SlideShare uma empresa Scribd logo
Roberto de Pinho
4-set-18 1
robertodepinho@gmail.com
ascoisas.com/data
4-set-18 2
01
 Esforço?
 Volume?
O que significa
volume?
m3 de ciência?
 Informação?
 Conhecimento?
 Visibilidade?
 Relevância?
 Impacto?
4-set-18 3
4-set-18 4
02
4-set-18 5
03
 “Citations are the formal, explicit linkages between
papers that have particular points in common. A
citation index is built around these linkages. It lists
publications that have been cited and identifies the
sources of the citations. Anyone conducting a
literature search can find from one to dozens of
additional papers on a subject just by knowing one
that has been cited. And every paper that is found
provides a list of new citations with which to continue
the search.
The simplicity of citation indexing is one of its main
strengths.” Garfield, 1979
4-set-18 6
 Duas partes originais:
 Source Author Index
 Citation Index
 HojeWeb of Science*
 1972: Impact Factor
 1975: Journal Citation Index &
SCI Journal Citation Report
 ...
4-set-18 7
* now maintained by Clarivate
Analytics (previously the
Intellectual Property and
Science business ofThomson
Reuters)
Clarivate Analytics is owned by
private-equity firms Onex
Corporation (“Onex”) and
Baring Private EquityAsia
(“Baring Asia”)
GOOGLE SCHOLAR HTTPS://SCHOLAR.GOOGLE.COM.BR/
SCOPUS
4-set-18 8
WEB OF SCIENCE
4-set-18 9
08
09
4-set-18 10
Autor(a)
Documento
Periódico
Afiliação
País Citação
4-set-18 11
Autor(a)
Documento
Periódico
Afiliação
País Citação
Data
Área
Data
4-set-18 12
04
05
06
Val, Argentina
Zeca, Brasil
Joana, Brasil
 Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?
 Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?
 Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?
4-set-18 13
 Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?
 Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?
 Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?
4-set-18 14
 Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?
 Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?
 Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?
 Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?
 Argentina: 3 Artigos
4-set-18 15
 Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?
 Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?
 Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?
 Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?
 Argentina: 3 Artigos
 Mundo: 5 Artigos ou 3 Artigos?
4-set-18 16
 Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?
 Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?
 Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?
 Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?
 Argentina: 3 Artigos
 Mundo: 5 Artigos ou 3 Artigos?
4-set-18 17
whole
counts by
unit of
analysis
Quais artigos?
Quais documentos?
Quais periódicos?
Quais bases?
4-set-18 1807
4-set-18 19
 Documents – Documentos publicados no ano
 A extração é sobre uma base “viva”, portando o
número sofre alteração;
 Citable Documents – Documentos passíveis de
citação:
 Citações – Citações recebidas pelos documentos
publicados no ano
 É naturalmente menor para anos recentes
 Self-Citations – Citações recebidas de
documentos da mesma unidade de análise
4-set-18 20
 Citations per Document
 𝐶𝑖𝑡/𝐷𝑜𝑐
 O padrão de citações varia conforme área do
conhecimento. Usar com cuidado.
 H index
 Pesquisador(a) tem índice h de valor n se n de seus
trabalhos tem ao menos n citações
 ℎ = 𝑚𝑎𝑥𝑖 𝑚𝑖𝑛 𝑐𝑖𝑡 𝑖 , 𝑖 ,
onde cit é a lista em ordem
decrescente de número de citações
 Introduz distorções
 Forte correlação com total de citações
- desnecessário
 Não use4-set-18 21
10
11
 Fontes utilizadas pela COIND/MCTIC:
 Censo do Diretório dos grupos de pesquisa /
Lattes;
▪ Restrito à produção brasileira, auto declarada;
▪ Útil para análises regionais.
 Web Of Science;
▪ Dados até 2009 – requer compra.
 Scopus (Scimago)
4-set-18 22
4-set-18 23+ produção técnica, orientações
13
4-set-18 24
13
4-set-18 25
13
4-set-18 26
13
4-set-18 27
13
13
4-set-18 2813
 Brasil, 1996:
 21ª posição em
produção científica
 25ª posição em total de
citações
 Brasil, 2016:
 14ª posição em
produção científica
 16ª posição em total de
citações
4 de setembro de 2018 29
Fonte: SCImago. (2007). SCImago Journal & Country Rank.
Acesso em 19/07/2017, http://www.scimagojr.com. Sobre
tabelas elaboradas pela COIND/MCTIC
0.00
0.50
1.00
1.50
2.00
2.50
3.00
-
10,000
20,000
30,000
40,000
50,000
60,000
70,000
1995 2000 2005 2010 2015
Número de documentos passíveis de citação brasileiros
publicados em periódicos científicos indexados pela Scopus
Documentos - % do Brasil em relação ao Mundo
Citações - % do Brasil em relação ao Mundo
 A produção científica
brasileira representa da
produção mundial:
 13,1% em Odontologia
(2ª)
 11,4% emVeterinária (2ª)
 6,8% em Ciência Agrárias
e Biológicas (3ª)
 As menores
participações são em
Ciência dos Materiais;
Artes e Humanidade; e
Economia, Econometria
e Finanças*.
4 de setembro de 2018 30
Fonte: SCImago. (2007). SCImago Journal & Country Rank.
