SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso de Comunicação e
Redação Científica
Centro Técnico de Documentação
Secretaria de Estado da Saúde
de São Paulo
Maio/2016
Dr. Lilian N. Calò
Comunicação Científica em Saúde
BIREME/OPAS/OMS
calolili@paho.org
5° aula
• Avaliação de periódicos científicos
• Índices de impacto
...”Deveria causar surpresa o fato de que o uso de um indicador
torne elegível um ou outro autor apenas com base no FI, ...e
que é mais importante saber onde ele publicou do que ler seu
trabalho”
Se seu índice h for maior que 10
você entra, caso contrário…
Comunicação científica
• Componente essencial do processo de pesquisa: visibilidade e
reconhecimento da propriedade intelectual
• Publish or perish
• O que não conheço não é conhecimento (Bordieu, 1930-2002, filósofo francês)
• O que não está online não existe
• Informação para a comunidade acadêmica, validada por seus pares
• Instrumentos para a comunicação científica:
• Cartas e comunicações pessoais entre autores
• Conferencias e debates
• Revistas científicas
• Livros
• A forma da comunicação depende do tipo de informação
e da audiência
Fluxo da comunicação científica no
ambiente eletrônico
Atividades relacionadas com a publicação
científica
• Redação do manuscrito: redação científica, formatos,
standards, normas éticas
• Canais de transmissão: seleção do veículo apropriado para
disseminar a informação, público-alvo, idioma, alcance
geográfico
• Avaliação: peer-review, inclusão em bases de dados;
medidas de impacto, uso e download; novas métricas,
• Publicação e difusão: periódicos impressos, online,
conferencias, blogs, twitter, redes sociais, fóruns online,
etc.
Avaliação da Produção Científica
• É importante avaliar a produção científica para traduzir os resultados
de pesquisa em programas e políticas públicas e saber o que é
relevante;
• Indicadores de impacto científico: Fator de Impacto, Scimago Journal
Rank, Eigenfactor, Indice h, medidas de uso e download, altmetrics,
novas métricas;
• Indexação em bases de dados regionais e internacionais: Scopus,
LILACS, SciELO, MEDLINE, Web of Science, JCR;
• Redes sociais na avaliação de impacto
Fator de Impacto
• Utiliza a base Web of Science (Thomson Reuters)
• FI = Citações recebidas / numero de artigos
• É calculado em base a 2 ou 5 anos para efeito
de comparação de áreas com distintos parâmetros de citação
Por exemplo, FI de NEJM em 2008:
Citações recebidas em 2008 a artigos publicados em 2007 e 2008: 32.311
Artigos publicados em 2007 e 2006: 646
Resultado: 32.311/646 = 50,017 = Fator de Impacto do NEMJ
• Críticas ao FI:
 É impreciso, pois o que conta no numerador não é levado em conta no
denominador;
 Existem artifícios para aumentar o FI de periódicos, como artigos de
revisão, editoriais de impacto que serão muito citados e outros;
 Disponível em uma base de dados de acesso restrito (pago)
www.isiknowledge.com/ - disponível no Portal Capes
• Por que é tão popular? Por ter sido o pioneiro, por ser simples de calcular
• DORA (Declaration on Research Assessment)
SCImago Journal Rank
• SCImago Journal Rank é uma medida de impacto científico das
revistas acadêmicas que representa o número de citações
recebidas por uma revista e a importância ou prestigio das
revistas de onde tais citações provem;
• Utiliza a base de dados Scopus (criada em 2004, registra dados
desde 1997) e acumula citações em 3 anos;
• Toma por base o algoritmo PageRank, utilizado pelo Google para
ordenar as páginas mais visitadas em uma busca;
• É um indicador independente de tamanho e seus valores ordenam
os periódicos pelo seu "prestigio médio por artigo" e pode ser
utilizado para comparações de revistas nos processos de
avaliação em ciências;
• Disponível em uma base de dados em acesso aberto,
http://www.scimagojr.com/ apesar da base Scopus
depender de assinatura.
Fonte: Rocha e Silva, M. – SciELO - II Seminário de Avaliação do Desempenho dos
Periódicos Brasileiros no JCR 2010
Eigenfactor
• Eigenfactor utiliza mesmo algoritmo PageRank do classificador de páginas do
Google;
• O sistema de classificação de periódicos utilizando Eigenfactor leva em conta a
diferença de prestigio entre os periódicos que citam;
• Eigenfactor também se ajusta para diferenças de padrões de citação entre
disciplinas, permitindo comparar desempenhos entre elas utilizando o mesmo
índice. Baseia nas citações recebidas em um período de cinco anos.
• Outra particularidade de Eigenfactor: diferente do fator de impacto, unifica e
contabiliza citações em revistas nos campos de ciências e ciências sociais;
• Elimina autocitações. São descontadas cada referencia de um artigo em uma
revista a outro artigo da mesma revista.
• Utiliza a base de dados Web of Science. O cálculo matemático foi idealizado de
forma que a soma de Eigenfactor de todos os periódicos indexados no JCR seja
igual a 100.
• O índice Eigenfactor se encontra disponível em acesso aberto
(www.eigenfactor.org) e também no site de Web of Science (mediante
assinatura)
Article Influence
