SlideShare uma empresa Scribd logo
Mediunidade
Que é ser médium? Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. Por isso, raras são as pessoas que dela não possuam alguns rudimentos.
Apesar disso, só chamamos de médiuns aqueles em que a faculdade mediúnica se mostra caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que depende de uma organização mais ou menos sensitiva.
a) Sintoma clássico: suor excessivo nas mãos e axilas. As mãos ficam molhadas, quase geladas. Os pés também ficam gelados; as maçãs do rosto muito vermelhas e quentes; as orelhas ardem.  b) Depressão psíquica: a pessoa fica totalmente instável, passando de uma grande alegria para uma profunda tristeza sem motivo aparente. Fica melancólica e sente uma profunda solidão. É facilmente irritável. PRINCIPAIS SINTOMAS DA MEDIUNIDADE
c) Alterações no sono: sono profundo ou insônia. A insônia é provocada pela aceleração no cérebro devida à vibração. Os pensamentos ficam incontroláveis e a pessoa não consegue dormir. O sono profundo é devido à perda de ectoplasma, de força vital.  d) Perda de equilíbrio e sensação de desmaio: a perda de equilíbrio é uma sensação muito rápida. A pessoa pensa que vai cair e tenta se segurar em alguma coisa, mas a sensação termina antes que ela consiga fazer qualquer gesto. É extremamente desagradável. A sensação de desmaio normalmente ocorre quando a vibração abandona a pessoa bruscamente.
e) Taquicardia: comum em algumas pessoas. Há uma súbita alteração no ritmo dos batimentos cardíacos, fruto do aceleramento provocado pela vibração atuando.  f) Medos e Fobias: a pessoa fica com medo de sair sozinha, de se alimentar, de tomar remédios, pois acha que tudo lhe fará mal. Às vezes tem medo de dormir sozinha ou com a luz apagada. É muito comum, também, uma total insegurança em tudo o que vai fazer.
Todos esses sintomas tendem a desaparecer com a preparação espiritual e o desenvolvimento mediúnico, mas o tempo necessário ao desenvolvimento dependerá muito do grau de mediunidade, do interesse e da preparação espiritual do médium.
1 – DE EFEITOS FÍSICOS  Médiuns de translações e de suspensões - Suspensão de corpos, transportes, deslocamento de objetos, levitação. Médiuns de efeitos musicais - Executam músicas, sem contato com instrumentos. Médiuns de aparições - Materializações visíveis e tangíveis, inclusive às pessoas presentes. Tipos de Médiuns
Médiuns de transporte - É a capacidade de visitar espiritualmente outros lugares, enquanto o corpo físico permanecerepousando tranqüilamente; o espírito se desliga do corpo e vai para o espaço. Esse transporte pode ser voluntário ou involuntário. Médiuns pneumatógrafos - São os que produzem a escrita direta, sem tocarem no lápis ou no papel.
Médiuns tipitólogos - Provocam ruídos e pancadas. Médiuns noturnos - Obtêm fenômenos físicos na obscuridade. Médiuns Curadores - Curam pela imposição das mãos ou preces.
2 -  EFEITOS INTELECTUAIS Médiuns audientes - O médium ouve uma voz clara e nítida nos seus ouvidos e dessa forma recebe mensagens.  Médiuns videntes - Tipo de mediunidade que permite, àquele que a possui desenvolvida, ver as entidades, as irradiações. Pode ser de três tipo: direta, intuitiva e focalizada.
Médiuns falantes - Transmitem a mensagem espírita através da fala. Os Espíritos atuam sobre o órgão da fala, como atuam sobre a mão dos médiuns escreventes.  Médiuns proféticos - Recebem revelações de ocorrências futuras, de interesse geral. Médiuns inspirados - Recebem sugestões dos Espíritos através de seus pensamento, na maioria das vezes, sem os saberem.
