SlideShare uma empresa Scribd logo
Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo VIII - Itens 8 a 10
Tema: Verdadeira pureza - mãos
não lavadas
Então chegaram a ele uns
escribas e fariseus de
Jerusalém, dizendo: Por que
violam os teus discípulos a
tradição dos antigos? Pois não
lavam as mãos quando comem
o pão.
E ele, respondendo, lhes disse: E vós também,
por que transgredis o mandamento de Deus,
pela vossa tradição? Porque Deus disse:
Honra a teu pai e a tua mãe.
Vós outros, porém, dizeis: Qualquer que
disser a seu pai ou a sua mãe: Toda a oferta
que faço a Deus te aproveitará a ti, está
cumprindo a lei. Pois é certo que o tal não
honrará a seu pai ou a sua mãe.
Assim é que vós tendes feito vão os
mandamentos de Deus, pela vossa
tradição. Hipócritas, bem profetizou de
vós outros Isaías, quando diz: Este povo
honra-me com os lábios, mas o seu
coração está longe de mim. Em vão,
pois, me honram, ensinando doutrinas e
mandamentos que vêm dos homens.
Falando à multidão, disse lhes
: Ouvi e entendei. Não é o
que entra pela boca o que
faz o homem imundo, mas o
que sai da boca, isso é o que
faz imundo o homem.
 Na citação de Jesus, em relação ao mandamento : “Honrai a teu pai e a tua
mãe”, fazia parte da lei, o amparo material aos pais. Mas eles burlavam a lei,
alegando que o dinheiro que davam ao Senhor, nos templos, já era o
cumprimento da lei, uma vez que, então, o Senhor cuidaria deles. Jesus os
desmascara com suas palavras.
 Dificuldades em seguir os Mandamentos – criaram atalhos baseados em práticas
exteriores – mais visíveis – mais fáceis de serem cumpridas
 Assim, no exercício dos atos exteriores, julgavam estar cumprindo a s leis
de Deus. Nisso , até hoje, não houve muita mudança, nos religiosos, de
maneira geral.
 Lavar as mãos antes das refeições era um preceito mais fácil de ser
cumprido do que limpar o coração, escreve Kardec, esclarecendo
porque Isaias dissera: “ Este povo me honra com os lábios, ensinando
máximas e mandamentos dos homens.”
Mas e com a Doutrina moral do
Cristo não ocorreu o mesmo?
Verificou-se o mesmo com a doutrina moral do Cristo, que acabou
por ser atirada para segundo plano, donde resulta que muitos cristãos,
a exemplo dos antigos judeus, consideram mais garantida a salvação
por meio das práticas exteriores, do que pelas da moral. E a essas
adições, feitas pelos homens à lei de Deus, que Jesus alude, quando
diz: Arrancada será toda planta que
meu Pai celestial não plantou.
Qual é o objetivo da religião? Conduzir
o homem à Deus. Só se chega à Deus
quando perfeito.Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o
seu objetivo.
Toda religião em que o homem julgue poder apoiar-se para fazer o
mal, ou é falsa, ou está falseada em seu principio.
Nula é a crença na eficácia dos sinais exteriores, se não obsta a que
se cometam assassínios, adultérios, espoliações, que se levantem
calúnias, que se causem danos ao próximo, seja no que for.
Semelhantes religiões fazem supersticiosos, hipócritas, fanáticos; não,
porém, homens de bem.
Manifestações exteriores cumpre formalidades – mas e o
aperfeiçoamento íntimo?
Fazer jejum – se abstêm do alimento – mas e os pensamentos e as
maledicências ? Quanto mal podem fazer palavras que ferem..
Ajoelha para rezar – dobra os joelhos..houve tentativas de dobrar o
próprio orgulho?
Testemunha público , fé em Deus nas dores alheia – mas quando esta
passando suas próprias provações ?
Repete muitas vezes a mesma oração, MAS acha difícil perdoar de
novo.
Faz sacrifícios físicos -mas não se preocupa em eliminar o egoísmo
Paga promessa – mas não lembra de agradecer o que tem
Participa romarias – não visita doente solitário, nem bom dia
Acende velas – mas não se ilumina;
Religião é a escola para a Evolução do Espírito
...E na doutrina dos Espíritos
Reconhece-se o verdadeiro
espírita pela sua transformação
moral, e pelos esforços que faz
para domar as suas más
inclinações
Allan Kardec
 Religião é a escola para a Evolução do Espírito
Cuide, pois, da transformação moral , a fim de
que a sua atitude religiosa não seja como a bolha
de sabão, reluzente por fora, mas vazia de
conteúdo é de existência fugaz.
Não confunda ato exterior com atitude íntima .
Não se pode amar de verdade com o coração
impregnado de egoísmo.
Melhore seu mundo interior seguindo os
ensinamentos de Jesus . O fruto amadurece de
dentro para fora.
Andre Luiz – Vivendo o Evangelho Vol. I
Não basta se tenham as
aparências da pureza; acima de
tudo, é preciso ter a do coração.
“Assim sendo, sede vós perfeitos
como perfeito é o vosso Pai que
está nos céus.
Quero paz na minha vida
Quero luz no meu caminho
Quero viver
Entender que tudo passa
Que a terra é uma escola
Quero aprender
O amor é a estrada
Que devemos caminhar
Quem tiver vontade firme
Tem felicidade
Vem viver a emoção
Dê a mão vamos seguir
Quem quiser um tempo novo
Tem que ter bondade
Eu quero amor...
Eu vou te amar
Fazendo assim
A nossa vida vai mudar.
Nando Cordel
Bibliografia
Evangelho segundo Espiritismo
Emmanuel
Divaldo
Vanda Machado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
O homem no mundo
O homem no mundoO homem no mundo
O homem no mundo
Denise Tofoli
 
