SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 3   perispírito
Perguntas em “O Livro dos Espíritos”Perguntas em “O Livro dos Espíritos”
135- Há no homem outra coisa, além da alma e do corpo?
— Há, o liame que une a alma e o corpo.
135a- Qual é a natureza desse liame?
— Semimaterial: quer dizer, um meio-termo entre a natureza do
Espírito e a do corpo. E isso é necessário para que eles possam
comunicar-se. É por meio desse liame que o Espírito age sobre a
matéria, e vice-versa.matéria, e vice-versa.
O homem é assim formado de três partes essenciais:
1º) O corpo ou ser material, semelhante ao dos animais e animado
pelo mesmo princípio vital;
2º) A alma, Espírito encarnado, do qual o corpo é a habitação;
3º) O perispírito, princípio intermediário, substância semimaterial,
que serve de primeiro envoltório ao Espírito e une a alma ao corpo.
Tais são, num fruto, a semente, a polpa e a casca.
150- A alma conserva a sua individualidade após a morte?
— Sim, não a perde jamais. O que seria ela se não a conservasse?
150a- Como a alma constata a sua individualidade, se não tem mais o
corpo material?
— Tem um fluido que lhe é próprio, que tira da atmosfera do seu
planeta e que representa a aparência da sua última encarnação: seu
perispírito.
186- Há mundos em que o Espírito, deixando de viver num corpo
material, só tem por envoltório o perispírito?
— Sim, e esse envoltório torna-se de tal maneira etéreo, que para vós
é como se não existisse; eis então o estado dos Espíritos puros.
FUNÇÕES DO PERISPÍRITOFUNÇÕES DO PERISPÍRITO
FUNÇÃOFUNÇÃO MODELADORA E REPARADORA:MODELADORA E REPARADORA:
O perispírito conterá (no sentido de delimitar, de dar
contornos e aparência) o Espírito, dando-lhe forma à
nossa percepção.Quando da necessidade da
reencarnação o Espírito precisa delinear, organizar e
delimitar o processo morfogenético, presidindo a
elaboração das formas e disposições do corpo que será
desenvolvido para albergá-lo. (MOB – Modelodesenvolvido para albergá-lo. (MOB – Modelo
Organizador Biológico).
FUNÇÃO DE LIGAÇÃO:FUNÇÃO DE LIGAÇÃO:
Na estrutura do Perispírito
encontram-se destacados
pelo menos dois grandes
campos: um que se une ao
Espírito chamado “campo
mental” e outro que se une
ao corpo, “campo vital”.ao corpo, “campo vital”.
Seriam, pois, nesses
campos que
encontraríamos os elos que
“prendem” o Espírito ao
corpo.
FUNÇÃO DEFUNÇÃO DE INTERCÂMBIO:INTERCÂMBIO:
Espírito
Perispírito
Através de elementos
sutis, o perispírito traduz
ao Espírito as
informações ocorridas
“na carne” bem como Perispírito
Corpo Físico
“na carne” bem como
conduz as respostas do
Espírito ao corpo.
FUNÇÃO NO INTERCÂMBIO MEDIÚNICO:FUNÇÃO NO INTERCÂMBIO MEDIÚNICO:
• É através do Perispírito que ocorrem as
manifestações mediúnicas.
• Pelo perispírito o médium tem a
percepção e o registro do Espíritopercepção e o registro do Espírito
comunicante.
FUNÇÃO DE ARQUIVOFUNÇÃO DE ARQUIVO
• É no Perispírito
que estão
armazenadas
todas as memóriastodas as memórias
do Espírito,
referentes a todas
as suas
reencarnações
PROPRIEDADES DOPROPRIEDADES DO
PERISPÍRITOPERISPÍRITOPERISPÍRITOPERISPÍRITO
PLASTICIDADE:PLASTICIDADE: O perispírito é o espelho da mente,
moldando-se de acordo com seu comando plasticizante.
Contudo, tal possibilidade de alterar a indumentária
perispiritual é limitada ao padrão evolutivo. O Espírito só
pode adequar-se perispiritualmente aos moldes relativos as
suas vivências pretéritas e atuais, ou seja, com a sua
realidade íntima;
DENSIDADEDENSIDADE::
O perispírito, agente da alma, não deixa de ser
matéria, ainda que de natureza
quintessenciada. Como tal, apresenta uma
certa densidade, que se relaciona com o grau
de evolução da alma. A densidade perispirítica
varia de indivíduo para indivíduo. “Nos
Espíritos moralmente adiantados” escreveEspíritos moralmente adiantados” escreve
Kardec, “é mais sutil e se aproxima da dos
Espíritos elevados; nos Espíritos inferiores, ao
contrário, aproxima-se da matéria e é o que faz
os Espíritos inferiores de baixa condição
conservarem por muito tempo as ilusões da
vida terrestre.” (“O Livro dos Médiuns, Cap. IV
– p. 94);
PONDERABILIDADE:PONDERABILIDADE:
• “que não se pode ponderar”, “sem peso”.
• Na dimensão espiritual, cada organização perispirítica tem
o seu peso específico, que varia de acordo com a sua
densidade, ditada pelo estado de moralidade do Espírito.
•“Nossa posição mental”, afirma ANDRÉ LUIZ, “determina o
peso específico do nosso envoltório espiritual e,