Médiuns de pressentimentos - Têm uma vaga impressão de ocorrências futuras. Médiuns sonâmbulos - Em transe sonanbúlico, são assistidos por Espíritos. Médiuns piscopictógrafos - As comunicações ocorrem através de pinturas e desenhos.
Médiuns psicógrafos - Pode ser intuitiva, semi mecânica ou mecânica. É a capacidade de receber comunicações pela escrita. Na psicografia intuitiva, o médium recebe as mensagens na mente e as passa para o papel. É pura intuição. Na psicografia semi mecânica, o médium, à medida que vai escrevendo, vai também tomando conhecimento do que escreve. O espírito atua, simultaneamente, na mente e na mão do médium. Na psicografia mecânica, o espírito atua somente na mão do médium, que escreve sem tomar conhecimento da mensagem recebida.
Variedades de Médiuns escreventes ou psicógrafos. a) Segundo o modo de execução (L.M., Gap. XVI, item 191): 1 – Mecânicos 2 - Semi-mecânicos  3 - Intuitivos  4 - Polígrafos  5 - Poliglotas 6 - Iletrados
b) Segundo o desenvolvimento da faculdade (L.M., Gap. XVI, item 192): l - Novatos 2 - Improdutivos 3 - Formados 4 - Lacônicos 5 – Explícitos 6 – Experimentados 7 – Flexíveis 8 – Exclusivos 9 – Evocações 10 - Ditados espontâneos
c) Segundo o gênero e a parcialidade das comunicações (L.M., Gap. XVI, item 193): 1 - Versificadores: comunicações em versos; 2 - Poéticos: comunicações poéticas, ternas, sentimentais; 3 - Positivos: comunicações com nitidez e precisão; 4 - Literários: estilo correto, elegante, eloquente; 5 - Incorretos: imprecisos na linguagem, por falta de cultura; 6 - Historiadores: dissertações históricas; 7 - Científicos: explanação científica, sem dizer sábia; 8 - Medicinais: recebem prescrições médicas; são os receitistas; 9 - Religiosos: comunicações de caráter religioso; 10 - Filósofos ou Moralistas: questões morais e filosóficas; 11 - Triviais e obscenos: comunicações fúteis, sem proveitos, imorais.
d) Segundo as qualidades físicas do médium (L.M., Cap. XVI, item 194): 1 - Calmos: escrevem lentamente, sem agitação; 2 - Velozes: escrevem com rapidez inabitual; 3 - Convulsivos: permanecem em estado de superexcitação quase febril, e, às vezes, dependem da natureza do Espírito.
e) Segundo as qualidades morais do médium (L.M., Cap. XVI, item 195): l- Obsedados: com ligações inoportunas e mistificadoras; 2 - Fascinados: os enganados pelos Espíritos mistificadores; 3 - Subjugados: dominados moralmente por Espíritos maus; 4 - Levianos: não levam a sério suas faculdades; 5 - Indiferentes: não tiram proveito das instruções recebidas; 6 - Presunçosos: têm a pretensão de estar em relação somente com Espíritos Superiores;
7 - Orgulhosos: os que se envaidecem com as comunicações recebidas; 8 - Suscetíveis: ofendem-se com as críticas e gostam de ser bajulados; 9 - Mercenários: exploram as suas faculdades; 10 - Ambiciosos: sem vender suas faculdades, esperam delas tirar proveito; 11 - Má-fé: simulam faculdades que não possuem, para parecerem mais importantes: 12 - Egoístas: guardam para si mesmos as comunicações recebidas;
13 - Invejosos: os que se mostram despeitados com o maior apreço dispensado a outros médiuns; 14 - Sérios: utilizam suas faculdades para o Bem e com finalidade útil; 15 - Modestos: não se atribuem nenhum mérito nas comunicações recebidas e não se julgam livres de mistificações; 16 - Devotados: abnegados, sacrificam-se para o Bem; 17 - Seguros: têm facilidade para recepção, merecem maior confiança dos Espíritos. São fluentes, desembaraçados e dignos.
Bibliografia Kardec, Allan -  Livro dos Médiuns.  Armound, Edgard  -  Mediunidade. Site:  O Consolador

