SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Baixar para ler offline
Recursos
Energéticos
Recursos naturais a partir dos quais é possível
produzir energia utilizável pelo Homem.
Podem ser:
- Recursos energéticos não renováveis
Combustíveis fósseis (Carvão, Petróleo e Gás
Natural)
Minerais radioativos (urânio, volfrâmio)
-Recursos energéticos renováveis
-Energias alternativas (renováveis)
RECURSOS ENERGÉTICOS
COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS
CARVÃO
Os carvões são rochas sedimentares
biogénicas resultantes da
transformação lenta de restos de
plantas em ambientes aquáticos pouco
profundos e com pouco oxigénio, como
os pântanos, ao longo de milhões de
anos - INCARBONIZAÇÃO.
CARVÃO
Turfa Lignite Carvão betuminoso Antracite
Classificação quanto:
• teor em carbono
• poder calorífico
libertado durante a
combustão
PETRÓLEO E GÁS NATURAL
O petróleo e o gás natural são hidrocarbonetos –
compostos constituídos por hidrogénio e carbono. O
petróleo encontra-se no estado líquido.
BETUMINIZAÇÃO - Os hidrocarbonetos formaram-
se no seio de rochas sedimentares. O plâncton
marinho depositado em zonas oceânicas de pouca
profundidade foi a matéria-prima para a formação
do petróleo e do gás natural.
(Porosa e permeável -
areia)
(argila)
Rocha-cobertura
Na refinaria, o petróleo é
decomposto em diversos
produtos por um processo
chamado destilação
fracionada. Uma torre de
destilação utiliza o calor
para separar o petróleo
em diferentes materiais.
Os materiais menos
densos sobem para as
zonas mais altas da torre,
ficando os mais densos no
fundo.
CONSEQUÊNCIAS DA UTILIZAÇÃO DOS
COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS?
 Contaminação da água, solo e ar resultante da exploração dos
combustíveis fósseis.
 o transporte dos hidrocarbonetos pode provocar poluição aquática
dos ecossistemas marinhos, em caso de acidente com os navios
petroleiros.
 Alterações climáticas
A combustão do carvão ou do petróleo provoca poluição atmosférica
por aumento das emissões de gases com efeito estufa e outros
causadores de chuva ácida, com a consequente poluição dos solos e
da água.
O QUE PODEMOS
FAZER?
As populações devem contribuir para a redução da
utilização dos combustíveis fósseis, poupando energia.
É necessário evitar as deslocações em transporte
privativo motorizado, preferindo andar a pé ou de
bicicleta e utilizar transportes públicos;
Usar energias alternativas.
ENERGIAS ALTERNATIVAS
 Energia nuclear – energia que se produz a partir de
compostos radioactivos, como o urânio e tório (não-
renovável).
ENERGIA NUCLEAR
 Vantagens:
 Responsável pela produção de 10% da energia mundial
 Produz elevada quantidade de energia
 Ausência de emissões poluentes
 Desvantagens:
 Gera resíduos radioactivos muito perigosos
 Em caso de acidente, pode originar uma catástrofe
ambiental, com repercussões na saúde pública.
CENTRAL NUCLEAR DE CHERNOBYL
26 DE ABRIL DE 1986
Energias renováveis
Energia Hidroeléctrica
+ Permite a produção de
energia sem emissão de
gases, em barragens;
- Alteram a dinâmica do rio
(retenção de águas na
albufeira – poluição),
enchem rapidamente com
sedimentos; obstáculo à
passagem dos peixes
Solar
+ permite obter energia
a partir da radiação
captada pelos painéis
- Impacte ambiental
(visual) pelas
dimensões dos painéis
solares
Energia solar
Serve para:
• Aquecimento de
águas sanitárias
• Aquecimento central
• Produção de energia
Depende da quantidade
de radiação global
Eólicas
+ Permitem a produção de energia a partir da ação
do vento (energia eólica);
- Impacte sonoro e visual importante; morte de
espécies migradoras que atravessam os parques
eólicos.
“Nos últimos cinco anos o
Ministério do Ambiente
aprovou mais de 92 por cento
dos parques eólicos que foram
objecto de Avaliação de
Impacte Ambiental”
Geotermia
+ Permitem a produção de energia a partir do
aproveitamento da águas quentes e vapores (energia
geotérmica);
- Libertação de vapor de água.
Como reaproveitar a energia geotérmica?
MaresMares
+ Permite obter energia a partir do movimento das
ondas, das marés ou da diferença de temperatura
entre os níveis de água do mar (energia dos
mares).
- Pode alterar o fluxo migratório de certas
espécies; interfere com a navegação e a pesca.
Biomassa
Biomassa
+ Permite obter energia a
partir da queima de
produtos resultantes da
agricultura, silvicultura e
fração biodegradável de
resíduos industriais e
urbanos para a produção de
energia.
+ Obtenção de biocombustíveis
como o biogás, bioálcool e
biodiesel.
- Libertação de vapor de água,
metano e outros GEE.
+ Combustível produzido a partir de óleos de cozinha. Podem ser
misturados com gasóleo ou utilizados puros. Diminui as
emissões de Dióxido de Carbono.
- A produção intensiva da matéria-prima de origem vegetal leva a
um esgotamento das capacidades do solo, aumentando portanto
o risco de erradicação de espécies e o possível aparecimento de
novos parasitas,
Hidrogénio
+ Permite obter energia a partir da combinação do
hidrogénio e do oxigénio (processo efectuado em
pilhas)
- Libertação de vapor de água; dificuldade de
armazenamento do hidrogénio líquido; o
hidrogénio não existe isolado na natureza