consequentemente, o habitat que lhe compete. Meroconsequentemente, o habitat que lhe compete. Mero
problema de padrão vibratório.” (Entre a Terra e o Céu –
Francisco Cândido Xavier – Cap. XX ).
• O perispírito, sendo matéria, ainda que tênue, submete-se
aos princípios gravitacionais imperantes no meio em que se
situa e do qual se nutre
LUMINOSIDADELUMINOSIDADE::
A intensidade da luz está
na razão da pureza do
Espírito: as menores
imperfeições morais
atenuam-na e
enfraquecem-na.enfraquecem-na.
A luz irradiada por um
Espírito será tanto mais
viva, quanto maior o seu
adiantamento.
PENETRABILIDADE:PENETRABILIDADE:
“Matéria nenhuma lhe opõe
obstáculo; ele as atravessa
todas, como a luz atravessa os
corpos transparentes”, anota
KARDEC. “Daí vem que não há
como impedir que os Espíritos
entrem num recinto
inteiramente fechado.” (“Obrasinteiramente fechado.” (“Obras
Póstumas” – PP 47 e 48).
Observe-se, entretanto, que, em
níveis menos adiantados, os
Espíritos, muitas vezes, não
conseguem atravessar os
obstáculos materiais
simplesmente por ignorarem
que podem fazê-lo.
VISIBILIDADEVISIBILIDADE::
O perispírito, em si, é
completamente invisível aos
olhos físicos.
Não o é para os Espíritos. Os
menos adiantados percebem o
corpo espiritual de seus pares,
captando-lhe o aspecto geral. Já
Médium Peixotinho em
sessão de materialização
em Pedro Leopoldo com
a presença de Chico
Xavier
captando-lhe o aspecto geral. Já
os Espíritos Superiores, podem
perscrutar a intimidade
perispiritual de desencarnados
de menor grau de elevação, bem
como a dos encarnados,
observando-lhes as
desarmonias e as necessidades.
TANGIBILIDADETANGIBILIDADE::
O perispírito, com o suporte
ectoplásmico que lhe dê
expressão física, pode
tornar-se materialmente
tangível, no todo ou em
Espírito Kate King materializado
cumprimenta um dos assistentes do
cientista Willian Crookes
tangível, no todo ou em
parte, pois tocando no corpo
ectoplásmico, obviamente,
toca-se no perispírito que o
sustenta;
SENSIBILIDADESENSIBILIDADE GLOBAL:GLOBAL:
A percepção do meio que envolve o Espírito, sem o corpo
físico, acontece como um registro global do perispírito, ou
seja, uma percepção que o Espírito realiza com todo o seu
ser. Assim, vê, ouve, sente, enfim, com o corpo espiritual
inteiro (independentemente, mesmo, de posição ou
direção).
SENSIBILIDADE MAGNÉTICA:SENSIBILIDADE MAGNÉTICA:
O perispírito, campo de força que é, a sustentar uma
estrutura semimaterial, apresenta-se particularmente
sensível à ação magnética.
No processo do passe: o Espírito, acumulando energia e
estimulando a sensibilidade do médium, conjuga suas
forças com a deste –psíquicas e vitais- para a
transmissão dos recursos de curatransmissão dos recursos de cura
EXPANSIBILIDADE:EXPANSIBILIDADE:
O perispírito, intrinsicamente indivisível pode, conforme
suas condições, expandir-se, ampliando o seu campo de
sensibilidade e também de percepção. Graças a essa
propriedade, é que se torna possível o contato perispírito
a perispírito, que marca o fenômeno mediúnico.
BICORPOREIDADE:BICORPOREIDADE:
bicorporeidade (termo criado por KARDEC, que se
relaciona ao fenômeno de desdobramento), define-se
particularmente como notável faculdade do perispírito
que possibilita, em condições especiais, o seu
desdobramento (fazer-se em dois).
UNICIDADE:UNICIDADE:
A estrutura perispirítica, como reflexo da alma,
é única. Não há perispíritos iguais, como a
rigor, inexistem almas idênticas;
MUTABILIDADE:MUTABILIDADE:
Ensina KARDEC que “o envoltório perispirítico de
um Espírito se modifica com o progresso moral
que este realiza em cada encarnação” (A Gênese
– Cap. XIV );
TEMPERATURA:TEMPERATURA: Como, no desenvolvimento da atividade mediúnica,
certos médiuns registram, por exemplo, uma espécie de gélido
torpor, com a avizinhação de alguma alma sofredora, ou, ao
contrário, uma cálida sensação de bem-estar, quando da
aproximação de um Espírito Superior, é lícito cogitar da possibilidade
de que o perispírito também mostre uma espécie de temperatura
própria, relacionada, naturalmente, com o grau de evolução do
Espírito.
PERISPÍRITO E CENTROS DEPERISPÍRITO E CENTROS DE
FORÇAFORÇA
• Os CENTROS DE
FORÇA, localizados
em nosso corpo de
matéria rarefeita, istomatéria rarefeita, isto
é, no PERISPÍRITO,
funcionam como
terminais de energia,
ligados às ramificações
dos “plexos” do
organismo físico.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
07 propriedades do perespirito
07   propriedades do perespirito07   propriedades do perespirito
07 propriedades do perespirito
carlos freire
 