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

L Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
L Mediuns CAP17 Da Formacao dos MediunsL Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
L Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
Fernando Pinto
 
2013 cem - fraudes espíritas e mistificações - parte a -5a aula
2013   cem - fraudes espíritas e mistificações  - parte a -5a aula2013   cem - fraudes espíritas e mistificações  - parte a -5a aula
2013 cem - fraudes espíritas e mistificações - parte a -5a aula
Artomy Jado
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
CeiClarencio
 
Estudando o Livro dos Médiuns I
Estudando o Livro dos Médiuns IEstudando o Livro dos Médiuns I
Estudando o Livro dos Médiuns I
Projeto Manoel Philomeno de Miranda
 
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
Lar Irmã Zarabatana
 
Conceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessãoConceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessão
jcevadro
 
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
Wagner Quadros
 
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
Marta Gomes
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - TransfiguraçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Sergio Lima Dias Junior
 
Psicofonia
PsicofoniaPsicofonia
Psicofonia
paikachambi
 
Obsessão conceitos causas e graus
Obsessão conceitos causas e grausObsessão conceitos causas e graus
Obsessão conceitos causas e graus
Shantappa Jewur
 
3ª aula da natureza das comunicações - coem
3ª aula   da natureza das comunicações - coem3ª aula   da natureza das comunicações - coem
3ª aula da natureza das comunicações - coem
Wagner Quadros
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
Leonardo Pereira
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico XavierPsicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Sergio Lima Dias Junior
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
jcevadro
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
Grupo Espírita Cristão
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
Leonardo Pereira
 
Nos dominios da mediunidade - Cap.3
Nos dominios da mediunidade  - Cap.3Nos dominios da mediunidade  - Cap.3
Nos dominios da mediunidade - Cap.3
Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

L Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
L Mediuns CAP17 Da Formacao dos MediunsL Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
L Mediuns CAP17 Da Formacao dos Mediuns
 
2013 cem - fraudes espíritas e mistificações - parte a -5a aula
2013   cem - fraudes espíritas e mistificações  - parte a -5a aula2013   cem - fraudes espíritas e mistificações  - parte a -5a aula
2013 cem - fraudes espíritas e mistificações - parte a -5a aula
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
 
Estudando o Livro dos Médiuns I
Estudando o Livro dos Médiuns IEstudando o Livro dos Médiuns I
Estudando o Livro dos Médiuns I
 
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
" Missionários da Luz " - Influenciação cap5
 
Conceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessãoConceito,causas e graus da obsessão
Conceito,causas e graus da obsessão
 
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem8ª aula   do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
8ª aula do papel dos mediuns nas comunicações espiritas - coem
 
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes2.8.3   Letargia, catalepsia e mortes aparentes
2.8.3 Letargia, catalepsia e mortes aparentes
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - TransfiguraçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
Mocidade Espírita Chico Xavier - Transfiguração
 
Psicofonia
PsicofoniaPsicofonia
Psicofonia
 
Obsessão conceitos causas e graus
Obsessão conceitos causas e grausObsessão conceitos causas e graus
Obsessão conceitos causas e graus
 
3ª aula da natureza das comunicações - coem
3ª aula   da natureza das comunicações - coem3ª aula   da natureza das comunicações - coem
3ª aula da natureza das comunicações - coem
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico XavierPsicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
Psicometria - Mocidade Espírita Chico Xavier
 
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
04   A categoria de médiuns de efeitos físicos04   A categoria de médiuns de efeitos físicos
04 A categoria de médiuns de efeitos físicos
 
Espírito E Matéria
Espírito E MatériaEspírito E Matéria
Espírito E Matéria
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
Nos dominios da mediunidade - Cap.3
Nos dominios da mediunidade  - Cap.3Nos dominios da mediunidade  - Cap.3
Nos dominios da mediunidade - Cap.3
 

Destaque

ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTEATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
Ari Carrasco
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
igmateus
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Sergio Lima Dias Junior
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
Ari Carrasco
 
Classificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidadeClassificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidade
Graça Maciel
 
Mediunidade com jesus
Mediunidade com jesusMediunidade com jesus
Mediunidade com jesus
NILTON CARVALHO
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
jcevadro
 
13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns
Antonio SSantos
 
Tipos de mediunidade
Tipos de mediunidadeTipos de mediunidade
Tipos de mediunidade
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
Mediunidade conceitos  e tipos - n.16Mediunidade conceitos  e tipos - n.16
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
Graça Maciel
 