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Fernando Pinto
 
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelhoBrasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Movimento da Fraternidade
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
home
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Divulgador do Espiritismo
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Grupo Espírita Cristão
 
Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Deixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luzDeixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luz
Ricardo Azevedo
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
PAULA MODESTO
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Prece
igmateus
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Fernando Pinto
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
Angela Ewerling
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
Denise Tamaê
 

Mais procurados (20)

Bem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiososBem aventurados os que são misericordiosos
Bem aventurados os que são misericordiosos
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
O homem no mundo
O homem no mundoO homem no mundo
O homem no mundo
 
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
Evangelho Segundo o Espiritismo capitulo 2 itens 1 a 8
 
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelhoBrasil coração do mundo, pátria do evangelho
Brasil coração do mundo, pátria do evangelho
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Caracteres da perfeição
Caracteres da perfeiçãoCaracteres da perfeição
Caracteres da perfeição
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiososPalestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
Palestra Espírita - Bem aventurados os misericordiosos
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
 
Deixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luzDeixai brilhar a vossa luz
Deixai brilhar a vossa luz
 
A cruz que carregamos
A cruz que carregamosA cruz que carregamos
A cruz que carregamos
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Prece
 
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
Meu Reino não é deste mundo (Palestra Espírita)
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMOAMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 

Destaque

Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15
Leonardo Pereira
 
Animismo
AnimismoAnimismo
13 herculano pires - mediunidade
13    herculano pires - mediunidade13    herculano pires - mediunidade
13 herculano pires - mediunidade
EWALDO DE SOUZA
 
Medicina E Espiritismo
Medicina E EspiritismoMedicina E Espiritismo
Medicina E Espiritismo
Grupo Espírita Cristão
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
Fórum Espírita
 
Injúrias E Violências
Injúrias E ViolênciasInjúrias E Violências
Injúrias E Violências
Grupo Espírita Cristão
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No Lar
Home
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
Lorena Dias
 
Palestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventuradosPalestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventurados
Jose Ferreira Almeida Almeida
 
Trabalho Em Grupo
Trabalho Em GrupoTrabalho Em Grupo
Trabalho Em Grupo
cinemaespirita
 
Renascer
RenascerRenascer
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
igmateus
 
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
Mario Emilio do Amaral Coelho
 
