SlideShare uma empresa Scribd logo
TUTORIA?
Jonathan Pessoa
Como fazer a
10 ROTEIROS PARA FACILITAR A SUA VIDA!
Como fazer a
TUTORIA?
10 ROTEIROS PARA FACILITAR A SUA VIDA!
Ibiúna
2022
Jonathan Pessoa
Índice
Introdução
Como usar o livro?
1º Planejamento Coletivo
2º Planejamento Coletivo
3º Planejamento Coletivo
4º Planejamento Coletivo
5º Planejamento Coletivo
6º Planejamento Coletivo
7º Planejamento Coletivo
8º Planejamento Coletivo
9º Planejamento Coletivo
10º Planejamento Coletivo
Sobre o Autor
35
33
31
27
24
21
18
15
13
10
07
05
04
O que é a Tutoria todo professor que faz parte do Programa
de Ensino Integral (PEI) sabe (ou pelo menos deveria saber)!
Isso está muito claro nos Cadernos de Referências
disponibilizados pela Secretaria de Educação do Estado de
São Paulo no portal de sua própria escola de formação.
Porém, como fazê-la? De que maneira o docente deve
praticá-la? Como promover esse processo sistemático e
contínuo de acompanhamento individual e coletivo de seus
estudantes tutorados no meio de tanta burocracia e
correria do dia a dia da escola?
Estas são, de um modo geral, as diferentes questões que
tem angustiado e de alguma forma tirado o sono de todos
os profissionais que hoje atuam na área da educação
paulista. Em vez de sucesso, infelizmente, a Tutoria tem se
transformado em sinônimo de aflição ou até mesmo, em
certas ocasiões, reflexo de desorientação e de
desorganização.
Nesse contexto, produzida pelo Prof. Jonathan Pessoa, a
presente obra tem como objetivo propor algumas trilhas e
caminhos que o professor pode trilhar para desenvolver os
planejamentos tanto individuais quanto coletivos de suas
tutorias com os seus alunos. Ela não pretende ser um guia
absoluto e definitivo, mas apenas uma bússola que pode
orientar o educador na sua prática pedagógica de maneira
ativa dentro do ambiente da escola. Boa jornada!
Introdução
Ao todo, o livro "Como fazer a Tutoria?" oferece aqui 10 (dez)
diferentes roteiros prontos para serem aplicados pelo
professor dentro dos espaços de Planejamento Coletivo de
Tutoria. Embora a Tutoria não seja especificamente uma
aula, estes roteiros, por sua vez, encontram-se baseados
numa sequência didática desenvolvida a partir da
metodologia de aprendizagem baseada em problemas
(ABP). Pois, nela o principal propósito não é o de transmitir
o conhecimento, mas o de colocar-se para o estudante
como um agente facilitador na busca por resolução de
problemas e de conflitos do cotidiano. Para desenvolvê-lo,
portanto, atente-se a cada etapa do percurso:
Como usar
o livro?
01
Deixe claro!
No início do Planejamento, deixe claro aos
estudantes tanto o objetivo quanto a
competência socioemocional a serem ali
por vocês trabalhadas.
02
Sensibilização
Para tentar engajá-los da melhor maneira
possível, ofereça-lhes sempre uma atividade
de sensibilização: uma dinâmica, um jogo ou
brincadeira que desperte a atenção de todos!
03
Problematização
Levante os diferentes problemas que os
estudantes estão enfrentando no cotidiano.
Auxilie-os a pensar em novas e criativas
soluções.
Sequência Didática
Avaliação
Antes de encerrar o Planejamento, através de
atividades avaliativas, levante aqui dados e
indicadores que possam o auxiliar a tomar as
melhores decisões para os próximos
encontros de Tutoria.
É importante frisar que o livro não traz uma ordem
específica e rígida em que os roteiros apresentados devam
ser aplicados. Eles são, na verdade, bastante flexíveis e
podem ser utilizados conforme as necessidades que o
professor identificar.
De semelhante modo, é também necessário lembrar que as
atividades aqui descritas são apenas sugestões. Estas não
somente podem, mas devem ser adaptadas pelo educador
a qualquer ambiente, nível de aprendizagem, escola e faixa
etária.
Motive os seus estudantes a uma atividade de
leitura e de pesquisa para ampliarem o
horizonte e pensarem o problema analisado
a partir de situações de vivências reais.
Contextualização
05
04
1º PLANEJAMENTO COLETIVO DE TUTORIA
Objetivo:
Compreender o modelo pedagógico da Tutoria e
estabelecer uma relação mais próxima uns com os
outros.
Competência Socioemocional:
Abertura ao novo (curiosidade para aprender)
Engajamento com os outros (entusiasmo)
Sensibilização: Dinâmica do Barbante
Depois de receber e de cumprimentar todos os seus
estudantes tutorados à porta da sala, é hora de tentar
quebrar o gelo e fazer com que todos se engajem em
participar das atividades.
Para isso, disponha-os, portanto, sentados em roda.
Escreva no quadro algumas perguntas, tais como: 1)
Qual é o seu nome? 2) Qual é o bairro onde mora? 3)
Há quanto tempo estuda nesta escola? 4) Qual é o seu
Projeto de Vida? 4) Como está se sentindo agora?
Em seguida, com um novelo de barbante em mãos,
responda você mesmo as questões propostas e o
jogue para um aluno. Este também deverá se colocar
em pé, responder as perguntas do quadro e passar o
novelo para o próximo. Desse modo, continue a
atividade até que todos tenham participado.
01
02

