SlideShare uma empresa Scribd logo
CONTROLADORIA E ACCOUNTABILITY


 http://www.slideshare
 .net/micfre12/
Serviços Criando

                                   Desenvolvimento institucional
                                   Técnica Jurídica
                 Terceiro Setor
                                   Gestão
                                   Marketing e Comunicação
Consultoria                        Planejamento estratégico


                                  Responsabilidade Social
                 Empresas
                                  Desenvolvimento Sustentável



Palestras, Cursos e               Assessoria para
Oficinas                          implementação de PMRS
TEMAS



Orçamento por projeto
Orçamento institucional
Planejamento financeiro
Plano de contas
Fluxo de caixa
Cronograma
Accountability
Mito ou verdade



 Orçamento anual e controladoria seriam tarefas
 exclusivas de grandes organizações que investem
 muitos recursos em sistemas gerenciais e em
 talentos humanos?
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA




                      Art. 37 da Constituição Federal
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Legalidade       Que respeita a legislação

Impessoalidade   Obrigação de se manter uma posição
                 neutra em relação aos administrados
Moralidade       De acordo com a ética; conforme os
                 mais altos valores comportamentais
                 da sociedade
Publicidade      Manter plena transparência de todos
                 os seus atos
Eficiência       Busca pelo aperfeiçoamento na
                 prestação de seus serviços
                               Art. 37 da Constituição Federal
O que é prestação de contas ?
O que é Comunicação de Resultados ?
             A quem ?
FERRAMENTAS DE GESTÃO
  As entidades sem fins lucrativos e as micro e
pequenas empresas

– Empregam no país a maioria de toda a força de
trabalho

– Não utilizam de
maneira eficaz
ferramentas que as
auxiliem nas decisões
de rotina e sobre o
futuro organizacional
ORÇAMENTO INSTITUCIONAL

Conceito
Orçamento são planos de uma organização em termos
financeiros que funciona como uma declaração de
metas para o período seguinte    (um ano ou mais).
ORÇAMENTO INSTITUCIONAL e CONTROLADORIA
  Vantagens

                   Melhora o acesso às informações
                   Melhora a produtividade
                   Melhora a tomada de decisões
                   Relatórios precisos e rápidos
                   Estimula maior interação entre
                   tomadores de decisões
                   Fornece melhores projeções dos
                   efeitos das decisões
ORÇAMENTO (MODELO DETALHADO)
                                                      M.OBRA em MATERIAL em
                 DESCRIÇÃO                   QTDE.
                                                          R$        R$
DEMOLIÇÃO                                                15.000,00    3.810,00
PAREDES                                      300 M³       2.500,00      650,00
PISOS                                        340 M²       4.500,00      780,00
RETIRADA DO FORRO EXISTENTE                  340 M²       3.500,00    1.080,00
RETIRADA DO PISO DO PATEO                    370 M²       4.500,00    1.300,00
DIVERSOS/ALVENARIA                                       35.232,00   18.725,00
EXECUÇÃO DE UM CONTRAPISO NO SALÃO           340 M²       5.100,00    3.400,00
EXECUÇÃO DEUM CONTRAPISO PISO NO DEPÓSITO    40 M²          600,00      400,00
EXECUÇÃO DE UM COMPLEMENTO DE ESCADA         VB           2.500,00    1.000,00
ABERTURA DE RASGOS NA ALVENARIA P/ELETRICA   VB           2.000,00
ARREAMATES DE TUBULAÇÃO DE ELÉTRICA          VB           2.400,00    1.000,00
IMPERMEABILIZAÇÃO DO PISO DO PATEO           370 M²      15.996,00
ARREMATES DE MASSA DAS PAREDES               VB           1.440,00      800,00
EXECUÇÃO DE PISO ESTAMPADO DO PATEO          370 M²       5.196,00   12.125,00
AR CONDICIONADO                                          40.000,00   55.000,00
RETIRADA DA TUBULAÇÃO EXISTENTE              VB           5.000,00
INSTALAÇÃO DE TUBULAÇÃO E DUTOS              VB          15.000,00
INSTALAÇÃO DAS MAQUINAS E PAINÉIS            10 PÇ       15.000,00
INSTALAÇÃO DE GRELHAS E DIFUZORES            VB           5.000,00   55.000,00
ACABAMENTO DE PAREDES E TETO                             22.300,00    2.700,00
FORRO DE GESSO                               150 M²       5.250,00
JUNTAS DE DILATAÇÃO                          150 ML       2.250,00
DIVISÓRIAS                                   100 M²       7.000,00
                                             200 M²
PINTURA DAS PORTAS E PAREDES                 8 PÇ         2.500,00    1.200,00
CONSERTOS ,ARREMATES E ABERTURA DE BURACOS   VB           1.500,00
TRATAMENTO DE CONCRETO                       250 M²       3.800,00    1.500,00
ORÇAMENTO (MODELO RESUMIDO)