O óbulo da viúva
O óbulo da viúvaO óbulo da viúva
O óbulo da viúva
Reinaldo Santos
 
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Degas de Ravel
 
Bem aventurados os que têm os olhos fechados
Bem aventurados os que têm os olhos fechadosBem aventurados os que têm os olhos fechados
Bem aventurados os que têm os olhos fechados
Helio Cruz
 
Os infortúnios ocultos
Os infortúnios ocultosOs infortúnios ocultos
Os infortúnios ocultos
Home
 
Desenvolver a caridade
Desenvolver a caridadeDesenvolver a caridade
Desenvolver a caridade
Helio Cruz
 
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
DudjomBuddhistAssociation
 

Destaque (20)

Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15Estudos do evangelho 15
Estudos do evangelho 15
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
 
13 herculano pires - mediunidade
13    herculano pires - mediunidade13    herculano pires - mediunidade
13 herculano pires - mediunidade
 
Medicina E Espiritismo
Medicina E EspiritismoMedicina E Espiritismo
Medicina E Espiritismo
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
Como Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra EspiritaComo Fazer Palestra Espirita
Como Fazer Palestra Espirita
 
Injúrias E Violências
Injúrias E ViolênciasInjúrias E Violências
Injúrias E Violências
 
Culto Do Evangelho No Lar
Culto  Do  Evangelho No   LarCulto  Do  Evangelho No   Lar
Culto Do Evangelho No Lar
 
Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Palestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventuradosPalestra 27 bem aventurados
Palestra 27 bem aventurados
 
Trabalho Em Grupo
Trabalho Em GrupoTrabalho Em Grupo
Trabalho Em Grupo
 
Renascer
RenascerRenascer
Renascer
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
 
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
O Evangelio Segundo o Espiritismo, Capítulo 8
 
O óbulo da viúva
O óbulo da viúvaO óbulo da viúva
O óbulo da viúva
 
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16Mateus   capitulo  4 - versículo 12 a 16
Mateus capitulo 4 - versículo 12 a 16
 
Bem aventurados os que têm os olhos fechados
Bem aventurados os que têm os olhos fechadosBem aventurados os que têm os olhos fechados
Bem aventurados os que têm os olhos fechados
 
Os infortúnios ocultos
Os infortúnios ocultosOs infortúnios ocultos
Os infortúnios ocultos
 
Desenvolver a caridade
Desenvolver a caridadeDesenvolver a caridade
Desenvolver a caridade
 
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
《莲花海》(34) 生死的奥秘-濒死体验的意义(34)敦珠佛学会
 

Semelhante a A verdadeira Pureza mãos não lavadas .

É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santo
jb1955
 
Disciplinas Espirituais - Oração
Disciplinas Espirituais - OraçãoDisciplinas Espirituais - Oração
Disciplinas Espirituais - Oração
Tiago de Souza
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
A importância do discipulado
A importância do discipuladoA importância do discipulado
A importância do discipulado
Jessé Lopes
 
Um novo conceito de vida
Um novo conceito de vidaUm novo conceito de vida
Um novo conceito de vida
Marcos De Oliveira Leite
 
Roteiro 1 adoração = significado e objetivo
Roteiro 1   adoração = significado e objetivoRoteiro 1   adoração = significado e objetivo
Roteiro 1 adoração = significado e objetivo
Bruno Cechinel Filho
 
O culto cristão pessoal
O culto cristão pessoalO culto cristão pessoal
O culto cristão pessoal
Rovanildo Vieira Soares
 
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da feHebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
RODRIGO FERREIRA
 
Boletim IPC Limeira 240917
Boletim IPC Limeira 240917Boletim IPC Limeira 240917
Boletim IPC Limeira 240917
Adelson R. Dos Santos
 
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Gerson G. Ramos
 
Boletim245
Boletim245  Boletim245
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvimQuero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Manuel Pereira Gonçalves
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
Joel Silva
 
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdfJ C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
FbioBezerra18
 