Acesso em 11/09/2017, http://www.scimagojr.com.
 Intensidade relativa da produção científica de
uma região em uma área do conhecimento
em relação ao padrão mundial
SI =
𝐷𝑜𝑐á𝑟𝑒𝑎,𝑝𝑎í𝑠
𝐷𝑜𝑐 𝑝𝑎í𝑠
𝐷𝑜𝑐á𝑟𝑒𝑎
𝐷𝑜𝑐 𝑚𝑢𝑛𝑑𝑜
4-set-18 31
 Citações pela média de citações na área do
conhecimento
 𝐴𝑅𝐶 =
𝑖∈ á𝑟𝑒𝑎,𝑝𝑎í𝑠
𝑛 𝐶𝑖𝑡 𝑖
𝑘∈ á𝑟𝑒𝑎
𝑚 𝐶𝑖𝑡 𝑘
𝑚
𝑛
4-set-18 32
4-set-18 33
16
 Para “um dado ano o FI
de um periódico é
calculado como o
número médio de
citações dos artigos
que foram publicados
durante o biênio
anterior. “
 𝐹𝐼 =
𝐶𝑖𝑡 𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−1+𝐶𝑖𝑡 𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−2
𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−1+𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−2
4-set-18 34
12
Impacto de um periódico não reflete
diretamente o impacto de seus artigos
Qualis!!!
 “CiteScore 2016 counts the citations received
in 2016 to documents published in 2013, 2014
or 2015, and divides this by the number of
documents published in 2013, 2014 and
2015.”
4-set-18 35
17
 InternationalCollaboration
 Collaboration Index
 Outputs inTop Percentiles
4-set-18 36
 Variação de cobertura por Área do
Conhecimento
 Variação de Cobertura de eventos
(Congressos etc)
 Cobertura por língua
4-set-18 37
Web of
Science
Scopus
Google
Scholar
 Microsoft
Academic
 Digital Science
Dimensions
 Scielo
 Pubmed
 ORCID
4-set-18 38
 90 milhões+ de registros
 20 mil + periódicos
 90 mil livros
 Journal acceptance rate:
 10-12%
 “Each journal is rigorously evaluated prior to
selection. Once selected, all content is indexed
cover to cover”[2]
4-set-18 39
 CoberturaTemporal
 Science Citation Index Expanded - 1900
 Social Sciences Citation Index - 1900
 Arts & Humanities Citation Index – 1975
 Proceedings – 1990
 Livros - 2005
 Para indicadores:
 “Articles, Notes, Proceedings papers and reviews”
4-set-18 40
 ~70 milhões de registros
 22 mil + periódicos
 150 mil livros
 CoberturaTemporal:
 Para Bibliometria: 1970
4-set-18 41
 160 milhões (estimado)
 “journal and conference papers, theses and
dissertations, academic books, pre-prints,
abstracts, technical reports and other
scholarly literature … also includes court
opinions and patents.” [3]
 Índice de documentos, não é de fontes
4-set-18 42
4-set-18 43
18
4-set-18 44
18
 [Ab]uso generalizado dos indicadores:
Expectativa de vida é uma
ferramenta importante para avaliar
a saúde de países, mas se sua idade
for maior que a expectativa de vida
do seu país, não que dizer que você
esteja morto.
4-set-18 45
 Baixo incentivo a
 Peer-review
 Replicação
 Publicação de resultados negativos
 Outras modalidade de difus’ao do conhecimento
 Cash-for-Publication Policy
 Manipulação de indicadores
 Citação endogâmica
 Fracionamento de pesquisa
 Fraude
4-set-18 46
General Recommendation
1. Do not use journal-based metrics, such as Journal Impact Factors, as a
surrogate measure of the quality of individual research articles, to assess an
individual scientist’s contributions, or in hiring, promotion, or funding decisions.
For funding agencies
2. Be explicit about the criteria used in evaluating the scientific productivity of
grant applicants and clearly highlight, especially for early-stage investigators,
that the scientific content of a paper is much more important than publication
metrics or the identity of the journal in which it was published.
3. For the purposes of research assessment, consider the value and impact of all
research outputs (including datasets and software) in addition to research
publications, and consider a broad range of impact measures including qualitative
indicators of research impact, such as influence on policy and practice.
4-set-18 47
ESRC, BBSRC, NERC, MRC,
AHRC, EPSRC, STFC - UK
 1) Quantitative
evaluation should
support qualitative,
expert assessment
 2) Measure
performance against
the research missions
of the institution,
group or researcher
 3) Protect excellence in
locally relevant
research
 4) Keep data collection
and analytical
processes open,
transparent and simple
 5) Allow those
evaluated to verify
data and analysis
4-set-18 48
 6) Account for
variation by field in
publication and
citation practices.
 7) Base assessment of
individual researchers
on a qualitative
judgement of their
portfolio.
 8) Avoid misplaced
concreteness and false
precision.
 9) Recognize the
systemic effects of
assessment and
indicators.
 10) Scrutinize
indicators regularly and
update them.
4-set-18 49
4-set-18
 Viewed - HTML views and PDF downloads
 Discussed - journal comments, science blogs,Wikipedia,
Twitter, Facebook and other social media
 Saved - Mendeley, CiteULike and other social
bookmarks
50
14
 Cited - citations in the
scholarly literature, tracked
byWeb of Science, Scopus,
CrossRef and others
 Recommended - for
example used by
F1000Prime
15
 ViaVerde
 Publicação em revistas
tradicionais e arquivo de
cópia em repositórios
institucionais de acesso
aberto
 Via Dourada
 Publicação em revistas
de acesso aberto
 Usualmente requerem
Article Processing