• O Article Influence de um determinado periódico é a medida do prestigio
deste periódico por artigo. É calculado por meio da divisão do
Eigenfactor pela fração de artigos publicados pelo periódico. Esta fração
se normaliza, para que a soma total de artigos em todos os periódicos
seja igual a 1;
• Assim, enquanto o Eigenfactor leva em conta toda a rede de citações
recebidas nos últimos cinco anos por todos os artigos do periódico,
Article Influence é uma medida do prestigio deste periódico tendo por
base as citações por artigo;
• O valor médio do Article Influence é igual a 1.00. Valores maiores que 1
indicam que cada artigo no periódico exerce una influencia acima da
media e valores menores que 1 indicam que cada artigo do periódico em
questão exerce influencia abaixo da media;
• O índice Article Influence encontra-se disponível em acesso aberto
www.eigenfactor.org e também no site de Web of Science.
Índice h
• Idealizado pelo físico norte-americano JE Hirsch (2005) Proc. Natl.
Acad. Sci. USA vol. 102 (46) 16569-16572;
• É um índice para quantificar a produtividade científica de um
pesquisador, departamento o instituição;
• Índice h é definido como o número de publicações com citações > h;
• Este índice normaliza as diferentes áreas de conhecimento;
• Um autor com 20 publicações com 20 citações cada tem um índice h
igual a 20.
• É possível calcular o índice h de una revista. Uma publicação tem
índice h 50 se tiver 50 artigos com 50 citações cada.
Bases de Dados
• Permitem organizar e catalogar as revistas;
• Realizar buscas por assunto, autor, periódico,
palavras-chave;
• Sua função primordial é separar os periódicos
tendo como critério a qualidade dos artigos
publicados;
• Os critérios variam pouco entre as varias bases
regionais e internacionais;
• Para que sejam mais representativas, as bases
não devem indexar a totalidade dos periódicos,
e sim os mais representativos.
28 anos
Lei de Bradford/Lei de Pareto
• Um número relativamente pequeno de revistas de cada
especialidade publica a maior parte dos resultados científicos
significativos;
• 2000 revistas correspondem a 85% dos artigos publicados e
95% dos artigos citados
• Esta fração de periódicos não é fixa, uma constante reavaliação
e indexação de novas revistas é necessária.
Representatividade da
produção científica da
AL&C e outras regiões
na WoS
Possíveis causas para a queda de qualidade
das publicações brasileiras
Publish or perish e/ou get cited or perish
• Dados fraudados;
• Plágios e autoplágios;
• Coautoria fictícia;
• Compadrio de citações;
• Divisão de trabalhos em LPU (Least Publishable Unit)
• Desincentivo à produção de livros didáticos;
• Desincentivo ao ensino com qualidade e trabalho de
extensão;
• Desperdício de talentos;
• Perda de credibilidade da comunidade científica;
• Critérios de avaliação da produção científica dos cursos de
pós-graduação baseada em FI
Comparação entre critérios de Bases de Dados
(*) International Committee of Medical Journal Editors – Uniform Requirements
for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals (http://www.icmje.org/)
Influencia da área de pesquisa nas
citações recebidas
Fonte: Halevi G, Moed HF. Ten years of research impact: top cited papers in Scopus 2001-2011.
Research Trends 38, 2014. Available from: http://www.researchtrends.com/issue-38-september-
2014/10-years-of-research-impact/
Avaliação Qualis-CAPES
Fontes: http://www.capes.gov.br/ http://qualis.capes.gov.br/
Revista de Saúde Pública – FSP-USP
FI (JCR, WoS) = 0.733
SJR = 0.58
Citações/doc (SJR) = 0.86
Índice h = 52 (h5 = 33)
Estratos Qualis-CAPES:
Produtividade versus produtivismo científico
• O que se publica tem maior ou menor valor dependendo do
veículo no qual se publica, independentemente do seu valor
intrínseco
• “Publique para existir e seja citado para não desaparecer ou ser
esquecido”
Professor Assistente Professor Associado Professor Titular
Redes Sociais na Comunicação Científica
“Rede social é uma estrutura social compota por
atores (indivíduos ou organizações) e as ligações
entre estes atores. A perspectiva da rede social
fornece uma forma simples de analisar a estrutura
de entidades sociais inteiras”
Fonte: Rede social. Wikipedia.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_social#Refer.C3.AAncias
Redes Sociais mais populares
Blogs - (web logs) conteúdo gerado por usuários, têm sido usados ​​desde o final de
1990 para promover discussões online. Adotados pelos cientistas para se comunicar
e promover discussões públicas sobre resultados de pesquisa. Nature , PLoS ,
Scientific American e a iniciativa Ciência Blogs criaram blogs de sucesso.
Twitter - microblog criado em 2006 para permitir a comunicação por sms , limitado
a 140 caracteres. Tornou-se uma poderosa ferramenta para se comunicar e
compartilhar informação durante crises política ou desastres através de telefones
celulares.
Facebook - Serviço lançado em 2004 , inicialmente projetado para ser
compartilhado entre alunos da Universidade de Harvard. É a maior rede social do
