Quando as aulas começam, os professores recebem estudantes com diversas
formações, habilidades e necessidades de aprendiza...
2) Conheça o seu aluno
Devido a dificuldades de comunicação que são inerentes ao TEA, o aluno pode
não ser capaz de compar...
diária. É fundamental que o professor leia e assine o livro todos os dias e
escrever nele... Chamar os pais regularmente p...
também ajudam a controlar ambiente e experiência do aluno para reduzir as
chances de dificuldade comportamental. Para algu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

10dicas

3.244 visualizações

Publicada em

#autismo
#inclusão

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.244
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10dicas

  1. 1. Quando as aulas começam, os professores recebem estudantes com diversas formações, habilidades e necessidades de aprendizagem para suas salas de aula. Alunos com Transtornos do Espectro do Autismo(TEA) podem apresentar desafios para até mesmo o "professor mais experiente" e neste breve artigo, gostaríamos de compartilhar 10 estratégias que podem facilitar o caminho para uma experiência de sucesso escolar para o aluno e do professor.... 1) Aprenda sobre Transtornos do Espectro do Autismo Você vai se sentir muito mais confiante, se você tiver algum conhecimento sobre o autismo. É preciso manter em mente que o cérebro da pessoa que tem TEA é diferente em algumas das suas estruturas, bem como a nível celular. Acesse informações pela internet como manuais gratuitos como "Autismo: manual para escola" ou videos, procure fontes confiáveis e trabalhos sérios. muitas informações na Internet nem sempre são confiáveis). aqui um link de manual da @Autism Speaks, que oi traduzido para português pelo pessoal do Autismo e realidade... http://goo.gl/eVbGCX
  2. 2. 2) Conheça o seu aluno Devido a dificuldades de comunicação que são inerentes ao TEA, o aluno pode não ser capaz de compartilhar informações e interesses pessoais com você. Aproveite o tempo para conversar com os pais sobre os interesses da criança e atividades preferidas, brinquedos e hábitos. Quais são seus pontos fortes? Quais são as suas áreas de especial dificuldade? Quais são os tipos de coisas que ele desfrutou na escola no passado? Pode haver formas de acomodar interesses especiais para reforçar o interesse do aluno em atividades de sala de aula. Além disso, pode ser muito útil deixar o aluno saber algumas informações sobre você - você tem filhos? animais de estimação? Quais são os nomes deles? Quais são os seus hobbies? 3) Prepare o ambiente Enquanto cartazes decorados, amostras de trabalho dos alunos e obras de arte pode ser estimulante para os alunos típicos, para os alunos com TEA este tipo de decoração pode ser muito perturbador e impedi-lo de ser capaz de se concentrar e atender às tarefas. Sempre que possível, para permitir que uma área na sala onde uma barreira visual para as outras atividades na sala pode ser criado. Em uma superfície de parede lisa, coloque cronograma e trabalho exemplares do aluno. O mais importante, manter a área simples e organizada. Ao ajudar o aluno a construir bons hábitos, use caixas de trabalho: novo trabalho na esquerda, obra concluída no lado direito. (Para entender mais procure pessoas que conheçam ou leia sobre recurso de estratégias de ensino estruturado...) 4) Entenda o estilo de aprendizagem do aluno com TEA Para a maioria dos alunos com TEA, o estilo de aprendizagem visual é a mais eficaz e eficiente. Informações obtidas De forma visual é processado muito mais facilmente do que a linguagem falada. - Pense em traduzir o que você diz sobre o que o aluno pode ver. Isto pode assumir a forma de imagens, textos, gráficos, diagramas e exemplos. - Quando é necessário fornecer informações verbalmente, dê instruções curtas e simples. E lembre de dar tempo ao aluno para processar as informações e fornecer um guia visual sempre que possível. - Muitos alunos podem não ser capazes de aprender a ler de forma eficiente através de uma abordagem baseada em fonética. Esteja aberto a abordagens alternativas, como o reconhecimento palavra inteira vista. - Outro aspecto fundamental do desempenho é a dificuldade com a impressão e escrita vivenciada por muitos alunos com TEA. - - Incentivar o desenvolvimento de habilidades de digitação e permitir o trabalho escrito possa ser feito em um teclado(digitado), em vez de com um lápis. 5) Estabelecer comunicação da escola / casa No início do ano escolar, se reunir com pais do aluno para discutir a forma e modelo para a comunicação escola / casa. idealmente, a preparação da comunicação diária deve envolver o aluno e ser um componente de sua rotina