Charges (APC)
 Diferentes padrões de citação para acesso
fechado e acesso aberto
 Necessidade de reconhecer outras formas de
contribuição – Ex. Open Science Data, Code
 Predatory journals / Predatory open-access
publishing
 Crise do modelo de publicação científica
 Aumento do custo de assinaturas
 Article Processing Charges
4-set-18 53
 Initiative for Open Citations
 ORCID
 Preprints
 F1000Prime – Post Publication Peer Review
4-set-18 54
55
 Baseado na técnica de burst detection de
Kleinberg sobre títulos de artigos /
Atividades de Patentes
56
 https://en.wikipedia.org/wiki/Web_of_Science
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Fator_de_impacto
 Colledge, L. (2017). Snowball Metrics Recipe Book Edition 3.
2017.
 AOSTI (African Observatory of Science,Technology and
Innovation), Assessment of scientific production in the
African Union, 2005–2010, 2015
 Garfield, Garfield, Eugene. Citation indexing: Its
theory and application in science, technology, and
humanities. NewYork:Wiley, 1979, P. 1
 Callaway, Ewen “Beat it, impact factor! Publishing
elite turns against controversial metric”, Nature 535,
210–211 (14 July 2016) doi:10.1038/nature.2016.20224
4-set-18 57
 Roberto de Pinho “Nota informativa nº 02/2014 –
CGIN/ASCAV/SEXEC/MCTI - Especialização e visibilidade da ciência
brasileira: uma análise da produção científica agregada brasileira no
período de 1996 a 2012”, 2014
 Appelt, S., van Beuzekom, B., Galindo-Rueda, F., & de Pinho, R. (2015).
Which factors influence the international mobility of research scientists?.
Global Mobility of Research Scientists:The Economics ofWho Goes
Where andWhy, 177.
 Dernis, H., Squicciarini, M., & de Pinho, R. (2016). Detecting the
emergence of technologies and the evolution and co-development
trajectories in science (DETECTS): a ‘burst’analysis-based approach.The
Journal ofTechnologyTransfer, 41(5), 930-960.
 OECD Science,Technology and Industry (STI) Scoreboard 2013 Capítulo:
EmergingTechnologies http://www.oecd.org/sti/scoreboard-2013.htm
 Is the staggeringly profitable business of scientific publishing bad for
science? https://www.theguardian.com/science/2017/jun/27/profitable-
business-scientific-publishing-bad-for-science
4-set-18 58
 [1] https://en.wikipedia.org/wiki/Altmetrics
 Harzing, A.W.; Alakangas, S. (2016) Google Scholar,
Scopus and theWeb of Science: A longitudinal and cross-
disciplinary comparison, Scientometrics, vol. 106, no. 2,
pp. 787-804
 [2]
https://clarivate.libguides.com/webofscienceplatform/cov
erage
 https://www.elsevier.com/solutions/scopus/content
 [3]
https://scholar.google.com/intl/us/scholar/help.html#cove
rage
 https://sfdora.org/read/
 Leiden Manifesto doi:10.1038/520429a
4-set-18 59
 01 -Aberdeen Proving Ground "ARL celebrates NationalChemistryWeek withAPG youths”
https://farm3.staticflickr.com/2694/4502758332_6edfd09ea4.jpg“
 02 - Justin Baeder “DSC_1607” https://flic.kr/p/96VdSv
 03 - Concept of Citation Indexing: A Unique and InnovativeTool for Navigating the Research Literature speech presented
at Far Eastern State University Vladivostok - September 4, 1997 by EUGENEGARFIELD
 04 - Larry Lamsa “Researcher” - https://flic.kr/p/LSsPii
 05- NASA GoddardSpace Flight Center “NASA's Ship-Aircraft Bio-Optical Research (SABOR)” https://flic.kr/p/oC1tDK
 06 - USArmy Africa “Tropical Medicine Course 2010” https://flic.kr/p/8GSosi
 07 - Scott McLeod “Question Mark Cookies 3” https://flic.kr/p/bTQwfx editado para esta apresentação
 08 - Chen, C. (2004) Searching for intellectual turning points: Progressive Knowledge DomainVisualization. Proceedings of
the NationalAcademy of Sciences of the United States of America (PNAS), 101 (Suppl. 1), 5303-5310.
 09 - Skupin,André. 2005. InTerms of Geography.Courtesy of André Skupin, San Diego State University, San Diego,CA. In
“1st Iteration (2005):The Power of Maps,” Places & Spaces: Mapping Science, edited by Katy Börner and Deborah
MacPherson
 10 - Smabs Sputzer “MinedYour Step” https://flic.kr/p/dRWrAa
 11 - De en:user:Ael 2, vectorized by pl:user:Vulpecula - vectorized version of File:H-index_plot.PNG, Dominio público,
https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8716387
 12 - Callaway, Ewen “Beat it, impact factor! Publishing elite turns against controversial metric”, Nature 535, 210–211 (14
July 2016) doi:10.1038/nature.2016.20224
 13 – Coordenação de Indicadores – COIND/MCTIC
 14 - http://altmetrics.org/manifesto/
 15- https://www.fosteropenscience.eu/content/what-open-science-introduction
 16 -Roberto de Pinho “Nota informativa nº 02/2014 – CGIN/ASCAV/SEXEC/MCTI - Especialização e visibilidade da ciência
brasileira: uma análise da produção científica agregada brasileira no período de 1996 a 2012”, 2014
4-set-18 60
 17 - https://journalmetrics.scopus.com/
 18 - Harzing,A.W.; Alakangas, S. (2016) Google Scholar, Scopus and theWeb of Science:A longitudinal and cross-
disciplinary comparison, Scientometrics, vol. 106, no. 2, pp. 787-804
4-set-18 61
Roberto de Pinho
4-set-18 62
robertodepinho@gmail.com
ascoisas.com/data