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª ParteProgressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Denise Aguiar
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Desdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e TransporteDesdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e Transporte
paikachambi
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Bruno Cechinel Filho
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
Graça Maciel
 
O fluido vital
O fluido vitalO fluido vital
O fluido vital
Wanderson Luz
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
Rodrigo Leite
 
Centros de Força
Centros de ForçaCentros de Força
Centros de Força
Marcelo Gomez Brito Junior
 
Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1
Graça Maciel
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
jcevadro
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
duadv
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Sergio Lima Dias Junior
 
Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)
Antonino Silva
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
Graça Maciel
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispírito
bonattinho
 
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSALFLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
Denise Aguiar
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
Perispirito
Vjmarx
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
Wagner Quadros
 

Mais procurados (20)

Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
07 propriedades do perespirito
07   propriedades do perespirito07   propriedades do perespirito
07 propriedades do perespirito
 
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª ParteProgressão dos Espíritos - 1ª Parte
Progressão dos Espíritos - 1ª Parte
 
Perispírito
PerispíritoPerispírito
Perispírito
 
Desdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e TransporteDesdobramento Espiritual e Transporte
Desdobramento Espiritual e Transporte
 
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
Roteiro 1   o fluído cósmico universalRoteiro 1   o fluído cósmico universal
Roteiro 1 o fluído cósmico universal
 
Obsessao 1
Obsessao 1Obsessao 1
Obsessao 1
 
O fluido vital
O fluido vitalO fluido vital
O fluido vital
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Centros de Força
Centros de ForçaCentros de Força
Centros de Força
 
Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
 
Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)Fluído Cósmico (Universal)
Fluído Cósmico (Universal)
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispírito
 
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSALFLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
Perispirito
 
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
6ª aula   manifestaçoes visuais - coem6ª aula   manifestaçoes visuais - coem
6ª aula manifestaçoes visuais - coem
 