                                  M.OBRA em MATERIAL em
             DESCRIÇÃO
                                     R$         R$
                                                                TOTAL           %
F     PISO                           14.632,00     25.751,00       40.383,00   6,4%
      DEMOLIÇÃO + ACABEMENTO DE
A/D   PAREDES                        37.300,00      6.510,00       43.810,00   6,9%
B     DIVERSOS/ALVENARIA             35.232,00     18.725,00       53.957,00   8,5%
E     ELÉTRICA E HIDRÁULICA          29.650,00     31.000,00       60.650,00   9,6%
      PORTAS E DIVISÓRIAS
G     ACÚSTICAS                      11.100,00     57.440,00       68.540,00   10,9%
C     AR CONDICIONADO                40.000,00     55.000,00       95.000,00   15,0%
 I    CADEIRAS DO AUDITÓRIO                -      108.000,00      108.000,00   17,1%
H     EQUIPAMENTOS DIVERSOS          20.000,00    141.000,00      161.000,00   25,5%
      TOTAIS                       187.914,00    443.426,00    631.340,00      100,0%
ORÇAMENTO DETALHADO e RESUMIDO

               Porcentagem por tipo de serviço


                                        6%
                 25%                                  7%
                                                                    9%




                                                                         10%

              17%
                                                              11%
                                15%


PISO                      DEMOLIÇÃO + ACABEMENTO DE PAREDES          DIVERSOS/ALVENARIA

ELÉTRICA E HIDRÁULICA     PORTAS E DIVISÓRIAS ACÚSTICAS              AR CONDICIONADO

CADEIRAS DO AUDITÓRIO     EQUIPAMENTOS DIVERSOS
ORÇAMENTO INSTITUCIONAL e CONTROLADORIA


  Objetivo controladoria:

  gerar as informações que facilitem o processo
  de tomada de decisões, colaborando com os
  gestores na tarefa de cumprir a missão e
  alcançar os objetivos da organização.
PREMISSAS


hipóteses, condições que assumimos como verdadeiras
são fatores que consideramos como certas, reais e seguras
devem ser específicas, precisas e claras
devem ser constantemente revisadas e atualizadas
CENTROS DE CUSTOS


permite, atribuir responsabilidades
aos gestores de cada unidade
podendo, por isso, ser também
designados     por    centros    de
responsabilidade