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Medidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicasMedidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicas
Leticia Strehl
 
Web of Science Thomson
Web of Science ThomsonWeb of Science Thomson
Web of Science Thomson
Leticia Strehl
 
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
Biblioteca da FOB-USP
 
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Leticia Strehl
 
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometriaCurso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Leticia Strehl
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
Leticia Strehl
 
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricosCurso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
Leticia Strehl
 
Indicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científicaIndicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científica
Leticia Strehl
 
Scielo
ScieloScielo
2a apresentação pb g5
2a apresentação pb g52a apresentação pb g5
2a apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
3ª apresentação pb g5
3ª apresentação pb g53ª apresentação pb g5
3ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 

Mais procurados (11)

Medidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicasMedidas de visibilidade das publicações científicas
Medidas de visibilidade das publicações científicas
 
Web of Science Thomson
Web of Science ThomsonWeb of Science Thomson
Web of Science Thomson
 
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
Indicadores da Produção Científica (Scientific Production Indicators)
 
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
Curso de Cienciometria. Aula 1, Os conceitos das metrias e os contextos da co...
 
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometriaCurso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
Curso de cienciometria. Aula 2, As bases de dados e a cienciometria
 
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
indicadores de impacto e produtividade das publicações para a avaliação da at...
 
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricosCurso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
Curso de cienciometria. Aula 3, Os indicadores cienciométricos
 
Indicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científicaIndicadores de produção e impacto da produção científica
Indicadores de produção e impacto da produção científica
 
Scielo
ScieloScielo
Scielo
 
2a apresentação pb g5
2a apresentação pb g52a apresentação pb g5
2a apresentação pb g5
 
3ª apresentação pb g5
3ª apresentação pb g53ª apresentação pb g5
3ª apresentação pb g5
 

Semelhante a Cientometria: Duas xícaras de ciência e três pitadas de citações

Compendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
Compendex, ScienceDirect, Scopus e MendeleyCompendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
Compendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
 
Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5
pekenit5a1991
 
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
Carlos Lopes
 
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
VI EBBC - Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria
 
Aula Cientometria 2018.2.pptx
Aula Cientometria 2018.2.pptxAula Cientometria 2018.2.pptx
Aula Cientometria 2018.2.pptx
MarcelloSantos40
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
Bibliotecas da Universidade de Aveiro
 
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Latindex
 
8 clarivate bibliometria
8 clarivate bibliometria8 clarivate bibliometria
8 clarivate bibliometria
b-on
 
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadasPublicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Angela Pereira de Farias
 
Como redigir e preparar um artigo científico.pptx
Como redigir e preparar um artigo científico.pptxComo redigir e preparar um artigo científico.pptx
Como redigir e preparar um artigo científico.pptx
JeffersonPereira360732
 
Cientometria
CientometriaCientometria
Cientometria
Cláudio Silva
 
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Roberto Lopes
 
Palestra 2_Fator de impacto
Palestra 2_Fator de impactoPalestra 2_Fator de impacto
Palestra 2_Fator de impacto
UNICAMP - PPEC
 
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
VI EBBC - Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria
 
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Geise Ribeiro da Silva
 
1ª apresentação pb g5
1ª apresentação pb g51ª apresentação pb g5
1ª apresentação pb g5
pekenit5a1991
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
aula123456
 

Semelhante a Cientometria: Duas xícaras de ciência e três pitadas de citações (20)

Compendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
Compendex, ScienceDirect, Scopus e MendeleyCompendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
Compendex, ScienceDirect, Scopus e Mendeley
 
Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5Apresentação final pb g5
Apresentação final pb g5
 
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
#2# wos workshop de doutoramento__27 e 28 novembro 2015
 
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
Contribuições da bibliometria para a seleção de materiais no desenvolvimento ...
 
Aula Cientometria 2018.2.pptx
Aula Cientometria 2018.2.pptxAula Cientometria 2018.2.pptx
Aula Cientometria 2018.2.pptx
 
Indicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científicaIndicadores e métricas na publicação científica
Indicadores e métricas na publicação científica
 
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
Citações e métricas complementares: um estudo da sua correlação em artigos ci...
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
 
4ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g54ª apresentação pb g5
4ª apresentação pb g5
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
 
8 clarivate bibliometria
8 clarivate bibliometria8 clarivate bibliometria
8 clarivate bibliometria
 
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadasPublicação de artigos científicos em revistas indexadas
Publicação de artigos científicos em revistas indexadas
 
Como redigir e preparar um artigo científico.pptx
Como redigir e preparar um artigo científico.pptxComo redigir e preparar um artigo científico.pptx
Como redigir e preparar um artigo científico.pptx
 
Cientometria
CientometriaCientometria
Cientometria
 
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
Fator de Impacto e índice H : o antes e o agora da medição da produtividade c...
 