Destaque

Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidadeTerceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
CeiClarencio
 
Quarto Módulo - 8ª aula clarividência e vidência
Quarto Módulo - 8ª aula  clarividência e vidênciaQuarto Módulo - 8ª aula  clarividência e vidência
Quarto Módulo - 8ª aula clarividência e vidência
CeiClarencio
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Seminário mediunidade - teoria e prática-pdf
Seminário   mediunidade - teoria e prática-pdfSeminário   mediunidade - teoria e prática-pdf
Seminário mediunidade - teoria e prática-pdf
Carlos Steigleder
 
Ambulance
AmbulanceAmbulance
Ambulance
iZovator
 
Apresentação hangout 04.04.2014
Apresentação hangout 04.04.2014Apresentação hangout 04.04.2014
Apresentação hangout 04.04.2014
Maria Dólor
 
1er indicador de desempeño 2014 (1)
1er indicador de desempeño 2014 (1)1er indicador de desempeño 2014 (1)
1er indicador de desempeño 2014 (1)
pauladayanna
 
Jovem russa e você pedindo vodka
Jovem russa e você pedindo vodkaJovem russa e você pedindo vodka
Jovem russa e você pedindo vodka
1jussier
 
Pamonha de piracicaba
Pamonha de piracicabaPamonha de piracicaba
Pamonha de piracicaba
1jussier
 
Apenas um copo de cerveja
Apenas um copo de cervejaApenas um copo de cerveja
Apenas um copo de cerveja
1jussier
 
Eu amo as argentinas
Eu amo as argentinasEu amo as argentinas
Eu amo as argentinas
1jussier
 
Bg10 premium 11
Bg10 premium 11Bg10 premium 11
Bg10 premium 11
1jussier
 
Padre quevedo está errado, bruxas existem
Padre quevedo está errado, bruxas existemPadre quevedo está errado, bruxas existem
Padre quevedo está errado, bruxas existem
1jussier
 
Tentação (1)
Tentação (1)Tentação (1)
Tentação (1)
Giulliana Vieira Rocha
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - a clarividencia
( Espiritismo)   # - amag ramgis - a clarividencia( Espiritismo)   # - amag ramgis - a clarividencia
( Espiritismo) # - amag ramgis - a clarividencia
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Animismo Mediunidade
Animismo MediunidadeAnimismo Mediunidade
Animismo Mediunidade
cab3032
 
Dons de poder
Dons de poderDons de poder
Dons de poder
Moisés Sampaio
 
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologiasCorpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
Fernando Vieira Filho
 
Aula 04 hydesville
Aula 04   hydesvilleAula 04   hydesville
Aula 04 hydesville
Acacio de Carvalho
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiuns
Alfredo Lopes
 

Destaque (20)

Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidadeTerceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
Terceiro Módulo - 1ª aula - Conceito de mediunidade
 
Quarto Módulo - 8ª aula clarividência e vidência
Quarto Módulo - 8ª aula  clarividência e vidênciaQuarto Módulo - 8ª aula  clarividência e vidência
Quarto Módulo - 8ª aula clarividência e vidência
 
Sintonia e pensamento
Sintonia e pensamentoSintonia e pensamento
Sintonia e pensamento
 
Seminário mediunidade - teoria e prática-pdf
Seminário   mediunidade - teoria e prática-pdfSeminário   mediunidade - teoria e prática-pdf
Seminário mediunidade - teoria e prática-pdf
 
Ambulance
AmbulanceAmbulance
Ambulance
 
Apresentação hangout 04.04.2014
Apresentação hangout 04.04.2014Apresentação hangout 04.04.2014
Apresentação hangout 04.04.2014
 
1er indicador de desempeño 2014 (1)
1er indicador de desempeño 2014 (1)1er indicador de desempeño 2014 (1)
1er indicador de desempeño 2014 (1)
 
Jovem russa e você pedindo vodka
Jovem russa e você pedindo vodkaJovem russa e você pedindo vodka
Jovem russa e você pedindo vodka
 
Pamonha de piracicaba
Pamonha de piracicabaPamonha de piracicaba
Pamonha de piracicaba
 