é uma unidade da Organização:
secção, departamento, pessoa ou
processo
SISTEMAS INFORMATIZADOS
REAL X PREVISTO
                                                                     Total
   ago/10            ORÇAMENTO FINANCEIRO 2010                                        Var.Acum     Var %
                                                          Previsto           Real
                                                      R E C E I T A S
3.1.1.01.0001 Prestação de Serviços SUS                  450.225,47      378.769,56   71.455,91      -16%
  3.1.1.01    CONV PÚBLICO PREST SERVIÇO                 450.225,47      378.769,56   71.455,91      -16%
3.1.1.02.0001 Projeto Moradores de Rua                    39.979,00       39.979,00         -          0%
3.1.1.02.0002 Termo Aditivo                               15.000,00       15.000,00         -          0%
  3.1.1.02    CONV PÚBLICO PROJETOS                       54.979,00       54.979,00         -          0%
                              TOTAL RECEITA              505.204,47      433.748,56   71.455,91      -14%
                                                      D E S P E S A S
4.1.1.01.0006 Equipe Tecnica                             281.000,00      284.855,30   (3.855,30)       1%
  4.1.1.01    REMUNERAÇÃO DE PESSOAL-SAUDE               281.000,00      284.855,30   (3.855,30)       1%
4.1.1.02.0001 Alimentação de Paciente                      8.950,00        9.620,56     (670,56)       7%
4.1.1.02.0003 Aluguel Sede                                24.000,00       24.000,00         -          0%
4.1.1.02.0004 Lavanderia                                   1.440,00          312,80    1.127,20      -78%
4.1.1.02.0005 Manutenção Predial                             800,00          676,16      123,84      -15%
4.1.1.02.0007 Material de Limpeza                          4.000,00        3.271,67      728,33      -18%
4.1.1.02.0008 Material de Artesanato                       4.000,00          425,10    3.574,90      -89%
4.1.1.02.0009 Material Médico Hospitalar                     400,00          255,95      144,05      -36%
4.1.1.02.0010 Medicamentos                                   400,00             -        400,00     -100%
4.1.1.02.0011 Serviço Prestado PF                         19.200,00       18.442,09      757,91       -4%
4.1.1.02.0012 Testes para Detectar Alcool e Drogas        10.760,00       10.060,00      700,00       -7%
  4.1.1.02    DESPESAS ASSISTENCIA À SAUDE                73.950,00       67.064,33    6.885,67       -9%
ACCOUNTABILITY


ACCOUNT        +     LIABILITY       =    ACCOUNTABILITY

REGISTRAR /        RESPONSABIL           PRESTAR CONTAS
CONTAR             IDADE                 RESPONSÁVELMENTE


 Pela análise lexical do termo no idioma inglês, percebe-se
 que o significado de accountability abrange, entre outros,
 os conceitos de responsabilidade, relato, explicação,
 justificação e prestação de contas (financeiras ou não).
PRESTAÇAO DE CONTAS

Descritivo de valores
 −   Valores captados por fontes de
     financiamento
 −   Total investido nas campanhas
 −   Custo operacional

Descrição das dificuldades para
atingir os objetivos propostos

Contrate uma auditoria independente
Cronograma




             21
Cronograma




             22
OBRIGADO
http://www.slideshare.net/micfre12/



                      www.criando.net
                      11 – 2307-4495
                     michel@criando.net
                    lucimar@criando.net

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Mão de-obra
Mão de-obraMão de-obra
Orçamento de obras
Orçamento de obrasOrçamento de obras
Orçamento de obras
Wanderley Martins
 
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenhariaElaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
Vagner DE Jesus
 
Engenharia de custos novo conceito de bdi. obras e serviços de consultoria
Engenharia de custos  novo conceito de bdi.   obras e serviços de consultoriaEngenharia de custos  novo conceito de bdi.   obras e serviços de consultoria
Engenharia de custos novo conceito de bdi. obras e serviços de consultoria
Gilson Santos da Silva
 
SPED | TABELA NCM
SPED | TABELA NCMSPED | TABELA NCM
SPED | TABELA NCM
Professor Edgar Madruga
 
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIOELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
Marco Coghi
 
Orçamento, planejamento e controle de obras
Orçamento, planejamento e controle de obrasOrçamento, planejamento e controle de obras
Orçamento, planejamento e controle de obras
Andrea Chociay
 
Cronograma de Obras em 4 Passos
Cronograma de Obras em 4 PassosCronograma de Obras em 4 Passos
Cronograma de Obras em 4 Passos
Engenheiro No Canteiro
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Diego Lopes
 

Destaque (9)

Mão de-obra
Mão de-obraMão de-obra
Mão de-obra
 
Orçamento de obras
Orçamento de obrasOrçamento de obras
Orçamento de obras
 
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenhariaElaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
Elaboracao de orcamento_para_obras_e_servicos_de_engenharia
 
Engenharia de custos novo conceito de bdi. obras e serviços de consultoria
Engenharia de custos  novo conceito de bdi.   obras e serviços de consultoriaEngenharia de custos  novo conceito de bdi.   obras e serviços de consultoria
Engenharia de custos novo conceito de bdi. obras e serviços de consultoria
 
SPED | TABELA NCM
SPED | TABELA NCMSPED | TABELA NCM
SPED | TABELA NCM
 
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIOELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
ELABORAÇÃO DE PROPOSTA TÉCNICA-COMERCIAL PARA CONSTRUÇÃO DE UM CONDOMÍNIO
 