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar  se a reunião mediúnica esta bemComo avaliar  se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
Graça Maciel
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
Wagner Quadros
 
Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17
Graça Maciel
 
Dairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião MediúnicaDairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião Mediúnica
jesussalveoshumildes
 
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuaisMediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Aula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/MediunidadeAula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/Mediunidade
Sergio Lima Dias Junior
 
Médiuns
MédiunsMédiuns
Médiuns
carlos freire
 

Destaque (18)

ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTEATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
ATENDEIMENTO AO ESPIRITO COMUNICANTE
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
 
Classificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidadeClassificacao da mediunidade
Classificacao da mediunidade
 
Mediunidade com jesus
Mediunidade com jesusMediunidade com jesus
Mediunidade com jesus
 
OS MÉDIUNS
OS MÉDIUNSOS MÉDIUNS
OS MÉDIUNS
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
 
13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns13 classificação dos médiuns
13 classificação dos médiuns
 
Tipos de mediunidade
Tipos de mediunidadeTipos de mediunidade
Tipos de mediunidade
 
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
Mediunidade conceitos  e tipos - n.16Mediunidade conceitos  e tipos - n.16
Mediunidade conceitos e tipos - n.16
 
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar  se a reunião mediúnica esta bemComo avaliar  se a reunião mediúnica esta bem
Como avaliar se a reunião mediúnica esta bem
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
 
Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17Mediunidade com Jesus - n.17
Mediunidade com Jesus - n.17
 
Dairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião MediúnicaDairson: Reunião Mediúnica
Dairson: Reunião Mediúnica
 
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuaisMediunidade efeitos físicos e intelectuais
Mediunidade efeitos físicos e intelectuais
 
Aula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/MediunidadeAula 8 - Médium/Mediunidade
Aula 8 - Médium/Mediunidade
 
Médiuns
MédiunsMédiuns
Médiuns
 

Semelhante a Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade

A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuaisA psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
jcevadro
 
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a psicografia
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a  psicografiaA categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a  psicografia
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a psicografia
jcevadro
 
Classificacao_da_Mediunidade_Mediuns
Classificacao_da_Mediunidade_MediunsClassificacao_da_Mediunidade_Mediuns
Classificacao_da_Mediunidade_Mediuns
Melissa Duarte
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
Leonardo Pereira
 
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptxSeminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
msdbiasi
 
Influência do médium na comunicação
Influência do médium na comunicaçãoInfluência do médium na comunicação
Influência do médium na comunicação
Graça Maciel
 
Esquizofrenia ou mediunidade
Esquizofrenia ou mediunidadeEsquizofrenia ou mediunidade
Esquizofrenia ou mediunidade
Victor Passos
 
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG - Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
Wilma Badan C.G.
 
14 29.05.2014 - classificação da mediunidade
14   29.05.2014 - classificação da mediunidade14   29.05.2014 - classificação da mediunidade
14 29.05.2014 - classificação da mediunidade
Wilma Badan C.G.
 
Classificação da mediunidade
Classificação da mediunidadeClassificação da mediunidade
Classificação da mediunidade
Wilma Badan C.G.
 
5ª aula dos mediuns - coem
5ª aula    dos mediuns - coem5ª aula    dos mediuns - coem
5ª aula dos mediuns - coem
Wagner Quadros
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
Kleber Galo
 
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnicaTerceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
CeiClarencio
 
Revista espírita 1859
Revista espírita   1859Revista espírita   1859
Revista espírita 1859
anaccc2013
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Ricardo Azevedo
 
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para MocidadeMediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidõesQuarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
CeiClarencio
 
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptxSEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
msdbiasi
 
12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade
Antonio SSantos
 
Espiritismo e mediunidade 07
Espiritismo e mediunidade  07Espiritismo e mediunidade  07
Espiritismo e mediunidade 07
Leonardo Pereira
 

Semelhante a Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade (20)

A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuaisA psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
A psicofonia, a vidência e as manifestações visuais
 
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a psicografia
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a  psicografiaA categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a  psicografia
A categoria de médiuns de efeitos intelectuais - a psicografia
 