Palestra 2_Fator de impacto
Palestra 2_Fator de impactoPalestra 2_Fator de impacto
Palestra 2_Fator de impacto
 
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
PUBLICAÇÕES DO ENCONTRO BRASILEIRO DE BIBLIOMETRIA E CIENTOMETRIA: identifica...
 
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
Apresentacao geise silva_i_fórum_compet_inf_05maio2015
 
1ª apresentação pb g5
1ª apresentação pb g51ª apresentação pb g5
1ª apresentação pb g5
 
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópiaAula 2   ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
Aula 2 ic e artigos sem vídeo-1 - cópia
 

Mais de Roberto de Pinho

Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e InovaçãoAvaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
Roberto de Pinho
 
Rumo a uma política de dados científicos
Rumo a uma política de dados científicosRumo a uma política de dados científicos
Rumo a uma política de dados científicos
Roberto de Pinho
 
Towards a scientific data policy
Towards a scientific data policy Towards a scientific data policy
Towards a scientific data policy
Roberto de Pinho
 
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paraleloIndicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Roberto de Pinho
 
Fábrica de Experiência
Fábrica de ExperiênciaFábrica de Experiência
Fábrica de Experiência
Roberto de Pinho
 
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
Roberto de Pinho
 
Natureza dos Problemas
Natureza dos ProblemasNatureza dos Problemas
Natureza dos Problemas
Roberto de Pinho
 
Elaboração de Indicadores para quem tem pressa
Elaboração de Indicadores para quem tem pressaElaboração de Indicadores para quem tem pressa
Elaboração de Indicadores para quem tem pressa
Roberto de Pinho
 
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no BrasilEvolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
Roberto de Pinho
 
As Coisas e Os Dados
As Coisas e Os DadosAs Coisas e Os Dados
As Coisas e Os Dados
Roberto de Pinho
 
Key words of Brazilian science
Key words of Brazilian scienceKey words of Brazilian science
Key words of Brazilian science
Roberto de Pinho
 
Doutores 2010-word-clouds_apres
 Doutores 2010-word-clouds_apres Doutores 2010-word-clouds_apres
Doutores 2010-word-clouds_apres
Roberto de Pinho
 
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
Roberto de Pinho
 
In vino veritas - Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
In vino veritas -  Dans le vin la vérité - L’étiquette de vinIn vino veritas -  Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
In vino veritas - Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
Roberto de Pinho
 
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentosEspaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
Roberto de Pinho
 
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de basesDados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
Roberto de Pinho
 
Basic R
Basic RBasic R
Curso Básico de R
Curso Básico de RCurso Básico de R
Curso Básico de R
Roberto de Pinho
 

Mais de Roberto de Pinho (18)

Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e InovaçãoAvaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
Avaliação de impacto em Ciência, Tecnologia e Inovação
 
Rumo a uma política de dados científicos
Rumo a uma política de dados científicosRumo a uma política de dados científicos
Rumo a uma política de dados científicos
 
Towards a scientific data policy
Towards a scientific data policy Towards a scientific data policy
Towards a scientific data policy
 
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paraleloIndicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
Indicadores de políticas públicas e métricas de software: uma visão em paralelo
 
Fábrica de Experiência
Fábrica de ExperiênciaFábrica de Experiência
Fábrica de Experiência
 
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
Metodologia de Análise e Solução de Problemas (MASP)
 
Natureza dos Problemas
Natureza dos ProblemasNatureza dos Problemas
Natureza dos Problemas
 
Elaboração de Indicadores para quem tem pressa
Elaboração de Indicadores para quem tem pressaElaboração de Indicadores para quem tem pressa
Elaboração de Indicadores para quem tem pressa
 
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no BrasilEvolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
Evolução e perspectivas dos investimentos em CTI no Brasil
 
As Coisas e Os Dados
As Coisas e Os DadosAs Coisas e Os Dados
As Coisas e Os Dados
 
Key words of Brazilian science
Key words of Brazilian scienceKey words of Brazilian science
Key words of Brazilian science
 
Doutores 2010-word-clouds_apres
 Doutores 2010-word-clouds_apres Doutores 2010-word-clouds_apres
Doutores 2010-word-clouds_apres
 
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases" no II Encontro Naciona...
 
