos: vibrações e erosão; • Físicos: variação de Temperatura; • Biológicos: bactérias; • Químicos, em geral ácidos e sais.
  • 9. CORROSÃO ELETROLÍTICA A corrosão eletrolítica se caracteriza por ser um processo eletroquímico, que se dá com a aplicação de corrente elétrica externa, ou seja, trata- se de um corrosão não-espontânea;
  • 10. E se fenômeno é provocado por correntes de fuga, também chamadas de parasitas ou estranhas, e ocorre com freqüência em tubulações de petróleo e de água potável, em cabos telefônicos enterrados, em tanques de postos de gasolina, etc. Furos em tubos de aço-carbono causados por esse tipo de corrosão
  • 11. A GALVANIZAÇÃO • Consiste na superposição de um metal menos nobre sobre o metal que será protegido; • É uma técnica muita empregada, como no caso de parafusos de ferro galvanizados com zinco
  • 12. Podem ser usados diferentes metais para o revestimento de uma peça Revestimento por cromo: “cromagem” ou “cromação”; Revestimento por níquel, dá-se o nome de “niquelagem” ou “niquelação”; E ainda temos o zinco, o estanho, o magnésio, o ouro, o cobre, a prata e etc..
  • 34. MELHORIAS PROVOCADAS PELA GALVANIZAÇÃO SOBRE OS MATERIAIS  Proteção;  Melhora na condutividade;  Auxílio na soldagem;  Estética (aparência);  Diminuição de atrito;  Aumento da dureza superficial;  Resistência à temperatura.
  • 35. CONCLUSÃO Então, podemos concluir que a exposição ao ar, ou seja, umidade e oxigênio, é a forma de corrosão mais conhecida popularmente, e que existem diversos outros fenômenos que a influenciam. O objetivo da pesquisa é fornecer o conhecimento sobre o que é, como ocorre à corrosão e quais os fatores que a influenciam para poder evitá-la.
  • 36. Exercícios Propostos 1) Explique e exemplifique o que é corrosão e seus tipos. 2) Explique e exemplifique 6 formas de corrosão (com imagens).
  • 37. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Gentil, V.: Corrosão - Ed. Guanabara - 4ªed. – 2003  Ramanathan, L.V.: Corrosão e seu controle - Ed Hemus, 2001.  ATKINS: Princípios de Química - Cap.12 - Ed. Bookman, 2001.  LISBOA, Júlio Cezar Foschini. Ser Protagonista. São Paulo: SM, 2012, 251 a 263 p.  Corrosão do Ferro. Disponível em: http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=amm&cod=corr osaodoferro. Acesso em Abril/2014.  Como evitar a corrosão. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/31728482/como-evitar-a-corrosao. Acesso em Abril/2014.