mundo, hoje, com mais de um bilhão de usuários , a maioria deles por meio de
dispositivos móveis. Seu uso na comunicação científica inclui editoras, revistas
pesquisadores, estudantes e público em geral com o objetivo de marketing,
promover a discussão e uma avaliação ampla dos conteúdos publicados.
LinkedIn - Fundada em 2002 , é um site de rede social para as pessoas em
ocupações profissionais. Ele relata mais de 170 milhões de usuários em mais de 200
países
Mídias Sociais
Aplicativos com base na Web 2.0 que permitem
a criação e intercâmbio de conteúdos
Imagens
• Flickr
• Instagram
• Pinterest
• 500px
• Picasa
Vídeo/Áudio
• Youtube
• Vimeo
• G+ (Google)
Redes sociais e comunicação científica
• Pesquisadores estão expostos à quantidades crescentes
de informação científica publicada
• Redes sociais podem ser usadas para selecionar
informação relevante como filtros de conteúdo
• Redes sociais estão sendo usadas para recomendar,
compartilhar e avaliar artigos e outros conteúdos
científicos expondo à sociedade discussões antes restritas
à comunidade científica
• As redes sociais promovem interação entre todos os
atores envolvidos na comunicação científica: casas
editoriais, editores, autores, leitores, e pareceristas,
levando à ações cooperativas
Redes sociais como ferramenta na
comunicação científica
• Redes sociais oferecem novas perspectivas para medir
impacto científico
• Redes sociais fornecem novas possibilidades na
comunicação científica criando formas de
disseminação de conteúdos que catalisam o processo
de publicação e avaliação
• Redes sociais aproximam a ciência de seu público-alvo
encorajando a publicação em acesso aberto e
traduzindo conteúdos complexos para o público leigo
• As redes sociais encorajam a construção de novas
redes e unem pesquisadores, editores, estudantes e
instituições acadêmicas.
Redes Sociais e impacto científico
• Métricas existentes baseadas em citações tem limitações conhecidas
• “Menos da metade dos artigos acadêmicos publicados são citados uma
vez ou mais, ou seja, quando discutimos citação como referência para
o uso do artigo, invariavelmente deixamos de lado pelo menos metade
da pesquisa que é feita no mundo” (Entrevista com Atila Iamarino.
SciELO em Perspectiva. [viewed 07 May 2014]. Available from:
http://blog.scielo.org/blog/2013/11/29/entrevista-atila-iamarino/)
• Redes sociais podem ser usadas para prever impacto científico. Por ex.
Tweets podem antecipar se um artigo será altamente citado depois de
três dias de sua publicação
• Altmetric indica o impacto de um artigo com base em sua
disseminação em redes sociais; indicador é atualizado constantemente
Movimento Open Data (Dados Abertos)
• Acesso aberto; software livre, Creative Commons >> open data
• Não mais “se” e sim, “como”
• Informação na forma de dados digitais em AA para consulta,
compartilhamento, análise, revisão, reprodução, etc.
• Setores da educação, economia, produtos de consumo, dados
sobre clima, saúde, serviços financeiros, etc.
• Na área científica: disponibilizar e interoperar dados que deram
origem à uma publicação em repositórios para livre acesso, sob
licença CC
• Vantagens:
 Permitir a maior reprodutibilidade dos resultados
 Dar crédito a quem gerou os dados, por ser arbitrados e
citáveis
 Prover maior transparecia à pesquisa científica, limitando
práticas antiéticas
• Repositório da Produção Científica e Intelectual da Unicamp –
lançado em 24/11/2015
Bibliografia
• Coimbra Jr CEA. Produção Científica em saúde pública e as bases
bibliográficas internacionais. Cad.Saúde Pública. 1999;15(4)883-888
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-
311X1999000400022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt
• SEGLEN, P.O. Why the impact factor of journals should not be used for
evaluating research. BMJ, February 1997, p. 314-497
• Declaração de São Francisco sobre Avaliação em Pesquisa (DORA) -
http://am.ascb.org/dora/
• SciELO Citation Index no Web of Science. SciELO em Perspectiva.
http://blog.scielo.org/blog/2014/02/28/scielo-citation-index-no-web-of-science/
• Autores cujo idioma nativo não é o inglês e editores, avaliam dificuldades
e desafios para publicar em periódicos internacionais. SciELO em
Perspectiva http://blog.scielo.org/blog/2014/05/19/autores-cujo-idioma-nativo-nao-e-o-
ingles-e-editores-avaliam-dificuldades-e-desafios-para-publicar-em-periodicos-internacionais/
• Países em desenvolvimento liderados pela China ameaçam domínio norte-
americano na ciência. SciELO em
Perspectiva http://blog.scielo.org/blog/2014/04/17/paises-em-desenvolvimento-liderados-
pela-china-ameacam-dominio-norte-americano-na-ciencia/
• Você compartilha, eu curto e nós geramos métricas. SciELO em
Perspectiva. http://blog.scielo.org/blog/2013/08/08/voce-compartilha-eu-curto-e-nos-
geramos-metricas/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Indicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científicaIndicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científica
Leticia Strehl
 