Orçamento, planejamento e controle de obras
Orçamento, planejamento e controle de obrasOrçamento, planejamento e controle de obras
Orçamento, planejamento e controle de obras
 
Cronograma de Obras em 4 Passos
Cronograma de Obras em 4 PassosCronograma de Obras em 4 Passos
Cronograma de Obras em 4 Passos
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
 

Semelhante a Controladoria prestcontas 032012_red

Cananeia 1112 sha2
Cananeia 1112 sha2Cananeia 1112 sha2
Cananeia 1112 sha2
Michel Freller
 
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementaresPlanilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Carlos França
 
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementaresPlanilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Carlos França
 
Controladoria e Prestação de contas
Controladoria e Prestação de contasControladoria e Prestação de contas
Controladoria e Prestação de contas
Michel Freller
 
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
trnoticias
 
Controladoria prestcontas 052011
Controladoria prestcontas 052011Controladoria prestcontas 052011
Controladoria prestcontas 052011
Michel Freller
 
Plano de Negócios - PIXMO
Plano de Negócios - PIXMOPlano de Negócios - PIXMO
Plano de Negócios - PIXMO
Hugo Nascimento
 
14 relatório fazenda
14 relatório fazenda14 relatório fazenda
14 relatório fazenda
Edinho Silva
 
Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de AdvocaciaAplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Marcus Santos
 
Lei Orçamentária 2013
Lei Orçamentária 2013 Lei Orçamentária 2013
Lei Orçamentária 2013
ijuicom
 
Anexo Ii Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
Anexo Ii   Despesas Por FunçãO Sub FunçãOAnexo Ii   Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
Anexo Ii Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
PortalCabo
 
ApresentaçãO Modelo De GestãO 24 06 2009
ApresentaçãO Modelo De GestãO   24 06 2009ApresentaçãO Modelo De GestãO   24 06 2009
ApresentaçãO Modelo De GestãO 24 06 2009
Instituto de Governo Eletrônico, Inteligências e Sistemas - i3G
 
StartuFarmSP Demo Day - Wabbers
StartuFarmSP Demo Day - WabbersStartuFarmSP Demo Day - Wabbers
StartuFarmSP Demo Day - Wabbers
Startup Farm
 
Evolução da Rede Hospitalar
Evolução da Rede HospitalarEvolução da Rede Hospitalar
Evolução da Rede Hospitalar
Ailton Lima Ribeiro
 
Prestação de Contas para ONGs
Prestação de Contas para ONGsPrestação de Contas para ONGs
Prestação de Contas para ONGs
Michel Freller
 
Controle gerencial estratégico
Controle gerencial estratégicoControle gerencial estratégico
Controle gerencial estratégico
Claudia Shiozuka Fiori
 
Contabilidade i exercício 07 - apuração simplificada de resultado
Contabilidade i   exercício 07 - apuração simplificada de resultadoContabilidade i   exercício 07 - apuração simplificada de resultado
Contabilidade i exercício 07 - apuração simplificada de resultado
apostilacontabil
 
Exercicio aula razonetes
Exercicio aula razonetesExercicio aula razonetes
Exercicio aula razonetes
simuladocontabil
 
Coco[1]
Coco[1]Coco[1]
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passosNibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
Nibo
 

Semelhante a Controladoria prestcontas 032012_red (20)

Cananeia 1112 sha2
Cananeia 1112 sha2Cananeia 1112 sha2
Cananeia 1112 sha2
 
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementaresPlanilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementares
 
Planilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementaresPlanilha acompanhamento creditos suplementares
Planilha acompanhamento creditos suplementares
 
Controladoria e Prestação de contas
Controladoria e Prestação de contasControladoria e Prestação de contas
Controladoria e Prestação de contas
 
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
Audiência Pública - 2° quadrimestre 2011
 
Controladoria prestcontas 052011
Controladoria prestcontas 052011Controladoria prestcontas 052011
Controladoria prestcontas 052011
 
Plano de Negócios - PIXMO
Plano de Negócios - PIXMOPlano de Negócios - PIXMO
Plano de Negócios - PIXMO
 