Classificacao_da_Mediunidade_Mediuns
Classificacao_da_Mediunidade_MediunsClassificacao_da_Mediunidade_Mediuns
Classificacao_da_Mediunidade_Mediuns
 
Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos Comunicabilidade dos Espíritos
Comunicabilidade dos Espíritos
 
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptxSeminario_mediuns obsidiados.pptx
Seminario_mediuns obsidiados.pptx
 
Influência do médium na comunicação
Influência do médium na comunicaçãoInfluência do médium na comunicação
Influência do médium na comunicação
 
Esquizofrenia ou mediunidade
Esquizofrenia ou mediunidadeEsquizofrenia ou mediunidade
Esquizofrenia ou mediunidade
 
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG - Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
Classificação da mediunidade - Wilma Badan CG -
 
14 29.05.2014 - classificação da mediunidade
14   29.05.2014 - classificação da mediunidade14   29.05.2014 - classificação da mediunidade
14 29.05.2014 - classificação da mediunidade
 
Classificação da mediunidade
Classificação da mediunidadeClassificação da mediunidade
Classificação da mediunidade
 
5ª aula dos mediuns - coem
5ª aula    dos mediuns - coem5ª aula    dos mediuns - coem
5ª aula dos mediuns - coem
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnicaTerceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
Terceiro Módulo - 5ª aula - Classificação mediúnica
 
Revista espírita 1859
Revista espírita   1859Revista espírita   1859
Revista espírita 1859
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
 
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para MocidadeMediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
 
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidõesQuarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
Quarto Módulo - 1ª aula - O médiun e suas aptidões
 
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptxSEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
SEMINÁRIO APRESENTAÇÃO FINAL.pptx
 
12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade12 classificação da mediunidade
12 classificação da mediunidade
 
Espiritismo e mediunidade 07
Espiritismo e mediunidade  07Espiritismo e mediunidade  07
Espiritismo e mediunidade 07
 

Mais de CeiClarencio

Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinitoPrimeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - DeusPrimeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de forçaPrimeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnaçãoPrimeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
CeiClarencio
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalhoSegundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservaçãoSegundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
CeiClarencio
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
CeiClarencio
 

Mais de CeiClarencio (20)

Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificaçãoPrimeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
Primeiro Módulo - Aula 1 - Espiritismo - antecedentes da codificação
 
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinitoPrimeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
Primeiro Módulo - Aula 2 - Deus e o infinito
 
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - DeusPrimeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
Primeiro Módulo - Aula 3 - Elementos gerais do universo - Deus
 
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - CriaçãoPrimeiro Módulo - Aula 4 - Criação
Primeiro Módulo - Aula 4 - Criação
 
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vitalPrimeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
Primeiro Módulo - Aula 5 - Principio vital
 
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - EspirítosPrimeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
Primeiro Módulo - Aula 6 - Espirítos
 
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de forçaPrimeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
Primeiro Módulo - Aulas 7 e 8 - Perispirito e centros de força
 
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritosPrimeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
Primeiro Módulo - Aula 9 - Encarnação dos espiritos
 
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
Primeiro Módulo - Aulas 10 e 11 - Retorno da vida corporal e pluralidade das ...
 
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existenciasPrimeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
Primeiro Módulo - Aula 12 - Pluralidade das existencias
 
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnaçãoPrimeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
Primeiro Módulo - Aula 13 - Resusurreição e reencarnação
 
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritualPrimeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
Primeiro Módulo - Aula 14 - Vida espiritual
 
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da almaPrimeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
Primeiro Módulo - Aula 15 - Emancipação da alma
 
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporalPrimeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Primeiro Módulo - Aula 16 - Intervenção dos espiritos no mundo corporal
 
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturaisSegundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
Segundo Módulo - Aula 1 e 2 - Leis divinas e naturais
 
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalhoSegundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
Segundo Módulo - Aula 03 - Lei do trabalho
 
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reproduçãoSegundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
Segundo Módulo - Aula 04 - Lei da reprodução
 
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservaçãoSegundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
Segundo Módulo - Aula 05 - Lei de conservação
 