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Leticia Strehl
 
Critérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dadosCritérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dados
Portal de Periódicos UFMG
 
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliaçãoO pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
 
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Leticia Strehl
 
Direito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicaçõesDireito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicações
Portal de Periódicos UFSC
 
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadoresRecuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Leticia Strehl
 
Processo editorial de periódicos: revisão e normalização
Processo editorial de periódicos: revisão e normalizaçãoProcesso editorial de periódicos: revisão e normalização
Processo editorial de periódicos: revisão e normalização
Portal de Periódicos UFMG
 
A pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERICA pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERIC
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
Pelos trilhos da informação
Pelos trilhos da informaçãoPelos trilhos da informação
Pelos trilhos da informação
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
aula123456
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal RankAula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Leticia Strehl
 
Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
Leticia Strehl
 
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
Portal de Periódicos UFMG
 
Medidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicasMedidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicas
Leticia Strehl
 
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Biblioteca da Universidade do Algarve
 
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
Leticia Strehl
 
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Leticia Strehl
 

Mais procurados (20)

Indicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científicaIndicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científica
 
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
 
Critérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dadosCritérios para indexação em bases de dados
Critérios para indexação em bases de dados
 
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliaçãoO pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
O pesquisador e sua produção 2: indicadores de avaliação
 
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
Qualidade, recuperação, visibilidade e acesso à informação científica: concei...
 
Direito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicaçõesDireito autoral e qualidade das publicações
Direito autoral e qualidade das publicações
 
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadoresRecuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
Recuperação e visibilidade da produção científica: ferramentas e indicadores
 
Processo editorial de periódicos: revisão e normalização
Processo editorial de periódicos: revisão e normalizaçãoProcesso editorial de periódicos: revisão e normalização
Processo editorial de periódicos: revisão e normalização
 
A pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERICA pesquisa na base de dados ERIC
A pesquisa na base de dados ERIC
 
Pelos trilhos da informação
Pelos trilhos da informaçãoPelos trilhos da informação
Pelos trilhos da informação
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
 
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal RankAula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
Aula 7 - Índice H e Scimago Journal Rank
 
Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017Scopus Web of Science 2017
Scopus Web of Science 2017
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
 
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
Sistema de Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER)
 
Medidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicasMedidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicas
 
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)Recursos de apoio à investigação (UAlg)
Recursos de apoio à investigação (UAlg)
 
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
O Fator de Impacto do ISI e a avaliação da produção científica : aspectos con...
 
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
Recuperação, visibilidade e qualidade da informação científica: conceitos, fe...
 

Semelhante a Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica

Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactoWebinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
http://bvsalud.org/
 
Métricas alternativas
Métricas alternativasMétricas alternativas
Métricas alternativas
Andrea Gonçalves do Nascimento
 
Indices de avaliação de revistas científicas
Indices de avaliação de revistas científicasIndices de avaliação de revistas científicas
Indices de avaliação de revistas científicas
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidadeSemana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Susana Lopes
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
Fator de Impacto
Fator de ImpactoFator de Impacto
Fator de Impacto
Biblioteca Central PUCRS
 
Avaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeAvaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidade
Susana Lopes
 
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualPerfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Leticia Strehl
 
Prestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadoresPrestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadores
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
Leticia Strehl
 
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
Carlos Lopes
 
Prestigio revistas2014
Prestigio revistas2014Prestigio revistas2014
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
Iara Vidal Pereira de Souza
 
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdfippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
NanaNossa
 
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Roberto Lopes
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
aula123456
 
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
SciELO - Scientific Electronic Library Online
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Professor Sérgio Duarte
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Professor Sérgio Duarte
 

Semelhante a Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica (20)

Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impactoWebinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
Webinar 6 - Avaliação da Ciência: índices de impacto
 
Métricas alternativas
Métricas alternativasMétricas alternativas
Métricas alternativas
 
Indices de avaliação de revistas científicas
Indices de avaliação de revistas científicasIndices de avaliação de revistas científicas
Indices de avaliação de revistas científicas
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
 
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidadeSemana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
Semana investigacao: avaliação da produção científica e visibilidade
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
 
Fator de Impacto
Fator de ImpactoFator de Impacto
Fator de Impacto
 
Avaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidadeAvaliação da produção científica e visibilidade
Avaliação da produção científica e visibilidade
 
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individualPerfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
Perfis de autor: visibilidade e avaliação da produção científica individual
 
Prestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadoresPrestígio de revistas científicas: indicadores
Prestígio de revistas científicas: indicadores
 
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
O Qualis CAPES e os indicadores baseados em publicações científicas: área Psi...
 