14 relatório fazenda
14 relatório fazenda14 relatório fazenda
14 relatório fazenda
 
Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de AdvocaciaAplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
 
Lei Orçamentária 2013
Lei Orçamentária 2013 Lei Orçamentária 2013
Lei Orçamentária 2013
 
Anexo Ii Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
Anexo Ii   Despesas Por FunçãO Sub FunçãOAnexo Ii   Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
Anexo Ii Despesas Por FunçãO Sub FunçãO
 
ApresentaçãO Modelo De GestãO 24 06 2009
ApresentaçãO Modelo De GestãO   24 06 2009ApresentaçãO Modelo De GestãO   24 06 2009
ApresentaçãO Modelo De GestãO 24 06 2009
 
StartuFarmSP Demo Day - Wabbers
StartuFarmSP Demo Day - WabbersStartuFarmSP Demo Day - Wabbers
StartuFarmSP Demo Day - Wabbers
 
Evolução da Rede Hospitalar
Evolução da Rede HospitalarEvolução da Rede Hospitalar
Evolução da Rede Hospitalar
 
Prestação de Contas para ONGs
Prestação de Contas para ONGsPrestação de Contas para ONGs
Prestação de Contas para ONGs
 
Controle gerencial estratégico
Controle gerencial estratégicoControle gerencial estratégico
Controle gerencial estratégico
 
Contabilidade i exercício 07 - apuração simplificada de resultado
Contabilidade i   exercício 07 - apuração simplificada de resultadoContabilidade i   exercício 07 - apuração simplificada de resultado
Contabilidade i exercício 07 - apuração simplificada de resultado
 
Exercicio aula razonetes
Exercicio aula razonetesExercicio aula razonetes
Exercicio aula razonetes
 
Coco[1]
Coco[1]Coco[1]
Coco[1]
 
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passosNibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
Nibo e Consultores.com.br _ Gestao financeira em 3 passos
 

Mais de Michel Freller

INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos - UPF ou OSCI...
INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos  - UPF ou OSCI...INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos  - UPF ou OSCI...
INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos - UPF ou OSCI...
Michel Freller
 
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel frellerLivro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Michel Freller
 
Manual+juntos.com.vc+2016
Manual+juntos.com.vc+2016Manual+juntos.com.vc+2016
Manual+juntos.com.vc+2016
Michel Freller
 
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel frellerLivro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Michel Freller
 
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel FrellerIncentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
Michel Freller
 
Estrategias imp final_1015
Estrategias imp final_1015Estrategias imp final_1015
Estrategias imp final_1015
Michel Freller
 
Captação plano generico 301008
Captação plano generico 301008Captação plano generico 301008
Captação plano generico 301008
Michel Freller
 
Maraba Captação e marco regulatório _ sha
Maraba Captação e marco regulatório _ shaMaraba Captação e marco regulatório _ sha
Maraba Captação e marco regulatório _ sha
Michel Freller
 
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGsFerramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
Michel Freller
 
Incentivos fiscais 0915 cult
Incentivos fiscais 0915 cultIncentivos fiscais 0915 cult
Incentivos fiscais 0915 cult
Michel Freller
 
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
Michel Freller
 
Empresas 0715 sha
Empresas 0715 shaEmpresas 0715 sha
Empresas 0715 sha
Michel Freller
 
Dialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 shaDialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 sha
Michel Freller
 
4estratgias0315 sha
4estratgias0315 sha4estratgias0315 sha
4estratgias0315 sha
Michel Freller
 
Masterclass cultura michel&suellen
Masterclass cultura michel&suellenMasterclass cultura michel&suellen
Masterclass cultura michel&suellen
Michel Freller
 
Tese elisa accountability
Tese elisa accountabilityTese elisa accountability
Tese elisa accountability
Michel Freller
 
Aula editais 0515 sha
Aula editais 0515 shaAula editais 0515 sha
Aula editais 0515 sha
Michel Freller
 
Empresas e marketing relação
Empresas e marketing relaçãoEmpresas e marketing relação
Empresas e marketing relação
Michel Freller
 
4 estratégias 0315
4 estratégias 03154 estratégias 0315
4 estratégias 0315
Michel Freller
 
Editais im 0215_aula_4_sha
Editais im 0215_aula_4_shaEditais im 0215_aula_4_sha
Editais im 0215_aula_4_sha
Michel Freller
 

Mais de Michel Freller (20)

INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos - UPF ou OSCI...
INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos  - UPF ou OSCI...INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos  - UPF ou OSCI...
INCENTIVOS FISCAIS - Doação para entidades sem fins lucrativos - UPF ou OSCI...
 