  3. 3. diária. É fundamental que o professor leia e assine o livro todos os dias e escrever nele... Chamar os pais regularmente para compartilhar uma boa notícia, o aluno pode não ser capaz de compartilhar informações de si mesmo. Se houver problemas difíceis de tratar, uma chamada telefônica ou uma reunião pode ser mais apropriado. É essencial que a comunicação não ser compreendido por um rosário de delitos do aluno. Os pais querem saber o que foi demonstrado aprendizagem, que história foi lida, que novas palavras foram aprendidas, e outras pequenas realizações e acontecimentos do dia. 6) Conscientizar os colegas sobre os alunos com TEA. O Treinamento de conscientização dos colegas pode aumentar significativamente a compreensão do aluno com TEA. É importante perguntar aos pais como e se eles gostariam de permitir informações sobre seu filho para ser compartilhado. Enquanto muitos pais estão de acordo com isto, os outros não são e os seus desejos devem ser respeitados. Desmistificação da TEA para estudantes neurotipicos abre o caminho para a inclusão bem-sucedida. Vídeos, como aqueles criados para mostrar como um autista vivenciam o mundo. Ou filmes com esse tema, são ótimas dicas... 7) Programação visual Dependendo da idade ou nível de habilidade do aluno, a programação visual pode ser composto de objetos, fotografias, símbolos de imagem ou palavras. A programação é usada para mostrar à criança quais atividades terão lugar durante uma seção especial do dia e em que ordem. O principal objetivo da programação é para reduzir a ansiedade do aluno, deixando-o saber que o futuro imediato não é um vazio desconhecido, mas que existem atividades, a maioria dos quais ele vai gostar, através do qual ele vai progredir 8) A assistência no comportamento e muita compreensão Alunos com TEA ocasionalmente têm dificuldades com o comportamento causado por fatores como ambientes irritantes ou sensoriais, frustração por não ser capaz de comunicar, questões de saúde, percepções incorretas de situações sociais, etc. Tenha em mente que o aluno com TEA pode não perceber o mundo como os outros fazem. Se necessário, a assistência acesso a aprender sobre como fazer uma Análise de Comportamento Funcional para discernir o propósito de comportamento dos alunos: o que é que esse aluno está tentando alcançar? Atenção? Evasão? Escape? Muitos alunos com TEA não gostam (ou talvez nem mesmo entendem) o elogio verbal. Muitas vezes, um reforçador tangível pode ser necessário e isso pode incluir alimentar. Se uma pequena porção de um alimento preferido (como um biscoito ou bala) fornece um incentivo para o comportamento desejado ou é uma recompensa eficaz, então é isso que precisa ser usado. Outros alunos entendem e é justo. 9) Trabalhar com um assistente Muitas vezes, os alunos com TEA e outras deficiências de desenvolvimento beneficiam de assistente de ensino de apoio para ajudá-los a participar de tarefas acadêmicas, bem como atividades sociais. Assistentes de ensino
  4. 4. também ajudam a controlar ambiente e experiência do aluno para reduzir as chances de dificuldade comportamental. Para alguns professores, que tem um aluno com TEA na sua classe, pela primeira vez, também pode significar que eles estão trabalhando com um assistente de ensino, pela primeira vez. Neste relacionamento extremamente importante deve ser cuidadosamente fomentada e mantida. Cortesia, consideração e comunicação são fundamentais. 10) Equipe colaborativa e participativa. Não há força nos números. Para melhor atender os alunos em ambientes inclusivos, trabalhar em colaboração com todos os funcionários que prestam serviços para o Aluno. Cada membro da equipe traz a sua própria experiência e conhecimento para trabalhar com os alunos com autismo. Organizar horários específicos em que todos os membros da equipe podem se unir para planejar, discutir o progresso do aluno, e dar apoio um ao outro. ___ E, finalmente, nunca diga: "mas eu tenho 25 outros estudantes." Independentemente de haver ou não ou se o aluno tenha assistente de ensino de apoio, você é seu(sua) professor(a). Ele precisa saber que ele, também, é digno de sua atenção individual. O olhar em seu rosto e o som da sua voz como você saudar o aluno que tem TEA na sua classe a cada dia dará o exemplo para todos... ___ Ref/creditos: post adaptado e baseado nos seguintes artigos: - Ten Tips for Teachers: Welcoming a Student with an ASD to Your Classroom por Leslie Broun and Pat O'Connor were project managers for Provincial Teachers' Assistant Training Initiative , a publicly funded initiative that was completed in June 30, 2009. ___ Ten Tips for Successful Inclusion of Students with Autism Spectrum por :portal.esc20.net artig Special Education autism

×