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruiçãoSegundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
Segundo Módulo - Aula 06 - Lei da destruição
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
 

Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade

  • 2. Que é ser médium? Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. Por isso, raras são as pessoas que dela não possuam alguns rudimentos.
  • 3. Apesar disso, só chamamos de médiuns aqueles em que a faculdade mediúnica se mostra caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que depende de uma organização mais ou menos sensitiva.
  • 4. a) Sintoma clássico: suor excessivo nas mãos e axilas. As mãos ficam molhadas, quase geladas. Os pés também ficam gelados; as maçãs do rosto muito vermelhas e quentes; as orelhas ardem. b) Depressão psíquica: a pessoa fica totalmente instável, passando de uma grande alegria para uma profunda tristeza sem motivo aparente. Fica melancólica e sente uma profunda solidão. É facilmente irritável. PRINCIPAIS SINTOMAS DA MEDIUNIDADE
  • 5. c) Alterações no sono: sono profundo ou insônia. A insônia é provocada pela aceleração no cérebro devida à vibração. Os pensamentos ficam incontroláveis e a pessoa não consegue dormir. O sono profundo é devido à perda de ectoplasma, de força vital. d) Perda de equilíbrio e sensação de desmaio: a perda de equilíbrio é uma sensação muito rápida. A pessoa pensa que vai cair e tenta se segurar em alguma coisa, mas a sensação termina antes que ela consiga fazer qualquer gesto. É extremamente desagradável. A sensação de desmaio normalmente ocorre quando a vibração abandona a pessoa bruscamente.
  • 6. e) Taquicardia: comum em algumas pessoas. Há uma súbita alteração no ritmo dos batimentos cardíacos, fruto do aceleramento provocado pela vibração atuando. f) Medos e Fobias: a pessoa fica com medo de sair sozinha, de se alimentar, de tomar remédios, pois acha que tudo lhe fará mal. Às vezes tem medo de dormir sozinha ou com a luz apagada. É muito comum, também, uma total insegurança em tudo o que vai fazer.
  • 7. Todos esses sintomas tendem a desaparecer com a preparação espiritual e o desenvolvimento mediúnico, mas o tempo necessário ao desenvolvimento dependerá muito do grau de mediunidade, do interesse e da preparação espiritual do médium.
  • 8. 1 – DE EFEITOS FÍSICOS Médiuns de translações e de suspensões - Suspensão de corpos, transportes, deslocamento de objetos, levitação. Médiuns de efeitos musicais - Executam músicas, sem contato com instrumentos. Médiuns de aparições - Materializações visíveis e tangíveis, inclusive às pessoas presentes. Tipos de Médiuns
  • 9. Médiuns de transporte - É a capacidade de visitar espiritualmente outros lugares, enquanto o corpo físico permanecerepousando tranqüilamente; o espírito se desliga do corpo e vai para o espaço. Esse transporte pode ser voluntário ou involuntário. Médiuns pneumatógrafos - São os que produzem a escrita direta, sem tocarem no lápis ou no papel.
  • 10. Médiuns tipitólogos - Provocam ruídos e pancadas. Médiuns noturnos - Obtêm fenômenos físicos na obscuridade. Médiuns Curadores - Curam pela imposição das mãos ou preces.
  • 11. 2 - EFEITOS INTELECTUAIS Médiuns audientes - O médium ouve uma voz clara e nítida nos seus ouvidos e dessa forma recebe mensagens. Médiuns videntes - Tipo de mediunidade que permite, àquele que a possui desenvolvida, ver as entidades, as irradiações. Pode ser de três tipo: direta, intuitiva e focalizada.
  • 12. Médiuns falantes - Transmitem a mensagem espírita através da fala. Os Espíritos atuam sobre o órgão da fala, como atuam sobre a mão dos médiuns escreventes. Médiuns proféticos - Recebem revelações de ocorrências futuras, de interesse geral. Médiuns inspirados - Recebem sugestões dos Espíritos através de seus pensamento, na maioria das vezes, sem os saberem.