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel frellerLivro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
 
Manual+juntos.com.vc+2016
Manual+juntos.com.vc+2016Manual+juntos.com.vc+2016
Manual+juntos.com.vc+2016
 
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel frellerLivro guia sobre_incentivos_michel freller
Livro guia sobre_incentivos_michel freller
 
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel FrellerIncentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
Incentivos Fiscais Federais para a Captação de Recursos, por Michel Freller
 
Estrategias imp final_1015
Estrategias imp final_1015Estrategias imp final_1015
Estrategias imp final_1015
 
Captação plano generico 301008
Captação plano generico 301008Captação plano generico 301008
Captação plano generico 301008
 
Maraba Captação e marco regulatório _ sha
Maraba Captação e marco regulatório _ shaMaraba Captação e marco regulatório _ sha
Maraba Captação e marco regulatório _ sha
 
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGsFerramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
Ferramentas de Planejamento e Gestão para ONGs
 
Incentivos fiscais 0915 cult
Incentivos fiscais 0915 cultIncentivos fiscais 0915 cult
Incentivos fiscais 0915 cult
 
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
Captação de recursos GESC - CeA, Roche, FISESP_0815
 
Empresas 0715 sha
Empresas 0715 shaEmpresas 0715 sha
Empresas 0715 sha
 
Dialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 shaDialogos da filantropia 040715 sha
Dialogos da filantropia 040715 sha
 
4estratgias0315 sha
4estratgias0315 sha4estratgias0315 sha
4estratgias0315 sha
 
Masterclass cultura michel&suellen
Masterclass cultura michel&suellenMasterclass cultura michel&suellen
Masterclass cultura michel&suellen
 
Tese elisa accountability
Tese elisa accountabilityTese elisa accountability
Tese elisa accountability
 
Aula editais 0515 sha
Aula editais 0515 shaAula editais 0515 sha
Aula editais 0515 sha
 
Empresas e marketing relação
Empresas e marketing relaçãoEmpresas e marketing relação
Empresas e marketing relação
 
4 estratégias 0315
4 estratégias 03154 estratégias 0315
4 estratégias 0315
 
Editais im 0215_aula_4_sha
Editais im 0215_aula_4_shaEditais im 0215_aula_4_sha
Editais im 0215_aula_4_sha
 