In vino veritas - Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
In vino veritas -  Dans le vin la vérité - L’étiquette de vinIn vino veritas -  Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
In vino veritas - Dans le vin la vérité - L’étiquette de vin
 
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentosEspaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
Espaço incremental para a mineração visual de conjuntos dinâmicos de documentos
 
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de basesDados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
Dados abertos: dados pessoais e anonimização de bases
 
Basic R
Basic RBasic R
Basic R
 
Curso Básico de R
Curso Básico de RCurso Básico de R
Curso Básico de R
 

Cientometria: Duas xícaras de ciência e três pitadas de citações

  • 1. Roberto de Pinho 4-set-18 1 robertodepinho@gmail.com ascoisas.com/data
  • 3.  Esforço?  Volume? O que significa volume? m3 de ciência?  Informação?  Conhecimento?  Visibilidade?  Relevância?  Impacto? 4-set-18 3
  • 6.  “Citations are the formal, explicit linkages between papers that have particular points in common. A citation index is built around these linkages. It lists publications that have been cited and identifies the sources of the citations. Anyone conducting a literature search can find from one to dozens of additional papers on a subject just by knowing one that has been cited. And every paper that is found provides a list of new citations with which to continue the search. The simplicity of citation indexing is one of its main strengths.” Garfield, 1979 4-set-18 6
  • 7.  Duas partes originais:  Source Author Index  Citation Index  HojeWeb of Science*  1972: Impact Factor  1975: Journal Citation Index & SCI Journal Citation Report  ... 4-set-18 7 * now maintained by Clarivate Analytics (previously the Intellectual Property and Science business ofThomson Reuters) Clarivate Analytics is owned by private-equity firms Onex Corporation (“Onex”) and Baring Private EquityAsia (“Baring Asia”)
  • 13.  Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?  Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?  Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos? 4-set-18 13
  • 14.  Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?  Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?  Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos? 4-set-18 14
  • 15.  Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?  Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?  Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?  Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?  Argentina: 3 Artigos 4-set-18 15
  • 16.  Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?  Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?  Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?  Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?  Argentina: 3 Artigos  Mundo: 5 Artigos ou 3 Artigos? 4-set-18 16
  • 17.  Zeca: 1/3 de Artigo ou 1 Artigo?  Val: 1 + 5/6 de Artigos ou 3 Artigos?  Joana: 5/6 de Artigo ou 2 Artigos?  Brasil: 3 (1+2) Artigos ou 2 Artigos?  Argentina: 3 Artigos  Mundo: 5 Artigos ou 3 Artigos? 4-set-18 17 whole counts by unit of analysis
  • 18. Quais artigos? Quais documentos? Quais periódicos? Quais bases? 4-set-18 1807
  • 20.  Documents – Documentos publicados no ano  A extração é sobre uma base “viva”, portando o número sofre alteração;  Citable Documents – Documentos passíveis de citação:  Citações – Citações recebidas pelos documentos publicados no ano  É naturalmente menor para anos recentes  Self-Citations – Citações recebidas de documentos da mesma unidade de análise 4-set-18 20
  • 21.  Citations per Document  𝐶𝑖𝑡/𝐷𝑜𝑐  O padrão de citações varia conforme área do conhecimento. Usar com cuidado.  H index  Pesquisador(a) tem índice h de valor n se n de seus trabalhos tem ao menos n citações  ℎ = 𝑚𝑎𝑥𝑖 𝑚𝑖𝑛 𝑐𝑖𝑡 𝑖 , 𝑖 , onde cit é a lista em ordem decrescente de número de citações  Introduz distorções  Forte correlação com total de citações - desnecessário  Não use4-set-18 21 10 11
  • 22.  Fontes utilizadas pela COIND/MCTIC:  Censo do Diretório dos grupos de pesquisa / Lattes; ▪ Restrito à produção brasileira, auto declarada; ▪ Útil para análises regionais.  Web Of Science; ▪ Dados até 2009 – requer compra.  Scopus (Scimago) 4-set-18 22
  • 23. 4-set-18 23+ produção técnica, orientações 13
  • 29.  Brasil, 1996:  21ª posição em produção científica  25ª posição em total de citações  Brasil, 2016:  14ª posição em produção científica  16ª posição em total de citações 4 de setembro de 2018 29 Fonte: SCImago. (2007). SCImago Journal & Country Rank. Acesso em 19/07/2017, http://www.scimagojr.com. Sobre tabelas elaboradas pela COIND/MCTIC 0.00 0.50 1.00 1.50 2.00 2.50 3.00 - 10,000 20,000 30,000 40,000 50,000 60,000 70,000 1995 2000 2005 2010 2015 Número de documentos passíveis de citação brasileiros publicados em periódicos científicos indexados pela Scopus Documentos - % do Brasil em relação ao Mundo Citações - % do Brasil em relação ao Mundo