  • 13. Médiuns de pressentimentos - Têm uma vaga impressão de ocorrências futuras. Médiuns sonâmbulos - Em transe sonanbúlico, são assistidos por Espíritos. Médiuns piscopictógrafos - As comunicações ocorrem através de pinturas e desenhos.
  • 14. Médiuns psicógrafos - Pode ser intuitiva, semi mecânica ou mecânica. É a capacidade de receber comunicações pela escrita. Na psicografia intuitiva, o médium recebe as mensagens na mente e as passa para o papel. É pura intuição. Na psicografia semi mecânica, o médium, à medida que vai escrevendo, vai também tomando conhecimento do que escreve. O espírito atua, simultaneamente, na mente e na mão do médium. Na psicografia mecânica, o espírito atua somente na mão do médium, que escreve sem tomar conhecimento da mensagem recebida.
  • 15. Variedades de Médiuns escreventes ou psicógrafos. a) Segundo o modo de execução (L.M., Gap. XVI, item 191): 1 – Mecânicos 2 - Semi-mecânicos 3 - Intuitivos 4 - Polígrafos 5 - Poliglotas 6 - Iletrados
  • 16. b) Segundo o desenvolvimento da faculdade (L.M., Gap. XVI, item 192): l - Novatos 2 - Improdutivos 3 - Formados 4 - Lacônicos 5 – Explícitos 6 – Experimentados 7 – Flexíveis 8 – Exclusivos 9 – Evocações 10 - Ditados espontâneos
  • 17. c) Segundo o gênero e a parcialidade das comunicações (L.M., Gap. XVI, item 193): 1 - Versificadores: comunicações em versos; 2 - Poéticos: comunicações poéticas, ternas, sentimentais; 3 - Positivos: comunicações com nitidez e precisão; 4 - Literários: estilo correto, elegante, eloquente; 5 - Incorretos: imprecisos na linguagem, por falta de cultura; 6 - Historiadores: dissertações históricas; 7 - Científicos: explanação científica, sem dizer sábia; 8 - Medicinais: recebem prescrições médicas; são os receitistas; 9 - Religiosos: comunicações de caráter religioso; 10 - Filósofos ou Moralistas: questões morais e filosóficas; 11 - Triviais e obscenos: comunicações fúteis, sem proveitos, imorais.
  • 18. d) Segundo as qualidades físicas do médium (L.M., Cap. XVI, item 194): 1 - Calmos: escrevem lentamente, sem agitação; 2 - Velozes: escrevem com rapidez inabitual; 3 - Convulsivos: permanecem em estado de superexcitação quase febril, e, às vezes, dependem da natureza do Espírito.
  • 19. e) Segundo as qualidades morais do médium (L.M., Cap. XVI, item 195): l- Obsedados: com ligações inoportunas e mistificadoras; 2 - Fascinados: os enganados pelos Espíritos mistificadores; 3 - Subjugados: dominados moralmente por Espíritos maus; 4 - Levianos: não levam a sério suas faculdades; 5 - Indiferentes: não tiram proveito das instruções recebidas; 6 - Presunçosos: têm a pretensão de estar em relação somente com Espíritos Superiores;
  • 20. 7 - Orgulhosos: os que se envaidecem com as comunicações recebidas; 8 - Suscetíveis: ofendem-se com as críticas e gostam de ser bajulados; 9 - Mercenários: exploram as suas faculdades; 10 - Ambiciosos: sem vender suas faculdades, esperam delas tirar proveito; 11 - Má-fé: simulam faculdades que não possuem, para parecerem mais importantes: 12 - Egoístas: guardam para si mesmos as comunicações recebidas;
  • 21. 13 - Invejosos: os que se mostram despeitados com o maior apreço dispensado a outros médiuns; 14 - Sérios: utilizam suas faculdades para o Bem e com finalidade útil; 15 - Modestos: não se atribuem nenhum mérito nas comunicações recebidas e não se julgam livres de mistificações; 16 - Devotados: abnegados, sacrificam-se para o Bem; 17 - Seguros: têm facilidade para recepção, merecem maior confiança dos Espíritos. São fluentes, desembaraçados e dignos.
  • 22. Bibliografia Kardec, Allan - Livro dos Médiuns. Armound, Edgard - Mediunidade. Site: O Consolador