Controladoria prestcontas 032012_red

  • 1. CONTROLADORIA E ACCOUNTABILITY http://www.slideshare .net/micfre12/
  • 2. Serviços Criando Desenvolvimento institucional Técnica Jurídica Terceiro Setor Gestão Marketing e Comunicação Consultoria Planejamento estratégico Responsabilidade Social Empresas Desenvolvimento Sustentável Palestras, Cursos e Assessoria para Oficinas implementação de PMRS
  • 3. TEMAS Orçamento por projeto Orçamento institucional Planejamento financeiro Plano de contas Fluxo de caixa Cronograma Accountability
  • 4. Mito ou verdade Orçamento anual e controladoria seriam tarefas exclusivas de grandes organizações que investem muitos recursos em sistemas gerenciais e em talentos humanos?
  • 5. PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Art. 37 da Constituição Federal
  • 6. PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Legalidade Que respeita a legislação Impessoalidade Obrigação de se manter uma posição neutra em relação aos administrados Moralidade De acordo com a ética; conforme os mais altos valores comportamentais da sociedade Publicidade Manter plena transparência de todos os seus atos Eficiência Busca pelo aperfeiçoamento na prestação de seus serviços Art. 37 da Constituição Federal
  • 7. O que é prestação de contas ? O que é Comunicação de Resultados ? A quem ?
  • 8. FERRAMENTAS DE GESTÃO As entidades sem fins lucrativos e as micro e pequenas empresas – Empregam no país a maioria de toda a força de trabalho – Não utilizam de maneira eficaz ferramentas que as auxiliem nas decisões de rotina e sobre o futuro organizacional
  • 9. ORÇAMENTO INSTITUCIONAL Conceito Orçamento são planos de uma organização em termos financeiros que funciona como uma declaração de metas para o período seguinte (um ano ou mais).
  • 10. ORÇAMENTO INSTITUCIONAL e CONTROLADORIA Vantagens Melhora o acesso às informações Melhora a produtividade Melhora a tomada de decisões Relatórios precisos e rápidos Estimula maior interação entre tomadores de decisões Fornece melhores projeções dos efeitos das decisões
  • 11. ORÇAMENTO (MODELO DETALHADO) M.OBRA em MATERIAL em DESCRIÇÃO QTDE. R$ R$ DEMOLIÇÃO 15.000,00 3.810,00 PAREDES 300 M³ 2.500,00 650,00 PISOS 340 M² 4.500,00 780,00 RETIRADA DO FORRO EXISTENTE 340 M² 3.500,00 1.080,00 RETIRADA DO PISO DO PATEO 370 M² 4.500,00 1.300,00 DIVERSOS/ALVENARIA 35.232,00 18.725,00 EXECUÇÃO DE UM CONTRAPISO NO SALÃO 340 M² 5.100,00 3.400,00 EXECUÇÃO DEUM CONTRAPISO PISO NO DEPÓSITO 40 M² 600,00 400,00 EXECUÇÃO DE UM COMPLEMENTO DE ESCADA VB 2.500,00 1.000,00 ABERTURA DE RASGOS NA ALVENARIA P/ELETRICA VB 2.000,00 ARREAMATES DE TUBULAÇÃO DE ELÉTRICA VB 2.400,00 1.000,00 IMPERMEABILIZAÇÃO DO PISO DO PATEO 370 M² 15.996,00 ARREMATES DE MASSA DAS PAREDES VB 1.440,00 800,00 EXECUÇÃO DE PISO ESTAMPADO DO PATEO 370 M² 5.196,00 12.125,00 AR CONDICIONADO 40.000,00 55.000,00 RETIRADA DA TUBULAÇÃO EXISTENTE VB 5.000,00 INSTALAÇÃO DE TUBULAÇÃO E DUTOS VB 15.000,00 INSTALAÇÃO DAS MAQUINAS E PAINÉIS 10 PÇ 15.000,00 INSTALAÇÃO DE GRELHAS E DIFUZORES VB 5.000,00 55.000,00 ACABAMENTO DE PAREDES E TETO 22.300,00 2.700,00 FORRO DE GESSO 150 M² 5.250,00 JUNTAS DE DILATAÇÃO 150 ML 2.250,00 DIVISÓRIAS 100 M² 7.000,00 200 M² PINTURA DAS PORTAS E PAREDES 8 PÇ 2.500,00 1.200,00 CONSERTOS ,ARREMATES E ABERTURA DE BURACOS VB 1.500,00 TRATAMENTO DE CONCRETO 250 M² 3.800,00 1.500,00