Apenas um copo de cerveja
Apenas um copo de cervejaApenas um copo de cerveja
Apenas um copo de cerveja
 
Eu amo as argentinas
Eu amo as argentinasEu amo as argentinas
Eu amo as argentinas
 
Bg10 premium 11
Bg10 premium 11Bg10 premium 11
Bg10 premium 11
 
Padre quevedo está errado, bruxas existem
Padre quevedo está errado, bruxas existemPadre quevedo está errado, bruxas existem
Padre quevedo está errado, bruxas existem
 
Tentação (1)
Tentação (1)Tentação (1)
Tentação (1)
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - a clarividencia
( Espiritismo)   # - amag ramgis - a clarividencia( Espiritismo)   # - amag ramgis - a clarividencia
( Espiritismo) # - amag ramgis - a clarividencia
 
Animismo Mediunidade
Animismo MediunidadeAnimismo Mediunidade
Animismo Mediunidade
 
Dons de poder
Dons de poderDons de poder
Dons de poder
 
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologiasCorpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
Corpos ovóides na obsessão e nas psicopatologias
 
Aula 04 hydesville
Aula 04   hydesvilleAula 04   hydesville
Aula 04 hydesville
 
O livro dos médiuns
O livro dos médiunsO livro dos médiuns
O livro dos médiuns
 

Semelhante a Aula 3 perispírito

Corpo e perisp+ìrito
Corpo e perisp+ìritoCorpo e perisp+ìrito
Corpo e perisp+ìrito
osmabel
 
Aula 3 perispírito Jardim de Luz 2017
Aula 3   perispírito Jardim de Luz 2017Aula 3   perispírito Jardim de Luz 2017
Aula 3 perispírito Jardim de Luz 2017
Joao Camillo
 
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De RosaAula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
O Perispirito
O PerispiritoO Perispirito
O Perispirito
Ceile Bernardo
 
O perispírito- unidade teórica 2 COEM
O perispírito- unidade teórica 2 COEMO perispírito- unidade teórica 2 COEM
O perispírito- unidade teórica 2 COEM
Carolina Bernardes
 
Perispírito - GEA
Perispírito - GEAPerispírito - GEA
Perispírito - GEA
Gerson Alves
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
Perispirito
Angelespirita
 
Apostila 3 a
Apostila 3 aApostila 3 a
Apostila 3 a
Apostila 3 aApostila 3 a
Parte 1 cláudia campos
Parte 1   cláudia camposParte 1   cláudia campos
Parte 1 cláudia campos
Claudia Barbosa Campos
 
Períspirito ni 1 aula11
Períspirito ni 1 aula11Períspirito ni 1 aula11
Períspirito ni 1 aula11
Nivea Vogel Segato
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Fernando Pinto
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Fernando A. O. Pinto
 
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispiritoTerceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
CeiClarencio
 
06 perispírito
06   perispírito06   perispírito
06 perispírito
jcevadro
 
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
Claudia Valeria Moreira Nascimento
 
08 os corpos espirituais
08  os corpos espirituais08  os corpos espirituais
08 os corpos espirituais
Antonio SSantos
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Wilma Badan C.G.
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
Roseli Lemes
 
Perispírito - Aula1
Perispírito - Aula1Perispírito - Aula1
Perispírito - Aula1
SimoneGAP
 

Semelhante a Aula 3 perispírito (20)

Corpo e perisp+ìrito
Corpo e perisp+ìritoCorpo e perisp+ìrito
Corpo e perisp+ìrito
 
Aula 3 perispírito Jardim de Luz 2017
Aula 3   perispírito Jardim de Luz 2017Aula 3   perispírito Jardim de Luz 2017
Aula 3 perispírito Jardim de Luz 2017
 
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De RosaAula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
Aula - Perispírito e suas propriedades - Rosana De Rosa
 
O Perispirito
O PerispiritoO Perispirito
O Perispirito
 
O perispírito- unidade teórica 2 COEM
O perispírito- unidade teórica 2 COEMO perispírito- unidade teórica 2 COEM
O perispírito- unidade teórica 2 COEM
 