  • 30.  A produção científica brasileira representa da produção mundial:  13,1% em Odontologia (2ª)  11,4% emVeterinária (2ª)  6,8% em Ciência Agrárias e Biológicas (3ª)  As menores participações são em Ciência dos Materiais; Artes e Humanidade; e Economia, Econometria e Finanças*. 4 de setembro de 2018 30 Fonte: SCImago. (2007). SCImago Journal & Country Rank. Acesso em 11/09/2017, http://www.scimagojr.com.
  • 31.  Intensidade relativa da produção científica de uma região em uma área do conhecimento em relação ao padrão mundial SI = 𝐷𝑜𝑐á𝑟𝑒𝑎,𝑝𝑎í𝑠 𝐷𝑜𝑐 𝑝𝑎í𝑠 𝐷𝑜𝑐á𝑟𝑒𝑎 𝐷𝑜𝑐 𝑚𝑢𝑛𝑑𝑜 4-set-18 31
  • 32.  Citações pela média de citações na área do conhecimento  𝐴𝑅𝐶 = 𝑖∈ á𝑟𝑒𝑎,𝑝𝑎í𝑠 𝑛 𝐶𝑖𝑡 𝑖 𝑘∈ á𝑟𝑒𝑎 𝑚 𝐶𝑖𝑡 𝑘 𝑚 𝑛 4-set-18 32
  • 34.  Para “um dado ano o FI de um periódico é calculado como o número médio de citações dos artigos que foram publicados durante o biênio anterior. “  𝐹𝐼 = 𝐶𝑖𝑡 𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−1+𝐶𝑖𝑡 𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−2 𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−1+𝐷𝑜𝑐 𝑎𝑛𝑜−2 4-set-18 34 12 Impacto de um periódico não reflete diretamente o impacto de seus artigos Qualis!!!
  • 35.  “CiteScore 2016 counts the citations received in 2016 to documents published in 2013, 2014 or 2015, and divides this by the number of documents published in 2013, 2014 and 2015.” 4-set-18 35 17
  • 36.  InternationalCollaboration  Collaboration Index  Outputs inTop Percentiles 4-set-18 36
  • 37.  Variação de cobertura por Área do Conhecimento  Variação de Cobertura de eventos (Congressos etc)  Cobertura por língua 4-set-18 37
  • 38. Web of Science Scopus Google Scholar  Microsoft Academic  Digital Science Dimensions  Scielo  Pubmed  ORCID 4-set-18 38
  • 39.  90 milhões+ de registros  20 mil + periódicos  90 mil livros  Journal acceptance rate:  10-12%  “Each journal is rigorously evaluated prior to selection. Once selected, all content is indexed cover to cover”[2] 4-set-18 39
  • 40.  CoberturaTemporal  Science Citation Index Expanded - 1900  Social Sciences Citation Index - 1900  Arts & Humanities Citation Index – 1975  Proceedings – 1990  Livros - 2005  Para indicadores:  “Articles, Notes, Proceedings papers and reviews” 4-set-18 40
  • 41.  ~70 milhões de registros  22 mil + periódicos  150 mil livros  CoberturaTemporal:  Para Bibliometria: 1970 4-set-18 41
  • 42.  160 milhões (estimado)  “journal and conference papers, theses and dissertations, academic books, pre-prints, abstracts, technical reports and other scholarly literature … also includes court opinions and patents.” [3]  Índice de documentos, não é de fontes 4-set-18 42
  • 45.  [Ab]uso generalizado dos indicadores: Expectativa de vida é uma ferramenta importante para avaliar a saúde de países, mas se sua idade for maior que a expectativa de vida do seu país, não que dizer que você esteja morto. 4-set-18 45
  • 46.  Baixo incentivo a  Peer-review  Replicação  Publicação de resultados negativos  Outras modalidade de difus’ao do conhecimento  Cash-for-Publication Policy  Manipulação de indicadores  Citação endogâmica  Fracionamento de pesquisa  Fraude 4-set-18 46
  • 47. General Recommendation 1. Do not use journal-based metrics, such as Journal Impact Factors, as a surrogate measure of the quality of individual research articles, to assess an individual scientist’s contributions, or in hiring, promotion, or funding decisions. For funding agencies 2. Be explicit about the criteria used in evaluating the scientific productivity of grant applicants and clearly highlight, especially for early-stage investigators, that the scientific content of a paper is much more important than publication metrics or the identity of the journal in which it was published. 3. For the purposes of research assessment, consider the value and impact of all research outputs (including datasets and software) in addition to research publications, and consider a broad range of impact measures including qualitative indicators of research impact, such as influence on policy and practice. 4-set-18 47 ESRC, BBSRC, NERC, MRC, AHRC, EPSRC, STFC - UK
  • 48.  1) Quantitative evaluation should support qualitative, expert assessment  2) Measure performance against the research missions of the institution, group or researcher  3) Protect excellence in locally relevant research  4) Keep data collection and analytical processes open, transparent and simple  5) Allow those evaluated to verify data and analysis 4-set-18 48
  • 49.  6) Account for variation by field in publication and citation practices.  7) Base assessment of individual researchers on a qualitative judgement of their portfolio.  8) Avoid misplaced concreteness and false precision.  9) Recognize the systemic effects of assessment and indicators.  10) Scrutinize indicators regularly and update them. 4-set-18 49
  • 50. 4-set-18  Viewed - HTML views and PDF downloads  Discussed - journal comments, science blogs,Wikipedia, Twitter, Facebook and other social media  Saved - Mendeley, CiteULike and other social bookmarks 50 14  Cited - citations in the scholarly literature, tracked byWeb of Science, Scopus, CrossRef and others  Recommended - for example used by F1000Prime
  • 51. 15