  • 12. ORÇAMENTO (MODELO RESUMIDO) M.OBRA em MATERIAL em DESCRIÇÃO R$ R$ TOTAL % F PISO 14.632,00 25.751,00 40.383,00 6,4% DEMOLIÇÃO + ACABEMENTO DE A/D PAREDES 37.300,00 6.510,00 43.810,00 6,9% B DIVERSOS/ALVENARIA 35.232,00 18.725,00 53.957,00 8,5% E ELÉTRICA E HIDRÁULICA 29.650,00 31.000,00 60.650,00 9,6% PORTAS E DIVISÓRIAS G ACÚSTICAS 11.100,00 57.440,00 68.540,00 10,9% C AR CONDICIONADO 40.000,00 55.000,00 95.000,00 15,0% I CADEIRAS DO AUDITÓRIO - 108.000,00 108.000,00 17,1% H EQUIPAMENTOS DIVERSOS 20.000,00 141.000,00 161.000,00 25,5% TOTAIS 187.914,00 443.426,00 631.340,00 100,0%
  • 13. ORÇAMENTO DETALHADO e RESUMIDO Porcentagem por tipo de serviço 6% 25% 7% 9% 10% 17% 11% 15% PISO DEMOLIÇÃO + ACABEMENTO DE PAREDES DIVERSOS/ALVENARIA ELÉTRICA E HIDRÁULICA PORTAS E DIVISÓRIAS ACÚSTICAS AR CONDICIONADO CADEIRAS DO AUDITÓRIO EQUIPAMENTOS DIVERSOS
  • 14. ORÇAMENTO INSTITUCIONAL e CONTROLADORIA Objetivo controladoria: gerar as informações que facilitem o processo de tomada de decisões, colaborando com os gestores na tarefa de cumprir a missão e alcançar os objetivos da organização.
  • 15. PREMISSAS hipóteses, condições que assumimos como verdadeiras são fatores que consideramos como certas, reais e seguras devem ser específicas, precisas e claras devem ser constantemente revisadas e atualizadas
  • 16. CENTROS DE CUSTOS permite, atribuir responsabilidades aos gestores de cada unidade podendo, por isso, ser também designados por centros de responsabilidade é uma unidade da Organização: secção, departamento, pessoa ou processo
  • 18. REAL X PREVISTO Total ago/10 ORÇAMENTO FINANCEIRO 2010 Var.Acum Var % Previsto Real R E C E I T A S 3.1.1.01.0001 Prestação de Serviços SUS 450.225,47 378.769,56 71.455,91 -16% 3.1.1.01 CONV PÚBLICO PREST SERVIÇO 450.225,47 378.769,56 71.455,91 -16% 3.1.1.02.0001 Projeto Moradores de Rua 39.979,00 39.979,00 - 0% 3.1.1.02.0002 Termo Aditivo 15.000,00 15.000,00 - 0% 3.1.1.02 CONV PÚBLICO PROJETOS 54.979,00 54.979,00 - 0% TOTAL RECEITA 505.204,47 433.748,56 71.455,91 -14% D E S P E S A S 4.1.1.01.0006 Equipe Tecnica 281.000,00 284.855,30 (3.855,30) 1% 4.1.1.01 REMUNERAÇÃO DE PESSOAL-SAUDE 281.000,00 284.855,30 (3.855,30) 1% 4.1.1.02.0001 Alimentação de Paciente 8.950,00 9.620,56 (670,56) 7% 4.1.1.02.0003 Aluguel Sede 24.000,00 24.000,00 - 0% 4.1.1.02.0004 Lavanderia 1.440,00 312,80 1.127,20 -78% 4.1.1.02.0005 Manutenção Predial 800,00 676,16 123,84 -15% 4.1.1.02.0007 Material de Limpeza 4.000,00 3.271,67 728,33 -18% 4.1.1.02.0008 Material de Artesanato 4.000,00 425,10 3.574,90 -89% 4.1.1.02.0009 Material Médico Hospitalar 400,00 255,95 144,05 -36% 4.1.1.02.0010 Medicamentos 400,00 - 400,00 -100% 4.1.1.02.0011 Serviço Prestado PF 19.200,00 18.442,09 757,91 -4% 4.1.1.02.0012 Testes para Detectar Alcool e Drogas 10.760,00 10.060,00 700,00 -7% 4.1.1.02 DESPESAS ASSISTENCIA À SAUDE 73.950,00 67.064,33 6.885,67 -9%
  • 19. ACCOUNTABILITY ACCOUNT + LIABILITY = ACCOUNTABILITY REGISTRAR / RESPONSABIL PRESTAR CONTAS CONTAR IDADE RESPONSÁVELMENTE Pela análise lexical do termo no idioma inglês, percebe-se que o significado de accountability abrange, entre outros, os conceitos de responsabilidade, relato, explicação, justificação e prestação de contas (financeiras ou não).
  • 20. PRESTAÇAO DE CONTAS Descritivo de valores − Valores captados por fontes de financiamento − Total investido nas campanhas − Custo operacional Descrição das dificuldades para atingir os objetivos propostos Contrate uma auditoria independente
  • 23. OBRIGADO http://www.slideshare.net/micfre12/ www.criando.net 11 – 2307-4495 michel@criando.net lucimar@criando.net