Perispírito - GEA
Perispírito - GEAPerispírito - GEA
Perispírito - GEA
 
Perispirito
PerispiritoPerispirito
Perispirito
 
Apostila 3 a
Apostila 3 aApostila 3 a
Apostila 3 a
 
Apostila 3 a
Apostila 3 aApostila 3 a
Apostila 3 a
 
Parte 1 cláudia campos
Parte 1   cláudia camposParte 1   cláudia campos
Parte 1 cláudia campos
 
Períspirito ni 1 aula11
Períspirito ni 1 aula11Períspirito ni 1 aula11
Períspirito ni 1 aula11
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
 
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreiçãoGenese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
Genese cap 14 aula 3 de 4 curas ressurreição
 
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispiritoTerceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
Terceiro Módulo - 10ª aula - Espirito, corpo e perispirito
 
06 perispírito
06   perispírito06   perispírito
06 perispírito
 
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
Seminrioperispritousepiracicaba 120517144354-phpapp01
 
08 os corpos espirituais
08  os corpos espirituais08  os corpos espirituais
08 os corpos espirituais
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
 
Perispírito - Aula1
Perispírito - Aula1Perispírito - Aula1
Perispírito - Aula1
 

Mais de EHMANA

Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
EHMANA
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
EHMANA
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
EHMANA
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
EHMANA
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
EHMANA
 
Aula 4 mediunidade e moral
Aula 4   mediunidade e moralAula 4   mediunidade e moral
Aula 4 mediunidade e moral
EHMANA
 
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANAREGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
EHMANA
 

Mais de EHMANA (7)

Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
Aula 8 Identidade dos Espíritos
Aula 8   Identidade dos EspíritosAula 8   Identidade dos Espíritos
Aula 8 Identidade dos Espíritos
 
Influencia dos Espiritos
Influencia dos EspiritosInfluencia dos Espiritos
Influencia dos Espiritos
 
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6   Mecanismo das Comunicações MediúnicasAula 6   Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
Aula 6 Mecanismo das Comunicações Mediúnicas
 
Aula 5 Centros de Força
Aula 5   Centros de ForçaAula 5   Centros de Força
Aula 5 Centros de Força
 
Aula 4 mediunidade e moral
Aula 4   mediunidade e moralAula 4   mediunidade e moral
Aula 4 mediunidade e moral
 
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANAREGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
REGULAMENTO INTERNO ESPAÇO UMBANDA - EHMANA
 

Último

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 

Último (14)