Livro ebook-o-grande-privilegio
Livro ebook-o-grande-privilegioLivro ebook-o-grande-privilegio
Livro ebook-o-grande-privilegio
Mateus Bragança
 
Boletim iecjc 2014 01 12
Boletim iecjc 2014 01 12Boletim iecjc 2014 01 12
Boletim iecjc 2014 01 12
Igreja Congreg Jd Carioca
 
A verdadeira educacão
A verdadeira educacãoA verdadeira educacão
A verdadeira educacão
jb1955
 
Derrotando nosso maior_inimigo
Derrotando nosso maior_inimigoDerrotando nosso maior_inimigo
Derrotando nosso maior_inimigo
pbmarcelo
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
José Carlos Polozi
 
Cepad 5
Cepad 5Cepad 5
Cepad 5
marciothd
 

Semelhante a A verdadeira Pureza mãos não lavadas . (20)

É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santo
 
Disciplinas Espirituais - Oração
Disciplinas Espirituais - OraçãoDisciplinas Espirituais - Oração
Disciplinas Espirituais - Oração
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
A importância do discipulado
A importância do discipuladoA importância do discipulado
A importância do discipulado
 
Um novo conceito de vida
Um novo conceito de vidaUm novo conceito de vida
Um novo conceito de vida
 
Roteiro 1 adoração = significado e objetivo
Roteiro 1   adoração = significado e objetivoRoteiro 1   adoração = significado e objetivo
Roteiro 1 adoração = significado e objetivo
 
O culto cristão pessoal
O culto cristão pessoalO culto cristão pessoal
O culto cristão pessoal
 
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da feHebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
 
Boletim IPC Limeira 240917
Boletim IPC Limeira 240917Boletim IPC Limeira 240917
Boletim IPC Limeira 240917
 
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
Cristo e a tradição religiosa_Respostas_322014
 
Boletim245
Boletim245  Boletim245
Boletim245
 
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvimQuero seguir-te - Pe. Marcos lvim
Quero seguir-te - Pe. Marcos lvim
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 02
 
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdfJ C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
J C Ryle - Adoração, Prioridade, Princípos.pdf
 
Livro ebook-o-grande-privilegio
Livro ebook-o-grande-privilegioLivro ebook-o-grande-privilegio
Livro ebook-o-grande-privilegio
 
Boletim iecjc 2014 01 12
Boletim iecjc 2014 01 12Boletim iecjc 2014 01 12
Boletim iecjc 2014 01 12
 
A verdadeira educacão
A verdadeira educacãoA verdadeira educacão
A verdadeira educacão
 
Derrotando nosso maior_inimigo
Derrotando nosso maior_inimigoDerrotando nosso maior_inimigo
Derrotando nosso maior_inimigo
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
 
Cepad 5
Cepad 5Cepad 5
Cepad 5
 

Último

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 

Último (18)

Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 

A verdadeira Pureza mãos não lavadas .