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
 
Prestigio revistas2014
Prestigio revistas2014Prestigio revistas2014
Prestigio revistas2014
 
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
Cenário Atual das Métricas Alternativas e os Impactos da Produção Científica ...
 
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdfippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
ippri_p-pesquisa-e-recursos - plagio.pdf
 
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1
 
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
Angela Maria Belloni Cuenca, Milena Maria de Araújo Lima Barbosa, Ivan França...
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientfico
 
Metodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientficoMetodologia como escrever um artigo cientfico
Metodologia como escrever um artigo cientfico
 

Mais de BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação

Profa. dra. geciane_porto
Profa. dra. geciane_portoProfa. dra. geciane_porto
Prof. dr. carvalheiro
Prof. dr. carvalheiroProf. dr. carvalheiro
Mrs. constantino sakellarides
Mrs. constantino sakellaridesMrs. constantino sakellarides
Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik_2Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik
Dra. maria celeste_emerikDra. maria celeste_emerik
Dra. fernanda laranjeira
Dra. fernanda laranjeiraDra. fernanda laranjeira
Dra. eliane bahruth
Dra. eliane bahruthDra. eliane bahruth
Dr. sergio muller
Dr. sergio mullerDr. sergio muller
Dr. marcelo de_franco
Dr. marcelo de_francoDr. marcelo de_franco
Dr. leonardo paiva
Dr. leonardo paivaDr. leonardo paiva
Dr. jorge bermudez
Dr. jorge bermudezDr. jorge bermudez
Dr. hernan chaimovi
Dr. hernan chaimoviDr. hernan chaimovi
Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky_2Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky
Dr. guilherme ary_plonskyDr. guilherme ary_plonsky
Dr. cantidio
Dr. cantidioDr. cantidio
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação
 
Apresentação NITs SES
Apresentação NITs SESApresentação NITs SES
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação
 
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São PauloCoronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação
 
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação TecnológicaProposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação
 

Mais de BVS Rede de Informação e Conhecimento – SES/SP Centro de Documentação (20)

Profa. dra. geciane_porto
Profa. dra. geciane_portoProfa. dra. geciane_porto
Profa. dra. geciane_porto
 
Prof. dr. carvalheiro
Prof. dr. carvalheiroProf. dr. carvalheiro
Prof. dr. carvalheiro
 
Mrs. constantino sakellarides
Mrs. constantino sakellaridesMrs. constantino sakellarides
Mrs. constantino sakellarides
 
Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik_2Dra. maria celeste_emerik_2
Dra. maria celeste_emerik_2
 
Dra. maria celeste_emerik
Dra. maria celeste_emerikDra. maria celeste_emerik
Dra. maria celeste_emerik
 
Dra. fernanda laranjeira
Dra. fernanda laranjeiraDra. fernanda laranjeira
Dra. fernanda laranjeira
 
Dra. eliane bahruth
Dra. eliane bahruthDra. eliane bahruth
Dra. eliane bahruth
 
Dr. sergio muller
Dr. sergio mullerDr. sergio muller
Dr. sergio muller
 
Dr. marcelo de_franco
Dr. marcelo de_francoDr. marcelo de_franco
Dr. marcelo de_franco
 
Dr. leonardo paiva
Dr. leonardo paivaDr. leonardo paiva
Dr. leonardo paiva
 
Dr. jorge bermudez
Dr. jorge bermudezDr. jorge bermudez
Dr. jorge bermudez
 
Dr. hernan chaimovi
Dr. hernan chaimoviDr. hernan chaimovi
Dr. hernan chaimovi
 
Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky_2Dr. guilherme ary_plonsky_2
Dr. guilherme ary_plonsky_2
 
Dr. guilherme ary_plonsky
Dr. guilherme ary_plonskyDr. guilherme ary_plonsky
Dr. guilherme ary_plonsky
 
Dr. cantidio
Dr. cantidioDr. cantidio
Dr. cantidio
 
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
Levantamento da continuidade da assistência às Doenças Crônicas Não Transmiss...
 
Apresentação NITs SES
Apresentação NITs SESApresentação NITs SES
Apresentação NITs SES
 
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
Políticas Públicas para a promoção da Ciência, Tecnologia e Inovação no Estad...
 