  • 52.  ViaVerde  Publicação em revistas tradicionais e arquivo de cópia em repositórios institucionais de acesso aberto  Via Dourada  Publicação em revistas de acesso aberto  Usualmente requerem Article Processing Charges (APC)
  • 53.  Diferentes padrões de citação para acesso fechado e acesso aberto  Necessidade de reconhecer outras formas de contribuição – Ex. Open Science Data, Code  Predatory journals / Predatory open-access publishing  Crise do modelo de publicação científica  Aumento do custo de assinaturas  Article Processing Charges 4-set-18 53
  • 54.  Initiative for Open Citations  ORCID  Preprints  F1000Prime – Post Publication Peer Review 4-set-18 54
  • 55. 55
  • 56.  Baseado na técnica de burst detection de Kleinberg sobre títulos de artigos / Atividades de Patentes 56
  • 57.  https://en.wikipedia.org/wiki/Web_of_Science  https://pt.wikipedia.org/wiki/Fator_de_impacto  Colledge, L. (2017). Snowball Metrics Recipe Book Edition 3. 2017.  AOSTI (African Observatory of Science,Technology and Innovation), Assessment of scientific production in the African Union, 2005–2010, 2015  Garfield, Garfield, Eugene. Citation indexing: Its theory and application in science, technology, and humanities. NewYork:Wiley, 1979, P. 1  Callaway, Ewen “Beat it, impact factor! Publishing elite turns against controversial metric”, Nature 535, 210–211 (14 July 2016) doi:10.1038/nature.2016.20224 4-set-18 57
  • 58.  Roberto de Pinho “Nota informativa nº 02/2014 – CGIN/ASCAV/SEXEC/MCTI - Especialização e visibilidade da ciência brasileira: uma análise da produção científica agregada brasileira no período de 1996 a 2012”, 2014  Appelt, S., van Beuzekom, B., Galindo-Rueda, F., & de Pinho, R. (2015). Which factors influence the international mobility of research scientists?. Global Mobility of Research Scientists:The Economics ofWho Goes Where andWhy, 177.  Dernis, H., Squicciarini, M., & de Pinho, R. (2016). Detecting the emergence of technologies and the evolution and co-development trajectories in science (DETECTS): a ‘burst’analysis-based approach.The Journal ofTechnologyTransfer, 41(5), 930-960.  OECD Science,Technology and Industry (STI) Scoreboard 2013 Capítulo: EmergingTechnologies http://www.oecd.org/sti/scoreboard-2013.htm  Is the staggeringly profitable business of scientific publishing bad for science? https://www.theguardian.com/science/2017/jun/27/profitable- business-scientific-publishing-bad-for-science 4-set-18 58
  • 59.  [1] https://en.wikipedia.org/wiki/Altmetrics  Harzing, A.W.; Alakangas, S. (2016) Google Scholar, Scopus and theWeb of Science: A longitudinal and cross- disciplinary comparison, Scientometrics, vol. 106, no. 2, pp. 787-804  [2] https://clarivate.libguides.com/webofscienceplatform/cov erage  https://www.elsevier.com/solutions/scopus/content  [3] https://scholar.google.com/intl/us/scholar/help.html#cove rage  https://sfdora.org/read/  Leiden Manifesto doi:10.1038/520429a 4-set-18 59
  • 60.  01 -Aberdeen Proving Ground "ARL celebrates NationalChemistryWeek withAPG youths” https://farm3.staticflickr.com/2694/4502758332_6edfd09ea4.jpg“  02 - Justin Baeder “DSC_1607” https://flic.kr/p/96VdSv  03 - Concept of Citation Indexing: A Unique and InnovativeTool for Navigating the Research Literature speech presented at Far Eastern State University Vladivostok - September 4, 1997 by EUGENEGARFIELD  04 - Larry Lamsa “Researcher” - https://flic.kr/p/LSsPii  05- NASA GoddardSpace Flight Center “NASA's Ship-Aircraft Bio-Optical Research (SABOR)” https://flic.kr/p/oC1tDK  06 - USArmy Africa “Tropical Medicine Course 2010” https://flic.kr/p/8GSosi  07 - Scott McLeod “Question Mark Cookies 3” https://flic.kr/p/bTQwfx editado para esta apresentação  08 - Chen, C. (2004) Searching for intellectual turning points: Progressive Knowledge DomainVisualization. Proceedings of the NationalAcademy of Sciences of the United States of America (PNAS), 101 (Suppl. 1), 5303-5310.  09 - Skupin,André. 2005. InTerms of Geography.Courtesy of André Skupin, San Diego State University, San Diego,CA. In “1st Iteration (2005):The Power of Maps,” Places & Spaces: Mapping Science, edited by Katy Börner and Deborah MacPherson  10 - Smabs Sputzer “MinedYour Step” https://flic.kr/p/dRWrAa  11 - De en:user:Ael 2, vectorized by pl:user:Vulpecula - vectorized version of File:H-index_plot.PNG, Dominio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8716387  12 - Callaway, Ewen “Beat it, impact factor! Publishing elite turns against controversial metric”, Nature 535, 210–211 (14 July 2016) doi:10.1038/nature.2016.20224  13 – Coordenação de Indicadores – COIND/MCTIC  14 - http://altmetrics.org/manifesto/  15- https://www.fosteropenscience.eu/content/what-open-science-introduction  16 -Roberto de Pinho “Nota informativa nº 02/2014 – CGIN/ASCAV/SEXEC/MCTI - Especialização e visibilidade da ciência brasileira: uma análise da produção científica agregada brasileira no período de 1996 a 2012”, 2014 4-set-18 60
  • 61.  17 - https://journalmetrics.scopus.com/  18 - Harzing,A.W.; Alakangas, S. (2016) Google Scholar, Scopus and theWeb of Science:A longitudinal and cross- disciplinary comparison, Scientometrics, vol. 106, no. 2, pp. 787-804 4-set-18 61
  • 62. Roberto de Pinho 4-set-18 62 robertodepinho@gmail.com ascoisas.com/data