  • 1. Evangelho Segundo Espiritismo Capítulo VIII - Itens 8 a 10 Tema: Verdadeira pureza - mãos não lavadas
  • 2. Então chegaram a ele uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo: Por que violam os teus discípulos a tradição dos antigos? Pois não lavam as mãos quando comem o pão.
  • 3. E ele, respondendo, lhes disse: E vós também, por que transgredis o mandamento de Deus, pela vossa tradição? Porque Deus disse: Honra a teu pai e a tua mãe. Vós outros, porém, dizeis: Qualquer que disser a seu pai ou a sua mãe: Toda a oferta que faço a Deus te aproveitará a ti, está cumprindo a lei. Pois é certo que o tal não honrará a seu pai ou a sua mãe.
  • 4. Assim é que vós tendes feito vão os mandamentos de Deus, pela vossa tradição. Hipócritas, bem profetizou de vós outros Isaías, quando diz: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em vão, pois, me honram, ensinando doutrinas e mandamentos que vêm dos homens.
  • 5. Falando à multidão, disse lhes : Ouvi e entendei. Não é o que entra pela boca o que faz o homem imundo, mas o que sai da boca, isso é o que faz imundo o homem.
  • 6.  Na citação de Jesus, em relação ao mandamento : “Honrai a teu pai e a tua mãe”, fazia parte da lei, o amparo material aos pais. Mas eles burlavam a lei, alegando que o dinheiro que davam ao Senhor, nos templos, já era o cumprimento da lei, uma vez que, então, o Senhor cuidaria deles. Jesus os desmascara com suas palavras.  Dificuldades em seguir os Mandamentos – criaram atalhos baseados em práticas exteriores – mais visíveis – mais fáceis de serem cumpridas
  • 7.  Assim, no exercício dos atos exteriores, julgavam estar cumprindo a s leis de Deus. Nisso , até hoje, não houve muita mudança, nos religiosos, de maneira geral.  Lavar as mãos antes das refeições era um preceito mais fácil de ser cumprido do que limpar o coração, escreve Kardec, esclarecendo porque Isaias dissera: “ Este povo me honra com os lábios, ensinando máximas e mandamentos dos homens.”
  • 8. Mas e com a Doutrina moral do Cristo não ocorreu o mesmo? Verificou-se o mesmo com a doutrina moral do Cristo, que acabou por ser atirada para segundo plano, donde resulta que muitos cristãos, a exemplo dos antigos judeus, consideram mais garantida a salvação por meio das práticas exteriores, do que pelas da moral. E a essas adições, feitas pelos homens à lei de Deus, que Jesus alude, quando diz: Arrancada será toda planta que meu Pai celestial não plantou.
  • 9. Qual é o objetivo da religião? Conduzir o homem à Deus. Só se chega à Deus quando perfeito.Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o seu objetivo. Toda religião em que o homem julgue poder apoiar-se para fazer o mal, ou é falsa, ou está falseada em seu principio. Nula é a crença na eficácia dos sinais exteriores, se não obsta a que se cometam assassínios, adultérios, espoliações, que se levantem calúnias, que se causem danos ao próximo, seja no que for. Semelhantes religiões fazem supersticiosos, hipócritas, fanáticos; não, porém, homens de bem.
  • 10. Manifestações exteriores cumpre formalidades – mas e o aperfeiçoamento íntimo? Fazer jejum – se abstêm do alimento – mas e os pensamentos e as maledicências ? Quanto mal podem fazer palavras que ferem.. Ajoelha para rezar – dobra os joelhos..houve tentativas de dobrar o próprio orgulho? Testemunha público , fé em Deus nas dores alheia – mas quando esta passando suas próprias provações ?
  • 11. Repete muitas vezes a mesma oração, MAS acha difícil perdoar de novo. Faz sacrifícios físicos -mas não se preocupa em eliminar o egoísmo Paga promessa – mas não lembra de agradecer o que tem Participa romarias – não visita doente solitário, nem bom dia Acende velas – mas não se ilumina; Religião é a escola para a Evolução do Espírito
  • 12. ...E na doutrina dos Espíritos Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar as suas más inclinações Allan Kardec
  • 13.  Religião é a escola para a Evolução do Espírito Cuide, pois, da transformação moral , a fim de que a sua atitude religiosa não seja como a bolha de sabão, reluzente por fora, mas vazia de conteúdo é de existência fugaz. Não confunda ato exterior com atitude íntima . Não se pode amar de verdade com o coração impregnado de egoísmo. Melhore seu mundo interior seguindo os ensinamentos de Jesus . O fruto amadurece de dentro para fora. Andre Luiz – Vivendo o Evangelho Vol. I
  • 14. Não basta se tenham as aparências da pureza; acima de tudo, é preciso ter a do coração. “Assim sendo, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai que está nos céus.
  • 15. Quero paz na minha vida Quero luz no meu caminho Quero viver Entender que tudo passa Que a terra é uma escola Quero aprender O amor é a estrada Que devemos caminhar Quem tiver vontade firme Tem felicidade Vem viver a emoção Dê a mão vamos seguir Quem quiser um tempo novo Tem que ter bondade Eu quero amor... Eu vou te amar Fazendo assim A nossa vida vai mudar. Nando Cordel
  • 16.