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São PauloCoronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
Coronavirus situação epidemiológica em 26-09-2020 no Estado de São Paulo
 
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação TecnológicaProposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
Proposta para continuidade do apoio aos Núcleos de Inovação Tecnológica
 

Aula 5 - Curso de Comunicação e Redação Científica

  • 1. Curso de Comunicação e Redação Científica Centro Técnico de Documentação Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo Maio/2016 Dr. Lilian N. Calò Comunicação Científica em Saúde BIREME/OPAS/OMS calolili@paho.org
  • 2. 5° aula • Avaliação de periódicos científicos • Índices de impacto ...”Deveria causar surpresa o fato de que o uso de um indicador torne elegível um ou outro autor apenas com base no FI, ...e que é mais importante saber onde ele publicou do que ler seu trabalho” Se seu índice h for maior que 10 você entra, caso contrário…
  • 3. Comunicação científica • Componente essencial do processo de pesquisa: visibilidade e reconhecimento da propriedade intelectual • Publish or perish • O que não conheço não é conhecimento (Bordieu, 1930-2002, filósofo francês) • O que não está online não existe • Informação para a comunidade acadêmica, validada por seus pares • Instrumentos para a comunicação científica: • Cartas e comunicações pessoais entre autores • Conferencias e debates • Revistas científicas • Livros • A forma da comunicação depende do tipo de informação e da audiência
  • 4. Fluxo da comunicação científica no ambiente eletrônico
  • 5. Atividades relacionadas com a publicação científica • Redação do manuscrito: redação científica, formatos, standards, normas éticas • Canais de transmissão: seleção do veículo apropriado para disseminar a informação, público-alvo, idioma, alcance geográfico • Avaliação: peer-review, inclusão em bases de dados; medidas de impacto, uso e download; novas métricas, • Publicação e difusão: periódicos impressos, online, conferencias, blogs, twitter, redes sociais, fóruns online, etc.
  • 6. Avaliação da Produção Científica • É importante avaliar a produção científica para traduzir os resultados de pesquisa em programas e políticas públicas e saber o que é relevante; • Indicadores de impacto científico: Fator de Impacto, Scimago Journal Rank, Eigenfactor, Indice h, medidas de uso e download, altmetrics, novas métricas; • Indexação em bases de dados regionais e internacionais: Scopus, LILACS, SciELO, MEDLINE, Web of Science, JCR; • Redes sociais na avaliação de impacto
  • 7. Fator de Impacto • Utiliza a base Web of Science (Thomson Reuters) • FI = Citações recebidas / numero de artigos • É calculado em base a 2 ou 5 anos para efeito de comparação de áreas com distintos parâmetros de citação Por exemplo, FI de NEJM em 2008: Citações recebidas em 2008 a artigos publicados em 2007 e 2008: 32.311 Artigos publicados em 2007 e 2006: 646 Resultado: 32.311/646 = 50,017 = Fator de Impacto do NEMJ • Críticas ao FI:  É impreciso, pois o que conta no numerador não é levado em conta no denominador;  Existem artifícios para aumentar o FI de periódicos, como artigos de revisão, editoriais de impacto que serão muito citados e outros;  Disponível em uma base de dados de acesso restrito (pago) www.isiknowledge.com/ - disponível no Portal Capes • Por que é tão popular? Por ter sido o pioneiro, por ser simples de calcular • DORA (Declaration on Research Assessment)
  • 8. SCImago Journal Rank • SCImago Journal Rank é uma medida de impacto científico das revistas acadêmicas que representa o número de citações recebidas por uma revista e a importância ou prestigio das revistas de onde tais citações provem; • Utiliza a base de dados Scopus (criada em 2004, registra dados desde 1997) e acumula citações em 3 anos; • Toma por base o algoritmo PageRank, utilizado pelo Google para ordenar as páginas mais visitadas em uma busca; • É um indicador independente de tamanho e seus valores ordenam os periódicos pelo seu "prestigio médio por artigo" e pode ser utilizado para comparações de revistas nos processos de avaliação em ciências; • Disponível em uma base de dados em acesso aberto, http://www.scimagojr.com/ apesar da base Scopus depender de assinatura.
  • 9. Fonte: Rocha e Silva, M. – SciELO - II Seminário de Avaliação do Desempenho dos Periódicos Brasileiros no JCR 2010
  • 10. Eigenfactor • Eigenfactor utiliza mesmo algoritmo PageRank do classificador de páginas do Google; • O sistema de classificação de periódicos utilizando Eigenfactor leva em conta a diferença de prestigio entre os periódicos que citam; • Eigenfactor também se ajusta para diferenças de padrões de citação entre disciplinas, permitindo comparar desempenhos entre elas utilizando o mesmo índice. Baseia nas citações recebidas em um período de cinco anos. • Outra particularidade de Eigenfactor: diferente do fator de impacto, unifica e contabiliza citações em revistas nos campos de ciências e ciências sociais; • Elimina autocitações. São descontadas cada referencia de um artigo em uma revista a outro artigo da mesma revista. • Utiliza a base de dados Web of Science. O cálculo matemático foi idealizado de forma que a soma de Eigenfactor de todos os periódicos indexados no JCR seja igual a 100. • O índice Eigenfactor se encontra disponível em acesso aberto (www.eigenfactor.org) e também no site de Web of Science (mediante assinatura)