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula1 producao de_energia_nao_renovaveis
Aula1 producao de_energia_nao_renovaveisAula1 producao de_energia_nao_renovaveis
Aula1 producao de_energia_nao_renovaveisAlano Hellery Alano
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis Alexandre Alves
 
Fontes energeticas
Fontes energeticasFontes energeticas
Fontes energeticasedsonluz
 
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vg
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos VgExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vg
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vgjmpires
 
Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano] Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano] Vivian Reis
 
A questão energética mundial
A questão energética mundialA questão energética mundial
A questão energética mundialAdemir Aquino
 
Recursos Nao Renovaveis
Recursos Nao RenovaveisRecursos Nao Renovaveis
Recursos Nao Renovaveisguestbcba34
 
Energias RenováVeis
Energias RenováVeisEnergias RenováVeis
Energias RenováVeisguest8543b2b
 
Produção e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseisProdução e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseisProfessor
 
Recursos nao renovaveis
Recursos nao renovaveisRecursos nao renovaveis
Recursos nao renovaveisCatiabarbosa
 
Recursos geológicos
Recursos geológicosRecursos geológicos
Recursos geológicosmargaridabt
 

Mais procurados (20)

Aula1 producao de_energia_nao_renovaveis
Aula1 producao de_energia_nao_renovaveisAula1 producao de_energia_nao_renovaveis
Aula1 producao de_energia_nao_renovaveis
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
 
Fontes energeticas
Fontes energeticasFontes energeticas
Fontes energeticas
 
combustíveis fosséis
combustíveis fosséiscombustíveis fosséis
combustíveis fosséis
 
Recursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveisRecursos naturais renováveis e não renováveis
Recursos naturais renováveis e não renováveis
 
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vg
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos VgExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vg
ExploraçãO Sustentada De Recursos GeolóGicos Vg
 
Ciencias 8ano
Ciencias 8anoCiencias 8ano
Ciencias 8ano
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano] Combustíveis Fósseis [8º ano]
Combustíveis Fósseis [8º ano]
 
Recursos naturais i
Recursos naturais iRecursos naturais i
Recursos naturais i
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
A questão energética mundial
A questão energética mundialA questão energética mundial
A questão energética mundial
 
Recursos Nao Renovaveis
Recursos Nao RenovaveisRecursos Nao Renovaveis
Recursos Nao Renovaveis
 
Energias RenováVeis
Energias RenováVeisEnergias RenováVeis
Energias RenováVeis
 
"Somos Físicos" Combustíveis Fósseis
"Somos Físicos" Combustíveis Fósseis"Somos Físicos" Combustíveis Fósseis
"Somos Físicos" Combustíveis Fósseis
 
Produção e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseisProdução e consumo dos combustíveis fosseis
Produção e consumo dos combustíveis fosseis
 
Fontes de emergia
Fontes de emergiaFontes de emergia
Fontes de emergia
 
Recursos naturais ernesto
Recursos naturais ernestoRecursos naturais ernesto
Recursos naturais ernesto
 