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Como fazer Tutoria - 10 Roteiros para facilitar sua vida.pdf

Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoLuciene Chagas
 
Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoLuciene Chagas
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoEunice Mendes de Oliveira
 
TUTORIA_ESTUDANTES.pptx
TUTORIA_ESTUDANTES.pptxTUTORIA_ESTUDANTES.pptx
TUTORIA_ESTUDANTES.pptxjoaquim436197
 
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)Alexsandro Menezes da Silva
 

Semelhante a Como fazer Tutoria - 10 Roteiros para facilitar sua vida.pdf (8)

Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógico
 
Os desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógicoOs desafios do coordenador pedagógico
Os desafios do coordenador pedagógico
 
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educaçãoCaderno de boas práticas dos especialistas em educação
Caderno de boas práticas dos especialistas em educação
 
TUTORIA_ESTUDANTES.pptx
TUTORIA_ESTUDANTES.pptxTUTORIA_ESTUDANTES.pptx
TUTORIA_ESTUDANTES.pptx
 
Rotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador PedagógicoRotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador Pedagógico
 
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)
Mobilização Programa Sala de Leitura 2016 (Hangout)
 
Gestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptxGestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptx
 
10dicas
10dicas10dicas
10dicas
 

Último

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 

Último (20)

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 

Como fazer Tutoria - 10 Roteiros para facilitar sua vida.pdf

  • 1. TUTORIA? Jonathan Pessoa Como fazer a 10 ROTEIROS PARA FACILITAR A SUA VIDA!
  • 2. Como fazer a TUTORIA? 10 ROTEIROS PARA FACILITAR A SUA VIDA! Ibiúna 2022 Jonathan Pessoa
  • 3. Índice Introdução Como usar o livro? 1º Planejamento Coletivo 2º Planejamento Coletivo 3º Planejamento Coletivo 4º Planejamento Coletivo 5º Planejamento Coletivo 6º Planejamento Coletivo 7º Planejamento Coletivo 8º Planejamento Coletivo 9º Planejamento Coletivo 10º Planejamento Coletivo Sobre o Autor 35 33 31 27 24 21 18 15 13 10 07 05 04
  • 4. O que é a Tutoria todo professor que faz parte do Programa de Ensino Integral (PEI) sabe (ou pelo menos deveria saber)! Isso está muito claro nos Cadernos de Referências disponibilizados pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo no portal de sua própria escola de formação. Porém, como fazê-la? De que maneira o docente deve praticá-la? Como promover esse processo sistemático e contínuo de acompanhamento individual e coletivo de seus estudantes tutorados no meio de tanta burocracia e correria do dia a dia da escola? Estas são, de um modo geral, as diferentes questões que tem angustiado e de alguma forma tirado o sono de todos os profissionais que hoje atuam na área da educação paulista. Em vez de sucesso, infelizmente, a Tutoria tem se transformado em sinônimo de aflição ou até mesmo, em certas ocasiões, reflexo de desorientação e de desorganização. Nesse contexto, produzida pelo Prof. Jonathan Pessoa, a presente obra tem como objetivo propor algumas trilhas e caminhos que o professor pode trilhar para desenvolver os planejamentos tanto individuais quanto coletivos de suas tutorias com os seus alunos. Ela não pretende ser um guia absoluto e definitivo, mas apenas uma bússola que pode orientar o educador na sua prática pedagógica de maneira ativa dentro do ambiente da escola. Boa jornada! Introdução