  • 11. Article Influence • O Article Influence de um determinado periódico é a medida do prestigio deste periódico por artigo. É calculado por meio da divisão do Eigenfactor pela fração de artigos publicados pelo periódico. Esta fração se normaliza, para que a soma total de artigos em todos os periódicos seja igual a 1; • Assim, enquanto o Eigenfactor leva em conta toda a rede de citações recebidas nos últimos cinco anos por todos os artigos do periódico, Article Influence é uma medida do prestigio deste periódico tendo por base as citações por artigo; • O valor médio do Article Influence é igual a 1.00. Valores maiores que 1 indicam que cada artigo no periódico exerce una influencia acima da media e valores menores que 1 indicam que cada artigo do periódico em questão exerce influencia abaixo da media; • O índice Article Influence encontra-se disponível em acesso aberto www.eigenfactor.org e também no site de Web of Science.
  • 12.
  • 13. Índice h • Idealizado pelo físico norte-americano JE Hirsch (2005) Proc. Natl. Acad. Sci. USA vol. 102 (46) 16569-16572; • É um índice para quantificar a produtividade científica de um pesquisador, departamento o instituição; • Índice h é definido como o número de publicações com citações > h; • Este índice normaliza as diferentes áreas de conhecimento; • Um autor com 20 publicações com 20 citações cada tem um índice h igual a 20. • É possível calcular o índice h de una revista. Uma publicação tem índice h 50 se tiver 50 artigos com 50 citações cada.
  • 14.
  • 15. Bases de Dados • Permitem organizar e catalogar as revistas; • Realizar buscas por assunto, autor, periódico, palavras-chave; • Sua função primordial é separar os periódicos tendo como critério a qualidade dos artigos publicados; • Os critérios variam pouco entre as varias bases regionais e internacionais; • Para que sejam mais representativas, as bases não devem indexar a totalidade dos periódicos, e sim os mais representativos. 28 anos
  • 16. Lei de Bradford/Lei de Pareto • Um número relativamente pequeno de revistas de cada especialidade publica a maior parte dos resultados científicos significativos; • 2000 revistas correspondem a 85% dos artigos publicados e 95% dos artigos citados • Esta fração de periódicos não é fixa, uma constante reavaliação e indexação de novas revistas é necessária.
  • 17. Representatividade da produção científica da AL&C e outras regiões na WoS
  • 18. Possíveis causas para a queda de qualidade das publicações brasileiras Publish or perish e/ou get cited or perish • Dados fraudados; • Plágios e autoplágios; • Coautoria fictícia; • Compadrio de citações; • Divisão de trabalhos em LPU (Least Publishable Unit) • Desincentivo à produção de livros didáticos; • Desincentivo ao ensino com qualidade e trabalho de extensão; • Desperdício de talentos; • Perda de credibilidade da comunidade científica; • Critérios de avaliação da produção científica dos cursos de pós-graduação baseada em FI
  • 19. Comparação entre critérios de Bases de Dados (*) International Committee of Medical Journal Editors – Uniform Requirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals (http://www.icmje.org/)
  • 20. Influencia da área de pesquisa nas citações recebidas Fonte: Halevi G, Moed HF. Ten years of research impact: top cited papers in Scopus 2001-2011. Research Trends 38, 2014. Available from: http://www.researchtrends.com/issue-38-september- 2014/10-years-of-research-impact/
  • 22. Revista de Saúde Pública – FSP-USP FI (JCR, WoS) = 0.733 SJR = 0.58 Citações/doc (SJR) = 0.86 Índice h = 52 (h5 = 33) Estratos Qualis-CAPES:
  • 23. Produtividade versus produtivismo científico • O que se publica tem maior ou menor valor dependendo do veículo no qual se publica, independentemente do seu valor intrínseco • “Publique para existir e seja citado para não desaparecer ou ser esquecido” Professor Assistente Professor Associado Professor Titular
  • 24. Redes Sociais na Comunicação Científica “Rede social é uma estrutura social compota por atores (indivíduos ou organizações) e as ligações entre estes atores. A perspectiva da rede social fornece uma forma simples de analisar a estrutura de entidades sociais inteiras” Fonte: Rede social. Wikipedia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_social#Refer.C3.AAncias