Recursos nao renovaveis
Recursos nao renovaveisRecursos nao renovaveis
Recursos nao renovaveis
 
Recursos geológicos
Recursos geológicosRecursos geológicos
Recursos geológicos
 

Destaque

CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZACN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZALuís Ferreira
 
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESE
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESEHIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESE
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESELuís Ferreira
 
PORT - MISSÃO ROSSETA
PORT - MISSÃO ROSSETAPORT - MISSÃO ROSSETA
PORT - MISSÃO ROSSETALuís Ferreira
 
CN - METODOS CONTRACEPTIVOS
CN - METODOS CONTRACEPTIVOSCN - METODOS CONTRACEPTIVOS
CN - METODOS CONTRACEPTIVOSLuís Ferreira
 
HIS - O TRABALHO INFANTIL
HIS - O TRABALHO INFANTILHIS - O TRABALHO INFANTIL
HIS - O TRABALHO INFANTILLuís Ferreira
 
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBRO
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBROHIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBRO
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBROLuís Ferreira
 
HIS - O ESPAÇO URBANO
HIS - O ESPAÇO URBANOHIS - O ESPAÇO URBANO
HIS - O ESPAÇO URBANOLuís Ferreira
 
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDE
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDECN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDE
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDELuís Ferreira
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXLuís Ferreira
 
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOSCN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOSLuís Ferreira
 
CN - RECURSOS NATURAIS
CN - RECURSOS NATURAISCN - RECURSOS NATURAIS
CN - RECURSOS NATURAISLuís Ferreira
 
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIO
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIOCN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIO
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIOLuís Ferreira
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANALuís Ferreira
 
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANA
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANACN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANA
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANALuís Ferreira
 

Destaque (20)

CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZACN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
CN - PROTEÇÃO DA NATUREZA
 
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESE
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESEHIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESE
HIS - 1ª GRANDE GUERRA - SINTESE
 
PORT - MISSÃO ROSSETA
PORT - MISSÃO ROSSETAPORT - MISSÃO ROSSETA
PORT - MISSÃO ROSSETA
 
CN - METODOS CONTRACEPTIVOS
CN - METODOS CONTRACEPTIVOSCN - METODOS CONTRACEPTIVOS
CN - METODOS CONTRACEPTIVOS
 
HIS - O TRABALHO INFANTIL
HIS - O TRABALHO INFANTILHIS - O TRABALHO INFANTIL
HIS - O TRABALHO INFANTIL
 
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBRO
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBROHIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBRO
HIS - O GOLPE MILITAR DE 4 DE OUTUBRO
 
ING - ENGLISH TEST
ING - ENGLISH TESTING - ENGLISH TEST
ING - ENGLISH TEST
 
HIS - O ESPAÇO URBANO
HIS - O ESPAÇO URBANOHIS - O ESPAÇO URBANO
HIS - O ESPAÇO URBANO
 
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDE
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDECN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDE
CN - INDICADORES DO ESTADO DE SAUDE
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
 
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOSCN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS
CN - GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS
 
CN - RECURSOS NATURAIS
CN - RECURSOS NATURAISCN - RECURSOS NATURAIS
CN - RECURSOS NATURAIS
 
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIO
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIOCN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIO
CN - FECUNDAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMBRIONARIO
 
EMRC - CA SOLUÇÕES
EMRC - CA SOLUÇÕESEMRC - CA SOLUÇÕES
EMRC - CA SOLUÇÕES
 
FQ - FORÇA DE ATRITO
FQ - FORÇA DE ATRITOFQ - FORÇA DE ATRITO
FQ - FORÇA DE ATRITO
 
CN - O TABAGISMO
CN - O TABAGISMOCN - O TABAGISMO
CN - O TABAGISMO
 
GEO - TEMA D
GEO - TEMA DGEO - TEMA D
GEO - TEMA D
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
 
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANA
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANACN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANA
CN - BASES MORFOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS DA REPRODUÇÃO HUMANA
 
GEO - AGRICULTURA
GEO - AGRICULTURAGEO - AGRICULTURA
GEO - AGRICULTURA
 

Semelhante a CN - RECURSOS ENERGÉTICOS

Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisCatiabarbosa
 
Situação Energética Mundial
Situação Energética MundialSituação Energética Mundial
Situação Energética MundialGijasilvelitz 2
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacaoruiricardobg
 