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 

Aula 3 perispírito

  • 2. Perguntas em “O Livro dos Espíritos”Perguntas em “O Livro dos Espíritos” 135- Há no homem outra coisa, além da alma e do corpo? — Há, o liame que une a alma e o corpo. 135a- Qual é a natureza desse liame? — Semimaterial: quer dizer, um meio-termo entre a natureza do Espírito e a do corpo. E isso é necessário para que eles possam comunicar-se. É por meio desse liame que o Espírito age sobre a matéria, e vice-versa.matéria, e vice-versa. O homem é assim formado de três partes essenciais: 1º) O corpo ou ser material, semelhante ao dos animais e animado pelo mesmo princípio vital; 2º) A alma, Espírito encarnado, do qual o corpo é a habitação; 3º) O perispírito, princípio intermediário, substância semimaterial, que serve de primeiro envoltório ao Espírito e une a alma ao corpo. Tais são, num fruto, a semente, a polpa e a casca.
  • 3. 150- A alma conserva a sua individualidade após a morte? — Sim, não a perde jamais. O que seria ela se não a conservasse? 150a- Como a alma constata a sua individualidade, se não tem mais o corpo material? — Tem um fluido que lhe é próprio, que tira da atmosfera do seu planeta e que representa a aparência da sua última encarnação: seu perispírito. 186- Há mundos em que o Espírito, deixando de viver num corpo material, só tem por envoltório o perispírito? — Sim, e esse envoltório torna-se de tal maneira etéreo, que para vós é como se não existisse; eis então o estado dos Espíritos puros.
  • 5. FUNÇÃOFUNÇÃO MODELADORA E REPARADORA:MODELADORA E REPARADORA: O perispírito conterá (no sentido de delimitar, de dar contornos e aparência) o Espírito, dando-lhe forma à nossa percepção.Quando da necessidade da reencarnação o Espírito precisa delinear, organizar e delimitar o processo morfogenético, presidindo a elaboração das formas e disposições do corpo que será desenvolvido para albergá-lo. (MOB – Modelodesenvolvido para albergá-lo. (MOB – Modelo Organizador Biológico).
  • 6. FUNÇÃO DE LIGAÇÃO:FUNÇÃO DE LIGAÇÃO: Na estrutura do Perispírito encontram-se destacados pelo menos dois grandes campos: um que se une ao Espírito chamado “campo mental” e outro que se une ao corpo, “campo vital”.ao corpo, “campo vital”. Seriam, pois, nesses campos que encontraríamos os elos que “prendem” o Espírito ao corpo.
  • 7. FUNÇÃO DEFUNÇÃO DE INTERCÂMBIO:INTERCÂMBIO: Espírito Perispírito Através de elementos sutis, o perispírito traduz ao Espírito as informações ocorridas “na carne” bem como Perispírito Corpo Físico “na carne” bem como conduz as respostas do Espírito ao corpo.
  • 8. FUNÇÃO NO INTERCÂMBIO MEDIÚNICO:FUNÇÃO NO INTERCÂMBIO MEDIÚNICO: • É através do Perispírito que ocorrem as manifestações mediúnicas. • Pelo perispírito o médium tem a percepção e o registro do Espíritopercepção e o registro do Espírito comunicante.
  • 9. FUNÇÃO DE ARQUIVOFUNÇÃO DE ARQUIVO • É no Perispírito que estão armazenadas todas as memóriastodas as memórias do Espírito, referentes a todas as suas reencarnações
  • 11. PLASTICIDADE:PLASTICIDADE: O perispírito é o espelho da mente, moldando-se de acordo com seu comando plasticizante. Contudo, tal possibilidade de alterar a indumentária perispiritual é limitada ao padrão evolutivo. O Espírito só pode adequar-se perispiritualmente aos moldes relativos as suas vivências pretéritas e atuais, ou seja, com a sua realidade íntima;
  • 12. DENSIDADEDENSIDADE:: O perispírito, agente da alma, não deixa de ser matéria, ainda que de natureza quintessenciada. Como tal, apresenta uma certa densidade, que se relaciona com o grau de evolução da alma. A densidade perispirítica varia de indivíduo para indivíduo. “Nos Espíritos moralmente adiantados” escreveEspíritos moralmente adiantados” escreve Kardec, “é mais sutil e se aproxima da dos Espíritos elevados; nos Espíritos inferiores, ao contrário, aproxima-se da matéria e é o que faz os Espíritos inferiores de baixa condição conservarem por muito tempo as ilusões da vida terrestre.” (“O Livro dos Médiuns, Cap. IV – p. 94);
  • 13. PONDERABILIDADE:PONDERABILIDADE: • “que não se pode ponderar”, “sem peso”. • Na dimensão espiritual, cada organização perispirítica tem o seu peso específico, que varia de acordo com a sua densidade, ditada pelo estado de moralidade do Espírito. •“Nossa posição mental”, afirma ANDRÉ LUIZ, “determina o peso específico do nosso envoltório espiritual e, consequentemente, o habitat que lhe compete. Meroconsequentemente, o habitat que lhe compete. Mero problema de padrão vibratório.” (Entre a Terra e o Céu – Francisco Cândido Xavier – Cap. XX ). • O perispírito, sendo matéria, ainda que tênue, submete-se aos princípios gravitacionais imperantes no meio em que se situa e do qual se nutre