  • 25. Redes Sociais mais populares Blogs - (web logs) conteúdo gerado por usuários, têm sido usados ​​desde o final de 1990 para promover discussões online. Adotados pelos cientistas para se comunicar e promover discussões públicas sobre resultados de pesquisa. Nature , PLoS , Scientific American e a iniciativa Ciência Blogs criaram blogs de sucesso. Twitter - microblog criado em 2006 para permitir a comunicação por sms , limitado a 140 caracteres. Tornou-se uma poderosa ferramenta para se comunicar e compartilhar informação durante crises política ou desastres através de telefones celulares. Facebook - Serviço lançado em 2004 , inicialmente projetado para ser compartilhado entre alunos da Universidade de Harvard. É a maior rede social do mundo, hoje, com mais de um bilhão de usuários , a maioria deles por meio de dispositivos móveis. Seu uso na comunicação científica inclui editoras, revistas pesquisadores, estudantes e público em geral com o objetivo de marketing, promover a discussão e uma avaliação ampla dos conteúdos publicados. LinkedIn - Fundada em 2002 , é um site de rede social para as pessoas em ocupações profissionais. Ele relata mais de 170 milhões de usuários em mais de 200 países
  • 26. Mídias Sociais Aplicativos com base na Web 2.0 que permitem a criação e intercâmbio de conteúdos Imagens • Flickr • Instagram • Pinterest • 500px • Picasa Vídeo/Áudio • Youtube • Vimeo • G+ (Google)
  • 27. Redes sociais e comunicação científica • Pesquisadores estão expostos à quantidades crescentes de informação científica publicada • Redes sociais podem ser usadas para selecionar informação relevante como filtros de conteúdo • Redes sociais estão sendo usadas para recomendar, compartilhar e avaliar artigos e outros conteúdos científicos expondo à sociedade discussões antes restritas à comunidade científica • As redes sociais promovem interação entre todos os atores envolvidos na comunicação científica: casas editoriais, editores, autores, leitores, e pareceristas, levando à ações cooperativas
  • 28.
  • 29. Redes sociais como ferramenta na comunicação científica • Redes sociais oferecem novas perspectivas para medir impacto científico • Redes sociais fornecem novas possibilidades na comunicação científica criando formas de disseminação de conteúdos que catalisam o processo de publicação e avaliação • Redes sociais aproximam a ciência de seu público-alvo encorajando a publicação em acesso aberto e traduzindo conteúdos complexos para o público leigo • As redes sociais encorajam a construção de novas redes e unem pesquisadores, editores, estudantes e instituições acadêmicas.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. Redes Sociais e impacto científico • Métricas existentes baseadas em citações tem limitações conhecidas • “Menos da metade dos artigos acadêmicos publicados são citados uma vez ou mais, ou seja, quando discutimos citação como referência para o uso do artigo, invariavelmente deixamos de lado pelo menos metade da pesquisa que é feita no mundo” (Entrevista com Atila Iamarino. SciELO em Perspectiva. [viewed 07 May 2014]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/11/29/entrevista-atila-iamarino/) • Redes sociais podem ser usadas para prever impacto científico. Por ex. Tweets podem antecipar se um artigo será altamente citado depois de três dias de sua publicação • Altmetric indica o impacto de um artigo com base em sua disseminação em redes sociais; indicador é atualizado constantemente
  • 38. Movimento Open Data (Dados Abertos) • Acesso aberto; software livre, Creative Commons >> open data • Não mais “se” e sim, “como” • Informação na forma de dados digitais em AA para consulta, compartilhamento, análise, revisão, reprodução, etc. • Setores da educação, economia, produtos de consumo, dados sobre clima, saúde, serviços financeiros, etc. • Na área científica: disponibilizar e interoperar dados que deram origem à uma publicação em repositórios para livre acesso, sob licença CC • Vantagens:  Permitir a maior reprodutibilidade dos resultados  Dar crédito a quem gerou os dados, por ser arbitrados e citáveis  Prover maior transparecia à pesquisa científica, limitando práticas antiéticas • Repositório da Produção Científica e Intelectual da Unicamp – lançado em 24/11/2015
  • 39. Bibliografia • Coimbra Jr CEA. Produção Científica em saúde pública e as bases bibliográficas internacionais. Cad.Saúde Pública. 1999;15(4)883-888 http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102- 311X1999000400022&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt • SEGLEN, P.O. Why the impact factor of journals should not be used for evaluating research. BMJ, February 1997, p. 314-497 • Declaração de São Francisco sobre Avaliação em Pesquisa (DORA) - http://am.ascb.org/dora/ • SciELO Citation Index no Web of Science. SciELO em Perspectiva. http://blog.scielo.org/blog/2014/02/28/scielo-citation-index-no-web-of-science/ • Autores cujo idioma nativo não é o inglês e editores, avaliam dificuldades e desafios para publicar em periódicos internacionais. SciELO em Perspectiva http://blog.scielo.org/blog/2014/05/19/autores-cujo-idioma-nativo-nao-e-o- ingles-e-editores-avaliam-dificuldades-e-desafios-para-publicar-em-periodicos-internacionais/ • Países em desenvolvimento liderados pela China ameaçam domínio norte- americano na ciência. SciELO em Perspectiva http://blog.scielo.org/blog/2014/04/17/paises-em-desenvolvimento-liderados- pela-china-ameacam-dominio-norte-americano-na-ciencia/ • Você compartilha, eu curto e nós geramos métricas. SciELO em Perspectiva. http://blog.scielo.org/blog/2013/08/08/voce-compartilha-eu-curto-e-nos- geramos-metricas/