  • 5. Ao todo, o livro "Como fazer a Tutoria?" oferece aqui 10 (dez) diferentes roteiros prontos para serem aplicados pelo professor dentro dos espaços de Planejamento Coletivo de Tutoria. Embora a Tutoria não seja especificamente uma aula, estes roteiros, por sua vez, encontram-se baseados numa sequência didática desenvolvida a partir da metodologia de aprendizagem baseada em problemas (ABP). Pois, nela o principal propósito não é o de transmitir o conhecimento, mas o de colocar-se para o estudante como um agente facilitador na busca por resolução de problemas e de conflitos do cotidiano. Para desenvolvê-lo, portanto, atente-se a cada etapa do percurso: Como usar o livro? 01 Deixe claro! No início do Planejamento, deixe claro aos estudantes tanto o objetivo quanto a competência socioemocional a serem ali por vocês trabalhadas. 02 Sensibilização Para tentar engajá-los da melhor maneira possível, ofereça-lhes sempre uma atividade de sensibilização: uma dinâmica, um jogo ou brincadeira que desperte a atenção de todos! 03 Problematização Levante os diferentes problemas que os estudantes estão enfrentando no cotidiano. Auxilie-os a pensar em novas e criativas soluções. Sequência Didática
  • 6. Avaliação Antes de encerrar o Planejamento, através de atividades avaliativas, levante aqui dados e indicadores que possam o auxiliar a tomar as melhores decisões para os próximos encontros de Tutoria. É importante frisar que o livro não traz uma ordem específica e rígida em que os roteiros apresentados devam ser aplicados. Eles são, na verdade, bastante flexíveis e podem ser utilizados conforme as necessidades que o professor identificar. De semelhante modo, é também necessário lembrar que as atividades aqui descritas são apenas sugestões. Estas não somente podem, mas devem ser adaptadas pelo educador a qualquer ambiente, nível de aprendizagem, escola e faixa etária. Motive os seus estudantes a uma atividade de leitura e de pesquisa para ampliarem o horizonte e pensarem o problema analisado a partir de situações de vivências reais. Contextualização 05 04
  • 7. 1º PLANEJAMENTO COLETIVO DE TUTORIA Objetivo: Compreender o modelo pedagógico da Tutoria e estabelecer uma relação mais próxima uns com os outros. Competência Socioemocional: Abertura ao novo (curiosidade para aprender) Engajamento com os outros (entusiasmo) Sensibilização: Dinâmica do Barbante Depois de receber e de cumprimentar todos os seus estudantes tutorados à porta da sala, é hora de tentar quebrar o gelo e fazer com que todos se engajem em participar das atividades. Para isso, disponha-os, portanto, sentados em roda. Escreva no quadro algumas perguntas, tais como: 1) Qual é o seu nome? 2) Qual é o bairro onde mora? 3) Há quanto tempo estuda nesta escola? 4) Qual é o seu Projeto de Vida? 4) Como está se sentindo agora? Em seguida, com um novelo de barbante em mãos, responda você mesmo as questões propostas e o jogue para um aluno. Este também deverá se colocar em pé, responder as perguntas do quadro e passar o novelo para o próximo. Desse modo, continue a atividade até que todos tenham participado. 01 02