Ppt Energias
Ppt EnergiasPpt Energias
Ppt EnergiasVanda
 
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...ssuser6ab917
 
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdfaula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdfAntonioMarcos839221
 
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptx
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptxaula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptx
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptxLarisseAraujo3
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisWeliton Araújo
 
Energias NãO RenováVeis Ana Henriques 1
Energias  NãO  RenováVeis Ana Henriques 1Energias  NãO  RenováVeis Ana Henriques 1
Energias NãO RenováVeis Ana Henriques 1guest69ca1e7
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveisveronicasilva
 
Preservar O Ambiente
Preservar O AmbientePreservar O Ambiente
Preservar O Ambienteguest195630
 
Preservar O Ambiente
Preservar O AmbientePreservar O Ambiente
Preservar O Ambienteguest195630
 
slidebuffon_energia
slidebuffon_energiaslidebuffon_energia
slidebuffon_energiaozmtbuffon
 
Fontes e formas de energia tânia e nelson
Fontes e formas de energia   tânia e nelsonFontes e formas de energia   tânia e nelson
Fontes e formas de energia tânia e nelsonTaniabastos15
 

Semelhante a CN - RECURSOS ENERGÉTICOS (20)

Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não Renováveis
 
Situação Energética Mundial
Situação Energética MundialSituação Energética Mundial
Situação Energética Mundial
 
10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao10 recursos e utilizacao
10 recursos e utilizacao
 
apresentao1grupo67e-091130085800-phpapp01.pdf
apresentao1grupo67e-091130085800-phpapp01.pdfapresentao1grupo67e-091130085800-phpapp01.pdf
apresentao1grupo67e-091130085800-phpapp01.pdf
 
Ppt Energias
Ppt EnergiasPpt Energias
Ppt Energias
 
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
 
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdfaula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
 
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptx
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptxaula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptx
aula-7-química-do-meio-ambiente-aula.pptx
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveis
 
Recursos naturais ii
Recursos naturais iiRecursos naturais ii
Recursos naturais ii
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Energia 6ano
Energia 6anoEnergia 6ano
Energia 6ano
 
Energias NãO RenováVeis Ana Henriques 1
Energias  NãO  RenováVeis Ana Henriques 1Energias  NãO  RenováVeis Ana Henriques 1
Energias NãO RenováVeis Ana Henriques 1
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveis
 
Preservar O Ambiente
Preservar O AmbientePreservar O Ambiente
Preservar O Ambiente
 
Preservar O Ambiente
Preservar O AmbientePreservar O Ambiente
Preservar O Ambiente
 
slidebuffon_energia
slidebuffon_energiaslidebuffon_energia
slidebuffon_energia
 
Fontes e formas de energia tânia e nelson
Fontes e formas de energia   tânia e nelsonFontes e formas de energia   tânia e nelson
Fontes e formas de energia tânia e nelson
 
Fontes de energia
Fontes de energia Fontes de energia
Fontes de energia
 

Último

transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 

Último (20)

transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 

CN - RECURSOS ENERGÉTICOS

  • 2. Recursos naturais a partir dos quais é possível produzir energia utilizável pelo Homem. Podem ser: - Recursos energéticos não renováveis Combustíveis fósseis (Carvão, Petróleo e Gás Natural) Minerais radioativos (urânio, volfrâmio) -Recursos energéticos renováveis -Energias alternativas (renováveis) RECURSOS ENERGÉTICOS
  • 3.
  • 5. CARVÃO Os carvões são rochas sedimentares biogénicas resultantes da transformação lenta de restos de plantas em ambientes aquáticos pouco profundos e com pouco oxigénio, como os pântanos, ao longo de milhões de anos - INCARBONIZAÇÃO.
  • 7. Turfa Lignite Carvão betuminoso Antracite Classificação quanto: • teor em carbono • poder calorífico libertado durante a combustão
  • 8. PETRÓLEO E GÁS NATURAL O petróleo e o gás natural são hidrocarbonetos – compostos constituídos por hidrogénio e carbono. O petróleo encontra-se no estado líquido. BETUMINIZAÇÃO - Os hidrocarbonetos formaram- se no seio de rochas sedimentares. O plâncton marinho depositado em zonas oceânicas de pouca profundidade foi a matéria-prima para a formação do petróleo e do gás natural.
  • 9.
  • 10. (Porosa e permeável - areia) (argila) Rocha-cobertura
  • 11.
  • 12.
  • 13. Na refinaria, o petróleo é decomposto em diversos produtos por um processo chamado destilação fracionada. Uma torre de destilação utiliza o calor para separar o petróleo em diferentes materiais. Os materiais menos densos sobem para as zonas mais altas da torre, ficando os mais densos no fundo.
  • 14. CONSEQUÊNCIAS DA UTILIZAÇÃO DOS COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS?  Contaminação da água, solo e ar resultante da exploração dos combustíveis fósseis.  o transporte dos hidrocarbonetos pode provocar poluição aquática dos ecossistemas marinhos, em caso de acidente com os navios petroleiros.  Alterações climáticas A combustão do carvão ou do petróleo provoca poluição atmosférica por aumento das emissões de gases com efeito estufa e outros causadores de chuva ácida, com a consequente poluição dos solos e da água.
  • 15. O QUE PODEMOS FAZER? As populações devem contribuir para a redução da utilização dos combustíveis fósseis, poupando energia. É necessário evitar as deslocações em transporte privativo motorizado, preferindo andar a pé ou de bicicleta e utilizar transportes públicos; Usar energias alternativas.
  • 16. ENERGIAS ALTERNATIVAS  Energia nuclear – energia que se produz a partir de compostos radioactivos, como o urânio e tório (não- renovável).
  • 17. ENERGIA NUCLEAR  Vantagens:  Responsável pela produção de 10% da energia mundial  Produz elevada quantidade de energia  Ausência de emissões poluentes  Desvantagens:  Gera resíduos radioactivos muito perigosos  Em caso de acidente, pode originar uma catástrofe ambiental, com repercussões na saúde pública.
  • 18. CENTRAL NUCLEAR DE CHERNOBYL 26 DE ABRIL DE 1986
  • 20. Energia Hidroeléctrica + Permite a produção de energia sem emissão de gases, em barragens; - Alteram a dinâmica do rio (retenção de águas na albufeira – poluição), enchem rapidamente com sedimentos; obstáculo à passagem dos peixes
  • 21. Solar + permite obter energia a partir da radiação captada pelos painéis - Impacte ambiental (visual) pelas dimensões dos painéis solares
  • 22. Energia solar Serve para: • Aquecimento de águas sanitárias • Aquecimento central • Produção de energia Depende da quantidade de radiação global
  • 23. Eólicas + Permitem a produção de energia a partir da ação do vento (energia eólica); - Impacte sonoro e visual importante; morte de espécies migradoras que atravessam os parques eólicos.
  • 24. “Nos últimos cinco anos o Ministério do Ambiente aprovou mais de 92 por cento dos parques eólicos que foram objecto de Avaliação de Impacte Ambiental”
  • 25. Geotermia + Permitem a produção de energia a partir do aproveitamento da águas quentes e vapores (energia geotérmica); - Libertação de vapor de água.
  • 26. Como reaproveitar a energia geotérmica?
  • 27. MaresMares + Permite obter energia a partir do movimento das ondas, das marés ou da diferença de temperatura entre os níveis de água do mar (energia dos mares). - Pode alterar o fluxo migratório de certas espécies; interfere com a navegação e a pesca.
  • 29. Biomassa + Permite obter energia a partir da queima de produtos resultantes da agricultura, silvicultura e fração biodegradável de resíduos industriais e urbanos para a produção de energia. + Obtenção de biocombustíveis como o biogás, bioálcool e biodiesel. - Libertação de vapor de água, metano e outros GEE.
  • 30. + Combustível produzido a partir de óleos de cozinha. Podem ser misturados com gasóleo ou utilizados puros. Diminui as emissões de Dióxido de Carbono. - A produção intensiva da matéria-prima de origem vegetal leva a um esgotamento das capacidades do solo, aumentando portanto o risco de erradicação de espécies e o possível aparecimento de novos parasitas,
  • 31. Hidrogénio + Permite obter energia a partir da combinação do hidrogénio e do oxigénio (processo efectuado em pilhas) - Libertação de vapor de água; dificuldade de armazenamento do hidrogénio líquido; o hidrogénio não existe isolado na natureza