  • 14. LUMINOSIDADELUMINOSIDADE:: A intensidade da luz está na razão da pureza do Espírito: as menores imperfeições morais atenuam-na e enfraquecem-na.enfraquecem-na. A luz irradiada por um Espírito será tanto mais viva, quanto maior o seu adiantamento.
  • 15. PENETRABILIDADE:PENETRABILIDADE: “Matéria nenhuma lhe opõe obstáculo; ele as atravessa todas, como a luz atravessa os corpos transparentes”, anota KARDEC. “Daí vem que não há como impedir que os Espíritos entrem num recinto inteiramente fechado.” (“Obrasinteiramente fechado.” (“Obras Póstumas” – PP 47 e 48). Observe-se, entretanto, que, em níveis menos adiantados, os Espíritos, muitas vezes, não conseguem atravessar os obstáculos materiais simplesmente por ignorarem que podem fazê-lo.
  • 16. VISIBILIDADEVISIBILIDADE:: O perispírito, em si, é completamente invisível aos olhos físicos. Não o é para os Espíritos. Os menos adiantados percebem o corpo espiritual de seus pares, captando-lhe o aspecto geral. Já Médium Peixotinho em sessão de materialização em Pedro Leopoldo com a presença de Chico Xavier captando-lhe o aspecto geral. Já os Espíritos Superiores, podem perscrutar a intimidade perispiritual de desencarnados de menor grau de elevação, bem como a dos encarnados, observando-lhes as desarmonias e as necessidades.
  • 17. TANGIBILIDADETANGIBILIDADE:: O perispírito, com o suporte ectoplásmico que lhe dê expressão física, pode tornar-se materialmente tangível, no todo ou em Espírito Kate King materializado cumprimenta um dos assistentes do cientista Willian Crookes tangível, no todo ou em parte, pois tocando no corpo ectoplásmico, obviamente, toca-se no perispírito que o sustenta;
  • 18. SENSIBILIDADESENSIBILIDADE GLOBAL:GLOBAL: A percepção do meio que envolve o Espírito, sem o corpo físico, acontece como um registro global do perispírito, ou seja, uma percepção que o Espírito realiza com todo o seu ser. Assim, vê, ouve, sente, enfim, com o corpo espiritual inteiro (independentemente, mesmo, de posição ou direção).
  • 19. SENSIBILIDADE MAGNÉTICA:SENSIBILIDADE MAGNÉTICA: O perispírito, campo de força que é, a sustentar uma estrutura semimaterial, apresenta-se particularmente sensível à ação magnética. No processo do passe: o Espírito, acumulando energia e estimulando a sensibilidade do médium, conjuga suas forças com a deste –psíquicas e vitais- para a transmissão dos recursos de curatransmissão dos recursos de cura
  • 20. EXPANSIBILIDADE:EXPANSIBILIDADE: O perispírito, intrinsicamente indivisível pode, conforme suas condições, expandir-se, ampliando o seu campo de sensibilidade e também de percepção. Graças a essa propriedade, é que se torna possível o contato perispírito a perispírito, que marca o fenômeno mediúnico.
  • 21. BICORPOREIDADE:BICORPOREIDADE: bicorporeidade (termo criado por KARDEC, que se relaciona ao fenômeno de desdobramento), define-se particularmente como notável faculdade do perispírito que possibilita, em condições especiais, o seu desdobramento (fazer-se em dois).
  • 22. UNICIDADE:UNICIDADE: A estrutura perispirítica, como reflexo da alma, é única. Não há perispíritos iguais, como a rigor, inexistem almas idênticas;
  • 23. MUTABILIDADE:MUTABILIDADE: Ensina KARDEC que “o envoltório perispirítico de um Espírito se modifica com o progresso moral que este realiza em cada encarnação” (A Gênese – Cap. XIV );
  • 24. TEMPERATURA:TEMPERATURA: Como, no desenvolvimento da atividade mediúnica, certos médiuns registram, por exemplo, uma espécie de gélido torpor, com a avizinhação de alguma alma sofredora, ou, ao contrário, uma cálida sensação de bem-estar, quando da aproximação de um Espírito Superior, é lícito cogitar da possibilidade de que o perispírito também mostre uma espécie de temperatura própria, relacionada, naturalmente, com o grau de evolução do Espírito.
  • 25. PERISPÍRITO E CENTROS DEPERISPÍRITO E CENTROS DE FORÇAFORÇA • Os CENTROS DE FORÇA, localizados em nosso corpo de matéria rarefeita, istomatéria rarefeita, isto é, no PERISPÍRITO, funcionam como terminais de energia, ligados às ramificações dos “plexos” do organismo físico.